Browsing Category

Turismo

Leia as últimas notícias sobre Turismo no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Números de dezembro confirmam retomada do turismo em Foz do Iguaçu

Balanço da Secretaria Municipal de Turismo e Projetos Estratégicos apontou aumento no fluxo de passageiros no Aeroporto e na Rodoviária

Seja pelo ar ou pela terra, o fluxo de viajantes em Foz do Iguaçu aos poucos vai voltando ao normal. Um balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Turismo e Projetos Estratégicos de Foz do Iguaçu nesta quinta-feira (14) demonstra que o processo de retomada do turismo está em ritmo acelerado.

De acordo com os dados, o fluxo de passageiros no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu em dezembro foi de 76.765 – volume 14% maior do que o registrado em novembro e melhor marca desde abril, quando o número de casos de Covid-19 começou a aumentar no País. Em relação às chegadas e partidas de aeronaves, o crescimento foi de 25%.

Na Rodoviária Internacional de Foz também houve crescimento no volume de passageiros em dezembro – foi o terceiro melhor mês do ano, atrás apenas de janeiro e fevereiro. Em relação a novembro, o movimento foi 30% maior, com 50.737 pessoas embarcando ou desembarcando na cidade.

Esse aumento teve reflexo nos principais atrativos da cidade (Itaipu, Parque Nacional do Iguaçu, Marco das Três Fronteiras e Parque das Aves), que registraram um acréscimo de 15% no movimento em comparação com novembro.

“Os números mostram que estamos em pleno processo de aceleração do setor. Com todos os devidos cuidados, estamos mostrando que Foz do Iguaçu é um destino seguro para todos”, destaca o secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli.

O mesmo boletim aponta que no mês de dezembro foram realizados 88 atendimentos por meio do Teletur.

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Foz Conhecendo Foz será lançado neste sábado (16). Morador, veja como fazer os passeios sem custos

Programa vai proporcionar visita aos atrativos turísticos exclusivamente aos moradores de Foz do Iguaçu; Agendamento poderá ser feito pelo telefone 156

A Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu dará início neste sábado (16) ao Programa Foz Conhecendo Foz, com a oferta de passeios turísticos para os moradores.

Voltado ao resgate socioeconômico e fomento do turismo, o Programa Foz Conhecendo Foz contempla a geração de renda para guias de turismo e transportadores turísticos e escolares que tiveram suas atividades impactadas pela pandemia da Covid-19. Ao mesmo tempo, proporciona experiências aos moradores como àquelas que turistas apreciam ao visitar a cidade.

Os passeios serão gratuitos, ofertados em parceria com os atrativos. Para agendar a visita, o morador deverá ligar para o 156, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 14 horas. Serão disponibilizados passeios para o Parque Nacional do Iguaçu, Marco das Três Fronteiras, Itaipu e Ecomuseu.

“Uma equipe organizada pela Secretaria de Turismo vai atender a ligação e agendar o passeio de interesse do morador. No ato de agendamento, serão solicitados documentos pessoais e serão determinados data, horário e o ponto de encontro, que poderá ser um equipamento público no bairro onde reside o munícipe, como escola ou CMEI. Conforme o edital de chamamento público do Programa, no momento do embarque para o passeio, cada morador deverá apresentar ao guia de turismo o documento de identificação pessoal e o comprovante de residência”, explicou o coordenador do programa, Leandro Vandré Heineck.

Já em relação aos profissionais que prestarão os serviços em campo, até agora foram cadastrados 173 guias de turismo e 121 transportadores turísticos e escolares. As inscrições seguem abertas na sede da Prefeitura, na Praça Getúlio Vargas, nº 280, Centro, no horário das 8h30 às 14h.

Para participar da ação, os trabalhadores deverão comprovar a aquisição de conhecimento técnico, histórico e cultural. Eles também assinarão termos de compromisso de atendimento a todas as medidas sanitárias e protocolos de segurança que estão sendo recomendados pela legislação, a fim de garantir a segurança contra a COVID-19. Os guias de turismo, autônomos ou pessoa jurídica, também deverão ter o cadastro ativo no CADASTUR.

“É uma ação estratégica que vai gerar renda aos trabalhadores, mas também cria a valorização, o conhecimento e o pertencimento da população com a cidade”, comentou o Secretário de Turismo, Paulo Angeli.

O Programa Foz Conhecendo Foz é uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, com apoio do Legislativo e das categorias representativas, como a LIGUIA (Liga Independente dos Guias de Turismo de Foz do Iguaçu), COOTTRAFOZ (Cooperativa de Transporte e Turismo Alternativo), SINPROVETE (Sindicato dos Proprietários de Veículos no Transporte Escolar Foz do Iguaçu) e parceria com as instituições responsáveis pelos atrativos, quais sejam o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Itaipu Binacional e Cataratas do Iguaçu S/A.

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Ano terá 8 feriados prolongados para aquecer a economia de Foz do Iguaçu

O número de feriados prolongados durante o ano deve contribuir para o aquecimento do turismo em Foz do Iguaçu. De acordo com o calendário de 2021, até o dia 31 de dezembro, serão oito feriados prolongados – quando a data cai na sexta ou segunda-feira, ou mesmo na quinta ou na terça-feira, que possibilita um dia a mais de folga. A notícia é “muito boa” para o destino, segundo o secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli.

Ao todo, Foz do Iguaçu terá, durante o ano de 2021, 12 feriados e 13 pontos facultativos – que valem apenas para o município. As datas nacionais, estaduais e locais constam de Decreto 28.875, assinado pelo prefeito Chico Brasileiro (PSD) e publicado no Diário Oficial do Município, na edição da última terça-feira (05). 

O primeiro grande feriado nacional do ano ocorreu no dia 1º de janeiro. Os bons indicativos para o turismo refletiram na ocupação da rede hoteleira de Foz do Iguaçu, que ficou entre 50% e 60%. “Ainda não temos o fechamento, mas é o que indicam dados preliminares”, ressaltou o secretário Paulo Angeli.

O feriado de Carnaval, que este ano ocorre na terça-feira (16 de fevereiro), deverá representar o primeiro grande teste para a movimentação turística do destino em 2021. O feriado prolongado do dia da Paixão de Cristo, que neste ano será na sexta-feira (2 de abril), é um dos que tradicionalmente mais atraem turistas para Foz do Iguaçu.

Este ano, os feriados nacionais de Tiradentes em 21 de abril e Dia do Trabalho (1º de maio), caem na quarta-feira e no sábado, respectivamente, não se enquadrando como prolongados. Já o feriado de Corpus Christi, no dia 3 de junho, será numa quinta-feira, podendo ser prolongado até o domingo pelos turistas.


Feriados municipais e pontos facultativos

– 15 de fevereiro (segunda-feira), carnaval – ponto facultativo;
– 17 de fevereiro (quarta-feira), Cinzas – ponto facultativo até as 14 horas;
– 10 de junho (quinta-feira), aniversário do município – feriado municipal;
– 11 de junho (sexta-feira), aniversário do município – ponto facultativo;
– 24 de junho (quinta-feira), padroeiro da cidade – São João Batista – feriado municipal;
– 25 de junho (sexta-feira), padroeiro da cidade – São João Batista – ponto facultativo;
– 6 de setembro (segunda-feira), Independência do Brasil – ponto facultativo;
– 11 de outubro (segunda-feira), Nossa Senhora Aparecida – ponto facultativo;
– 28 de outubro (quinta-feira), Dia do Servidor Público – ponto facultativo;
– 29 de outubro (sexta-feira), Dia do Servidor Público – ponto facultativo;
– 1º de novembro (segunda-feira), Finados – ponto facultativo;
– 24 de dezembro (sexta-feira), véspera do Natal – ponto facultativo.

Por: GDia

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Governador Ratinho Júnior recebe lista de reivindicações para retomada do turismo e da economia em Foz do Iguaçu

Redução do ICMS na aviação, recursos para o Foz Juro Zero e apoio para a cidade sediar hub de inovação estiveram entre as solicitações.

Com o objetivo de acelerar o processo de retomada do turismo e das atividades econômicas locais, nesta segunda-feira (11) o secretário de Turismo e Projetos Estratégicos de Foz do Iguaçu, Paulo Angeli, se reuniu com o governador do Paraná, Ratinho Júnior, e o deputado federal Paulo Martins, para apresentar as principais necessidades e reivindicações do setor.

Entre as pautas estiveram a solicitação da redução da alíquota de ICMS do querosene utilizado na aviação, e outros assuntos importantes relacionados à economia do município, como o pedido de mais de R$ 15 milhões para o projeto Foz Juro Zero. “A interlocução do deputado Paulo Martins foi de suma importância para o sucesso da reunião em que levamos pautas já previamente aprovadas pelo prefeito Chico Brasileiro, que não está medido esforços para apoiar esse processo de retomada”, explica o secretário.

O secretário também solicitou apoio do Estado para que Foz sedie o projeto Hub Wakalua Brasil, o primeiro centro global dedicado à inovação em turismo, fundado pela Globalia e pela Organização Mundial do Turismo (OMT). Sobre o assunto, o governador se comprometeu a tratar o projeto como política de Estado.

Outro assunto discutido foi a possibilidade de implantação de cabeamento subterrâneo na Avenida Pedro Basso, conhecida como uma das mais bonitas do Brasil. “O governador afirmou que vai encaminhar a solicitação para que a Copel tome as devidas providências”, explica Angeli.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional, Turismo,

Natal de Luzes de Itaipu reforça turismo religioso da Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, em Foz do Iguaçu

A igreja, por si só, pela sua arquitetura, já é um atrativo. Sua localização também chama a atenção. Ela está no platô do bairro Vila A, tido como o ponto mais alto da cidade.

O Natal de Luzes de Itaipu, feito pela primeira vez no terreno da Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, em Foz do Iguaçu, entre 5 de dezembro de 2020 a 5 de janeiro de 2021, ajudou a reforçar o turismo religioso da igreja católica, que dia a dia recebe turistas e moradores para conhecer o local, além de fiéis.

Por causa das restrições impostas pela pandemia da covid-19, a opção oferecida para a visitação ao Natal de Luzes foi o circuito de decoração drive-thru. Mais de 12,8 mil veículos passaram pelo local, sem contar as pessoas que circularam por ali a pé.

A igreja, por si só, pela sua arquitetura, já é um atrativo. O projeto arquitetônico foi inspirado na Cruz Grega, de braços equidistantes, com orientação para os quatro pontos cardeais.

Sua localização também chama a atenção. Ela está no platô do bairro Vila A, tido como o ponto mais alto da cidade. Por causa de sua geografia, pode ser vista de vários locais e também do Paraguai.

Com o Natal de Luzes, a Catedral ficou ainda mais conhecida. Nas redes sociais, a Associação Cultural e Turística da Catedral Diocesana Nossa Senhora de Guadalupe, agradeceu a todos os envolvidos no evento.

“O Natal de Luzes da Itaipu Binacional, mesmo com as restrições impostas pela covid-19, encantou os moradores de Foz do Iguaçu e região, bem como os turistas que visitaram nossa cidade neste período em que a Catedral ganhou iluminação e efeitos especiais, além de uma série de atrativos natalinos”, disse padre Clodoado Frassetto.

“Agradecemos em especial o general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, por ter, juntamente com sua equipe, escolhido e confiado em nossa Igreja para realizar este belíssimo espetáculo, que irá fazer parte da história de nossa cidade e, principalmente, da nossa Catedral”. E complementou: “Estou muito feliz com o resultado e pala evangelização que promoveu”.

“Foi um mês de espetáculo preparado com toda segurança, com toda a magia do Natal e um momento para celebrar o nascimento de Jesus, renovar a esperança e a fé”, retribuiu o diretor-geral. “O Natal de Luzes foi um abraço a todas as etnias e religiões”.

Encantamento e geração de renda

Com toda a sua magia e inovação o Natal de Luzes de Itaipu encantou a população e movimentou a economia de todo o entorno. Diretamente, abriu oportunidade de emprego para cerca de cem trabalhadores. Também gerou uma renda importante para vendedores ambulantes, principalmente os de alimentos.

Na logística do evento estiveram os trabalhadores da montagem e organização da iniciativa. Artistas culturais locais contratados para encantar o público com alegria e brincadeiras também foram beneficiados.

Encanto com segurança

O Natal de Luzes também foi uma forma de incentivar o turismo, dentro dos esforços da campanha “Vem pra Foz”, desenvolvida pela usina e parceiros, no âmbito do Codefoz.

Desenvolvido com base numa proposta de unir inovação, encantamento, agradecimento e manutenção de empregos, por decisão do diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, o briefing do Natal foi feito pela Comunicação Social da Itaipu.

Inovação

A iniciativa incluiu a projeção mapeada na fachada da catedral (por meio da técnica de vídeo mapping, exibida até o dia 23 de dezembro) e o circuito de decoração drive-thru, atendendo as recomendações de distanciamento social em função do novo coronavírus.

Crédito das fotos: Nilton Rolin e Sara Cheida.

Coronavírus, Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Baixa de turistas em 2020 impacta na arrecadação de impostos em Foz do Iguaçu

Conforme a prefeitura, obras previstas foram adiadas porque o município não tinha dinheiro em caixa. Município deixou de receber R$ 91 milhões em arrecadações, como IPTU, ISS e taxas.

O baixo movimento de turistas em 2020 impactou a arrecadação de impostos em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. A cidade é dependente economicamente do turismo, que foi prejudicado por causa do novo coronavírus.

Conforme a prefeitura, por causa da pandemia, o município deixou de receber mais de R$ 91 milhões em arrecadações, como o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), o Imposto Sobre Serviços (ISS) e taxas em 2020.

De acordo com o diretor de gestão orçamentária de Foz do Iguaçu, Darley Finkler, 40% da arrecadação do ISS da cidade está ligada ao movimento de hotéis e atrativos turísticos.

“O turismo é a nossa principal mola propulsora da economia”, disse.

Em maio de 2020, no início da pandemia, a arrecadação de impostos diminuiu 61% em relação ao mesmo período de 2019.

Com a queda nas arrecadações, a prefeitura informou que precisou se reprogramar e adiar algumas obras por falta de dinheiro em caixa.

Conforme o município, se não fosse a pandemia, a prefeitura estaria com a construção de um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), uma escola e um posto de saúde em andamento na região do Três Lagoas.

As obras atenderiam os novos moradores do Residencial Angatuba.

Entretanto, sem dinheiro, a prefeitura informou que postergou o início das construções para 2021.

O diretor de gestão orçamentária explicou que em 2020 o município direcionou os recursos para terminar as obras que já tinham começado.

“Apesar da gente economizar com o custeio em outras áreas, ainda assim a gente tinha que focar no enfrentamento da pandemia e também não paralisar nenhuma obra que já estava em andamento”, disse.

Retomada da economia

Após um ano difícil para a principal indústria de Foz do Iguaçu, representantes do turismo estão com boas expectativas para a retomada do setor.

No fim de 2020, a cidade teve a melhor arrecadação do ISS desde o começo da pandemia e isso foi impulsionado pela volta dos turistas.

Em dezembro, por exemplo, a queda da arrecadação foi de 10%, na comparação com o mesmo período de 2019. O percentual ainda é negativo, mas foi melhor do que o tombo de 61% em maio.

Conforme a agente de turismo Renata Guilhardi, a procura pelo destino turístico tem aumentado nos últimos meses.

“Depois que a maioria dos atrativos voltou a funcionar, estava vindo bastante gente das redondezas, mas agora a gente também recebe estrangeiros”, contou.

O gerente comercial de um hotel da cidade, Luciano Ferreira, disse que os lucros reduziram cerca de 50% em 2020. Por isso, a rede de hotéis comemorou o movimento de fim de ano.

“Um exemplo disso foi o próprio réveillon e Natal, que tivemos uma procura bastante interessante, um aumento alto de procura na cidade. A gente imagina que esse ano, com a vacina, seja bem melhor.”

Conforme uma pesquisa do Ministério do Turismo, Foz do Iguaçu está entre os destinos mais procurados do Brasil para a temporada de verão, que segue até março. A cidade fica atrás apenas de Natal (RN).

Por: G1 Oeste e Sudoeste

Destaques, Paraná, Turismo,

Litoral e prainhas do Interior apresentam condições favoráveis para banho

Quarto boletim de balneabilidade do Instituto Água e Terra mostra que de todos os pontos monitorados, somente três, no Litoral, não estão favoráveis para banho. No Interior todos os pontos se mantêm balneáveis.

A maioria dos pontos monitorados no Litoral e prainhas do Interior nesta temporada de verão está favorável para banho. É o que aponta o quarto boletim de balneabilidade emitido pelo Instituto Água e Terra (IAT) nesta sexta-feira (8). No Litoral, somente três pontos estão impróprios: Ponta da Pita, em Antonina, o Rio do Nunes, próximo à Ponte PR-340, em Morretes, e o Balneário Olho D’água, na Avenida Principal, em Pontal do Paraná. No Interior todos os pontos se mantêm balneáveis.

O Olho D’Água apareceu como impróprio nesta semana. “Ele fica próximo a um ponto impróprio permanente. O grande fluxo de pessoas no local, aliado às chuvas comuns nessa época, podem provocar o transbordamento desses rios, que sofrem com descarte irregular de esgoto, até chegar em pontos de banho no mar”, explica a bióloga do Laboratório de Microbiologia do IAT em Curitiba, Beatriz Ern da Silveira.

Ponta da Pita se apresenta impróprio desde o primeiro boletim e o Rio Nunes aparece nesta categoria por três vezes consecutivas. “Os principais fatores que dão origem à contaminação das águas são as fortes chuvas, esgoto urbano e o grande fluxo de banhistas”, complementa a bióloga.

Aplicativo

Agora a qualidade das águas pode ser acessada também pelo novo aplicativo para sistema Android “Balneabilidade Estado do Paraná”, além do site do Instituto Água e Terra. Serão emitidos nove boletins, sendo o último no dia 12 de fevereiro, e divulgados às sextas-feiras.

Monitoramento

O IAT monitora as águas da Costa Oeste, Norte e Litoral no período de maior fluxo de veranistas para avaliar a concentração de bactérias Escherichia coli (E.coli), presentes em esgoto sanitário clandestino e fezes humanas e de animais de sangue quente.

Quanto maior a quantidade da bactéria na água, maior a possibilidade da existência de agentes patogênicos que podem colocar em risco a saúde dos banhistas.

As doenças mais comuns são gastroenterite, diarreia, doenças de pele e infecções nos olhos, ouvidos e garganta. Outras mais graves também podem ser transmitidas por meio da água, como hepatite A, cólera e febre tifoide.

Litoral

Os pontos monitorados ficam em Guaratuba (13), Matinhos (14), Pontal do Paraná (11), Ilha do Mel (6), Morretes (3) e Antonina (2). O boletim também aponta dez rios, canais e galerias considerados permanentemente impróprios para banho no Litoral, independentemente da época do ano. Eles estão indicados em letras maiúsculas no boletim.

Interior

Na Costa Oeste do Estado são monitorados pontos de prainhas e rios nas cidades de Foz do Iguaçu (2), Santa Terezinha de Itaipu (3), São Miguel do Iguaçu (2), Itaipulândia (1), Missal (1), Santa Helena (3), Entre Rios do Oeste (2), Marechal Cândido Rondon (2) e na Costa Norte no município de Primeiro de Maio (1).

Sinalização

Cada ponto monitorado possui uma bandeira indicando se o local está próprio ou impróprio para banho. Elas são atualizadas às sextas-feiras, após resultado do novo boletim.

A sinalização refere-se à condição da água a 100 metros à direita e à esquerda de cada bandeira. A cor azul indica que a água apresenta boas condições de balneabilidade em qualquer condição climática e a vermelha representa áreas inadequadas para banho.

Confira na íntegra os boletins:

4º Boletim Litoral

4º Boletim Interior

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Prefeitura e Câmara debatem início das atividades do programa Foz Conhecendo Foz

Foram realizados os últimos encaminhamentos do programa que trará renda aos profissionais do turismo afetados pela pandemia

O Executivo e o Legislativo municipal debateram a efetivação do programa Foz Conhecendo Foz, uma ação estratégica que visa fortalecer o turismo, gerar renda e emprego para centenas de trabalhadores afetados pela pandemia da Covid-19.

A reunião foi realizada na tarde de quarta-feira, 6 de janeiro, com a presença do vice-prefeito, Delegado Francisco Sampaio e da vereadora Anice Gazzaoui, presidente da Comissão de Turismo da Câmara e idealizadora do programa.

Também participaram da reunião o Secretário de Turismo, Paulo Angeli; a diretora de gabinete, Elaine Anderli; o presidente da LIGUIA (Liga Independente dos Guias de Turismo de Foz do Iguaçu), Carlos Alberto; o presidente da COOTRAFOZ, Vitalino Capeletto; e o presidente do SINPROVET (Sindicato dos Motoristas de Vans Escolares) Eudes Maurício Guiotto.

“Definimos alguns encaminhamentos de como será a parte operacional. O Programa terá início no dia 16 de janeiro às 09h da manhã com o primeiro start. Houve o cadastramento e com essas definições o programa entrará em operação”, explicou a vereadora.

“Essa iniciativa da Câmara, acatada pelo prefeito Chico Brasileiro, vai ajudar estes profissionais que tanto sofreram com a pandemia. Nosso objetivo é auxiliar essas pessoas, gerando emprego e renda e contribuindo com a retomada do turismo”, afirmou o vice-prefeito, Francisco Sampaio.

Inscrições

As inscrições para os profissionais seguem abertas e podem ser feitas na sede da Prefeitura, na Praça Getúlio Vargas, nº 280, Centro, no horário das 8h30 às 14h. Até o momento 116 profissionais do transporte escolar e 167 guias de turismo estão cadastrados.O programa tem o objetivo de proporcionar, exclusivamente aos moradores de Foz do Iguaçu, visita aos atrativos turísticos. A ideia é contemplar quase mil profissionais do turismo e do transporte escolar que farão os passeios com a população local. A ação conta com auxílio da Secretaria Municipal de Turismo, responsável pela implantação do programa.

Por: Assessoria de Gabinete da Vereadora Anice e AMN

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

O Rafting nas Cataratas voltou!

Seguindo todas as normas de segurança, você poderá desfrutar de uma dos passeios mais sensacionais pelas corredeiras do Rio Iguaçu.

Um trajeto de 4,5 km pelo rio, em botes infláveis com o acompanhamento de instrutores profissionais que orientam e equipam a todos.

A idade mínima para esse passeio é de 14 anos, acompanhado dos pais.

Os passeios de Rafting acontecem todos os dias das 09:30 as 15:30 . É necessário verificar a disponibilidade do passeio:

Informações:
(45) 3574 4244
(45) 9 9154 6262
comercial@macucosafari.com.br

Destaques, Foz do Iguaçu, Meio Ambiente, Turismo,

Parque Nacional do Iguaçu completa 82 anos neste domingo, 10 de janeiro

O Parque Nacional do Iguaçu celebrará 82 anos de criação neste domingo, dia 10 de janeiro, sem o tradicional corte do bolo, que historicamente era compartilhado com visitantes, funcionários, comunidade e autoridades, no Centro de Visitantes. A festa do aniversariante será simbólica por conta dos protocolos de proteção – que limitam o acesso de pessoas por hora – para visitar a unidade de conservação neste período de pandemia do coronavírus.

Foto: Bruno Bimbato

Como o aniversariante é muito querido no Brasil e no mundo, a chefe do Parque Nacional do Iguaçu, Cibele Munhoz Amato, deixa uma mensagem à comunidade local, às pessoas que já estiverem na unidade de conservação um dia e aos brasileiros e viajantes do mundo que sonham em visitar o Patrimônio Natural da Humanidade. “O aniversário do parque é uma celebração da conservação da natureza, da biodiversidade, do desenvolvimento regional das cidades vizinhas ao parque, do fortalecimento do turismo sustentável, do meio ambiente, da economia e da imagem do Brasil. Os 82 anos do parque é uma construção de todos os segmentos da sociedade.”

Cibele Munhoz (Foto: Marcos Labanca)

82 anos do sucesso

O Parque Nacional do Iguaçu foi criado em 10 de janeiro de 1939, por meio do Decreto-Lei nº 1.035, do então presidente da República Getúlio Vargas. No ano de 1986, recebeu o título, concedido pela Unesco, de Patrimônio Natural da Humanidade. Já as Cataratas do Iguaçu, localizadas no interior da unidade de conservação, receberam o título de Maravilha Mundial da Natureza no dia 11 de novembro de 2011.

Foto: Nilton Rolin

O Parque Nacional do Iguaçu se consolidou, nessas oito décadas, como referência na conservação da natureza e no turismo sustentável no mundo. O parque, que é um dos mais visitados do Brasil, protege uma área de 185 mil hectares de Mata Atlântica e uma rica biodiversidade, constituída por espécies singulares da fauna e flora brasileiras. A unidade de conservação brasileira, localizada no Oeste do Paraná, faz fronteira com a Argentina, na província de Missiones. Já as Cataratas do Iguaçu estão situadas entre a cidade brasileira de Foz do Iguaçu e a argentina Puerto Iguazú.

A sua riquíssima biodiversidade e a raridade de beleza cênica contribuíram para transformar o Parque Nacional do Iguaçu em Patrimônio Natural da Humanidade, no ano de 1986, e no abrigo da Maravilha Mundial da Natureza, no ano de 2011, em votação mundial. Atualmente, o parque realiza ações de visitação pública, pesquisa, educação ambiental e proteção. Todo esse cuidado e trabalho integrado proporcionam aos visitantes condições únicas e inesquecíveis de contato com uma das mais raras feições da natureza.

Meia Maratona das Cataratas (Foto: Jean Pavão)

Gestão de referência no Brasil

O Parque Nacional do Iguaçu é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão federal responsável pela administração das unidades de conservação federais do Brasil. Desde o ano de 1999, o parque conta com gestão dos serviços de visitação turística da concessionária Cataratas do Iguaçu S.A., empresa genuinamente iguaçuense que integra o Grupo Cataratas.

Selecionamos 82 fotografias para celebrar o aniversário do Parque Nacional do Iguaçu. Confira: https://bit.ly/397kSix (créditos nas descrições das imagens)

O Parque Nacional do Iguaçu está aberto para a visitação pública, todos os dias, das 8h às 16h. Os ingressos para visitar a unidade são vendidos exclusivamente on-line, no site www.cataratasdoiguacu.com.br. E como neste momento o parque está com limitação de público por hora, o visitante precisa realizar a aquisição e agendar o dia e o horário da visita. A compra está sujeita à disponibilidade de vagas. Não há restrição de idade para fazer o passeio.

Foto: Christian Rizzi

Parque Nacional do Iguaçu