Browsing Category

Busão Foz

Busão Foz, Destaques, Economia, Foz do Iguaçu, Turismo,

Festival das Cataratas já tem 85% dos espaços comercializados e planeja ampliação

Vacinação acelerada em Foz do Iguaçu deve alavancar os setores de turismo e eventos

Com o processo de vacinação acelerado em Foz do Iguaçu – que deve ser o primeiro destino turístico do País a vacinar 100% da população adulta – os organizadores do Festival das Cataratas estão otimistas para a tradicional Feira de Turismo e Negócios, que será realizada nos dias 1, 2 e 3 de dezembro.

O evento já tem 85% dos estandes comercializados e cogita ampliar o espaço da exposição para mais um pavilhão, mantendo os protocolos de biossegurança e distanciamento. No espaço, o público poderá conferir o que há de melhor em produtos e serviços nos diversos segmentos do turismo.

“Foz do Iguaçu vem apresentando vacinação acelerada e queda significativa na quantidade de casos, internações e mortes em consequência da covid-19. Isso nos enche de otimismo para celebrar no Festival esse novo momento do turismo”, destacou Mayara Angeli, diretora do Festival das Cataratas.

Ainda há espaços disponíveis para o evento. Informações sobre valores e condições de pagamento podem ser obtidas pelo e-mail comercial@festivaldascataratas.com ou pelos telefones (45) 3029-6603 e (45) 99958-0025.

Vacinação acelerada e turismo em alta

Como estratégia de controle da circulação de novas variantes, como a delta (indiana), Foz do Iguaçu e outras cidades de fronteira receberam um lote extra de imunizantes. Com isso, 79% da população adulta da cidade já foi vacinada com a primeira dose. A faixa atual está em moradores com 26 anos ou mais.

As doses extras devem acelerar a retomada do turismo, principal atividade econômica da cidade. O setor já demonstrava recuperação no fechamento do primeiro semestre, quando mais de 345 mil passageiros embarcaram ou desembarcaram pelo aeroporto de Foz. O fluxo foi 42,7% superior ao registrado no semestre anterior (entre julho e dezembro de 2020).

No último sábado (24) e domingo (25), as Cataratas do Iguaçu registraram o terceiro melhor final de semana do ano. Em números, 8.869 pessoas visitaram o atrativo.

Busão Foz, Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Foz do Iguaçu registra um óbito e 36 novos casos de Coronavírus, nesta terça-feira

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 27/07/2021, 36 casos de covid-19. No total, são 41.755 casos da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 40.502 pessoas já estão recuperadas.

Dos 36 novos casos, 19 são mulheres e 17 homens, com idades entre 4 e 68 anos. Entre eles, 31 encontram-se em isolamento domiciliar e 5 hospitalizados.

Do total de casos ativos, 112 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 67 estão internadas.

Óbito

Foz do Iguaçu registrou 1 óbito em consequência da covid-19. A vítima é 1 homem de 65 anos. No total, são 1.074 mortes pela doença no município desde o início da pandemia.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu amplia faixa etária para aplicação da vacina contra a meningite

Crianças com até dez anos de idade, ainda não vacinadas, devem receber uma dose da meningocócica C; medida tem por finalidade evitar surtos da doença, além de otimizar o uso das doses

A Secretaria Municipal da Saúde está ofertando a vacinação contra a meningite para crianças de até 10 anos, 11 meses e 29 dias de idade que ainda não tenham recebido nenhuma dose. Todas as unidades básicas de saúde disponibilizam as vacinas.

A vacina meningocócica C (Conjugada) está incluída no Calendário Nacional de Vacinação para crianças menores de cinco anos, sendo administrada aos 3 e 5 meses de vida e uma dose de reforço, preferencialmente aos 12 meses de idade.

“Para as crianças que por algum motivo perderam a oportunidade de receber a vacina nas idades indicadas, a recomendação é administrar uma dose até os 4 anos. Agora, com a nova recomendação do Ministério da Saúde, essa faixa etária foi ampliada para os 10 anos”, explicou a coordenadora do programa de imunização, Adriana Izuka.

A medida leva em consideração o atual cenário de baixas coberturas vacinais, observadas a partir de 2016, e agravada em 2020 com a pandemia da covid-19, possivelmente em virtude do receio da população em buscar os serviços de saúde para a atualização do Calendário de Vacinação.

Apesar da faixa etária de maior risco de adoecimento ser a das crianças menores de um ano de idade, os adolescentes e adultos jovens são os principais responsáveis pela manutenção da circulação da doença na comunidade, em decorrência de elevadas taxas de estado de portador do meningococo em nasofaringe.

“A adoção desta medida tem como objetivo aumentar a proteção contra a doença meningocócica, evitando a ocorrência de surtos pelo sorogrupo C, hospitalizações, sequelas e óbitos. Portanto, a única forma de controlar a doença é manter elevadas as coberturas vacinais, tanto na população infantil como em adolescentes”, lembra a secretária de saúde, Rosa Maria Jerônymo. As doses serão disponibilizadas temporariamente até dezembro de 2021.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Paraná,

Foz Cataratas goleia o São José e assume a vice liderança da série ouro

O Foz Cataratas Poker Futsal goleou o São José dos Pinhais por 5 a 0, nesta segunda-feira, 26, no Ginásio Costa Cavalcanti, em Foz do Iguaçu. O Foz Cataratas criou várias oportunidades desde os minutos iniciais, mas o gol saiu somente ao final da primeira etapa. Biel marcou o primeiro gol da noite, e o primeiro gol vestindo a camiseta do Azulão das 3 Fronteiras.

Na segunda etapa, os visitantes foram para cima para buscar o empate, com o jogo aberto, o Azulão ampliou com Léo Evangelista e Fernandinho. O goleiro Peixe, fez o quarto gol da noite, depois de um forte chute sem chances de defesa para o goleiro adversário. Já nos segundos finais, William Mineiro fechou o placar da noite, 5 a 0 para o Azulão.

Com a vitória, o Foz Cataratas assume a vice liderança do paranaense série ouro, com 25 pontos. O próximo confronto no paranaense será contra o Marechal, em casa, no dia 9 de agosto. Já pela Liga Nacional, o Azulão recebe o Praia Clube, na próxima sexta-feira, 30 de julho, às 17 horas, no Ginásio Costa Cavalcanti, o Caldeirão Azul.

Créditos fotografias: Nilton Rolin

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Transporte coletivo até 0h30 e com mais capacidade em Foz do Iguaçu

A Prefeitura de Foz do Iguaçu autorizou os ônibus do transporte coletivo urbano a circular com escala normal até 0h30 e limitação da capacidade máxima de 70% de passageiros.

Desta forma foi ampliado em 20% o limite máximo de passageiros e em uma hora e meia o tempo para o término da operação do dia, atendendo solicitações dos usuários do serviço.

As mudanças estão no decreto municipal publicado na sexta-feira (23), atualizando as medidas de enfrentamento a pandemia da covid-19.

Abaixo a reprodução do novo decreto

Busão Foz, Foz do Iguaçu, Geral,

Campanha Foz Unida distribuiu mais de 30 toneladas de alimentos

Arrecadação continua e doações podem ser feitas em supermercados, universidades e na secretaria de Direitos Humanos

A campanha “Foz Unida: Nenhum Prato Vazio”, idealizada pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade, já distribuiu 30 toneladas de alimentos a mais de 1.200 famílias afetadas pela pandemia da Covid-19.

A ação teve início do mês de abril em parceria com a OAB Subseção de Foz do Iguaçu, Cáritas e Lions Clube e ganhou novos parceiros ao longo dos meses, como a União Dinâmica de Faculdades Cataratas (UDC), Uniamérica, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), que auxiliaram na arrecadação de alimentos.

As cestas básicas foram distribuídas para famílias não beneficiárias de programas do Governo Federal. “Priorizamos as pessoas que perderam empregos e sofreram as conseqüências da pandemia. Mototaxistas, ambulantes, guias de turismo, empregadas domésticas, mulheres periféricas e mães solos receberam os alimentos arrecadados”, detalhou a diretora da secretaria de direitos humanos, Mazé Saad.

As entregas são organizadas pela secretaria e acontecem em entidades e associações de moradores, respeitando os protocolos sanitários de enfrentamento à Covid-19.

Doações

A campanha de arrecadação de alimentos continua e as doações podem ser feitas na sede da Secretaria de Direitos Humanos, Supermercados Ítalo, Consalter e Gisele, SESI, OAB, Unioeste e Unila. “Continuamos recebendo alimentos e todas as contribuições são importantes, para podermos atender a população em situação de vulnerabilidade”, afirma Mazé. As famílias que recebem os alimentos já estão cadastradas na Secretaria de Direitos Humanos.

Pontos

Secretaria de Direitos Humanos – R. Edmundo de Barros, 237 – Centro;

Ítalo Supermercados – R. Edmundo de Barros, 303 – Centro;

Supermercado Consalter – Av. Felipe Wandscheer, 4803 – Jardim Copacabana;

Supermercado Gisele – R. Água Marinha, 1259 – Parque Ouro Verde;

OAB – R. José Menezes, 40 – Jardim Guarapuava;

SESI/ SENAI – Perdigão, 58 – Vila A

Unioeste – Av. Tarquínio Joslin dos Santos, 1300 – Lot. Universitario

Unila – Av. Tarquínio Joslin dos Santos, 1000.

Busão Foz, Coronavírus, Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Foz do Iguaçu,

Nesta segunda-feira, Foz do Iguaçu registra três óbitos em consequência da covid-19

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 26/07/2021, 27 casos de covid-19. No total, são 41.719 casos da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 40.477 pessoas já estão recuperadas.

Dos 27 novos casos, 13 são mulheres e 14 homens, com idades entre 1 e 70 anos. Todos estão em isolamento domiciliar.

Do total de casos ativos, 106 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 63 pessoas estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu registrou 3 óbitos em consequência da covid-19. As vítimas são 2 homens de 67 anos e 1 mulher de 85 anos. No total, são 1.073 mortes pela doença no município desde o início da pandemia.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Meio Ambiente, Paraná,

Estrada no Parque Nacional do Iguaçu

Estamos estarrecidos com a possibilidade de cortarmos o Parque Nacional do Iguaçu para a construção de uma estrada. Isso mesmo, porque a antiga Estrada do Colono já desapareceu completamente, recuperada que foi pela mata. Portanto agora trata-se de uma nova estrada mesmo – que, supostamente ou não, seja traçada no leito possível do antigo caminho.

Sempre fica no ar uma pergunta que não foi até agora devidamente esclarecida, no que tange a saber quem serão os reais beneficiários dessa nova estrada. Pensar que possam ser os habitantes de pequenas cidades nas proximidades do Parque Nacional do Iguaçu, no Sudoeste do Paraná, é algo bem difícil, pois já faz mais de 20 anos que eles vivem tendo outros contornos para alcançar novas áreas de contato.

Alegam alguns que seriam ampliados espaços para o turismo, o que absolutamente não procede, uma vez que em Foz do Iguaçu existem esses espaços que são muito bem cuidados e amplamente utilizados, não havendo nenhuma necessidade de abertura de outras frentes de acesso, até porque estariam muito perto das áreas que já são utilizadas para essa finalidade.

Penso, sim, que o Parque Nacional do Iguaçu deva ser preservado, até porque, tombado pela Unesco como Patrimônio Natural da Humanidade, isso tem de ser levado na devida consideração. Podemos criar formas de utilização dessa área para o bem da humanidade como um todo.

Nesse sentido é possível e viável constituir dentro do parque uma instituição de estudos ambientais, com utilização da Unesco e participação de pesquisadores das universidades locais, tanto brasileiras, quanto argentinas e paraguaias, trazendo cientistas de outras partes do planeta para estudarem a flora e a fauna do Parque Nacional do Iguaçu, visando ao desenvolvimento do conhecimento científico que muito ajudará a humanidade, tanto agora como no futuro.

Temos ainda que toda essa região do Parque Nacional do Iguaçu extrapola as nossas fronteiras, adentrando em território argentino e tendo aí também a existência de um parque nacional. Isso significa que, neste momento, mexer no parque, na porção brasileira, terá também resultados na parte argentina.

Penso que, finalmente, existem outras grandes questões que merecem muito mais a atenção do Congresso Nacional.

*José Afonso de Oliveira é professor e sociólogo em Foz do Iguaçu.

Com informações de H2Foz.

Busão Foz, Economia, Foz do Iguaçu, Geral, Política,

Em Foz do Iguaçu, Orçamento Participativo volta em 2022

Programas de participação dos moradores – como o Orçamento Participativo e o Foz Comunidade – vão retornar no pós-pandemia em Foz do Iguaçu

O prefeito Chico Brasileiro se reúne na próxima semana com a secretária municipal de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade, Kelyn Trento, para definir sobre o retorno do Orçamento Participativo em 2022. O programa foi suspenso no ano passado em função da pandemia e parte das obras definidas como prioritárias pelos moradores será entregue ainda neste segundo semestre ou até o início de 2022.

“É um dos principais instrumentos de participação popular em que, de forma exitosa, os moradores dos bairros escolhem as obras prioritárias e elas entram no orçamento da prefeitura. O Orçamento Participativo vai voltar e, é claro, por conta da pandemia houve o contingenciamento de parte dos recursos, mas vamos entregar todas as obras escolhidas pela população o quanto antes”, disse Chico Brasileiro.

As áreas de educação, saúde, meio ambiente, esporte e lazer e pavimentação são as que apresentaram maior demanda nas obras escolhidas pelos moradores. As obras civis e de pavimentação da própria prefeitura representam R$ 90 milhões em investimentos. “As grandes obras de infraestrutura estão sendo realizadas em parceria com a Itaipu Binacional e com o governo estadual, mas a prefeitura está executando neste momento 50 obras de médio porte, muito importantes para os moradores dos bairros”, disse Brasileiro.

Na lista de obras estão a reforma e construção de unidades de saúde, escolas, creches, quadras, unidades de recicláveis, praças, campos de futebol, playgrounds, academias infantil e de terceira idade.

Feira de serviços

Outra ação considerada valiosa aos bairros e que terá continuidade em 2022 é o Foz Comunidade. Uma feira de serviços públicos que já chegou a 11 edições e será ampliada. Na feira, são ofertados o agendamento para a emissão de RG, vacinação de adultos e crianças, testes rápidos, atualizações de dados para cirurgias e consultas, cadastro de vagas para creches, agendamento para troca de luminárias, solicitações para pavimentação de ruas, corte de cabelo, atualização do Cadastro Único, emissão das guias para IPTU, escolinha de trânsito do Foztrans, recreação para as crianças, entre outros serviços.

Os dois programas fazem parte do plano de Chico Brasileiro para 2021-2024. O eixo chamado de gestão participativa objetiva ainda debater junto aos moradores as questões urbanas, além de melhorar o poder de decisão gerencial e financeiro na ponta do processo, dar transparência e valorizar o cidadão num trabalho em conjunto com a sociedade.

Os pontos estratégicos incluem ainda a criação de um portal de participação popular, canais de participação popular possibilitando que as pessoas conheçam e participem de todo o ciclo orçamentário, fortalecer os conselhos municipais de políticas públicas possibilitando maior controle social e participação cidadã; e dar suporte para a realização das conferências municipais como instâncias de participação social e popular para o planejamento, gestão e controle de políticas públicas em suas diversas áreas.

Brasileiro destacou ainda que a prefeitura tem vários exemplos dessa interação dos moradores e citou ainda reimplantação do 156 (contato dos moradores pelo telefone) com mais linhas e mais serviços de todas as secretarias. “Estamos sempre ouvindo opiniões, reclamações, críticas e até destaques das ações da prefeitura. São os moradores que estão no dia a dia, que vivem e sabem dos problemas da cidade”.

Busão Foz, Coronavírus, Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Foz do Iguaçu tem queda nos indicadores de covid e vai se tornar o primeiro destino 100% vacinado

Os principais indicadores do coronavírus (covid-19) seguem tendência de queda e Foz do Iguaçu acelera para se tornar o primeiro destino turístico com 100% da população adulta (acima de 18 anos) vacinada. O município teve a semana com o menor número de novos casos e registrou uma redução de aproximadamente 80% no número de óbitos por complicações da doença.

A Vigilância Epidemiológica confirmou, neste domingo (25), 11 novos casos de covid-19. Totalizando 41.692 registros da doença no município desde o início da pandemia, em março do ano passado. Destes, 40.436 pessoas já estão recuperadas – mais de 96,6% dos infectados. Dos 11 novos casos, cinco são mulheres e seis homens, com idades entre seis e 65 anos. Todos estão em isolamento domiciliar.

Do total de casos ativos na cidade, 96 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 90 estão internadas. Foz do Iguaçu não registrou óbitos em consequência da covid-19 nas últimas 24 horas. No acumulado do mês, são 41 vidas perdidas – média de 1,64 por dia. No total, são 1.070 mortes pela doença no município desde o início da pandemia e uma taxa de letalidade de 2,57%.

Em queda

O avanço na vacinação tem refletido forte na redução dos indicadores da covid-19 em Foz do Iguaçu. O município fechou a semana com o menor número de novos casos de 2021. Entre segunda-feira (19) e ontem (25), foram contabilizados 167 testes positivados da doença – média de 23,85 diários. A análise tem como critério os boletins diários da Vigilância Epidemiológica.

No acumulado do mês, Foz do Iguaçu contabilizou 1.089 novos casos da doença – média de 43,56 por dia. Em junho, a Vigilância Epidemiológica registrou 3.354 testes positivados de covid-19 – média de 111,8 novos casos diários. No comparativo entre um mês e outro, julho registra uma queda de aproximadamente 70% dos casos.

O número de óbitos por consequência da covid-19 também vem apresentando queda bastante representativa à medida que a vacinação contra a doença avança. Nesta última semana, de segunda até domingo, foram oito mortes por complicações da doença.

Em junho, Foz do Iguaçu registrou 133 óbitos por conta do coronavírus – média de 4,43 por dia. Desde o início da pandemia, o município contabilizou 1.070 mortes por complicações da doença, com uma taxa de letalidade de 2,57% sobre o total de infectados.

Manter cuidados

A secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jerônymo, comentou a queda nos casos de óbitos com a aceleração da vacinação contra a covid-19. “Gente, olha que bacana poder ver a vacinação avançando e o número de óbitos caindo”, ressaltou, ao postar um quadro sobre a evolução dos casos em suas redes sociais.

“Esse gráfico representa o avanço da cobertura vacinal e a redução do número de óbitos por covid-19”. A imagem veiculada pela secretária, mostra a curva representada por uma linha azul, da primeira dose, e a linha verde com a cobertura de segunda dose de vacina, com as colunas mostrando o número de óbitos.

“A partir de 44% da cobertura vacinal de 1ª dose se observa a queda gradativa no número de óbitos desde o dia 13/06”, ressaltou Rosa Jerônymo. Que completou: “Representando uma queda de 78% no número de óbitos nas últimas cinco semanas. #vacinasalvavidas”.

A secretária, no entanto, reforçou que é essencial manter os cuidados para manter os números da covid baixos e aguardar um avanço ainda maior da vacinação, especialmente da segunda dose. “Ainda não é momento para baixarmos a guarda. Precisamos manter aqueles cuidados que repetimos desde o início da pandemia: uso de máscaras, distanciamento social e higienização das mãos”, destacou.

Vacinação

Foz do Iguaçu caminha célere para ser a primeira cidade a vacinar 100% da população adulta entre os principais destinos turísticos do País. Ranqueada entre 2º e 3º lugares na preferência de visitantes nacionais e estrangeiros, a cidade está vacinando os moradores com 26 anos ou mais, à frente de São Paulo (28/29 anos), Rio de janeiro (35), Salvador (34), Maceió (33 anos), Natal (33) e Gramado (37 anos).

A vacinação em Foz está na frente das principais cidades do Paraná: Curitiba (37 anos), Londrina (28/27 anos), Ponta Grossa (35 anos), Maringá (34 anos) e Cascavel (32 anos) e São José dos Pinhais (36 anos). “Esperamos em breve o segundo lote extra de vacinas e completar a imunização dos moradores da cidade com pelo menos a primeira dose”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

Foz do Iguaçu já tem 73% da população adulta vacinada com a primeira dose. Desde o início da vacinação, em janeiro, foram aplicadas 190.643 doses da vacina contra a covid, 144.608 de primeira dose, 39.556 de segunda dose e 6.479 doses únicas.

Com informações de GDia.