1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

“Baladeiros” de Foz do Iguaçu expulsos de Ciudad del Este podem ficar cinco anos impedidos de voltar ao Paraguai

(Foto: Oops Noticia Foz Na Hora)

O grupo de brasileiros expulsos na noite deste domingo (7) ao participar de uma balada em Ciudad del Este ficará proibido de entrar no Paraguai por um período de cinco anos.

Ao todo, 111 supostos moradores de Foz do Iguaçu foram surpreendidos ao infringirem as recomendações sanitárias de evitar aglomerações e foram entregues à Polícia Federal na Ponte Internacional da Amizade.

Em Foz do Iguaçu, onde vigora decreto estadual com toque de recolher das 20h ás 5h da manhã, eles poderão serem autuados também.

Abaixo assista vídeos do momento em que um grupo de mulheres era transportada em um ônibus até a Ponte da Amizade

De acordo com informações apuradas pelo Cabeza News, a maioria dos “baladeiros” são jovens que estudam medicina em Ciudad del Este e não estariam usando máscaras no momento da abordagem, em um estabelecimento conhecido como “Santo Boteco”, próximo ao Lago da República.

Se ficarem proibidos de retornar ao país, por desrespeitarem o artigo Nº 202 da legislação local que se refere a transmissão de doenças infectocontagiosas, poderão ter prejudicados os estudos.

De acordo com o Tribuna Popular, os jovens foram devidamente identificados e notificados. Ao todo foram 55 homens e 56 mulheres, que segundo eles haviam ido de Uber até o país vizinho.

Pelo menos cinco brasileiros ficaram presos por embriaguez ao volante, onde haviam ido com seus carros particulares.

Já no Brasil os jovens foram novamente identificados e na sequência liberados a voltarem para casa da forma que preferirem.