Browsing Category

Itaipu Binacional

Leia as últimas notícias sobre Itaipu Binacional no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Itaipu Binacional,

Hospital mantido por Itaipu registra mais três altas de pacientes recuperados de covid-19

Desde domingo (5), Hospital Ministro Costa Cavalcanti passou a contar com 15 leitos de UTI (antes eram 10) e 12 leitos de semi-intensivo

O Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela Itaipu Binacional, deu alta a três pacientes recuperados de covid-19, entre domingo (5) e segunda-feira (6). Foi a maior quantidade de altas da doença já registradas em dois dias pelo centro hospitalar desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Um dos pacientes foi atendido gratuitamente (custos bancados pela Itaipu) e os outros dois por planos de saúde. O HMCC, que atende casos graves de covid-19, registrou até agora 18 altas, das quais 10 sem custos para o Estado ou município.

Fernando Cutrim, de 45 anos, e Cleuzimar do Nascimento, de 61, foram liberados no domingo. Já Arlindo Palma, de 53 anos, saiu nesta segunda-feira. Para os três, a alta foi uma grande vitória, assim como para as equipes médicas e a diretoria do hospital.

Mais cinco leitos ativados

Para ajudar na demanda da região, o Hospital Costa Cavalcanti ativou neste domingo (5) mais cinco leitos de UTI (eram 10). Hoje, o centro hospitalar tem 14 pacientes internados na ala exclusiva da covid-19, entre eles, 11 na UTI Covid e três na ala semi-intensiva.

Os 15 leitos de UTI do HMCC se somam aos outros 25 de do Hospital Municipal Padre Germano Lauck. O HMCC dispõe ainda de 12 leitos de semi-intensivos; o municipal tem 12 leitos de transição e 40 de enfermaria.

A Itaipu já investiu mais de R$ 23 milhões no enfrentamento da covid-19 na região. A ação segue as diretrizes do governo federal.

(Fonte: Assessorias de Comunicação HMCC e Itaipu)

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Projeto Social Meninos do Lago lança o ‘Foz no mesmo barco’ para ajudar alunos durante a pandemia Covid-19

Com a paralisação das aulas para os alunos do Projeto Social Meninos do Lago, em Foz do Iguaçu, no Paraná, a equipe resolveu fazer uma pesquisa e avaliar como estava a situação de isolamento das crianças e também se suas famílias estavam precisando de ajuda. A resposta foi que muitos estão precisando de apoio.

Adianta o Surto Olímpico que, entre várias conversas, foi decidido unir os esforço através de uma arrecadação de alimentos para os familiares de alunos.

Aí surgiu a campanha “Foz no mesmo barco”, idealizada e executada pelo IMEL – Instituto Meninos do Lago, em parceria com voluntários e empresários de vários setores na cidade.

O objetivo foi amenizar o problema gerado pela falta de alimentos nos lares dos alunos do projeto neste período de pandemia e a meta é atender entre 60 a 80 famílias, que já estão recebendo as doações.

“Um dos valores fundamentais que prezamos na canoagem é a união e o trabalho em equipe. Imaginamos elaborar uma campanha onde ‘remamos juntos’, todos no mesmo barco. Desta maneira surgiu a nossa campanha”, diz o voluntário Guto Mazine.

Várias empresas aderiram ao projeto, além do Rotary Club de Foz do Iguaçu – Nova Fronteira, que doou 41 cestas básicas inicialmente e reforçará a ajuda no mês de junho com a mesma quantidade de alimentos e também kits de higiene e limpeza. A ação já conseguiu arrecadar 1,2 toneladas de doações.

AQUI para ler mais

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Profissionais de turismo agradecem ajuda providencial de live solidária na usina de Itaipu

Cerca de 600 guias de turismo, taxistas, motoristas e camareiras foram beneficiados pela ação, que arrecadou R$ 84 mil. “Ajuda bem-vinda na hora certa.”

São vários rostos e histórias que se entrelaçam. Profissionais do setor turístico, que antes podiam ajudar, hoje estão precisando de um empurrãozinho para conseguir sobreviver ao impacto econômico e social das medidas de combate e controle da covid-19. Esses homens e mulheres, cerca de 600 pessoas, entre guias de turismo, taxistas, motoristas e camareiras, de Foz do Iguaçu, foram beneficiadas pela live solidária na usina de Itaipu, transmitida pela internet no dia 10 de junho, e agradecem a “ajuda bem-vinda na hora certa”.

A live solidária com o cantor iguaçuense Gabriel Smaniotto arrecadou R$ 84 mil. Esse valor foi convertido em cartões-alimentação, cada um no valor de R$ 150. Eles foram distribuídos para pessoas que perderam renda durante a pandemia. Muitos estão totalmente parados, aguardando a retomada definitiva do turismo para voltar a trabalhar.

Os cartões, entregues entre quinta (2) e sexta-feira (3), podem ser usados em mais de 150 mercados espalhados em diversos bairros de Foz, um incentivo aos pequenos empresários, que também sofrem com o atual cenário econômico.

A iniciativa é do Programa Acelera Foz e contou com o apoio do Polo Iguassu, das administradoras de cartões Nutricard e Greencard, e da Liga Independente dos Guias de Turismo (Liguia). A ação teve a adesão de pessoas físicas e jurídicas. Muitas pessoas trabalharam de forma voluntária em toda a concepção do show, transmitido de forma online.

“Esse é o Brasil que, com certeza, todos queremos: uma sociedade unida. Um Brasil forte que mostra, em qualquer situação, especialmente nas mais difíceis, sua solidariedade e força para seguir em frente”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

Durante a entrega dos cartões, muitas pessoas fizeram questão de deixar gravados ou por escrito o agradecimento à iniciativa, que se soma à de muitas outras empresas, instituições e voluntários.

A usina de Itaipu, por exemplo, investiu diretamente mais de R$ 23 milhões no enfrentamento à pandemia na região Oeste. Dinheiro usado, entre outras iniciativas, na criação de uma ala exclusiva do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, preparada com 15 leitos. Desse total, 10 de UTI e outros 12 de semi-intensivo estão disponíveis, gratuitamente, para atendimento à população.

Na reestruturação do hospital foram R$ 15 milhões. Já do auxílio eventual, ação voltada para instituições beneficentes, sem fins lucrativos, a soma chega a R$ 5,5 milhões. A iniciativa está em consonância com as diretrizes do governo federal

“Meu marido acabou de voltar da sede da Acifi [Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu], onde os cartões foram entregues, e eu gostaria de agradecer a todos os envolvidos nesta ação. Vai nos ajudar muito. Obrigada”, disse Alessandra Conci, esposa de um guia de turismo. “Nunca nos imaginamos nessa situação. Sempre fomos nós a ajudar e hoje somos nós que estamos precisando. Deus abençoe a todos vocês”, disse outro beneficiado pela live.

Neide, guia de turismo, também registrou sua gratidão. “Queremos agradecer à Itaipu pela live solidária, com parceria do Polo Iguassu, pela ajuda que nos proporcionou nesse momento difícil que estamos vivendo, e também à Liguia. Muito obrigada.”

Outra profissional beneficiada foi na mesma linha: “Queremos agradecer por esse importante apoio justamente no momento que mais precisamos”. Para o guia Lourival Gomes Reis, o cartão chegou na hora certa. “Veio numa hora maravilhosa para mim. Acredito que, assim como para mim, para a maioria contemplada também. Obrigado do fundo do coração.”

Saturnino Dionísio, que perdeu 100% da renda, fala da importância dessa ajuda. “É muito importante para mim. Vai ajudar bastante. Meu forte abraço a todos os envolvidos.” Douglas Carvalho também agradeceu. “É providencial para esta época que estamos vivemos. Meu muito obrigado.”

Prestação de contas

Dos R$ 84 mil, entre doações de pessoas físicas e jurídicas, Itaipu colaborou diretamente com R$ 50 mil para a iniciativa da retomada do turismo. Já por meio de Picpay e depósito em conta, as doações somaram R$ 34.050. O Polo Iguassu entregou, de forma escalonada, para profissionais do setor turístico, mais de 560 cartões alimentação e 40 cestas básicas arrecadados durante a live. Das 40 cestas básicas, 20 foram doadas pelo Hotel Tarobá, dez pela Comercial Della Preve e outras dez do Empório dos Bolos.

Em dinheiro, fizeram doação para a live as empresas Cataratas S. A., Idisa Veículos, Cooperativa Lar, Cooperativa Frimesa, Posto Azteca, Sicoob Três Fronteiras, Complexo Dreamland, Churrascaria Rafain Show, Cooperativa Sicredi e Rede Costa Oeste de Comunicação.

Nutricard e Greencard abriram mão da cobrança do serviço. O apresentador Airton José, que comandou a apresentação da live, juntamente com a jornalista Izabeli Ferrari, também abriu mão do cachê. Ele começou sua carreira como guia e hoje é um dos mais respeitados radialistas do Brasil.

O Programa Acelera Foz tem a coordenação estratégica do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz), Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Prefeitura de Foz, Sebrae, Programa Oeste em Desenvolvimento, Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (Acifi) e Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

Clique AQUI para assistir o vídeo de agradecimento.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional, Sem categoria,

Filhote de lontra resgatado em Pontal do Paraná será apresentado terça-feira, 7, no Refúgio Biológico da Itaipu

O filhote de lontra resgatado em Pontal do Paraná, no litoral do Estado, será apresentado na próxima terça-feira (7), às 9h no Refúgio Biológico da Itaipu, em Foz do Iguaçu.

O resgate do animal foi necessário após o mesmo dar sinais de que não tem condições de retornar a natureza, conforme relatou o portal Correio do Litoral.

Abaixo mais da sobre a apresentação e o Refúgio Biológico da Itaipu

O Refúgio Biológico Bela Vista (RBV), da Itaipu Binacional, recebeu um filhote de lontra no dia 24 de junho, encaminhado pelo Centro de Reabilitação, Despetrolização e Análise de Saúde de Fauna Marinha da UFPR, localizado no balneário de Pontal do Sul, em Pontal do Paraná.
O animal foi encontrado em Guaratuba, no litoral do Paraná, em maio, após ser retirado das margens de um canal de água doce por pessoas que acreditavam que a lontra estava sozinha e era muito pequena. Levado à unidade da UFPR, o filhote foi devidamente tratado.

Por ter cerca de apenas dois meses, sem a presença da mãe e indefeso, o filhote – uma fêmea – não tem condições de sobreviver sozinho. A ausência da mãe faz com que ele não aprenda os comportamentos básicos para sobreviver na natureza.

Mas não foi difícil achar um lar definitivo para ele. A parceria entre Itaipu e UFPR possibilitou a chegada do animal a Foz do Iguaçu, onde, no RBV, viverá em um amplo espaço desenhado para as necessidades da espécie e enriquecido com elementos naturais de seu hábitat.

O RBV já tinha duas lontras macho em seu plantel e, agora, com a chegada da fêmea, surge a possibilidade de iniciar um projeto de reprodução em cativeiro para a futura reintrodução de indivíduos na natureza. É mais um presente para o RBV, que completou 36 anos no último dia 27.

Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Itaipu Binacional,

Hospital mantido pela Itaipu dá alta à 13ª paciente de covid-19. Atendimento foi gratuito. Veja fotos!

Depois de 25 dias, Marlene dos Santos retornou para casa. A receptividade foi acalorada. O caso dela é considerado “um verdadeiro milagre”.

Uma recepção cheia de afetividade. Com a faixa “Bem-vinda Marla, Deus te trouxe de volta. Você é nosso milagre”, a paciente Marlene dos Santos, de 49 anos, foi recebida nesta sexta-feira (3) pela família na porta de entrada do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), em Foz do Iguaçu (PR), depois de 25 dias internada com covid-19. O milagre citado da faixa não é por acaso. As chances de sobrevivência dela eram consideradas mínimas.

Marlene foi a décima terceira paciente recuperada de covid-19 liberada pelo hospital mantido pela usina de Itaipu. Sob aplausos dos profissionais e familiares, “Marla”, como é chamada pelos mais próximos, seguiu para Santa Helena, sua cidade origem. Ela havia dado entrada no HMCC, no dia 9 de junho, transferida com covid-19 de outro hospital de Foz.

Marla foi atendida gratuitamente no hospital de Itaipu, que tem uma ala exclusiva para pacientes graves da doença. Dos 25 dias internada na UTI Covid-19 do HMCC, 15 deles foram com ventilação mecânica.

Para o diretor superintendente do HMCC, Fernando Cossa, todas as altas hospitalares são motivos de comemorações, mas a de Marlene é mais do que especial. Isso porque a paciente chegou ao centro hospitalar com mais de 98% de probabilidade de não sobreviver. “A equipe multidisciplinar trabalhou com muita perseverança, estudando várias alternativas de tratamento. Todos se desdobraram para recuperar esta paciente e conseguiram. Estamos muito felizes”.

Reestruturação

O HMCC recebe pacientes de covid-19 da 9ª Regional de Saúde, assim como da 10ª e 20ª Regionais, como Cascavel, Toledo e Santa Helena. Itaipu investiu mais de R$ 23 milhões no combate à doença.

O valor inclui a reestruturação do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, com recursos de R$ 15 milhões, um convênio de R$ 4 milhões – em parceria com o governo do Estado, para contratação de bolsistas da área de saúde em todo o território do Paraná –, entre outras medidas. Também foram investidos outros R$ 4 milhões em auxílio eventual para entidades que desenvolvem trabalho humanitário.

Outras medidas

Com os recursos da Itaipu foi criada uma ala exclusiva no Hospital Ministro Costa Cavalcanti para atendimentos a pacientes graves da covid-19.

Até o final do mês julho, a unidade hospitalar aumentará de 10 para 15 o número de leitos da Unidade de Terapia Intensiva de tratamento de pessoas com quadro agravado pelo coronavírus. Em relação a leitos de semi-intensivos, o HMCC mantém 12 deles.

Os recursos também foram usados na compra de insumos e equipamentos para atender a 9ª Regional de Saúde e criação de laboratório para testes da covid-19, entre outros.

Ao reconhecimento ao trabalho do HMCC na recuperação de pacientes, o centro hospitalar recebeu duas doações que somam mais de R$ 1 milhão para atendimento do SUS.

Para o coordenador do Grupo de Trabalho Estratégico da Covid-19 de Itaipu, Aureo Ferreira, essa alta, em especial, mostra o trabalho sério da unidade hospitalar, que a cada dia vem consolidando, com o apoio da usina de Itaipu, ainda mais sua missão de promover a saúde e cuidar das pessoas, valorizando e salvando vidas”. E continua: “É emocionante ver que cada centavo investido tem como retorno uma vida salva. Nossa gente merece todo esse carinho. Estamos seguindo à risca à diretriz dada pelo governo federal. Itaipu, comandada pelo general Joaquim Silva e Luna, vem cumprindo esse papel de forma muito digna, que é o respeito à sociedade.”

Fontes: Assessorias de Comunicação da Itaipu e HMCC

Fotos: Debora Black.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Itaipu avança na gestão ambiental com plano binacional e inovador. VEJA FOTOS!

O primeiro plano binacional de gestão ambiental da empresa concilia legislações, demandas e objetivos de Brasil e Paraguai, ampliando a área de abrangência das ações da Itaipu e estabelecendo um novo marco para o setor.

Reconhecida mundialmente como símbolo da produção sustentável de energia hidrelétrica, a Itaipu Binacional deu um importante passo para fazer avançar ainda mais suas ações na área de meio ambiente com a aprovação do novo Plano Diretor de Gestão Ambiental (PDGA) pela Diretoria Executiva, no último dia 23, e pelo Conselho de Administração, no dia 26.

É o primeiro plano binacional de gestão ambiental da Itaipu, construído após 20 anos de tentativas de conciliar, em um único documento, demandas e objetivos de Brasil e Paraguai na área de influência da usina. O plano se estabelece como um novo marco ambiental internacional, projetando-se como benchmarking para o setor elétrico mundial e novos empreendimentos.

Ele traz importantes novidades e inovações, como a criação das primeiras áreas aquáticas protegidas em reservatórios hidrelétricos no mundo e a expansão das ações ambientais da Itaipu para as regiões que mais contribuem para o assoreamento do lago, estendendo de 55 para 224 municípios a sua área de atuação na margem brasileira.

É o mais avançado estudo sobre gestão ambiental na Itaipu, herança de um trabalho que começou em 1973 e que já obteve diversas conquistas. Por exemplo, o total de microbacias hidrográficas já recuperadas ou em fase de recuperação pela Itaipu, no Brasil e no Paraguai, chega a quase 500.

A Itaipu desenvolve o maior programa de reflorestamento do mundo já feito por uma hidrelétrica. Desde 1979, promoveu o plantio de mais de 44 milhões de mudas nas margens brasileira e paraguaia. Se Itaipu não fosse vanguarda em restauração florestal, com investimentos desde o início do projeto em ações ambientais, seriam necessários 150 anos para a natureza, por si, fazer essa recuperação.

A empresa mantém mais de 100 mil hectares de áreas protegidas no entorno do reservatório, que são reconhecidas pela Unesco como Reserva da Biosfera. Em 2017, a Fundação SOS Mata Atlântica publicou um estudo indicando que Itaipu é a principal responsável pela restauração de áreas florestais no Paraná com espécies nativas. Quase 30% do bioma foi recuperado pela empresa no Estado. Os 100 mil hectares de áreas preservadas são responsáveis pelo sequestro de 5,9 milhões de toneladas de dióxido de carbono ao ano.

A Itaipu mantém oito reservas e refúgios biológicos localizados no Brasil e no Paraguai, e protege e abriga 54 espécies da fauna selvagem ameaçadas de extinção, além de desenvolver estudos como, por exemplo, o mais bem-sucedido programa de reprodução de harpias em cativeiro do planeta. Onças-pintadas, antas e diversos outros animais já nasceram nos espaços da Itaipu e recebem os cuidados de biólogos e veterinários do quadro próprio da empresa.

Engenheira durante inventário florestal em área protegida da Itaipu Binacional. (Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional)
Plantio de mudas nativas na Vila A, em Foz do Iguaçu. (Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional)
Viveiro florestal do Refúgio Biológico Bela Vista. (Foto: Caio Coronel/Itaipu Binacional)
Monitoramento participativo da qualidade da água, em Itaipulândia. (Foto: Nilton Rolin/Itaipu Binacional)
Filhote de onça-pintada nascido no Refúgio Biológico Bela Vista. (Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional)
Governador Carlos Ratinho Massa Junior conhece o projeto de reprodução de harpias, no Refúgio Biológico Bela Vista. (Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional)
Reservatório da Itaipu, a maior geradora de energia limpa e renovável do planeta. (Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional)
Usina de Itaipu. (Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional)
Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Prestação de contas: Polo Iguassu entrega cartões alimentação e cestas básicas da live solidária do turismo

Show arrecadou R$ 84 mil entre doações de pessoas físicas e jurídicas. Foram beneficiadas mais de 560 pessoas só com essa ação

O Polo Iguassu entregou para profissionais do setor turístico mais de 560 cartões alimentação e 40 cestas básicas arrecadados durante a live solidária do turismo na usina de Itaipu. A entrega acontece na sede da Acifi, entre quinta (2) e sexta-feira (3), de forma escalonada, para não haver aglomeração.

Entre doações de pessoas físicas e jurídicas, a live teve um saldo de R$ 84 mil. A iniciativa foi do Acelera Foz e contou com o apoio da Liga Independente dos Guias de Turismo (Liguia).

Só a usina de Itaipu doou para a ação, por meio do recurso do auxílio eventual, R$ 50.250,00, transformados em 335 cartões da Nutricard, no valor de R$150 cada. Já por meio de Picpay e depósito em conta, as doações somaram R$ 34.050,00. Com esse dinheiro, foi possível adquirir outros 227 cartões alimentação da Greencard, também no valor de R$150,00 cada um. No total, foram 562 cartões.

Foto: Alexandre Palmar

A live também recebeu 40 cestas básicas, 20 delas doadas pelo Hotel Tarobá, dez pela Comercial Della Preve e outras dez do Empório dos Bolos.

Doaram em dinheiro para a live a Cataratas S. A., a Idisa Veículos, a Cooperativa Lar, a Cooperativa Frimesa, o Posto Azteca, o Sicoob Três Fronteiras, o Complexo Dreamland, a Churrascaria Rafain Show, a Cooperativa Sicredi e a Rede Costa Oeste de Comunicação. A Nutricard e Greencard abraçaram a causa.

O Programa Acelera Foz tem a coordenação estratégica do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz), Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Prefeitura de Foz, Sebrae, Programa Oeste em Desenvolvimento, Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (Acifi) e Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

A live ocorreu no dia 10 de junho, aniversário de Foz, no Mirante Central da usina. O show do cantor iguaçuense Gabriel Smaniotto foi transmitido de forma on-line e alcançou mais de dez mil pessoas.

“Foi uma forma positiva de dar uma mensagem de esperança para nossa gente e, ao mesmo tempo, ajudar a base de um segmento importante da nossa comunidade de Foz do Iguaçu, que é o turismo”, disse o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

Destaques, Itaipu Binacional,

Diretor-geral Brasileiro da Itaipu, Joaquim Silva e Luna recebe diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal

Eduardo Aggio de Sá discutiu com diretor-geral brasileiro de Itaipu novos projetos e o incremento das parcerias com a binacional.

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, recebeu nesta terça-feira (30), no Centro Executivo da binacional, em Foz do Iguaçu (PR), o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Eduardo Aggio de Sá, e o superintendente no Paraná, Ismael de Oliveira.

Também participaram da reunião o diretor de Coordenação de Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell; o superintendente de Segurança Empresarial (SE.AD), Alfredo Santos Taranto; e o chefe da Assessoria de Informações (IN.GB), Francisco Ronald Rocha Fernandes.

Pela PRF, participaram ainda o diretor de Operações, Fábio Elissandro Cassimiro Ramos; o diretor de Inteligência, Moisés Dionísio da Silva; o diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação Substituto, João Batista Queiroz Neto; o coordenador-geral do Gabinete da PRF, Roberto Ferreira Barbosa; o chefe do Serviço de Operações no Paraná, Anthony Nelson Tchalski Nascimento; e o chefe da 5ª Delegacia no Paraná, Foz do Iguaçu, Luiz Antônio Gênova.

Itaipu e PRF discutiram projetos para melhorar a segurança na região de fronteira, como a iluminação do trecho urbano da BR-277, desde a aduana instalada na Ponte da Amizade, na fronteira com o Paraguai, até o posto da Polícia Rodoviária e, na sequência, até Santa Terezinha de Itaipu e São Miguel do Iguaçu.

Também foram discutidas questões relativas aos acessos à Avenida Tancredo Neves e ao Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (que está sendo duplicado com recursos de Itaipu) e futuras parcerias envolvendo o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) para desenvolvimento de tecnologias de interesse da PRF.

De acordo com a IN.GB, “o incremento da parceria com a PRF proporciona a cooperação para o estudo da viabilização de projetos que pretendem alcançar o desenvolvimento de ações, cujas soluções atendem em sua plenitude aos interesses mútuos, relacionados à área de segurança, tão importante para o contexto regional e nacional”.

“A Itaipu está alinhada aos órgãos do governo federal em diversas frentes e não é diferente na área de segurança, fundamental para o desenvolvimento regional previsto na missão da empresa, razão pela qual estudamos parcerias com a PRF, de acordo com as diretrizes do presidente Jair Bolsonaro”, disse o general Silva e Luna.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Itaipu fecha primeiro semestre com índice recorde de produtividade

A eficiência operacional ficou 2% acima do índice no mesmo período do ano passado. Produção do semestre foi de 38.600.323 MWh.

A Itaipu Binacional fechou o primeiro semestre de 2020 com o maior índice de produtividade de todos os tempos: 1,0881 Megawatt médio produzido por metro cúbico de água que passou pelas turbinas da usina por segundo. O resultado é 2% superior ao mesmo período em 2019 e demonstra a eficiência no uso da água, em um ano em que esta matéria-prima foi bastante escassa – a afluência foi 12% inferior à observada no mesmo período em 2019, o pior cenário do histórico 1983-2020.

“A Itaipu está cumprindo sua missão de gerar energia, seguindo as diretrizes do governo federal de trabalhar com afinco para a retomada da economia brasileira”, afirmou o diretor-geral brasileiro da empresa, general Joaquim Silva e Luna.

A produção dos seis primeiros meses de 2020 fechou em 38.600.323 MWh, uma diferença de -4,58% em relação ao primeiro semestre do ano passado que teve um acumulado de 40.451.294 MWh. Porém, a redução é baixa, considerando o cenário de escassez de água e também a queda da demanda do Brasil e do Paraguai, devido às restrições impostas pela pandemia da covid-19.

Para Silva e Luna, produtividade recorde mostra o compromisso da Itaipu em ajudar o País na retomada da economia. (Fotos: Alexandre Marchetti)

“Produzir quase 40 milhões de MWh nesses seis meses, com a melhor produtividade em 36 anos de operação, não acontece do dia para a noite. São pessoas que estão fazendo a diferença e isso nos fortalece na busca de um futuro promissor”, afirmou o diretor técnico executivo, Celso Torino.

A energia gerada nos primeiros seis meses de 2020 seria suficiente para atender o Brasil por 29 dias, uma cidade do porte de São Paulo por 1 ano e 5 meses ou uma cidade como Foz do Iguaçu por 66 anos. Do total gerado, 78,65% foi destinado para o Brasil e 21,35% para o Paraguai. A parte destinada ao mercado brasileiro representou 11,13% do total da energia consumida no Brasil.

“Em um semestre em que tivemos uma escassez de água tão grande, a produção ficou apenas 4% abaixo daquela do ano passado. Isso mostra como tivemos que explorar ao máximo a nossa matéria-prima”, conta o superintendente de Operação, José Benedito Mota Jr., explicando que a baixa demanda, devido ao desaquecimento da economia causado pela pandemia, também influenciou em uma produção menor.

De acordo com José Benedito, a eficiência operacional resulta do trabalho conjunto de todas as áreas da Diretoria Técnica. Prova disso é o elevado índice de disponibilidade das unidades geradoras, ou seja, a porcentagem do tempo em que as máquinas ficaram disponíveis para serem usadas. Este índice fechou o primeiro semestre em 97,24%, bem acima do valor de 94% estipulado como meta empresarial.

Outro indicador, o de indisponibilidade forçada, isto é, quando as unidades geradoras precisam entrar para manutenção de forma não prevista, ficou em 0,07%, muito abaixo dos 0,5% usados como referência.

Outros números

Itaipu também fechou o primeiro semestre com dois outros indicadores com índices positivos. A segurança operacional, medida pelo indicador de gestão de Segurança Operacional da Usina (SOP), ficou em 95,92%, considerado “ótimo”, ou seja, acima dos 90%. Já o indicador de qualidade de atendimento ao sistema interligado (ISIN) terminou o semestre com o valor de 91,8%, permanecendo também na categoria mais alta: “Bom”.

Em relação à segurança de barragem, no primeiro semestre de 2020 foram realizadas 55.819 leituras na instrumentação, 97% do previsto, confirmando o bom desempenho e garantindo a segurança operacional.

ISIN do semestre ficou acima da referência usada pela área técnica da empresa
Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Turismo de Itaipu volta a fechar seguindo decreto do governo do Paraná

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou, nesta terça-feira (30), medidas restritivas obrigatórias para atividades não essenciais por 14 dias.

Depois de quatro semanas aberto, o Turismo de Itaipu volta a fechar em função do anúncio do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, que decretou uma quarentena restritiva por 14 dias para o enfrentamento da pandemia de covid-19, que vem crescendo no Estado.

O Decreto 4942 foi publicado nesta terça-feira (30) no Diário Oficial do Estado. As medidas obrigatórias valerão a partir desta quarta-feira (1º de julho) para 134 cidades de sete macrorregiões, incluindo as de Foz do Iguaçu, Cornélio Procópio, Londrina, Cianorte, Cascavel, Toledo, Curitiba e região metropolitana. A restrição pode ser prorrogada por mais sete dias e a fiscalização caberá à Polícia Militar e eventual apoio das Guardas Municipais.

Em função disso, o home office deverá ser estendido aos empregados fora do grupo de risco, conforme necessidade de cada área. Nesta quarta-feira (1), haverá uma reunião pra definir o escalonamento.

Para evitar qualquer tipo de transtorno e prejuízo dos turistas pré-agendados para as visitas, o Complexo Turístico Itaipu vai entrar em contado com os visitantes que haviam comprado ingresso ou feito reservas para devolução ou remarcação.

Controle da expansão
Segundo o governador, a quarentena foi adotada considerando alguns fatores como as taxas de ocupação de leitos em UTI, aglomeração de pessoas, falta de mão de obra da saúde e de insumos (como medicamentos para intubação e oxigênio) necessários para a linha de frente no atendimento dos casos do novo coronavírus.

Serão mantidas as atividades essenciais, as mesmas listadas pelo governo no Decreto 4317, publicado em 21 de março. Entre elas estão a geração de energia, atendimentos médicos, entre outras. Ficam de fora – e, portanto, sujeitos à quarentena – shoppings, comércios de rua, clínicas de estética e academias, por exemplo. Também está prevista a instalação de barreiras sanitárias para monitoramento das pessoas.

A taxa de isolamento nas regiões de Foz do Iguaçu e de Toledo são as maiores do Estado (entre 45% e 50%), mas ainda estão aquém do considerado ideal pelo governo, acima de 50%. Ratinho Junior considera como percentuais ideais o isolamento superior a 52% e o índice de transmissão abaixo de 1.

A cidade contabilizava, até terça-feira, 815 casos confirmados de covid-19. Nesta quarta-feira (30), foi confirmado o 11º óbito pela doença no município.

Mais leitos para Foz

Até o final do mês julho, o Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela Itaipu Binacional, aumentará de 10 para 15 o número de leitos da Unidade de Terapia Intensiva para atender pacientes graves da covid-19. Esses leitos se somarão aos 25 do Hospital Municipal Padre Germano Lauck, de Foz do Iguaçu, que está abrindo outros cinco, totalizando 30. Juntas, as duas unidades hospitalares passarão a oferecer em poucos dias 45 leitos de UTI para pacientes com o novo coronavírus.

A Itaipu é uma das principais parceiras da região de Foz do Iguaçu no combate à covid-19, com uma série de ações voltadas à prevenção e tratamento da doença, incluindo convênios e medidas de auxílio eventual que, no total, mobilizaram R$ 23 milhões dos caixas da empresa.

Parte desse recurso (R$ 15 milhões) foi empregada na reestruturação do HMCC, para a compra de equipamentos e a criação da Ala Covid-19, e no auxílio (R$ 5,5 milhões) a 76 entidades de ajuda humanitária, que atuam diretamente no socorro à população mais atingida economicamente pela pandemia.