Browsing Category

Brasil

Leia as últimas notícias do Brasil no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Brasil, Destaques, Geral, Itaipu Binacional, Meio Ambiente,

Itaipu inicia a restauração da última área aberta do Refúgio Binacional Maracaju

Pouco depois de cruzar a ponte Ayrton Senna, deixando o Paraná e entrando no Mato Grosso do Sul, é possível avistar ao lado esquerdo da BR 163 uma pequena área aberta em meio à vegetação. Essa área de apenas três hectares é o que falta para completar o processo de restauração florestal do Refúgio Biológico Binacional Maracaju (RBM), iniciado pela Itaipu nos anos 1990.

Conforme explica o técnico da Itaipu que atua na gestão de áreas protegidas no Escritório de Guaíra, Anderson Gibathe, a restauração exigiu um trabalho de manejo intenso, uma vez que a área anteriormente era ocupada por pastagens e voltada à criação de gado em mais de 90% de sua extensão.

Segundo ele, foi um trabalho desenvolvido coletivamente por muitas pessoas, para “dar uma mãozinha” para a natureza recuperar a exuberante floresta que hoje atrai diversas espécies de animais nativos da região. Os três hectares que faltam são justamente os de maior dificuldade, uma vez que, no passado, a área foi utilizada para a retirada de terra para uso em obras da região.

“Serão usadas diferentes técnicas para dar condições de reestabelecimento do ecossistema, incluindo a implantação de curvas de nível, adubação verde, escolha das espécies adequadas e manejo constante até a vegetação se desenvolver por completa”, afirma Gibathe.

Até hoje, o principal objetivo era recuperar as florestas em todas as áreas abertas do RBM. Agora, tem início uma nova fase, na qual os esforços serão centrados em manejar essas florestas com qualidade e desenvolver atividades que valorizem ainda mais o refúgio, como o desenvolvimento de pesquisas e educação ambiental.

Devido à pandemia da covid-19, houve a suspensão dos trabalhos de manejo florestal na área de forma preventiva, assegurando a proteção dos funcionários da Itaipu e da equipe da empreiteira contratada. Agora, as atividades estão retornando, com práticas orientadas pela Itaipu com base nos protocolos preventivos, como o isolamento de funcionários integrantes de grupo de risco, uso de máscaras, aferição diária da temperatura corporal, limitação de pessoas no veículo de transporte e distanciamento social.

O refúgio

Com mais de 1.400 hectares de área, o Maracaju está situado na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, com áreas distribuídas em território brasileiro (em Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul) e paraguaio (em Salto del Guairá, no departamento de Canindeyu).

Rico em biodiversidade e pertencente ao bioma da Mata Atlântica, o refúgio encontra-se na extremidade norte do reservatório e é de gestão de ambas as margens da Itaipu Binacional. Possui diferentes ecossistemas, incluindo floresta (em sua maior parte) e áreas úmidas. Por ser binacional, é também o ponto de contato entre a Reserva da Biosfera Itaipu e da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (Reserva da Biosfera é um título concedido pela Unesco, por meio do programa O Homem e a Biosfera, a áreas de grande interesse para a conservação). 

Outro aspecto interessante é a proximidade com outras áreas protegidas, como o Parque Nacional de Ilha Grande e a Área de Proteção Ambiental das Ilhas e Várzeas do Rio Paraná (maior unidade de conservação da Mata Atlântica), tornando possível o fluxo de espécies de uma área para outra.

O refúgio abriga ainda estruturas físicas da Itaipu Binacional – Margem Direita (lado paraguaio), como uma estação meteorológica, escritório, alojamento, almoxarifado e as obras de infraestrutura turística que, após concluídas, tornarão a área aberta à visitação pública. A área possui ainda estradas internas que facilitam o monitoramento e ao mesmo tempo servem como aceiros (barreiras) em caso de incêndios florestais.

Brasil, Geral, Itaipu Binacional, Política, Últimas Notícias,

Coronel Aureo fala sobre “os novos tempos de Itaipu” em live no Facebook

O coronel Aureo Ferreira, assistente do diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, participa nesta quarta-feira (17) de uma live no canal ÉPolíticaBrasil, disponível no Facebook.

A transmissão começa às 19h e pode ser acompanhada AQUI.

A entrevista será conduzida por Miguel Carvalho e terá como tema “Novos tempos e o impacto da Itaipu no Paraná”. Aureo falará sobre o novo desafio da atual diretoria de Itaipu.

Sobre os novos tempos, ele explicará como a gestão atual de Itaipu reconfigurou a imagem da empresa com a adoção de medidas republicanas baseadas nos preceitos da boa administração pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Em termos de austeridade, um dos motes da gestão Silva e Luna, foram adotadas medidas como revisão de parcerias, com redução de gastos, desativação do escritório de Curitiba, realocação de recursos em obras estruturantes e com legado. A economia prevista é de cerca de R$ 900 milhões até 2021. Recursos empregados em obras que deixam legado para a população do Oeste do Paraná.

O coronel também explicará como Itaipu está investindo em obras importantes para o Paraná, como a reforma nos aeroportos de Foz do Iguaçu e Cascavel, a nova ponte de ligação ao Paraguai e ampliação do Hospital Costa Cavalcanti, que atende todo o Oeste do Estado.

Por fim, outro assunto que deverá ser abordado é a revisão do Anexo C do Tratado de Itaipu, em 2023, e que estabelece as bases financeiras do documento que regem a binacional.

Brasil, Destaques, Economia, Geral, Mundo, Últimas Notícias,

Paraguai deve autorizar entrega de mercadorias em domicílios brasileiros

Enquanto as fronteiras permanecem fechadas, o Paraguai deverá permitir a entrega de mercadorias em domicílios brasileiros. O sistema deve iniciar na fronteira de Ponta Porã com Pedro Juan Caballero, na divisa com o Mato Grosso do Sul.

O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa com a ministra de Indústria e Comércio do Paraguai, Liz Cramer. A entrevista foi concedida logo após reunião ministerial com o presidente Mário Abdo Benítez, após a fase 3 do retorno gradual de atividades no Paraguai.

“O projeto já teve seu piloto e a experiência nos pareceu viável”, disse a ministra. O projeto definitivo e ampliado será acompanhado pelas autoridades sanitárias e os militares que fiscalizam a integridade da fronteira naquela região.

A ministra reconheceu que “as fronteiras são as áreas mais afetadas após a pandemia do novo coronavírus”. Ciudaddel Este, na divisa com Foz do Iguaçu, continua sendo a mais atingida porque mais de 90% dos clientes são brasileiros. Se o sistema funcionar bem em Pedro Juan, poderá ser estendido a Ciudaddel Este.

Liz Cramer disse que a autorização para a entrega de mercadorias em Ponta Porã poderá ser concedida nos próximos dias. A ministra também afirmou que seu país estuda medidas para impulsionar o comércio eletrônico e o transporte de cargas.

“O comércio eletrônico veio para ficar, isso é  tendência mundial. Quem não se ajustar à essa modalidade e espera vender somente às pessoas que passam na frente de sua loja, ficará na pré-história”, comentou a ministra.   
O senador Abel González, eleito por Amambay, disse que o simulado realizado foi um sucesso e que aguarda apenas a autorização do Ministério da Saúde para iniciar a entrega das mercadorias. “Isso será um alento para os comerciantes de Pedro Juan Caballero que estão sofrendo após o fechamento das fronteiras”.

Ciudad del Este

A Câmara de Comércio de Ciudad del Este está negociando com o governo a possibilidade de os comerciantes depositarem seus produtos na aduana para que os clientes brasileiros possam retirá-las sem ingressar no Paraguai. “Não estamos vendendo praticamente nada e precisamos de uma medida urgente para evitar mais falência e desemprego”, disse Said Taigen, secretário da Câmara.

Por: GDia

Brasil, Geral, Paraná, Política, Últimas Notícias,

Em live, Requião fala sobre soberania nacional e avanço da pandemia no Brasil

Nesta terça-feira, 16 de junho, o ex-senador e atual presidente da Frente Parlamentar Mista Pela Soberania Nacional Roberto Requião estará #AoVivo na #CNNBrasil às 16:30, para debater sobre soberania nacional e o avanço da pandemia no país. Assista ao #Debate360!

https://www.facebook.com/robertorequiao/
https://www.youtube.com/channel/UCvdwhh_fDyWccR42-rReZLw
https://twitter.com/requiaopmdb?s=20
https://instagram.com/requiaomdb?igshid=1fa33wc2vvsir
Brasil, Geral, Política, Últimas Notícias,

Campeão olímpico Emanuel é demitido do governo federal

Emanuel Rego foi exonerado da Secretaria especial de Esportes do governo Federal. O campeão olímpico do vôlei de praia era secretário de alto rendimento.

Rego, que é casado com a também ex-atleta e atual senadora Leila Barros (PSB/DF), entrou para o governo em abril do ano passado para assumir a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, mas no mês seguinte foi deslocado para a secretaria de alto rendimento.

A exoneração foi publicada em edição extra do Diário Oficial.

As informações são de Lauro Jardim, no O Globo.

Brasil, Geral, Paraná, Política, Últimas Notícias,

Romanelli espera para esta semana sanção da lei nacional do uso da máscara

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), um dos autores da lei do uso de máscara no Paraná, espera ainda para esta semana a sanção presidencial da lei aprovada pelo Congresso Nacional em âmbito nacional. “É a melhor proteção, aliada a recomendações como lavar as mãos com água e sabão e o distanciamento social no combate ao coronavírus”, disse Romanelli nesta segunda-feira, 15.

“É de reconhecimento mundial que a máscara é uma ferramenta eficaz no combate à transmissão do vírus e vai ajudar a salvar muitas vidas”, completa.

Romanelli lembra que, inicialmente, a OMS (Organização Mundial da Saúde) recomendava o uso da máscara somente às pessoas da área da saúde. Mas que hoje, reconhece a efetividade do equipamento de proteção no combate à proliferação do vírus.

Medidas – A decisão da Câmara dos Deputados e do Senado e a recomendação da OMS mostram que os deputados paranaenses estão tomando medidas eficazes para combater a pandemia da covid-19. “Fizemos uma lei que tem grande aderência por parte da população. Claro, alguns indisciplinados ainda resistem a utilizar. Mas quase 90% da população faz o uso da máscara, que não é a coisa mais agradável do mundo, mas necessário, porque a saúde tem de ser preservada”.

Romanelli observa que a lei paranaense, aliada à nacional, vai fortalecer as ações de combate e transmissão do vírus. Mas faz um alerta: “Muita gente acredita que a transmissão do vírus vai ser resolvida com facilidade. Não vai! O vírus vai conseguir ser vencido, como tem acontecido em outros países, se limitarmos sua área de atuação”.

O deputado cita o exemplo da Nova Zelândia, que tem menos da metade da população paranaense e já declarou território livre do coronavírus, com a população voltando à normalidade da vida. “Isso foi possível porque as pessoas impediram a continuidade da transmissão do vírus, que não circula pelo vento. São as pessoas que o fazem circular e acabam contaminando umas às outras”, afirma.

Por isso, explica ele, a eficácia do uso da máscara, aliada às outras ações de prevenção, como lavar as mãos com frequência, usar álcool em gel, não colocar a mão no rosto e manter o distanciamento e isolamento social são medidas eficazes. “As pessoas estão se acostumando com essa realidade. É muito importante essa aprovação do Congresso Nacional, que torna obrigatório em todo o território nacional o uso da máscara de proteção. Certamente milhares de vidas serão salvas com essa simples medida”, avalia.

Calamidade — Romanelli também lembrou que mais municípios tiveram aprovado na Assembleia, pedido de estado de calamidade pública. Segundo ele, os municípios do Paraná terão de declarar calamidade pública para os efeitos fiscais. Mas alerta que a medida é exclusivamente em relação às metas fiscais, ao orçamento público e gastos com pessoal.

O deputado adianta ainda que o Estado e os municípios devem receber nos próximos dias a primeira parcela do socorro emergencial, aprovado pelo Congresso Nacional. “São quatro parcelas que vão ajudar no orçamento público. Há uma grande queda da receita por parte dos estados e municípios em função da redução da atividade econômica do país como um todo e esse valor vai ajudar também na elaboração de políticas públicas de combate à pandemia”.

Devido a algumas medidas de combate ao coronavírus, como a quarentena, o consumo das famílias diminuiu e, com isso, houve queda na arrecadação de impostos, o que reflete diretamente nas contas públicas.

“Por isso, temos que fazer essa boa gestão do dinheiro. Mas o decreto legislativo que reconhece a calamidade pública dos municípios é para que prefeitos e gestores, nesse último ano de mandato, não sejam pegos no crime de responsabilidade fiscal”.

Brasil, Destaques, Mundo, Política, Saúde, Últimas Notícias,

Em reunião virtual, prefeitos do Brasil e Uruguai analisam medidas de enfrentamento à pandemia

Nesta segunda-feira (15), o prefeito de Foz do Iguaçu Chico Brasileiro participou de uma reunião virtual com prefeitos do Brasil e do Uruguai para tratar sobre as medidas de prevenção ao novo coronavírus. A videoconferência, transmitida pelo Facebook da Prefeitura de Foz, foi promovida pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), e contou com as presenças do prefeito de Uruguaiana (RS), Ronnie Mello, do prefeito de Canelones (Uruguai), Tabaré Costa e a prefeita de Rivera (Uruguai), Alma Galup.

“Os municípios de fronteiras têm um desafio muito maior no sistema de saúde e esta reunião é uma experiência única para que possamos compartilhar o que estamos vivenciando em nossas cidades por conta da pandemia e compartilhar as ações de sucesso”, afirmou o prefeito Chico Brasileiro.

Entre os temas debatidos estiveram às ações de prevenção, isolamento social, medidas socioeconômicas e o fortalecimento da rede de atendimento. 

O prefeito de Uruguaiana destacou a importância dos municípios adotarem medidas preventivas. “Em 2009 Uruguaiana sofreu muito com o H1N1, por isso, desde dezembro iniciamos as ações de prevenção à Covid na cidade. Haja vista que além de ser uma região de fronteira, temos o maior porto seco da América Latina, são cerca de 1.000 caminhões entrando e saindo da cidade diariamente”, comentou Ronnie Mello. 

Alma Galup, prefeita de Rivera, reforçou a necessidade das ações de isolamento social. “O monitoramento constante das medidas já adotadas é fundamental para alcançarmos os objetivos. Além disso, reafirmar com grande força a campanha do ‘fica em casa’ e informação precisa à população para que todos colaborem nas ações”, disse. 

“Fico agradecido de ter participado deste encontro e trocado experiências com vocês. Parabenizo os governos de Foz do Iguaçu e Uruguaiana pela coragem e valentia que vocês tem lutado para levar uma resposta aos seus povos, mesmo com diversas dificuldades”, afirmou o prefeito de Canelones, Tabaré Costa.

Ações de enfrentamento 

Foz se preparou para enfrentar a Covid-19. A cidade foi uma das primeiras a adotar medidas preventivas e reforçar a estrutura para o atendimento.  Ainda em janeiro, o município criou o Plantão Coronavírus e o Comitê de Enfrentamento à Covid – 19. A Central Covid, no Hospital Municipal Padre Germano Lauck, conta com 20 leitos de UTI e 50 de enfermaria. Omunicípio capacitou equipes, ampliou a oferta de testes, implantou a telemedicina e conquistou a habilitação do Laboratório Municipal.

As escolas distribuem materiais pedagógicos para os alunos, e as famílias em situação de vulnerabilidade social são assistidas com cestas básicas, kits de higiene e máscaras.

Foz foi à primeira cidade a vacinar os idosos de casa em casa contra a gripe e uma das primeiras a exigir o uso de máscaras nas ruas e no comércio. O município suspendeu impostos, criou programas de incentivo ao microempreendedor e adotou protocolos de segurança para a retomada das atividades econômicas.

Brasil, Cultura, Destaques, Foz do Iguaçu, Geral, Itaipu Binacional, Turismo, Últimas Notícias,

Boa notícia: Live solidária na Itaipu vai ajudar mais de 500 profissionais de turismo em Foz do Iguaçu

Cadastro para receber os R$ 80 mil da iniciativa começou nesta segunda-feira (15)

O Polo Iguassu começou nesta segunda-feira (15) a cadastrar os mais de 500 profissionais de turismo impactados pela covid-19 que serão beneficiados com as doações de aproximadamente R$ 80 mil arrecadadas na live solidária com o cantor Gabriel Smaniotto, no aniversário de 106 anos de Foz do Iguaçu, transmitida do Mirante Central da Itaipu, na quarta-feira (10).

Os cerca de R$ 80 mil levantados no show serão transformados em vouchers no valor de R$ 150 para compra de alimentos e produtos de higiene. Os cartões da Nutricard e da Green Card, que não cobrarão taxa de serviço, poderão ser usados em mais 100 pequenos estabelecimentos de Foz do Iguaçu, incentivando o comércio local.

A live com Gabriel Smaniotto marcou a retomada gradativa dos atrativos turísticos do Destino Iguaçu. A iniciativa tem o apoio do Programa Acelera Foz. O valor arrecadado soma as doações individuais durante a apresentação e os aportes das empresas que abraçaram a iniciativa encabeçada pela Itaipu.

A margem brasileira da binacional doou R$ 50 mil. “Esse aporte simbólico, que se soma a muitos outros feitos pela atual diretoria de Itaipu no enfrentamento ao novo coronavírus, pontualmente para essa camada importante da população de Foz, que vive basicamente do turismo, é providencial”, diz o coordenador do Comitê Estratégico da Covid-19, coronel Aureo Ferreira.

Itaipu investiu mais de R$ 22 milhões em diversas ações contra a covid-19. Os recursos foram usados, por exemplo, na reestruturação do Hospital Ministro Cavalcanti, com a criação de uma ala exclusiva para pacientes graves da doença; na compra e repasse de insumos e equipamentos para a 9ª Regional de Saúde; e na ajuda para entidades humanitárias.

Solidariedade

Além da Itaipu, também colaboraram a Idisa Veículos, a Cooperativa Frimesa, a Lar Cooperativa e Cooperativa Sicredi, que repassaram R$ 5 mil cada; a Rede Costa Oeste de Comunicação, o Rafain Show e o Dreamland doaram R$ 2 mil cada; Posto Azteca e a Sicoob Três Fronteiras ajudaram com R$ 1 mil cada. A empresa Cataratas do Iguaçu S.A também doou cem cestas básicas para a live.

Os profissionais de turismo estão entre os mais impactados economicamente pela covid-19 em Foz do Iguaçu. Muitos deles não têm nenhum tipo de renda desde o início da pandemia, há mais de três meses. O Polo Iguassu fará a gestão dos recursos. Os dados dos profissionais do turismo serão repassados pelo Liguiafoz.

A coordenadora do Polo Iguassu, Fernanda Fedrigo, explica que, após o cadastro, atestando que esses profissionais trabalham no setor e que tiveram a renda comprometida em função da pandemia, essas pessoas serão chamadas para receber os vouchers. Tudo será feito considerando os protocolos sanitários, para evitar aglomerações. O agendamento será feito por telefone.

Há estimativas de que cerca de 5 mil pessoas em Foz do Iguaçu de diversos segmentos perderam o emprego por causa da pandemia. “Para nós, do Polo Iguassu, é uma grande satisfação participar de alguma forma dessa grande corrente do bem. É gratificante”, diz Fernanda.

As doações ainda podem ser feitas. O Polo Iguassu, parceiro da iniciativa, está centralizando a ajuda em dinheiro. Para entrar em contato, o número do Whatsapp é 45-9806-3979. A Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu (Acifi) também está recebendo produtos de higiene e alimentos. A Acifi fica na Rua Padre Montoya, 490 – centro de Foz do Iguaçu.

Retorno responsável

Os atrativos do Destino Iguaçu voltaram a funcionar com 30% da capacidade. Para isso, adotaram todos os cuidados necessários, como uso obrigatório de máscaras de proteção facial, passagem por barreiras sanitárias, aferição de temperatura e distribuição de álcool gel 70% em vários locais.

O retorno da atividade turística à cidade é mais uma ação do Programa Acelera Foz, que tem a coordenação estratégica do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz), Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Prefeitura de Foz, Sebrae, Programa Oeste em Desenvolvimento, Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (Acifi) e Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

Créditos: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Brasil, Economia, Geral, Turismo, Últimas Notícias,

Selo de turismo certificará higiene e prevenção contra a covid-19

Pandemia paralisou atividades turísticas no Brasil desde março

O Ministério do Turismo (MTur) lançou o selo Turismo Responsável, uma certificação, disponível na internet, que tenta assegurar a turistas, viajantes e consumidores que o hotel ou pousada onde se instalaram e o bar ou restaurante onde fazem refeições estão cumprindo requisitos de higiene e prevenção contra a covid-19.

O selo é gratuito e está vinculado ao Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur). Deve ser colado em local de fácil acesso aos clientes e contém QR Code pelo qual o turista poderá verificar as medidas adotadas pelo estabelecimento.

A ferramenta também possibilitará o encaminhamento de denúncias que, em caso de comprovado o descumprimento de exigências, poderá resultar em revogação do selo.

De acordo com o ministério, a medida é a primeira etapa para a retomada de atividades turísticas, paralisadas desde março por causa da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

A iniciativa, validada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), atende preocupações de empresários do setor que querem voltar aos seus negócios, mas dando a certeza de não expor turistas, nem empregados a riscos de contágio.

Para o secretário de Integração Interinstitucional do Ministério do Turismo, Bob Santos, os novos protocolos sanitários de biossegurança vieram para ficar.

Segundo ele escreveu em artigo para a Confederação Nacional do Comércio (CNC), num primeiro momento da retomada do turismo a escolha dos viajantes “será por viagens de curta duração, em fins de semana ou feriados prolongados. Os destinos de natureza, de aventura, de base comunitária e de ecoturismo serão os mais procurados, tendo em vista a baixa aglomeração de pessoas”.

Biossegurança para todos

Esse é o caso das atrações de Alto Paraíso de Goiás, norte do estado, a cerca de 210 quilômetros de Brasília.

“Queremos proteger o turista e dar segurança de que está sendo bem atendido, de acordo com todos os protocolos de higiene, de afastamento e distanciamento social. Precisamos também assegurar a saúde e a vida dos guias e dos moradores da cidade que vão atender os visitantes”, explica a empresária Patrícia Müller, que acompanha os entendimentos dos estabelecimentos de turismo com a prefeitura de Alto Paraíso sobre a retomada das atividades.

Sua pousada, São Bento, fica em uma fazenda centenária com mesmo nome. No local, há três cachoeiras, uma com salto de 50 metros, tirolesa de 850 metros, passeios a cavalo e de charrete, produção de cerveja artesanal, pães, queijos e coalhadas frescas, além de céu estrelado para as noites da seca que predomina entre maio e setembro, alta temporada na região.

Por: Agência Brasil

Brasil, Destaques, Geral, Justiça,

VÍDEO: Governo de Brasília desmonta acampamento pró-Bolsonaro na Esplanada. ASSISTA!

Agentes de fiscalização do governo do Distrito Federal desmontaram acampamentos de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios, na manhã deste sábado (13).

Policiais militares, bombeiros a profissionais da Agência de Fiscalização chegaram aos pontos de encontro de bolsonaristas às 6h da manhã, informa o Poder 360.

Pouco menos de 50 apoiadores estavam no local, vestidos de verde e amarelo e com bandeiras do Brasil.

A Polícia Militar usou gás de pimenta para retirar os manifestantes que resistiam à operação.

Assista abaixo (2min56s) as cenas captadas pelo fotógrafo Sérgio Lima

AQUI para ler mais