Browsing Category

Coronavírus

Coronavírus, Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Covid-19 em Foz: Mais de 36 mil pessoas devem receber a segunda dose da vacina contra a Covid em agosto

População deve retornar às unidades de saúde no dia e horário determinados para completar o esquema vacinal. Foz do Iguaçu tem 26% da população adulta imunizada

A Secretaria Municipal da Saúde deve completar o esquema de vacinação contra a Covid-19 em 36.711 pessoas no mês de agosto. As segundas doses para este público – formado por pessoas de 50 a 64 anos, com comorbidades, trabalhadores da saúde e da educação – está garantida.

Para receber a segunda dose o morador deve retornar à unidade básica de saúde no dia e horário determinados. “Quando essas pessoas receberam a primeira dose, elas já saíram da unidade com a data e o horário para o retorno. Não há necessidade de agendar o atendimento pelo site da prefeitura, basta procurar a mesma unidade de saúde. Quem vacinou na Vigilância também deve voltar no dia determinado”, informa a coordenadora do programa de imunização, Adriana Izuka.

Aqueles que por ventura perderam o prazo devem buscar a unidade de saúde o quanto antes. “Mesmo fora do prazo é preciso garantir as duas doses para obter uma boa resposta imune”, afirma.

A secretária de saúde, Rosa Maria Jerônymo, reforça a importância de garantir a imunização. “Já temos 79% da população adulta vacinada com a primeira dose e 26,4% completou a imunização com as duas doses ou dose única. Precisamos garantir as segundas doses para ter a imunidade de grupo e vencer essa doença. Só assim poderemos voltar a uma vida normal”, diz.

Gestantes e Puérperas

Em nota técnica enviada essa semana aos municípios, o Ministério da Saúde orienta a aplicação de doses da Pfizer e Coronavac para gestantes que receberam a primeira dose da AstraZeneca.

Em Foz do Iguaçu, cerca de 600 gestantes e puérperas devem completar a imunização em agosto. Para este grupo, o município aguarda a chegada de novas doses e abrirá agendamento on-line para organização o atendimento na Vigilância.

Números

Desde o início da campanha de vacinação contra a Covid, em janeiro, Foz do Iguaçu aplicou 209.034 doses dos imunizantes; 156.720 pessoas já receberam a primeira dose; 45.511 pessoas completaram a imunização com a segunda dose e 6.803 receberam dose única.

Coronavírus, Destaques, Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Ocorrências relacionadas ao covid caem quase pela metade na macorregião Oeste

O número de ocorrências relacionadas ao coronavírus (covid-19) caiu quase que pela metade na macrorregião Oeste do Paraná, que abrange as regionais de saúde de Foz do Iguaçu, Cascavel, Toledo, Francisco Beltrão e Pato Branco. De acordo com dados do Celepar/Consamu, até o dia 26 deste mês foram registrados 656 atendimentos, contra 1.018 em junho. Município registrou 58 novos casos e nenhum óbito nas últimas 24 horas, segundo a Vigilância Epidemiológica.


No histórico dos dados do Celepar/Consamudo, desde março do ano passado quando teve início a pandemia, o maior índice de ocorrências registrado em um mês foi em março de 2021, com 1.022 notificações. A tendência de queda reflete também na ocupação de leitos hospitalares de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) exclusivas para pacientes com covid-19. 

A taxa de ocupação de UTIs da macrorregião Oeste, que chegou a 100% em maio, baixou para 69,5% nesta quarta-feira (28). As enfermarias adulto voltadas para este público-alvo também registraram queda na utilização, que antes se mantinha numa média de 85%, agora está no patamar de 25,2%.

Em Foz do Iguaçu, das 110 UTIs disponíveis nos hospitais Municipal Padre Germano Lauck e Ministro Costa Cavalcanti, 70 estavam em utilização na tarde de ontem – 64% do total. Das 77 camas especiais de Enfermaria para adultos, 19 estavam em utilização – 25% do total. A rede contabiliza ainda três internados na Pediatria. Dos 89 internados no município, nove são de Santa Terezinha de Itaipu e outras localidades.

Sem descuidar

De acordo com Rodrigo Nicácio, diretor médico do Samu Oeste, a queda de atendimentos está alinhada com a redução de outros indicadores relacionados à pandemia, como casos novos, ocupação hospitalar e número de óbitos. Também pelo avanço na imunização das populações contra a covid-19. Todavia, não é hora de baixar a guarda, alerta.

“Seguimos vigilantes. Esses dados são analisados semanalmente e alguns números, até mesmo diariamente, já que a regulação de urgências é extremamente sensível à percepção de mudanças de tendências, assim como aconteceu nas ondas anteriores”, disse Nicácio. Que completou: “A lição que fica é que aprendemos a perceber, antecipadamente, quando a situação vai mudar”.

Mais casos

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirmou ainda ontem, 58 novos casos de covid-19, totalizando 41.813 registros da doença no município desde o início da pandemia. No acumulado de 1º a 28 de julho são 1.210 casos – média de 43,2 por dia. Destes, 40.527 pessoas já estão recuperadas – mais de 96,9% do total de infectados.

Dos 58 novos casos confirmados, 36 são mulheres e 22 homens, com idades entre dois e 91 anos. Todos estão em isolamento domiciliar, informa o boletim. Do total de casos ativos na cidade, 146 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 66 estão internadas.

Foz do Iguaçu não registrou óbitos em consequência da covid-19 nas últimas 24 horas. No mês de julho, de 1º até ontem (28), foram 45 vidas perdidas por conta do coronavírus – média de 1,61 por dia. No total, são 1.074 mortes pela doença no município desde o início da pandemia, com uma taxa de letalidade de 2,57% do total de infectados.

As informações são de GDia.

Coronavírus, Destaques, Foz do Iguaçu, Geral, Saúde,

A Argentina tem que resolver a saúde para abrir fronteira, diz governador de Misiones

A reabertura das fronteiras da Argentina, em especial a Ponte Internacional Tancredo Neves que une Puerto Iguazú e Foz do Iguaçu (Brasil), pode ocorrer até o final deste ano. A volta do ingresso ou saída livre do país, procedimento interrompido há um ano de quatro meses por decisão do presidente Alberto Fernández, depende de pelo menos dois fatores: o avanço da vacinação contra o coronavírus (covid-19) e a realização de cirurgias que estão represadas desde o início da pandemia.

Nesta quarta-feira (28) duas autoridades importantes do vizinho país se pronunciaram sobre a questão. O governador de Misiones, Oscar Herrera Ahuad, ressaltou que a reabertura das fronteiras da província só vai ocorrer a partir de um entendimento das autoridades de saúde da Argentina. “Só nestas últimas duas semanas estamos vendo uma diminuição sustentada da ocupação de leitos críticos, passamos de 180, 170, 150…”, disse.

“Então, o nosso indicador, além do percentual de vacinação, é dado na ocupação de leitos”, ressaltou Oscar Herrera ao participar de uma videoconferência com profissionais de comunicação. De acordo com o portal LaVozDeCataratas, o governador que é médico informou que existem muitos pacientes à espera de tratamento e um grande percentual dos países vizinhos (Brasil e Paraguai). 

“Hoje temos um número de leitos de ocupação que é ideal, é o que temos em qualquer ano sem pandemia, mas enfim, a abertura da fronteira pode gerar que muitas pessoas de outros países que se tratam na Argentina por outras patologias negligenciadas há um ano e meio, vão para o sistema de saúde de Misiones”, comentou.

Demanda reprimida

Ele destacou que existem patologias críticas que são negligenciadas e postergadas, e que há pacientes esperando. “Temos que resolver essas questões que não serão da noite para o dia porque estamos equilibrando o sistema de saúde”. A intenção é continuar trabalhando para poder atender as demandas internas. “Assim que acomodarmos essa gestão teremos uma ideia do sistema de saúde”.

Os trabalhadores do sistema de saúde de Misiones e da Argentina estão há mais de um ano sem descanso e vão precisar de férias, afirma. “Há um estresse de saúde no recurso humano, temos que atender a demanda contida, uma vez que o sistema esteja instalado saberemos e gente dos países vizinhos vão vir se tratar”, completou.

Até dezembro

O ministro do Turismo da Argentina, Matías Lammens, prevê que as fronteiras do país poderão ser reabertas até o final deste ano, levando em conta o bom ritmo da vacinação contra a covid-19. Com isso, o turismo internacional poderá ser reativado no país, destaca a Rádio Cultura.

Uma eventual abertura do país depende ainda do Ministério da Saúde, que leva em consideração a situação sanitária. A medida traria um alívio a um dos setores da economia mais prejudicados pela pandemia, como hotelaria, gastronomia e setores que dependem do turismo receptivo.

“Acreditamos que no último trimestre vamos estar com o processo de vacinação tão avançado que nos será permitido abrir as fronteiras e ter turistas estrangeiros”, disse Lammens. Paralelamente o governo lançará o programa PreViaje, oferecendo 50% de reembolso para deslocamento pelo país, como forma de reativar a economia.

“As fronteiras próximas têm um sabor especial, não é o caso do turismo internacional que Iguazú recebe principalmente, essas pessoas virão com cartão de saúde, por isso estamos trabalhando na incorporação de mais voos”, concluiu.

Desde o início da pandemia, Puerto Iguazú contabilizou 30 mortes por complicações da covid-19. A cidade, separada de Foz do Iguaçu pelo rio Iguaçu, tem 46 pacientes ativos da doença. Na província de Misiones, o coronavírus é considerado controlado – até agora foram registrados 30,6 mil casos com 619 óbitos.

As informações são de GDia.

Cascavel, Coronavírus, Destaques, Paraná,

Covid-19: Casas noturnas podem reabrir e atender apenas clientes vacinados, em Cascavel

Novo decreto foi publicado nesta quarta-feira (28) e conta com flexibilizações nas medidas de combate à Covid-19. Documento é válido até 11 de agosto

A Prefeitura de Cascavel, no oeste do Paraná, decretou, nesta quarta-feira (28), novas flexibilizações nas medidas de combate à Covid-19. As medidas são válidas até 11 de agosto.

Dentre as mudanças, o município autorizou a reabertura de casas noturnas e clubes de baile. Esses estabelecimentos poderão receber 30% do público, das 14h às 2h.

O Decreto nº 16.307, que será publicado na edição desta quarta-feira (28) do Diário Oficial do Município, traz novas flexibilizações nas restrições impostas para o enfrentamento da pandemia da Covid-19 em Cascavel. Com o aumento da população vacinada e a redução dos casos de coronavírus, foi possível novas aberturas.

O comércio poderá atender até às 22h com limitação de 70% da capacidade de público. Instituições religiosas e academias para práticas esportivas poderão funcionar 24h, desde que mantenham a limitação de 70% da capacidade de ocupação, conforme laudo do Corpo de Bombeiros e Alavará de funcionamento. As instituições religiosas devem observar as demais regras estabelecidas pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Já eventos como comemorações, assembleias, confraternizações, casamentos, aniversários e afins, podem ocorrer até às 2h, limitado ao máximo de 50% do público.

Tabacarias e bares poderão funcionar somente em ambiente interno até às 2h, com 50% da capacidade de público.

Supermercados estão liberados para funcionar sem limite de horário com restrição de publico a 70% da capacidade.

Boates e casas noturnas

A novidade do novo decreto é a liberação parcial de boates, casas noturnas e clubes de baile que poderão receber 30% do público das 14h às 2h. Os frequentadores, no entanto, terão que estar vacinados com as duas doses das vacinas AstraZeneca, Pfizer e Coronavac ou com a dose única da Janssen há pelo menos 14 dias. Os proprietários terão que fazer esse controle.

Ônibus

Uma nova normativa da Transitar também amplia a ocupação dos ônibus do transporte coletivo que, a partir de agora, poderão circular com até 70% da capacidade de passageiros, priorizando o transporte nos horários de pico. A norma para os ônibus valerá a partir do dia 1º de agosto.

O decreto irá vigorar de 28 de julho até 11 de agosto.

“Havendo previsão vigente de restrição de circulação em determinados horários pelo Decreto Estadual, as pessoas abordadas pelas forças de segurança deverão apresentar documento, cupom fiscal, declaração ou outro meio que justifique sua locomoção naquele intervalo de horário”, afirma Thiago Stefanello, coordenador do Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Pandemia da Covid-19.

As informações são de Prefeitura Municipal de Cascavel

Coronavírus, Destaques, Geral, Saúde,

Com menos casos de covid, hospital de Ciudad del Este fecha enfermarias

Não é apenas em Foz do Iguaçu, no Paraná e no Brasil que os principais indicadores do coronavírus (covid-19) tem indicado tendência de queda a medida que avança a vacinação. No Paraguai, as autoridades sanitárias também constataram a mudança na curva e o “alívio” no sistema de saúde. Em Ciudad del Este, capital do departamento de Alto Paraná, duas enfermarias de contingência foram fechadas no Hospital Regional.

Desde o início da pandemia, o Paraguai contabilizou 450 mil casos de covid-19 e mais de 14,7 mil óbitos por complicações da doença. Do total de infectados, mais de 414 mil pessoas já estão recuperadas, segundo o Ministério da Saúde. Na região de Ciudad del Este, de acordo com o diretor do Hospital Regional, Federico Schrodel, há uma diminuição significativa dos casos da doença.

Em função do alívio no sistema, duas enfermarias de contingência para atendimento a pacientes com covid-19 foram fechadas, confirmou. O diretor informou que há apenas dois pacientes internados em uma enfermaria. Enquanto, no Hospital Integrado do IPS, dos 67 leitos de enfermaria, 42 estão ocupados.

Quanto à ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 46 das 54 camas especiais estavam ocupadas ontem (27). “Após quatro meses de 110% de ocupação, temos uma diminuição de pacientes. Antes tínhamos pacientes que acordavam em poltronas e agora temos uma diminuição”, destacou o médico em entrevista à Monumental 1080 AM.

Alívio no sistema

As consultas também foram facilitadas no hospital, já que, de 160 por dia, apenas 34 foram cadastradas nesta terça-feira, segundo o médico. Schrodel também afirmou que não há nenhum profissional da saúde hospitalizado por conta da covid. Apesar da diminuição significativa dos casos, o médico afirmou que há uma preocupação.

Isso porque, segundo ele,se observa um relaxamento na adesão aos cuidados, especialmente da população jovem, que não está atendendo ao chamado para a imunização com as primeiras doses. “Isso é um alerta para os jovens, temos que dar continuidade aos protocolos porque Alto Paraná foi o departamento onde houve um grande impacto, completou o diretor.

As informações são de GDia

Coronavírus, Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Boa notícia: Foz do Iguaçu não registra óbito em consequência da covid-19, nas últimas 24 horas

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 28/07/2021, 58 casos de covid-19. No total, são 41.813 casos da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 40.527 pessoas já estão recuperadas.

Dos 58 novos casos, 36 são mulheres e 22 homens, com idades entre 2 e 91 anos. Todos estão em isolamento domiciliar.

Do total de casos ativos, 146 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 66 estão internadas.

Óbito

Foz do Iguaçu não registrou óbitos em consequência da covid-19 nas últimas 24 horas. No total, são 1.074 mortes pela doença no município.

Coronavírus, Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Foz do Iguaçu pode antecipar a volta dos grandes eventos

Se os principais indicadores do coronavírus (covid-19) seguirem favoráveis, com tendência de baixa, Foz do Iguaçu pode antecipar a volta dos grandes eventos, prevista em outubro. A informação é do secretário municipal de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, ao analisar os dados da doença – vacinação avançada da população e queda dos óbitos e novos casos, e a visitação nos atrativos turísticos do último final de semana.

“O Comitê de Crise (formado por diversos órgãos da administração pública) já sinalizou que, se os números forem favoráveis, as datas para a flexibilização dos eventos podem ser antecipadas”, disse Angeli, em entrevista ao GDia. Ele lembra que o prefeito Chico Brasileiro divulgou, no início do mês, o cronograma para retomada gradual dos eventos.

De acordo com o calendário, os eventos sociais poderão voltar ainda em julho com público de até 100 pessoas, chegando a 400 até outubro. Os coorporativos, iniciam em agosto com capacidade de 500 pessoas, passando a mil em outubro e com toda a capacidade a partir de novembro.

Em relação à doença, a semana compreendida no espaço de segunda-feira (19) e domingo (25) teve o menor número de novos casos no ano: 167 e média de 23,85 diários. A afirmação tem como critério a análise dos boletins diários da Vigilância Epidemiológica.

Em queda

O número de óbitos por conta da covid-19 também tem apresentado queda à medida que a imunização contra a doença avança. Até ontem, mais de 200 mil vacinas (primeira e segunda ou dose única) haviam sido aplicadas pela Secretaria de Saúde. Em junho, Foz registrou 133 óbitos por conta do coronavírus – média de 4,43 por dia. Neste mês, foram contabilizadas 44 vidas perdidas – média de 1,69 por dia.

“Continuando neste ritmo, Foz do Iguaçu será a primeira cidade turística totalmente vacinada. Este final de semana nós tivemos uma ocupação razoável. A movimentação turística foi muito boa em relação ao mesmo período do ano passado. Acredito que estamos em um momento de retomada”, disse Angeli.

O secretário destacou ainda que, nos últimos meses, os técnicos da pasta trabalharam em conjunto da iniciativa no planejamento da retomada turística e de eventos de Foz do Iguaçu. A intenção é iniciar uma campanha, em parceria da Itaipu, para atração de visitantes em um raio de até 100 quilômetros, além de uma campanha para temporada de verão.

Boletim

Nesta segunda-feira (26), a Vigilância Epidemiológica confirmou 27 novos casos de covid-19, totalizando são 41.719 registros da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 40.477 pessoas já estão recuperadas – média superior a 97% do total de infectados.

Dos 27 novos casos divulgados ontem, 13 são mulheres e 14 homens, com idades entre um e 70 anos. Todos estão em isolamento domiciliar. Do total de casos ativos no momento, 106 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 63 pessoas estão internadas.

Foz do Iguaçu registrou ainda ontem, mais três óbitos em consequência da covid-19. As vítimas são dois homens de 67 anos e uma mulher de 85 anos. No total, são 1.073 mortes pela doença no município desde o início da pandemia. A taxa de letalidade é de 2,57%.

As informações são de GDia.

Brasil, Coronavírus, Destaques, Saúde,

Ministério da Saúde orienta aplicação das vacinas Pzifer ou Coronavac em gestantes ou puérperas que receberam a primeira dose da AstraZeneca

Medida considera os princípios gerais da imunologia e a importância da segunda dose para assegurar a efetividade contra a doença

A Secretaria da Saúde de Foz do Iguaçu recebeu uma nota técnica do Ministério da Saúde atualizando as orientações sobre a intercambialidade das vacinas contra a covid-19. O documento, baseado em estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS), orienta os municípios a aplicar as vacinas Pzifer ou Coronavac em mulheres (gestantes ou puérperas) que receberam a primeira dose da AstraZeneca.

A segunda dose deverá ser administrada no período previamente determinado, respeitando o intervalo adotado para o imunizante utilizado na primeira dose.

“Em Foz do Iguaçu, cerca de 600 gestantes e puérperas receberam a vacina AstraZeneca e a partir de agosto devem receber a segunda dose, que poderá ser a Pzifer ou a Coronavac, a depender do que o município receberá do Governo do Estado”, explica Adriana Izuka, coordenadora do Programa Municipal de Imunização. As segundas doses serão administradas na sede da Vigilância em Saúde através de agendamento on-line. “Quando recebermos as segundas doses, abriremos o agendamento”, assegurou.

De acordo com a nota técnica do Ministério da Saúde, estudos publicados recentemente indicam uma boa resposta imune no esquema de vacinação da fabricante Pfizer e a vacina de vetor viral da AstraZeneca. “Considerando que todas as vacinas objetivam a indução de resposta imune contra o mesmo antígeno, a proteína Spike (proteína S) do vírus SARS-CoV-2, é esperado que uma segunda dose de outra vacina seja capaz de induzir uma amplificação da resposta imune, sendo que a intercambialidade de vacinas está fundamentada nos princípios básicos da imunologia e já é descrita com outras vacinas”, diz o documento.

Alguns países, como Alemanha, França e Noruega adotaram a possibilidade de esquemas de intercambialidade de vacinas para situações específicas. Além dos dados de segurança favorável, a medida também leva em consideração a importância da segunda dose para garantir a efetividade contra a doença.

“Muito importante essa nota técnica do Ministério da Saúde, que garante às gestantes e puérperas a imunização e uma maior tranquilidade nesse período tão delicado”, comentou a secretária de saúde, Rosa Maria Jerônymo.

O ministério também ressalta que neste momento não está recomendada a administração de doses adicionais (terceira dose) de vacinas contra a Covid.

Coronavírus, Curitiba, Paraná,

Fiscalização integrada fecha pontos comerciais e dispersa mais de 800 pessoas em Curitiba

Equipes da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU), sob a coordenação da Polícia Militar, fecharam no fim de semana, em Curitiba, sete pontos comerciais que descumpriam as medidas de prevenção à Covid-19 determinadas por decreto do Governo do Estado. Foram aplicadas 33 autuações administrativas entre sexta-feira e domingo (23 a 25). Entre outras medidas, o decreto estabelece o toque de recolher após 23 horas.

Os policiais militares e agentes municipais também flagraram aglomerações e dispersaram mais de 800 pessoas. Somente em uma ocorrência, no bairro Hauer, no sábado, foram dispersadas 238 pessoas em um bar.

De acordo com o balanço repassado pela Coordenação da AIFU, as equipes policiais percorreram mais de 30 bairros da Capital para verificar o cumprimento das medidas tanto pela população em geral quanto dos estabelecimentos comerciais. Segundo o capitão Carlos Ronaldo Goulart, as fiscalizações exercem um papel importante na prevenção de comportamentos que podem aumentar o contágio pelo vírus.

“Ao longo da pandemia temos feito as operações constantemente, observando as determinações dos decretos estadual e municipal para que a população compreenda seu papel e nos ajude a minimizar a proliferação do coronavírus. Percebemos que muitas pessoas entendem o papel da fiscalização e colaboram com o trabalho, mas ainda há casos de desrespeito e inconveniência neste momento que vivemos”, destacou.

Ao longo das ações, os policiais militares fizeram intervenções nos locais com irregularidades e encaminharam a delegacias quatro pessoas, duas delas pela prática de jogos de azar e uma por infringir medida sanitária. Também houve uma prisão em flagrante por embriaguez ao volante.

Na área do trânsito, os policiais e agentes aplicaram 78 autos de infração e seis veículos acabaram recolhidos por pendências administrativas.

Apreensões – Na tarde deste domingo (25), as equipes abordaram um estabelecimento comercial no bairro Jardim das Américas onde havia cerca de 100 pessoas. A Secretaria Municipal de Urbanismo (SMU) interditou o local e aplicou uma multa de R$ 50 mil por desrespeitar as normas vigentes do município. O proprietário foi encaminhado para a assinatura do Termo Circunstanciado.

No início da noite de domingo, durante uma abordagem no bairro Boqueirão, as equipes apreenderam duas máquinas caça-níquel em pleno funcionamento. O proprietário do estabelecimento comercial foi encaminhado, juntamente com os equipamentos, ao Cartório do 20º Batalhão para a assinatura do Termo Circunstanciado.

“Em outra situação, no bairro Hauer, as nossas equipes abordaram um estabelecimento e constataram a presença de 238 pessoas. O local foi fechado. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente aplicou uma multa no valor de R$ 5 mil e a Secretaria Municipal de Urbanismo aplicou outra, de R$ 20 mil, ao responsável”, explicou a tenente Caroline Félix, que coordenou as equipes na operação de sábado.

Também no sábado, as equipes receberam denúncias pelo 156 sobre um estabelecimento comercial no bairro Santa Cândida, onde havia cerca de 30 pessoas fazendo o uso de narguilé e a maioria sem máscara de proteção. Foi aplicada multa de R$ 50 mil.

Na madrugada deste domingo, as equipes abordaram um estabelecimento comercial no bairro Rebouças, com 25 pessoas. Havia uma máquina caça-níquel funcionando. O proprietário, de 37 anos, foi encaminhado, juntamente com a máquina e R$ 120,00 em dinheiro, ao cartório do 12º Batalhão.

As informações são de Agência de Notícias do Paraná

Busão Foz, Coronavírus, Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Foz do Iguaçu,

Nesta segunda-feira, Foz do Iguaçu registra três óbitos em consequência da covid-19

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 26/07/2021, 27 casos de covid-19. No total, são 41.719 casos da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 40.477 pessoas já estão recuperadas.

Dos 27 novos casos, 13 são mulheres e 14 homens, com idades entre 1 e 70 anos. Todos estão em isolamento domiciliar.

Do total de casos ativos, 106 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 63 pessoas estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu registrou 3 óbitos em consequência da covid-19. As vítimas são 2 homens de 67 anos e 1 mulher de 85 anos. No total, são 1.073 mortes pela doença no município desde o início da pandemia.