Browsing Category

Destaques

Destaques, Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Moradia Legal já tem plano de regularização do Bubas, diz TJPR

Havendo sinalização por parte do Governo do Estado, ocupação poderá integrar iniciativa do Tribunal de Justiça

O juiz Ricardo Piovesan, responsável Programa Moradia Legal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), apresentou nesta terça-feira, 26, o plano de regularização da Ocupação Bubas, em uma área de 40 hectares na região do Porto Meira em Foz do Iguaçu. “É importante dizer que o programa vai fazer a regularização fundiária e depende de um ato do Governo do Estado”, disse.

“Essa é a única pendência para que o programa possa entrar na área do Bubas”, ressaltou Piovesan. O juiz participou na audiência pública da Assembleia Legislativa que tratou da solução para as 1,8 mil famílias (aproximadamente oito mil pessoas) que moram no local.

O ato, segundo Piovesan, pode ser um depósito ou garantia aos herdeiros do proprietário da área que o Estado vai pagar pela indenização periciada em R$ 64 milhões. “O que precisa hoje é uma sinalização por parte do Governo que esse pagamento ocorrerá”.

“Havendo essa sinalização, que pode ser um depósito qualquer, já pode ser feito o cumprimento da acórdão do TJPR que determina a desapropriação indireta da área”, frisou. O proprietário, de acordo com o juiz, já deu anuência para entrar na maior ocupação urbana do Paraná.

“Entrando na área, a equipe técnica já vai fazer o levantamento socioeconômico de todas as pessoas que moram lá, avalizar a situação jurídica das pessoas, como casamento, união estável, se existe divórcio não concretizado, e vai fazer um levantamento georreferenciado”, adiantou.

Processo célere

Ricardo Piovesan disse que, a partir desta etapa, o desenvolvimento é extremamente célere. “Posso fazer uma comparação com os processos que já realizamos tanto em Pontal do Paraná como em Foz do Iguaçu. Na semana passada, entregamos 61 títulos de moradia”, recordou.

“Esses processos giraram em torno de quatro a seis meses e ao que tudo indica, essa solução para o Bubas também vai se realizar num lapso curto, tendo em vista a expertise das equipes e do procedimento que foi muito bem desenhado”, afirmou.

O juiz garantiu ainda que os lotes serão mantidos como estão. “Essa solução que estamos trazendo não passa por qualquer construção de prédios. A área fica como está. A Sanepar e a Copel, imediatamente após a entrega dos títulos, fazem as ligações de água e luz de forma legal, consolidada”.

A solução, disse ainda o juiz, tem um custo que é fixo de R$ 2,8 mil, valor que vai ser pago por morador. “Esse custo, é bom enfatizar, pode ser dividido em parcelas sociais, a média de outros assentamentos, que é de R$ 40 a R$ 50”, frisou. Piovezan lembra que é juiz competente em todo o Estado que vai julgar o processo, que já tem um estudo de viabilidade.

Usucapião

O processo terá uma solução final com quatro ou cinco meses, acredita. “Essa é uma aquisição originária nos moldes do usucapião. Qualquer tipo de dívida que esteja atrelada àqueles lotes, é afastada pela aquisição originária, ou seja, aqueles lotes saem sem qualquer tipo de dívida”.

Com o título de propriedade, os lotes se mantêm como estão. “As próprias famílias podem buscar financiamentos imobiliários pois serão devidamente proprietários da área e o bairro vai se desenvolver de maneira natural, com as escolhas da própria população, ou seja, que terá respeitada a dignidade”.

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral, Paraná, Saúde,

Famílias têm garantia de posse da área do Bubas, diz Procuradoria Geral do Município

Procurador Osli Machado ressaltou que Município depende da anuência da família dos herdeiros para a regularização das áreas

A Prefeitura de Foz do Iguaçu trata da regularização da ocupação Bubas desde 2017, afirmou o procurador-geral do Município, Osli Machado, ao participar da audiência pública da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (26) que busca uma solução para a ocupação de uma área de 40 hectares na região do Porto Meira em Foz do Iguaçu.

“Em 2017 começamos uma interlocução com o Ministério Público Estadual”, ressaltou. De acordo com o procurador, a discussão foi convocada pelo promotor Luiz Marcelo Mafra Bernardes da Silva, e envolveu órgãos do Estado – Copel, Sanepar e Cohapar.

A ocupação começou em 2013 e hoje abriga 1,8 mil famílias. A audiência foi convocada pela Comissão de Direitos Humanos e da Cidadania da Assembleia Legislativa.

Solução

Osli Machado destacou a somatória de esforços para encontrar uma solução. “Estarei junto, empenhado, porque chegamos ao final desse processo com um bom termo de interesse daquela coletividade”, disse.

A decisão do Tribunal de Justiça, segundo o procurador, garante a posse dos imóveis aos moradores. “A reintegração não acontecerá mais. Aquela ação de reintegração de posse teve um desfecho. O advogado da família Bubas iniciou uma outra ação buscando a satisfação do crédito gerado pela perda da posse e também da propriedade do imóvel”.

A intenção é tornar a Ocupação Bubas uma área urbana. “Estamos a depender da anuência da família dos herdeiros, para que possa iniciar a regularização das áreas. O Município está em compasso de espera especificamente no que se refere para fazer a estrutura e infraestrutura. É um compromisso do Município”.

Destaques, Foz do Iguaçu, Paraná, Turismo,

Foz do Iguaçu recebe certificado de Destino Seguro da Organização Mundial de Turismo

O selo “Safe Travel” é dado a cidades, empresas ou organizações que respeitam todas as normas de seguranças exigidas pela Organização Mundial de Saúde contra a Covid-19

Desde o início da pandemia da Covid-19, quando o município precisou entrar em lockdown para evitar a propagação do vírus, os profissionais de turismo da cidade buscaram diversas maneiras de ampliar a segurança sanitária dos atrativos e redes hoteleiras. O resultado do esforço veio nesta terça-feira, 26, quando Foz do Iguaçu recebeu o selo “Safe Travel”, dado aos destinos mais seguros para visitantes.

A cerimônia de entrega ocorreu em Curitiba, no Palácio das Araucárias. O certificado foi concedido pela Paraná Turismo, embaixadora do selo no Paraná, e foi entregue pelo vice-governador Darci Piana ao secretário de Turismo e Projetos Estratégicos de Foz, Paulo Angeli.

O selo é uma chancela do Conselho Mundial de Viagens e Turismo – em inglês, World Travel & Tourism Council (WTTC) –, ligado à Organização Mundial do Turismo, dado para estados, municípios, organizações e empresas turísticas que respeitam todas as normas sanitárias exigidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Foz do Iguaçu seguiu todas as normas do “Manual de Conduta Segura na Prevenção da Covid-19”, como a disponibilização de álcool em gel espalhado para facilitar a higienização das mãos, distanciamento social, medição de temperatura e uso constante de máscaras, tanto de colaboradores como de visitantes.

O avanço da vacinação contribuiu também para que fosse possível, de acordo com as normas sanitárias, permitir a ampliação da capacidade de turistas durante os passeios. Hoje, Foz do Iguaçu já passa de 80% da população totalmente imunizada e os atrativos já voltaram a operar com 100% de público.

“Lutamos muito para obter essa conquista e sermos definitivamente reconhecidos como destino seguro. Foram meses de adaptação para darmos segurança aos nossos visitantes. Felizmente, conseguimos, e nenhum turista que nos visitou nossos atrativos neste período foi contaminado pelo coronavírus”, afirmou Paulo Angeli.

Retomada segura

Os atrativos turísticos da cidade chegaram a ficar mais de dois meses totalmente fechados. A partir de junho de 2020, a reabertura parcial foi sendo liberada, já com um cenário totalmente diferente, como ingressos vendidos apenas pela internet, passeios agendados, limpezas frequentes e aplicação de questionários sobre sintomas respiratórios.

“Nós sabíamos que era preciso formar uma força tarefa para acelerar a retomada. Debatemos todos os cenários, respeitamos as medidas sanitárias e agora estamos em outro momento, podendo criar campanhas que impulsionem o turismo iguaçuense”, ressaltou Yuri Benites, presidente do Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

Destaques, Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Secretaria da Saúde de Foz organiza processo de seleção para o Programa de Residência Médica

Serão oferecidas vagas para cirurgia geral, clínica médica, medicina de família e comunidade, ortopedia e traumatologia, pediatria e psiquiatria

A Secretaria Municipal da Saúde, através da Comissão de Residência Médica (COREME), está finalizando o edital do processo seletivo para ingresso nos Programas de Residência Médica em Foz do Iguaçu. A previsão é que o documento seja publicado no dia 12 de novembro, e as inscrições sigam do dia 16 de novembro a 7 de janeiro de 2022 através do site da Prefeitura. A prova objetiva será em 30 de janeiro.

Poderão participar profissionais graduados em Medicina ou alunos do último ano do curso, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), e médicos estrangeiros ou brasileiros graduados em escolas estrangeiras com diploma devidamente revalidado no Brasil.

Serão oferecidas vagas para as áreas de Cirurgia Geral, Clínica Médica, Medicina de Família e Comunidade, Ortopedia e Traumatologia, Pediatria e Psiquiatria. Será permitido ao médico ou estudante cursar apenas uma área de atuação em cada especialidade, podendo optar por uma segunda opção caso não seja aprovado na primeira.

A seleção será realizada em duas etapas, com prova objetiva e entrevista e a análise curricular, conforme as datas que serão divulgadas no edital. Os Programas de Residência Médica estão devidamente aprovados pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) e são autorizadas pelo Ministério da Educação, e financiados pelo Ministério da Saúde.

Todas as vagas são contempladas com bolsa/remuneração, sobre a qual incidirá a contribuição previdenciária e as deduções fiscais, na forma da lei, e estas vagas não contemplarão auxílio moradia ou outras complementações.

Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Saúde abre agendamento de vacinação contra covid de adolescentes e doses de reforço

Serão vacinados adolescentes de 12 a 17 anos com e sem comorbidades; terceira dose será para pessoas com 60 anos ou mais, imunossuprimidos e profissionais de saúde

A Secretaria Municipal de Saúde abre às 13h desta terça-feira (26) novo agendamento para vacinação contra a covid-19. Adolescentes de 12 a 17 anos poderão agendar a primeira dose; pessoas com 60 anos ou mais, imunossuprimidos e profissionais de saúde podem marcar a terceira dose ou dose de reforço.

As vacinas serão aplicadas nesta quarta e quinta-feira (27 e 28) nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Município. As doses de reforço serão feitas em cinco unidades: Vila Yolanda, Padre Monti, Morumbi II, AKLP e Três Bandeiras.

Ao todo, serão disponibilizadas 3 mil doses para adolescentes de 12 a 17 com ou sem comorbidades; e 2 mil doses de reforço. “A vacinação dos adolescentes e a dose de reforço são muito importantes para que possamos manter os números baixos de casos e de óbitos, e pensar em vencer de uma vez por todas esta pandemia”, afirma a secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jerônymo.

Balanço

Desde o início da campanha de imunização contra a covid-19, Foz do Iguaçu recebeu 427.839 doses de vacinas, e 391.187 já foram aplicadas. Da população adulta, 202.975 pessoas receberam a primeira dose, o que corresponde a 107,2%; 161.890 pessoas receberam as duas doses e 7.115 a dose única, representando 86,3% da população.

Também já são 10.922 adolescentes vacinados com a primeira dose, e 183 com as duas. Receberam a dose de reforço 8.100 pessoas.

Destaques, Economia, Foz do Iguaçu, Paraná, Turismo,

Destino Iguaçu será apresentado a investidores europeus do setor turístico em evento internacional

O Road Show Vbrata começa nesta segunda-feira, 25, e vai passar por quatro países europeus que possuem boa relação com Foz do Iguaçu

A Gestão Integrada do Turismo de Foz do Iguaçu irá marcar presença em mais um importante evento para a divulgação dos atrativos e apresentação do Destino Iguaçu. A nova missão será no Road Show Vbrata, que começa nesta segunda-feira (25) e termina na próxima quinta-feira (28), nos principais centros emissores da Europa: Lisboa (Portugal); Madri (Espanha); Paris (França) e Frankfurt (Alemanha).

Promovido pela Visit Brazil Travel Association (VBRATA) e com o apoio da Embratur, o evento abrange os segmentos de lazer e corporativo, direcionado para profissionais de agências de viagens interessados em aprender mais sobre o Brasil e a oferta turística do País.

A organizadora oferece uma plataforma para operadores de turismo, secretarias de turismo, companhias aéreas e redes de hotelarias brasileiras entrarem em contato direto com o trade europeu.

De acordo com o prefeito Chico Brasileiro, participar de eventos internacionais é fundamental para posicionar a cidade entre os principais destinos do mundo. “Esses agentes e operadores do turismo podem até conhecer a cidade pela internet, por exemplo, mas a impressão muda quando a apresentação do local é feita por um técnico da área, que conhece como ninguém o que de melhor temos a oferecer. É isso que buscamos a cada participação”, salientou.

Segundo o secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, é cada vez mais necessário promover o Brasil, com informações de qualidade, além da divulgação de Foz como um local seguro, com mais de 80% da população já imunizada (com as duas doses da vacina ou dose única) contra o coronavírus.

“Neste momento de retomada do turismo é salutar para o Destino Iguaçu participar de eventos internacionais para se posicionar de forma competitiva, conseguir visibilidade e fortalecimento da imagem da cidade como destino seguro e preparado nos principais centros emissores de turistas europeus”, disse Angeli.

Importância do mercado europeu

Entre 2018 e 2019, houve um aumento de 20% no número de turistas provenientes da França, Alemanha, Espanha e Portugal em Foz do Iguaçu. Somente no ano de 2019, a cidade recebeu 103.693 visitantes desses países.

França, Alemanha e Espanha ocupam a 3ª, 4ª e 6ª, respectivamente, na emissão internacional de turistas, logo após Argentina e Paraguai, países limítrofes, e bem a frente de outros vizinhos do Mercosul, como o Uruguai e Bolívia.

Outro importante dado do mercado internacional está no Parque Nacional do Iguaçu. Conforme revelam os dados do ICMBio, quase 50% dos mais de dois milhões de turistas que visitaram as Cataratas do Iguaçu eram estrangeiros.

“Os países europeus têm um alto poder aquisitivo e moeda valorizada. São viajantes de longo percurso, o que implica em viagens prolongadas e de gasto maior. Estes turistas visitam os principais polos de turismo sul-americanos, e Foz do Iguaçu, neste contexto, é a cidade de ligação entre estes polos da América do Sul”, garante a diretora de Promoção, Marketing e Eventos, Cristiane Santos.

Destaques, Economia, Geral,

Prefeito destaca investimentos da União, Itaipu e do Governo do Paraná em Foz do Iguaçu

Chico Brasileiro e vice-prefeito, delegado Francisco Sampaio, visitaram o canteiro de obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, e o vice-prefeito, delegado Francisco Sampaio, visitaram na última semana o canteiro de obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, que já alcança 71,5% de execução. Custeada pelo governo federal, por meio da Itaipu Binacional, com gestão do governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), a nova estrutura marca um novo ciclo de desenvolvimento em Foz e região.

“A nossa região tem recebido importantes investimentos em obras estruturantes dos governos federal e estadual. São iniciativas que contribuem para o desenvolvimento e diversificação da economia, e que transformarão Foz em um grande hub logístico”, comentou Chico Brasileiro.

“Nós só temos a agradecer a União, Itaipu Binacional e o Governo do Paraná por essas obras, que vão atrair mais investidores e, consequentemente, benefícios para a nossa população”, complementou o prefeito.

Com investimentos previstos de R$ 323 milhões, a ponte terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros – o maior da América Latina. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de três metros e calçada de 1,7 metro nas laterais.

A estrutura será maior que a primeira ponte de ligação ao Paraguai, a Ponte Internacional da Amizade, e se localiza a cerca de 10 quilômetros de distância desta.

“Esta ponte era um sonho antigo de muitos brasileiros e paraguaios, e já está se tornando realidade. É uma obra construída por muitas mãos e que fará a diferença para a logística de todo o Brasil. É uma honra ter em Foz uma obra desta magnitude”, disse o vice-prefeito, delegado Francisco Sampaio.

Perimetral Leste

Além da Ponte da Integração, também está em construção, com recursos do governo federal viabilizados pela Itaipu, as obras da Perimetral Leste, rodovia de 15 quilômetros que vai conectar a nova ponte à BR-277. As obras chegaram a 4,33% no mês de outubro. O investimento executado é de cerca de R$ 4,51 milhões.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional, Paraná,

Com 190 metros de altura, torre brasileira da Ponte da Integração está concluída. Obras atingem 71,5%

A expectativa é que a estrutura esteja concluída até setembro de 2022. Financiamento é da margem brasileira da Itaipu Binacional

O apoio principal brasileiro da Ponte da Integração Brasil-Paraguai foi concluído neste mês de outubro. Com 190 metros de altura, a torre será um dos dois apoios que sustentará a ponte de 760 metros de comprimento, próximo ao Marco das Três Fronteiras, unindo Foz do Iguaçu (BR) a Presidente Franco (PY). Do lado paraguaio, a torre deve chegar a 175 metros de altura até o fim deste mês.

As informações são do boletim divulgado pelo consórcio responsável pela obra. De acordo com o boletim, a Ponte chegou a quase três quartos de sua conclusão, ou 71,5%, no mês de outubro. Até o momento já foram investidos cerca de R$ 166 milhões, de um total previsto de R$ 323 milhões, recursos pagos pela margem brasileira da Itaipu Binacional. A expectativa é que a obra, iniciada em agosto de 2019, esteja concluída até setembro de 2022.

A nova estrutura está em construção sobre o Rio Paraná, próximo da confluência com o Rio Iguaçu e da fronteira com a Argentina. A iniciativa é do governo federal, por meio da Itaipu, com gestão do governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR). Segundo o boletim, em outubro ocorreu o posicionamento da 4ª aduela metálica no vão livre da ponte. No total, 37 aduelas irão compor o vão central até o final da obra.

Quando concluída, a Ponte da Integração Brasil-Paraguai terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro nas laterais. A nova ponte permitirá que veículos pesados provenientes do Paraguai e da Argentina deixem de transitar pelo centro de Foz do Iguaçu, além de desafogar a Ponte Internacional da Amizade, hoje principal ligação entre Brasil e Paraguai.

Perimetral Leste

As obras da Perimetral Leste, rodovia de 15 quilômetros que vai conectar a nova ponte internacional à BR-277 chegaram a 4,33% no mês de outubro. O investimento executado é de cerca de R$ 4,51 milhões. A expectativa é que a Perimetral seja concluída em meados de 2023, com custo total de R$ 336 milhões, recursos também da margem brasileira de Itaipu.

A construção da ponte e da perimetral integram uma série de obras financiadas pela Itaipu Binacional e anunciadas nos últimos dois anos. Entre elas, a reforma e a ampliação do terminal e da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, a duplicação da BR-469 (Rodovia das Cataratas) e melhorias na infraestrutura de transmissão de energia. Os investimentos na região somam mais de R$ 2,5 bilhões.

Destaques, Foz do Iguaçu, Paraná, Turismo,

Prédios históricos de Foz do Iguaçu terão iluminação cênica

O Projeto prevê iluminar pontos na região central da cidade para dar um novo visual turístico

Em breve a cidade de Foz do Iguaçu terá mais um atrativo turístico que dará mais vida aos prédios históricos da região central da cidade através de um Projeto de Iluminação Cênica que está sendo desenvolvido graças a parceria entre a Eletromil e a Faculdade UniAmérica Descomplica. Serão contemplados neste primeiro momento os prédios do Colégio Militar Estadual Bartolomeu Mitre, Fundação Cultural e da Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu.

O primeiro local que receberá a intervenção com a iluminação cênica será a fachada do Colégio Militar Bartolomeu Mitre, o custo da implantação e dos equipamentos é uma doação da empresa Eletromil para a cidade e tem o prazo de entrega estimado para dia 26 de novembro deste ano. Já os prédios públicos da Prefeitura Municipal e da Fundação Cultural irão receber todo o projeto arquitetônico e os custos de implantação e equipamentos será da Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu através de um processo de licitação.

Com o envolvimento dos profissionais técnicos da Eletromil junto com os acadêmicos e professores da Uniamérica Descomplica, esse projeto tem o objetivo de fornecer soluções técnicas de iluminação para a administração pública ou privada com o objetivo de ressaltar e embelezar prédios históricos da Terra das Cataratas. A intenção visa colaborar com a sociedade ao tornar a praça um lugar sociável e um ponto turístico. Sua principal referência e inspiração é a cidade de Curitiba e Gramado, onde existem vários prédios históricos na cidade que são enaltecidos pela iluminação cênica, como a Catedral Basílica de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais em Curitiba e a Paróquia São Pedro em Gramado.

“A Eletromil tem uma visão bem maior do que a cidade tem da cidade mesma e ela se preocupa com a cidade. Tanto que estamos presentes em todos os momentos, desde em um pensamento de bons projetos como este e também no momento em que a cidade mais precisa da gente como foi há pouco tempo quando a cidade passou por um grande vendaval. E nessa parte de iluminação, ela quer trazer mais acessibilidade para as pessoas pra esses lugares. Pra ter uma nova experiência aqui em Foz do Iguaçu”, comenta Daniela Oliveira, engenheira eletricista da Eletromil.

Ao mesmo tempo que Foz do Iguaçu ganhará uma nova identidade visual noturna, o projeto que conta com a participação dos acadêmicos da universidade UniAmérica proporcionará a oportunidade de aplicação das habilidades desenvolvidas na instituição de ensino tendo impacto direto no seu aprendizado e na sua visibilidade. Tal fato é de extrema importância para concepção da iluminação cênica em Foz.

˜Os projetos da Uniamérica Descomplica são realmente voltados para atender às demandas da comunidade. Pode ser da comunidade, pode ser de um empresário local, entidades, enfim todos os projetos integradores têm essa finalidade. Tenho certeza de que a gente vai corresponder à altura. Isso também para o aluno, é muito bom! Porque não tem nada mais prático do que isso”, comenta Luciana Paro Scarin Freitas, professora e coordenadora do curso de Engenharia Elétrica da Uniamérica Descomplica.

O início dos trabalhos de implantação da iluminação cênica no Colégio Militar Estadual Bartolomeu Mitre iniciará no dia 01 de novembro, a previsão de entrega é para o dia 25 de novembro.

Assessoria

Destaques, Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Saúde está reagendando a aplicação da primeira dose para adolescentes de 12 a 17 anos

Equipes da Atenção Primária estão fazendo contato por telefone com os jovens que não conseguiram receber a primeira dose no domingo, devido ao forte temporal que deixou sem luz as unidades de saúde

As equipes das unidades básicas de saúde estão entrando em contato com os adolescentes de 12 a 17 anos (com ou sem comorbidades) que não conseguiram receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19 neste domingo (24). Em razão do forte temporal que atingiu a cidade no sábado (23), cinco unidades de saúde tiveram que suspender a vacinação devido à falta de água ou luz.

Os jovens que agendaram nas unidades da Vila C Velha, Vila C Nova, Porto Belo, Cidade Nova e São João, receberão a ligação das equipes para o reagendamento da vacinação, que acontecerá essa semana. “Se por ventura algum adolescente não receber a ligação das equipes, a orientação é entrar em contato com a unidade de saúde onde foi feito o agendamento e solicitar a remarcação”, explicou a secretária de saúde, Rosa Maria Jerônymo.

Foram abertas 6.450 vagas para vacinação de adolescentes no domingo (24) e 5.283 doses foram aplicadas. Portanto, 1.167 adolescentes ainda precisam receber a primeira dose. No domingo, também foram aplicadas 354 doses de antecipação da Pfizer (segunda dose); 28 primeiras doses para adultos com mais de 18 anos e 4 doses de reforço.

Nenhuma vacina perdida

Mesmo com a falta de energia em algumas unidades de saúde, todas as vacinas contra a Covid-19 e também as outras que integram o calendário vacinal não foram perdidas devido ao sistema de conservação inteligente, que controla a temperatura e garante a conservação das vacinas em até 48 horas, caso haja interrupção no fornecimento de energia elétrica.

“O temporal causou grandes estragos em toda a cidade, e ainda no sábado tivemos que encerrar mais cedo as atividades do Outubro Rosa. Felizmente, graças ao nosso sistema de conservação, não perdemos nenhuma vacina”, reiterou a secretária.

De acordo com o gerente da Vigilância Epidemiológica, Roberto Doldan, devido à insegurança sobre o retorno da energia elétrica (que poderia passar de 48 horas), algumas vacinas foram remanejadas para outras unidades de saúde que não foram prejudicadas com a falta de luz.

“O sistema possui um dispositivo de alarme, que liga para cinco números e avisa por e-mail quando a geladeira está com alteração de temperatura, que sempre precisa estar entre 2 a 8 graus. Apesar de funcionar por até 48 horas em caso de queda de energia, optamos por remanejar as vacinas dessas unidades para outras que estavam com luz e garantimos a conservação de todas elas”, explicou.

Todas as 29 unidades de saúde possuem as câmaras conservadoras. Com a aquisição, feita há mais de três anos, o município não teve mais prejuízos com as perdas de imunizantes.