Browsing Category

Coronavírus no Paraná

Busão Foz, Coronavírus no Paraná, Destaques, Foz do Iguaçu,

Número de vítimas fatais do novo coronavírus em Foz passa de 800

A Vigilância Epidemiológica confirmou, nesta quinta-feira (06), mais seis óbitos em Foz do Iguaçu, em decorrência de complicações do coronavírus (covid-19). Desde o início da pandemia, em março do ano passado, mais de 800 moradores da cidade perderam a vida por conta da doença. O município, que registrou ontem 88 novos infectados, vai receber mais 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com a doença.

A lista das mais recentes vítimas da covid-19 em Foz do Iguaçu inclui um homem, de 36 anos de idade. Os seis óbitos divulgados ontem são do sexo masculino. Os demais tem 43, 64, 69 77 e 83 anos. Entre os iguaçuenses que perderam a vida, dois morreram no mês de abril, porém ainda estavam em investigação. No total, são 801 mortes pela doença no município desde o início da pandemia.

Com o registro de novos óbitos, a taxa de letalidade no município passou para 2,34% do total de infectados, ante 2,33% na quarta-feira (05). O índice é superior ao registrado na 9ª Regional de Saúde (2,08%) e inferior ao do Paraná, que é de 2,41%. No Brasil, a taxa de letalidade está em 2,77% e no mundo 2,09%.

A Vigilância Epidemiológica registrou ainda ontem, 88 novos casos de covid-19. No total, são 34.258 registros da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 32.934 pessoas já estão recuperadas. Dos 88 novos casos, 40 são mulheres e 48 homens, com idades entre 6 meses e 84 anos. Todos estão em isolamento domiciliar. Dos casos ativos, 380 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 143 estão internadas.

As informações são de GDia

Busão Foz, Coronavírus no Paraná, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Vacinação contra a Covid-19 em Foz do Iguaçu, para grupo entre 50 a 54 anos com comorbidade, começa sábado, 08

Agendamento para a faixa etária foi liberado nesta sexta-feira (07) pela Secretaria de Saúde

A faixa etária da vacinação contra a covid-19 para o grupo prioritário de comorbidades será ampliada para as pessoas entre 50 a 54 anos a partir deste sábado (08) pela Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu. A vacinação dos grupos prioritários está ocorrendo nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

O agendamento pode ser feito no site da prefeitura pelo link http://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/, opção ‘comorbidades’, ou ainda nos postos de saúde e na central de agendamento pelos telefones 2105-1105/1106/1120. As vinte unidades de saúde e a Vigilância em Saúde vão abrir no sábado das 8h às 14h.

A vacinação do grupo de comorbidades, assim como ocorreu com os idosos, é feita de forma escalonada. “Iniciamos a vacinação no grupo de comorbidades de 55 a 59 anos na quinta-feira (6) e percebemos que já é possível ampliar essa faixa etária. Entendemos que será necessário mais suporte para orientar a população e, por isso, estamos mobilizando as equipes de saúde tirar dúvidas e dar o atendimento a todos que possuem comorbidades aptas a receber a vacina”, disse a secretária de Saúde, Rosa Jeronymo.

Comprovação da comorbidade

No momento da vacinação, o sistema identifica as pessoas que fazem tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que não precisam de comprovação da comorbidade. Caso a comorbidade não seja identificada, é necessário apresentar o formulário elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde, disponível AQUI. O documento deve ser preenchido, assinado e carimbado pelo médico.

Também serão aceitos atestados médicos que, obrigatoriamente, apresentem as seguintes informações: nome do paciente, número da Classificação Internacional de Doenças (CID), e nome, CRM e carimbo do médico. Os atestados que não apresentarem todos os dados não serão aceitos pela Secretaria de Saúde.

Outros grupos

Nesta etapa da campanha de vacinação contra a covid também são contemplados gestantes, pessoas com síndrome de down e puérperas (mulheres em período pós parto de até 45 dias) com mais de 18 anos. Pessoas com deficiência permanente que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos começaram a ser vacinadas na quinta-feira (6) e a faixa etária será ampliada para 50 a 54 anos no sábado (8).

No primeiro dia de vacinação dos novos grupos prioritários foram imunizadas 759 pessoas com comorbidades. A faixa etária para este grupo será reduzida conforme a chegada de mais doses no município. Até quinta-feira (06) foram aplicadas 67.564 doses da vacina contra a covid-19 em Foz do Iguaçu, sendo 43.940 primeira dose e 23.624 segunda.

Busão Foz, Coronavírus no Paraná, Destaques, Foz do Iguaçu,

Foz do Iguaçu não registra óbito por Covid-19 nas últimas 24 horas. Cidade confirmou 157 novos casos da doença

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 07/05/2021, 157 casos de covid-19.

No total, são 34.415 casos da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 33.008 pessoas já estão recuperadas.

Dos 157 novos casos, 84 são mulheres e 73 homens, com idades entre 4 meses e 92 anos. Entre eles, 155 estão em isolamento domiciliar e 2 internados.

Do total de casos ativos, 463 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 143 estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu não registra óbitos em consequência da covid-19 nas últimas horas. No total, foram 801 óbitos pela doença no município desde o início da pandemia.

A última vez que Foz do Iguaçu ficou sem registrar óbito por conta da doença foi no dia 23 de fevereiro.

Colunistas, Coronavírus no Paraná, Curitiba, Fabio Aguayo,

Índice de transmissão da Covid-19 volta subir e Curitiba pode ter novas restrições

A imprensa estadual destacou nesta quinta-feira (06) que o índice de transmissão da Covid-19 voltou a acelerar em Curitiba. A notícia nos trás uma reflexão diante da doença, que pode trazer novas medidas restritivas afetando principalmente a gastronomia e entretenimento e todas as atividades correlatas ao turismo

Entre os destaques na imprensa está o alto risco de contaminação pelo coronavirus dentro dos terminais e dos ônibus do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana. Na Câmara Municipal, a vereadora Carol Dartora propôs à prefeitura de Curitiba a implementação de um sistema de rodízio de horários no comércio e nos serviços da capital paranaense.

Tal medida, aprovada pelos vereadores, traria impacto, também, no transporte coletivo, reduzindo as aglomerações, em certo horários de pico, como já constatado em fiscalização rigorosa feita pelos técnicos do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR), como mostra a foto do alto que ilustra esta nota.

Essa questão do rodízio de horários no comércio já foi me apresentada pelo presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), Camilo Turmina, em um encontro para debatermos ideias para auxiliar no combate à Covid-19. O momento é de diálogo, união e ações, entre as instituições, para reduzirmos a curva de contaminação.

O que falta agora é transparência e planejamento e debater com a sociedade civil quais serão as medidas a serem adotadas. Temos ciência de que se continuar este crescimento serão inevitáveis as restrições. O decreto atual tem validade até o dia 12 de maio.

Coronavírus no Paraná, Paraná,

Presidente eleito da UVEPAR, Luiz Alberto Antônio, o “Betão” morre aos 53 anos por complicações da Covid-19

Faleceu neste domingo (02), em Curitiba, o vereador, presidente da Câmara de Vereadores de Wenceslau Braz e presidente eleito da Uvepar, Luiz Alberto Antônio, aos 53 anos de idade.  

O Betão do Esporte, como era conhecido, foi eleito pela primeira vez em 2008, atualmente cumpria o seu quarto mandato como vereador (2009-2012, 2013-2016, 2017-2020, 2021-2024), sendo pela segunda vez o presidente da Câmara.

Por sua liderança regional Beto foi eleito Presidente da UVEPAR – União de Câmaras, Vereadores e Gestores Públicos do Paraná, gestão 2021 / 2025.  

Sempre muito ligado ao esporte, incentivava especialmente as crianças em idade escolar, quando na gestão 2005-2008, atuou como Secretário de Esportes. Vereador atuante, trabalhou muito para conquistas importantes da comunidade de Wenceslau Braz. Na Câmara, ao longo dos anos se destacou em criticar e ao mesmo tempo apontar soluções para os problemas, elogiar e reconhecer o que o gestor do município fazia com os recursos públicos em prol da população.  

Beto nasceu em Tomazina e deixa esposa e 3 filhos.

As informações são de UVEPAR

Busão Foz, Coronavírus no Paraná, Foz do Iguaçu, Saúde,

Homem de 36 anos entre as vítimas da Covid-19 em Foz do Iguaçu. Cidade registrou 88 novos casos

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 06/05/2021, 88 casos de covid-19. No total, são 34.258 casos da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 32.934 pessoas já estão recuperadas.

Dos 88 novos casos, 40 são mulheres e 48 homens, com idades entre 6 meses e 84 anos. Todos estão em isolamento domiciliar.

Do total de casos ativos, 380 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 143 estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu registrou 6 óbitos em consequência da covid-19. As vítimas são 6 homens de 36, 43, 64, 69, 77 e 83 anos. Entre os 6 óbitos, 2 óbitos ocorreram no mês de abril, porém ainda estavam em investigação e foram confirmados na data de hoje. No total, são 801 mortes pela doença no município desde o início da pandemia.

Coronavírus no Paraná, Paraná,

Em meio a alta de casos de Covid-19, vídeo anuncia reabertura de casa noturna em Guarapuava

Com cerca de 1.238 casos de Covid-19 ativos, e 196 novos casos confirmados nesta quarta-feira (5), Guarapuava foi denunciada pelo perfil @BCovidfest por compactuar com a reabertura das casas noturnas do município.

O vídeo, que mostra os “protocolos” para evitar o contágio do vírus, foi criticado nas redes sociais e chamou atenção da imprensa nacional, contando com publicações na Revista Fórum e no Diário do Centro Mundo.

O vídeo foi replicado pelo perfil @BCovidfest no Twitter e chamou atenção da mídia nacional

As novas medidas de flexibilização do isolamento social no município foram publicadas no Decreto Municipal 8689/2021, assinado pelo prefeito Celso Góes (CIDA) na última semana e com validade até o próximo dia 31.

O decreto destoa da realidade de uma cidade que vem apresentando uma média de aproximadamente 100 novos casos por dia nesta semana, tendo chegado a expressivos 237 apenas na última terça-feira (4).

Em contrapartida, a vacinação no município imunizou, até o momento, apenas 27.102 pessoas, menos de 15% da população total de Guarapuava.

“Tratamento precoce”

Outra polêmica que parece colocar a cidade na contramão das recomendações científicas aceitáveis para este período de pandemia é o “tratamento precoce” – que autoriza o uso de medicamentos como a Cloroquina, Hidroxicloroquina, Azitromicina e Ivermectina – liberado através do Decreto Municipal 8083/2020, de autoria do ex-prefeito, Cesar Silvestri Filho (PODE) e endossado, neste ano, pelos vereadores.

O uso dos medicamentos, entretanto, foi desaconselhado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) por falta de evidências científicas que comprovem a eficácia desses medicamentos para tratar antecipadamente a infecção por Covid-19.

As Informações são de IPolítica

Busão Foz, Coronavírus no Paraná, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Foz do Iguaçu recebe novo lote com mais de 8,8 mil vacinas contra covid

A Secretaria Municipal de Saúde aguardava, para retirar no final da tarde de quarta-feira (5), ou manhã de hoje (6), um novo lote com mais de 8,8 mil vacinas contra o Coronavírus (covid-19). O volume é formado pelos imunizantes da AstraZeneca e CoronaVac para primeira e segunda dose, respectivamente. A informação é da chefe da 9ª Regional de Saúde, Iélita Santos, que iria receber a remessa no final da tarde de ontem.

A Vigilância Epidemiológica confirmou ontem, 92 novos casos de covid-19, totalizando 34.170 registros da doença em Foz do Iguaçu, desde o início da pandemia. Destes, 32.863 pessoas já estão recuperadas. Dos novos casos, 41 são mulheres e 51 homens, com idades entre dois meses e 77 anos. Entre eles, 81 estão em isolamento domiciliar e 11 internados.

Do total de casos ativos, 370 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 142 estão internadas. Foz do Iguaçu registrou ainda quatro óbitos em consequência da covid-19. As vítimas são dois homens de 58 e 66 anos e duas mulheres de 69 e 70 anos. No total, são 795 mortes pela doença no município desde o início da pandemia.

Ao todo, 9ª Regional de Saúde recebeu ontem 12.655 unidades de vacinas da AstraZeneca para aplicação da primeira dose. Destas, 8.295 ficam em Foz do Iguaçu e serão aplicadas em 2.925 idosos, 2.730 pessoas com comorbidades, 1.750 com deficiência permanente, 580 gestantes e puérperas e 220 para membros das forças de segurança e salvamento.

Para aplicação da segunda dose, a Regional recebeu 780 doses da CoronaVac. Deste total, Foz do Iguaçu vai ficar com 540 unidades – 340 para trabalhadores da saúde e 200 para integrantes das forças de segurança e salvamento. De acordo com Iélita, as secretarias de saúde dos municípios de abrangência da regional podem retirar os imunizantes logo após o recebimento, mediante agendamento.

Novos grupos

Com a chegada de mais doses de vacinas, a Secretaria de Saúde dará sequência a Campanha de Vacinação contra a covid-19. Nesta nova fase, que inicia hoje, serão imunizadas pessoas entre 55 e 59 anos com comorbidades e com deficiência permanente, que recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Também haverá continuidade da vacinação em gestantes, puérperas, forças de segurança e idosos nas 20 unidades básicas de saúde. O agendamento para a primeira dose deste grupo já está disponível no site da Prefeitura (http://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/).

No dia da vacinação, além dos documentos pessoais e comprovante de residência, as pessoas com comorbidades terão que comprovar a doença. No caso de quem já faz acompanhamento médico no Sistema Único de Saúde (SUS), as informações constam no prontuário do paciente.

Os outros integrantes do grupo devem apresentar um formulário padrão preenchido por um médico. O documento também estará disponível no site da prefeitura. “O sistema de agendamento fará a triagem após a pessoa inserir os dados”, esclareceu a secretária da saúde, Rosa Maria Jerônymo.

Que completou: “Aquelas que são atendidas pelo SUS não precisam do formulário, porque o sistema já faz a relação”. Segundo a secretária, atestados médicos serão válidos, assim como a carteirinha das ADIFI (Associação dos Diabéticos de Foz do Iguaçu) para comprovação da doença deste grupo.

As informações são de GDia

Coronavírus no Paraná, Paraná,

Pelas linhas de ônibus também caminha o vírus

Fábio Camargo, presidente do Tribunal de Contas, explica, com bases científicas, os motivos que o levaram a fiscalizar com lupa a lotação nos ônibus do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana neste período pandêmico.

Preferiu não polemizar com o prefeito Rafael Greca e se pautou em informações como a do médico e pesquisador do Observatório PrEpidemica da Universidade de Brasília, Roberto Bittencourt: “O transporte já era superlotado, não mudou nada, e isso são as veias. São as linhas de transmissão do vírus que passam, principalmente, por aí”

Camargo insiste em afirmar que o acesso a um transporte público sem superlotação é uma medida assertiva e que deve ser levada a sério para tentar conter o avanço da Covid. Para Camargo, não basta apenas os esforços e as recomendações do Tribunal de Contas.

É preciso que os governos municipal e estadual, bem como os empresários do setor, tenham consciência e não deixar a população aglomerada dentro dos ônibus ou terminais de passageiros.

As informações são de Paraná Portal

Coronavírus no Paraná, Curitiba, Destaques, Justiça,

TCE-PR, Câmara e entidades de turismo tem mesmo entendimento sobre Covid em ônibus superlotados

Julgamento no STF pode mudar o tratamento da Prefeitura às empresas de transporte coletivo de Curitiba

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR), conselheiro Fábio Camargo, recebeu nesta terça-feira (4) os vereadores Sargento Tânia Guerreiro (PSL) e Éder Borges (PSD), para discutir sobre a situação do transporte coletivo de Curitiba. A preocupação dos parlamentares é com relação as aglomerações nos terminais e o excesso de passageiro nos ônibus.

Ambos os fatos já foram apontados pelos técnicos do TCE-PR, em fiscalizações recentes. Esta constatação motivou o Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares de Curitiba (SindiAbrabar), Federação das Empresas de Hospedagem, Gastronomia e Entretenimento do Paraná (Feturismo) e a Confederação Nacional do Turismo (CNTur), a sugerir maior controle e punições as concessionárias.

As empresas não estão cumprindo os protocolos de segurança sanitária durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). “Inclusive, os vereadores me apresentaram um projeto de lei, já protocolado na Câmara Municipal, que visa reduzir a superlotação dos ônibus na capital paranaense durante o período da pandemia”, destacou Fábio Camargo nas redes sociais.

“Esse diálogo entre as instituições e gestores públicos, com troca de informações e ideias, é importante no combate à Covid-19”, completou o conselheiro. O sistema de transporte público urbano tem um dos principais índices de transmissão da Covid-19, perdendo apenas para os ambientes hospitalares.

Menor lotação e multa
O projeto citado pelos vereadores determina a redução para 50% da lotação máxima dos ônibus e cria multa de R$ 5 mil por veículo flagrado excedendo esse limite, a ser cobrado pela Urbs das concessionárias. As medidas permaneceriam em vigor enquanto durar o estado de emergência na capital.

Em março, o TCE concedeu liminar cautelar determinando ao município a restrição na circulação dos ônibus do transporte coletivo da capital. Na decisão, o presidente Fábio Camargo busca conter a propagação do coronavírus e assegurar o fornecimento do serviço aos trabalhadores da área de saúde e demais atividades consideradas essenciais, inclusive de vacinação contra a Covid-19.

A liminar chegou no Supremo Tribunal Federal (STF) após o Tribunal de Justiça (TJ-PR) reverter a decisão e só não chegou a um desfecho na última sessão, devido o ministro Alexandre de Moraes pedir vistas do processo SS 5482. O debate tem grande interesse público e está sendo acompanhado por outras cortes em todo o país.

Colaboradores
Recentemente a CNTur passou a atuar como colaboradora no julgamento da ação no STF, para conter a superlotação dos ônibus de Curitiba, como medida de prevenção à propagação do coronavírus. A ação será julgada pelo Pleno, em sessão virtual agendada de 30 de abril a 07 de maio.

“Nossa intenção é contribuir com elementos fáticos e dados técnico-científicos para que o julgamento ocorra de forma precisa e justa”, afirma a advogada Vanessa Grassi Severino, que representa a CNTur e é autora do agravo regimental apresentado ao STF. “A intervenção assistencial no processo justifica-se porque buscamos a proteção de direitos sociais e a defesa do interesse público”, acrescenta.

A Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), assim como a CNTur, também é amicus curie (colaboradora da ação) no STF. “Nossa motivação é por entender que este tema merece ampla discussão neste momento agudo da pandemia”, afirma o presidente Fábio Túlio Filgueiras Nogueira, do TCE da Paraíba.

Na terça (4), o deputado estadual Requião Filho encaminhou pedido para também colaborar na ação. “O TCE-PR fundamentou a decisão cautelar em dados técnicos e científicos, de modo que a restrição ao transporte público de Curitiba tem por escopo justamente minimizar”, destacou o advogado Fernando Delazari, que representa o parlamentar.