Browsing Category

Paraná

Leia as últimas notícias sobre o Paraná no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Foz do Iguaçu, Geral,

Fiuk, participante do BBB21, já visitou Foz do Iguaçu e bateu um papo com o ‘Estúdio C’; relembre

O cantor aproveitou o bate-papo para contar suas semelhanças com Ruy, seu personagem em ‘A Força do Querer’, admiração pelo Paraná e muito mais

A mais nova carinha do BBB21 é o cantor e ator Fiukque está todas as noites na telinha da RPC com a novela A Força do QuererE como ninguém resiste ao nosso Paraná, o ator passou, em 2017, por Foz do Iguaçu e bateu um papo super legal com o Estúdio C, bora relembrar?

Dai Fardin e Fiuk agitaram Foz do Iguaçu juntos (Foto: Fernando Betega / RPC)

Diretamente da cidade, Fiuk agitou os fãs paranaenses durante a promoção da novela das nove, ao lado de Juan Carlos Poca, que representou o Paraná na final do The Voice Kids, e da dupla João Bosco e Vinícius. Na ocasião, o cantor aproveitou para contar um pouquinho sobre seu personagem Ruy para Daiane Fardin.

Somos movidos por aquilo que desejamos. Com esse trabalho, estou no momento mais feliz da minha vida” contou o ator.

Continue lendo em: Estúdio C

Economia, Paraná,

Novo modelo de concessão de rodovias no Paraná prevê mais obras e tarifas menores, afirma o Governo

Com 3.327 quilômetros de extensão – um incremento de 834 quilômetros no atual traçado – e previsão de R$ 42 bilhões em investimentos, a nova modelagem prevê redução nos valores pagos pelos usuários entre 25% a 67% menores, dependendo da praça de pedágio.

Representantes do setor produtivo paranaense, do Governo do Estado, do Ministério da Infraestrutura e a bancada de deputados federais discutiram nesta segunda-feira (25) o modelo de concessão do novo Anel de Integração do Estado, que deve entrar em leilão até o final deste ano. Com 3.327 quilômetros de extensão – um incremento de 834 quilômetros no atual traçado – e previsão de R$ 42 bilhões em investimentos, a nova modelagem prevê mais obras, 1.700 quilômetros de rodovias duplicadas em até sete anos, e tarifas de pedágio mais baixas que as atuais.

A reunião, que aconteceu na sede da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) e foi transmitida pela internet, esclareceu pontos que geravam dúvidas na sociedade, como a implantação de novas praças e o valor da tarifa de pedágio. Pelo projeto elaborado pela Empresa de Planejamento e Logística (EPL), os valores pagos pelos usuários serão de 25% a 67% menores, dependendo da praça. Os descontos podem ser ainda maiores para os usuários frequentes e para aqueles que aderirem à cobrança automática.

As audiências públicas para discutir a modelagem com toda a sociedade iniciam no dia 2 de fevereiro, com acesso online pelo site da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), e também presencialmente. Os cronogramas para os encontros nas principais cidades serão divulgados na mesma data. Assim que as audiências forem finalizadas e o projeto ajustado, ele passará pela análise do Tribunal de Contas da União (TCU), para então ir a leilão na Bolsa de Valores (B3).

O vice-governador Darci Piana destacou que todo o processo será marcado pela transparência, com a participação da sociedade civil e do setor produtivo na tomada de decisões. “São processos fundamentais para que os paranaenses tenham conhecimento daquilo que está sendo planejado, sem nenhuma dúvida. A modernização das novas rodovias são essenciais para garantir a competitividade da produção industrial e agropecuária do Paraná”, afirmou.

As novas concessões têm validade de 30 anos, sendo que os atuais contratos vencem em 27 de novembro. O projeto de concessão é composto por um modelo híbrido, com menor tarifa de pedágio, seguido de maior valor de outorga. A expectativa do Ministério é que o leilão ocorra até o final do ano. “A outorga não é para fins arrecadatórios, mas funcionará como um critério de desempate”, explicou Natália Marcassa, secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias do Ministério da Infraestrutura.

“As tarifas levadas a leilão já serão mais baixas que as atuais, com um valor justo para remunerar os investimentos. Ainda será permitindo um deságio tarifário e, caso haja empate, o critério de desempate será feito via outorga, até para termos uma garantia de que a empresa que está disputando tenha condições de manter o contrato”, disse.

Além do valor das tarifas, outro critério levado em conta na nova modelagem é a celeridade das obras. “Buscamos uma tarifa com preço justo, que dê conta de todas as obras que são de interesse do Governo do Estado. Mais do que isso, nosso compromisso é também com a eficiência, com obras entregues no em até sete anos, no começo do contrato”, afirmou o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

PROJETO – Os novos traçados estão divididos em seis lotes, mas com desenhos diferentes do atual, com a inclusão de rodovias que não estavam contempladas até então, como a PR-323, no Noroeste, a PR-280, no Sudoeste, e a PR-092, no Norte Pioneiro. “A malha que desenhamos é muito importante porque atende grande parte do setor produtivo do Estado. Caso alguma das rodovias seja retirada do traçado, aquela região ficará prejudicada”, destacou Natália Marcassa.

“Nós, enquanto setor produtivo, queremos tarifa justa, garantia de execução das obras e ampla transparência em todo o processo. A melhor alternativa tem que ser conquistada com o que precisamos, nós queremos viabilidade”, afirmou José Roberto Ricken, presidente do Sistema Ocepar e do G7, grupo que reúne as principais entidades do setor produtivo paranaense.

As obras devem ser executadas nos sete primeiros anos do contrato, com a previsão de duplicação de mais de 1.700 quilômetros, além de outros 253 quilômetros de faixa adicional nas rodovias já duplicadas e de 104 quilômetros de terceira faixa para apoio ao trânsito. Também devem ser construídos 10 contornos para facilitar a integração entre as rodovias, além de outras melhorias, como sinal de wi-fi em todos os trechos de estradas.

Foz do Iguaçu, Geral,

Onda de arrombamentos assusta comerciantes em Foz do Iguaçu

Empresários de Foz do Iguaçu estão preocupados com o alto índice de arrombamentos em lojas nas últimas semanas. Segundo os comerciantes, os criminosos agem quase sempre à noite e não se intimidam com câmeras de segurança, alarmes ou cadeados. Além dos produtos furtados, os lojistas precisam arcar ainda com o reparo de portas quebradas e fechaduras estouradas. 

Um dos últimos crimes ocorreu na noite de domingo (24), na região do bairro Vila Portes. Uma loja de pneus foi invadida no início da madrugada e teve dezenas de materiais levados. Segundo os donos do estabelecimento, o prejuízo chega a quase R$ 2 mil. 

“Todas as noites, sim ou sim, alguma loja é arrombada. Já faz umas duas semanas que esses crimes se intensificaram, parece que os bandidos sorteiam para ver qual será a próxima vítima. Estamos cansados porque nada intimida eles”, contaram os empresários Ernesto e Alessando Lopez. 

Imagens captadas por câmeras instaladas nos estabelecimentos mostram que os criminosos agem sempre da mesma forma. Eles usam pedras para quebrar as portas de vidro ou ferramentas para abrir as fechaduras de metal. A suspeita dos comerciantes é de que há uma quadrilha envolvida nos furtos. 

“Uma informação que bate entre as vítimas é de que há uma mulher e dois homens agindo juntos. Eles entram nos locais e vão rapidamente até o caixa, onde procuram por celulares, dinheiro ou qualquer outro objeto de valor. Normalmente eles buscam por produtos de venda rápida”, ressaltou Alessandro. 

Segundo os comerciantes, basta escurecer para que o terror comece. As lojas de roupas têm sido os principais alvos dos últimos dias. Como as peças de vestuários e calçados são mais leves e fáceis de carregar, acabam atraindo ainda mais os criminosos. Na Rua Guimarães Rosa, uma das principais da Vila Portes, quatro estabelecimentos já foram invadidos. O último crime foi registrado na sexta-feira (22). A loja arrombada foi invadida por três vezes em um período de 15 dias. O prejuízo, segundo o proprietário, ultrapassa R$ 15 mil. 

Uma situação semelhante ocorreu na última terça-feira (19), no centro. Uma loja popular de calçados teve a vidraça quebrada e vários produtos furtados. Nem as escolas e igrejas passam longe da vista dos criminosos. Dois locais também foram invadidos na última semana. 

“Eu troquei três portas em 15 dias. Fui obrigado a colocar concreto na porta dos fundos porque não tem condições. Já levaram notebooks, bicicleta, máquina de solda e outros produtos. Nada do que a gente faz resolve e falta muita segurança. Não sabemos mais o que fazer”, contou um empresário que preferiu não se identificar. 

Por: GDia

Geral, Paraná,

ONG já resgatou mais de 100 animais em situação de risco em Itaipulândia. Veja fotos!

O amor com que Maria Elizete Taborda trata os animais resgatados por ela, pelo esposo e pelos onze voluntários da ONG Patinhas de Amor está estampado em seu olhar. O acolhimento de animais de rua e em situação de maus-tratos e abandono começou em fevereiro de 2020, de forma independente.

“Sempre foi meu sonho, trabalhar com animais” – conta. “Mas só depois que eu me mudei para o sítio e consegui criar este espaço é realizei isso”.

Ao longo do caminho, o projeto cresceu e foi conquistando pessoas. O abrigo já chegou a ter mais de 60 cães. Alguns, como o pequeno Frank, chegam desenganados: fraturas de atropelamento, ferimentos de briga ou maus tratos, bicheira sob a pele. Em algumas semanas de tratamento, o olhar triste dos animais vai ganhando outro contorno: o de um amor incondicional.

No espaço onde hoje está localizado o abrigo, Lia mantém cerca de 20 animais. A ONG consegue ajuda de veterinários da cidade que muitas vezes cobram apenas o medicamento. Também recebe, ocasionalmente, doação de ração e medicamentos. Mas ainda é pouco. Por isso, toda ajuda é bem-vinda.

Doações podem ser realizadas para a conta 12187-6, agência 0710, Banco Sicredi, para a ONG Patinhas de Amor, CNPJ 38.335.157/0001-40. Além de dinheiro, também é possível doar tempo e atenção aos animais para dar banho, ajudar na limpeza e manutenção do espaço. Você também pode encontrar a ONG nas redes sociais como ONG Patinhas de Amor ou entrar em contato com a Lia pelo número (45) 99929-0437.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai avançam para nova etapa

A assessoria de imprensa da Itaipu no lado paraguaio informou nesta segunda (25) que em meados de fevereiro dará o impulso da primeira placa da pista da futura ponte da Integração.

“Se trata de uma estrutura que dará forma a pista da futura conexão que unirá as cidades de Foz do Iguaçu (Brasil) e Porto Presidente Franco (Paraguai). A obra já superou os 51% e se desenvolve de maneira sustentável em  ambas as margens”, informou a assessoria.

A nota diz que no lado paraguaio os trabalhos de armaduras e formas foram intensificados, assim como os cabos e as tarefas de soldagem.

A ponte tem como objetivo principal desafogar o trânsito intenso da Ponte da Amizade, construída nos anos 1960, e consolidar o Estado como um hub logístico e de turismo da América do Sul. As obras são executadas dentro de um convênio entre Itaipu Binacional e o governo federal com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Logística e o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR).

Custo
A segunda ponte internacional sobre o Rio Paraná e a nova perimetral até a BR-277, que acompanha a obra, terão investimentos de R$ 463 milhões da Itaipu Binacional. A ponte, estimada em R$ 323 milhões, está sendo construída nas proximidades do Marco das Três Fronteiras.

A estrutura terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros, o maior da América Latina. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro nas laterais. A previsão é que a obra seja entregue em 2022. Ela será maior que a Ponte Internacional da Amizade e está localizada cerca de 10 quilômetros abaixo dela, em direção ao Rio Iguaçu.

“É um dos maiores empreendimentos do País e monumento de turismo e de desenvolvimento econômico para Foz do Iguaçu. Estamos com as maiores tecnologias, tudo o que tem de melhor na engenharia”, disse o engenheiro André Toledo, responsável pelo consórcio Construbase-Cidade-Paulitec, que fez uma apresentação para a comitiva que visitou a obra. “É uma obra que exigiu muito planejamento, uma tecnologia inovadora de estudo de solo através de filmagens, e engenheiros com 70 anos de idade e outros com 30 anos e novas ideias”.

O projeto foi concebido originalmente por uma comissão mista entre Brasil e Paraguai em 1992, mas foi deixado de lado com o decorrer dos anos por falta de dinheiro ou interesse diplomático. Também houve problemas ambientais no início da execução, em 2014, e a obra foi paralisada. Quando houve avanços nas questões legais não havia recursos e a entrada da Itaipu Binacional nessa estratégia foi fundamental para resolver todas as pendências.

Por: GDia

Curitiba, Destaques, Economia,

Abrabar e Abrasel articulam agenda positiva com lideranças políticas e órgãos de segurança pública

Entidades querem ampliar a participação nos debates de temas de interesse do setor de gastronomia e entretenimento

A Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares de Curitiba iniciaram esta semana uma série de ações para aproximar o setor de gastronomia e entretenimento e entidades representativas para criar uma agenda positiva envolvendo lideranças políticas e órgãos de segurança.

Nesta primeira etapa, a categoria participou de reuniões com representantes do legislativo municipal e do comando da Polícia Militar da capital do Paraná. A intenção é mobilizar e sensibilizar empresários, colaboradores e especialmente as pessoas que frequentam os estabelecimentos do setor.

“Queremos criar isso que não tivemos na legislatura anterior, que é essa aproximação para poder debater, discutir, sugerir e questionar medidas e ações”, explica Fábio Aguayo, presidente da Abrabar. De acordo com ele, outras entidades econômicas fizeram isso na legislatura passada.

“Nós, durante a pandemia, ficamos mais no reativo do que no pró-ativo e esse ano, a partir de 2021, acreditamos que essa nova Mesa Diretora da Câmara tenha capacidade de propor mudanças significativas, não só da relação sociedade civil com os legisladores, mas com a própria Prefeitura Municipal”, ressaltou. 

Rotina de debates
A intenção, de acordo com a Abrabar, é manter uma agenda de reuniões e debates neste sentido a partir de agora. “Queremos participar mais, interagir mais e poder contar o legislativo, com a colaboração dos empresários e das entidades”, frisou.

“Queremos uma coisa só, todos juntos sair dessa situação e ter a retomada verdadeira, porque a gente fala da retomada, estamos falando a seis meses, mas só vai se concretizar quando toda a população tiver vacinada de fato”, destacou Aguayo.

Pelo lado das empresas, participaram das reuniões representantes da Abrabar (Fábio Aguayo), Abrasel (presidente Nelson Goulart e diretor executivo Luciano Bartolomeu) e do SindiAbrabar, com o presidente Gustavo Grassi.

Segurança

Além dos vereadores, a Abrabar, Abrasel e representantes do setor também se reuniram com o Comando da Capital da Polícia Militar. “A intenção é fazer um trabalho preventivo junto ao nosso setor”, ressaltou Aguayo. No encontro também foram tratados outros temas, da AIFU fazer um trabalho em conjunto de ações, de orientações da categoria. 

“Esse trabalho pró-ativo que temos que fazer na nossa categoria em 2021, criar uma agenda positiva e estar sempre ao lado da população antecipando e evitando fatos e acontecimentos ruins”, completou o presidente da Abrabar.

A reunião na Polícia Militar contou com participação do Tenente-Coronel Paulo Henrique Semmer, nesse ato respondendo como Comandante do 1° CRPM (Capital); Major Ricardo Eguedis, Chefe da Comunicação Social da PMPR; e Major Marcelo Krainski de Lima, Comandante do 12° BPM (área central da Capital).

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Itaipu vende todos os lotes e arrecada R$ 4,7 milhões com leilão de veículos

Recursos obtidos serão utilizados para a otimização do sistema de transporte da empresa. Venda foi 100% on-line, com ágio de 44%

A margem brasileira da Itaipu Binacional arrecadou R$ 4.752.519,00 no leilão de veículos usados realizado no dia 22 de janeiro. Todos os 126 lotes foram vendidos, com ágio médio de 44%. Os recursos obtidos serão para a otimização do sistema de transporte da empresa.

A negociação foi 100% on-line e conduzida pela PSN Leilões. No total, foram vendidos 106 veículos usados, ainda em condições de uso, e outras 19 unidades em situação de sucata, além de um elevador elétrico automotivo para oficina.

A Diretoria Financeira de Itaipu, responsável pela organização e coordenação do leilão, avaliou o resultado como um sucesso, considerando as quantidades de visitas aos lotes e de participantes e o número de lances recebidos.

“O leilão teve resultado acima do esperado”, afirmou Marcos Paulo Bonamigo, superintendente adjunto de Materiais. “Principalmente porque foi a primeira experiência da empresa em um leilão 100% on-line. O mercado recebeu muito bem o leilão e fez a arrematação de todos os lotes ofertados”, concluiu.

Entre os itens, havia modelos de passeio (incluindo elétricos e a gás natural), vans e caminhonetes, com lances mínimos que variavam de R$ 14.376,00 a R$ 74.121,60. O leilão estava aberto à participação de pessoas físicas e jurídicas e amparado na Norma Geral de Licitação da Itaipu.

A visita aos lotes pôde ser feita de 7 a 20 de janeiro, mediante agendamento prévio, com o comparecimento de 330 interessados no período.

A retirada dos veículos poderá ser feita mediante comprovação de pagamento à Itaipu e ao leiloeiro oficial, conclusão da transferência de propriedade e agendamento prévio – conforme as regras do edital, disponível AQUI.

Destaques, Luiz Claudio Romanelli, Paraná,

Cooperativas impulsionam economia paranaense, revela estudo da Ocepar

Estudo divulgado pela Ocepar mostra, segundo o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), que o cooperativismo é o grande responsável pelo aquecimento da economia paranaense. O documento elaborado pela Getec (Gerência de Desenvolvimento Técnico) da Organização das Cooperativas do Paraná destaca a importância do agronegócio e a sua força econômica e social, principalmente nas cidades do interior do estado.

“As exportações das cooperativas paranaenses no ano passado somaram U$ 4,4 bilhões, o que representa mais de 30% das exportações do agronegócio. As cooperativas foram as grandes responsáveis por esse volume, que mantém a economia aquecida e o Paraná em destaque no cenário nacional e internacional”, disse o deputado nesta segunda-feira, 25.

No documento “Perspectivas de Mercado”, a Ocepar apresenta uma série de informações que impactam nas atividades do cooperativismo paranaense. São dados do panorama atual do Brasil em relação à economia, agronegócio, comércio exterior, clima e até política e saúde.

Deputado Romanelli

Guia – Romanelli disse que o estudo confirma as principais questões que estão sendo debatidas no momento, tanto em âmbito nacional como internacional, sobretudo pelos deputados paranaenses, que buscam alternativas para a retomada da economia e recuperação das vagas de trabalho perdidas durante a pandemia.

“As cooperativas paranaenses, por meio desse estudo, contribuem para que tenhamos uma ampla visão sobre os diversos cenários e auxiliam os profissionais do setor e lideranças na tomada de decisões, bem como os deputados e deputadas a adotar as medidas necessárias para o Paraná continuar a crescer em ritmo acelerado”, explica.

Segundo o documento da Ocepar, referente ao mês de janeiro, o PIB (Produto Interno Bruto) mundial deve ser de 4% em 2021, apesar das incertezas do mercado global.

Crescimento –
 No Brasil, a expectativa de especialistas é de que a vacinação contra o coronavírus ajude na retomada da atividade econômica, com juros baixos e crescimento global. “A previsão é de que nos próximos anos haja uma queda na inflação. Mas, ainda em 2021, ela deve continuar em avanço, assim como a dívida pública nacional, que é a grande preocupação do mercado”, avalia Romanelli.

De acordo com os dados, o setor agropecuário registrou aumento de 17% no VBP (Valor Bruto da Produção) no ano passado. Para esse ano, a projeção da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) é de que o Brasil colha mais uma safra recorde de grãos, estimada em 264,8 milhões de toneladas.

Romanelli lembra que no ano passado as exportações do agronegócio brasileiro atingiram US$ 100,8 bilhões. “No Paraná, somente as cooperativas paranaenses exportaram US$ 4,4 bilhões. Ou seja, 34% das exportações do agronegócio do Estado no ano passado”, conclui o deputado.

O documento da Ocepar apresenta ainda informações detalhadas sobre a atividade econômica no Brasil e no mundo, vacinação, inflação, taxa de juros, câmbio, eleições do novo presidente da Câmara dos Deputados, safra de grãos, prognóstico de clima, Valor Bruto da Produção Agropecuária e exportações do agronegócio, além de mercado de carnes (frango e suínos) e leite.

Confira em anexo a íntegra do documento “Perspectivas de Mercado”.

Coronavírus em Foz do Iguaçu, Saúde,

Foz do Iguaçu confirma mais dois óbitos e registra 187 novos casos de Coronavírus nas últimas 24 horas

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 26/01/2021, 187 casos de COVID-19, totalizando 21.703 casos da doença no município.

Deste total, 20.735 pessoas já estão recuperadas. Dos novos casos, 93 são mulheres e 94 homens, com idades entre 4 meses e 87 anos.

Dos 187 novos casos, 4 pessoas encontram-se hospitalizadas e o restante encontra-se em isolamento domiciliar.

Dos casos confirmados 520 estão em isolamento domiciliar com sinais e sintomas leves e 118 pessoas estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu registrou mais 2 óbitos em consequência da COVID-19, totalizando 330 mortes pela doença no município. As vítimas são um homem de 82 anos e uma mulher de 46, que estavam internados no Hospital Municipal Padre Germano Lauck.

Educação, Paraná,

Matriz curricular do ensino médio do Paraná é tema de audiência pública

Os deputados que integram a bancada da Oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, liderados pelo deputado Professor Lemos (PT), realizam nesta terça-feira (26) às 14 horas uma audiência pública para debater a matriz curricular do ensino médio no estado, com ênfase na importância das disciplinas de Filosofia, Sociologia e Artes. Lemos também é integrante da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa.

A audiência pública debaterá os temas relacionados à Instrução Normativa Conjunta nº 11/2020, da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, que modificou a Matriz Curricular do Ensino Médio na rede pública estadual de ensino do Paraná, a partir do ano letivo de 2021.

Dentre outras alterações, a Instrução Normativa reduziu de 2 horas aulas para 1 hora aula semanal a carga horária das disciplinas de Filosofia, Sociologia e Artes.

“A medida empobreceu a Matriz Curricular e não encontra respaldo na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e nos anseios da comunidade escolar. Neste sentido, a audiência debaterá a importância dos conteúdos e saberes de tais disciplinas para a formação plena, cidadã e crítica dos jovens, além dos fatos e fundamentos que embasam a manutenção da atual Matriz Curricular”, disse Lemos.

Os debates terão transmissão ao vivo pela TV Assembleia, canal aberto 10.2 e 16 pela Claro/Net, além do site e redes sociais do Legislativo.