Browsing Category

Destaques

Destaques, Estadual, Justiça,

Maiores cidades do Paraná apresentam queda de homicídios dolosos

Oito das dez cidades mais populosas do Paraná acompanharam o desempenho estadual e tiveram redução na taxa de homicídios dolosos no ano passado. A queda foi em média de 20,4% no comparativo com 2018, mais que o dobro da média paranaense (9%). São elas Curitiba, Cascavel, Ponta Grossa, Colombo, Maringá, Foz do Iguaçu, São José dos Pinhais e Paranaguá.

A maior redução ocorreu em Cascavel. A cidade da Região Oeste fechou 2019 com 35 mortes, 18 a menos do que no ano anterior (34%). Os números são do Relatório Estatístico Criminal divulgado anualmente pela Secretaria de Estado da Segurança Pública.

Londrina, no Norte, foi o único entre os dez municípios com acréscimo no índice de violência. Passou de 47 para 60 homicídios dolosos (28%). Já Guarapuava se manteve estável, com 26 mortes nos dois anos. Somadas, as cidades responderam por 670 de um total de 1.780 casos no Paraná em 2019.

“O desempenho é fruto da unificação das polícias Civil e Militar. Hoje elas trabalham com planejamento estratégico conjunto”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Leia o restante do artigo na AEN

Destaques, Estadual, Geral, Notícias, Política,

Grupo atendeu ao chamado de pastores e faz oração e jejum em frente ao Palácio Iguaçu, em Curitiba

Um grupo de oração atendeu a convocação de pastores que apoiam o presidente Jair Bolsonaro e se reuniu neste domingo (05) na Praça Nossa Senhora de Salete, em frente ao Palácio Iguaçu, sede do Governo do Estado, no Centro Cívico de Curitiba.

O dia de jejum, como mostra o registro de Eduardo Matysiak da Futura Press, ocorreu nas primeiras horas da manhã.

Destaques, Economia, Geral, Notícias, Política,

Prefeitura apresenta a empresários plano de retorno gradual e monitorado do comércio de Foz do Iguaçu

Acifi debateu o planejamento de reabertura gradativa do comércio em abril

A minuta do plano de retorno gradual e monitorado do comércio foi exposta pela Prefeitura de Foz do Iguaçu à ACIFI nesse sábado, 4. A Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu havia cobrado a apresentação do planejamento no último dia 26 e nesse momento analisa a proposta coletivamente com entidades parcerias da sociedade civil.

Em linhas gerais, o plano para o segundo ciclo de contenção à covid-19 está organizado em três fases para serem implantadas em abril. Entre as medidas previstas estão a implantação do termo de responsabilidade sanitária aos estabelecimentos (para maior proteção de todos) e a reabertura monitorada e regrada de vários setores da economia local.

Coordenado pelo presidente da ACIFI, Faisal Ismail, o encontro, presencial e por teleconferência, contou com participação do prefeito Chico Brasileiro; do secretário municipal de Saúde, Nilton Bobato; da equipe técnica da saúde, Vigilância Epidemiológica e Hospital Municipal; e do promotor Luis Marcelo Mafra, que atua em saúde pública.

A proposta exposta pelo poder público prevê o cumprimento, de 6 a 12 de abril, das regras sanitárias, como adoção de equipamentos de proteção individual (EPIs), limitação de atendimento simultâneo ao público, higienização e distanciamento entre as pessoas, com reabertura gradual do comércio a partir de 13 de abril.

Faisal Ismail frisou que a entidade, já considerando o estudo exposto pelos técnicos da saúde, vai propor ajustes na proposta apresentada pela prefeitura para a reabertura do comércio a fim de minimizar os prejuízos às empresas e preservar empregos sem causar danos à saúde pública.

ACIFI também está elaborando sugestões de alteração no texto do termo de responsabilidade sanitária, bem como a ampliação do escopo do novo decreto. “É necessário definir critérios com isonomia para abranger outros segmentos para além dos relacionados na minuta inicial, sempre com a devida segurança à saúde”, completou.

Município – Chico Brasileiro, que participou por teleconferência, destacou que a proposta leva em conta as atuais condições epidemiológicas e um cenário de controle da covid-19. “O retorno gradual do comércio busca evitar aglomeração de pessoas e conter o número de casos”, disse.

Também participaram da reunião lideranças de instituições da iniciativa privada e do poder público. Juntos, todos estão trabalhando para a retomada do crescimento econômico com adoção de medidas que reaqueçam setores estratégicos atingidos pela pandemia. O encontro teve ainda a presença de vereadores e secretários municipais.

Destaques, Geral, Internacional, Justiça,

Paraguaios são expulsos de Foz do Iguaçu ao transportarem alimentos para o país vizinho pelo Rio Paraná

Quatro toneladas de alimentos e três veículos foram apreendidos pela Polícia Federal

Cinquenta paraguaios foram deportados na manhã deste sábado (4), em Foz do Iguaçu, na região oeste do Paraná, ao tentarem levar quatro toneladas de alimentos do Brasil para o Paraguai pelo Rio Paraná, que divide os dois países. As informações são do G1 Oeste e Sudoeste.

Segundo a Polícia Federal (PF), os paraguaios foram pegos em flagrante quando descarregavam um barco com fardos de açúcar na margem do rio, em Cidade do Leste, no Paraguai. A suspeita dos policiais é de que eles estejam praticando o crime de descaminho.

O restante da carga e dos paraguaios foi encontrado no lado brasileiro.

A deportação está prevista na portaria do Ministério da Justiça que, na última quinta-feira (2), estendeu por mais trinta dias o fechamento das fronteiras do Brasil com oito países da América do Sul.

Quatro toneladas de alimentos e três veículos foram apreendidos e encaminhados para a alfândega da Receita Federal, em Foz do Iguaçu.

Foto: Divulgação/PF

Brasil, Destaques, Economia, Geral, Notícias, Saúde,

Coronavírus: Maioria dos líderes caminhoneiros apoia isolamento e discorda do presidente Bolsonaro

Manifestação dos caminhoneitos em abril de 2018. Foto: Armando Paiva/Raw Imagem/Estadão Conteúdo

Ainda que mantenha prestígio em algumas alas dos representantes dos caminhoneiros do Brasil, o presidente Jair Bolsonaro não conta com apoio de maior parte da categoria quando o assunto é a reabertura do comércio, defendida por ele, na contramão das medidas de isolamento contra o coronavírus.

Em conversas com sete representantes da classe, a coluna ouviu apoio da maioria às medidas de prevenção à covid-19, doença causada pelo novo vírus, destaca Chico Alves no UOL.

“A melhor prevenção é o isolamento”, prega Diumar Bueno, presidente da Confederação Nacional de Transportadores Autônomos (CNTA). “Não vejo dos caminhoneiros nenhum apelo para voltar o funcionamento do comércio, já que as atividades essenciais estão sendo mantidas”.

A CNTA é a principal entidade nacional da categoria. Congrega federações de todos os estados e 150 sindicatos de todo o país.

AQUI para ler o restante do artigo

Destaques, Geral, Meio Ambiente,

Incêndio de campo na BR-277, na área urbana de Foz do Iguaçu. VEJA FOTOS!

Flagrantes enviados por um colaborador mostra um incêndio de campo ainda em curso na BR-277, dentro da área urbana de Foz do Iguaçu.

A área fica entre o Distrito Industrial e a trincheira de acesso ao bairro Três Lagoas.

Nas imagens, colaboradores da concessionária do trecho da rodovia tentam conter as chamas.

O colaborador do blog, que pediu para não ter a identidade revelada, disse que seguida no sentido Prainha de Três Lagoas à BR, quando observou a coluna de fumaça.

Ao cruzar na região do semáforo, percebeu que uma viatura do Corpo de Bombeiros ao lado de um hidrante.

Em breve mais informações

Destaques, Educação, Geral,

Efeito Coronavírus: Educação de Foz do Iguaçu inicia a contação de histórias pela internet

Com mais de 26 mil alunos, a Rede Municipal de Ensino de Foz do Iguaçu encontrou uma solução caseira para manter contato com as crianças neste período de isolamento social.

Um projeto de contação de histórias foi ao ar nesta sexta-feira (03) no Facebook da Secretaria de Educação. As exibições acontecerão todas as segundas, quartas e sextas, sempre às 17h30.

O projeto “Nessa Escola tem História” envolve professores de todas as escolas e CMEIS. São eles (as) que contam as histórias em diferentes bibliotecas e brinquedotecas.  “Pensamos em algo que pudesse nos aproximar dos alunos, por isso elegemos as bibliotecas de algumas escolas como ambientação, para que uma professora contasse uma história”, explica a  Coordenadora Pedagógica da SMED, Juliane Antonioli.

A alternativa do projeto leva até as escolas uma equipe enxuta para fazer a gravação de cada professora. “Escolhemos escolas e CMEIs de todas as regiões da cidade, justamente para que as crianças pudessem identificar um local familiar a elas”, explicou a secretária Maria Justina da Silva. “A história vai trazer sempre algo relacionado  ao conhecimento, levando ações educativas que auxiliem na continuidade dessa proximidade da criança com a escola”.

A maioria das professoras convidadas a participar do projeto não tem experiência em transmissões em vídeo, mas conhecem bem o público. “Foi uma solução caseira, e todas toparam o desafio”, afirma Justina.

Dentro de suas redes sociais, cada escola também tem publicado uma série de atividades voltadas tanto a crianças dos CMEIs, quanto do fundamental. A disponibilização de livros digitalizados, e brincadeiras também podem ser encontradas na página da SMED.

Fundação Cultural

A contação de história também é tema para outro projeto tendo as crianças como público. Em “Eu, você e uma história”, a Fundação Cultural disponibilizará duas vezes por semana, também em sua página no Facebook, a transmissão ao vivo de histórias, permitindo interatividade on-line do público.

O projeto é desenvolvido por meio de um edital da Fundação Cultural que leva de maneira itinerante a contação a diversas escolas. “Devido ao isolamento, optamos por levar o projeto á população de outra forma”, comentou a diretora de cultura, Thaisa Praxedes.

De acordo com ela, o projeto compõem uma série de atividades de estímulo à iniciativa literária, incluindo oficinas e saraus.  “Pela internet fazemos com que mais pessoas possam ter acesso a esse conteúdo. Vamos testar essa nova forma de difusão dos conteúdos artísticos culturais e verificar a viabilidade técnica e operacional para fazer com que outras linguagens também sejam transmitidas dessa forma”.

As transmissões acontecem às terças e quintas-feiras, às 15 horas e devem iniciar na próxima semana.

Destaques, Estadual, Saúde,

Paraná registra aumento de 752% nas confirmações de coronavírus

Os casos confirmados de coronavírus no Paraná aumentaram 752% nos últimos 15 dias. De acordo com cálculos de Vinicius Cordeiro no Paraná Portal, no dia 20 de março, existiam 36 confirmações de Covid-19, mas o número chegou à 307 nesta sexta-feira (3).

O número representa o maior aumento entre os estados da região Sul do Brasil. O Rio Grande do Sul teve crescimento de 687% (passou de 49 para 386, enquanto Santa Catarina teve alta de 652% (passou de 40 para 301). Os dados são das Secretarias estaduais de Saúde.

Ou seja, mesmo com um número menor de casos em relação ao Rio Grande, o Paraná foi quem teve o maior crescimento da doença.

Destaques, Estadual, Justiça, Saúde,

Por suspeita de preso com Coronavírus, juíza suspende visitas à delegacia de Pinhais

A juíza Carolina Gabriele Spinardi Pinto deferiu pedido formulado pela Defensoria Pública do Paraná para adoção de medidas preventivas, com destaque à suspensão das visitas, à delegacia de Pinhais. A Defensoria expôs no pedido que recentemente dois presos apresentaram sintomas que levaram à suspeita de que estivessem com COVID-19.

Na decisão, a magistrada lembra que as condições sanitárias das carceragens brasileiras ficam muito aquém das determinações constitucionais, não oferecendo condições dignas para a recuperação de seus detentos, o que foi reconhecido, inclusive, pelo Supremo Tribunal Federal no julgamento da liminar na ADPF 347 ao tratar do “Estado de coisas inconstitucional do sistema prisional”.

“A situação já precária de higiene e superlotação se torna ainda mais preocupante diante da atual pandemia causada pelo vírus SARS-cov-2, trazendo riscos graves não só para os presos, como também para os agentes carcerários, servidores da polícia e visitantes. Com efeito, o risco de disseminação da doença a partir da contaminação dos detentos é séria exigindo pronta atuação dos órgãos do sistema prisional”, completa.

AQUI para ler mais no site da Amapar

#NaEstrada, Cultura, Destaques, Internacional, Meio Ambiente, Notícias, Turismo,

#NaEstrada: No Chile, Puerto Varas é tesouro escondido pelo vulcão Osorno

Ao fundo o imponente Vulcão Osorno, visto de Puerto Varas na orla do Lago Llanquihue. Foto: #ExpediçãoPatagônia2016*

A seção #NaEstrada do Cabeza NEWS fechou uma parceria com o multimídia Cleverson Lima do Cão dos Diabos e parceiro de primeira hora do blog, que vai narrar o dia a dia e um pouco de como é a vida na estrada. Sem esconder as coisas boas, as fortes emoções e os perrengues, sempre eles, que teimam em atormentar quem está no trecho.

Na estreia, a narrativa romântica e dedicada a Puerto Varas, cidade quase toda germânica na orla do Lago Llanquihue, a porta de entrada da Patagônia chilena. Aproveitem a leitura neste sábado (04) de isolamento em meio a pandemia do Coronavírus.

“No Chile, Puerto Varas é tesouro escondido pelo vulcão Osorno

Em janeiro de 2016 partimos de Foz do Iguaçu rumo ao Chile e sua Patagônia andina, embora não tanto: a ideia era chegar Puerto Varas, cidadezinha bacanuda encravada na região conhecida como Los Lagos, um pouco acima da Patagônia. Podemos que dizer que é a porta de entrada.

Embora pouco conhecida dos brasileiros, a região guarda alguns dos cenários mais bonitos da América do Sul, com parques naturais, vulcões e lhamas e uma forma de escapar de roteiros mais caros e movimentados do Chile. Confesso que me surpreendi positivamente e por vários fatores.

Em primeiro lugar pelo fato de que, apesar do jeitão de cidade pacata, Puerto Varas nos mostra como o Chile destoa do restante da América do Sul não só pela riqueza do povo, mas também pelo desenvolvimento de todas suas regiões.

O fato é que a desigualdade castiga regiões de Brasil e Argentina. Enquanto no país hermano há uma concentração de riqueza e desenvolvimento em Buenos Aires, capitais de província parecem ter parado nos anos 80. O interior do país é em grande parte pobre, problema que também sofremos em maior ou menor grau a depender do estado.

Já o Chile parece ter dado uma uniformidade para o desenvolvimento do Norte até o Sul. Seriam as reformas liberais da ditadura ou a estreita geografia a razão para isso? Mas prefiro não entrar no debate

Puerto Varas surpreende mais pelas coisas boas e que nada nos lembram os perrengues diários. A cidade conta com bons restaurantes, bons e baratos hotéis, uma orla tranquila ao redor do Lago Llanquihue e qualidade de vida que é invejável para muitos países de primeiro mundo.

Toda colonizada por imigrantes alemães, ainda guarda muito da cultura e arquitetura germânicos. Ou seja, muitas construções em estilo enxaimel, bons doces e carnes fortes.

É como estar numa cidade grande aproveitando o melhor das cidades pequenas, ou seja, a salvo de multidões de turistas (que preferem a vizinha Puerto Montt, que tem aeroporto) e aparentemente escondido pelo imenso e vistoso Vulcão Osorno.

A jóia da região é um passeio que vale muito a pena, sendo oferecido por todas as pequenas agências de turismo da região e também pelos hotéis. Seu topo conta com neve que alguns corajosos temem em tentar escalar e com um teleférico que no dia nos deu um susto, já que parou de movimentar bem meio. A sensação de estar parado a mais de 30 metros no cume de um vulcão pode ser assustadora, eu garanto.

Andando pela cidade, vários pequenos cafés e, numa época em que os pólos gastronômicos não pipocavam em todo lugar, a cidade contava uma feira a céu aberto com vários food trucks, alguns bem modernos tanto no estilo como no cardápio.

Na saída, uma breve com senhor Jorge, do Weisserhaus Hotel, ficou na lembrança. Muito simpático, um verdadeiro gentleman, ele explicou por que brasileiros e chilenos se dão tão bem. E a sua tese era bem simples:

“Nós não fazemos fronteira. Por isso brasileiros, uruguaios, bolivianos e chilenos odeiam os argentinos”

Não teve como não concordar.”

* A #ExpediçãoPatagônia2016 foi organizada pela equipe do Cabeza NEWS e percorreu, a partir de Foz do Iguaçu, perto de 8 mil quilômetros passando por várias províncias e o deserto de Neuquén na Argentina até a Patagônia Andina, retornando pela capital Santiago (Chile), os Caracoles na Cordilheira dos Andes, Mendoza até o ponto de partida.