Author

Brasil, Cultura, Destaques, Educação,

Colégio Árabe Brasileiro de Foz do Iguaçu encerra atividades após 21 anos de atividades

O Colégio Árabe Brasileiro de Foz do Iguaçu, localizado na Rua Palestina, 680, junto à Mesquita no Jardim Central, encerrou nesta terça-feira (19) as atividades após 21 anos de funcionamento.

O estabelecimento, que sempre seguiu a regulamentação prevista em Deliberações do Estado do Paraná, “desde 1998, posicionando-se como um espaço de formação de cidadãos árabes e brasileiros, conscientes, responsáveis e críticos”, informa o diretor Hoda Mustapha El Smidi, em carta aberta.

“Temos enfrentado ao longo do tempo, uma série de dificuldades, às quais temos resistido das formas mais variadas, no entanto, a dificuldade maior tem sido o desinteresse e a falta de apoio da própria comunidade árabe à qual o Colégio atende”, ressalta El Smidi.

“Apesar da nossa decepção, sabemos que fizemos tudo que foi possível para evitar esse desfecho”, afirma. Foz do iguaçu abriga a segunda maior comunidade árabe do Brasil, com aproximadamente 25 mil indivíduos.

Abaixo à integra do comunicado

COLÉGIO ÁRABE BRASILEIRA
Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio

Carta Aberta à Comunidade de Foz do Iguaçu
Por tratar-se de assunto de interesse coletivo, o Colégio Árabe Brasileiro vem, através desta carta, informar o encerramento das atividades escolares no dia 20 de dezembro de 2019.
O Colégio Árabe Brasileiro vem atuando seguindo toda a regulamentação prevista em Deliberações do Estado do Paraná, há 21 anos, desde 1998, posicionando-se como um espaço de formação de cidadãos árabes e brasileiros, conscientes, responsáveis e críticos. Retrata também a trajetória que vem sendo percorrida por essa comunidade, na consolidação do desejo de uma educação de qualidade em todos os níveis e modalidades de ensino. O Colégio visa a atuação individual e coletiva na sociedade, buscando modificar os rumos que ela vai seguir, nos seus aspectos políticos e nos aspectos pedagógicos, como forma de organizar as atividades e os projetos educacionais que são necessários ao processo de ensino e aprendizagem.
Nosso Colégio não se restringe a uma instituição de ensino em toda a sua abrangência. Trata-se de um Colégio que representa para a comunidade árabe de Foz do Iguaçu, assim como para a comunidade iguaçuense como um todo, um lugar de “diferença”, um lugar que contribui enquanto referência identitária de valor simbólico inestimável, na medida em que proporciona um ambiente “misturado”( segundo fala de muitos de nossos alunos que se reconhecem como uma mistura do ser árabe e brasileiro), que recebe alunos oriundos de vários países, mais especificamente, alunos de países do Oriente Médio, como Líbano, Síria, Paquistão, Iraque e vários outros, proporcionando a estes a possibilidade e uma facilidade maior no processo de sentimento e pertencimento a uma sociedade. Portanto, sempre foi uma escola que possibilitou a identificação de membros da comunidade árabe com costumes, cultura e idioma de seus países de origem fortalecendo o sentimento de representatividade e pertencimento da comunidade árabe-brasileira à comunidade iguaçuense, e à comunidade brasileira como um todo.
Acreditamos que a educação das crianças seja feita, não somente e principalmente pela família, mas também pela escola e pela comunidade, oferecendo amor, ensinamentos e suporte.
Temos enfrentado ao longo do tempo, uma série de dificuldades, às quais temos resistido das formas mais variadas, no entanto, a dificuldade maior tem sido o desinteresse e a falta de apoio da própria comunidade árabe à qual o Colégio atende. Apesar da nossa decepção, sabemos que fizemos tudo que foi possível para evitar esse desfecho.
O fechamento do Colégio Árabe Brasileiro representa o insucesso da comunidade árabe de Foz do Iguaçu em preservar uma instituição de ensino, uma instituição educacional, que talvez represente um dos mais nobres instrumentos de formação de cidadãos críticos, éticos, responsáveis e transformadores.
Aos pais e à comunidade escolar que acreditaram em nós e que nos acompanharam nessa jornada, testemunhas e colaboradores dessa trajetória, nosso sincero muito obrigado!
Lamentamos o sentimento de orfandade experenciado por vários de nós.

Colégio Árabe Brasileiro
Foz do Iguaçu, 19 de novembro de 2019

HODA MUSTAPHA EL SMIDI
Foz do Iguaçu/PR – Jardim Central, Rua Palestina – 680
CNPJ N° 04.344.173/0001-88 – (45) 3028-1906/ (45) 3025-2852
E-mail: colegioarabebrasileira@gmail.com

Brasil, Destaques, Economia, Internacional, Itaipu,

Ponte da Integração avança e estudo inicial para a outra ligação financiada por Itaipu é aprovado

A aprovação ocorreu nesta quarta-feira, 20, durante a segunda reunião da Comissão Mista Brasil-Paraguai, que trata sobre o tema

Foi dado o sinal verde ao estudo inicial que servirá de base para a licitação de contratação de uma consultoria dos projetos da ponte entre os municípios de Porto Murtinho, no Mato Grosso do Sul, e Carmelo Peralta, do outro lado da fronteira. Se tudo ocorrer dentro dos prazos previstos, a licitação para esse fim será lançada agora em dezembro.

O aval foi dado nesta quarta-feira, 20, durante a segunda reunião da Comissão Mista Brasil-Paraguai que trata sobre o tema. A aprovação ocorre em meio aos avanços das obras da Ponte da Integração Brasil- Paraguai, entre Foz do Iguaçu, no Paraná, e Presidente Franco, no país vizinho, iniciadas em agosto.

As duas pontes são financiadas com recursos da usina de Itaipu. A ligação de Foz está sendo bancada pela margem esquerda (brasileira), enquanto a ligação do MS é financiada pela margem direita (paraguaia).

A reunião binacional na usina de Itaipu, em Hernandárias, sede paraguaia da hidrelétrica, foi coordenada pela embaixadora Glória Amarilla (PY) e pelo conselheiro Olympio Faissol (BR). Do lado paraguaio, participaram integrantes do Ministério de Obras Públicas e Comunicação, Aduanas e Itaipu.

Já pelo lado brasileiro, estiveram presentes representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), do governo do Estado do Mato Grosso do Sul e de Itaipu.

O diretor de Coordenação, Luiz Felipe Carbonel, representou a margem esquerda de Itaipu. A expectativa é que a nova ponte do MS esteja construída até meados de 2024 e a de Foz até 2023.

Segundo o diretor de Coordenação de Itaipu, assim como a obra entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco está em um bom estágio, até mesmo surpreendente, a nova ligação que será construída no Mato Grosso do Sul também deverá ser feita num cronograma bastante enxuto. Carbonell e equipe fazem visitas constantes à obra.

Marco econômico

Financiadas com recursos de Itaipu, as duas pontes representam um marco no desenvolvimento do Paraná e do MS e dos respectivos departamentos paraguaios.

Para o Paraguai, assim como para o Brasil, essas duas ligações permitirão uma integração econômica maior entre os dois países-irmãos e uma conexão sem igual dentro da América Latina.

Os dois estados são grandes centros de exportação e, com as novas ligações, terão acesso direto a portos do Chile, no Oceano Pacífico, ampliando o potencial de negócios.

Ponte da Integração

No bairro Porto Meira, em Foz do Iguaçu, onde a Ponte da Integração Brasil-Paraguai está sendo erguida, as obras, iniciadas em agosto, estão em ritmo acelerado. Agora, a expectativa é viabilizar o início da construção no município vizinho de Presidente Franco, do outro lado da fronteira.

O governo paraguaio já autorizou a isenção do IVA dos insumos transportados de um lado para o outro do Rio Paraná para acelerar o início da obra. Todo o processo de desburocratização de entraves para a viabilidade da nova ligação, com o envolvimento de vários órgãos dos dois países, está sendo acompanhado de perto pela Diretoria de Coordenação de Itaipu.

Todas as tratativas estão sendo feitas no espírito de cooperação e da diplomacia que sempre esteve presente na relação entre os dois países. O próximo passo é a liberação do transporte das primeiras máquinas e equipamentos do Brasil ao Paraguai. A expectativa é que o transbordo seja liberado o mais breve possível.

A cada dia a construção da ponte ganha novos contornos. O trabalho de desmonte de rochas próximo à margem do rio Paraná já teve início. O local está sendo preparado para a construção de uma torre que terá 120 metros de altura e vai sustentar os cabos que serão estendidos no vão da estrutura. A estrutura está sendo construída com recursos de Itaipu e a gestão é do Governo do Estado.

Viabilidade

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, reforça que o investimento de Itaipu na Ponte da Integração “só foi possível porque todos os atores envolvidos, entre eles os próprios empregados de Itaipu, entenderam a magnitude dessa obra e abraçaram o projeto, que mudará completamente a economia da região”.

Somado aos demais aportes que a usina vem fazendo em obras estruturantes, o montante passa de R$ 600 milhões. Além da ponte, Itaipu está investindo em obras de ampliação do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, modernização do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), reestruturação do turismo de Itaipu e novo parque do Gramadão da Vila A, entre outras.

Fotos: Theofanes de Lira Pessoa Júnior e Ever Portillo

Estadual, Política,

CCJ da Assembleia aprova relatório de Hussein Bakri à reforma da previdência no Paraná

Em reunião extraordinária na tarde desta quarta-feira (20), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná aprovou as três propostas que promovem alterações na previdência dos servidores públicos estaduais. Segundo o Líder do Governo e relator da Proposta de Emenda à Constituição Estadual (PEC) e dos dois projetos de lei, as medidas vão adequar o regime previdenciário do Paraná às recentes regras aprovadas pelo Congresso e, assim, conter o constante aumento do déficit do sistema no estado.

“Claro que essa situação não é a ideal, mas ela precisa ser enfrentada com responsabilidade sob pena de colocar em risco o pagamento das aposentadorias num futuro próximo. Essas mesmas mudanças já estão em vigor em nível federal e precisam ser replicadas no Paraná por uma série de motivos: o déficit da Paranaprevidência vai atingir R$ 6,3 bilhões neste ano; a expectativa de vida é muito maior de quando as regras foram implantadas; e há um limite de gastos com pessoal que inclui a previdência”, afirmou Hussein Bakri.

O conjunto de medidas em discussão equipara a idade mínima às regras federais (65 anos para homens e 62 para mulheres) e estabelece o teto de R$ 5,8 mil de aposentadoria para servidores que ingressarem no Executivo, Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado após a aprovação da nova legislação. Além disso, reajusta a alíquota sobre as folhas dos funcionários públicos estaduais de 11% para 14%, conforme exige a legislação federal.

Com a aprovação na CCJ, a PEC 16/2019 agora será publicada em diário oficial e, conforme o tamanho das bancadas, os partidos indicarão cinco membros para compor a Comissão Especial responsável por analisar o mérito da proposta. Formado o grupo, haverá um prazo de três dias para que emendas sejam apresentadas. O parecer final a respeito da PEC deverá ser apresentado pela comissão em até dez sessões ordinárias.

A proposta vai então a votação em plenário. Para ser aprovada, precisa do voto nominal de três quintos dos deputados: no caso, 33 dos 54 parlamentares. São apenas duas votações, com o intervalo de cinco sessões entre cada uma. Uma PEC, ao contrário dos projetos de lei, não exige a sanção do governador a própria Assembleia promulga a mudança na Constituição Estadual.

Já os dois projetos de lei (855 e 856/2019) seguirão o rito tradicional pelas comissões permanentes da Casa relacionadas ao tema, antes de irem a plenário.

Foto: Orlando Kissner/Alep

Economia, Estadual, Política,

Requião Filho questiona pressa na mudança da previdência estadual

O deputado Requião Filho (MDB) questionou a pressa do Governo do Estado em aprovar os projetos que modificam a previdência estadual do Paraná. A matéria, do governador Ratinho Junior, chegou esta semana na Assembleia Legislativa e vai tramitar em regime de urgência.

De acordo com o deputado, uma análise mais detalhada por parte de sua equipe de assessoria apontou inconsistências e prejuízos irreparáveis em vários pontos do projeto. Dentre eles, está a revogação do Artigo 15, da Lei 17.435/2012, que isenta a cobrança da alíquota para servidores inativos portadores doenças graves.

“Trata-se de uma armadilha, com texto que esconde detalhes que precisam ser revistos ou trarão consequências irreversíveis. Como o benefício que era concedido a aposentados e pensionistas que sofrem com doenças crônicas. Eles perderão este direito”, pontuou Requião Filho.

O deputado chama atenção também para o Projeto que não apresenta o que será feito com o fundo previdenciário daqui a alguns anos, dando margem para que seja sacado para outras finalidades no futuro.

“Essa é uma das nossas grandes preocupações. Pode vir um governador, daqui a alguns uns anos e, como fez o Beto Richa em 2015, sacar o fundo para aplicar em outras finalidades, sem relação com a previdência dos servidores”, disse.

“Sem contar que o Projeto não apresenta estudos atuariais, além das regras de transição que não estão bem esclarecidas”, completou Requião Filho.

Leia mais na página de Requião Filho

Destaques, Geral, Itaipu, Meio Ambiente, Política,

Prefeitura e Itaipu executam mutirão de limpeza em bairro de Foz do Iguaçu. Veja fotos!

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Itaipu Binacional têm atuado de forma conjunta em mutirões de limpeza na região da Vila C. O intuito da ação, além de manter o bairro limpo, é combater o mosquito da dengue e alertar à população para o descarte correto de resíduos.

As atividades tiveram início no mês de outubro e encerram na segunda quinzena de novembro. Até agora foram recolhidos 428 m3 de entulho ao redor do Refugio Biológico Bela Vista (RBV) e no entorno das linhas de transmissão de Furnas (Linhão).

O material depositado nesses locais tem origem desconhecida, e é composto, em sua maioria, por restos de vegetais, como troncos e galhos de árvores, lixo doméstico e resíduos de construção.

“Após uma série de denuncias dos moradores daquela região sobre o depósito de lixo ao lado do Refúgio, entramos em contato com a Itaipu e solicitamos essa parceria, que é extremamente importante, especialmente porque estamos travando uma luta contra o mosquito da dengue”, comentou Adriana Fuzetti Lopes, chefe de Divisão da Secretaria de Meio Ambiente.

De acordo com Jeferson Bofinger, da Divisão de Áreas Protegidas da Itaipu, o depósito e acúmulo de materiais próximos as linhas de transmissão podem servir também como focos de incêndios, prejudiciais ao funcionamento seguro do sistema de distribuição da energia produzida pela ITAIPU.

“Diante do interesse da ITAIPU em manter a segurança de operação das linhas de transmissão e a limpeza da cerca e imediações do RBV, realizamos uma parceria com a Secretaria de Meio Ambiente e iniciamos a remoção mecânica de entulho desses locais e enviamos o material recolhido ao aterro sanitário municipal para destinação final adequada”, explicou.

Como fazer o descarte?
Cabe à população realizar o descarte correto dos resíduos. O Aterro Municipal, localizado o bairro Porto Belo, recebe gratuitamente este tipo de material.

Caso não possua veiculo adequado para o transporte, o gerador deve contratar uma caçamba. O horário de funcionamento do Aterro é de segunda a sexta feira, das 8:00 as 18:00 hs.

Fiscalização
O município está intensificando as ações de combate a dengue, com isso ampliando o monitoramento e a fiscalização de áreas de “bota foras”, inclusive responsabilizando os proprietários de terrenos vazios com mato alto ou acúmulo de lixo, sendo feita autuação direta, não havendo notificação preliminar.

Nos casos de despejo irregular de resíduos, sendo pessoa física ou jurídica, a Secretaria de Meio Ambiente utiliza da Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98), mais especificamente em seu Art. 54 que trata de Poluição.

A multa mínima para quem jogar entulhos em terrenos é de R$ 5 mil, além de poder responder criminalmente pelo fato, e providenciar a limpeza e recuperação da área quando couber.

Brasil, Destaques, Economia, Internacional,

Abrabar comemora a mobilização do setor para final da Copa Libertadores

Time da maior torcida da América do Sul enfrenta sábado (23), a partir das 17h, o maior vencedor da América do Sul

A final da Copa Libertadores da América vai impactar positivamente nos setores de gastronomia e entretenimento. Os mais variados estabelecimentos do Paraná irão transmitir ao vivo a partida entre Flamengo e River Plate, que acontece no próximo sábado (24) em Lima, no Peru.

Estarão mobilizados os mais variados locais, desde os tradicionais botecos aos bares, restaurantes e espaços de festas e eventos nas principais cidades do Brasil. O dia seguinte será domingo e necessariamente muita gente não precisa trabalhar, diferente de outras decisões que acontecem no meio de semana.

“Isso só já é um atrativo para arrastar multidões por todo país, seja os flamenguistas e até mesmo os antiflameguistas, que vão secar eles na final”, destacou Fábio Aguayo, presidente da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar). O momento é muito semelhante com a final da Libertadores de 2011, quando o país literalmente parou para o Corinthians buscando o título contra o Boca Juniors da Argentina.

Maiores torcidas
A partida entre Flamengo e River Plate promete muito. Os dois clubes tem, respectivamente, as maiores torcidas do Brasil e da Argentina. A maior torcida da América do Sul, contra o maior vencedor da atualidade da América do Sul, que é o River.

“São ingredientes que mexem com os amantes e fãs do Futebol em todo mundo”, afirma Aguayo. No Brasil, de acordo com ele, não se via expectativa igual há muitos anos. “E com uma disputa em um sábado, que vai movimentar o nosso setor desde o horário do almoço até o fim da tarde”.

“Quem sabe avance no início da noite, com disputa de prorrogação e pênaltis. Aí sim já saberemos o campeão, mas o grande vencedor será a nossa categoria que vai receber milhares de pessoas por todo Brasil”, ressaltou o presidente da Abrabar.

Projeção
A expectativa é de movimento 60% maior que sábados normais. “Quem se preparar e criar atrativos vai se dar bem para este grande espetáculo de futebol, que é tão aguardado por todos. A mobilização e expectativas, nas principais cidades do Paraná são ótimas”, completou Aguayo.

Foto: Arquivo/Google

Curitiba, Destaques, Educação, Estadual, Política,

Assembleia Legislativa conclui o Geração Atitude 2019. Veja o balanço na CabezaNEWS

Geração Atitude A Assembleia Legislativa do Paraná concluiu a edição 2019 do projeto. Nos últimos meses, capitaneado pelo presidente Ademar Traiano e o primeiro-secretário Luiz Claudio Romanelli, o Geração Atitutde envolveu estudantes de 202 escolas, que apresentaram 262 projetos. Deste total, 32 foram selecionados.

Atitude II No encerramento do projeto, o destaque ficou para a estudante Mariane Silvério, do Colégio Estadual Presidente Castelo Branco de Toledo. Ela venceu a disputa ao apresentar projeto que dispõe sobre a criação do programa Paraná Consciente, destinado à compreensão do Orçamento Público pelos jovens do Ensino Médio e Técnico da Rede Pública estadual.

Sem chance O ministro do STF, Edson Fachin, rejeitou novo pedido para a libertação do ex-deputado federal paranaense Nelson Meurer (PP) e de seu filho Nelson Meurer Júnior. Os dois, condenados no âmbito da operação Lava Jato, foram presos em outubro para o início do cumprimento da pena.

Sem chance II Meurer foi condenado em maio do ano passado a 13 anos, 9 meses e 10 dias de reclusão, em regime inicial fechado, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O filho por corrupção passiva a 4 anos, 9 meses e 18 dias de reclusão.

Na direção O presidente Jair Bolsonaro disse segunda (18), que poderá assumir a presidência da sigla que, ao lado de dissidentes do PSL, irá formar nos próximos dias. Batizada de Aliança pelo Brasil, o novo partido terá seu processo de formação iniciado numa convenção marcada para amanhã (21), em Brasília. “Acho que sim” disse ele sobre a possibilidade de presidir o partido.

Na frente O PSL, partido pelo qual Bolsonaro se elegeu ano passado, passou na frente do PT no quesito rejeição. De acordo com pesquisa Ibope, de 18 a 22 de outubro, 50% dos eleitores rejeitam a sigla, contra 43% a segunda colocada.

Polêmica O quebra-quebra e tentativa de invasão do plenário marcaram a sessão de segunda da Câmara de Curitiba, em que foi votado e aprovado o reajuste dos servidores da capital. Em protesto contra três projetos do prefeito Rafael Greca, com reajuste salarial de 3,5%, os servidores prometem cruzar os braços.

Previdência O governo do Estado deve encaminhar nos próximos dias à Assembleia Legislativa uma proposta própria de reforma da previdência, independente da PEC Paralela ainda em discussão no Senado. A estratégia, segundo fontes do governo e lideranças sindicais do funcionalismo é garantir a aprovação das mudanças ainda em 2019, antes do recesso parlamentar de final de ano.

PowerPoint Adianta Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo que a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) está preparando um PowerPoint para detalhar o que diz serem as várias células de milícias digitais que atuam na internet para espalhar informações mentirosas ou distorcidas contra desafetos do presidente Bolsonaro e do governo. Ela vai depor hoje (20) na CPMI das fake news.

Ronildo Pimentel
Editor

Foto: Eduardo Matysiak

Brasil, Destaques, Educação, Geral, Justiça,

Dia da Consciência Negra terá celebração na Praça da Paz em Foz do Iguaçu

Nesta quarta-feira, 20 de novembro, quando o Dia da Consciência Negra é celebrado em todo país, o Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial (COMPIR) escolheu a Praça da Paz, no centro de Foz do Iguaçu para levar a toda comunidade apresentações artísticas da cultura de matriz africana.

A data, instituída em 2011, remete também à morte de Zumbi dos Palmares, e tem como principal intuito promover a reflexão sobre temas como racismo, igualdade e empatia.

Brasil, Destaques, Internacional, Itaipu, Turismo,

Nova Itaipu: turismo da usina passará por uma grande reestruturação

A partir de dezembro, a Itaipu deverá implementar uma série de melhorias para incrementar ainda mais o turismo da usina, o que trará benefícios para toda a região da fronteira do Brasil com o Paraguai e Argentina.

“Será um grande salto de qualidade para garantir maior visitação nos atrativos da maior hidrelétrica em geração de energia renovável e de práticas sustentáveis replicadas pelo mundo inteiro”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

O plano de trabalho prevê, entre outras obras, a reforma dos mirantes Central e do Vertedouro, adequação do Centro de Recepção de Visitantes, inserção de tecnologias para garantir uma melhor experiência da visitação e de acessibilidade, além do embelezamento dos atrativos em si.

A continuidade da parceria da Itaipu e do Parque Tecnológico Itaipu (PTI) para a gestão do Complexo Turístico já foi acertada. Em março de 2020, a Itaipu e o PTI vão renovar o acordo. Com isso, a ideia é colocar em andamento, o mais rápido possível, os projetos de revitalização. A concessão tem validade até 2023.

As obras serão feitas de forma gradativa, para causar o menor impacto possível para quem trabalha e visita a Itaipu. Já a partir de dezembro serão iniciadas as melhorias no Mirante do Vertedouro. O atrativo Itaipu Kattamaram será desativado, para a revisão da modalidade desse tipo de passeio.

O Complexo Turístico Itaipu (CTI) tem uma vasta experiência no modelo sustentável de operação do turismo. Em 2016, o CTI foi o vencedor na categoria Pesquisa, Tecnologia e Inovação do Prêmio de Excelência e Inovação do Turismo, concedido pela Organização Mundial do Turismo. O CTI também obteve a segunda colocação entre os dez Principais Pontos de Referência do 2016 Travellers’ Choice, do site Trip Advisor.

“Estamos fazendo vários estudos para tornar cada vez mais inovadora a experiência de visitar a Itaipu. Queremos que o visitante tenha a melhor memória afetiva da usina que pertence a dois povos irmãos”, diz o diretor administrativo financeiro do PTI, Flaviano da Costa Masnik.

Para mais informações sobre visitas no site da Itaipu

Destaques, Economia, Internacional, Turismo,

Black Friday movimentou US$ 300 milhões em Ciudad del Este no Paraguai

A Black Friday movimentou, de quinta-feira (14) a domingo (17), aproximadamente US$ 300 milhões em Ciudad del Este, cidade do Paraguai próxima a Foz do Iguaçu, na fronteira com o Brasil. O montante corresponde a cerca de R$ 1,3 bilhão.

No período, mais de 300 mil pessoas do Brasil, Paraguai e Argentina circularam pela região comercial, destacou Ronildo Pimentel, no GDia. A promoção envolveu cinco mil estabelecimentos, informa o Comitê Organizador.

A feira de descontos foi estendida para mais de um milhão de produtos ofertados, destacou Juan Vicente Ramírez, membro do Comitê Organizador Black Friday.

De acordo com ele, foi registrado um excelente índice de satisfação, “tanto dos comerciantes, como também dos compradores. Consideramos este o maior Black Friday da América Latina”, ressaltou.

“Inegavelmente, o Black Friday deixa um resultado bem positivo, no comércio e na cidade toda”, afirmou Ramírez.

De acordo com ele, vai beneficiar pessoas de todas as classes sociais, “desde o trabalhador da rua, quem vende comida na rua, camelôs… Foi realmente uma feira que beneficiou todo mundo”.

A movimentação financeira, na avaliação de Juan Ramírez, vai garantir um fôlego extra para todos em Ciudad del Este.

“Vai ajudar bastante para chegar até o final do ano com todos os compromissos em dia, com renovação de contratos das salas, 13º salário dos empregados. Tem muitos gastos no final do ano, vai beneficiar todos”, completou.