Browsing Category

Brasil

Brasil, Curitiba, Destaques, Estadual, Justiça,

O caso Backer não impactou as vendas de cerveja artesanal em bares do Paraná

Artigo de Fábio Aguayo

O caso envolvendo a Belorizontina, cerveja artesanal produzida pela Cervejaria Backer em Minas Gerais, tem dominado a mídia nos últimos dias. Impossível não se comover com as vítimas – quatro mortes suspeitas de envenenamento (sendo uma confirmada) e seus familiares.

A gravidade envolvendo os fatos é indiscutível. Porém, é preciso estar atento aos exageros midiáticos de alguns setores, que colocam em xeque os procedimentos na indústria, especialmente da nossa categoria, nas vendas no varejo.

A procura por nossos produtos diferenciados não teve queda no Paraná e, felizmente, não provocou impacto nas vendas do setor e nem na indústria. Os pedidos continuam regularmente e o verão nos ajuda.

No entanto, não passamos alheios aos acontecimentos. Temos recebido de diversas pessoas a ideia de que tem caroço neste angu. Então, a corrente engrossa na indagação sobre o fato que ocorreu com a indústria Backer e a marca de sua cerveja de Minas Gerais, que enaltece a cidade e a capital dos Mineiros.

Este fato, em tese, poderia ocorrer em qualquer lugar do Brasil. A repercussão estimulada por alguns setores, em muitas situações, é um modo de enfraquecer o crescimento das artesanais no Brasil devido ao seu espaço conquistado de uma fatia considerável, até então inimaginável no mercado e que ainda vai dobrar ou triplicar nos próximos anos.

A cerveja artesanal provocou uma mudança cultural no hábito do brasileiro que começou tomar cerveja de verdade. Isso contrariou a lógica e o sistema do ‘status quo’ com o que tinha por aí. Não tem mais volta.

Esta repercussão é resultado desta seriedade do assunto e vai servir aos órgãos públicos para regulamentar e vigiar melhor o setor. Temos consciência de que hoje em dia muitas cervejarias estão sendo abertas e esta fiscalização vai afugentar o ‘jeitinho artesanal’.

Porém, independente disto, acreditamos que as cervejarias tenham que ter iniciativa e realizar testes constantes para evitar sabotagens (por que não?), baixa qualidade de produtos e insumos comprados e manter a excelência na qualidade do produto.

(*) Fábio Aguayo é presidente da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar/SindiAbrabar)

Brasil, Cultura, Destaques, Justiça, Política,

Mulheres na política

“Quando uma mulher entra na política, muda a mulher. Quando muitas mulheres entram na política, muda a política”. Michelle Bachelet, ex-presidente do Chile

Luiz Claudio Romanelli

Neste sábado, 25, a partir das 9 horas, a Secretaria Estadual de Mulheres do PSB do Paraná realiza, em Curitiba, o encontro Mulheres na Política. Com este encontro, o diretório estadual debate a participação plena e efetiva das mulheres na vida política e fortalece ações para a promoção da igualdade de gênero e de oportunidades às mulheres em todos os níveis.

A realidade brasileira é que, embora as mulheres ocupem posições de destaque em todas as profissões, ainda recebem menos que os homens na mesma função. São maioria no mercado de trabalho, nas universidades, mas enfrentam muito mais dificuldades para inserção e crescimento profissional. Tanto na iniciativa privada como na administração pública, são pouco valorizadas para cargos executivos ou de decisão. Infelizmente, as mulheres são discriminadas e vítimas de uma cultura machista.

O que queremos é organizar, fortalecer, proporcionar formação e incentivar a participação feminina na atividade partidária e ampliar o número de candidatas nas eleições municipais de outubro. Pretendemos construir candidaturas representativas de todos os segmentos.

O Mapa Mulheres na Política 2019, um relatório da ONU e da União Interparlamentar, revela que no ranking de representatividade feminina no Parlamento, o Brasil ocupa a posição 134 de 193 países pesquisados, com 15% de participação de mulheres. São 77 deputadas nas 513 cadeiras na Câmara. Dos 11 cargos da Mesa Diretora (incluindo os suplentes) as deputadas ocupam apenas dois; e das 25 comissões permanentes somente quatro são presididas por mulheres. Entre os 81 senadores, somente 12 são mulheres.

Já no ranking de representatividade feminina no governo, o Brasil ocupa apenas a posição 149 em um total de 188 países. O governo de Jair Bolsonaro tem somente 9% de representatividade feminina, com apenas duas mulheres entre os 22 ministros. A média mundial é de 20,7%.

O PSB quer mudar esse quadro. Já temos mulheres em postos chaves na política. São prefeitas, vice-prefeitas, vereadoras, deputadas, secretárias estaduais e secretárias municipais em áreas estratégicas como educação e saúde No Congresso Nacional, temos uma senadora (Leila Barros-DF) e três deputadas federais (Lídice da Mata (BA), Liziane Bayer (RS) e Rosana Valle (SP). Temos ainda 12 deputadas estaduais e mais de 500 vereadoras, das quais 18 no Paraná, três prefeitas e uma vice-prefeita. Mas ainda é muito pouco, aliás, muito pouco.

O grande desafio é ampliar a participação das mulheres na política. O país vive uma crise moral e de credibilidade sem precedentes. A política foi criminalizada, a tal ponto que mesmo os que exercem a política com honradez, decência e responsabilidade são vistos com desconfiança.

Por mais paradoxal que possa parecer, é o momento certo para as mulheres participarem da política partidária e disputar cargos eletivos. Porque, como já sabemos,as mulheres fazem a diferença, onde quer que atuem. É justamente neste momento de crise moral e de credibilidade que as mulheres precisam se engajar para serem as agentes da real mudança.

Como frisa a secretária nacional da Mulher do PSB, Dora Pires, a luta e a perseverança das mulheres são marcas da história do nosso partido. “Todas as conquistas vieram pela dedicação e pelo desejo de abraçar a ideia de que as mulheres são cidadãs importantes e necessárias na construção de uma sociedade equilibrada, harmoniosa e, de fato, justa. Essa é, sem dúvida, a causa das mulheres”, afirma.

Como epígrafe deste artigo, citei uma frase da ex-presidente chilena Michelle Bachelet. Ela é um exemplo de como as mulheres podem fazer a diferença. Médica, ministra da Saúde. Primeira mulher a exercer o cargo de ministra da Defesa em um país da América Latina. Primeira mulher presidente do Chile e também a primeira a vencer duas eleições presidenciais no país. Subsecretária Geral e diretora executiva da ONU Mulheres. Comissária de Direitos Humanos das Nações Unidas. Sua trajetória é marcada pela defesa dos direitos das mulheres e por suas posições firmes sobre a necessidade de maior participação política feminina, sobretudo na América Latina.

Para reflexão, encerro com a citação de mais uma frase de Bachelet: “Nós simplesmente não podemos mais negar o potencial de metade da população. O mundo precisa aproveitar o talento e a sabedoria das mulheres. Se o problema é segurança alimentar, recuperação econômica, saúde ou paz e segurança, a participação das mulheres é necessária mais do que nunca”.

Luiz Claudio Romanelli, advogado e especialista em gestão urbana, é deputado e vice-presidente do PSB do Paraná*

Brasil, Destaques, Economia, Internacional, Itaipu, Sem categoria,

Ministro de Infraestrutura destaca obras da nova ponte entre Brasil e Paraguai

O ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, usou as mídias sociais, nesta quinta-feira (23), para mostrar o andamento das obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, sobre o Rio Paraná, que vai conectar Foz do Iguaçu a Presidente Franco.

De acordo com o ministro, a nova ponte “começa a tomar corpo” no canteiro de obras da margem brasileira, dentro do cronograma previsto. Freitas publicou fotos atualizadas da construção e lembrou que o investimento é um compromisso assumido pelo presidente Jair Bolsonaro, “sendo cumprido graças ao esforço conjunto entre o governo federal, Dnit, governo do Paraná e Itaipu Binacional”.

A nova ligação entre Brasil e Paraguai começou a ser construída em agosto de 2019, com recursos de Itaipu. Serão investidos R$ 463 milhões no empreendimento, dos quais R$ 323 milhões na ponte e R$ 140 milhões para a abertura da Perimetral Leste, que dará acesso aos motoristas à BR-277. O prazo para conclusão é de três anos.

Os recursos para a obra só foram possíveis graças à política de reestruturação da gestão da empresa comandada há onze meses pelo general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro de Itaipu.

Como vai ser
A nova estrutura terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros, com duas torres de 120 metros de altura. A pista será simples, com 3,7 metros de largura de cada lado, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro.

A expectativa é que a Ponte da Integração, quando inaugurada, ajude a aliviar o trânsito de veículos pesados Ponte da Amizade, hoje única ligação entre os dois países sobre o Rio Paraná.

Fotos: Ministério da Infraestrutura

Brasil, Destaques, Educação, Geral,

Marinha de Foz do Iguaçu recebe inscrição para o concurso da Escola Aprendizes-Marinheiros

Curso começa em janeiro de 2021. Após o estágio probatório, já como militar, candidato terá remuneração bruta de R$ 2.294,50

A Capitania Fluvial do Rio Paraná (CFRP), a Marinha de Foz do Iguaçu, já está com as inscrições para o concurso da Escola Aprendizes-Marinheiros. O procedimento, que prevê a abertura de 900 vagas, vai até o dia 3 de fevereiro e tem um custo previsto de R$ 25,00. O futuro candidato também poderá realizar a inscrição no site Ingresso na Marinha, informa Ronildo Pimentel no GDia.

A Marinha de Foz do Iguaçu, localizada na Rua Barão do Rio Branco, 170, é um dos locais selecionados para a aplicação de prova escrita, prevista para a primeira quinzena de abril. O teste ocorre ainda em Macaé (RJ), Belo Horizonte (MG), Ilhéus (BA), Aracaju (SE), Maceió (AL), João Pessoa (PB), São Francisco do Sul (SC), Uruguaiana (RS), Cuiabá (MT), Palmas (TO), Barra Bonita (SP) e Porto Velho (RO).

Os 900 aprovados participarão de um curso de formação de marinheiros para a ativa com duração de um ano. O concurso, de acordo com o edital, é aberto apenas para homens brasileiros solteiros (sem união estável) que tenham entre 18 e 22 anos completados até 1º de janeiro de 2021. Também é preciso ter concluído o ensino médio e ter altura mínima de 1,54 metro e máxima de 2 metros.

Os resultados do concurso da Marinha serão divulgados na primeira quinzena de dezembro de 2020. O curso de formação começa em 18 de janeiro de 2021. Após a conclusão e finalização do estágio probatório, já como militar, o candidato receberá remuneração bruta de R$ 2.294,50.

Programação
A partir de junho, serão realizadas as etapas de verificação de documentos, avaliação psicológica, inspeção de saúde e teste de aptidão física dos candidatos. O edital, publicado em 5 de dezembro do ano passado, foi retificado, para a inclusão de novos postos de inscrição e a atualização dos valores recebidos pelos aprendizes, grumetes e marinheiros na formação.

A Marinha também exige que o candidato tenha idoneidade moral a ser averiguada. Ainda será preciso estar em dia com as obrigações militares e eleitorais, não ser réu em ação penal nem ter sido nos últimos cinco anos responsabilizado por ato lesivo ao patrimônio público ou condenado em processo criminal com sentença transitada em julgado (quando não cabe mais recurso).

Capacitação
A formação inicial segundo a Marinha, será sob regime de internato, inteiramente gratuita, com duração de um ano letivo (48 semanas), com disciplinas do ensino básico e do ensino militar-naval. As aulas acontecerão em uma das quatro unidades da Marinha em Fortaleza (Ceará), Recife (Pernambuco), Vila Velha (Espírito Santo) e Florianópolis (Santa Catarina).

No ato da inscrição, o candidato poderá escolher a unidade de sua preferência e a ordem de sua preferência para a formação profissional: Eletroeletrônica, Apoio e Mecânica. Durante o curso, os alunos receberão alimentação, uniforme e assistências médico-odontológica, psicológica, social e religiosa.

Brasil, Estadual, Geral,

Dia 9 de fevereiro tem Festival de Arrancada em São Miguel do Iguaçu

Promoção será no Aeroporto da Cacique; Ingresso será 2 quilos de alimentos que serão doados para famílias carentes

Os motores vão roncar e a adrenalina vai subir em São Miguel do Iguaçu no próximo dia 9 de fevereiro (domingo).

Tudo por conta do 1º Festival de Arrancada, das 8h30 às 17h no Aeroporto da Cacique.

A promoção, do GECEG, conta com apoio da Costa Oeste FM, Jornal Primeira Linha, Prefeitura de São Miguel do Iguaçu, Jornal O Autódromo e Federação Paranaense de Automobilismo.

O ingresso para o domingo de provas será dois quilos de alimentos não perecíveis que serão repassados para a Secretaria Municipal de Assistência Social de São Miguel do Iguaçu.

Além de carros e motos acelerando, o evento terá como atração os famosos Trator Show da cidade de Maripá.

A organização do evento garante uma super festa que contará também com estacionamento e praça gastronômica.

Mais informações pelo whats: (45) 99977-5837 ( Oliveirinha) ou 99991-6972 (Mafra)

Brasil, Destaques, Economia, Estadual, Itaipu,

Usina de Itaipu leva projetos inéditos voltados para a educação ambiental ao show Rural Coopavel, em Cascavel

Expedição do Conhecimento e Ciência na Esfera serão novidades do estande da empresa, além dos tradicionais óculos de realidade virtual. Evento é considerado um dos maiores do agronegócio na região

A Itaipu Binacional vai levar para a 32ª edição do Show Rural Coopavel, de 3 a 7 de fevereiro, em Cascavel (PR), o estande mais inovador de todas as participações da empresa na feira, com atividades inéditas de educação ambiental, turismo e divulgação científica. Uma das novidades será o projeto Expedição do Conhecimento, desenvolvido em parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI). A expedição será lançada oficialmente no Show Rural e depois percorrerá municípios da região Oeste do Estado, área de abrangência da usina.

Outra atração de Itaipu será o Ciência na Esfera, que exibirá projeções em um globo suspenso de imagens da Terra e de outros planetas do Sistema Solar. Também serão apresentados vídeos sobre biocombustíveis, agricultura e precipitações, temas de interesse dos participantes da feira. O modelo foi desenvolvido pela Agência Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês) e já faz parte do roteiro de visitas do Ecomuseu de Itaipu, em Foz do Iguaçu. Também serão levados óculos de realidade virtual, que faz um tour pela usina.

Neste ano, o estande da Itaipu no Show Rural Coopavel vai ocupar uma área de 432 metros quadrados, onde ficarão o caminhão-baú da Expedição do Conhecimento, tendas de apoio e um domo geodésico, com 10 metros de diâmetro e capacidade para 40 pessoas, para as projeções da Ciência na Esfera.

O estande também contará com um espaço de recepção, onde os visitantes poderão assistir ao vídeo institucional de Itaipu, fazer uma viagem à usina hidrelétrica com óculos de realidade virtual (VR) e retirar as senhas para as sessões dos outros atrativos.

A expectativa de Itaipu é que as novidades atraiam um grande número de visitantes. No ano passado, em cinco dias de feira, o Show Rural Coopavel recebeu um público de quase 290 mil pessoas e movimentou R$ 2,2 bilhões. O evento é considerado um dos maiores e mais importantes eventos do agronegócio brasileiro.

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, disse que a participação da empresa no Show Rural está sustentada em dois pilares, que são a produção de energia e a segurança hídrica. As ações de educação ambiental, por exemplo, ajudam na conscientização da população sobre como a qualidade da água ajuda a preservar a vida útil e os usos múltiplos do reservatório.

Silva e Luna acrescentou que Itaipu não alcançaria os resultados obtidos na região sem a parceria com os municípios. “A parcerias permitem que consigamos multiplicar nossas ações e projetos. Sem água, não há energia; e as nossas parcerias são essenciais para atingirmos nossa missão, que é ‘gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico e tecnológico, sustentável, no Brasil e no Paraguai”.

Imersão tecnológica
A Expedição do Conhecimento vai conduzir o visitante em um roteiro pedagógico e interativo, de 30 minutos, com mais de 20 atividades de educação ambiental. As ações serão oferecidas dentro de um caminhão-baú de 15 metros de extensão e nas tendas de apoio. Cada sessão terá capacidade para dez pessoas.

A visita começa com um panorama sobre todas as formas de energia, desde o Sistema Solar até a energia das células humanas. O visitante também terá contato com um telescópio solar, uma maquete demonstrando como funciona uma casa sustentável e jogos interativos. Na parte interna do caminhão-baú, haverá informações sobre biomas, rios voadores, o ciclo da água e a importância do Sol como fonte primária de energia.

Em um dos pontos do circuito, o visitante vai aprender como é possível gerar energia limpa, e iluminar uma cidade, pedalando numa bicicleta. Óculos de realidade virtual também levarão o público a uma imersão na Mata Atlântica, um dos biomas brasileiros. Outra novidade será um painel interativo com sons de animais em extinção.

Após o Show Rural, a intenção da Itaipu e do PTI é levar a expedição itinerante para municípios da região, por meio de parcerias, ampliando o acesso do público às informações de educação ambiental.

Vitrine de Agroecologia
Como nos anos anteriores, a Itaipu vai participar da Vitrine de Agroecologia, em parceria com diversas instituições – como a Embrapa, a Unioeste e a Empresa de Assistência Técnica de Extensão Rural do Paraná (Emater). No espaço, de 4,4 mil metros quadrados, o visitante irá conhecer como funciona uma propriedade rural sustentável e aprender sobre conceitos de agroecologia.

Uma das novidades da vitrine neste ano será o lançamento das fichas agroecológicas, com tópicos sobre tecnologias para a agricultura orgânica – desde o manejo até o controle de pragas e doenças das culturas. O lançamento será no dia 6, às 13h30. Itaipu participou da elaboração das fichas e também de um aplicativo que dará acesso às informações.

Fotos: Adenésio Zanella

Brasil, Curitiba, Geral, Turismo,

SOUQ Curitiba terá programação especial para o carnaval 2020

Atividades começam no dia 19 de fevereiro, com pré carnaval e o tradicional samba de vela – entrada no Souq é gratuita

O carnaval está chegando e Curitiba está cada vez mais presente nessa festa. Para animar curitibanos e turistas da capital, o complexo gastronômico SOUQ Curitiba preparou uma programação imperdível para quem vai curtir o feriado na capital.

Em parceria com a BeerMad, bar de cervejas artesanais do complexo, o local vai promover o tradicional samba de vela para dar o start no pré-carnaval. A atração acontece na quarta-feira, dia 19/02, às 19h, com o grupo de roda de samba feminina “É SAMBA QUE ELAS QUEREM”. Para quem não sabe, o samba começa ao acender a vela e só acaba quando ela se apaga.

Já o carnaval oficial terá uma intensa programação para os foliões. No primeiro dia, sábado (22/02) a festa fica por conta do bloco Garibaldis e Sacis, a partir de 19h30. O tradicional grupo folião foi criado em 1999 e é formado por artistas de diversas vertentes que levam alegria por pela cidade, principalmente no carnaval.

Já no domingo (23/02) o Grupo Baquetá abre a programação de carnaval com uma matinê, a partir das 16h. O grupo leva para o SOUQ o bloco “Bailé Comkré” que promete trazer muita alegria e animação. Na segunda (24/02), o mesmo bloco retorna ao SOUQ a partir das 19h30 com muita animação para os foliões, que podem dançar enquanto aproveitam as delícias das mais de 30 operações do complexo, conhecendo sabores da gastronomia internacional. No último dia de carnaval, terça (25/02), o Garibaldis e Sacis encerram as comemorações do feriado mais animado do ano em grande estilo na matinê que começa 16h e vai até 18h.

Para deixar todos no clima, o SOUQ vai distribuir máscaras e serpentinas além de ofertar, gratuitamente, camarim de pinturas e concurso de fantasia para os mini foliões. Além disso, o espaço vai promover concurso de fantasias carnavalescas nas matinês, podendo participar nas categorias individual, bloquinho ou família. As inscrições podem ser feitas pelo direct do Instagram do SOUQ, pelo telefone (41) 99920-4553 ou, ainda, na hora do evento.

A premiação para os ganhadores do concurso serão vouchers para aproveitar as delícias do complexo. O SOUQ tem estacionamento, é PET Friendly e ainda oferece espaço kids monitorado para que as crianças brinquem enquanto os pais curtem as atrações de carnaval sem preocupações.

SOUQ Curitiba
Av. Iguaçu, 4399 – Vila Izabel, Curitiba – PR
Telefone: (041) 99542-4307
Terça a sexta: 17h às 23h
Sábado: 11h às 23h
Domingo: 11h às 22h

Brasil, Estadual, Política,

Após um ano da tragédia em Minas, Plano de Segurança de Barragens no PR não avança, diz Requião Filho

O deputado estadual Requião Filho (MDB) foi as redes sociais na manhã desta quarta-feira (22), para lembrar que seu projeto que trata do Plano de Segurança de Barragens no Paraná não avança, mesmo um ano após a tragédia em Brumadinho, Minas Gerais.

“Após um ano da tragédia em Brumadinho, e de termos apresentado um projeto criando um Plano de Segurança de Barragens no Paraná, seguimos aguardando que a ALEP coloque logo essa matéria em votação. Não precisamos esperar que algo semelhante aconteça aqui para tomar uma atitude… pode ser tarde demais!”, escreveu o parlamentar.

A proposta, que tramita com o número 403/2019, destaca que no Estado existem aproximadamente 450 barragens que, “até hoje, pouco se sabe sobre as condições da maioria destas estruturas e se este é o número real do que existe nos municípios paranaenses”, disse.

Mesmo após um questionamento oficial enviado às prefeituras pelo Gabinete do Deputado, pouco mais de 30% foi respondido. A ideia do projeto é mapear e ampliar a fiscalização e cobrar efetiva manutenção nas barragens no Estado.

“É uma proposta que pretende aperfeiçoar os mecanismos de fiscalização. Também buscamos sistematizar e aprimorar a legislação estadual, com novas normas e diretrizes para a verificação da segurança de barragens e de depósitos de resíduos tóxicos industriais”, explicou o deputado.

O Plano também determina a criação de um fundo, com aportes dos proprietários das barragens, destinado a cobrir danos de eventual rompimento (englobando possíveis danos tanto a cidadãos, como ao meio ambiente).

Neste sentido, a proposta levou em conta os alertas do Ministério Público de Minas Gerais e os recentes avanços aprovados pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais, quanto ao licenciamento ambiental e a fiscalização de barragens no Estado.

Também considerou a adoção de tecnologias limpas, de prevenção e recuperação de danos ambientais, bem como em questões referentes à proibição de instalação, ampliação ou alteamento de barragem, quando identificada comunidade em zona de risco.

Brasil, Destaques, Política,

Bolsonaro anuncia que não dará mais entrevistas na porta do Palácio da Alvorada

O presidente Jair Bolsonaro acaba de postar um vídeo, em sua conta no Twitter, informando que não irá mais dar entrevistas na porta do Palácio da Alvorada, em Brasília (DF), onde para cumprimentar apoiadores de seu governo.

“Eu quero falar com vocês, mas na situação em que está o jornalismo, quando eu falo, eu agrido vocês. Como eu sou uma pessoa da paz, não vou dar entrevistas”, disse Bolsonaro no vídeo (AQUI para assistir).

O presidente também escreveru, no post, que “Como sou acusado de agredir a imprensa com entrevistas, a solução é não dar mais entrevistas. Bom dia a todos!”.

Brasil, Justiça,

Preso em Foz do Iguaçu suspeito de executar e carbonizar jovem em Sinop, no Mato Grosso do Norte

A Polícia Civil prendeu, na manhã de segunda-feira (20) em Foz do Iguaçu no Oeste do Paraná, um rapaz suspeito do assassinato de um jovem de 20 anos em Sinop, cidade do Mato Grosso do Norte, distante 500 quilômetros de Cuiabá.

De acordo com as investigações, o suspeito preso em Foz do Iguaçu, em companhia de outro rapaz preso em Sinop, teriam executado Augusto Marinhos Ferreira e em seguida ateado fogo no corpo que foi encontrado no dia 7 de dezembro de 2019.

Os três, de acordo com o delegado Carlos Eduardo Muniz, que conduz a investigação, pertenciam a mesma organização criminosa e discutiram após um desentendimento pela divisão dos bens roubados e dinheiro de outras atividades ilegais.

Os criminosos vão responder por homicídio qualificado, segundo anotou o Circuito MT.