Author

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

AGENDA: Foz Cataratas Poker Futsal reencontrará a torcida após 552 dias

O reencontro dos torcedores com o Azulão já tem data e hora para acontecer, será nesta sexta-feira, 17 de setembro, às 20 horas, no Ginásio Costa Cavalcanti, o Caldeirão Azul. O confronto com o Marechal marcará a estreia dos times na Liga Futsal Paraná. 🏟️⚽

O acesso ao ginásio para a torcida seguirá o Decreto Municipal nº 29.422/2021, que autoriza a presença de público em quantidade reduzida (30% da capacidade do ginásio), seguindo os cuidados de sanitização e protocolos de prevenção à covid-19 do município. 🧴🧼

Informações e venda de ingressos ⚠️ 🎟 – Os ingressos estão limitados a 1.500 unidades. O valor é de R$ 20 (inteiro) e R$ 10 (meia-entrada). Os tíquetes estarão à venda exclusivamente na bilheteria do Ginásio Costa Cavalcanti, na sexta-feira, 17 de setembro, a partir das 17 horas.

Ainda de acordo com o Decreto Municipal nº 29.422/2021, é obrigatório o cumprimento dos protocolos sanitários indicados pela autoridade sanitária municipal, bem como a proibição da comercialização e consumo de alimentos e bebidas no ginásio.

É obrigatório também o uso de máscara, e todos precisam manter o distanciamento no interior do Caldeirão Azul. ⬅️😷➡️

Campanha no Paranaense da Série Ouro e Liga Nacional – O Foz Cataratas confirmou a primeira colocação isolada, com 38 pontos. Ao todo foram 12 vitórias, dois empates e apenas uma derrota na primeira fase do Paranaense. O Azulão espera o vencedor do confronto entre Marreco e Umuarama para saber quem enfrentará na terceira fase do campeonato.

O Foz Cataratas Poker Futsal ocupa a segunda colocação no Grupo C, atrás do líder, o Campo Mourão, apenas pelo critério técnico saldo de gols, e na classificação geral está na sétima posição.

O último compromisso do Time das 3 Fronteiras na primeira fase da Liga Nacional será no dia 10 de outubro, em casa, contra o Marechal. Para o técnico João Carlos Barbosa, o Banana, o primeiro objetivo na competição é classificar-se entre os cinco primeiros colocados. 🗓️

🗣️ “Temos um jogo importante contra o Marechal, onde uma combinação de resultados pode nos dar a primeira colocação do grupo. Estamos treinando para entrar nesse jogo com um alto nível de concentração, e alinhados ao conhecimento técnico de cada um vamos em busca de mais um resultado positivo em casa”, ressalta Banana.

Foto: Nilton Rolin

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Novo Gramadão terá bosque e mais de 20 mil metros quadrados de área gramada. Veja mais fotos!

Instalação do paisagismo deve começar em outubro e a entrega do novo espaço à população será no final de novembro. Investimento foi de quase R$ 4 milhões, recursos da Itaipu Binacional

O novo Gramadão da Vila A, em Foz do Iguaçu (PR), vai ter um bosque com árvores de médio e grande portes, projetado para melhorar o conforto térmico do espaço, e mais de 20 mil metros quadrados de área gramada. Entre as espécies previstas estão o ipê-roxo, a canafístula, o jacarandá e a sibipiruna. No total, serão 40 árvores plantadas no bosque e no entorno, 75 arbustos e árvores de pequeno porte, como podocarpo, pata-de-vaca e azaleia, 300 mudas de herbáceas e mais de 16 mil mudas de plantas baixas.

A instalação do paisagismo, que é a última e mais aguardada etapa das obras de revitalização, deve começar no início de outubro. Se não houver nenhum incidente ou atraso provocado pelo mau tempo, a reabertura do Gramadão para a comunidade será no final de novembro, coincidindo com o início das festas natalinas.

Obra foi dividida em sete setores. A Rua Guará (entre Rua Perdigão e a Avenida Paraná) terá um calçadão (setor 7). No setor 1 (esquina da Avenida Silvio Américo Sasdelli) ficará a entrada principal do novo Gramadão; no setor 2, mirante para ver o pôr do sol e fonte seca.

A falta de árvores, especialmente na face oeste, que tem maior incidência solar no final da tarde, era um dos grandes problemas apontados pelos frequentadores e que agora será corrigido. Outra reclamação recorrente era a falta de bancos, que também será contemplada na reforma. A grama, principal característica e que dá nome ao espaço, vai ser reposta e ocupar cerca de 70% de toda a área do Gramadão.

As obras começaram há menos de um ano, em outubro do ano passado, com investimento total de quase R$ 4 milhões, recursos da margem brasileira da Itaipu Binacional. A iniciativa é da área de Comunicação Social da empresa, responsável pela gestão do espaço, e da Diretoria de Coordenação.

O arquiteto responsável pelo projeto, Henrique Gazzola de Lima, da Divisão de Planejamento de Infraestrutura, ressaltou que a revitalização corrige velhos problemas, como a falta de sombreamento, sem acabar com as principais características do Gramadão – um espaço público, aberto e de uso múltiplo. “Eu acho que a espera vai valer a pena”, ele diz, sobre o tempo de interdição para reforma. “A população vai ganhar uma área mais interessante do que já era, mais confortável e com muitas opções de lazer. Além de permitir a realização de diferentes eventos.”

Novidades
A fase mais pesada das obras, como terraplanagem, pavimentação e redes de infraestrutura, está na fase final de execução e já é possível perceber as novidades. Ao lado da entrada do Centro Executivo, por exemplo, foram construídas arquibancadas para o público descansar e acompanhar o pôr do sol. Ao lado, será instalada uma fonte seca (sem espelho d’água), com jatos verticais de água e iluminação especial.

O playground e a academia ao ar livre (com equipamentos fornecidos pela prefeitura) serão mantidos, mas com novos brinquedos, piso emborrachado (para dar mais segurança às crianças) e iluminação especial. Um escorregador de fibra e uma parede de escalada serão as novidades, aproveitando o desnível do terreno. A turma que gosta de escorregar com papelão na grama pode ficar tranquila: esse espaço também será mantido.

A rua Guará (atrás da Concha Acústica) será transformada em um grande calçadão arborizado, exclusivo para pedestres, desde a esquina com a rua Perdigão até a Avenida Paraná, passando por trás do Centro Executivo. Desta forma, o acesso ao Gramadão pela Avenida Paraná será facilitado, terá mais segurança e vai ganhar inclusive um totem indicando a entrada. Esse calçadão poderá receber foodtrucks, feiras ou eventos culturais, conforme avaliação do município.

O espaço onde ficava a feirinha de produtos orgânicos, ao lado da Concha, também será reservado como praça de alimentação – o modelo de gestão será definido em conjunto com a prefeitura. Poderá ser uma área de foodtruck, por exemplo, ou uma nova feira.

A entrada principal do novo Gramadão será na esquina da Avenida Silvio Américo Sasdelli com a rua Perdigão e terá bancos, jardins de chuva (sistema de drenagem) e iluminação especial. Outra novidade será um ajuste na topografia para reduzir o desnível entre o palco da Concha Acústica e o público. Foi levantado um platô, que também poderá ser usado como palco temporário.

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira, lembra que o novo Gramadão vai se integrar a outras melhorias em andamento na região, como o Mercado Municipal (também em fase de conclusão) e as ciclovias com pista de caminhada da Avenida Tancredo Neves e da Vila A – todas com recursos da Itaipu Binacional.

“Foz do Iguaçu é uma cidade que tem no turismo a sua principal atividade econômica e o Gramadão poderá se transformar num novo atrativo, contribuindo para o fortalecimento do setor. Porém, o mais importante será contribuir para a melhoria da qualidade de vida do cidadão iguaçuense. Vamos entregar um equipamento público, com características de parque urbano, com mais segurança e novas opções de lazer para a comunidade”, finaliza.

Destaques, Economia, Paraná, Turismo,

Foz do Iguaçu terá cinco novos destinos pela Azul na alta temporada

A Azul anunciou que Foz do Iguaçu terá conexão com mais cinco destinos brasileiros durante a alta temporada. Em todo o Paraná serão 14 voos extras. O aumento se deve a previsão da empresa do aumento de viagens à turismo nas próximas férias.

Foz do Iguaçu, que já recebe voos da companhia provenientes de Campinas, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre, terá incrementos de frequências inédita: Belo Horizonte, Cuiabá, Porto Seguro, Navegantes e Salvador.

Em Curitiba, serão três novos destinos para quem quiser viajar do Aeroporto Afonso Pena: Porto Seguro, Maceió e Natal, três dos mais procurados e famosos paraísos à beira-mar da costa nordestina. A capital paranaense terá ainda mais opções de voos para Campinas (SP) e Campo Grande (MS).

Já quem embarca em Londrina poderá voar para Navegantes e desfrutar das praias catarinenses ou, ainda, em conexão direta, para Cuiabá, porta de entrada do Pantanal. Maringá também passa a contar com conexões para a capital matogrossense, Navegantes (SC), além de Rondonópolis e Porto Seguro.

As passagens para os novos voos, que seguirão os rígidos protocolos de higiene implementados pela companhia desde o início da pandemia, já estão à venda em todos os canais oficiais da Azul.

“Estamos nos preparando para um período de retomada importante na tradicional alta temporada de fim de ano. Com essa nova malha, o Paraná ficará ainda mais conectado com outras regiões do país pela Azul, com ligações diretas, inclusive, para três dos balneários mais visados nas férias de Verão do litoral nordestino”.

“A procura aumenta nos meses de dezembro e janeiro pelo desejo das pessoas de aproveitar as férias, reencontrar parentes e amigos já vacinados e relaxar nos merecidos dias de folga, então fazemos um movimento de reorganizar nossa malha de modo a atender melhor esses anseios e de trazer mais conveniência ao nosso Cliente. Só a Azul é capaz de criar uma malha tão diversa e inédita como essa e estamos animados com isso” celebra Vitor Silva, gerente de planejamento de malha da Azul.

Brasil, Colunistas, Economia, Fabio Aguayo,

Entidades do setor elétrico dão apoio a volta do horário de verão em 2021

Não são só os setores de turismo, gastronomia, entretenimento e comércio que desejam o retorno do horário de verão. A Folhapress veiculou matéria destacando que entidades do setor elétrico também manifestaram apoio a medida que garante melhor uso da iluminação natural em um horário de grande demanda por eletricidade.

“O ganho é pequeno, mas nesse momento precisamos contar megawatt por megawatt”, disse o ex-diretor do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Eduardo Barata, que vem trabalhando com o ICS e o Idec na avaliação da crise e da atuação do governo para enfrentá-la.

Leia abaixo a íntegra da reportagem:

Horário de verão pode voltar em 2021? Entidades do setor elétrico dão apoio

O horário de verão, extinto pelo presidente Jair Bolsonaro em 2019, garante melhor uso de iluminação natural em um horário de grande demanda por eletricidade

Um documento elaborado por entidades ligadas ao setor elétrico defende o retorno do horário de verão como medida emergencial para enfrentar a crise energética. As associações pregam ainda que, no longo prazo, o governo deve priorizar o incentivo à eficiência energética para reduzir o risco de novas crises.

O horário de verão foi extinto em 2019 pelo presidente Jair Bolsonaro, sob o argumento de que já não garantia grande economia de energia enquanto causava transtornos para trabalhadores, principalmente aqueles que dependem do transporte público ainda de madrugada.

Com o agravamento da crise energética, porém, vem crescendo no últimos meses o apoio ao retorno do programa, que adia em uma hora o fim do dia, garantindo melhor uso de iluminação natural em um horário de grande demanda por eletricidade.

Entidades do turismo, como CNTur e Feturismo, o setor de restaurantes e, depois, os shoppings já se manifestaram a favor. Nesta segunda, o apoio foi reforçado por Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), ICS (Instituto Clima e Sociedade), Iei (International Energy Intiative), Mitsidi Projetos e Hospitais Saudáveis.

“O ganho é pequeno, mas nesse momento precisamos contar megawatt por megawatt”, disse o ex-diretor do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Eduardo Barata, que vem trabalhando com o ICS e o Idec na avaliação da crise e da atuação do governo para enfrentá-la.

O grupo de entidades diz que o horário de verão economizaria entre 2% e 3% do consumo no início da noite, reduzindo a necessidade de acionar térmicas mais caras que hoje pressionam a conta de luz.

Barata lembra que o próprio ONS foi contrário ao fim do horário de verão, mas prevaleceu o argumento de que a economia vinha se reduzindo na medida em que o pico do consumo no verão se deslocou para o meio da tarde, quando uma quantidade maior de aparelhos de ar condicionado estão ligados.

“Um dos argumentos é que economizávamos R$ 400 milhões e passamos a economizar R$ 100 milhões”, disse Barata. “Mas agora, se a gente economizar R$ 1 milhão está bom.” Ele frisa que a decisão deve ser rápida, já que a implantação do programa demanda ajustes em diversas atividades econômicas.

As entidades divulgaram um documento no qual propõem maior atenção do governo a iniciativas de eficiência energética, como uma medida estrutural para melhorar a segurança do setor elétrico brasileiro. A avaliação é que o Brasil está atrasado em relação a países desenvolvidos no tema.

Para elas, sucessivos governos vêm sendo negligentes com a questão, que só vem à tona em meio a crises de abastecimento. Para a coordenadora do ICS, Kamyla Borges, os programas do tipo deveriam ser unificados sob uma gestão, para garantir maior efetividade.

As entidades pedem ainda uma atualização dos padrões de eficiência em ar condicionado e geladeiras, com campanha para que o consumidor compre equipamentos mais eficientes.

Caso a periodicidade de atualização tivesse sido mantida, diz o ICS, o Brasil estaria economizando cerca de 1.100 MW médios, quase a capacidade da térmica GNA 1, no norte fluminense, cujas operações devem ser antecipadas para ajudar a combater a crise.

A título de comparação, o programa de redução voluntária do consumo por grandes empresas vai economizar 237 MW em setembro, volume total das ofertas aprovadas nesta segunda pelo CMSE (Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico).

“A eficiência energética deveria ser vista também como política industrial, porque traz produtividade para a indústria e traz competitividade para a economia brasileira”, diz Borges.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Justiça,

Fugitivo da penitenciária de Foz do Iguaçu foge novamente em Itajaí (SC)

Conhecido como “Boy”, é considerado de altíssima periculosidade

Roberto Torres Gonzalez, detento que fugiu da penitenciária da Canhanduba junto a Rafael Borba nesta segunda-feira, 13.set.2021, já havia fugido da Penitenciária Estadual de Foz do Iguaçu – Unidade II, no Paraná, na madrugada de 29 de abril de 2019. Na ocasião havia seis presos, sendo que Roberto foi o único que conseguiu fugir.

Conhecido pela alcunha de “Boy”, Roberto seria de altíssima periculosidade. O fugitivo foi acusado de envolvimento ao assalto ao Carro Forte ocorrido em Foz do Iguaçu, em janeiro de 2014.

Ele foi preso no Paraguai, em fevereiro daquele mesmo ano, em Ciudad Del Est, com outros três homens. Também foram apreendidos vários armamentos e existiam indícios que os acusados estavam se preparando para realizar outros assaltos.

As informações são do Click Camboriu

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

VÍDEO: Imagens de câmeras de segurança mostram idoso que desapareceu em Foz do Iguaçu

Imagens captadas por câmeras de segurança mostram Silvio Vitorino da Silva visto pela última vez no dia 7 de setembro (terça-feira) em uma rua na região da Vila Borges, em Foz do Iguaçu.

Silvio estava de chapéu azul, camisa clara de botão, bermuda marrom e tênis preto. Saiu às 7:08 da manhã de casa, indo sentido Rua Pompeu de Toledo com Rua Valdomiro Mariano Ferreira, na Vila Borges, próximo à República Argentina.

“Se alguém tiver imagens de câmera de segurança e puder nos ajudar. Entre em contato (45) 98803-4121”, pedem familiares.

Assista abaixo o vídeo das câmeras de segurança

Brasil, Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

20 anos do ataque às torres gêmeas dos EUA. Quem lembra onde estava?

Neste sábado completam-se 20 anos dos ataques ou atentados terroristas aos Estados Unidos (EUA) em 2001. No dia 11 de setembro, a maioria dos brasileiros, assim como todas as nações, foram surpreendidos principalmente pelas imagens dos aviões atingindo as torres gêmeas do World Trade Center (WTC, principal centro econômico mundial).

Os ataques, que atingiram outros alvos dos Estados Unidos, forram coordenados pela organização fundamentalista islâmica al-Qaeda. Ao todo, 19 terroristas sequestraram quatro aviões comerciais de passageiros, que foram usados como armas.

Dois foram lançados contra as torres gêmeas do WTC, na ilha de Manhattan em Nova York, um chocou-se com o Pentágono (sede do Departamento de Defesa dos EUA, em Washington D.C.), e outro caiu numa área desabitada no Estado da Pensilvânia.

Quase três mil pessoas morreram durante os ataques, incluindo os 227 civis e os 19 sequestradores a bordo dos aviões. A maioria das vítimas eram civis, incluindo cidadãos de mais de 70 países.

Além disso, há pelo menos um óbito secundário – uma pessoa foi descartada da contagem por um médico legista, pois teria sido morto por uma doença pulmonar devido à exposição à poeira do colapso do World Trade Center.

Os Estados Unidos responderam aos ataques com o lançamento da Guerra ao Terror: o país invadiu o Afeganistão para derrubar o Taliban, que abrigou os terroristas da al-Qaeda.

Recentemente as tropas estadunidenses foram retiradas do Afeganistão, permitindo a volta do Taliban ao poder.

Será que o leitor lembra onde estava naquela manhã?

Busão Foz, Cultura, Destaques, Foz do Iguaçu,

Studio em Cena volta sábado (11) com bandas, teatro e debate cultural

O Studio em Cena Apresenta de Foz do Iguaçu retorna neste sábado (11) com festival de bandas, teatro, debate cultural e muito mais. O programa, transmitido ao vivo direto do Jhonny Studio Bar, será experimental para a retomada dos grandes encontros de música, poesia e teatro com presença de público.

A programação, com transmissão abrerta pelos canais do Jhonny Studio Bar, começa às 10h com a performance das bandas iguaçuenses Olho por Olho e Reação Química. Na sequêncai serão promovidas entrevistas com o vereador Kalito Stockel e o presidente da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu, Juca Rodrigues.

Outra cria de Foz do Iguaçu, a The Guardian, será a terceira atração musical, preparando o ambiente para a entrevista com o vereador Adnan El Sayed. Fechando as atividades do Studio em Cena ocorrem as apresentações das bandas La Onda Iguaçu e Rock Slide, com apresentações teatrais e outas atividades.

O programa tem como entrevistador Giovani Fagundes, o Lixo, com participações do casal anfitrião: Jhonny e Joscie Garcia. O canal do bar está no link https://www.facebook.com/JhonnyStudioBar

Brasil, Destaques, Paraná, Política,

MORO e BOLSONARO, entre o Céu e o Inferno em dias de antagonismo

Últimas ações desastrosas encampadas pelo presidente e aliados tem conspirado a favor do ex-juiz da Lava Jato

Os últimos dias tem sido de antagonismo extremo para o ex-juiz federal Sergio Moro e o presidente Jair Bolsonaro, ambos sem partido. Moro foi ao céu ao derrotar manobras exdrúxulas e de fogo amigo, enquanto Bolsonaro chegou ao inferno organizando manifestações antidemocráticas, com viés claro de salvar seus filhos, alvos do inquérito das Fake News.

A Câmara aprovou texto-base do novo Código Eleitoral enterrando a cláusula criada por parlamentares do Centrão, neoaliados do presidente, para impedir a candidatura do ex-juiz da Lava Jato. Com isto, Moro está livre para concorrer. No Rio Grande do Norte procuradores tentaram uma ação contra ele, por supostos erros na condução da operação, contudo, o pedido foi rechaçado.

Na outra ponta, Bolsonaro se meteu a liderar manifestações no intuito de derrubar os ministros Alexandre Moraes e Luiz Roberto Barroso (STF e TSE). O presidente teve seu dia de Napoleão, no 7 de setembro, mas caiu em desgraça quando a cortina se abriu revelando seu verdadeiro objetivo: livrar os filhos da força da Justiça que investiga a indústria de fake news no país.

Para recuperar o Brasil
A sonhada candidatura de Sergio Moro é a única alternativa que pode recuperar a imagem e Marca Brasil, projetam apoiadores em todas as regiões do país. Eles lembram que Bolsonaro se elegeu, em 2018, com a bandeira do combate à corrupção, tarefa até então levada a cabo pelo ex-juiz que conduzia a operação Lava Jato.

Sergio Moro aceitou convite para ser ministro da Justiça, cargo do qual se afastou ao perceber que o combate à corrupção não era prioridade do atual presidente. Mesmo distante do debate político e eleitoral, o ex-juiz foi um dos primeiros a se posicionar para dissipar a cortina de fumaça dos problemas reais da nação em sua rede social, e concretizada com a presença do ex-presidente Temer.

“Todos temos o direito de protestar, mas a defesa da liberdade deve reforçar a verdade e a democracia, não diminuí-las. O povo brasileiro quer paz e segurança, sem falsos conflitos”, afirmam apoiadores. Estas lideranças temem o fisiologismo de partidos que são oferecidos ao ex-juiz, a exemplo do Podemos, e sugerem conversas e convites de outras legendas “mais confiáveis”.

Nome mais viável
No cenário brasileiro atual, a candidatura de Sergio Moro se mostra ainda mais viável, não apenas pela maturidade democrática dele, mas também por que após os episódios da semana, as opções extremas (Lula e Bolsonaro) acumulam ainda mais rejeição. Estes apoiadores aguardam com ansiedade a decisão do ex-juiz pela candidatura em outubro ou, na pior das hipóteses, em novembro.

Um bom ponto de partida, avaliam os Movimentos Cidadão Democrático de Direito, Médicos com Sergio Moro e Brasil Consciente, será as manifestações do próximo domingo (12 de setembro), em defesa da democracia. O ex-juiz, comemoram eles, tem se manifestado, veladamente, nas redes sociais, em apoio aos atos a partir das 14h nos principais centros do país.

Fonte: Assessoria

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral, Paraná,

VÍDEO: Tá chegando a hora do nosso reencontro, dizem jogadores do Foz Cataratas Futsal. Assista!

…..você fez tanta falta. O time em quadra, sem ninguém na arquibancada. A bola na rede e nada do seu abraço…

…. aquela defesa sensacional …sem a sua vibração. O futsal não é o mesmo sem o grito que me incentiva…

..sem a pressão que apavora meu adversário. O futsal não é o mesmo sem você. E o Foz Cataratas não é nada sem o seu apoio….me aguarde torcedor ….

… tá chegando a hora do nosso reencontro. Tá chegando a hora da nossa festa, voltar a ser completa…..

Assista o vídeo abaixo

(Foz Cataratas Futsal, o Azulão das 3 Fronteiras 🇦🇷🇧🇷🇵🇾)