Browsing Category

Busão Foz

Busão Foz, Coronavírus no Paraná, Destaques, Foz do Iguaçu,

Foz do Iguaçu registra 161 novos casos e confirmou mais quatro óbitos por conta do coronavírus em 24 horas

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 11/05/2021, 161 casos de covid-19. No total, são 34.806 casos da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 33.358 pessoas já estão recuperadas.

Dos 161 novos casos, 76 são mulheres e 85 homens, com idades entre 2 e 76 anos. Entre eles, 153 estão em isolamento domiciliar e 8 internados.

Dos 635 casos ativos, 478 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 157 estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu registrou 4 óbitos em consequência da covid-19. As vítimas são 3 homens de 64, 66 e 73 anos e 1 mulher de 95 anos. No total, são 813 mortes pela doença no município desde o início da pandemia.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Política,

VÍDEO: Qual o papel dos vereadores?

Sabe qual é o papel dos vereadores? O questionamento é o mote da nova campanha institucional da Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu, para mostrar as funções e prerrogativas e aproximar os parlamentares da sociedade.

“Quial é o papel dos vereadores, além de representar o povo?”, indaga o narrador da peça, disponível abaixo. “Os vereadores tem o papel de propor ações e investimentos através de leis ou sugestões ao Executivo e fiscalizar a aplicação dos recursos públicos”.

“Já o prefeito é o responsável por gerenciar a cidade e executar as ações do seu plano de governo. Participe, mande sugestões ou opiniões para os vereadores. Afinal, o nosso papel é representar você!”, completa o locutor

As sessões plenárias da Câmara de Foz do Iguaçu acontecem nas cinco primeiras terças e quintas de cada mês. Assista pela TV Câmara pelo canal 17 da Linca-NET, redes sociais ou acessando o site www.fozdoiguacu.pr.leg.br.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Secretaria de Saúde de Foz começou a vacinar pessoas acima de 60 anos contra influenza nesta terça (11)

Grupo faz parte da segunda etapa da campanha de imunização; orientação é que seja respeitado o intervalo de 14 dias para aqueles que tomaram a vacina contra a covid-19

A partir desta terça-feira (11) a Secretaria Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu inicia a vacinação de pessoas acima de 60 anos contra a influenza. As doses serão aplicadas, preferencialmente com agendamento prévio, em 20 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município.

O agendamento pode ser feito por meio do site da Prefeitura (vacinacao.pmfi.pr.gov.br). Aqueles que não conseguirem agendar podem buscar diretamente as UBSs para receber a vacina. A Secretaria Municipal de Saúde orienta que seja respeitado o intervalo de 14 dias para aqueles que tomaram a vacina contra a covid-19.

“Pedimos a aqueles que forem tomar a vacina contra a influenza, se possível, que levem a carteirinha de vacinação contra a covid-19 para que as datas possam ser conferidas pelas equipes. Esse intervalo é importante para evitar interações entre as vacinas”, explica a secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jeronymo.

Vacinação dos profissionais da Educação

Nesta etapa da campanha de vacinação contra a influenza também estão incluídos os profissionais da educação. Eles começam a ser vacinados na quinta-feira (13), na sede da Vigilância em Saúde, na Vila Iolanda, em formato drive-thru. Também será necessário fazer o agendamento prévio, pelo site http://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/.

Foz do Iguaçu tem cerca de 30 mil pessoas com mais de 60 anos e mais de 3,4 mil professores. Para receber o imunizante, é necessário levar a carteira de vacinação (se tiver) e documento oficial com foto. Os professores necessitam de uma declaração ou holerite que comprove a atuação.

Demais grupos

Devido à baixa cobertura vacinal, a Secretaria Municipal de Saúde vai manter a vacinação contra a Influenza nos grupos da primeira fase (crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas e trabalhadores da saúde).

Desde o início da campanha, no dia 12 de abril até a última sexta-feira (07), foram imunizadas somente 9.222 crianças, o que corresponde a 42% de cobertura. No grupo das gestantes, a cobertura atual é de 39%; puérperas 47% e trabalhadores da saúde 30%.

Na terceira etapa da vacinação contra a Influenza, de 9 de junho e 9 de julho, estão: pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privadas de liberdade e adolescentes e jovens em medias socioeducativas.

Estado

Em todo o Paraná a cobertura vacinal está baixa, com apenas 38% dos grupos prioritários imunizados. Ao todo, 4,4 milhões de pessoas devem ser imunizadas contra a gripe, o que representa a meta de imunizar pelo menos 90% entre todos os públicos preconizados. A campanha seguirá até 9 de julho.

Busão Foz, Destaques, Economia, Foz do Iguaçu,

Mais de 50% dos iguaçuenses ainda não enviaram a declaração do IR

Faltam menos de três semanas para o fim do prazo estipulado paro o envio das declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2021, ainda assim, mais de 50% dos contribuintes em Foz do Iguaçu não encaminharam o formulário. A expectativa da Receita Federal é receber 54.993 declarações. Até o momento foram contabilizadas apenas 27.318.

O prazo termina em 31 de maio. O Congresso chegou a aprovar um projeto que mudaria a data de entrega para 31 de julho, mas o presidente Jair Bolsonaro vetou a proposta de prorrogação.

Quem perder a data final poderá encaminhar a declaração posteriormente, mas terá de pagar uma multa. O valor mínimo é de R$ 165,74; já o valor máximo corresponde a 20% do imposto devido. É importante lembrar que quanto mais cedo o formulário for enviado, mas cedo sairá a restituição.

Em todo o estado já foram recebidas 1.160.060 declarações do IRPF. O fisco espera que até o fim do prazo 2.120.000 paranaenses enviem o formulário. No âmbito nacional a instituição contabilizou até as 11h de segunda-feira (10) 18.602.936 declarações. A expectativa da RFB é de que 32,6 milhões de pessoas acertem as contas com o “leão” neste ano.

Para fazer a declaração em casa é preciso baixar o programa gerador no site: receita.economia.gov.br. Para os celulares é possível fazer o download do aplicativo “Meu Imposto de Renda”. Neste ano a Receita fez uma atualização na página do IRPF, com linguagem simplificada para maior acessibilidade. Outra novidade é que, para os sistemas operacionais Windows, Linux e Mac, não é mais necessário instalar a plataforma computacional Java.

Se você fez declaração no ano passado, provavelmente deve ter uma cópia do arquivo salva no computador ou uma versão impressa. Esse arquivo vai agilizar o preenchimento de diversos campos da declaração do IR 2021, especialmente a relação de bens.
Obrigatoriedade

As informações são de GDia

Busão Foz, Coronavírus no Paraná, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Após aumento da média móvel de casos, Foz do Iguaçu pode voltar com medidas restritivas contra a covid-19

O aumento na média móvel de novos casos de covid-19 fez acender o sinal de alerta das autoridades, e Foz do Iguaçu poderá adotar novas medidas restritivas para conter o avanço da doença. Nos últimos 14 dias, houve um acréscimo de pelo menos 30% no índice de positivados. Nesta segunda-feira (10), o município contabilizou 34.645 moradores infectados e 809 óbitos por complicações do coronavírus.

Em março, mês mais mortal desde o início da pandemia, quando Foz do Iguaçu registrou 237 óbitos por conta da covid-19, o prefeito Chico Brasileiro decretou medidas rígidas como toque de recolher das 20h às 5h durante a semana e lockdown nos finais de semana. As restrições só foram suspensas no início de abril que, mesmo com a redução dos indicadores, fechou com 137 vidas perdidas para a doença.

Nos últimos dias, a média móvel de novos casos de covid-19 subiu aproximadamente 30% em Foz do Iguaçu, chegando 105 casos no domingo (09), a maior desde o dia 3 de abril. Diante do avanço da doença, a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) chegou a 100% no Hospital Municipal Padre Germano Lauck, que atende 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Dos 70 leitos destinados a pacientes com sintomas graves na unidade hospitalar, 70 continuam em utilização ontem, pelo terceiro dia consecutivo. O Hospital Municipal dispõe ainda de 67 leitos de Enfermaria, sendo que 34 estavam em utilização. A rede dispõe ainda de 55 leitos de UTI no Hospital Ministro Costa Cavalcanti, sendo que 35 (64%) estavam em utilização e 22 de Enfermaria, com 5 em utilização (23% do total).

Sinal de alerta

O prefeito Chico Brasileiro disse no final de semana que se os índices continuarem em ascensão, é possível que um decreto estabelecendo restrições possa ser editado. “Não descarto medidas restritivas como as que ocorreram no fim de semana e a noite. Então, não descarto que essas medidas voltem acontecer se continuar os aumentos de casos”, ressaltou.

No entanto, Chico Brasileiro voltou a salientar que não pretende fechar o comércio. “Com a experiência que tivemos na fase de março e abril, detectamos que o comércio não prejudicou no controle da pandemia”, argumenta o prefeito. “A preocupação é que o hospital público continua com 100% dos leitos de UTI ocupados”, ressaltou.

As informações são de GDia

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Grupo de trabalho tem até domingo (16) para concluir estudo da instalação de uma eclusa na usina Itaipu

Termina no próximo domingo (16) o prazo para o grupo de estudo criado pelo Ministério de Minas e Energia (MME) para estudar a instalação de uma eclusa na barragem da Itaipu Binacional. A data está prevista na Portaria Nº 414, editada no dia 16 de novembro do ano passado.

A instalação de uma eclusa (obra de engenharia hidráulica que permite que embarcações subam ou desçam os rios ou mares em locais onde há desníveis) na usina é um antigo pleito do governo do Paraguai para escoar a produção de grãos ao mercado internacional.

Abaixo, em PDF, a íntegra da portaria do MME

O grupo de trabalho foi criado para fazer uma “avaliação e acompanhamento dos Estudos de Viabilidade referentes ao item 11, do Capítulo III, do Anexo B, do Tratado de Itaipu”.

O Tratado de Itaipu, assinado por Brasil e Paraguai, vigora desde 13 de agosto de 1973. O Anexo B se ocupa da “Descrição geral das instalações destinadas à produção de energia elétrica e das obras auxiliares”.

Lá está: “11. Obras para navegação – O Projeto incluirá as obras que forem necessárias para atender aos requisitos do tráfego de navegação fluvial, tais como: terminais e conexões terrestres, eclusas, canais, elevadores, e seus similares”.

O Relatório Final das Atividades, cuja portaria estabeleceu prazo de 180 (seis meses) para ser concluído, será apresentado no mês de junho à Secretaria-Executiva, órgão ao qual o grupo de trabalho está subordinado.

Esta, então, remeterá ao ministro de MME, almirante Bento Albuquerque, que assina a designação. Integram o GT representantes da:

– Empresa de Pesquisa Energética (EPE) – estatal federal;
– Secretaria de Energia Elétrica;
– Assessoria Especial de Assuntos Econômicos;
– Consultoria Jurídica;
– Assessoria Especial de Relações Internacionais

Com mais informações do Além do Fato

Busão Foz, Destaques, Educação, Foz do Iguaçu,

EDUNILA recebe propostas de originais para publicação no biênio 2021/2022

Serão selecionados até 15 originais de caráter científico, cultural, artístico e/ou literário; a participação é aberta a todos

A EDUNILA está recebendo propostas de originais para publicação no biênio 2021-2022 em formato digital ou impresso. Serão selecionados até 15 originais para publicação e o prazo para a apresentação das propostas é 30 de setembro. As normas estão definidas no Edital EDUNILA 02/2021 (http://bit.ly/edunila_edital).

Podem ser apresentados originais de obras individuais e coletâneas de caráter científico, cultural, artístico e/ou literário em português, espanhol ou qualquer outra língua reconhecida na América Latina e Caribe. Também poderão ser propostas obras bilíngues, traduções e reedições de obras esgotadas. A participação é aberta às comunidades interna e externa da UNILA.

As propostas serão analisadas e avaliadas previamente pelo Órgão Executivo e encaminhadas, após aprovação inicial, para pareceristas ad hoc. Posteriormente, os pareceres serão enviados ao Conselho Editorial da EDUNILA, que decidirá quanto a publicação.

Fica sob responsabilidade da equipe da EDUNILA a decisão sobre todo o processo de editoração – preparação de originais, edição, revisão textual, normalização bibliográfica, revisão de imagens e gráficos, elaboração do projeto gráfico, criação da capa, elaboração de ficha catalográfica, obtenção do ISBN, arte-finalização e publicação.

As obras aprovadas serão publicadas até 31 de dezembro de 2022.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Meio Ambiente,

Longa estiagem baixa o nível do Rio Paraná e prejudica escoamento da safra de grãos do Paraguai

A estiagem ao longo da bacia hidrográfica do rio Paraná tem prejudicado o escoamento da safra de grãos do Paraguai, abaixo da barragem da Itaipu. De acordo com estimativas da Câmara de Exportadores, aproximadamente R$ 2 bilhões em produtos estão “parados” em barcaças ou silos devido as dificuldades de navegação. No ano passado, a binacional realizou duas operações especiais para ajudar no transporte fluvial.

De acordo com o boletim hidrológico da Itaipu, o nível do rio Paraná está aproximadamente 5 metros abaixo da média registrada em 2020. Isso tem prejudicado o escoamento da safra de grãos paraguaia, já que é o único acesso que o país vizinho tem pela água até o Oceano Atlântico.

A cota normal do rio Paraná a jusante da barragem é de 105,59 metros acima do nível do mar. Às 7h da manhã deste domingo (09), o índice medido na estação da Ponte Internacional da Amizade, era de 92,61 metros acima do nível médio da superfície do mar.

Carga parada

A Câmara de Exportadores do Paraguai estima que são aproximadamente R$ 2 bilhões em mercadorias paradas devido as dificuldades de navegação pelo rio Paraná até o Atlântico. “Os portos estão todos lotados, não tem espaço de giro neles”, disse ao G1 Hugo Pastores, gerente da entidade.

Mais de 150 mil toneladas de grãos foram guardadas em barcaças no Rio Paraná nos últimos dias pela dificuldade de transporte. Outras 600 mil toneladas estão em silos sem qualquer previsão de transporte, informam os produtores paraguaios. Para que as barcaças se movam e a produção chegue aos portos, o nível do rio precisa subir.

Mesmo sem chuva, isso pode ser possível. Na última semana, produtores e transportadores paraguaios se uniram para pedir às autoridades que a usina de Itaipu libere mais água do reservatório.

No Brasil, o Itamaraty informou que está examinando o pedido do Ministério das Relações Exteriores do Paraguai. Uma solicitação também foi feita à direção da usina de Yacyretá, de propriedade do Paraguai e da Argentina, que também fica no Rio Paraná.

As informações são de GDia

Busão Foz, Destaques, Educação, Foz do Iguaçu,

Lógica de Programação interage com demais disciplinas no Colégio CAESP

A interação faz com que a Lógica de Programação fique mais evidente no dia a dia para os alunos em Foz do Iguaçu e Medianeira  

Desde o início de 2021, os alunos do Colégio Caesp, em Foz do Iguaçu e Medianeira, participam da inovadora aula de LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. 

Depois de uma visita a sede do Google em Cambridge – EUA, o Diretor Geral do Caesp, Prof. Dr. Fábio Prado percebeu a importância de preparar nossos alunos para o futuro. “Oferecemos aos nossos estudantes o que precisam para serem diferentes, serem mais”. 

Após muito trabalho, e mais de um ano de preparação, o Colégio passou a transferir os novos conhecimentos aos estudantes. “As aulas são voltadas a ensinar uma maneira de pensar logicamente para estipular sequências de passos para a resolução de um problema, a criação de um software, a aplicação em todas as áreas do conhecimento, seja humanas, exatas ou biológicas”, explicou o Diretor Prof. Martin Engler.

INTERDISCIPLINARIEDADE 

O conhecimento em LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO transcendeu as aulas da disciplina e “invadiu”, de certa forma, o cotidiano dos alunos e as aulas vizinhas, uma delas foi a aula de Física. 

As aulas de LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO e Física não são integradas, isto é, não são ministradas pelo mesmo professor ou têm, necessariamente, o mesmo tema a ser abordado. Enquanto as aulas de LP utilizam uma certa linguagem de programação para que os alunos consigam assimilar o conteúdo e desenvolver programas simples, as aulas de Física criam maneiras de levar o aluno à compreensão dos fenômenos da natureza. 

Os cálculos em Física envolvem alguns processos mecânicos que alguns alunos têm dificuldade em assimilar, como a conversão de unidades físicas. Para resolver problemas de física, tanto na vida real, quanto em questões de vestibular, o conhecimento e domínio dessas conversões é primordial. “São contas como multiplicar ou dividir um número. Entretanto, nota-se que os alunos têm dificuldade para lembrar ou entender o porquê estão multiplicando ou dividindo determinado valor”, comentou o professor Pedro Ribeiro 

Ribeiro contou que, com isso em mente, surgiu a ideia de criar programas que façam este tipo de conversão. “Para desenvolver o programa, os alunos precisarão utilizar a lógica e linguagem de programação; para saber o que estão programando, necessitarão entender a física que se desenvolve ali; finalmente, com o programa pronto, precisarão testar para verificar se o programa está recebendo as variáveis corretamente e calculando-as de acordo com o que se espera”, pontuou.

Assim, a interação entre as disciplinas fica clara: os alunos aprendem as conversões de unidade enquanto aprendem a utilizar as funções de LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. “Este, imagino, é só o começo”, finalizou o Professor Pedro.  

Busão Foz, Coronavírus no Paraná, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Leitos de UTI para pacientes com covid-19 volta ficar com 100% no Hospital Municipal de Foz do Iguaçu

O índice de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes do novo Coronavírus (covid-19) voltou a fica em 100% no Hospital Municipal Padre Germano Lauck de Foz do Iguaçu. A informação consta do Boletim Coronavírus deste domingo (09). O número de internamentos no município é motivo de “preocupação”, segundo alertou o prefeito Chico Brasileiro.

A Vigilância Epidemiológica confirmou ontem, 53 casos de covid-19 em Foz do Iguaçu. No total, são 34.560 casos da doença no município desde o início da pandemia, em março do ano passado, sendo que 33.174 pessoas já estão recuperadas, segundo o boletim.

Dos 53 novos casos confirmados da doença, 36 são mulheres e 17 homens, com idades entre três e 75 anos. Todos estão em isolamento domiciliar, informa a Vigilância Epidemiológica. Do total de casos ativos, 448 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 132 estão internadas.

Foz do Iguaçu registrou ainda mais três óbitos em consequência da covid-19. As mais recentes vítimas são dois homens de 60 e 75 anos e uma mulher de 85 anos. No total, a cidade contabilizou até agora 806 mortes pela doença desde o início da pandemia.

Leitos de UTI

De acordo com o Painel Coronavírus, dos 70 leitos de UTI para pacientes com covid-19 no Hospital Municipal, 70 estavam em utilização ontem (100% do total). Das 67 unidades de Enfermaria, 33 estavam em utilização (49%). No Hospital Ministro Costa Cavalcanti, das 55 UTIs para pacientes com covid-19, 29 estavam em utilização ontem (53% no total). 

Na somatória das duas unidades hospitalares, dos 125 leitos de UTI disponíveis, 99 estavam em utilização ontem (79% do total). Dos 22 leitos de Enfermaria do Costa Cavalcanti, 11 estavam em utilização (50%). Dos 89 disponíveis nos dois hospitais, 44 estavam ocupados ontem (49% do total).

As informações são de GDia