Browsing Category

Curitiba

Curitiba, Estadual, Política,

Noêmia Rocha é eleita presidente do MDB Mulher do Paraná

A vereadora de Curitiba, Noêmia Rocha, é a nova presidente do MDB Mulher do Paraná. A escolha dela ocorreu no último sábado (9), em eleição na sede do diretório estadual do partido, na capital do Estado.

No quarto mandato na Câmara Municipal, Noêmia aumentou a influência dela no partido após o pré-candidato à Prefeitura de Curitiba da sigla, João Arruda, se tornar presidente estadual, informa o Blog do Tupan.

Antes, a vereadora foi uma das cinco indicadas para fazer parte da Executiva Municipal.

Cultura, Curitiba, Estadual, Geral,

Banda curitibana Relespública comemora 30 anos de palcos

A banda se apresenta no próximo dia 14, véspera de feriado e contará com a participação de ex-integrantes para show de aniversário, no Jokers, em Curitiba

Quantas bandas curitibanas de Rock Nacional que surgiram na década de 1980 sobreviveram até o momento? E com a mesma formação desde o seu início?

A Relespública é um exemplo que mostrou o que é resistir ao tempo fazendo o que realmente gosta de maneira visceral. Formada em 1989, por Fabio Elias (guitarra e vocais), Emanuel Moon (bateria) e Ricardo Bastos (baixo), ela se mantém viva e ativa há exatos 30 anos.

O trio carrega em sua trajetória fortes influências do estilo Rhythm and Blues e Mod inspiradas em bandas como The Who, The Kinks, Rolling Stones e IRA!.

A Relespública já lançou cinco álbuns e dois DVDs, se apresentou em várias cidades do Brasil e exterior, como o show histórico na abertura do Rock in Rio, em 2001 e na Windmill Brixton, na Inglaterra, em 2013.

Para celebrar os 30 anos de carreira, a banda curitibana convidou ex-integrantes como Ivan Santos, Kako Louis e Roger Gór, além de vários convidados para brindarem juntos e presentear os fãs com 30 músicas que marcaram os shows ao longo dessas três décadas de rock and roll.

Na pista de dança a trilha sonora fica por conta do DJ André Mod, que vai tocar seu repertório 100% em discos de vinil.

Serviço:
RELESPÚBLICA 30 ANOS + CONVIDADOS
Local: Jokers
Endereço: Rua São Francisco, 164
Horário: 21h30
Ingressos à venda no Jokers e pelo site Sympla:
1º Lote R$20,00

Foto: Fabiano Ferreira

Curitiba, Economia, Geral, Política,

União da Vitória é líder de passagens vendidas no Voe Paraná

Passados 18 dias do início das operações do Voe Paraná, o trecho Curitiba-União da Vitória é o mais procurado entre as dez cidades do interior do estado que já estão recebendo os voos semanais. O município da região Sul lidera o ranking com 88 passagens vendidas até a manhã desta sexta-feira (8).

“Ao longo dos últimos meses, travamos uma luta intensa para incluir União da Vitória no Voe Paraná com a certeza de que isso levará desenvolvimento a todo o Sul do estado, na indústria, no turismo e na cadeia da erva-mate. Portanto, mais do que comemoração, essa notícia de que estamos liderando a venda de passagens deve servir de estímulo para seguirmos trabalhando diariamente para que a nossa região cresça cada vez mais”, afirma Hussein Bakri. O parlamentar é Líder do Governo Ratinho Junior (PSD) e representante do Sul do Paraná na Assembleia Legislativa.

Iniciado no dia 22 de outubro, o Voe Paraná é o maior programa de aviação regional do Brasil e tem o objetivo de aproximar o interior da capital do estado e dos outros grandes centros do país, estimulando o desenvolvimento regional. Ao todo, a Gol, em parceria com a empresa de táxi-aéreo TwoFlex, está ofertando voos semanais a outras 11 cidades além de União da Vitória: Paranaguá, Arapongas, Campo Mourão, Francisco Beltrão, Paranavaí, Cianorte, Telêmaco Borba, Cornélio Procópio, Guaíra, Apucarana e Guarapuava – as últimas duas começarão a receber voos até dezembro.

Com a volta de União da Vitória ao mapa da aviação comercial, o município volta a ter frequência de voos depois de 50 anos. O trajeto até Curitiba, que de carro leva em torno de 3h30, dura apenas 55 minutos de avião. A aeronave utilizada é um Cessna Grand Caravan, com 12 lugares (nove passageiros e três tripulantes).

As viagens de Curitiba para União da Vitória acontecem às terças, quintas e domingos, às 12h15. O mesmo trajeto leva a Francisco Beltrão, no Sudoeste do estado. Os voos de União da Vitória para Curitiba são às 15h45.

“Nos anos 1950, três empresas faziam voos em União da Vitória. Em 1960, isso acabou. Quando o cidadão vê na tela do aeroporto o nome da sua cidade, há um ganho imensurável de projeção e autoestima”, comemora Hussein Bakri, que foi o primeiro passageiro do Voe Paraná para o município, no dia 22 de outubro.

Cultura, Curitiba, Política,

“Vim, vi, venci”: ex-governador Paulo Pimentel ganha nova biografia dia 11

“Vim, vi e venci” é o título da biografia do ex-governador Paulo Pimentel que será lançada no próximo dia 11 de novembro no Salão Nobre do Palácio Iguaçu.

O livro, escrito por Cleverson Garrett em formato de “biografia romanceada”, trata não apenas da vida profissional e pessoal de Pimentel – o governador mais jovem a tomar posse no estado, em 1966, aos 37 anos -, mas também apresenta relatos da história do Paraná.

Além de participação importante na política, como secretário da agricultura, deputado federal e governador, Paulo Pimentel, hoje com 91 anos, também se destacou como empresário, especialmente no ramo das comunicações.

As informações são da Gazeta do Povo

Cultura, Curitiba, Geral,

Obra inédita resgata bastidores do disco Corredor Polonês

Lançamento da Editora Barbante acontece na terça-feira (12), no Gilda, com a presença dos autores. Mostra apresenta fotos de Theo Marques que ilustram livro

Acontece na terça-feira (12/11), no Gilda, em Curitiba, a noite de autógrafos do livro “Corredor Polonês – Patife Band e a criação da obra-prima esquecida do rock brasileiro”, escrito pelo publicitário Marcelo Dallegrave e pela jornalista Melissa Medroni.

A obra, que destrincha o processo criativo por trás de cada faixa do álbum lançado em 1987, tem a capa assinada pelo artista André Ducci e traz fotografias do repórter fotográfico Theo Marques. As dez imagens do livro, algumas inéditas e outras selecionadas no portfólio da carreira do fotojornalista por afinidade com os temas das músicas, serão expostas no Gilda com tamanho 90 x 60 cm, impressas em tecido.

Lançado pela editora independente Barbante, o volume faz parte da série Sound + Vision, inaugurada com o livro-ensaio “The War On Drugs: Lost In The Dream”, do jornalista Alessandro Andreola, que também acaba de ganhar uma uma nova edição.

Punk rock erudito

Corredor Polonês foi o único disco lançado pela Patife Band, banda de pesquisa de gêneros, situada em algum lugar entre o punk rock e a música erudita (representada pelos ostinatos perfeitos das composições) que não sobreviveu às idiossincrasias de sua trajetória, mas deixou registradas para a eternidade pérolas brutas, como a música tema “Corredor Polonês”, “Tô Tenso” e “Pesadelo”.

O grupo tem raízes no norte paranaense: o líder Paulo Barnabé e seu irmão, Arrigo, são de Londrina, e Itamar Assumpção, parceiro artístico da família, cresceu em Arapongas. Mas foi no impulso da Vanguarda Paulista, movimento que contestava a produção mainstream nos anos 80 na cidade de São Paulo, para onde os músicos se mudaram na juventude, que a banda ganhou corpo.

Com Paulo Barnabé (vocal, percussão), André Fonseca (guitarra), Sidney Giovenazzi (baixo) e Paulo Mello (bateria), Corredor Polonês reflete uma visão urbana e industrial sobre a construção musical, que vai além dos padrões do rock. Hoje o álbum é uma raridade, cultuado por colecionadores que pagam centenas de reais por uma cópia em vinil. Na época, porém, por motivos que os autores analisam no livro, foi praticamente ignorado pela gravadora, a WEA. Até o momento, o disco gravado em estúdio ainda não foi disponibilizado nos serviços de streaming de música.

Garimpagem

Coube a Marcelo Dallegrave, curitibano fã da banda, localizar os músicos e profissionais envolvidos com o projeto para resgatar a história recôndita do disco, tarefa nada fácil diante do clima de conflito que perdura até hoje. As entrevistas foram checadas e editadas em parceria com a esposa do autor, Melissa Medroni.

Todas as conversas foram realizadas individualmente pela internet no primeiro semestre de 2018. A principal fonte foi o líder da Patife Band, Paulo Barnabé. Também foram ouvidos Arrigo Barnabé, o produtor Pena Schmidt e os integrantes da banda original. O livro ainda traz depoimentos de Clemente (Inocentes) e John Ulhoa, que regravou a faixa Vida de Operário, no álbum de estreia do Pato Fu (Gol de Quem?). Para o capítulo “Bonus track: A Capa”, foram entrevistados os responsáveis pela arte do disco – o fotógrafo Calil Neto, o artista plástico Júlio Villani, a artista visual Renata Bueno e a videomaker Ruth Slinger.

SERVIÇO
Noite de autógrafos do livro “Corredor Polonês – Patife Band e a criação da obra-prima esquecida do rock brasileiro”, da Editora Barbante, e a abertura da exposição fotográfica de Theo Marques

LOCAL: Gilda (R. Cândido Lopes, 323)
DATA: 12/11 (terça-feira)
HORA: 19 horas
LIVRO: R$ 37

Curitiba, Destaques, Justiça,

VÍDEO: Assalto violento na agência da CEF no Paraná deixa três pessoas feridas

Pelo menos cinco assaltantes fortemente armados, fizeram vários clientes e funcionários reféns, nesta sexta-feira (8), durante o roubo a Agência da Caixa Econômica, em Piên, na Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo informações da Polícia Militar, três pessoas ficaram feridas. Os ladrões entraram armados com fuzis, por volta das 11h, e efetuaram diversos tiros, dentro e fora do banco.

Leia mais da reportagem de Francielly Azevedo e Ana Cláudia Freire, no Paraná Portal

Curitiba, Destaques, Economia, Educação, Estadual, Justiça, Política,

Feturismo é contrária ao projeto que proíbe fumar em parques de Curitiba

O investimento em campanhas educativas produziria efeitos mais significativos e menos discriminatórios, diz a Feturismo

A Federação das Empresas de Hospedagem, Gastronomia, Entretenimento e Lazer do Paraná (Feturismo), associada a Confederação Nacional do Turismo (CNTur), emitiu parecer pelo arquivamento do projeto de lei que proíbe o fumo em parques públicos de Curitiba.

O ofício, encaminhado ao presidente da Comissão de Saúde, Bem Estar Social e Esportes, Wolmir Aguiar, foi protocolado nesta quinta-feira (7) pelo vice-presidente de Relações Institucionais e Governamentais da Feturismo e diretor nacional da CNTur, Fábio Aguayo.

O entendimento deverá ser apreciado pelo colegiado, “discutido e apensado” ao PL 184/2019, do vereador Tiko Kusma. A iniciativa visa alterar a legislação e “proibir o consumo de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos, narquilés ou de qualquer outro produto fumígeno, derivado ou não do tabaco, em parques públicos” de Curitiba.

Apesar de compreender os intentos do ilustre vereador, “opinamos pela não aprovação”, recomenda a Feturismo, “tendo em vista as suas inconstitucionalidades formais e materiais”.

Inconstitucionalidades
O parecer lista violações ao artigo 24, XII, da Constituição Federal, ao usurpar da “competência da União” para legislar sobre normas gerais de proteção à saúde. “(…) o Estado e os Municípios não possuem competência legislativa para dispor sobre o assunto de forma diversa à legislação federal”, reforça o entendimento.

Aos mesmos, segundo o parecer, cabe “legislar concorrentemente sobre proteção e defesa da saúde” para “complementar as lacunas da normatização federal, consideradas as situações regionais específicas”.

A legislação é clara ao permitir o fumo em “casa, áreas ao ar livre, parques, praças e vias públicas abertas”, afirma a Feturismo. A iniciativa viola o direito de “liberdade individual” e “autonomia privada”.

“A proteção à saúde não pode se tornar justificativa para a interferência do Estado, em conceito amplo, na esfera privada do fumante quando se trate da opção pela utilização de produto lícito”.

Proporcionalidade
Por fim, o parecer aponta violação ao “princípio da proporcionalidade”, sobretudo porque impõe gravames irrazoáveis aos fumantes que frequentam tais locais. A mudança não apresenta contrapartida como a criação de “benefícios à saúde pública além daqueles já oriundos da aplicação da legislação federal em vigor”.

O investimento em campanhas educativas, sem dúvida, produziria efeitos mais significativos e menos discriminatórios, diz a entidade. Diante dos apontados vícios de inconstitucionalidade que maculam o projeto,” em que pesem os elevados propósitos do seu autor, opinamos pelo seu arquivamento”, conclui a Feturismo.

Oportunismo
O entendimento da Feturismo em Curitiba será o mesmo que será levado à Câmara de Londrina, onde tramita proposta semelhante, informa Fábio Aguayo. “Achamos importante informar que estas propostas já tinham sido apresentadas anteriormente e caído pela inconstitucionalidade, mas só por que São Paulo apresentou e aprovou recentemente decidiram copiar”, disse.

“As propostas tinham sido rejeitas nas procuradorias e CCJs das casas, mas por questões meramente políticas e véspera de ano eleitoral, buscam cercear a liberdade do cidadão de usufruir o ar livre, que é para todos”, afirma Aguayo. Que completa: “Não vemos no município de Curitiba e Londrina nenhum combate ao comércio ilegal de cigarros que está com quase 70% mercado”.

Foto: Arquivo/Google

Curitiba, Estadual, Política,

Paraná bate recorde de pessoas vivendo abaixo da linha de extrema pobreza

Que tal ter de passar um mês inteiro com apenas R$ 145 para pagar as contas, se alimentar, pagar a condução, ter alguns momentos de lazer… Viver, em suma. Difícil até de imaginar, não? Mas no Paraná, o número de pessoas nessa situação só fez crescer nos últimos anos e bateu recorde em 2018, conforme dados divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os dados, que constam no estudo Síntese de Indicadores Sociais (SIS), mostram que no ano passado haviam 306 mil pessoas no estado vivendo abaixo da linha de pobreza – rendimento domiciliar per capita inferior a R$ 145 mensais ou US$ 1,90 PPC (Paridade de Poder de Compra).

Para se ter noção do que esse número representa, apenas seis dos 399 municípios do estado possuem mais de 300 mil habitantes. São eles: São José dos Pinhais (232.340), Cascavel (328.454), Ponta Grossa (351.736), Maringá (423.666), Londrina (569.733) e Curitiba (1.933.105).

Mais da reportagem de Rodolfo Luis Kowalski no Bem Paraná

Curitiba, Destaques, Estadual,

Princesa Benedikte visita Usina de Itaipu

A princesa Benedikte Astrid Ingeborg Ingrid, do Reino da Dinamarca, inclui a usina de Itaipu no roteiro de visitas ao Brasil. A programação será nesta quinta-feira (24), a partir das 14h30. A recepção será feita pelo diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna. Ela é quarta integrante da família real dinamarquesa a visitar a usina.

A primeira foi a rainha Margrete II Alexandrina Ingrid, a majestade real; irmã da princesa,  m 12 de maio de 1999, que veio acompanhada do marido já falecido, o consorte príncipe Henrick e do filho, o príncipe Frederik, herdeiro do trono da Dinamarca. Em 31 de julho de 2016, quem esteve na usina foi o outro filho da rainha, a alteza real, o príncipe Joachim.

Benedikte Astrid Ingeborg Ingrid ficará dois dias em Foz do Iguaçu, onde conhecerá atrativos turísticos e fará a homenagem ao diretor-geral brasileiro com a entrega da medalha homônima dela. A medalha foi criada para marcar a vinda da alteza real para a inauguração do Instituto Princesa Benedikte, em Curitiba. Ela também é uma forma de reconhecimento de personalidades de destaque no Paraná. Nesta viagem, 12 pessoas serão contempladas, incluindo o general Joaquim Silva e Luna. A outorga é uma honra especial.

Motivo da viagem
A princesa Benedikte veio ao Brasil oficialmente para a inauguração do Instituto Princesa Benedikte, com sede em Curitiba, na terça-feira (22). O instituto abrigará crianças e adolescentes da Associação Caminhos da Vida – Lar Dona Vera, entre zero a dez anos, retiradas da guarda dos pais pela Justiça, vítimas de maus-tratos, violência sexual ou outras vulnerabilidades.

No espaço, o instituto vai oferecer aulas de natação, futebol e balé, além de frequência diária na creche ou escola local com cuidados de assistentes sociais, psicólogas, terapeutas ocupacionais e nutricionistas.

Este é o primeiro projeto social dinamarquês no Brasil e está localizado na Rua Pedro Mossoline Gasparin, no bairro Santa Felicidade, na capital paranaense. Na segunda-feira (21), ela esteve em São Paulo, onde visitou a Fundação Dorina Nowill para Cegos, na Vila Clementino, Zona Sul da capital paulista. Lá ela conheceu um projeto de ensino pedagógico que utiliza peças de lego para alfabetização em braile.

Comitiva
Fazem parte da comitiva Anne Dorthe Iuel; Jens Olesen, embaixador da Boa Vontade da Dinamarca, e esposa Renata Olesen; além de Wilson Andersen Ballão, presidente do Instituto Princesa Benedikte, e esposa Karin Birckjolz; Marcella de Souza Carvalho, diretora do Instituto Princesa Benedikte; e Pedro Luiz Fernandes, cônsul honorário do Reino da Dinamarca em Curitiba.

Programação na usina
Às 14h30 a princesa será recepcionada pelo general Joaquim Silva e Luna, no Centro Executivo de Itaipu, na Vila A, onde será entregue a honraria do Instituto Princesa Benedikte para o diretor. Em reciprocidade, Silva e Luna dará um presente típico do artesanato local para a princesa.

Em seguida, às 14h45, haverá deslocamento do grupo para a usina com o acompanhamento da secretária executiva da Diretoria Geral, Rosimeri Fauth Ramadas Martins.

A chegada à área VIP do Centro de Recepção de Visitantes está prevista para as 15h. Na usina, a integrante da família real dinamarquesa fará o plantio de árvore no Bosque do Visitante. Já às15h15, o grupo fará a visita institucional técnica às instalações da usina, passando pelas áreas externas e internas, incluindo a Casa de Máquinas e o leito do Rio Paraná. O atendimento será feito pela Divisão de Relações Públicas.

Curitiba,

Entidades recebem 13 toneladas de alimentos arrecadadas em Torneio de Arremesso de Celular

Esporte, meio ambiente, turismo, responsabilidade social. A 12ª edição do Torneio Sul-Americano de Arremesso de Celular, que ocorreu no dia 22 de setembro, um domingo de sol no Gramadão da Vila A, mobilizou famílias e despertou o espírito de solidariedade dos moradores da região. O resultado pôde ser contabilizado nessa segunda-feira (22), no Lions Clube Foz do Iguaçu Cataratas, quando organizadores e patrocinadores se reuniram para a cerimônia de agradecimento e prestação de contas do evento.

Mais de 13 toneladas de alimentos foram arrecadadas e irão beneficiar 28 entidades assistenciais de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, Céu Azul e Medianeira. O volume é recorde entre todas as edições do torneio. Contribuíram 40 empresas da região, além das doações individuais que ocorreram diretamente no Gramadão.

“Os alimentos arrecadados para as entidades demonstram a solidariedade de uma região, de um povo e de um país tão diversos como o nosso. Foz do Iguaçu convive com 71 etnias diferentes, o que comprova que esta é uma cidade com alto grau de compreensão e tolerância às diversidades”, declarou o diretor administrativo de Itaipu Binacional, Paulo Roberto da Silva Xavier, presente na cerimônia.

“Por isso, Itaipu se sente honrada de ser mais um componente dessa equipe, para levar um pouco mais de conforto, de tranquilidade e de alegria a uma parcela [da população] que precisa. Contem conosco”, completou o diretor. A empresa é organizadora e uma das patrocinadoras do evento.

O idealizador do torneio, Gabriel Antonio de Campos Neto, empregado da Divisão de Segurança da Central (SEOC.AD) de Itaipu, ressaltou que as doações somaram mais de R$ 25 mil. “Sem contar as mensagens positivas, as reportagens divulgadas no Brasil inteiro, levando o nome de Foz do Iguaçu para regiões distantes. O segredo do sucesso é a união. Quando somos unidos, as coisas dão certo”, destacou, agradecendo todos os parceiros que contribuíram com a iniciativa.