Browsing Category

Educação

Educação, Estadual, Política,

Hussein Bakri recebe reitores e propõe ser porta voz de universidades estaduais

Líder do Governo articulou encontro com Ratinho Junior e reunião de trabalho com deputados

O deputado Hussein Bakri (PSD) se reuniu, nesta quinta-feira (14), com os reitores das sete universidades estaduais paranaenses. Logo na primeira conversa do novo mandato, o Líder do Governo na Assembleia Legislativa reconheceu a importância que as instituições têm para o desenvolvimento regional em todo o estado e se colocou como porta voz do ensino público superior dentro da Casa.

“As nossas universidades estaduais fazem muito pelo Paraná, e podem fazer muito mais. Portanto, serei um defensor dessa causa, que está intimamente ligada ao desenvolvimento econômico e social do estado”, defendeu Hussein Bakri.

No encontro no Gabinete da Liderança do Governo, estiveram presentes representantes da Universidade Estadual de Londrina (UEL); Universidade Estadual de Maringá (UEM); Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG); Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste); Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro); Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp); e Universidade Estadual do Paraná (Unespar).

Ao deputado Hussein Bakri, os reitores ressaltaram a relevância que as universidades têm para a região onde estão localizadas, sobretudo na interação com a comunidade por meio de projetos sociais. Também destacaram a geração de conhecimento e inovação que produzem em pesquisas, alinhadas ao espírito inovador da gestão do Governador Ratinho Junior (PSD). Segundo eles, o desejo de professores, alunos e funcionários das universidades estaduais é serem parceiros do Governo com o intuito de ajudar o Paraná a enfrentar as dificuldades do cenário vivido atualmente no país.

O parlamentar do PSD se comprometeu a visitar pessoalmente cada uma das sete instituições para dialogar com a comunidade acadêmica e conhecer a realidade de perto. Além disso, na construção de uma agenda positiva com o setor, agendou uma visita dos reitores ao Governador e, também, uma reunião de trabalho com todos os deputados estaduais. A ideia é que a Assembleia possa colaborar na elaboração de projetos importantes para as universidades, como a Lei de Inovação e uma legislação que solucione embaraços na relação dessas instituições com a iniciativa privada.

Brasil, Destaques, Educação, Estadual, Política,

Tragédia em Suzano poderia ter sido evitada, afirma Requião Filho

Deputado cobra medidas preventivas contra o bullying no Paraná

A notícia sobre a violência em uma escola de Suzano, interior de São Paulo, repercutiu esta semana também entre os deputados paranaenses. Requião Filho (MDB/PR) lembrou tragédia parecida ocorrida no interior do Paraná no ano passado, que também poderia ter sido evitada e as causas apontam para o mesmo motivo; as consequências do bullying.

“Os estudantes brasileiros, infelizmente, têm se sentido inseguros em sala de aula. Diversos crimes e até mesmo execuções dentro dos estabelecimentos de ensino passam, cada dia mais, a fazer parte dos noticiários. A tragédia vivenciada novamente esta semana traz à tona inúmeras discussões, dentre elas o sistema de proteção à criança vítima de bullying”.

“Precisamos prevenir que a criança seja negligenciada ao ponto de apelar para um ato extremo no futuro”, afirmou o parlamentar, em justificativa a um pedido de informações encaminhado à Secretaria de Estado da Educação do Paraná, nesta quinta-feira.

“Queremos saber que medidas protetivas estão sendo aplicadas nas escolas paranaenses e se consta no quadro técnico do Estado, profissionais capacitados dentro das escolas para reconhecer e atuar em situações de bullying”.

“As legislações federal e estadual preveem medidas e equipes multidisciplinares para as unidades escolares, mas não sabemos se isto está sendo cumprido. Há ainda que se crie um órgão específico, dentro da Secretaria, para receber denúncias de bullying na ambiente escolar”, cobrou.

Destaques, Educação, Estadual, Política,

Policiais militares da reserva farão a segurança em colégios de Foz do Iguaçu e Londrina

Iniciativa prevê medidas protetivas e preventivas com 120 PMs  nas escolas das duas cidades

A rede pública estadual de ensino de Foz do Iguaçu foi selecionada para integrar a primeira etapa do Escola Segura do Governo do Paraná. O programa, que prevê uma série de medidas preventivas e protetivas de segurança que serão executadas nas escolas, será lançado nesta sexta-feira (15), pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, no Palácio Iguaçu, em Curitiba. A iniciativa inclui ainda os colégios estaduais de Londrina, no Norte do Paraná.

A implantação do Escola Segura é estudada desde janeiro deste ano. O início da operação será acelerado por determinação de Ratinho Junior, em razão do trágico episódio ocorrido em um colégio público em Suzano, no interior de São Paulo. O projeto será detalhado nesta sexta, em coletiva com o governador e os secretários Luiz Felipe Carbonell (Segurança Pública), Renato Feder (Educação) e Ney Leprevost (Justiça, Família e Trabalho). As informações são de Ronildo Pimentel, no Gazeta Diário.

O programa prevê, entre outras ações, a contratação de policiais militares da reserva para que cuidem da segurança dos colégios. Segundo a Secretaria de Educação (Seed), 120 PMs começarão a atuar nas escolas das duas cidades, no primeiro semestre deste ano. A iniciativa, que integra o plano de governo de Ratinho Junior, estima que mais de dois mil policiais sejam chamados.

Reforço
De acordo com a Seed, eles atuarão em conjunto com as ações do Batalhão da Patrulha Escolar Comunitária (BPEC), que já atua nas escolas do estado. No início desta semana, o secretário Renato Feder, o comandante do BPEC, Tenente-Coronel Mario Jorge e o Superintendente de Gestão Escolar, Professor Valter, falaram do programa em reunião com diretores de escolas de Foz do Iguaçu e Londrina.

“Em linhas gerais, (o programa terá) a presença de um policial militar com farda para ajudar na prevenção a crimes e aumento da segurança na escola, durante o período em que os alunos estão lá”, disse Feder. O projeto vai prevenir ações delituosas e aumentar “a segurança dos professores contra alunos malandros e malfeitores”, ressaltou, em vídeo nas redes sociais da Seed.

O programa, segundo Feder, será por adesão, “não por imposição. Por isso que a gente pediu para os diretores das escolas estarem aqui participando”, ressaltou o secretário. A reunião foi organizada para dar oportunidade às escolas reunir pedagogos, associações e conselho escolar para decidir se adere ou não. “Queremos saber se a escola quer ter um policial militar ou não”, ressaltou.

Professor Valter informou que a Seed e o BPEC estarão a frente do programa. O Superintendente de Gestão Escolar reforçou as palavras do secretário, que as escolas que tenham interesse em aderir a iniciativa, deverão encaminhar ofício via Núcleo Regional de Educação (NRE) até o final da próxima semana.

Após isto, será feita uma seleção das escolas de Foz do Iguaçu e Londrina que serão contempladas. A aprovação ou não virá após a análise de “características que serão verificadas em relação ao número de alunos, a comunidade na qual a escola está inserida”, disse Professor Valter.

Missão
O comandante do BPEC disse que recebeu a missão de fazer a gestão do projeto junto com a Seed. “Quero deixar claro que o projeto vem como uma ferramenta a mais do Batalhão, em ofertar a segurança a comunidade escolar do modo geral”, ressaltou.

“Como que irá funcionar?”, indagou o Tenente-Coronel Mario Jorge. Ele confirmou que serão chamados 120 policiais que vão compor o corpo de militares estaduais inativos voluntários. “Eles serão divididos e atuarão nas escolas que, como foi falado aqui, aderirem ao projeto”, informou.

Os policiais, segundo o comandante, irão atuar em dois turnos – das 07h às 15h e das 15h às 23h, garantindo a segurança física de alunos e professores e a defesa do patrimônio público. “Esse policial vai estar atuando diretamente na escola nessa permanência, nesses dois turnos, com objetivo de garantir a segurança de toda comunidade escolar”, ressaltou Mario Jorge.

Capacitação
Os policiais da reserva que forem chamados, passarão a condição de reserva remunerada. “Eles passarão por uma capacitação ao nível de técnica de abordagem, tiro policial e legislação, para que possam se tornarem habilitados nessa questão e prática especificamente de vigilância dentro do estabelecimento de ensino”, concluiu.

O tenente-coronel adiantou que o Escola Segura de Foz do Iguaçu estará a cargo do Capitão Silveira Junior e de Londrina, do 1º Tenente Prado. “Esses comandantes das respectivas companhias vão estar diretamente com os senhores auxiliando e, a partir do momento que for deflagrado o projeto, darão todo o suporte necessário”, concluiu Mario Jorge.

Cultura, Destaques, Educação, Internacional, Itaipu, Meio Ambiente,

Programa de Estágio traz “gringos” para trabalhar na Itaipu

Entre os cerca de 80 estudantes que participam do Programa de Estágio da Itaipu, no mês de março, destacam-se alguns que vieram de longe para trabalhar na empresa. São jovens que chegaram de outras regiões brasileiras e até de outros países. Nestas quinta (7), sexta (8) e segunda-feira (11), eles passam por uma integração para conhecer aspectos gerais da usina, além de questões práticas sobre o estágio.

Nessa quinta-feira, a turma fez uma visita técnica à usina hidrelétrica pela manhã, parando no Mirante Central para a tradicional foto do grupo. Eles tiveram orientações sobre o estágio e ouviram a experiência compartilhada de outros estagiários e estagiárias, já com mais tempo de casa. Na parte da tarde ouviram as boas-vindas da Diretoria Administrativa, representada pelo assistente da DA, Rogério Miranda.

O estudante uruguaio Federico Hernán Garrido de León, 24 anos, é um dos que vieram de longe para estagiar na Itaipu. Na verdade, nem tão longe assim. Aluno do 5º ano do curso de Ciências Biológicas, na Unila, ele já está há algum tempo em Foz do Iguaçu. “Já trouxe a família várias vezes para conhecer a Itaipu”, diz. Além de Federico, outro estudante de fora é o mexicano Victor Ramirez Flores.

Federico decidiu estudar no Brasil quando viu uma chamada do Ministério da Educação uruguaio. E já se sente em casa. “É uma boa oportunidade estagiar na Itaipu, uma empresa que faz bem feito as ações que realiza. Ela vai me abrir algumas portas no futuro”, resume. Após a formatura, o objetivo é fazer mestrado em alguma faculdade brasileira.

De Olímpia, no Estado de São Paulo, a estudante Letícia Renata Gonzaga, 23 anos, também conhece bem a região. No 5º ano do curso de Engenharia Ambiental pela UTFPR de Medianeira, ela terá que acordar cedo para pegar o ônibus diariamente e viajar os quase 60 km até Foz do Iguaçu. Mas vai valer a pena: “Quero aprender por aqui. O estágio na Itaipu vai agregar bastante ao meu currículo”, conclui.

Foto: Nilton Rolin/Itaipu Binacional

Fonte: JIE

Brasil, Destaques, Educação, Justiça, Política,

Janaína Paschoal manda ministro da Educação realizar “algo concreto”

A deputada estadual de São Paulo, Janaína Pascoal, resolveu dar um pitaco na questão envolvendo o e-mail do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, ordenando que as escolas gravem os alunos cantando o Hino Nacional e que os professores leiam aos mesmos o slogam de campanha de Jair Bolsonaro: “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”.

“Ministro, contrate urgentemente um assessor jurídico, especialista em ECA”, disse Janaína, em post no Twitter, em referência ao Estaduto da Criança e do Adolescente.

“Não se pode sair filmando as crianças (isso vale para os amantes de face, insta, etc)”, alerta a jurista, que elaborou o parecer que resultou no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

“Ademais, primeiro realize algo concreto e os elogios virão naturalmente…”, concluiu Janaína Paschoal, revelando que até agora o Ministério da Educação, sob a gestão do colombiano Ricardo Vélez Rodríguez, não produziu nada.

Janaína ainda se referiu, em outra postagem, destacando o caso de Dilma e a ação do ministro, e reconhece que o e-mail foi “surreal”.

“Estou me divertindo, vendo a moçada, que vive bradando que o impeachment foi golpe, tentar transformar um e-mail do Ministro da Educação em crime de responsabilidade. É verdade que o email foi surreal, mas esse pessoal não enxerga o ridículo da desproporção das próprias reações”.

Destaques, Educação, Itaipu,

Ex-prefeito de Foz do Iguaçu dá nome a ginásio de esportes da Guarda Mirim

Clóvis Cunha Vianna foi prefeito do município de 1974 a 1984 e é pai do ex-DGB Luiz Fernando Leone Vianna. Obra teve apoio da Itaipu Binacional

O ginásio de esportes da Guarda Mirim de Foz do Iguaçu ganhou o nome de “Clóvis Cunha Vianna”, que foi prefeito do município (1974 a 1984) e é pai do ex-diretor geral brasileiro de Itaipu, Luiz Fernando Vianna. O anúncio foi feito sexta-feira (15), durante a inauguração do ginásio. A obra teve apoio da binacional.

O diretor de Coordenação, Newton Kaminski, participou da solenidade ao lado do assessor Tercio Alves de Albuquerque, que representou o diretor-geral brasileiro, Marcos Stamm.

A divulgação do nome do ginásio surpreendeu Luiz Fernando Vianna e a viúva do ex-prefeito, Léa Vianna, que vieram a Foz para a inauguração e também para receber a Grã Cruz – Ordem das Cataratas – concedida ao ex-DGB. Dona Léa, como é chamada, é a fundadora da Guarda Mirim.

“É muito bom saber que meu marido ainda é lembrado na cidade”, discursou Léa, muito emocionada. “O Clóvis foi uma pessoa que realmente amou Foz do Iguaçu. Quando chegamos aqui, a cidade tinha 30 mil habitantes; hoje tem 315 mil. Ele teve que preparar Foz e foi feliz por tudo que fez para a cidade.”

A parceria para viabilizar a reforma foi definida quando Luiz Fernando Vianna ainda estava à frente da direção da binacional. “A gente (nossa família) teve uma ligação muito grande com Foz do Iguaçu. Toda a trajetória do meu pai, da dona Léa, e a coincidência feliz da minha vinda para cá como diretor de Itaipu”, pontuou Vianna.

“Fizemos grandes parcerias e esse ginásio é uma delas. Tudo que a gente fizer para Foz do Iguaçu, perto do que Foz do Iguaçu fez por nós, será muito pouco”, completou.

A cerimônia também reuniu o prefeito de Foz, Chico Brasileiro; o vice, Nilton Bobato; o presidente da Guarda Mirim, Hélio Cândido do Carmo; representantes do Ministério Público do Trabalho, de Furnas, da Câmara, entre outras entidades. Muitos empregados da Itaipu que já fizeram parte da Guarda Mirim também estavam presentes.

A ex-jogadora de vôlei de praia e medalhista olímpica Adriana Samuel acompanhou a inauguração. “Eu acho que uma instituição como a Guarda Mirim, que faz um trabalho social incrível, merecia um ginásio como este”, disse Adriana, que também desenvolve um trabalho social no Rio de Janeiro, com apoio de Furnas.

“Tudo que eu tenho na vida foi o esporte que me deu. Não digo nem aspectos materiais, mas o esporte me formou como cidadã, me ajudou na construção do meu caráter, e é isso que eu posso desejar para vocês”, afirmou.

Como ficou
O novo ginásio vai beneficiar os 900 jovens de Foz do Iguaçu atendidos pela Guarda Mirim, incluindo integrantes do Programa de Iniciação e Incentivo ao Trabalho (PIIT) de Itaipu. O custo total da obra foi de R$ 1,1 milhão, sendo R$ 671 mil repassados pela binacional.

O ginásio é coberto, tem 927 m² de área e dois pisos, com espaços como vestiários, banheiros, sala de jogos, almoxarifado e sala do educador físico. A quadra de futsal, de 18 x 36 metros, poderá ser usada para recreação e para treinamento da equipe de futsal da Guarda Mirim, que disputa campeonatos na região.

A Itaipu
Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, mais de 2,6 bilhões de MWh.

Em 2016, a usina brasileira e paraguaia retomou o recorde mundial anual de geração de energia, com a marca de 103.098.366 MWh. Em 2018, a hidrelétrica foi responsável pelo abastecimento de 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 90% do Paraguai.

Foto: Adenésio Zanella/Itaipu Binacional 

Destaques, Educação, Política,

Homenagens marcam inauguração de CMEI em Foz do Iguaçu

O prefeito Chico Brasileiro inaugurou, na sexta (8), o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Professora Heley de Abreu Silva Batista, no bairro Três Lagoas, em Foz do Iguaçu.

A cerimônia, que contou com a presença de moradores da região, diretores de escolas, secretários, vereadores e autoridades locais, foi marcada por muita emoção e homenagens aos educadores.

“Nosso compromisso é fazer com que nossas crianças tenham uma educação pública de qualidade. Essa inauguração marca a minha vida e a vida de muitas pessoas envolvidas nesse processo, porque todos nós estamos construindo uma nova história”, disse Brasileiro.

“O que estamos fazendo hoje é algo revolucionário, e isso se deve ao comprometimento de todos, especialmente aqueles que acreditam na educação, porque ela é o único caminho. Nada transforma mais do que a educação”, ressaltou o prefeito.

Brasileiro destacou o trabalho da equipe da Secretaria de Educação, em especial a diretora de educação infantil, Luciana Moreira e o ex-secretário de educação, Fernando Lima, que esteve à frente da pasta por quase dois anos.

A atual secretária de educação, Maria Justina da Silva, disse que a partir de agora o futuro dos estudantes está garantido. “Saber que nossas crianças podem frequentar um local como esse é ver um futuro diferente para elas, com muito mais possibilidades”.

A diretora de educação infantil afirmou que a inauguração do CMEI é um marco para Foz do Iguaçu. “O que acontece hoje é um ato de respeito e dignidade, um ato de justiça social, para promover a criança cidadã. Essa entrega só comprova o compromisso da gestão do prefeito Chico Brasileiro, que torna sonhos realidade. Em 27 anos de serviço público, nunca vi nada igual”, disse Luciana Moreira.

Atendimento
O novo CMEI atenderá 204 crianças em período integral (0 a 3 anos) e parcial (4 e 5 anos). As aulas na unidade começaram nesta segunda-feira (11).

A unidade possui 1.513 m² de área construída e conta com 10 salas de aula, brinquedoteca, cozinha, refeitório, lactário, lavanderia, sala dos professores, coordenação pedagógica, direção, recepção, secretaria, saguão e amplo espaço de lazer.

Atuarão na unidade 15 professores, 4 merendeiras, 5 auxiliares de serviços gerais, 5 agentes de apoio, estagiários, 1 diretora e 2 coordenadoras pedagógicas. Nesta semana, no dia 14 de fevereiro, será inaugurado o CMEI Professora Nidia Benitez, na região do Cidade Nova.

Homenagem
A professora Heley de Abreu Silva Batista ganhou notoriedade ao dar sua própria vida em um ato de coragem para salvar crianças na tragédia da creche em Janaúba (MG), em outubro de 2017.

A professora salvou pelo menos 25 crianças, sendo considerada uma heroína. Heley era pedagoga, tinha 43 anos, e deixou três filhos, o mais novo com pouco mais de um ano na época.

Destaques, Educação, Itaipu,

Guarda Mirim de Foz do Iguaçu inaugura ginásio de esportes na sexta, 15

Estrutura começou a ser projetada em 2009 e demandou investimento superior a R$ 1,1 milhão

A Guarda Mirim de Foz do Iguaçu vai inaugurar, no próximo dia 15 de fevereiro (sexta-feira), o Ginásio de Esportes da organização. A estrutura, com aproximadamente 930 metros quadrados, demandou investimento superior a R$ 1,1 milhão viabilizados por órgãos e instituições. A solenidade, programada para às 13h30, terá presença da medalhista olímpica de Vôlei de Praia, Adriana Samuel.

O plano para construção do Ginásio de Esporte da Guarda Mirim teve início em 2009, a partir de aplicação de avaliação trimestral ao público atendido, informa o presidente Hélio Cândido do Carmo. No levantamento, segundo ele, a estrutura foi apontada pela maioria dos participantes, como uma das prioridades para a organização. As informações são do Gazeta Diário.

A cerimônia de inauguração tem confirmadas as presenças de autoridades locais, do estado e do país, afirma o presidente. O evento, com apoio de Furnas Centrais Elétricas, vai trazer para Foz do Iguaçu personalidades importantes do esporte brasileiro.

Entre os destaques a ex-atleta de vôlei de praia Adriana Samuel, que é medalhista olímpica e a primeira mulher brasileira a ganhar uma medalha olímpica. O ato também terá presença da Coordenadora Geral da Seleção Brasileira de Futsal, Tatiana Weysfield.

A inauguração contará ainda com a presença da fundadora e presidente benemérita da Guarda Mirim, a ex-primeira dama Léa Leone Vianna e do Ex-Diretor Geral Brasileiro da Itaipu Binacional, Luiz Fernando Vianna. “Estamos preparando uma linda festa que será aberta a toda população. Estão todos convidados”, completou Hélio do Carmo.

Contexto
A obra do Ginásio de Esporte, que substituiu a antiga quadra da Guarda Mirim, foi executada com apoio financeiro da Itaipu Binacional e Furnas Centrais Elétricas via doação ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e ao Adolescente, do Ministério Público do Trabalho da 9ª Região e da Justiça Federal de Foz do Iguaçu. O projeto arquitetônico é uma doação da Prefeitura Municipal.

Somados os investimentos totalizaram R$1.125,005,00. A estrutura tem aproximadamente 930 metros quadrados e capacidade para cerca de 400 pessoas. Além da quadra, a obra contempla arquibancada, banheiros, vestiários, sala de jogos, almoxarifado e sala para o professor de educação física.

O projeto prevê ainda, segundo Hélio do Carmo, a instalação de um elevador, para garantir o acesso de portadores de deficiência ao segundo piso. “A inclusão de todos é fundamental”, completou.

Oficinas esportivas
O professor de educação física da Guarda Mirim, Carlos Eduardo, o Cadu, comemorou a “quase” conclusão do ginásio de esportes coberto. De acordo com ele, a organização atende aproximadamente 800 adolescentes. “Todos participam de alguma atividade física aqui”, disse.

Com o ginásio concluído, afirma Cadu, será possível colocar em prática as oficinas esportivas. “Nesta primeira etapa vamos ter oficinas de futsal, vôlei, basquete e tênis de mesa, independente das condições climáticas, já que o ginásio é coberto. Na sequência pretendemos acrescentar outras modalidades”, informou.

As aulas de educação física, ainda segundo o professor, são sempre realizadas no contra-turno. “Quando os jovens não estão, ou em sala de aula, ou no trabalho. Desta forma não prejudica o aprendizado deles”, concluiu.

O presidente Hélio Cândido do Carmo acerta com a equipe detalhes da inauguração do ginásio de esportes

Projeto arquitetônico doado pela Prefeitura à Guarda Mirim

Destaques, Educação, Estadual,

Hussein Bakri reúne líderes e secretário e garante prioridade à Educação

Líder do Governo e Presidente da Comissão de Educação, deputado do PSD firmou parceria de trabalho entre a pasta e os parlamentares para os próximos quatro anos

O deputado estadual Hussein Bakri (PSD) abriu as portas do gabinete para uma reunião dos líderes dos partidos na Assembleia Legislativa com o Secretário da Educação, Renato Feder. No encontro, foram discutidos os desafios do setor e ficou firmada uma parceria de trabalho para os próximos quatro anos.

“Os deputados podem contribuir demais para a Educação do Paraná, seja por conhecerem de perto a realidade das escolas e também por poderem garantir recursos ao longo da discussão do orçamento aqui na Casa”, argumentou Hussein, que é Líder do Governo Ratinho Junior (PSD) e Presidente da Comissão de Educação na Assembleia.

Aos parlamentares, Renato Feder expôs o quadro atual da Educação no Paraná e não escondeu que o desafio pela frente será grande. No Ensino Médio, por exemplo, menos de 18% dos alunos do 3º ano demonstram aprendizado adequado em Português e apenas 7% em Matemática. Além disso, do 1º lugar do Brasil no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) do Ensino Médio em 2009, o Paraná caiu para a 7ª colocação na última avaliação.

Para mudar esse quadro, o Secretário traçou metas ambiciosas: ter o melhor Ideb do país em 2021; aumentar o número de alunos na rede estadual; fortalecer a colaboração com os municípios; e ampliar a oferta de cursos técnicos. “O planejamento da Secretaria é de quatro anos, não faremos nada no atropelo”, disse.

“Nosso papel como gestor é ajudar os quase 120 mil profissionais da Educação a cumprirem a missão que escolheram por vocação, que é, sobretudo, contribuir com a sociedade”, afirmou Feder. Para atingir esses objetivos, a pasta pretende, entre outras medidas, promover encontros mensais com diretores e pedagogos e também desenvolver um material didático próprio do estado.

A apresentação do Secretário animou os deputados, que se colocaram à disposição para auxiliar no trabalho da pasta. Os parlamentares também expuseram as demandas mais diversas das 2,1 mil escolas espalhadas pelo estado, como falta de internet; dificuldade de diálogo com a Copel para que seja possível instalar equipamentos; obras atrasadas e mal fiscalizadas.

Como Presidente da Comissão de Educação, Hussein Bakri se comprometeu a agendar um encontro entre a Secretaria e o Diretor-Presidente da Copel Distribuição, Maximiliano Orfali. Da mesma forma, na condição de Líder do Governo, garantiu que promoverá as mudanças que forem necessárias no orçamento do Estado a fim de que a Educação tenha recursos suficientes ao longo do mandato do Governador Ratinho Junior.

“O Governador já mostrou que a Educação será gerida de forma técnica e não política, ao promover teste seletivo para as chefias dos núcleos regionais. Educação não será prioridade apenas no discurso, mas na prática”, afirmou Hussein.

Destaques, Educação, Política,

Chico Brasileiro inaugura novo CMEI nesta sexta em Foz do Iguaçu

O prefeito Chico Brasileiro vai inaugurar, nesta sexta-feira (8), um novo Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), na região do bairro Três Lagoas, em Foz do Iguaçu.

A unidade de ensino, denominada Professora Heley de Abreu Silva Batista, está localizada na Rua Humberto Machado, nº 180.

A cerimônia terá início às 19h30 e contará com a presença da secretária de educação Maria Justina da Silva, da diretora de educação infantil Luciana Moreira, além de autoridades locais e moradores da região.

O CMEI recebeu o nome da professora Heley, que deu a vida para salvar seus alunos da tragédia em Janaúba (MG), em 2017.

Na semana que vem, dia 14 de fevereiro, será inaugurado o CMEI Professora Nidia Benitez, na região do Cidade Nova.