Browsing Category

Paraná

Leia as últimas notícias sobre o Paraná no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Protocolo que permite quatro mil visitantes nas Cataratas da Argentina é aprovado

O protocolo prevê a reabertura dos serviços náuticos para passeios de barco, restaurantes, locais de comércio e as trilhas de caminhada.

O Ministério Público de Saúde da Provincia de Missiones aprovou protocolo de reabertura das Cataratas do Iguaçu, em Puerto Iguazú, na fronteira com Foz. Segundo a Rádio Iguazú, o protocolo foi aprovado na sexta-feira, 27. A informação foi confirmada pelo Diretor do Parque Nacional do Iguaçu, Sergio Acosta.

O protocolo prevê a reabertura dos serviços náuticos para passeios de barco, restaurantes, locais de comércio e as trilhas de caminhada. Acosta salientou que o protocolo também foi encaminhado para a apreciação do Governo Federal da Argentina e, assim como foi com o setor de saúde estadual, a expectativa é de que a resposta seja positiva. O protocolo aprovado pela Saúde terá teto para 4.000 visitantes por dia.

A abertura será de segunda a segunda-feira, embora comece na sexta, sábado e domingo. Os demais dias serão agregados de acordo com a demanda.

Por: Rádio Cultura

Cascavel, Geral,

CRIPTOMOEDAS: Brasil registra primeiro contrato público dinâmico via blockhain

Um cartório do Paraná registrou o primeiro contrato dinâmico via blockchain no Brasil. A procuração pública, que foi outorgada em um tabelionato de notas, permite que uma das partes do contrato possa “ligar e desligar” o mecanismo de procuração a qualquer momento, sem necessidade da presença de um profissional do cartório.

A medida é possível graças à tecnologia de blockchain, base das criptomoedas, que viabiliza a criação de documentos online imunes a falsificações de terceiros. O experimento foi feito através da plataforma de contratos Truedocs, utilizando funcionalidades dela que ainda não estão disponíveis para o público geral. “Tornamos algo até então apenas teórico em um produto real e prático”, afirma o advogado Jonathan Doering Darcie, sócio do escritório Doering e Darcie Advocacia, de Porto Alegre (RS), que executou o contrato ao lado do escritório Boschirolli e Gallio Advogados, de Cascavel (PR).

Os contratos inteligentes

Chamados de ‘smart contracts’ no exterior – estão entre as principais apostas para aplicação da tecnologia de blockchain nos próximos anos. Seguindo algoritmos e protocolos definidos na sua criação, esse tipo de contrato pode executar as cláusulas automaticamente, caso as partes cumpram o que foi estabelecido. O mecanismo pode ser uma alternativa interessante para os contratos dinâmicos, cujas cláusulas mudam com o passar do tempo.

“São muitas as possibilidades de uso dos contratos inteligentes, que têm um potencial inimaginável de revolucionar vários setores, como registros de contratos com propriedades dinâmicas e mutáveis no tempo, além do direito autoral e da propriedade intelectual, logística e cadeia de suprimentos, seguro, futebol, entre tantos outros”, diz Alex Gallio, sócio do escritório Boschirolli e Gallio Advogados. Contato: pedro.hallack@estadao.com. Artigo produzido pela Agência Estado, sob responsabilidade do jornalista Pedro Hallack.

Foto: Orlando Kissner / ALEP
Curitiba, Destaques, Economia,

Abrabar e SindiAbrabar esclarecem sobre as atividades de bares no decreto da pandemia

Atividades típicas de bar, com consumo de bebidas alcoólicas sem alimentação, aglomeração e pessoas em pé, estão proibidas

A Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar) e o Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares de Curitiba (SindiAbrabar) esclareceram, em nota à categoria e aos veículos de comunicação, sobre o funcionamento de bares que tenham autorização em alvará para exercer atividades secundárias (CNAE), como lanchonete e restaurante, sob a égide do Decreto 1600/20.

Está proibida a prática de atividades típicas de bar, com consumo de bebidas alcoólicas sem nenhum tipo de alimentação, com aglomeração de pessoas, clientes de pé em balcão e/ou descumprimento das demais regras determinadas pelo Decreto, informa Fábio Aguayo, presidente da Abrabar.

Os estabelecimentos que possuam autorização secundária/CNAE para operarem como restaurantes ou lanchonetes poderão funcionar exclusivamente nestas modalidades, desde que respeitadas as demais normas e medidas sanitárias para o enfrentamento da pandemia, como a Resolução Municipal nº 1/20.

Amparo judicial

Conforme medidas liminares concedidas anteriormente nas cidades de Curitiba e Londrina, por impetração de mandados de segurança pela Abrabar, as autoridades sanitárias não poderão impedir que bares que possuam legalmente autorização para desempenharem a atividade secundária de restaurante e lanchonete o façam, ressaltando-se que a comercialização de bebidas alcoólicas não está proibida, desde que sempre acompanhada com um lanche ou uma refeição.

Esclarecemos, porém, que as decisões liminares não impedem que as autoridades adotem as providências legais pertinentes em face de bares que desenvolvam sua atividade principal, qual seja, o serviço exclusivo de bebidas ou em desacordo com as normas sanitárias e de saúde pública ou, ainda, sem a devida autorização para o desempenho da atividade secundária em comento.

Cascavel, Meio Ambiente,

Rodízio de água está suspenso no Oeste e Sudoeste do Paraná, mas Sanepar mantém programação

Chuvas do fim de semana permitiram manter o abastecimento normal nesta segunda-feira (30). A Sanepar informa que o cronograma do rodízio permanece inalterado a partir desta terça (01/12). A avaliação será feita diariamente em cada sistema.

As chuvas do fim da semana contribuíram com o abastecimento e fizeram com que fosse possível suspender a aplicação do rodízio no fornecimento de água para cinco cidades do Sudoeste. Capanema, Planalto, Nova Prata do Iguaçu, Salgado Filho e Pranchita terão o abastecimento normal nesta segunda-feira (30). Pelo mesmo motivo, o fornecimento de forma alternada também não foi aplicado em Cascavel e Três Barras do Paraná, no Oeste.

A Sanepar informa que o cronograma do rodízio permanece inalterado a partir desta terça (01/12). A avaliação será feita diariamente em cada sistema.

Confira a programação na sua cidade.

Medianeira

A programação do rodízio está mantida para o município. O rodízio desta segunda atinge os bairros Nazaré (no quadrante das ruas Rio Grande do Sul, São Paulo, Veranópolis e Avenida Iguaçu), Jardim Florido, Parque Alvorada, Jardim Ipê, Ipezinho, Centro (no quadrante das ruas 24 de Outubro, Pedro Soccol, Veranópolis e Soledade), São Cristóvão (no quadrante da Avenida Soledade com a Londrina, 24 de Outubro e Pará), Condá (no quadrante das ruas São Luiz, Canafístula, Krão e Minuano e no quadrante das ruas Tupy, Maranhão, Minuano e 24 de Outubro) e Puerari (no quadrante das ruas Krão, Canários, São Luiz e Papagaios).

Cascavel

Em Cascavel, o rompimento da adutora, que ocorreu no término dos trabalhos de interligações elétricas e hidráulicas neste domingo (29), ainda pode causar desabastecimento nas partes altas do bairro Santa Felicidade e do Jardim Universitário.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Presidentes do Brasil e Paraguai têm encontro em Foz do Iguaçu, a partir das 9h30, nesta terça-feira, 1º

Quarta visita a Foz, Bolsonaro vai ver de perto o andamento da segunda ponte, com mais de 40 das obras já executadas. A previsão é quem em maio de 2022 ela seja inaugurada.

A agenda dois presidentes do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, e Mário Abdo Benítez, o Marito, em Foz do Igyaçlu, no Paraná, começa a partir das 9h30. A recepção será feita pelo diretor-geral brasileiro da usina de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna. Ministros, deputados e prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, foram convidados para o encontro bilateral. Comitiva do governador do Paraná, Ratinho Massa Ratinho Júnior aguardará a chegada da comitiva presidencial no Aeroporto de Foz.

Bolsonaro virá acompanhado da primeira-dama, Michelle, assim como Marito, de sua esposa Silvana Abdo. Por volta das 10h40, o grupo está prevista a visita às obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, com acesso pelo estacionamento do Marco das Três Fronteiras. No local, foram montadas tendas para o recebimento das autoridades, convidados e imprensa. Durante a visita, os presidentes assistirão a um vídeo do passo a passo da segunda ponte, com 40 por centos das obras em execução e as demais in iniciativas alinhadas com o governo federal para o desenvolvimento regional.

Está prevista uma fotografia dos presidentes com alguns dos operários que estão participando da construção. Logo depois, Bolsonaro e Marito se deslocam para o Hotel Recanto, onde haverá uma reunião de trabalho. Será oferecido um almoço pelo presidente da República e a senhora Michelle Bolsonaro ao presidente da República do Paraguai e primeira dama. Depois, os presidentes se despedem no local.

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

Quarta visita a Foz

Será a quarta visita de Bolsonaro à fronteira e a sexta ao Paraná durante o exercício de seu mandato. Obras financiadas por Itaipu e já em execução estão na agenda. A primeira viagem a Foz foi em fevereiro de 2019, para a posse do general Joaquim Silva e Luna como diretor-geral brasileiro da Itaipu; a segunda, em maio do mesmo ano, para o lançamento da pedra fundamental da Ponte da Integração Brasil-Paraguai; e em agosto de 2020, para o lançamento da pedra fundamental da duplicação de um trecho de 8,7 quilômetros da BR-469, a Rodovia das Cataratas – obra que também é financiada pela Itaipu.

No mês passado, o presidente esteve em Renascença, no Paraná, para o lançamento da revitalização de um trecho de quase 48 quilômetros da Estrada Boiadeira, que terá também aporte de recursos da usina de Itaipu. A margem paraguaia da usina vai financiar uma terceira ponte, que ligará Porto Murtinho (MS) e Carmelo Peralta, no país vizinho, com acesso ao oceano Pacífico.

Foto: Patrícia Iunovich

As duas obras – a ponte em Porto Murtinho e a revitalização da Estrada Boiadeira – farão conexão com a tão sonhada rota bioceânica, entre os oceanos Atlântico e Pacífico. O corredor permitirá a ligação dos portos brasileiros de Santos (SP) e Paranaguá (PR) ao Norte do Chile, reduzindo em até duas semanas o tempo de viagem das exportações do Brasil até os países do Oriente, principalmente China, Japão e Coreia do Sul.

Em Foz do Iguaçu será o terceiro encontro entre Bolsonaro e Marito – os outros dois foram na posse do general na Itaipu e no lançamento da pedra fundamental da Ponte, em 2019.

A Ponte

A Ponte da Integração Brasil – Paraguai, no Rio Paraná, é um sonho de mais de 30 anos da população que vive na fronteira entre os dois países, que finalmente será concretizado com o financiamento da obra pela margem brasileira da usina. Com quase 45% por cento das obras concluídas, a nova conexão vai desafogar o trânsito na Ponte da Amizade.

Do tipo estaiada, a ponte terá 760 metros de comprimento, com vão-livre de 470 metros, e contará com pista de 3,7 metros de largura em cada faixa, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro.

A nova ponte entre Brasil e Paraguai é uma obra do governo federal, com gestão do governo do Paraná (por meio do Departamento de Estradas de Rodagem – DER) e recursos da Itaipu Binacional. Estão sendo investidos na construção aproximadamente R$ 463 milhões, considerando a estrutura, as desapropriações e a criação da perimetral no lado brasileiro, que ligará a ponte à BR-277.

A soma dos investimentos da Itaipu em obras de infraestrutura é de aproximadamente R$ 1,4 bilhão. São obras que devem resolver diversos gargalos para o desenvolvimento regional. Nessa lista também estão a duplicação da BR-469, a Rodovia das Cataratas, a ampliação da pista de pouso e de decolagem do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu e a construção do Mercado Municipal, entre várias outras.

Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques, Saúde,

Em dia com mais dois óbitos, Foz do Iguaçu registra 211 novos casos de Coronavírus

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 30/11/2020, 211 casos de COVID-19, totalizando 13.748 casos da doença no município. Deste total, 12.795 pessoas já estão recuperadas.

Dos novos casos, 113 são mulheres e 98 homens com idades entre 1 e 94 anos. Nove pessoas encontram-se internadas e 202 estão em isolamento domiciliar.

Dos casos confirmados ativos, 626 estão em isolamento domiciliar com sinais e sintomas leves e 138 pessoas estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu registrou mais dois óbitos em consequência da COVID-19, totalizando 189 mortes pela doença no município. As vítimas são dois homens, de 45 e 68 anos. Os dois estavam internados no Hospital Ministro Costa Cavalcanti.

Paraná, Política,

Covid-19: com piora no quadro clínico, vereador de Curitiba, Cristiano Santos, precisa ser entubado

O vereador e apresentador Cristiano Santos (PV) foi entubado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Vita, em Curitiba, neste final de semana, após piora no quadro clínico da Covid-19.

De acordo com assessoria de imprensa do parlamentar, a equipe médica optou pela utilização do ventilador mecânico para preservar desgastes dos músculos do sistema respiratório.

A confirmação do diagnóstico do novo coronavírus foi realizado na última segunda-feira (16), depois que Cristiano Santos, de 40 anos, apresentou dores de cabeça e perda do paladar.

Em seguida, ele começou o tratamento em casa e se afastou das funções da CMC (Câmara Municipal de Curitiba) e da apresentação do programa Bora Paraná, da Band Paraná.

Depois de uma piora no quadro, ele foi internado na última sexta-feira (20). Porém, no final de semana ele apresentou uma piora e a equipe médica optou entubar o vereador.

Veja o comunicado nas redes sociais.

Por: Paraná Portal

Destaques, Economia, Foz do Iguaçu,

Foz do Iguaçu terá o 1º Duty Free do Brasil dentro de um shopping center Liberty Duty Free

A inauguração do Liberty Duty Free está marcada para o dia 20 de dezembro no Cataratas JL Shopping

Em breve vai ficar mais fácil comprar produtos de marcas famosas como Lacoste, Apple, Lancôme, Carolina Herrera, além de vinhos do mundo inteiro. Com um investimento aproximado de 100 milhões de reais, a Liberty Duty Free vai inaugurar 3 lojas Duty Free no Paraná

A Loja de Foz do Iguaçu, que inaugura dia 20 de dezembro, no Cataratas JL Shopping inicialmente terá 600m².

As outras 2 lojas, que também serão instaladas no Paraná, ficam na região Sudoeste. A unidade de Santo Antônio do Sudoeste com 2.430m², contará com uma ampla área de vendas, uma adega tematizada, garagem própria, além de uma praça de alimentação.

A terceira loja será em Barracão, fronteira com a cidades de Missiones (Argentina) e terá uma área de 750m². A expectativa é que as 3 lojas gerem aproximadamente 140 empregos diretos, movimentando as economias dessas cidades.

Inicialmente as lojas contarão com um mix de mais de 100 marcas, e mais de 200 tipos de produtos comercializados. Entre eles: Perfumes, bebidas, eletrônicos, vestuário, acessórios, relógios, brinquedos e bombonière.

A Liberty Duty Free é uma empresa 100% Paranaense e uma das pioneiros no segmento de lojas Francas no Estado. 

Há um estudo em andamento para avaliar a viabilidade de expansão de investimentos do Grupo em novas lojas Francas na cidade de Foz do Iguaçu, além da loja localizada no JL shopping. comenta Joel Carminatti (Diretor Executivo).

Cataratas JL Shopping
Economia, Paraná,

Xô pedágio com outorgavírus!

“O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética… O que me preocupa é o silêncio dos bons.” – Martin Luther King

Luiz Claudio Romanelli*

Daqui a praticamente um ano encerram-se os atuais contratos de pedágio do chamado Anel de Integração. São 24 anos de cobranças das tarifas mais caras e abusivas do país. Um pesado legado iniciado no fim dos anos 90 que acarretou prejuízos a toda cadeia produtiva paranaense.

A história todos já conhecem: um modelo leonino, redigido nos escritórios das grandes empreiteiras, e avalizado nos corredores do poder, baseado em tarifas altas e grandes lucros às concessionárias. As anunciadas grandes obras de duplicação, os contornos e viadutos ficaram para trás em conchavos e acertos políticos. Aos paranaenses restaram trafegar décadas por rodovias sem segurança no trânsito, muitas delas em pista simples e com o ônus das maiores tarifas do país.

O fim iminente desses extorsivos contratos abre ao Paraná uma excelente oportunidade de estabelecer um sistema de pedágio justo, com mais obras e uma tarifa muito mais barata. Um modelo que seja indutor do desenvolvimento local e que aumente a competitividade das regiões gerando empregos e renda. O pedágio tem que ser solução e não objeto de lucro desmedido como tem sido.

E é essa nova modelagem que toda a sociedade paranaense precisa ficar atenta. Como os principais corredores são rodovias federais, a União decidiu assumir a elaboração do processo. A Empresa de Planejamento e Logística (EPL) definiu pela licitação de um pacote de 3,8 mil quilômetros, divididos em oito lotes.

Apesar de todos os alertas, inclusive feitos por deputados estaduais e federais, a EPL continua a defender um “modelo híbrido” para definir o vencedor da licitação do pedágio. O modelo híbrido é uma nova roupagem da concessão onerosa, nesse caso, há um desconto máximo pré-fixado nas tarifas e o vencedor é definido pelo maior valor pago ao governo federal, através de uma taxa de outorga.

O argumento de que a taxa de outorga é a garantia de obras é a maior falácia. Um factoide que tem que ser desmentido. O Paraná precisa se insurgir contra essa nefasta ideia. Temos que criar uma vacina contra esse “outorgavírus”, que é uma das principais causas das tarifas abusivas no pedágio do Paraná.

Propus em reunião recente da Frente Parlamentar sobre o Pedágio, a realização de audiências públicas regionais para orientar e esclarecer a sociedade paranaense.

Reuniremos associações comerciais, federações, setor produtivo, lideranças das igrejas, do comércio, da indústria e de serviços. É necessário nos anteciparmos para não sermos obrigados a engolir tarifas caras como as que estão em prática atualmente. Ou mobilizamos a sociedade fortemente ou seremos atropelados.

Não podemos aceitar esse jogo de faz de conta, liderado pela EPL, mas que tem por trás a articulação do Ministério da Infraestrutura e Logístico, que quer empurrar goela abaixo do povo paranaense um sistema que incorre nos mesmos erros do atual modelo. A taxa de outorga nada mais é do que um imposto indireto. Um valor que vai, naturalmente, incidir nas tarifas e, que, não será revertido em benefício do nosso Estado.

Exemplos de licitações realizadas recentemente em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, onde o fator decisivo foi o menor preço apresentado, resultaram em descontos de 33%, 40% e até 62 % nas tarifas. É isso o que queremos: tarifas justas, mais obras e no menor tempo.

Além das audiências públicas regionais, definimos outras cinco ações que serão lideradas pela Frente para sensibilizar o governo federal, informar a população e assegurar mais transparência ao processo.

Vamos organizar uma reunião em Brasília com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas e com toda a bancada paranaense. Realizar uma manifestação pública dos deputados em conjunto com a sociedade e uma campanha publicitária informativa para disseminar a informação. E avançar na análise de dois projetos de lei sobre o tema e na produção de ações judiciais para que a EPL e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) entreguem as propostas em estudo.

*Luiz Claudio Romanelli, advogado e especialista em gestão urbana, é deputado estadual e vice-presidente do PSB do Paraná.

Foz do Iguaçu, Geral,

Foz Cataratas decide vaga nesta terça contra o Marreco

O Foz Cataratas Poker Futsal decide uma vaga para a semifinal do Campeonato Paranaense Série Ouro, nesta terça-feira 1º de dezembro, às 20h15, no Ginásio Arrudão, em Francisco Beltrão, contra o Marreco Futsal.

Na última quinta-feira, 26, os times empataram a primeira partida do mata-mata em 2 a 2, no Ginásio Costa, em Foz do Iguaçu. No jogo desta terça-feira, o Foz Cataratas precisa de uma vitória para seguir para a semifinal da Série Ouro. Se a partida terminar empatada, o jogo seguirá para prorrogação, com vantagem do empate para equipe do sudoeste.

O jogo será realizado com portões fechados para o público, a medida faz parte dos protocolos de proteção ao covid-19. O torcedor do Azulão poderá assistir ao jogo pelas redes sociais do Foz Cataratas Futsal.