Browsing Category

Saúde

Leia as últimas notícias sobre Saúde no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Coronavírus em Foz do Iguaçu, Saúde,

Foz do Iguaçu confirma mais dois óbitos e registra 187 novos casos de Coronavírus nas últimas 24 horas

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 26/01/2021, 187 casos de COVID-19, totalizando 21.703 casos da doença no município.

Deste total, 20.735 pessoas já estão recuperadas. Dos novos casos, 93 são mulheres e 94 homens, com idades entre 4 meses e 87 anos.

Dos 187 novos casos, 4 pessoas encontram-se hospitalizadas e o restante encontra-se em isolamento domiciliar.

Dos casos confirmados 520 estão em isolamento domiciliar com sinais e sintomas leves e 118 pessoas estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu registrou mais 2 óbitos em consequência da COVID-19, totalizando 330 mortes pela doença no município. As vítimas são um homem de 82 anos e uma mulher de 46, que estavam internados no Hospital Municipal Padre Germano Lauck.

Destaques, Paraná, Saúde,

Paraná recebe mais um lote de vacina e amplia imunização de profissionais da saúde

Novo lote de imunizantes da Coronavac tem 39.600 doses e será usado preferencialmente na proteção dos que atuam na linha de frente do combate à pandemia. População indígena e idosos com 60 anos ou mais, residentes em instituições de longa permanência, foram 100% vacinados.

O Paraná recebeu nesta segunda-feira (25) um novo lote de vacinas contra a Covid-19 com 39.600 doses. É o terceiro lote de vacinas que chega ao Estado em uma semana. O imunizante é o Coronavac e será usado prioritariamente na proteção dos trabalhadores que estão na linha de frente do combate à pandemia, já que a Secretaria de Estado da Saúde confirmou que finalizou o processo de vacinação de dois importantes setores dentro do grupo prioritário que compõe essa primeira etapa.

De acordo com a Saúde, todos os 12.224 idosos com 60 anos ou mais residentes em instituições de longa permanência para idosos (ILPI) e os 10.565 índios que residem em terras demarcadas receberam a primeira dose da proteção. Após revisão por parte do Ministério da Saúde, a secretaria estima em 303 mil pessoas os profissionais da saúde no Paraná. A distribuição deste novo lote para as 22 Regionais de Saúde vai começar nesta terça-feira (26).

“Insistimos com os municípios para que priorizem essas pessoas, que precisamos vacinar logo. Temos de fazer com que todas as doses cheguem aos profissionais envolvidos. Gente que trabalha em hospitais, no Siate e no Samu e estão diretamente no atendimento da doença. Essas doses de agora vão ajudar a fazer andar um pouco mais essa fila”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A nova remessa desembarcou no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, por volta das 13h30. É a parte que cabe ao Paraná de um lote de 910 mil imunizantes divididos pelo Governo Federal entre todos os estados e o Distrito Federal. O lote integra as 4,8 milhões de doses emergenciais autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na sexta-feira (22). A Coronavac é produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo.

O secretário Beto Preto reforçou que até o fim de janeiro o Ministério da Saúde deve disponibilizar mais um grupo de imunizantes, também da Coronavac. As 3,89 milhões de doses que faltam para completar o grupo de 4,8 milhões. “É uma parte porque se trata do que o Butantan tem em estoque neste momento. Conforme forem envasando mais doses, outras chegarão ao Paraná”, disse o secretário.

Ainda segundo ele, a estimativa é que o Paraná fique novamente com 5% da divisão, quantitativo equivalente ao tamanho da população. Confirmando a conta, seriam mais 194.500 vacinas. “Aí sim, serviria para imunizar todos esses profissionais que estão há mais de dez meses guerreando com o vírus”, destacou.

Total

Essa é a terceira remessa de vacinas contra o coronavírus que chega ao Paraná. Na segunda-feira (18), o Estado recebeu 265.600 doses da Coronavac. No sábado (23), outras 86.500 doses, desta vez do produto desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com o Laboratório AstraZeneca. Com as 39.600 desta segunda, o Paraná chega a 391.700 doses.

A quantidade, porém, não significa o mesmo número de pessoas imunizadas. Como há uma taxa de descarte de 5%, cerca de 19.500 doses não serão aproveitadas. Outro ponto é a particularidades de cada vacina.

A diferença entre a CoronaVac e a AstraZeneca, explicou Beto Preto, se dá em relação ao prazo de aplicação entre uma dose e outra, pois ambas preveem duas imunizações.

Enquanto a Coronavac necessita de três semanas, a vacina de Oxford pede espaço de quatro meses. Assim, os lotes formados pelo imunizante da Sinovac foram divididos em duas partes iguais, garantindo as duas doses para quem for receber.

No caso da AstraZeneca será usada todas as vacinas para pessoas diferentes, pois estão previstas a chegada de novas remessas ao Paraná neste intervalo de 120 dias. Ou seja, a quantia será suficiente para proteger aproximadamente 265 mil paranaenses.

O armazenamento de todos os imunizantes está sendo feito no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), em Curitiba, que conta com ampla estrutura de freezers e câmaras frias, além de questões de segurança.

Destaques, Luiz Claudio Romanelli, Saúde,

Romanelli questiona Ministério da Saúde sobre número de vacinas enviadas ao Paraná

O deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB) questionou nesta segunda-feira, 25, os critérios usados pelo Ministério da Saúde para definir a quantidade de doses da vacina AstraZeneca enviada ao Paraná. “Os estados do Paraná e Rio Grande do Sul têm a mesma população, por quê será que os gaúchos estão recebendo 34% a mais de vacinas que os paranaenses?”, disse.

No último sábado, 23, o Rio Grande do Sul recebeu 116 mil doses, enquanto o Paraná, 86,5 mil. “O Paraná tem a quinta maior população do país, mas é o oitavo em quantidade de doses recebidas da vacina da Oxford/AstraZeneca. Tem uma população ligeiramente maior que o Rio Grande do Sul e perfil demográfico muito parecido”, aponta.

A estimativa é de que a quantidade de doses da vacina de Oxford distribuída ao Paraná seja entre 15% e 20% menor ao que estava previamente programado pelo Ministério da Saúde. Romanelli informou ainda que entrou em contato com o governador Ratinho Junior para que, em conjunto com a Assembleia, o governo estadual tome todas as providências necessárias para que haja igualdade do Paraná em relação a outros Estados.

Qual é? – “Vamos exigir que o Paraná seja compensado por mais esse descaso. Não basta sermos prejudicados com as tarifas de pedágio mais caras do Brasil, agora temos de engolir o desprezo do Ministério da Saúde com a distribuição das doses da vacina de Oxford”, disse Romanelli.

O Paraná já se prepara para a terceira fase e até final de maio, a previsão é vacinar quatro milhões de pessoas, principalmente os que têm mais risco de adoecer gravemente. “Hoje, de cada quatro óbitos no Paraná, três têm mais de 60 anos. Todos os idosos acima de 60 anos serão vacinados”, disse o secretário estadual de Saúde, Beto Preto.

“Se as vacinas chegarem, estamos preparados, temos 1850 salas de vacina e atenção primária de saúde funcionando. Estamos gestionando o governo federal para que mantenha o fluxo de vacina e traga o que tem combinado. Tem dois grandes fornecedores e estão fazendo contato com outras empresas, nós também estamos fazendo contato direto”, completa.

Coronavírus, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde, Turismo,

Ministério do Turismo aprova proposta de Foz para entrada de estrangeiros no Brasil com o comprovante de vacinação contra a Covid-19

Pedido foi feito pela Secretaria de Turismo e Projetos Estratégicos visando retomar o mercado internacional do turismo na cidade

O Ministério do Turismo acatou a proposta de Foz do Iguaçu de entrada de turista estrangeiro se apresentar o comprovante da vacinação contra o coronavírus. Em ofício, o ministro Gilson Machado solicitou consulta aos demais ministérios (Saúde, Justiça e Segurança Pública e Casa Civil).

A proposta da Secretaria de Turismo e Projetos Estratégicos aponta o comprovante de vacinação como alternativa válida para a entrada de viajantes no País. “A exigência atual e a própria situação da pandemia dificulta a vinda de turistas, mas a chegada da vacina dá esperança e tranquiliza os viajantes estrangeiros”, disse o secretário Paulo Angeli.

Foz do Iguaçu, disse Angeli, foi a única cidade turística a solicitar a adoção da medida. “Pedimos ao ministro que intercedesse para que o comprovante de vacinação também fosse válido como um documento para a entrada de turistas estrangeiros e não somente o teste da covid”.

“A proposta foi acatada e será enviada para aprovação dos demais ministérios. Isso é muito bom para a cidade, que precisa voltar a crescer com o turismo e a vinda de estrangeiros”, completou.

Segurança sanitária

A medida pode ampliar a visitação do turista estrangeiro com a devida segurança sanitária exigida. “Com a cobertura da vacinação em países europeus e norte-americanos, vamos aumentar as expectativas de retomada do mercado internacional, mesmo que seja a partir do segundo semestre de 2021”, explica Paulo Angeli.

O documento destaca que Foz do Iguaçu é um dos destinos mais afetados com a pandemia, e que o turismo – principal atividade econômica e que responde por mais de 50% do Produto Interno Bruto municipal – sofreu forte impacto com as medidas restritivas para o enfrentamento da pandemia.

Outro trecho do ofício ressalta que os números da visitação em 2020 nos principais atrativos do destino (Cataratas do Iguaçu e Itaipu) são comparados ao desempenho do início do século – “perto de um quarto dos mais de dois milhões que foram ao Parque Nacional do Iguaçu em 2019”.

Declaração

Atualmente, a portaria 630 do Diário Oficial da União determina que, para entrar no país, brasileiros retornando ao Brasil e estrangeiros em visita devem apresentar à empresa aérea no embarque o exame PCR negativo para covid-19, realizado com 72 horas antes do embarque, e a Declaração de Saúde do Viajante.

Na declaração o passageiro também precisa concordar com as medidas sanitárias vigentes no Brasil e comprometer-se a cumpri-las. EUA, Reino Unido, Israel, China, Rússia, Itália, México, Chile e Argentina são alguns dos países que já começaram a imunizar suas populações.

Coronavírus, Destaques, Saúde,

Em dia com mais três óbitos, Foz do Iguaçu registra 88 novos casos de Coronavírus

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 25/01/2021, 88 casos de COVID-19, totalizando 21.516 casos da doença no município.

Deste total, 20.648 pessoas já estão recuperadas.

Dos novos casos, 45 são mulheres e 43 homens, com idades entre 7 e 91 anos. Dos 88 novos casos, 1 pessoa encontra-se hospitalizada e o restante encontra-se em isolamento domiciliar.

Dos casos confirmados, 424 estão em isolamento domiciliar com sinais e sintomas leves, e 116 pessoas estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu registrou mais 3 óbitos em consequência da COVID-19, totalizando 328 mortes pela doença no município. As vítimas são três homens, de 64, 65 e 75 anos, que estavam internadas no Hospital Municipal Padre Germano Lauck.

Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Saúde,

Foz do Iguaçu registra 61 novos casos de Coronavírus e mais dois óbitos nas últimas 24 horas

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 24/01/2021, 61 casos de COVID-19, totalizando 21.428 casos da doença no município.

Deste total, 20.524 pessoas já estão recuperadas. Dos novos casos, 29 são mulheres e 32 homens, com idades entre 1 e 69 anos.

Dos 61 novos casos, 2 pessoas encontram-se hospitalizadas e o restante encontra-se em isolamento domiciliar.
Dos casos confirmados, 461 estão em isolamento domiciliar com sinais e sintomas leves e 118 pessoas estão internadas.

Óbitos
Foz do Iguaçu registrou mais 2 óbitos em consequência da COVID-19, totalizando 325 mortes pela doença no município.

As vítimas são uma mulher, de 68 anos, e um homem, de 75.

Ambos estavam internados no Hospital Municipal Padre Germano Lauck.

Destaques, Paraná, Saúde,

Vacinação com novo lote de imunizante contra Covid-19 deve começar segunda (25) no Paraná

Caminhões e aviões do Governo do Estado começaram, na manhã deste domingo (24), a entrega das 86,5 mil doses para as 22 Regionais de Saúde do Estado. Esse carregamento contém o imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com o Laboratório AstraZeneca.

Caminhões e aeronaves carregando milhares de doses da vacina contra a covid-19 e a esperança dos paranaenses saíram da Central de Medicamentos do Paraná (Cemepar) e do Aeroporto do Bacacheri, ambos em Curitiba, na manhã deste domingo (24). A estimativa do Governo do Estado é que todas as 86.500 doses sejam distribuídas em menos de 12 horas, estimando o início da vacinação nos municípios para as 8h desta segunda-feira (25).

Os lotes com o imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com o Laboratório AstraZeneca partiram em direção às 22 regionais de saúde do Paraná. “A vacina chegou no sábado à noite e no domingo pela manhã já a estamos distribuindo. Queremos que as doses cheguem com a maior brevidade possível aos paranaenses e que nesta segunda as salas de vacinação dos municípios estejam preparadas para começar a aplicação”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Ele reforçou que a logística desta remessa é consideravelmente mais rápida do que a realizada na entrega do primeiro lote, formado pelo imunizante CoronaVac, na semana passada. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o processo de distribuição das 132.771 doses para todas as 22 Regionais de Saúde levou pouco mais de 24 horas na oportunidade.

“Estamos intensificando o trabalho. Além de ser número menor de imunizantes, o volume desta vez também é menor, já que um frasco de AstraZeneca carrega dez doses”, disse o secretário.

Beto Preto voltou a ressaltar que o novo lote de vacinas deve priorizar a proteção dos profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia, seguindo a orientação do Plano Nacional de Imunização (PNI) e do Plano Estadual de Vacinação (PEV).

Ele lembrou também que a secretaria vai intensificar os processos de orientação e fiscalização para que não haja problema em relação à ordem de distribuição da vacina. “Estamos atentos para que no Paraná não existam fura-filas, como infelizmente estamos vendo em outros estados”, afirmou Beto Preto.

Terceiro lote

O secretário disse ainda que o processo de vacinação ganhará ainda mais agilidade nos próximos dias. Segundo ele, está programado pelo Ministério da Saúde a divisão de outras 900 mil doses de CoronaVac entre todos os estados do País e o Distrito Federal ainda nesta semana. A estimativa, afirmou o secretário, é que aproximadamente 40 mil doses sejam encaminhadas para o Paraná.

“Outras 3,9 milhões de doses imunizantes, também desenvolvidas pelo laboratório chinês Sinovac, devem chegar até o fim do mês”, afirmou. “Queremos que o fluxo seja contínuo, sem interrupções”.

O lote integra as 4,8 milhões de doses emergenciais autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na sexta-feira (22). No total, confirmado os números da terceira remessa, o Paraná vai contabilizar cerca de 600 mil doses. “Dá para garantir a vacinação dos mais de 272 mil profissionais da saúde que temos no Paraná”, destacou Beto Preto.

Continue lendo em: AEN

Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Saúde,

Foz do Iguaçu recebe o segundo lote de vacinas contra Covid-19. Serão entregues 2.460 doses da AstraZeneca

Foz do Iguaçu vai receber, às 9h35 da manhã deste domingo (24), o segundo lote de vacinas contra o novo Coronavírus (Covid-19).

A informação é da diretora da 9ª Regional de Saúde, Iélita Santos, que irá até o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu receber a carga do secretário estadual de Saúde, Beto Preto.

De acordo com Iélita, serão entregues 2.460 doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford com e o laboratório AstraZeneca, que no Brasil estão sob responsabilidade da Fiocruz.

No início da semana, Foz do Iguaçu recebeu 3.193 doses do imunizante CoronaVac, produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria do Instituto Butantan.

As novas vacinas, de um total de 2 milhões de doses adquiridas pelo governo federal e produzidas na Índia, chegaram ao Paraná às 23h14 deste sábado (23), no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, trazidas por um avião da Azul.

O Estado recebeu 86,5 mil doses da AstraZeneca, que começaram a ser distribuída as 22 regionais de saúde às 6h30 da manhã de hoje.

Continue lendo na página da AEN

Destaques, Saúde,

Primeira reunião da Amop discute covid-19, volta às aulas e pedágio

A primeira assembleia geral ordinária de 2021 e da atual legislatura de prefeitos e prefeitas foi realizada na manhã desta sexta-feira (22), na sede da Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná), em Cascavel. Todos os 54 municípios associados se fizeram representados, a maior parte por prefeitos e prefeitas.

A condução dos trabalhos esteve a cargo de Rineu Menoncin (Texeirinha), ex-prefeito de Matelândia e presidente da entidade até o dia 29 de janeiro, data em que ocorrerá a eleição para a nova diretoria da Amop, conjuntamente com o prefeito anfitrião, Leonaldo Paranhos.

A pauta da reunião foi extensa: em princípio, os chefes do Poder Executivo fizeram a apresentação pessoal individual e apresentaram as suas demandas, dúvidas, sugestões e críticas. Logo em seguida, assistiram a um vídeo institucional que relata as principais atividades desenvolvidas pela entidade municipalista oestina.  

A volta às aulas após o período de um ano diante da pandemia do novo coronavírus foi a discussão que se seguiu. O assunto vem sendo tratado tecnicamente pelo Departamento de Educação da Amop e a previsão é que as aulas da rede pública sejam retomadas entre os dias 8 e 18 de fevereiro. O assunto foi tratado pela secretária municipal de Educação de Cascavel, Márcia Baldini, e pela coordenadora do Departamento Pedagógico, Emma Gnoatto.

O assunto seguinte foi a elaboração de estratégias em conjunto para o combate à proliferação da covid-19. Uma palestra técnica sobre o tema foi proferida pelo médico sanitarista Miroslau Bailak, especialista no tema. A intenção é promover ações capilares, coesas e integradas na busca de caminhos a serem seguidos.

Sobre o tema pedágio, o secretário estadual de Administração e Previdência, deputado estadual Marcel Micheletto, que representou o governador Ratinho Junior na reunião, explanou sobre o andamento das negociações com as concessionárias, os modelos em discussão a partir da nova licitação de concessão de rodovias, implantação de novas praças de pedágio e outros temas correlatos. Uma reunião técnica sobre o tema será agendada para os próximos dias.

Coronavírus, Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Foz do Iguaçu já vacinou 1.196 pessoas dos grupos prioritários

Entre eles, todos os idosos que residem no Lar dos Velhinhos. Campanha foi iniciada na quarta-feira, 20

Em três dias, as equipes da Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu já vacinaram contra o novo coronavírus 1.196 pessoas, entre os profissionais da linha de frente no tratamento e os idosos abrigados em casas de repousos – todos os 90 idosos do Lar dos Velhinhos já foram vacinados. Em 25 dias, eles receberão a segunda dose do imunizante.

Até sexta-feira, 22, eram esses os números de imunizados: Hospital Municipal Padre Germano Lauck (457 profissionais de saúde), Hospital Ministro Costa Cavalcanti (251), Hospital da Unimed (107), Lar dos Velhinhos (90), Unidade Básica de Saúde Padre Ítalo (82), Casa de Repouso Novo Gileade (55), Residência Inclusiva (44) e Siate (32).

“Assim que novas dose chegarem em Foz do Iguaçu, vamos continuar vacinando os iguaçuenses que integram os chamados grupos prioritários”, disse Rosa Jeronymo, secretária municipal de Saúde.

A meta até maio é vacinar em torno de 47 mil pessoas dos chamados grupos prioritários como prevê os planos estadual, federal e municipal de imunização. O Paraná espera vacinar quatro milhões de pessoas até o mês de maio.

Boletim

Os primeiros dados de Foz do Iguaçu já foram repassados à Secretaria Estadual de Saúde, que divulgou o número de vacinados nesta primeira fase da campanha nas 22 regionais de saúde.

Segundo o boletim da Sesa, a 9° Regional de Saúde, que atende nove cidades do extremo oeste, já vacinou até essa sexta-feira, 1.652 pessoas do grupo prioritário.