Browsing Category

Destaques

Curitiba, Destaques, Educação, Estadual, Geral, Política,

Foz do Iguaçu terá duas escolas da rede estadual com tempo integral. Veja nas demais regiões do Paraná

O Governo do Paraná vai implantar, a partir do 10 de fevereiro, a Educação em Tempo Integral (ETI) em colégios da rede pública nas diferentes regiões do Estado.

Em Foz do Iguaçu, o programa será implantado nos colégios estaduais Monsenhor Guilherme na região central e Pioneiros, no Parque Residencial Italia.

O início diferenciado das aulas nas escolas com ETI (nas demais ocorre dia 5 de fevereiro) vai permitir a capacitação das equipes de ensino.

De 3 a 7 de fevereiro eles passarão por formação específica relativa aos novos modelos de gestão e também pedagógico.

Cronograma
A Agência Estadual de Notícias informa que os dias 15 de maio e 20 e 21 de julho, serão reservados ao Estudo e Planejamento no Calendário Escolar 2020 regular, com dias letivos normais aos alunos e equipes das escolas com ETI.

Nestas unidades esse trabalho está concentrado em fevereiro. Durante o ano, os profissionais desses colégios terão diversas formações para adaptação do novo modelo às suas realidades.

O calendário prevê oficinas relacionadas ao componente curricular Projeto de Vida, ações voltadas para o protagonismo juvenil e orientações relativas à gestão escolar.

Prática
As escolas em tempo integral funcionarão em turno único. São nove aulas por dia, com uma hora de almoço e dois intervalos de 15 minutos, totalizando nove horas diárias de atividades e 45 horas semanais.

O protagonismo juvenil e o Projeto de Vida dos estudantes compõem o eixo central do modelo pedagógico das escolas de ETI.

A intenção é orientar o adolescente para descobrir aonde ele quer chegar e, assim, ajudá-lo nessa jornada.

Colégios que serão ETI em 2020

Núcleo Regional de Educação de Assis Chateaubriand – Colégio Estadual Humberto de Alencar Castelo Branco, em Jesuítas e Colégio Estadual Padre Anchieta, em Assis Chateaubriand

Núcleo Regional de Educação de Campo Mourão – Colégio Estadual Machado de Assis de Barbosa Ferraz, em Barbosa Ferraz

Núcleo Regional de Educação de Curitiba – Colégio Estadual João Bettega, em Curitiba

Núcleo Regional de Educação de Foz do Iguaçu – Colégio Estadual Monsenhor Guilherme, em Foz do Iguaçu e Colégio Estadual Pioneiros, em Foz do Iguaçu

Núcleo Regional de Educação de Laranjeiras do Sul – Colégio Estadual José Marcondes Sobrinho, em Laranjeiras do Sul; Colégio Estadual Professora Elenir Linke, em Cantagalo e Colégio Estadual José de Anchieta, em Quedas do Iguaçu

Núcleo Regional de Educação de Loanda – Colégio Estadual Constantino Marochi, em Santa Cruz do Monte Castelo

Núcleo Regional de Educação de Londrina – Colégio Estadual Dário Vellozo, em Londrina

Núcleo Regional de Educação de Pato Branco – Colégio Estadual Professora Hercília França do Nascimento, em Mangueirinha

Núcleo Regional de Educação de Umuarama – Colégio Estadual Professora Hilda Trautwein Kamal, em Umuarama e Colégio Estadual Malba Tahan, em Altônia

Núcleo Regional de Educação de Pitanga – Colégio Estadual Professora Júlia H. de Souza, em Pitanga

Brasil, Curitiba, Destaques, Economia, Política,

Grupo Malucelli ganha aval para construir no Paraná um dos maiores aeroportos de carga do Brasil

Com 3.680 metros de pista, área total de 3,6 milhões de m2 e R$ 402 milhões de investimentos, o Aeroporto de Carga e Jatos Executivos J Malucelli, a ser construído no município de Balsa Nova, região Metropolitana de Curitiba, 50 quilômetros da capital, será um dos maiores do Brasil, com capacidade para receber aeronaves de grande porte, tipo classe F (A380).

O projeto, informa Pedro Ribeiro no Paraná Portal, foi aprovado pela Secretaria Nacional de Aviação Civil e a portaria número 491 do Ministério dos Transportes já foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

O novo aeroporto será edificado para cobrir deficiências no transporte de cargas aéreas, já que o Aeroporto Afonso Pena, localizado em São José dos Pinhais, também região metropolitana de Curitiba é, hoje, limitado para pouso e decolagem de grandes aeronaves, explica o empresário paranaense Joel Malucelli, que o idealizou e construirá o novo completo aeroviário.

O atual aeroporto de Curitiba, o mais moderno e eficiente do Brasil em transporte de passageiros, precisa construir uma pista maior para aterrissagem e decolagem de grandes aeronaves de carga. Para a construção da terceira pista, teria que desapropriar mais de 200 casas, o que gera um custo muito alto de investimento. “Nossa intenção, no futuro, é transformar o Aeroporto de Carga J Malucelli em aeroporto comercial de passageiros, já que a região onde será edificado conta com uma população estimada de 700 mil habitantes”, prevê Malucelli (foto).

CAPTAÇÃO DE RECURSOS
Embora afastado do grupo J Malucelli há 10 anos, Joel Malucelli vem desenvolvendo vários projetos, principalmente no ramo imobiliário, e o aeroporto comercial estava nos seus planos há vários anos. “Hoje só dependemos da aprovação do projeto pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente para darmos início à captação de recursos e de parceiros no exterior, através de fundos de investimentos, grandes empresas internacionais de logística aérea e bancos brasileiros de investimentos”, explica o empresário.

Segundo Malucelli, o município de Balsa Nova foi o escolhido para a realização do empreendimento por estar localizado próximo a Ponta Grossa (50 km) e Curitiba (50 km) dois grandes centros industriais que precisam de infraestrutura e logística para o transporte de seus produtos aos grandes centros do país e exterior, hoje feitos através de rodovias, principalmente ao Porto de Paranaguá.

Além do potencial industrial, principalmente do agronegócio, que campeia os campos gerais, em especial Ponta Grossa, o empresário também aposta na aproximação – raio de 200 km – com três estados, peto de 200 municípios e 70 grandes empresas.

INFRAESTRUTURA DO AEROPORTO
O projeto do novo aeroporto está sendo desenvolvido pelo escritório de arquitetura PJJ Malucelli, com experiência nacional e internacional neste tipo de empreendimento, inclusive com as ampliações e reformas dos aeroportos de Curitiba e Guarulhos. Participa também do projeto, através de consultoria, a empresa CTA sediada em Curitiba.

O aeroporto contará com 39 mil m2 de área construída de edificações, entre modernos complexos de armazenagem, hangar e terminal de passageiros. A pista terá 3.680 metros de cumprimento por 63 m de largura. Também contará com via de acesso de 8 km que fará a interligação com as rodovias 376 – Rodovia do Café e BR-277.

Curitiba, Destaques, Estadual, Justiça, Política,

Prefeitura de Curitiba não poderá recolher bens de moradores em situação de rua. Na CabezaNEWS

Deixa lá A política da Fundação de Ação Social (FAS), comandada pelo vereador licenciado Thiago Ferro (PSDB), por indicação do prefeito Rafael Greca (DEM), de recolher ou apreender pertences de pessoas em situação de rua que não estejam em estado de abandono foi suspensa pela 5ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba. Informa o Blog do Tupan que a ação foi proposta pela Defensoria Pública a partir de denúncias de que estariam retirando bens.

Pacote Entre os bens citados estão documentos pessoais, cobertores e até mesmo remédios de pessoas em situação de rua na capital.

Crachá Além de abster-se de retirar os itens dos cidadãos, a decisão liminar determina que todos os agentes públicos da municipalidade que atuam em abordagens à população em situação de rua o façam devidamente identificados. O descumprimento gera multa de R$ 500.

Modelo “O Show Rural tem sido um verdadeiro portal para que o produtor tenha acesso às inovações aplicadas nas mais diversas atividades do campo e um grande difusor das inovações e das novas tecnologias”. Do deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PSB), em entrevista sobre o tradicional evento de Cascavel, que chega a 32ª edição.

Saindo da toca Informa Cláudio Osti que a campanha eleitoral em Londrina começa a dar as caras com mais consistência. Bastidores fervilhantes com candidatos em busca de espaço e partidos em busca de candidatos viáveis.

Toca II Entre os nomes que já estão quase colocados como certos o do deputado estadual londrinense Tiago Amaral (PSB). Ele aparece em foto nas redes sociais, com jeitão de “olha nóis aqui”, ao lado do vereador Felipe Prochet. Tipo assim, pré-candidato e pré-vice, diz Osti.

Hora do pobre As redes sociais não perdoam e neste início de ano eleitoral, já circula em grupos de WhatsApp um vídeo destacando candidatos em campanha abraçando pobres, se reunindo com pobres, beijando e abraçando pobres. Enfim, isto é política…

Patrimonial O governador do Paraná e todos secretários de Estado e presidentes de órgãos ou entidades vinculados à administração estadual direta e indireta do Governo deverão encaminhar cópia da declaração do imposto de renda do ano passado para a Controladoria-Geral do Estado. O documento servirá para controle e monitoramento da evolução patrimonial desses gestores em cargos de comissão.

Deixa quieto A defesa do ex-presidente Michel Temer (MDB) obteve liminar em habeas corpus no STJ para suspender a tramitação de ação penal em São Paulo por lavagem de dinheiro. O processo ficará travado até que a 5ª Turma da Corte analise a possibilidade de reunião dessa ação com outra, que tramita na Justiça Federal de Brasília.

Lei Rouanet A atriz Regina Duarte, que poderá ser nomeada secretária especial da Cultura do governo Jair Bolsonaro esta semana, deve R$ 319,6 mil ao Fundo Nacional da área em ressarcimentos por causa de uma peça que teve as contas reprovadas em março de 2018. A notícia foi publicada pela revista Veja.

Rouanet II Regina captou R$ 321 mil com base na Lei Rouanet para o projeto Coração Bazar, mas em entendimento sigiloso dos técnicos do Ministério da Cultura houve a definição pela restituição da maior parte do valor.

Ronildo Pimentel
Editor

Brasil, Destaques, Economia, Estadual, Política,

Paraná é modelo ao Brasil, diz Romanelli

“O Show Rural tem sido um verdadeiro portal para que o produtor tenha acesso às inovações aplicadas nas mais diversas atividades do campo e um grande difusor das inovações e das novas tecnologias”

Maior evento das Américas e um dos maiores do mundo quando o assunto é tecnologia voltada ao homem do campo, o Show Rural 2020, marcado para 3 a 7 de fevereiro próximo, voltará a mostrar a pujança do agronegócio e a atrair a atenção do Brasil e de países vizinhos.

Já em sua 32ª edição e com previsão de R$ 2 bilhões em comercialização, o Show Rural será a maior vitrine de 2020 do principal pilar da economia paranaense. O Governo do Estado e a Assembleia Legislativa se instalam no período em Cascavel para atender atender as demandas do agronegócio, setor que cresce mais do que qualquer outro.

Nesta entrevista, o deputado Luiz Cláudio Romanelli, vice-presidente do PSB do Paraná, fala sobre esse megaevento organizado pela Coopavel e analisa como o Paraná se insere no cenário agro não só brasileiro, mas mundial.

Como o senhor vê iniciativas como essa, que começou há mais de três décadas e hoje é conhecida no mundo todo?
O Show Rural tem sido um verdadeiro portal para que o produtor tenha acesso às inovações aplicadas nas mais diversas atividades do campo e um grande difusor das inovações e das novas tecnologias. Traz o que há de mais moderno para se obter maior produtividade e, o melhor, com menor custo para as atividades do setor.

O Show Rural destaca toda a tecnologia de ponta da agricultura de precisão e do chamado Agro 4.0, onde o mundo digital tem auxiliado a transformar a vida do homem do campo, que nada mais é do que um empreendedor arrojado, que enfrenta as mais diversas demandas e sempre mantém a produção nos melhores patamares.

O Show Rural é o que se pode definir como uma bússola para indicar o caminho a ser trilhado pelo agricultor?
A cada edição, o Show Rural tem sido uma vitrine maior a apontar a direção a ser seguida pelo produtor, seja na área de grãos, seja na de máquinas e implementos. Não deixa nenhum setor de fora, e trata de todos os avanços nas diversas cadeias produtivas, contemplando todas as necessidades do campo.

Dessa maneira, contribui para que consigamos alimentar mais pessoas, com a mesma área de plantio e sem afetar o meio ambiente, fator que gera uma preocupação mundial. Isso sem falar na estrutura física do Show Rural, que ano a ano tem se adequado ainda mais para acomodar os milhares de visitantes. Em 2020 não será diferente.

Na sua opinião, como manter o crescimento no agronegócio do Paraná e do Brasil?
O agronegócio já tem uma força gigante. No Paraná, por exemplo, ele respondeu por 77% de todas as exportações feitas ao longo do ano passado. E para continuar crescendo, o agronegócio precisa contar com investimentos em pesquisas e tecnologia, incluindo o avanço dos estudos que visam o melhoramento genético em grãos e animais. Isso garante os melhores resultados, aliados à tecnologia de ponta e inovações tecnológicas que contribuem para uma produtividade que aumenta a cada ano.

Além disso, o produtor precisa continuar investindo na sua atividade, especialmente em gestão, para obter todas as informações que o ajudem nas decisões e permitam um melhor controle do negócio e menores riscos. Na ponta final, quem acaba se beneficiando com todos os investimentos do produtor rural, que é o elo inicial da cadeia, é o consumidor, que tem em sua mesa alimentos saudáveis, de extrema qualidade e a preços acessíveis.

Como deve ser a condução do agro paranaense dentro da abertura econômica promovida pelo governo federal?
O Paraná precisa se manter na liderança da produção agropecuária brasileira, como o segundo maior produtor de grãos do País e primeiro em se tratando de produção animal.

Para tanto, precisa estar atento e preparado para aproveitar os acordos internacionais do Brasil, firmados com a União Europeia, Mercosul e com o Canadá, só para citar alguns exemplos, e também permanecer de fora da briga comercial entre os Estados Unidos e a China.

Até porque, em se tratando da produção de proteína animal, o Paraná precisa aproveitar a situação surgida na Ásia e que acabou impactando o mercado mundial de carne desde que houve a manifestação da peste suína africana na China. A doença está afetando o plantel de suínos do maior produtor e maior consumidor mundial dessa proteína animal.

Esse setor tem sido um destaque no Paraná….
A suinocultura destaca-se pelo fato de que hoje o Paraná conseguiu se tornar uma Zona Livre de Peste Suína Clássica, a exemplo de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, resultado de uma defesa agropecuária bem estruturada e de um serviço médico veterinário oficial de extrema qualidade.

Isso garante um elevado status sanitário em nosso plantel de animais, fato que influenciará no aumento das nossas exportações de carnes. Ainda nessa cadeia produtiva, é importante observar os investimentos no Oeste paranaense para instalação em Toledo, de uma grande usina de produção de biogás que ajudará a resolver o problema dos dejetos e permitirá o surgimento de uma nova matriz energética com o biometano, produto altamente atraente.

Quais as condições que o senhor aponta para o Estado avançar mais no agronegócio?
O Paraná tem todos as condições e os personagens necessários para continuar avançando no cenário do agronegócio brasileiro e se destacando cada vez mais: tem gente que trabalha com seriedade, honestidade e muito profissionalismo; tem solo fértil, água boa e uma logística bem estruturada, o que inclui o Porto de Paranaguá para vários tipos de exportações, e o de Antonina, em se tratando de carga refrigerada, o que inclui a carne produzida no estado.

E homens que atuam no agronegócio com muita competência, à frente das propriedades rurais, cooperativas e agroindústrias instaladas no estado, além de autoridades e agentes públicos e políticos que cooperam entre si para garantir um ambiente saudável aos negócios do campo. Ou seja, temos tudo para continuar apostando no setor do agro para nos mantermos no caminho do desenvolvimento.

Qual o papel do agente político quando se trata de demandas do agronegócio?
O campo está interligado à cidade, e essa integração resulta em empregos e renda nas duas áreas, urbana e rural, especialmente nas regiões onde estão instaladas as agroindústrias, que transformam a matéria prima produzida no campo, seja grãos ou proteína animal, especialmente através da criação de aves, suínos e bovinos.

Mas para que isso ocorra, é preciso que o agronegócio tenha todo o respaldo do agente político, em conjunto com o gestor público. Nesse sentido, precisamos entender a importância do setor produtivo para a economia de um município, estado ou nação.

É necessário agirmos para deixar que o processo de produção do meio rural flua tranquilamente para que possa atingir os resultados positivos que gera nos meios social e econômico, pois é sinônimo de riqueza para a população do campo e da cidade.

Como os agentes públicos e de que forma podem apoiar o setor?
Sabemos que a força do agronegócio reflete diretamente na economia de cidades e regiões onde o setor é forte, como é o caso do estado do Paraná, seja na região Oeste, onde se concentra a maior parte da produção, ou no Norte, no Sul ou na Região Central.

O nosso papel como homem público é estar atento às leis, regulamentos e instruções normativas que permitam o crescimento do setor produtivo e não impeçam o desenvolvimento econômico e social, a partir de uma política orientativa, ao invés de apenas punitiva do ponto de vista legal.

Nesse contexto o Paraná tem dado um belo exemplo ao Brasil, pois aqui o agronegócio tem nos agentes públicos e no parlamento estadual o apoio necessário para que o produtor de alimentos tenha o ambiente ideal para suas atividades, nas mais diversas cadeias produtivas.

E é graças a esse ambiente colaborativo que conseguimos avançar, tanto no aumento da produção, quanto na economia do estado e no fortalecimento do setor produtivo, em todos os elos da cadeia.

Destaques
“O nosso papel como homem público é estar atento às leis, regulamentos e instruções normativas que permitam o crescimento do setor produtivo e não impeçam o desenvolvimento econômico e social, a partir de uma política orientativa, ao invés de apenas punitiva”

“O Paraná tem todos as condições e os personagens necessários para continuar avançando no cenário do agronegócio brasileiro e se destacando cada vez mais: tem gente que trabalha com seriedade, honestidade e muito profissionalismo”

“O agronegócio já tem uma força gigante. No Paraná, por exemplo, ele respondeu por 77% de todas as exportações feitas ao longo do ano passado. E para continuar crescendo, o agronegócio precisa contar com investimentos em pesquisas e tecnologia”

“O Paraná precisa se manter na liderança da produção agropecuária brasileira, como o segundo maior produtor de grãos do País e primeiro em se tratando de produção animal”

Destaques, Internacional,

Kobe Bryant, astro da NBA, morre em acidente de helicóptero nos Estados Unidos

TMZ informa que o ex-jogador viajava com ao menos outras três pessoas, quando o acidente aconteceu em Calabasas, na Califórnia. Família e NBA ainda não se pronunciaram

Por GloboEsporte.com — Calabas, EUA

O astro da NBA Kobe Bryant, de 41 anos, morreu na tarde deste domingo em um acidente de helicóptero, na cidade de Calabas, na Califórnia. De acordo com as informações iniciais, outras quatro pessoas estavam na aeronave e também não sobreviveram à queda.

Imagens do acidente que matou o astro Kobe Bryant, em Calabasas, Califórnia — Foto: Departamento de Polícia Los Angeles

Sua esposa, Vanessa e os filhos, a princípio, não estão entre as vítimas. A informação inicial foi dada pelo site “TMZ” e confirmada por outros veículos americanos, como ESPN e Variety.

Carros de bombeiros próximos ao local do acidente de helicóptero, que matou o astro da NBA Kobe Bryant, em Calabasas, Califórnia — Foto: Departamento de Polícia de Los Angeles

Atualização 19h57
De acordo com informações das autoridades dos Estados Unidos, nove pessoas morreram na queda do helicóptero. Entre elas Kobe Bryant e sua filha, Gianna Bryant, de 13 anos. Os nomes das demais vítimas não foram divulgados ainda.

Em breve mais informações

Brasil, Cultura, Destaques, Educação, Internacional,

Mais de 3 mil celebram a passagem do Ano Novo Chinês no centro de Foz do Iguaçu. Veja fotos!

A passagem pelo Ano Novo Chinês pela primeira vez foi celebrada com duas apresentações especiais da Companhia Artística da Província de Henan em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

A primeira no Parque Nacional do Iguaçu, na última sexta-feira (24), com entardecer nas Cataeratas do Iguaçu.

A segunda na noite de sábado (25), contou com mais de três mil pessoas na Praça da Paz, na região central de Foz do Iguaçu.]

As apresentações, acompanhadas pelo prefeito em exercício Nilton Bobato (MDB), mesclaram dança, música e artes marciais dos monges guerreiros de Shaolin.

“Obrigado a todos que colaboraram para o êxito dos dois eventos”, comemorou o secretário de Turimos, Comércio, Indústria e Projetos Estratégicos de Foz do Iguaçu, Gilmar Piolla.

Os eventos, como destacou Piolla, contaram com ampla cobertura jornalística local e dos maiores veículos de comunicação chineses, como a CCTV e a agência de notícias Kinhua, dentre outros.

“Um agradecimento especial à Embaixada da China no Brasil pela parceria, na figura do amigo, ministro conselheiro de Cultura e Turismo, Shu Jianping”, ressaltou Piolla, em postagem no Facebook.

Que completou: “Ao povo chinês, sobretudo de Wuhan, cidade amiga de Foz do Iguaçu, nossa solidariedade por esse momento preocupante por conta do surgimento de um novo vírus que ameaça a saúde pública mundial”.

Fotos: Christian Rizzi

Brasil, Destaques, Economia, Meio Ambiente, Turismo,

Horário de funcionamento do Parque Nacional do Iguaçu volta ao normal nesta segunda, 27

O horário de funcionamento do Parque Nacional do Iguaçu volta ao normal nesta segunda-feira (27), com abertura do portão de acesso das 9h às 17h.

A informação foi confirmada pela concessionária que administra o lado brasileiro do atrativo turístico, no trecho onde estão as Cataratas do Iguaçu.

O horário da alta temporada começou no dia 21 de dezembro, com uma hora a mais do horário normal.

No dia 30 de dezembro de 2019, o Parque Nacional do Iguaçu bateu o recorde anual com mais de 2 milhões de visitantes, lembrou o G1 PR.

Foto: Nilton Rolin

Destaques, Educação, Justiça,

Blitz na prainha de Três Lagoas fiscaliza 100 veículos e 10 são apreendidos. Ação continua!

A fiscalização seguirá durante todo o fim de semana. Agentes fazem vistorias nos escapamentos dos veículos e chassi e teste de etilômetro

A primeira parte das atividades de fiscalização na praia artificial de Três Lagoas foram concluídas. Na manhã deste sábado, 25, foram fiscalizados cerca de 100 veículos. Destes, uma carreta de barco, um automóvel e 8 motocicleta acabaram sendo apreendidas e removidas ao depósito por estarem irregulares. As informações são da Rádio Cultura.

A fiscalização segue no período da tarde. A Operação está sendo desenvolvida pela Guarda Municipal, Foztrans e Polícia Militar. Coordenada pela Secretaria Municipal de Segurança (SMSP), a ação visa inibir delitos e garantir a tranquilidade das famílias que passarem pelo local.

“A prainha de Três Lagoas é um espaço de lazer e convivência das famílias, infelizmente, no último fim de semana, recebemos relatos de direção perigosa, perturbação de sossego entre outros. Para garantir a tranquilidade das pessoas, juntamente com outros órgãos, vamos intensificar as ações de segurança e fiscalização”, disse o secretário municipal de segurança, Reginaldo da Silva.

AQUI para ver fotos e ler mais no site da Rádio Cultura

Brasil, Destaques, Economia, Internacional, Turismo,

Fundador da CVC Brasil destaca as melhorias no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu

O empresário Guilherme Paulus, fundador da mega operadora de viagens CVC Brasil e um dos ícones do turismo nacional e internacional, destacou esta semana as melhorias que estão sendo realizadas no Aeroporto Internacional Cataratas de Foz do Iguaçu.

De acordo com Paulus, “a Embratur tem feito um trabalho espetacular para divulgação do Brasil no exterior”. Em função, o Brasil, que recebe 6 milhões de estrangeiros ao ano, deve “crescer em 1 milhão de turistas este ano”.

“Nossa estrutura de aeroportos melhorou muito. É o caso de Fortaleza, Foz do Iguaçu, Salvador, Florianópolis, entre outros”, disse o fundador da CVC Brasil, em entrevista ao publisher Walter Santos, na Revista Nordeste.

O terminal aeroportuário iguaçuense, que em 2019 recebeu mais de 2,2 milhões de passageiros, tem recebido recebido obras de melhoria e ampliação, com recursos da Itaipu Binacional e da Infraero.

Atualmente, Aeroporto de Foz do Iguaçu mantém rotas diretas para Lima (Peru), Santiago (Chile) e Santa Cruz de La Sierra na Bolívia, com conexões para outras regiões da Bolívia, Peru e Chile.

Na avaliação de Paulus, o número de turistas estrangeiros não “aumenta aumenta tanto pela pouca oferta de aéreas para o Brasil”, disse.

“E não há como comparar com destinos tão consolidados no mundo como a França, Espanha e Portugal, a Europa é muito forte no turismo, o turismo interno em Portugal é muito forte também, a Alemanha cresceu muito, Berlim é um destino campeão”, completou.

Guilhermer Paulus fala mais sobre a realidade do turismo no mundo, Brasil e no Nordeste.

AQUI para ler a íntegra da entrevista

Destaques, Economia, Política,

Chico Brasileiro garante mão dupla em marginais da BR-277 em Foz do Iguaçu. Assista o vídeo!

O prefeito Chico Brasileiro (PSD) garantiu, nessa sexta-feira (24), que as vias que margeiam a BR-277, no principal acesso rodoviário de Foz do Iguaçu, terão trânsito nos dois sentidos.

“Nós queremos reafirmar com a população o compromisso de manter as marginais em via dupla”, afirmou em vídeo nas redes sociais. As obras da Avenida Sérgio Gasparetto estão em fase de conclusão, informa Ronildo Pimentel, no GDia.

“Os politiqueiros estão jogando informações destorcidas nas cabeças das pessoas, querendo criar confusão. Nós não queremos confusão, estamos trabalhando pelo bem da cidade”, disparou Brasileiro, ao lado do prefeito em exercício, Nilton Bobato, do secretário Cesar Furlan (Obras) e do superintendente do Foztrans, Fernando Maraninchi.

Assista o vídeo abaixo

A reação do prefeito, que está de férias até terça-feira (28), é uma resposta à polêmica que se espalhou pelas redes sociais de que as vias terão mão única após concluídas. “Essa obra aqui, da [Avenida Sérgio] Gasparetto, assim como da [Avenida] Olímpio Rafagnin, foi um projeto feito em 2015, pego pela Operação Pecúlio, pelos desmandos que essa gente fez em nossa cidade”, disse.

Brasileiro lembrou que o projeto previa mão única nas duas vias. “Mas nós não aceitamos a mão única. Queremos reafirmar isso, e o que estamos vendo agora é os mesmos politiqueiros, que estavam ao lado do antigo prefeito, agora fazendo manifestação dizendo que vai ser mão única.”

Pecúlio
As obras nas marginais, como citou o prefeito, foram iniciadas em 2015, durante a gestão do ex-prefeito Reni Pereira. Ambas foram paralisadas em 2016 pela Operação Pecúlio, da Polícia Federal, que investiga suspeitas de superfaturamento nos contratos.

A Avenida Sérgio Gasparetto foi retomada em 2018, após um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), articulado pelo Ministério Público Federal (MPF), entre a prefeitura e a empreiteira. O investimento previsto é de R$ 8,7 milhões por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), com recursos da Caixa Econômica Federal.

A retomada das obras da Avenida Olímpio Rafagnin depende de acertos jurídicos. A prefeitura irá licitar o restante dos trabalhos, uma vez que 43% já foram concluídos. “Não serão mão única. Esse é um compromisso nosso, é um compromisso de todos nós. As vias continuarão em mão dupla”, reafirmou Brasileiro.

Politicagem
Ele voltou a citar os “politiqueiros” que estariam por trás das polêmicas para que “ocupem seus lugares” e “procurem o que fazer”. “Nós estamos trabalhando pelo bem de Foz do Iguaçu e não vamos permitir que essa politicagem jogue informações distorcidas”, frisou.

O prefeito esclareceu que as placas colocadas na via foram alvo de “pessoas de má fé” que retiraram a cobertura das mesmas. “Essas placas são obrigatórias do contrato. Nós não iremos pintar as ruas, isso está absolutamente fora de cogitação, vocês não vão ver ruas pintadas com mão única, isso está descartado”.

Sem multas
Chico Brasileiro aproveitou a presença do superintendente do Foztrans para esclarecer outra polêmica, relacionada a multas de trânsito que “não existe”, segundo ele. “Estão espalhando, dizendo que está tendo multa de trânsito para quem passou aqui em uma via contrária das placas. Isso é inverdade, não existe nenhuma multa para as pessoas”, ressaltou.

“Qualquer viatura que for vista aqui, neste local, está orientando (os motoristas), não tem nenhuma autuação”, reforçou Fernando Maraninchi. “Portanto, esse é o esclarecimento que queremos dar à população de Foz do Iguaçu. Continuam mão dupla a Sérgio Gasparetto e a Olimpio Rafagnin, da forma com que aqui nos comprometemos com a nossa população”, concluiu.

Foto: Reprodução