1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Case da Itaipu Binacional na ExpoDubai é vencedor do Prêmio Live na categoria “Evento do Ano”

Ballet "A Lenda das Cataratas", na Expo Dubai. Foto: Rodrigo de Azevedo Sodré.

Premiação envolve os maiores nomes do setor de brand experience e live marketing da atualidade. Atividades foram organizadas pela agência Promo Marketing Inteligente, sob coordenação da equipe da Itaipu

A participação da Itaipu no Pavilhão Brasil da ExpoDubai, de 20 a 31 de março, foi escolhida como “Evento do Ano” no Prêmio Live 2022. As atividades foram organizadas pela agência Promo Marketing Inteligente, sob coordenação da equipe da Itaipu, e incluíram ballet, instalações, totens interativos e até mesmo um aplicativo para celular.

O Prêmio Live homenageia e reconhece as empresas, empresários e profissionais que criam e executam experiências para marcas, nos mais diversos ambientes e segmentos em todas as regiões do país. É considerado o mais importante reconhecimento aos melhores do mercado de brand experience e live marketing, segundo indicações e votação dos profissionais da área.

A sócia-fundadora da Promo, Gisele Lima, esteve na Itaipu nesta sexta-feira (18) para entregar o troféu à empresa. Na oportunidade, ela se reuniu com a equipe da Itaipu que esteve presente na Expo. “Este foi o melhor evento em que já trabalhei, foi uma experiência de muito aprendizado e parceria com a Itaipu”, afirmou.

O prêmio foi entregue no dia 20 de agosto em um evento presencial para 200 pessoas, em São Paulo, e mais de 2.000 pelo YouTube. Receberam o prêmio, em nome da agência, Rodolfo Brizoti, Leandro Contesini e Caio Costa.

Veja também

Durante os 12 dias de participação, a Itaipu atraiu 420.328 pessoas ao Pavilhão Brasil, contribuindo para o País ultrapassar a marca de 2 milhões de visitantes e mostrando, com tecnologias imersivas e interativas, como a água, a biodiversidade, o clima e a produção de energia sustentável são interdependentes.

A participação da Itaipu também é, provavelmente, a maior repercussão internacional da empresa desde a construção da usina, então, a maior do mundo. Ao todo, foram publicadas 858 matérias sobre a Itaipu na Expo Dubai, em 23 países e quatro continentes. A valoração de mídia espontânea (cálculo para a compra de espaço publicitário equivalente) é de R$ 10,1 milhões. Mais de 260 milhões de pessoas foram impactadas em todo o mundo.

O diretor de Coordenação da Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell, considera o prêmio um reconhecimento ao trabalho desenvolvido por toda a equipe que trabalhou no evento. “Foi preciso muito planejamento, muita conversa e muita dedicação, mas sentimos que os visitantes da Expo Dubai saíram do estande cientes da grandeza da nossa nação e do trabalho realizado pela Itaipu”, disse o diretor.

Para Raphael Nascimento, da Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos (Apex) e diretor do Pavilhão Brasil, a Itaipu “fechou com chave de ouro a participação do País” na Expo. “Itaipu expõe em sintonia com a essência da Exposição Universal, que tem uma dimensão de entretenimento, de mesmerizar o visitante com o que cada país tem de mais fantástico”, afirmou.

Interatividade, diversão e conhecimento
O grande destaque da participação da Itaipu no Pavilhão Brasil foi o ballet “A Lenda das Cataratas”, da Cia. Quasar de Dança e Cia K. Os bailarinos dançaram sobre um espelho d’água, com projeções de vídeo nos telões ao redor. Mas o encantamento não parava por aí.

Ao chegar no Pavilhão, o visitante passava por uma instalação que remetia aos rios voadores e ouvia uma breve explicação sobre como se dá essa conexão pela água. A seguir, em um totem, as pessoas recebiam as boas-vindas, com informações gerais sobre a Itaipu e Foz do Iguaçu.

Também era possível baixar um aplicativo que fornecia informações diversas, notícias, roteiro da exposição, e uma seção de QR code que permitia projetar, com o celular, animais da fauna da Mata Atlântica em áreas do pavilhão. Cada pessoa podia também plantar uma árvore, contribuindo com a compensação de carbono das visitas.

A exposição contou ainda com cabines instagramáveis, nas quais as pessoas pareciam estar sob a água. Com óculos de realidade virtual, era possível visitar virtualmente a Itaipu, o reservatório e entender melhor a geração hidrelétrica. Um jardim vertical oferecia uma mostra de essências nativas da Mata Atlântica.

Já no segundo andar, a Sala Igarapé tinha mesas com telas touch screen, onde se podia navegar pela história e ações da Itaipu, e por conteúdos de sustentabilidade. A seguir, em uma sala imersiva 360º, os visitantes viam o ciclo da água e sua relação com a geração de energia na Itaipu.

Seguindo adiante, uma galeria apresentava depoimentos de pessoas da região (Vozes do Território), mostrava dados na gestão sustentável do território (Núcleo de Inteligência Territorial – NIT) e as ações da Itaipu relacionadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. O roteiro finalizava com a Ciência na Esfera, abordando as ações climáticas da Itaipu.

Quase todas essas ativações serão utilizadas novamente pela Itaipu em breve, no Ecomuseu e em feiras e eventos, constituindo um importante legado para a empresa.