Browsing Category

Geral

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Paraguai abre processo para licitação dos acessos à Ponte Internacional da Itegração em Presidente Franco

O Ministério de Obras Públicas e Comunicações (MOPC) do Paraguai prosseguiu esta semana com o processo para licitação dos acessos rodoviários a Ponte Internacional da Integração sobre o rio Paraná, a partir de Presidente Franco.

Ao todo, foram encaminhadas 19 propostas para dois lotes de construção de uma rodovia (31 quilômetros de extensão), que fará parte do denominado Corredor Metropolitano Oriental que se conectará com a nova passarela.

As sociedades cotadas foram Tecnoedil SA, Ilsun Construction, Ocho A SA, Vial Agro, Ecomipa SA, Rovial SA, Coarco SA e Boetto Guttigliengo SA. Também foram apresentados os consórcios Vías del Este, Chaco, TyC, CM, Integración, Mediterráneo, Alto Paraná, CT Vial, Rural del Este, Franco e Del Este Rural.

O Corredor Metropolitano Leste consiste em uma malha pavimentada que se conectará à malha viária existente e à segunda ponte sobre o rio Paraná. 

Nesse sentido, a Ponte da Integração, que o lado brasileiro da Itaipu financia com US$ 84 milhões, já supera 55% da execução e ligará as cidades de Presidente Franco (Alto Paraná) e Foz do Iguaçu (Brasil).

As obras relacionadas com este projecto são licitadas em três concursos, incluindo uma ligação sobre o rio Monday, entre os bairros de Minga Guazú e Los Cedrales, bem como acessos e obras complementares.

Para o Lote 1, está prevista a construção de uma estrada de quatro faixas com pavimentação asfáltica, do km 0 ao km 19,1. ]

Além disso, a interseção com a Rota Nacional PY02 está incluída. 

Por sua vez, o Lote 2 inclui obras do km 19,1 ao km 30,8; totalizando assim quase 31 km de percurso. 

O prazo de execução para ambos os lotes é de 24 meses a partir da ordem de início.

Cabeza News com a rádio La Clave

Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Geral,

Dois estabelecimentos e 72 pessoas são multados por aglomeração nesta sexta-feira (26), em Foz do Iguaçu

Uma tabacaria foi interditada e um baile funk de adolescentes foi encerrado pela fiscalização da Prefeitura de Foz

Uma tabacaria no Jardim Lancaster, em Foz do Iguaçu, foi autuada e interditada na noite desta sexta-feira, 26, por aglomeração durante fiscalização da Prefeitura de Foz do Iguaçu para garantir o cumprimento dos decretos em vigor para evitar a disseminação do coronavírus.

A ação dos fiscais também encerrou um baile funk com mais de 50 pessoas que acontecia em uma rua do bairro Cidade Nova. A chegada das equipes fez com que os adolescentes que estavam no local fugissem.

Além da tabacaria, a fiscalização autuou mais um estabelecimento comercial e 76 pessoas que frequentavam esses ambientes foram identificadas e serão multadas pelo descumprimento das normas em vigor.

As fiscalizações da Prefeitura são feitas diariamente pela Secretaria Municipal da Fazenda e Vigilância Sanitária. As denúncias de festas clandestinas e aglomerações podem ser feitas pela população por meio do telefone 199.

Até sexta, estava em vigor o toque de recolher entre as 23h e 5h. A partir deste sábado, 27, valem os novos decretos publicados pelo Governo do Estado e pela Prefeitura e a circulação de pessoas em espaços em vias públicas entre 20h e 5h será restrita.

Coronavírus, Geral,

Distrito Federal decreta um lockdown total a partir deste domingo, 28

Apenas atividades essenciais poderão funcionar

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, assinou nesta sexta-feira (26) um novo decreto para determinar lockdown total na cidade, 24 horas por dia, por causa da elevada taxa de ocupação de unidades de terapia intensiva (UTIs) na capital do país, em decorrência da covid-19. O texto foi publicado no início desta noite em nova edição extra do Diário Oficial do DF.

O lockdown passará a vigorar a partir da 0h01 deste domingo (28). Mais cedo, uma edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal já trazia um decreto do governador determinando o fechamento das atividades não essenciais no DF de 20h às 5h, com início apenas na segunda-feira, dia 1º de março.

A medida havia sido anunciada pelo próprio Ibaneis, em publicação nas redes sociais na noite de ontem (25). Porém, com o agravamento da pandemia na região e o risco de colapso no sistema de saúde, ele decidiu ampliar as restrições.

Pelo decreto, eventos de qualquer natureza, que exijam licença do poder público, estão proibidos. Também ficam suspensas as atividades coletivas de cinema e teatro; atividades educacionais em todas as escolas, universidades e faculdades, tanto da rede pública quanto privada; funcionamento academias de esporte de todas as modalidades; funcionamento de museus, zoológico, parques ecológicos, recreativos e urbanos; boates e casas noturnas; atendimento ao público em shoppings centers (com exceção de delivery e laboratórios), feiras populares e clubes recreativos; estabelecimentos comerciais, de qualquer natureza, inclusive bares e restaurantes; salões de beleza, barbearias e centros estéticos; quiosques, foodtrucks e trailers de venda de refeições; oficinas mecânicas; comércio ambulante em geral; e construção civil.

O que pode abrir

O decreto estipula uma lista de estabelecimentos que poderão funcionar, que incluem supermercados, mercearias, postos de combustíveis, comércio de produtos farmacêuticas, clínicas médicas, odontológicas, laboratórios e clínicas veterinárias.

Também estão de fora das restrições igrejas e templos religiosos, lojas de conveniência, funerárias e serviços de fornecimento de energia, água, esgoto, telefonia e coleta de lixo.

A medida autoriza as operações de delivery, drive-thru e take-out, sem abertura do estabelecimento para atendimento ao público em suas dependências.

Além disso, de acordo com o decreto, os estabelecimentos autorizados a funcionar não poderão vender bebidas alcoólicas após as 20h. Também fica proibida a disponibilização de mesas e consumo de produtos nos locais.

A fiscalização da nova medida será feita por uma força-tarefa que reúne a DF Legal, a Diretoria de Vigilância Sanitária, Secretaria de Mobilidade Urbana, Corpo de Bombeiros, polícias Militar e Civil, Procon, Detran, entre outras.

As informações são de Agência Brasil

Coronavírus, Geral,

Bolsonaro, Vá aos hospitais

No Twitter, Jair Bolsonaro voltou a atacar as medidas restritivas para conter a pandemia e compartilhou um vídeo em que ele manda um recado aos governadores:

Os que me criticam, façam como eu: venham para o meio do povo. O que mais ouvi no meio deles foi: “EU QUERO TRABALHAR!

Em resposta, seguidores sugerem que o presidente vá aos hospitais para acompanhar de perto o colapso no sistema de saúde.

As informações são de O Antagonista

Destaques, Geral,

Canabidiol: Ministério da Saúde abre consulta pública sobre inclusão de substância no SUS

O Ministério da Saúde abriu uma consulta pública para receber opiniões sobre a inclusão do canabidiol, no Sistema Único de Saúde (SUS), para o tratamento de crianças e adolescentes com epilepsia refratária.

Adianta o G1 que as contribuições podem ser feitas até 15 de março, pela internet.

O canabidiol já faz diferença na vidas de famílias do Distrito Federal, que conseguiram o direito de usar a substância (veja abaixo).

Agora, a ideia do Ministério da Saúde é ter opiniões, informações e críticas da sociedade e da comunidade científica sobre o tema.

Continue lendo no G1 Globo

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Polícia Federal prende homem com R$ 2 mil em cédulas falsas recebidas pelos Correios em Foz do Iguaçu. Assista!

Na tarde desta sexta-feira (26/02), policiais federais prenderam um homem com vinte cédulas falsas de R$100,00 ao recebê-las num envelope postado de Belo Horizonte/MG.

O flagrante ocorreu logo após o indivíduo retirar a correspondência em uma agência dos Correios localizada no centro de Foz do Iguaçu/PR.

As notas apreendidas simulam itens de segurança presentes em cédulas autênticas como, por exemplo, elementos fluorescentes, fio de segurança e faixa holográfica. Caso entrassem em circulação, poderiam causar prejuízos a terceiros de boa-fé.

O homem foi conduzido à Delegacia de Polícia Federal em Foz do Iguaçu/PR, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante pelo crime de moeda falsa. A pena para tal crime pode chegar a 12 anos de reclusão.

Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Geral,

Prefeitura de Foz do Iguaçu articula compra de vacinas contra a Covid-19 para toda a população

O prefeito Chico Brasileiro confirmou, nesta sexta-feira, 25, que Foz do Iguaçu vai integrar o consórcio articulado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) para comprar vacinas contra o novo Coronavírus (Covid-19).

A intenção é imunizar toda a população, ressaltou. A cidade, que soma 25.712 infectados e 390 óbitos, vive o pior momento desde o início da pandemia, com lotação acima de 100% das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

“Estamos entrando no consórcio da Frente Nacional de Prefeitos”, afirmou Chico Brasileiro, em entrevista ao Jornal da Rádio Cultura. “Já manifestei o interesse de Foz do Iguaçu em participar do consórcio e a ideia é que possamos negociar essas vacinas através desse consórcio”, frisou.

Na avaliação do prefeito, é melhor 100 municípios negociarem uma grande compra de vacinas do que a negociação de um município. “A nossa estratégia é trabalhar em conjunto com os outros municípios”, completou. Chico Brasileiro é vice-presidente da FNP.

A articulação está amparada em decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), na última terça-feira (23), que autorizou estados e municípios a comprar e a distribuir vacinas contra a Covid-19. A ação julgada foi apresentada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e a decisão foi tomada de forma unânime.

As vacinas eventualmente compradas pelos governos locais precisam ter sido aprovadas, em prazo de 72 horas, pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Caso o prazo não seja cumprido, a importação pode ser liberada se houver registro nas agências reguladoras da Europa, dos EUA, do Japão ou da China.

As informações São de GDia

Foz do Iguaçu, Geral,

Em Foz do Iguaçu, rapaz é assassinado dentro de cemitério pouco antes de enterro de vítima de homicídio

Um crime bárbaro chamou a atenção da comunidade de Foz do Iguaçu na tarde desta sexta-feira (26). Um rapaz acabou assinado a tiros dentro de um cemitério na região do bairro Três Lagoas, pouco antes do velório e enterro de outra vítima de homicídio.

De acordo com testemunhas que estavam no local, a vítima passava pelo local, onde seria realizado o sepultamento de Paulo Cesar de Bairros, morto ao ser atingido por disparos de arma de fogo na tarde de quinta-feira (25).

De acordo com a perícia, o rapaz, cujo nome não foi divulgado, entrou no cemitério ao se sentir ameaçado e tentou se esconder entre os túmulos, mas acabou localizado pelos algozes que fizeram vários disparos.

Câmeras de segurança do cemitério, registraram o momento em que uma caminhonete chegou ao local e os ocupantes desceram indo em direção á vítima, informou o Oops Notícia Foz na Hora.

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Prefeito Chico Brasileiro homologa licitação para fechamento da área onde será construído o Velofoz

Deputado federal Giacobo já liberou R$ 1,5 milhão para construção da pista e da arquibancada da estrutura

O prefeito Chico Brasileiro homologou esta semana o procedimento licitatório 023?2020, referente à contratação de empresa para execução do fechamento (muros/alambrados) do complexo esportivo multiuso Pista de Arrancada das Cataratas de Foz do Iguaçu. O Velofoz vai integrar o Terminal Turístico de Três Lagoas, e será construído ao lado da Prainha às margens do Lago de Itaipu.

A licitação para a primeira etapa de obras da Pista de Arrancada foi aprovada pela Procuradoria Geral do Município, exarada no parecer jurídico 185/2021. O fechamento da área estará a cargo da MA Santos Construção Civil Ltda., vencedora da concorrência pelo critério de menor preço global. “Firmo o presente para que produza seus efeitos legais”, diz Chico Brasileiro em sua decisão.

O projeto original previa que a construção do complexo esportivo na região do Arroio do Leão, no antigo Portal da Foz, próximo ao limite com o município de Santa Terezinha de Itaipu. Como houve um pedido da Receita Federal para a construção do Porto Seco no local, devido a Perimetral Leste, foi definido que a estrutura iria para outra localização.

Margens do Lago

A nova área tem 71,9 mil metros quadrados – 63 mil cedidos pelo município, mais 8,9 mil da Itaipu, cuja cessão foi informada ao prefeito Chico Brasileiro no dia 5 de fevereiro pelo Assistente do Diretor de Coordenação, Márcio Ferreira Bortolini. 

“Este complemento de área foi necessário por cobrança da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), de acordo com as diretrizes da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA)”, disse Oliveira de Edirley, o Oliveirinha.

A área da Prefeitura dava 463 metros lineares e a exigência da CBA é um mínimo de 501 metros lineares, para que a mesma possa ser homologada. “Segundo o presidente da FPrA, Rubens Maurilio Gatti, os eventos em Foz do Iguaçu, pela localização geográfica, já se tornam internacionais”, ressaltou Oliveirinha, que já organizou desafios de arrancadas para arrecadar alimentos.

– Deputado Federal Giacobo tem apoiado a construção do Velofoz

Provas
As obras para o fechamento da área vão demandar investimento de R$ 700 mil do Estado, viabilizados em uma emenda do deputado estadual Rubens Recalcatti. De acordo com Oliveirinha, já estão empenhados para a continuidade da obra R$ 464 mil destinado pela Câmara de Vereadores e R$ 1,5 milhão em emenda do deputado federal Fernando Giacobo, que também assumiu o compromisso de liberar mais R$ 700 mil.

Assim que for concluído o fechamento do local, já será possível realizar algumas competições, adiantou Oliveirinha. A ideia, segundo ele, é fazer uma etapa do Campeonato Paranaense de Arrancada em Terra até o mês de maio, com a participação da FPrA. “O primeiro evento é para ser da Copa Paraná de Arrancada na Terra”, disse.

Estrutura
O projeto da estrutura é da Prefeitura de Foz do Iguaçu e foi feito pelo arquiteto urbanista Junior Petrucci a pedido de Chico Brasileiro. O início das obras da Pista de Arrancada ainda dependem de liberação da Caixa Econômica Federal. A via terá 550 metros de comprimento e 7,5 metros de largura cada, totalizando 15 metros.

O pavimento terá 220 metros de concreto e 330 metros de asfalto, de acordo com o projeto arquitetônico. Além disto, serão 130 metros de arquibancada em concreto, mais 200 metros de arquibancada com grama para diminuir o calor. As equipes terão à disposição 23 boxes fechados. O complexo vai dispor ainda de calçada para eventos, shows, feiras de agroindústria e agronegócio.

As informações são de GDia

Geral, Paraná,

Ditadura nunca mais

“Pai, afasta de mim esse cálice/de vinho tinto de sangue/como beber dessa bebida amarga/tragar a dor, engolir a labuta/mesmo calada a boca, resta o peito/silêncio na cidade não se escuta” (Gilberto Gil e Chico Buarque)

Luiz Claudio Romanelli

É estarrecedor o quadro político com mando e desmando de toda ordem que envolve os três poderes nacionais em Brasília que deveriam, embora harmoniosos, ser independentes. Está na lei, na nossa maior lei: a Constituição que restabeleceu o estado democrático de direito.

“O que fica dessas eleições é a certeza de um país dividido, a incerteza provocada pelo ódio generalizado e a perspectiva de longos anos de turbulência”. Retomo este raciocínio, que é parte de um artigo que escrevi no final de 2018, a propósito dos fatos recentes que impactam o funcionamento das instituições nacionais.

O exercício lógico que fiz à época não era nenhuma profecia. Foi uma avaliação absolutamente clara e objetiva das consequências de um processo eleitoral que separou os brasileiros entre “nós e eles”, uma batalha que ganhou grande repercussão midiática pelas redes sociais e aguça mais o sentimento que as instituições estão combalidas. Não estão.

O artigo tratou de ratificar uma reflexão de gente que, de forma serena, analisava sem paixões o momento vivido pelo nosso País.

Passados pouco mais de dois anos e, infelizmente, as palavras se confirmam. Nos apartamos de forma intransigente de quem pensa diferente e o abismo só aumenta, corroído por atos e discursos coléricos. Estes tempos turbulentos – não só (mas também) por conta da pandemia da covid –vão acumulando sobressaltos.

A revelação do general Eduardo Villas-Boas, ex-comandante do Exército Brasileiro, de que divulgou tempestivamente, e com a anuência da cúpula de alto coturno, posicionamento para interferir nas decisões do Supremo Tribunal Federal (STF), no julgamento de um habeas corpus do ex-presidente Lula, é um desrespeito às instituições e um desserviço à ordem democrática.

Não vou entrar no mérito do processo judicial que estava em pauta, mas me parece óbvio que não cabe às forças armadas a tentativa de intervenção nos trabalhos do STF, expondo interesses políticos e corporativistas que escapam às atribuições da carreira militar.

A reação uníssona dos ministros Edson Fachin e Gilmar Mendes, conhecidos por posicionamentos antagônicos em diversos julgamentos da mais alta corte brasileira, às declarações de Villas-Boas reforça que não pode haver espaço para devaneios e suspiros ditatoriais.

Causa-me engulhos a simples consideração de algum brasileiro apoiar o regresso ao período mais sombrio da história do nosso país. Não é possível que alguém em sã consciência defenda um regime radical que priva a liberdade dos seus cidadãos, tolhe direitos básicos, mina a liberdade de informação e de expressão e repreende adversários políticos com prisões e mortes.

O Brasil não necessita de mais problemas além daqueles que já temos a enfrentar. A economia patina e faltam vacinas contra a covid-19. A máquina pública consome boa parte dos impostos com custeio e faltam recursos para investimentos em saúde, educação e infraestrutura. O desemprego e a pobreza avançam à medida que não conseguimos frear a pandemia. Precisamos focar no que é importante.

Eu ouvi, eu vi e eu vivi o nefasto período militar e suas consequências. Batalhei pelo fim do regime militar e pela redemocratização do país. Digo e repito, não podemos sequer alimentar o monstro do autoritarismo. Já temos os criados pelo discurso do ódio e que agora querem abalar a democracia do país. Ditadura nunca mais.

Luiz Claudio Romanelli, especialista em gestão ambiental, é deputado e vice-presidente do PSB do Paraná.