Author

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Moradores de Foz podem ‘turistar’ de graça por Foz do Iguaçu, com transporte aos atrativos turísticos

Passeio inaugural do Foz Conhecendo Foz, desenvolvido pela Prefeitura Municipal, foi na manhã deste sábado, 16

A partir de segunda-feira, 18, os moradores de Foz do Iguaçu poderão visitar atrativos turísticos da cidade de forma gratuita, inclusive com transporte. Basta fazer o agendamento de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, pelo telefone 156.

A oportunidade é do programa Foz Conhecendo Foz, que teve seu passeio inaugural na manhã deste sábado, 15, com destino às Cataratas do Iguaçu. A intenção é que a população tenha uma experiência nos atrativos da cidade – que tem o turismo como vocação natural – como a dos visitantes, com a condução de guias turísticos.

“O objetivo maior do Foz Conhecendo Foz é fomentar o turismo de Foz do Iguaçu e ajudar os profissionais do setor, que ficaram quase 10 meses sem ter como ganhar o pão de cada dia. E propiciar que a população conheça os pontos turísticos a custo zero”, ressaltou o vice-prefeito de Foz do Iguaçu, delegado Francisco Sampaio.

Pelo Foz Conhecendo Foz, os moradores da cidade poderão ir às Cataratas do Iguaçu, Ecomuseu, Itaipu e Marco das Três Fronteiras. Ao agendar o passeio, será determinado data, horário e um ponto de encontro próximo ao local onde a pessoa reside, como uma escola ou Centro Municipal de Educação Infantil (CMEIs). O transporte será feito por vans conduzidas por transportadores turísticos ou escolares cadastrados no programa.

O líder comunitário do Jardim Nacional, Elizandro Marques da Rosa, participou do passeio inaugural do Foz Conhecendo Foz. “Esse programa para Foz do Iguaçu será maravilhoso, porque ajuda a comunidade a visitar os lugares turísticos sem nenhum custo, com direito ao transporte, e ao pessoal da área de turismo, que todo mundo sabe que teve baixas com a pandemia.”

O presidente da Associação de Moradores do Jardim Califórnia II, Jandir Oliveira, que também visitou as Cataratas neste sábado, disse que terá a missão de divulgar a ação no bairro, para incentivar a adesão dos moradores. Para a representante da Ocupação Bubas, Roseli Noeli dos Santos, o programa é muito importante para toda a população, em especial para os trabalhadores do setor.

Quase 300 profissionais beneficiados

Até o momento, estão cadastrados no Foz Conhecendo Foz 169 guias e 121 transportadores. As inscrições para o programa seguem abertas.

A iniciativa é desenvolvida pela Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu e partiu de uma proposta apresentada pela vereadora Anice Gazzaoui à Câmara Municipal, com apoio das categorias representativas, como a Liga Independente dos Guias de Turismo de Foz do Iguaçu (Liguia), Cooperativa de Transporte e Turismo Alternativo (CootraFoz), Sindicato dos Proprietários de Veículos no Transporte Escolar Foz do Iguaçu (Sinprovete); e parceria com as instituições responsáveis pelos atrativos – Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Itaipu Binacional e Cataratas do Iguaçu S/A.

A vereadora Anice Gazzaoui comentou que o programa partiu de um projeto de lei com o objetivo de fomentar o turismo na cidade e, ao mesmo tempo, atender os profissionais do setor que foram afetados pela pandemia. Segundo ela, o lançamento da iniciativa representa “a realização de um sonho”.

Destino seguro

O secretário municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, falou sobre outras ações que estão sendo planejadas para impulsionar a retomada da atividade turística de Foz do Iguaçu. “Queremos mostrar para todo o País que Foz do Iguaçu é uma cidade que vem cumprindo todos os protocolos necessários para garantir a segurança dos visitantes contra o coronavírus”.

A intenção, segundo ele, é também criar outros pontos atrativos para os turistas, como na região central, a fim de movimentar a economia de todo o município. “Queremos ter mais espaços atrativos para criar renda e possibilitar que turista e população transitem juntos”, pontua.

Lançamento

O passeio inaugural do Foz Conhecendo Foz contou com a presença do vice-prefeito de Foz, delegado Francisco Sampaio; do secretário municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli; da vereadora Anice Gazzaoui; do diretor da Cataratas do Iguaçu S/A, Adelio Demeterko; do presidente do Conselho Municipal de Turismo, Yuri Benites; do presidente da CootraFoz, Vitalino Capeletto; do presidente do Sinprovete, Eudes Mauricio Guiotto; e do presidente da Liguia, Beto Silva.

Paraná, Saúde,

Tragédia: Bebê de 9 meses morre engasgada com grão de pipoca em Entre Rios do Oeste, no Paraná

A menina estava com a pipoca na boca quando se desequilibrou, caiu e engasgou

Um bebê de apenas 9 meses morreu esta semana em Entre Rios do Oeste, no Oeste do paraná. Segundo o Costa Oeste News, a menina, que completaria 10 meses no próximo dia 29, teria se engasgado com um grão de pipoca.

A bebê estaria escorada em uma porta dentro de sua casa, com pipoca na boca, quando outra criança passou por ela e encostou no seu corpo. A bebê se desequilibrou e caiu de costas, se engasgando com o grão.

Ela chegou a ser encaminhada ao hospital do município, mas não resistiu e acabou falecendo. O corpo foi encaminhado ao IML de Toledo, onde foi localizado o grão de milho em sua garganta.

Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Saúde,

Prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, testa novamente positivo para a covid-19

O prefeito Chico Brasileiro, que anunciou nesta semana o início da vacinação contra a covid-19 em Foz do Iguaçu, informou neste sábado, 16, que foi diagnosticado com infecção pelo novo coronavírus. Ele já teve covid em julho do ano passado.

Segundo a equipe médica que atendeu o prefeito, existe a possibilidade de ser um caso de reinfecção, uma vez que houve um intervalo superior a três meses em relação à primeira infecção e foram apresentados sintomas da doença novamente. Neste período, ele realizou outros exames que deram negativo para o vírus. Para a confirmação da reeinfecção, é necessário fazer o sequenciamento genético a fim de definir se a contaminação foi pela mesma cepa do coronavírus.

O prefeito está com sintomas como dores de cabeça, na garganta e no corpo. Ele está em casa, onde seguirá trabalhando, e cumprirá isolamento domiciliar conforme os protocolos de orientação dos órgãos de saúde.

Destaques, Paraná,

Calendário de vencimento do IPVA 2021 começa nesta segunda-feira, 18. Veja como fica do seu veículo!

Data varia de acordo com a placa do veículo. Quitação pode ser feita em 5 parcelas mensais ou à vista, com 3% de desconto.

Os paranaenses proprietários de veículos devem ficar atentos: o calendário de vencimento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) começa nesta segunda-feira (18/01). O vencimento varia de acordo com a placa do veículo.

Em 2021 a novidade é que o pagamento pode ser feito em 5 parcelas mensais com vencimentos em janeiro, fevereiro, março, abril e maio. Além disso, o contribuinte pode pagar à vista, com 3% de desconto.

Assim como em 2020, os contribuintes não receberão boleto em casa, nem qualquer outro tipo de correspondência. Para emitir a guia de pagamento, basta acessar o site www.fazenda.pr.gov.br/ipva. É preciso ter em mãos o número do Renavam, que consta no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV).

Apenas com o número do Renavam também é possível pagar o imposto diretamente nos caixas ou canais de atendimento de sete bancos credenciados: Banco do Brasil, Itaú, Santander, Bradesco, Sicredi, Banco Rendimento e Bancoop.

A quitação do IPVA é requisito obrigatório para emissão certificado de licenciamento de veículo pelo Detran/PR.

PRAZOS DE PAGAMENTO

À VISTA (bonificação de 3%)

FINAL DE PLACA / VENCIMENTO
1 e 2 / 18/01
3 e 4 / 19/01
5 e 6 / 20/01
7 e 8 / 21/01
9 e 0 / 22/01

PARCELADO (sem bonificação)

FINAL DE PLACA / VENCIMENTO
1 e 2 / 18/01 – 18/02 – 18/03 – 19/04 -18/05
3 e 4 / 19/01 – 19/02 – 19/03 – 20/04 – 19/05
5 e 6 / 20/01 – 22/02 – 22/03 – 22/04 – 20/05
7 e 8 / 21/01 – 23/02 – 23/03 – 23/04 – 21/05
9 e 0 / 22/01 – 24/02 – 24/03 – 26/04 – 24/05

Foz do Iguaçu, Geral,

Conheça os 10 ganhadores dos vales-compra do Shopping Catuaí Palladium

Sorteio aconteceu no dia 13 de janeiro, pela Loteria Federal. Dos participantes, 74% são moradores de Foz do Iguaçu. Sete iguaçuenses foram contemplados, enquanto os outros três são de Santa Terezinha, Cruzeiro do Oeste e Campo Largo.

Iniciar o ano com boa sorte é o desejo da maioria das pessoas. Melhor ainda, se contemplado em um sorteio! É esta experiência que o Shopping Catuaí Palladium está oferecendo aos 10 sortudos que realizaram compras no shopping e cadastraram suas notas fiscais na promoção “Compre e Concorra de Natal”, realizada de 20/11/20 a 11/01/21. Dos participantes, 74% são moradores de Foz do Iguaçu. Sete iguaçuenses foram contemplados, e três pessoas de municípios de outras cidades do Paraná, como a vizinha, Santa Terezinha de Itaipu, Cruzeiro do Oeste e Campo Largo. Os ganhadores receberão um cartão de crédito no valor do prêmio e poderão realizar suas compras nas lojas participantes da campanha.

O sorteio dos prêmios aconteceu no dia 13/01/21, utilizando Números da Sorte gerados automaticamente via aplicativo, a partir do momento em que o cliente cadastrou suas notas fiscais na campanha. A escolha dos ganhadores foi realizada por meio da Loteria Federal, conforme os termos do regulamento e o Certificado de Autorização SECAP/ME Nº 04.010564/2020. “Estamos muito felizes em oferecer aos nossos clientes a oportunidade de realizar seus desejos dentro do nosso shopping! Convidamos a todos a acompanhar nossas ações e campanhas, pois sempre temos novidades!”, comenta a superintendente do shopping, Daiane Simão Ashidate.

Os participantes das promoções de Natal do Catuaí Palladium, além de concorrer aos R$ 15.000,00 em vales-compra, tiveram a chance de ganhar um presente exclusivo: uma Petisqueira da Oxford Porcelanas, que complementou outros kits já entregues em campanhas anteriores do shopping, como o prato de bolo e as travessas gourmet, em que as estampas combinam. Douglas Barros, morador de Foz, foi surpreendido ao receber a informação de que é um dos ganhadores: “Passei por períodos difíceis, mas 2021 está sendo maravilhoso! Soube que vou ser pai, e agora ganhei um sorteio! Já sei que vou gastar tudo com o bebê [risos!]”, contou, emocionado. Para ele, o shopping é um lugar de lazer, onde gosta de aproveitar o dia, pois se sente seguro em trazer sua família. Para mais informações sobre as campanhas do shopping, lojas, serviços e eventos, acompanhe as mídias sociais @catuaipalladium.

Confira a lista dos dez ganhadores dos vales-compra de R$ 1.500,00 cada:
Aliamar De Marco
Dione Coimbra
Douglas Sabino Leal de Barros
Eliane Aparecida Goncalves De Sousa
Karla Jussara Do Amaral
Lucas Goncalves Moreira
Marcelo Rodrigo De Moura
Marcos Aurélio de Campos
Maria Luiza Ardenghi
Thulio Moutinho Silva

Sobre o Grupo Tacla Shopping

Conglomerado com mais de 80 anos de tradição, experiência no varejo e referência no setor em todo país, o Grupo Tacla possui oito empreendimentos nos estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo, sendo eles: Catuaí Palladium Foz do Iguaçu (PR), Jockey Plaza Curitiba (PR), Palladium Curitiba (PR), Palladium Ponta Grossa (PR), Ventura Shopping Curitiba (PR), Itajaí Shopping (SC), Porto Belo Outlet Premium (SC) e Shopping Cidade Sorocaba (SP). Outras três operações estão em fase de construção no Paraná: CityCenter Outlet, em Campo Largo, Palladium Umuarama e Plaza Campos Gerais em Ponta Grossa. Mais informações: www.taclashopping.com.br

Sobre o Grupo Catuaí

O Grupo Catuaí constituiu-se no fim dos anos 70, em Londrina, no Paraná, e atuou em diversas áreas, como construção civil, agronegócio, varejo, entretenimento, indústria têxtil, incorporação imobiliária e shopping centers. O Grupo tem como atividades principais a gestão patrimonial e o desenvolvimento imobiliário na área comercial. Há 30 anos no mercado de shopping centers, desenvolveu, construiu e administrou alguns dos mais importantes empreendimentos do Paraná, como Catuaí Londrina, Catuaí Maringá, Londrina Norte Shopping; além do Catuaí Palladium Foz do Iguaçu, e em construção, Catuaí Cascavel. Clique AQUI para maiores informações.

Destaques, Educação, Foz do Iguaçu,

Últimos dias para inscrição no processo seletivo de vagas remanescentes da UNILA

Termina no próximo domingo (17) o prazo para a inscrição no processo seletivo de vagas remanescentes, relativo ao ano de 2020. Podem participar da seleção candidatos que tenham concluído o Ensino Médio até o ano de 2019 e que tenham participado de, pelo menos, uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) entre 2015 e 2019. No total, estão sendo ofertadas 457 vagas não preenchidas pelo processo SiSU/2020, em 26 cursos de graduação. As normas para a inscrição podem ser consultadas no edital PROGRAD 001/2021 (https://bit.ly/unila_vagas).

As aulas, relativas ao primeiro semestre do ano passado, serão ofertadas de maneira remota, com início em 18 de fevereiro. Para concorrer a uma vaga, o candidato deve ter obtido, no mínimo, 300 pontos na prova de redação e não pode ter zerado em nenhuma das demais provas do Exame. Os candidatos serão classificados de acordo com a média aritmética simples da pontuação obtida nas provas objetivas e na redação do Enem.

A lista de classificados será divulgada no dia 20 de janeiro, dia em que também tem início o prazo para a apresentação dos documentos necessários para a matrícula. No dia 1º de fevereiro, será divulgada a lista com os candidatos que tiveram a matrícula deferida, após análise da documentação. Aqueles que estiverem na lista de espera e desejarem continuar na disputa também deverão encaminhar a documentação. Após a retomada das atividades presenciais, todos os candidatos matriculados deverão apresentar os documentos originais para validação.

Os candidatos que já fizeram a inscrição em março de 2020 não precisam realizar outra – somente os que desejarem alterar o curso escolhido. Para verificar sua inscrição, o candidato deve acessar o Portal Inscreva da UNILA, e clicar na aba “Minhas Inscrições”.

O processo seletivo de vagas remanescentes havia sido suspenso em março do ano passado, em razão da pandemia de Covid-19, que afetou todo o calendário acadêmico da Universidade.

Coronavírus, Educação, Luiz Claudio Romanelli, Saúde,

Romanelli destaca empenho das universidades para vencer o coronavírus

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) destacou nesta sexta-feira, 15, a importância do trabalho, estudos e pesquisas desenvolvidos pelas sete universidades estaduais do Paraná – Uenp, UEL, UEM, UEPG, Unespar, Unicentro e Unioeste – para vencer a pandemia do coronavírus. A Uenp e a Unioeste, por exemplo, já colocaram seus campi para funcionar como polos de vacinação.

Segundo Romanelli, as universidades estaduais têm uma relação direta de trabalho, municiando e auxiliando as autoridades sanitárias e prefeituras e, por muitas vezes, atendendo a população.

“As universidades estaduais assumiram um compromisso, desde março do ano passado, quando foram editadas as primeiras medidas de combate a covid-19. Desde então, juntas, passaram a adotar e construir soluções para enfrentar as dificuldades na área da saúde e da economia”, disse Romanelli

Desafio

Desde o início da pandemia, as sete universidades estaduais desenvolveram uma série de atividades em conjunto, desde a elaboração de planos de contingência e controle da propagação do vírus até a produção, em seus laboratórios, de grandes quantidades de álcool em gel, máscaras escudo de proteção e outros equipamentos que foram disponibilizados gratuitamente.

Romanelli também lembra o esforço para buscar e receber habilitação do Lacen (Laboratório Central do Paraná) para aplicar testes da covid-19. “As universidades estaduais também são parceiras da Secretaria da Saúde na ampliação de leitos de enfermaria e UTI nos hospitais Universitários de Maringá, Londrina, Ponta Grossa e do Oeste do Estado, oferecendo mais condições de tratamento aos pacientes positivados”, esclarece o deputado.

O deputado observa ainda a preocupação com a retomada da economia com a elaboração de planos de auxílio econômico e tecnológico para atender aos estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, para evitar que fossem prejudicados durante as medidas de isolamento social.

“As universidades não pararam as atividades curriculares por conta da pandemia. Pelo contrário, empreenderam atividades remotas nos cursos de graduação para minimizar, em consequência da suspensão das aulas presenciais e também desenvolveram inúmeras pesquisas na busca da compreensão da pandemia e do seu enfrentamento, entre tantas outras ações que merecem ser destacadas”, enfatiza.

Superação

Foi criado  – em parceria com a Superintendência-geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior,  Secretaria da Saúde, Fundação Araucária e a Itaipu Binacional -o programa extensionista com a atuação de mais de 1.000 pessoas, entre profissionais e estudantes da área da saúde, coordenados por professores das universidades, em diferentes municípios para enfrentar a covid19.

“Uma ação pioneira, que serviu de referência para o Brasil, por apresentar resultados surpreendentes na instalação de call centers e plataformas de telesaúde e telepsicologia, que ajudou a monitorar a entrada e saída de pessoas em barreiras sanitárias nas divisas do Estado. Com isso, o Paraná reforçou as ações de monitoramento, prevenção e tratamento da Covid-19 em todo o Estado”.

A UEL (Universidade Estadual de Londrina) por exemplo, criou o programa “Saúde do Trabalhador em Tempos de Covid-19: como se proteger e evitar a disseminação”, que promoveu, neste período de pandemia, orientação para 415 e treinamento de 3.782 multiplicadores de informação que chegou a 25.918 trabalhadores.

O projeto acessou aos trabalhadores mais conhecimento sobre a doença e as formas de prevenção, possibilitando que as orientações possam ser multiplicadas no ambiente de trabalho e levadas a familiares e amigos, o que ajuda a controlar a transmissão do vírus.

Central de atendimento

Na UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa) foi criado um Call Center, onde bolsistas passaram a acompanhar e auxiliar pacientes que testaram positivo para covid-19. “Cada bolsista foi treinado para fazer o contato com os monitorados e os familiares dos pacientes todos os dias, trabalhando em sistema de rodízio”, explica Romanelli. De acordo com a universidade, este acompanhamento é importante para colher cada vez mais informações que embasam decisões em relação à doença.

Os atendentes tiram dúvidas, dão orientações sobre as formas de prevenção, cuidados e combate ao coronavírus, além de prestar atendimento psicológico à população. A central atende de 12 cidades da região dos Campos Gerais pelo número 0800 200 4300, das 8h às 22h, inclusive nos finais de semana.

Já a Unespar (Universidade Estadual do Paraná) criou um observatório com informações epidemiológicas a respeito da covid-19, em âmbito nacional, estadual e regional com enfoque nas regionais de saúde do Estado.

Orientação

A UEM (Universidade Estadual de Maringá) realiza trabalho de orientação nas divisas do Paraná com São Paulo e Mato Grosso do Sul, onde mais de 20 mil pessoas já foram abordadas. Além de orientação, uma equipe composta por nove profissionais da saúde, entre enfermeiras e técnicas de enfermagem, monitora os motoristas que entram no Estado, para evitar a disseminação da covid.

O trabalho faz parte do projeto “UEM no combate ao coronavírus”. A Polícia Militar faz a abordagem e as equipes de saúde orientam e fazem as testagens para quem apresenta sintomas.

A Unicentro (Universidade Estadual do Centro Oeste) também desenvolveu várias ações para enfrentar a pandemia do coronavírus no Paraná envolvendo professores, alunos e servidores da instituição.

Vacinação

A Uenp (Universidade Estadual do Norte do Paraná) se cadastrou no plano nacional de operacionalização da vacinação e dispôs da estrutura e equipamentos, como o pessoal capacitado para a tarefa. Desde o início da pandemia, a Uenp tem trabalhado com projetos de pesquisa e extensão que atenderam milhares de pessoas, que foram impactadas física, social e economicamente.

Romanelli destaca que a Uenp, ao se colocar à disposição para ser um dos pontos de vacinação contra a covid-19, demonstra responsabilidade na linha de frente para atuar no combate efetivo ao coronavírus. “É uma ação quem envolve toda a comunidade acadêmica dos três campi, em Cornélio Procópio, Bandeirantes e Jacarezinho. São ações como essa que nos fazem acreditar que é possível, com a soma de esforços, vencer a covid-19”, afirma o deputado.

A Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná) também se colocou à disposição do governo federal para integrar o plano nacional de vacinação. A universidade vai ceder a estrutura física, equipes profissionais, salas, veículos e equipamentos para atender à população da região oeste do Estado.

“Todas as universidades estão comprometidas com o combate a covid e demonstram a importância, abrangência e responsabilidade com a saúde pública e a economia em todas as regiões do estado. Para vencer a pandemia somente com a união e o esforço de todos, para reduzir o impacto na saúde dos paranaenses e reduzir os efeitos provocados na economia”, disse Romanelli.

Coronavírus, Destaques, Paraná, Saúde,

Meta do Paraná é vacinar 4 milhões de pessoas do grupo de risco até maio

A vacinação começará por profissionais da saúde que estão linha de frente do combate ao vírus, formado por 272.817 pessoas; população indígena (10.565 pessoas); idosos que moram em asilos e casas de repouso com 60 anos ou mais (12.224 pessoas), além de quilombolas e comunidades tradicionais ribeirinhas.

O planejamento do Governo do Estado aponta para a vacinação contra a Covid-19 de aproximadamente 4 milhões de pessoas no Paraná até o fim de maio. Como o processo estadual vai seguir o Plano Nacional de Imunização (PNI) elaborado pelo Governo Federal, a tendência é de que a aplicação das doses comece já na próxima semana, abrindo os trabalhos pelos grupos considerados prioritários.

De acordo com o Plano Estadual de Imunização (PEI), a vacinação começará por profissionais da saúde que estão linha de frente do combate ao vírus, formado por 272.817 pessoas; população indígena mapeada em 30 municípios paranaenses (10.565 pessoas); idosos institucionalizados (moradores de asilos e casas de repouso) com 60 anos ou mais (12.224 pessoas), além de quilombolas e comunidades tradicionais ribeirinhas, quantidade que ainda está sendo contabilizada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Essa fatia da população será atendida logo na primeira remessa de vacinas que chegar ao Paraná. A estimativa da Sesa é que o Estado receba 100 mil dos 2 milhões de doses do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford e pelo Laboratório AstraZeneca. As vacinas serão importadas do Instituto Serum, um dos centros da AstraZeneca para a produção da vacina na Índia, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto destacou que outras 300 mil doses do imunizante Coronavac, do laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo, completarão o conjunto inicial de 400 mil doses. Mas, antes disso, a diretoria colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai se reunir no domingo (17) para discutir os pedidos de autorização para uso emergencial dos imunizantes.

“A orientação do governador Carlos Massa Ratinho Junior é para imunizar o Paraná por inteiro, sem deixar nenhum dos 399 municípios para trás. O nosso lema é Imuniza Paraná”, afirmou o secretário. “Porém, será um processo escalonado que deve durar um ano, que vai andando conforme as doses forem desembarcando no Estado”, acrescentou.

Grupos de risco

Na sequência, logo após o início da campanha e conforme os imunizantes forem chegando ao Paraná, a Sesa planeja vacinar as pessoas que integram o chamado grupo de risco, formado por idosos e pessoas com comorbidades, por exemplo. Os idosos serão divididos por faixa etária. Acima de 80 anos (250.630 pessoas), entre 75 a 79 anos (215.843 pessoas), de 70 a 74 anos (321.432 pessoas), de 65 a 69 anos (439.203 pessoas) e de 60 a 64 anos (554.705 pessoas).

O contingente de moradores do Estado com comorbidades soma 1.172.812. Outros grupos vêm na sequência, totalizando pouco mais de 4 milhões de pessoas. “A ideia é conseguir imunizar o grupo de risco em até 90 dias e aproximadamente quatro milhões de paranaenses até o fim de maio”, ressaltou Beto Preto.

Destaques, Educação, Paraná,

Justiça nega pedido de suspensão do Enem no Paraná

Decisão foi publicada na madrugada deste sábado (16). Pedido tinha sido feito pela Defensoria Pública da União (DPU).

Uma decisão da 20ª Vara Federal de Curitiba negou o pedido da Defensoria Pública da União (DPU) para suspender a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 no estado do Paraná. As provas acontecem a partir deste domingo (17).

A decisão foi publicada por volta das 4h30 deste sábado (16).

Conforme texto, o juiz reconhece o momento vivido em meio à pandemia do novo coronavírus e o direito de todos à saúde, mas afirma que a decisão busca não “prejudicar o direito dos estudantes à realização do Enem, enquanto via de acesso a um conjunto de políticas educacionais”.

Inicialmente, as provas presenciais do Enem estavam marcadas para 1º e 8 de novembro do último ano, mas foram adiadas após demandas de estudantes e parlamentares.

Na decisão, o juiz questionou o critério para a escolha das novas datas do exame. Segundo Flávio Antônio da Cruz, que assina o despacho, a decisão do adiamento “não teria sido escorada, contudo, em critérios científicos, que atestassem a segurança da realização do exame”.

O magistrado ainda fez menção à atual situação da pandemia no Paraná, que, segundo ele, é mais alarmante que a registrada em novembro, data inicial do exame.

Continue lendo em: G1 Paraná

Destaques, Economia, Foz do Iguaçu,

Com Duty Free, Foz do Iguaçu será “Miami brasileira”

As famílias brasileiras, em viagens de turismo, têm uma verdadeira obsessão por compras. É comum ouvir mais o português do que o inglês nas lojas de Miami (EUA). Agora, porque se deslocar ao território americano, gastar mais dinheiro (passagens, hospedagens e tals) se em Foz do Iguaçu, as compras das mesmas marcas internacionais podem ser feitas com mais segurança, conforto e com os preços (em reais) tão competitivos quanto os de Miami.

De quebra, estão garantidos os passeios às Cataratas do Iguaçu, a Itaipu Binacional, ao Paraguai e à Argentina, entre outros atrativos turísticos da fronteira trinacional.

“Miami é aqui”, reagiu um diretor de uma loja de Duty Free (livre de taxas) que recentemente se instalou num shopping de Foz do Iguaçu. Há ainda a previsão da abertura de mais quatro “lojas francas” na cidade com o mesmo objetivo: venda de produtos de marcas famosas – Lacoste, Apple, Lancôme, Carolina Herrera, além de vinhos do mundo inteiro – em território nacional.

Competitivos – As lojas francas podem ser instaladas nas “cidades gêmeas”. Assim definidas as cidades brasileiras localizadas na fronteira que façam divisa com cidades de um país vizinho, no caso de Foz do Iguaçu, cidades trigêmeas e em breve quadrigêmeas, com a abertura da segunda ponte sobre o rio Paraná ligando a cidade paraguaia de Presidente Franco.

Além de Miami, os preços são competitivos com Paraguai e Argentina. Os produtos – vendidos em reais, parcelados no cartão de crédito em até seis vezes – são tabelados com a cotação oficial do dólar comercial.

Por enquanto a opção é o Liberty Duty Free, instalada no final do ano no Cataratas JL Shopping. A loja vem recebendo um grande volume de turistas, em busca de produtos importados, incluindo bebidas, perfumes e vestuário.

Shopping – O perfil dos compristas brasileiros é familiar e não quer o desgaste de enfrentar uma situação desconhecida. “Vemos um movimento bem grande de turistas de outras regiões, nas redes sociais, as pessoas perguntando querendo saber como funciona, tentando entender a dinâmica do negócio”.

A Cellshop, conhecida do brasileiro pela loja gigante em Ciudad del Este, será instalada no shopping Catuaí Palladium. “Estamos na expectativa. Eu acredito que no início da próxima semana já consigamos passar uma data”, adianta o marketing do shopping.

“Alguns pontos são bem interessantes, entre eles, a facilidade de um shopping com estacionamento, praça de alimentação. As pessoas estão num ambiente climatizado, os preços são interessantes, realmente competitivos, têm a vantagem de pagar suas compras em seis vezes sem acréscimo. Temos a previsão e o interesse de expandir isso a curtíssimo prazo na região”, completou.