Browsing Category

Destaques

Destaques, Estadual, Justiça, Saúde,

Por suspeita de preso com Coronavírus, juíza suspende visitas à delegacia de Pinhais

A juíza Carolina Gabriele Spinardi Pinto deferiu pedido formulado pela Defensoria Pública do Paraná para adoção de medidas preventivas, com destaque à suspensão das visitas, à delegacia de Pinhais. A Defensoria expôs no pedido que recentemente dois presos apresentaram sintomas que levaram à suspeita de que estivessem com COVID-19.

Na decisão, a magistrada lembra que as condições sanitárias das carceragens brasileiras ficam muito aquém das determinações constitucionais, não oferecendo condições dignas para a recuperação de seus detentos, o que foi reconhecido, inclusive, pelo Supremo Tribunal Federal no julgamento da liminar na ADPF 347 ao tratar do “Estado de coisas inconstitucional do sistema prisional”.

“A situação já precária de higiene e superlotação se torna ainda mais preocupante diante da atual pandemia causada pelo vírus SARS-cov-2, trazendo riscos graves não só para os presos, como também para os agentes carcerários, servidores da polícia e visitantes. Com efeito, o risco de disseminação da doença a partir da contaminação dos detentos é séria exigindo pronta atuação dos órgãos do sistema prisional”, completa.

AQUI para ler mais no site da Amapar

#NaEstrada, Cultura, Destaques, Internacional, Meio Ambiente, Notícias, Turismo,

#NaEstrada: No Chile, Puerto Varas é tesouro escondido pelo vulcão Osorno

Ao fundo o imponente Vulcão Osorno, visto de Puerto Varas na orla do Lago Llanquihue. Foto: #ExpediçãoPatagônia2016*

A seção #NaEstrada do Cabeza NEWS fechou uma parceria com o multimídia Cleverson Lima do Cão dos Diabos e parceiro de primeira hora do blog, que vai narrar o dia a dia e um pouco de como é a vida na estrada. Sem esconder as coisas boas, as fortes emoções e os perrengues, sempre eles, que teimam em atormentar quem está no trecho.

Na estreia, a narrativa romântica e dedicada a Puerto Varas, cidade quase toda germânica na orla do Lago Llanquihue, a porta de entrada da Patagônia chilena. Aproveitem a leitura neste sábado (04) de isolamento em meio a pandemia do Coronavírus.

“No Chile, Puerto Varas é tesouro escondido pelo vulcão Osorno

Em janeiro de 2016 partimos de Foz do Iguaçu rumo ao Chile e sua Patagônia andina, embora não tanto: a ideia era chegar Puerto Varas, cidadezinha bacanuda encravada na região conhecida como Los Lagos, um pouco acima da Patagônia. Podemos que dizer que é a porta de entrada.

Embora pouco conhecida dos brasileiros, a região guarda alguns dos cenários mais bonitos da América do Sul, com parques naturais, vulcões e lhamas e uma forma de escapar de roteiros mais caros e movimentados do Chile. Confesso que me surpreendi positivamente e por vários fatores.

Em primeiro lugar pelo fato de que, apesar do jeitão de cidade pacata, Puerto Varas nos mostra como o Chile destoa do restante da América do Sul não só pela riqueza do povo, mas também pelo desenvolvimento de todas suas regiões.

O fato é que a desigualdade castiga regiões de Brasil e Argentina. Enquanto no país hermano há uma concentração de riqueza e desenvolvimento em Buenos Aires, capitais de província parecem ter parado nos anos 80. O interior do país é em grande parte pobre, problema que também sofremos em maior ou menor grau a depender do estado.

Já o Chile parece ter dado uma uniformidade para o desenvolvimento do Norte até o Sul. Seriam as reformas liberais da ditadura ou a estreita geografia a razão para isso? Mas prefiro não entrar no debate

Puerto Varas surpreende mais pelas coisas boas e que nada nos lembram os perrengues diários. A cidade conta com bons restaurantes, bons e baratos hotéis, uma orla tranquila ao redor do Lago Llanquihue e qualidade de vida que é invejável para muitos países de primeiro mundo.

Toda colonizada por imigrantes alemães, ainda guarda muito da cultura e arquitetura germânicos. Ou seja, muitas construções em estilo enxaimel, bons doces e carnes fortes.

É como estar numa cidade grande aproveitando o melhor das cidades pequenas, ou seja, a salvo de multidões de turistas (que preferem a vizinha Puerto Montt, que tem aeroporto) e aparentemente escondido pelo imenso e vistoso Vulcão Osorno.

A jóia da região é um passeio que vale muito a pena, sendo oferecido por todas as pequenas agências de turismo da região e também pelos hotéis. Seu topo conta com neve que alguns corajosos temem em tentar escalar e com um teleférico que no dia nos deu um susto, já que parou de movimentar bem meio. A sensação de estar parado a mais de 30 metros no cume de um vulcão pode ser assustadora, eu garanto.

Andando pela cidade, vários pequenos cafés e, numa época em que os pólos gastronômicos não pipocavam em todo lugar, a cidade contava uma feira a céu aberto com vários food trucks, alguns bem modernos tanto no estilo como no cardápio.

Na saída, uma breve com senhor Jorge, do Weisserhaus Hotel, ficou na lembrança. Muito simpático, um verdadeiro gentleman, ele explicou por que brasileiros e chilenos se dão tão bem. E a sua tese era bem simples:

“Nós não fazemos fronteira. Por isso brasileiros, uruguaios, bolivianos e chilenos odeiam os argentinos”

Não teve como não concordar.”

* A #ExpediçãoPatagônia2016 foi organizada pela equipe do Cabeza NEWS e percorreu, a partir de Foz do Iguaçu, perto de 8 mil quilômetros passando por várias províncias e o deserto de Neuquén na Argentina até a Patagônia Andina, retornando pela capital Santiago (Chile), os Caracoles na Cordilheira dos Andes, Mendoza até o ponto de partida.

Brasil, Destaques, Justiça,

Veja esta: PRF prende nove traficantes de Foz do Iguaçu com 100 quilos de maconha no Rio Grande do Sul

Flagrantes ocorreram em Passo Fundo e Erechim ao longo da quinta-feira, 02

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou a quinta-feira (02) com a apreensão de quase 100 quilos de maconha e a prisão de nove traficantes em duas ocorrências.

Em Passo Fundo, o efetivo da PRF abordou um comboio de três veículos, sendo um Citroën C3 Picasso, um Fiat Palio Weekend e um Fiat Stilo no entroncamento da BR 285 com a ERS 324.

Em cada carro estavam dois indivíduos. Todos residiam em Foz do Iguaçu, no Paraná, na fronteira com Ciudad del Este, no Paraguai, destaca o portal do Correio do Povo.

Em uma busca minuciosa, os policiais rodoviários federais localizaram fundos falsos no primeiro veículo, o Citroën C3 Picasso.

Houve a descoberta de cerca de 70,2 quilos de tijolos de maconha e um acessório utilizado para transformar uma pistola em submetralhadora semiautomática que estavam escondidos nos compartimentos.

Os outros dois automóveis tinham a função de fazer a escolta do carregamento de drogas. Os seis envolvidos foram presos em flagrante.

Já em Erechim, a PRF interceptou um Chevrolet Classic no km 38 da BR 153. No veículo estavam um casal e um homem.

Eles alegaram que vinham de “um funeral” em Foz do Iguaçu e retornavam para Tramandaí.

O trio demonstrou nervosismo, o que levantou ainda mais a suspeita dos policiais rodoviários federais já desconfiados pela “história” apresentada.

Uma varredura no carro resultou na localização de 27 quilos de maconha divididos em duas malas e dentro de um pacote fechado. Os três foram detidos.

Foto: PRF/CP

Brasil, Destaques, Estadual, Geral, Justiça,

Sérgio Moro amplia por mais 30 dias fechamento de fronteiras para estrangeiros

Com a decisão, as fronteiras permanecem fechadas para estrangeiros até o dia 2 de maio

O Ministro de Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro decidiu ampliar o prazo do fechamento das fronteiras terrestres para a entrada de estrangeiros por mais 30 dias.

Portaria foi publicada ontem, quinta-feira, 02 e é válida até o dia 2 de maio, destaca a Rádio Cultura. 

Segundo a Portaria, a restrição decorre de recomendação técnica e fundamentada da Anvisa por motivos sanitários relacionados aos riscos de contaminação e disseminação do coronavírus (SARS-CoV-2).

Está proibida a entrada no País, por rodovias ou meios terrestres, de estrangeiros provenientes da Argentina, Bolívia, Colômbia, Guiana francesa, República Cooperativa da Guiana, Paraguai, Peru e Suriname.

AQUI para ler mais no site da Rádio Cultura

Destaques, Economia, Geral, Notícias,

Trabalhou em 2019? Pode ter até R$ 1.045 de abono do PIS; veja calendário

O governo divulgou nesta sexta-feira (3) o calendário de pagamento de até R$ 1.045 de abono salarial do PIS/Pasep para quem trabalhou com carteira assinada em 2019, informa o UOL.

Os depósitos começam em 16 de julho deste ano e seguem até 30 de junho de 2021. Para ter direito, é preciso preencher alguns requisitos, como ter recebido em média até dois salários mínimos por mês (veja mais abaixo a lista completa das condições).

O valor pago é de até um salário mínimo (R$ 1.045, em 2020) e varia de acordo com o tempo trabalhado. Se a pessoa trabalhou o ano todo, recebe um salário mínimo. Se trabalhou um mês, ganha proporcionalmente: 1/12 do mínimo.

O calendário de saques segue o mês de nascimento dos beneficiários do PIS (para funcionários de empresas privadas) e o número de inscrição no Pasep (servidores públicos).

AQUI para ver mais no UOL

Destaques, Educação, Estadual, Geral,

Educadores são contra atividades não presenciais em substituição às aulas da rede estadual

Governo alterou decreto de suspensão de aulas para que escolas adotem a educação a distância durante a pandemia de covid-19; estudantes têm direito à reposição presencial

Educadores são contra a proposta do Governo do Paraná que adota atividades não presenciais na rede estadual, em substituição às aulas regulares, durante a pandemia de covid-19. Para a categoria, o momento é de preservação de vidas, não de discussão sobre metodologias educacionais e calendário letivo.

Em março, o governo alterou o artigo 8º do Decreto nº 4.230, que determinava a suspensão das aulas nas escolas estaduais como medida de prevenção ao novo coronavírus. Com a mudança, a interrupção passou a abranger as aulas “presenciais”, abrindo caminho para a educação a distância (EaD). 

Conforme a APP-Sindicato/Foz, com essa modalidade de ensino, o governo quer autorizar a mera transferência de conteúdo, em detrimento da qualidade da educação. Para a entidade, as escolas públicas do estado não estão preparadas, e a maioria dos professores não tem formação para aplicar a EaD. 

Outro problema é em relação à participação dos estudantes nas atividades não presenciais. Mais de um terço (33,5%) dos alunos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), nos últimos cinco anos, não têm acesso à internet, computador ou celular para o acompanhamento das atividades. 

“A educação a distância não garante a aprendizagem, ainda mais sem debate e de forma precária como está sendo proposta no estado”, aponta o presidente da APP-Sindicato/Foz, Diego Valdez. “É uma decisão que não pode ser tomada por decreto, sem condições mínimas e em um momento em que todos os esforços são para a proteção da vida das pessoas.”

De acordo com Diego, se essa medida avançar, serão penalizados os alunos das famílias mais vulneráveis social e economicamente. “Muitos deles moram em comunidades onde a internet não chega. A reposição de aulas com qualidade e acesso universal aos conteúdos, depois da pandemia, é um direito do estudante”, frisa. 

Para o sindicato, a educação a distância neste momento de emergência em saúde pública penaliza o professor. “São trabalhadores que estão em casa cuidando de seus filhos – que também estão sem aula – e familiares. É uma medida muito cruel com o educador. Mostra que o governador Ratinho Junior não respeita a categoria”, pondera Diego Valdez. 

Critérios frágeis 

O Conselho Estadual de Educação do Paraná (CEE-PR) aprovou, nesta semana, deliberação autorizando a oferta de ensino a distância no Paraná durante o período da pandemia do novo coronavírus. A representante da APP no colegiado votou contra a proposta, seguindo orientação da entidade. 

O regramento aprovado pelo CEE estabelece que caberá à direção de cada escola informar se o estabelecimento de ensino tem ou não condição de oferecer a EaD. Os conselhos escolares das instituições terão de validar as atividades não presenciais aplicadas, lavrando a decisão em ata. 

Esse documento deverá ser avaliado, ainda, pela Secretaria de Estado da Educação. Caso o responsável por um aluno entenda que o conteúdo transferido por meio de EaD não é satisfatório, poderá requerer aulas presenciais. “É um risco que a escola vai correr, se eventualmente optar por essa modalidade de ensino”, expõe o dirigente da APP-Sindicato/Foz.

“O processo é excludente deste o início, já que a própria Secretaria Estadual de Educação admite que a EaD não será para a totalidade dos estudantes”, denuncia Diego. “E quanto aos professores que estão recebendo licença especial obrigatória neste momento de pandemia, serão substituídos por outras contratações?”, indaga.

Diego Valdez, Presidente da APP-Sindicato-Foz – foto Assesssoria
Brasil, Destaques, Estadual, Saúde,

Prefeitura de Londrina anuncia morte de homem de 37 anos por Covid-19. Paraná tem cinco óbitos e Braisl 359

Engenheiro eletricista foi internado em um hospital no dia 26 de março, foi transferido para UTI no dia 30 e morreu nesta sexta (3)

Um homem de 37 anos morreu em Londrina, no norte do Paraná, vítima da Covid-19, nesta sexta-feira (3), segundo a prefeitura. Essa é quinta morte pela doença registrada no estado, informa o G1 PR.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, até esta sexta-feira, Londrina tem 30 casos confirmados da doença. No Paraná, 307 pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus e quatro pessoas morreram vítimas

A Secretaria Municipal de Saúde informou nesta sexta-feira (3) que há 36 casos, destes 15 estão isolados em casa, 15 estão internados, e cinco receberam alta.

O prefeito Marcelo Belinatti (PP) ainda anunciou a prorrogação do decreto que determinou o fechamento do comércio e indústrias de serviços não essenciais até o dia 12 de abril.

Brasil

O Ministério da Saúde anunciou que subiu para 359 o número de mortes em decorrência do novo coronavírus no Brasil — aumento de 60 mortes confirmadas nas últimas 24 horas.

No total, são 9.056 casos oficiais confirmados no país até agora, segundo o governo — 1.146 casos novos de ontem para hoje — com uma mortalidade de 4%.

Brasil, Curitiba, Destaques, Economia, Estadual, Notícias,

Setor de entretenimento entrou em colapso e já demitiu 3,2 mil. Abrabar estima até 8 mil demissões

Largo da Ordem é um dos principais polos gastronômicos de Curitiba (Foto: SMCS)

O setor de entretenimento, que reúne gastronomia, lazer e turismo, entrou literalmente em colapso em Curitiba. O segmento já demitiu 3,2 mil colaboradores e pode chegar a oito mil demissões até o dia 6 (segunda-feira), segundo cálculos da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar).

As demissões em massa, que começaram há aproximadamente 15 dias, estão em destaque na mídia estadual e nacional nesta sexta-feira (03) e são decorrentes do isolamento social, necessário por conta da pandemia do coronavírus, mas que já traz efeitos significativos para a economia do Paraná.

O número, porém, pode chegar a 8 mil até o próximo dia 6, uma vez que não há data para que aglomerações de pessoas voltem a ser permitidas, informa o site da rádio Banda B. Em Curitiba, casas noturnas foram fechadas por determinação da prefeitura, lembra Fábio Aguayo, presidente da Abrabar.

Empresas fechando
O setor entrou em colapso e empresas já estão sendo fechadas, ressalta a Abrabar. “O mais dramático é que está chegando o dia de pagamento dos funcionários e muitos não têm como pagar. Vamos ter que renegociar com o sindicato dos trabalhadores para que ninguém fique na mão”, afirmou Aguayo (foto abaixo).

“Como nosso dever é priorizar o pagamento dos salários do mês, vamos fazer empréstimo bancário, linha de crédito, e ter que segurar de alguma maneira, para honrar com o pagamento”, analisou.

Atualmente, segundo a associação, o setor tem 12 mil estabelecimentos com 37 atividades econômicas, que representam 20% do Produto Interno Bruto (PIB) de Curitiba e 6% do estado, informa o G1, portal de notícias do Grupo Globo.

Demissões
Na última quarta-feira (1°), a rede de restaurantes Madero demitiu mais de 600 funcionários. Segundo o empresário Junior Durski, as demissões se concentraram em equipes voltadas aos projetos de expansão da rede, que previa abrir mais 65 unidades ainda em 2020.

Em Curitiba, decreto assinado pelo prefeito Rafael Greca em 19 de março proíbe a abertura de vários serviços relacionados ao setor, como casas noturnas, espetáculos, boates, cinemas, teatros e tabacarias. O objetivo da administração municipal é evitar a aglomeração de pessoas.

Os empresários já estão tendo que tomar medidas para arcar também com contas e impostos. “Muitos já deixaram de pagar impostos e taxas, enquanto dívidas com fornecedores estamos tentando postergar lá para frente. A luz, estamos negociando com a Copel, a Sanepar ainda não se posicionou e a Compagás não vai cortar o fornecimento, até para que possamos manter pelo menos parte da atividade”, explica.

Diante das possíveis 8 mil demissões até o dia 6, a Abrabar já abriu negociação com o sindicato para poder fazer o parcelamento das rescisões. “Demorou para chegar o socorro de manutenção de empregos e alguns empresários acham melhor demitir que criar uma bola de neve lá para frente”, pontua.

Proposta de reabertura
A Abrabar disse que vai propor ao Governo do Paraná e à Prefeitura de Curitiba que as atividades do setor sejam retomadas gradualmente a partir de 10 de abril.

Segundo a associação, o ofício que será enviado ao governo propõe a redução da capacidade de atendimento, seguindo recomendações para evitar o contágio da Covid-19.

Brasil, Destaques, Internacional, Itaipu, Turismo,

Turismo de Itaipu se prepara para reabertura da visitação pós-quarentena. VEJA FOTOS!

Previsão é que isso ocorra depois da Semana Santa, mas atrativos só serão reabertos ao público depois de uma nova avaliação do cenário

A reabertura da visitação aos atrativos turísticos da usina de Itaipu está prevista para depois da Semana Santa, mas só depois de uma reavaliação da situação de pandemia do novo coronavírus. Enquanto isso, obras de melhorias estão sendo tocadas dia e noite, para que os visitantes sejam ainda mais bem atendidos e levem a melhor experiência de visita que poderiam vivenciar.

Os atrativos estão fechados para o público desde 18 de março, atendendo a recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Ministério da Saúde e aos decretos de isolamento social implementados pelo município de Foz do Iguaçu, onde está instalada a cidade-sede da usina. Em todo esse período, a usina não parou e tampouco as obras de melhorias do Complexo Turístico Itaipu.

Com os operários na lida, adotando os devidos cuidados para se proteger da contaminação do novo coronavírus, tudo está sendo preparado com carinho para a volta à normalidade, assim que a situação da pandemia da covid-19 estiver controlada.

O turismo é uma vocação natural de Foz do Iguaçu e um dos setores mais importantes para a gestão do diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna. Faz parte da missão ampliada da usina o incentivo ao desenvolvimento da economia da região, onde o turismo é o maior empregador.

Tanto dentro quanto fora da usina, o diretor-geral brasileiro determinou que o segmento recebesse atenção especial. “Os investimentos nas obras estruturantes e na melhoria da logística e da qualidade de atendimento dos serviços buscam colocar o Destino Iguaçu num novo patamar. Quando a crise passar, estaremos em condições de igualdade de concorrer com outros roteiros importantes”, afirma Silva e Luna.

E complementa: “Foz é uma cidade linda, que reúne as Cataratas do Iguaçu, a maior usina em produção de energia do mundo e tantas outras belezas naturais, além de boa hotelaria e gastronomia. O passo que estamos dando hoje é essencial para a Foz que queremos do futuro”, completa.

Externamente, a lista de obras financiadas pela Itaipu inclui desde a nova ponte entre Brasil e Paraguai e a Perimetral Leste até a ampliação da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, passando pelo Mercado Municipal e, em breve, a duplicação da Rodovia das Cataratas, a BR-469, entre outras.

Internamente, todo o turismo será reestruturado. O cronograma começou este ano e deve ser concluído até 2022. O Mirante do Vertedouro, uma das principais atrações da usina, por exemplo, já está com cara nova. A primeira etapa, com a parte de terraplanagem, drenagem, pavimentação em paver e setorização dos jardins já está sendo executada. Tudo deve ser concluído até junho.

Já o pacote de projetos executivos e demais documentos para a segunda etapa, com o restante da estruturação prevista para o local, está em fase final de elaboração. A expectativa é que a licitação das obras seja lançada ainda no primeiro semestre, com andamento em setembro.

Em relação ao Mirante Central, que dá uma visão panorâmica da barragem, o pacote de projetos executivos e os demais documentos técnicos estão sendo elaborados. A previsão do início das obras é para novembro.

Já o Ecomuseu, que vai integrar também o Polo Astronômico, hoje dentro da usina, a 200 metros da entrada da Itaipu, passará por uma grande revitalização com adequações, melhorias e ampliações do espaço.

A ideia é promover a integração das iniciativas de turismo com a gestão ambiental da Itaipu e educação, incluindo a transferência das estruturas do Polo Astronômico para o Ecomuseu, o que deverá incrementar ainda mais as atividades turísticas do local. Essas obras devem começar em 2021.

O Centro de Recepção de Visitantes (CRV) também vem recebendo melhorias para a retomada das visitas. Os espaços administrativos e operacionais foram realocados e foi feita a revisão dos fluxos dos passeios, além de ajustes das escalas de trabalho e dos roteiros, tudo para reduzir as aglomerações.

Nesse período de suspensão das visitas e após a reabertura do turismo, o cuidado especial com os protocolos de saúde foi e permanecerá redobrado. A oferta de visitas técnicas continuará reduzida, para evitar circulação de grandes grupos na área industrial. A exibição do filme institucional continuará sendo feita em local aberto. A quantidade de kits de álcool em gel para colaboradores e turistas, em vários locais e nos ônibus, será aumentada, conforme a necessidade. O CTI também mantém um pronto atendimento em ambulatório para atendimento de visitantes.

Os meios de divulgação do Turismo Itaipu estão funcionando normalmente e disponíveis para atendimento e orientações.

Crédito das imagens: Complexo Turístico Itaipu

Brasil, Destaques, Itaipu, Saúde,

Engenheiro de Itaipu organiza produção caseira de máscaras contra a covid-19

Tácio Fonseca Demarchi e a esposa, Katiane Moreira Demarchi, já produziram mais de cem peças na linha de montagem improvisada na cozinha da casa

O engenheiro eletricista Tácio Fonseca Demarchi, da Divisão de Laboratório da Itaipu Binacional, e a esposa, Katiane Moreira Demarchi, aproveitaram a quarentena para exercer uma atividade cada vez mais importante em tempos de pandemia: a solidariedade.

Eles transformaram a cozinha da casa em uma pequena fábrica de máscaras de proteção para os profissionais que estão na linha de frente no combate ao coronavírus: enfermeiros, técnicos de saúde e médicos. Toda a produção é direcionada para o Hospital Municipal de Foz do Iguaçu.

A ideia surgiu quando a médica Wang Chih Hui, de Foz do Iguaçu, divulgou um pedido de informações sobre fornecedores de acetato e perguntou se alguém se voluntariava para a produção de máscaras. Foi então que o casal se interessou pela causa, entrou em contato com a médica e aceitou participar da iniciativa.

A inspiração veio de um projeto do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, que também incentiva a produção caseira de máscaras para a proteção dos profissionais de saúde.

Em Foz, a aquisição dos materiais foi viabilizada a partir de um pedido de doação publicado nas redes sociais. Muitas pessoas e empresas se interessaram pelo projeto e enviaram, na medida do possível, dinheiro e equipamentos.

As máscaras são compostas por materiais simples e de fácil manuseio: polietileno (espaguete de piscina), elástico de roupa, acetato e fita dupla face. Na primeira semana de quarentena, Tácio e Katiane produziram 120 peças para o hospital municipal. A próxima meta é a produção de mais 370 unidades.

O engenheiro salienta que as máscaras não têm o padrão da Anvisa e devem ser usadas juntamente com as máscaras cirúrgicas. Ou seja, trata-se de uma proteção adicional. Mas a peça caseira oferece uma importante barreira para proteger olhos, nariz e boca de respingos de secreção. Uma ajuda e tanto para os profissionais da saúde.

Tácio diz esperar que a pandemia passe logo, para que a vida volte ao normal, mas apoia as medidas de isolamento adotadas pelo município e pela Itaipu para proteger a saúde da população. “As medidas são necessárias e acredito que atingirão o seu objetivo de minimizar a propagação do vírus e reduzir a pressão no sistema de saúde pública”, afirmou.