Browsing Category

Geral

Destaques, Geral, Paraná,

Prefeito de Londrina, no Paraná, pede para população fazer manifestação pedindo vacina da Covid-19

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati (PP), pediu neste domingo (21), em live nas redes sociais, para que a população da região norte do Paraná faça uma manifestação pedindo vacina contra a Covid-19 para o Governo Federal.

“Façam manifestações pedindo vacina para o governo, é o que vai salvar a vida das pessoas. Gastem as suas energias, de todos nós, pedindo para que o governo envie as vacinas para que a gente possa vacinar as pessoas”, afirmou Marcelo Belinati.

Em seguida, o prefeito relembrou de Israel, país que já vacinou mais da metade da população e que começou a flexibilizar as restrições contra a Covid-19. “É isso que nós precisamos aqui, ter a vacina e vacinar. Em uma velocidade rápida, vamos nos esforçar, vamos nos cuidar, nos proteger”, argumentou.

A previsão é que a vacinação em Londrina se mantenha até essa semana, já que no dia 18 de fevereiro restavam apenas 3 mil doses a serem aplicadas. A informação foi confirmada pelo Secretário Municipal de Saúde, Felippe Machado, ao Jornal Tarobá FM nesta segunda-feira (22).

continue lendo em Paraná Portal

Foz do Iguaçu, Geral,

Ex-prefeito de Hernandarias (Paraguai), morre em decorrência do coronavírus

Os familiares do ex-prefeito de Hernandarias, Mario Castillo, confirmaram ao meio-dia desta segunda-feira (22), sua morte em decorrência do coronavírus. 

Ele ficou internado por várias semanas na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Respiratório Integrado. Ele entrou em 27 de janeiro depois que sua situação se complicou.

Castillo foi chefe do Executivo de Hernandariense, distante 20 quilômetros de Foz do Iguaçu, no período 2010-2015. Ele tentou voltar ao cargo, mas não teve sucesso nas urnas.

As informações são de La Clave

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Prefeitura de Foz do Iguaçu declara luto oficial de três dias pelo falecimento de Dom Laurindo

Bispo emérito faleceu nesta segunda-feira (22); velório será na Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, na Vila A

O prefeito Chico Brasileiro decretou luto oficial de três dias em razão do falecimento do bispo emérito Dom Laurindo Guizzardi, ocorrido nesta segunda-feira (22). A bandeira de Foz do Iguaçu, em frente à sede da Prefeitura, permanecerá em meio mastro.

Natural de Nova Bassano (RS), Dom Laurindo foi ordenado sacerdote em 1959 e bispo em 1982, na cidade de Bagé (RS). Assumiu a Diocese de Foz do Iguaçu em 1º de março de 2002, dando continuidade ao trabalho de Dom Olívio Aurélio Fazza. No dia 20 de outubro de 2010, o Papa Bento XVI aceitou seu pedido de renúncia, por limite de idade.

Sua atuação foi marcada pela fraternidade, a solidariedade e a justiça social. O religioso cumpriu sua missão de evangelizar sempre com muito zelo, pregando a paz entre os povos e desenvolvendo atividades de grande relevância para a comunidade iguaçuense.

Dom Laurindo tratava um câncer desde o final do ano passado. Ele estava internado no Hospital Unimed.

O velório será na Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, na Vila A, com início às 14h. Serão celebradas quatro missas: às 14h, às 16h, às 18h e às 20h. Após as missas das 20h, padres e familiares participarão do sepultamento na cripta.

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Em vídeo, Dom Laurindo fala sobre vocação para servir a Deus. Em nota, Prefeitura de Foz lamentou a perda

Em um vídeo produzido pela www.vocacoes.org, Dom Laurindo Guizzardi fala sobre sua vocação para servir a Deus e de como tudo começou.

Ele morreu na manhã desta segunda-feira (22), após ser diagnosticado com neoplasia maligna em dezembro do ano passado.

Assista o vídeo

A Prefeitura lamentou a perda do Bispo Emérito de Foz do Iguaçu, disponível abaixo:

NOTA DE PESAR

A Prefeitura de Foz do Iguaçu manifesta o mais profundo pesar pelo falecimento do Bispo emérito Dom Laurindo Guizzardi, ocorrido na manhã desta segunda-feira (22).

Por quase dez anos, Dom Laurindo serviu a Diocese de Foz do Iguaçu (2001-2010), onde se destacou pelo amor e atenção a todos. Prestou relevantes serviços à Igreja Católica, com apoio a projetos e obras, tendo respeito e a admiração de toda a comunidade.

O religioso estava internado no Hospital Ministro Costa Cavalcanti, onde tratava um câncer (carcinoma neuroendócrino). Aos famíliares e amigos enlutados, nossa solidariedade.

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Morre Dom Laurindo Guizzardi, Bispo Emérito de Foz do Iguaçu, aos 86 anos

Ele comandou a Diocese de Foz do Iguaçu de 2001 a 2010

O bispo Emérito da Diocese de Foz do Iguaçu, Dom Laurindo Guizzardi, morreu na manhã desta segunda-feira (22), aos 86 anos. Ele estava internado no Hospital Ministro Costa Cavalcanti, informa a Rádio Cultura.

Em 25 de dezembro de 2020, Dom Laurindo foi diagnosticado com neoplasia maligna (carcinoma neuroendócrino). Neste mês de fevereiro a enfermidade se agravou, com disfunção renal, exigindo hemodiálise três vezes na semana.

O bispo emérito foi internado várias vezes desde o ano passado e nas últimas semanas seguia o tratamento em casa.

Laurindo Guizzardi nasceu em Nova Bassano, no Rio Grande do Sul, em 7 de julho 1934. Foi ordenado padre em 20 de dezembro 1959. Foi sagrado bispo da Diocese de Bagé (RS) em 18 de abril 1982.

Em 28 de novembro 2001, assumiu a Diocese de Foz do Iguaçu e em 20 de outubro de 2010 pediu aposentadoria. O Papa Bento XVI aceitou seu pedido de renúncia por limite de idade.

A Diocese emitirá nas próximas horas uma nota de pesar com as informações sobre sepultamento.

Destaques, Geral, Paraná,

Polícia Civil do Paraná afirma que houve quebra de contrato por parte da UFPR em suspensão do concurso

O delegado-geral da Polícia Civil do Paraná (PCPR), Silvio Jacob Rockembach, informou neste domingo (21) que o Governo do Estado do Paraná buscará reparação dos danos causados e responsabilização dos responsáveis pela suspensão do processo seletivo para delegados, investigadores e papiloscopistas.

As provas aconteceriam neste domingo e a suspensão foi comunicada oficialmente pelo Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC-UFPR), contratado para organizar o concurso, às 5h42, poucas horas antes do início da aplicação.

Em nota pública, emitida ainda na parte da manhã, a Polícia Civil informou que encaminhou ofício ao NC-UFPR requisitando os motivos que levaram ao cancelamento. Até o início da tarde, não havia recebido resposta.

Agora o governo deve entrar com processo administrativo por quebra de contrato contra o NC-UFPR. Além de indenização no limite da Lei 8666/93, o processo poderá acarretar também o impedimento do núcleo de contratar com o Governo do Estado do Paraná por dois anos.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior afirmou em suas redes sociais que essa é uma situação inaceitável. “Concursandos de todo o país se deslocaram para Curitiba e região para realizar o concurso. Não compactuamos com esse desrespeito”.

O delegado-geral reforçou que a decisão do NC-UFPR foi unilateral e surpreendeu a Polícia Civil. “Ficamos sabendo da suspensão junto com toda a sociedade, a partir do comunicado publicado pela UFPR. Mantivemos contato constante, desde novembro, e a resposta sempre era de que tudo corria dentro do planejado para a realização do concurso. Ainda ontem à tarde estive pessoalmente com os responsáveis do Núcleo de Concursos e não houve qualquer comunicado sobre eventuais problemas para realização das provas”, salientou.

Mas garantiu que o concurso será realizado em nova data, ainda que seja preciso contratar outra banca. “Temos a necessidade de contratação de pessoal para a Polícia Civil e esse concurso será realizado assim que possível”, disse.

Suspensão de provas – O comunicado da suspensão das avaliações foi publicado pelo NC-UFPR no final da madrugada deste domingo, e a alegação foi de “ausência de requisitos indispensáveis de segurança para a aplicação das provas”, o que colocaria em risco a integridade das avaliações e a saúde dos envolvidos na realização do concurso. Porém, o delegado-geral da PCPR destacou que era de responsabilidade do próprio Núcleo de Concursos assegurar tais medidas.

“Se havia falhas, deveriam ter relatado a situação, de forma transparente, ainda que o concurso precisasse ser adiado. Porém, isso teria de ser feito com a antecedência necessária para que os candidatos fossem avisados e não fossem prejudicados”, disse Rockembach. “Tínhamos a garantia, inclusive por escrito, que o NC-UFPR estava totalmente preparado e em condições de preparar as provas. Agora estamos apurando quais foram as falhas alegadas por eles”, complementou.

Segundo o edital do concurso, “a data de realização de qualquer uma das fases ou etapas que compõem o Concurso Público poderá ser alterada, ou as provas serem reaplicadas em outra data, na ocorrência de fato que inviabilize sua realização ou que implique a sua anulação, como, por exemplo, decorrentes de medidas de prevenção estabelecidas pelo Ministério da Saúde para o enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do Covid-19 (coronavírus). Nesse caso, o NC/UFPR convocará os candidatos por meio de Edital específico para outra data com antecedência de 72 (setenta e duas) horas.”

Responsabilização – Segundo o Controlador-Geral do Estado, Raul Siqueira, cláusulas do contrato foram quebradas pelo Núcleo de Concursos da UFPR, e o Estado buscará reparação. “Solicitamos à PCPR todas as informações para que, em conjunto com a instituição, a CGE possa adotar todas as medidas cabíveis de responsabilização por este ato desleal e desrespeitoso com todos os candidatos que prestariam essa prova”, disse.

“A pedido do governador, a CGE já destacou seus especialistas em procedimentos e contratos administrativos, bem como atos correcionais da Corregedoria-Geral do Estado do Paraná para que todo o processo seja apurado, dentro do processo legal, e responsabilizados todos os atores responsáveis por esta tomada de decisão desproporcional”, reforçou Raul Siqueira.

Concurso – A data para a realização das provas do concurso da Polícia Civil do Paraná foi definida em 19 de novembro, por meio de edital publicado no Diário Oficial do Estado. Os mais de 100 mil candidatos inscritos no concurso público da PCPR concorreriam a 400 vagas, sendo 50 para delegado de polícia, 300 para investigador de polícia e 50 para papiloscopista. A realização da segunda etapa, com o exame de conhecimentos específicos, estava programada para 11 de abril.

Todo o calendário foi finalizado após aprovação de um plano de biossegurança junto à Secretaria de Estado da Saúde, em 9 de novembro. Este plano foi desenvolvido pela UFPR e normatiza as regras sanitárias que deveriam ser seguidas no certame.

As informações são de Agência de Notícias do Paraná

Destaques, Geral,

Técnicos da Itaipu do Paraguai vão testar resistência de duas pontes em obra rodoviária de Ciudad del Este

As pontes de uma importante obra rodoviária no quilômetro 7 de Ciudad del Este serão vistoriadas, no início de março, por técnicos da Itaipu Binacional do Paraguai.

A importante ação é para avaliar a resistência das estruturas (duas pontes duplas), que devem suportar o intenso tráfego de veículos após sua conclusão, informa a rádio La Clave.

Atualmente, a obra rodoviária está 86% concluída e deve ser concluída no primeiro semestre de 2021.

Os testes em um setor selecionado de ambas as estruturas, vão verificar o comportamento em serviço dos elementos de concreto armado. 

Para isso, uma carga uniforme controlada será aplicada e as deformações instantâneas observadas serão medidas simultaneamente.

Técnicos da Superintendência de Obras da Itaipu Binacional explicaram que a tarefa será realizada após a conclusão da pavimentação asfáltica dos viadutos. 

Para a montagem das estruturas, 36 vigas pré-fabricadas foram transferidas de Capiatá (Departamento Central) para a capital Alto Paraná.

Continue lendo no site da La Clave

Destaques, Geral, Paraná,

Governo do Estado abre processo administrativo contra o NC-UFPR pela suspensão do Concurso da PC-PR

O Governo do Estado, por meio da Polícia Civil, vai abrir processo administrativo por quebra de contrato contra o Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC-UFPR), que decidiu unilateralmente suspender a aplicação das provas agendadas para este domingo (21), poucas horas antes do início do concurso e sem qualquer notificação anterior.

Além de indenização no limite da Lei 8666/93, o processo poderá acarretar também o impedimento do NC-UFPR de contratar com o Governo do Estado do Paraná por dois anos.

Suspensas as provas do concurso da Polícia Civil
Governo não compactua desrespeito, diz Ratinho Jr

Em razão das alegações para o cancelamento do concurso, o governo esclarece que toda a organização, inclusive as medidas de segurança que deveriam ser adotadas durante a prova, eram de responsabilidade o NC-UFPR, de acordo com o contrato firmado com a Polícia Civil.

Assim que foi notificada da suspensão, a Polícia Civil encaminhou ofício ao NC-UFPR requisitando os motivos ensejadores da medida adotada pela Banca contratada, já que, até então, o núcleo reportava a plena viabilidade de aplicação dessas provas.

O Governo do Estado do Paraná e a Polícia Civil cobram o esclarecimento imediato de todos os fatos que levaram à decisão da suspensão.

O Governo do Estado do Paraná considera inaceitável a ação unilateral e sem informação prévia ou justificativa válida do NC-UFPR. Assim como injustificável que os mais de 100 mil candidatos, vindos de diversos lugares, que investiram tempo e recursos para participar desta prova, tenham sido informados do cancelamento no dia do concurso.

As informações são de Agência de notícias do Paraná

Geral,

Morador de Foz do Iguaçu que se foi para Chapecó há dois meses está desaparecido, comunica a irmã

Atualização: 11h 22/02/2021

Irmã diz que irmão que estava desaparecido foi localizado e está bem (AQUI para ler mais)

Alex Sandro da Silva Generoso, de 29 anos, está desaparecido desde o final da tarde de sexta-feira, dia 19, no município de Chapecó.

A irmã dele, Alessandra Da Silva Pandolfo, procurou o Oeste Mais para informar o sumiço do irmão.

Segundo ela, ele teria saído com o cunhado para ir até a rodoviária, por volta das 17 horas de sexta-feira, mas desapareceu.

“Ele não tem celular, não tem nenhum meio de se comunicar com a família. Estamos desesperados, qualquer informação já vai ajuda muito”, disse Alessandra, informando ainda que Alex trabalha em uma empresa de materiais de construção.

“Caso alguém veja ele em qualquer lugar, por favor entrar em contato comigo: (45) 99802-5374”, pede a irmã, que também já acionou a polícia.

continue lendo em Oeste Mais

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Prefeitura de Foz do Iguaçu dá início à construção de campo de futebol sintético no Jardim Fátima

O espaço de esporte e lazer foi solicitado pela própria comunidade, por meio do Orçamento Participativo

Em cerca de seis meses, as 300 famílias que moram no Jardim Fátima, em Foz do Iguaçu, vão poder aproveitar o espaço ao lado da Associação de Moradores para a prática de esportes e o lazer. Neste sábado, 20, foi dado o primeiro passo para a construção de um campo de futebol sintético – um pedido da própria comunidade, com a assinatura da Ordem de Serviço para a obra pela Prefeitura.

A reivindicação veio por meio do Orçamento Participativo, ação da administração municipal feita em 2019 que ouviu moradores de toda a cidade, e hoje se concretiza em obras e melhorias para o município. O valor total para a construção do campo é de R$ 298 mil e a previsão é que seja finalizado em 180 dias.

“Tínhamos o espaço, mas não tínhamos os instrumentos para a prática de esporte e lazer”, conta o presidente da Associação de Moradores do Jardim Fátima, Noel Dias Duarte. O terreno onde será construído o campo fica ao lado da sede da associação. Segundo Noel, no bairro residem muitas crianças e jovens que, em breve, poderão aproveitar o espaço, antes subutilizado.

“Vamos transformar uma área que hoje pouco se usa em um local que será o ponto de encontro das famílias, por meio do esporte e do lazer”, afirmou o prefeito Chico Brasileiro.

A secretária municipal de Saúde, Rosa Jeronymo, que esteve à frente do Orçamento Participativo em 2019, então como secretária de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade, acompanhou a assinatura da ordem de serviço.

“Essa obra foi um pedido da comunidade, que participou do Orçamento Participativo, uma ação que permite que o orçamento público possa ser democratizado pela população, em que ouvimos as pessoas para que possamos atuar conforme as necessidades que possuem”, destacou.

O presidente da Câmara de Vereadores de Foz, Ney Patrício, também ressaltou a importância de ouvir a comunidade para a tomada de decisão relacionada aos recursos públicos. “É a comunidade que sente a sua dor, a sua necessidade. Daqui para frente, depois de instalado (o campo de futebol), a comunidade vai cuidar e trazer para si”, considerou.

Também participaram da assinatura da Ordem de Serviço os secretários municipais de Esporte e Lazer, Antônio Sapia; e de Obras, Cézar Furlan; o vereador Rogério Quadros; e o ex-prefeito Samis da Silva.