Browsing Category

Política

Destaques, Estadual, Geral, Notícias, Política,

Grupo atendeu ao chamado de pastores e faz oração e jejum em frente ao Palácio Iguaçu, em Curitiba

Um grupo de oração atendeu a convocação de pastores que apoiam o presidente Jair Bolsonaro e se reuniu neste domingo (05) na Praça Nossa Senhora de Salete, em frente ao Palácio Iguaçu, sede do Governo do Estado, no Centro Cívico de Curitiba.

O dia de jejum, como mostra o registro de Eduardo Matysiak da Futura Press, ocorreu nas primeiras horas da manhã.

Curitiba, Estadual, Geral, Notícias, Política,

Eleições 2020: MDB pode ter recorde de candidaturas femininas em Curitiba

Com excesso de mulheres dispostas a saírem candidatas pelo MDB na eleição municipal de quatro de outubro, em Curitiba, o partido pode ter um número recorde do gênero feminino.

Anota o Blog do Tupan que as interessadas são de vários segmentos como associações de classe, empresarial, profissionais liberais, da saúde e professoras da rede pública.

As candidaturas só não vingam se a sigla, em situação confortável, não encontrar outras candidaturas masculinas para aumentar as alternativas e compensar o assédio de última hora e desistências.

A outra novidade na legenda é a volta do crescimento da candidatura à Prefeitura de Curitiba de João Arruda e o enfraquecimento da rede de apoios de Roberto Requião, até aliados dos anos 1980 já descartaram o apoio ao ex-senador.

Destaques, Economia, Geral, Notícias, Política,

Prefeitura apresenta a empresários plano de retorno gradual e monitorado do comércio de Foz do Iguaçu

Acifi debateu o planejamento de reabertura gradativa do comércio em abril

A minuta do plano de retorno gradual e monitorado do comércio foi exposta pela Prefeitura de Foz do Iguaçu à ACIFI nesse sábado, 4. A Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu havia cobrado a apresentação do planejamento no último dia 26 e nesse momento analisa a proposta coletivamente com entidades parcerias da sociedade civil.

Em linhas gerais, o plano para o segundo ciclo de contenção à covid-19 está organizado em três fases para serem implantadas em abril. Entre as medidas previstas estão a implantação do termo de responsabilidade sanitária aos estabelecimentos (para maior proteção de todos) e a reabertura monitorada e regrada de vários setores da economia local.

Coordenado pelo presidente da ACIFI, Faisal Ismail, o encontro, presencial e por teleconferência, contou com participação do prefeito Chico Brasileiro; do secretário municipal de Saúde, Nilton Bobato; da equipe técnica da saúde, Vigilância Epidemiológica e Hospital Municipal; e do promotor Luis Marcelo Mafra, que atua em saúde pública.

A proposta exposta pelo poder público prevê o cumprimento, de 6 a 12 de abril, das regras sanitárias, como adoção de equipamentos de proteção individual (EPIs), limitação de atendimento simultâneo ao público, higienização e distanciamento entre as pessoas, com reabertura gradual do comércio a partir de 13 de abril.

Faisal Ismail frisou que a entidade, já considerando o estudo exposto pelos técnicos da saúde, vai propor ajustes na proposta apresentada pela prefeitura para a reabertura do comércio a fim de minimizar os prejuízos às empresas e preservar empregos sem causar danos à saúde pública.

ACIFI também está elaborando sugestões de alteração no texto do termo de responsabilidade sanitária, bem como a ampliação do escopo do novo decreto. “É necessário definir critérios com isonomia para abranger outros segmentos para além dos relacionados na minuta inicial, sempre com a devida segurança à saúde”, completou.

Município – Chico Brasileiro, que participou por teleconferência, destacou que a proposta leva em conta as atuais condições epidemiológicas e um cenário de controle da covid-19. “O retorno gradual do comércio busca evitar aglomeração de pessoas e conter o número de casos”, disse.

Também participaram da reunião lideranças de instituições da iniciativa privada e do poder público. Juntos, todos estão trabalhando para a retomada do crescimento econômico com adoção de medidas que reaqueçam setores estratégicos atingidos pela pandemia. O encontro teve ainda a presença de vereadores e secretários municipais.

Geral, Notícias, Política, Saúde,

Saúde já vacinou 87% dos idosos contra a gripe em Foz do Iguaçu

Em menos de duas semanas do início da primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) já imunizou 87% da população idosa

De acordo com o boletim do Programa Municipal de Imunização, foram aplicadas 17.713 doses entre as pessoas acima de 60 anos. Os números refletem o sucesso da estratégia da vacinação feita de casa em casa para esse grupo de risco em Foz do Iguaçu. 

“Foz foi o primeiro município a adotar essa medida para garantir o isolamento do idoso e protegê-lo contra o Coronavírus. Fazer a vacinação de casa em casa também é essencial para que todos os idosos sejam imunizados, pois a saúde está indo ao encontro deles”, enfatizou o vice-prefeito e secretário municipal de saúde, Nilton Bobato. 

Nesta primeira fase, que teve início em 23 de março e segue até o dia 16 de abril, a campanha também é voltada aos profissionais de saúde. Ao todo, foram 4.924 doses aplicadas nesse grupo, representando 79% da cobertura. 

Além da vacinação de casa em casa, no último final de semana o município  realizou a ação no sistema Drive-Thru e conseguiu atender 5.800 idosos. Até o final da primeira etapa, devem ser vacinados cerca de 22 mil idosos.

Dúvidas

A Secretaria orienta os moradores que tiverem dúvidas sobre a vacinação a ligarem para as unidades de saúde mais próximas de casa. “É preciso ter calma que a vacina vai chegar até os idosos. É muito importante que se mantenham em casa e se tiverem dúvidas, liguem para as unidades, mas não saiam de suas residências”, afirmou Bobato. 

Etapas

Na segunda fase da campanha, que inicia em 16 de abril, serão vacinados os professores, profissionais das forças de segurança, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Na terceira fase, que inicia em 09 de maio, serão vacinadas as crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medida socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade.

O “Dia D” acontecerá no dia 09 de maio (sábado). A Secretaria está definindo como será o funcionamento da vacinação para os demais grupos e anunciará o formato nas próximas semanas.

Destaques, Estadual, Notícias, Política, Saúde,

Foz do Iguaçu vai receber R$ 258,5 mil para castração de animais domésticos

O município de Foz do Iguaçu vai receber, nos próximos dias, R$ 258,5 mil para castração de animais domésticos.

Os recursos integram o pacote de R$ 2,4 milhões autorizados pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo.

A intenção é iniciar, neste mês, a ação de controle populacional de cães e gatos e prevenção de zoonoses, anota Ronildo Pimentel no GDia.

A licitação foi feita por meio de dois pregões eletrônicos em dezembro de 2019 e o contrato com uma das empresas vencedoras, assinado na manhã desta quarta-feira (01).

“É uma grande iniciativa do Governo do Estado para melhorar a saúde dos animais e das pessoas que convivem com eles”, disse o secretário Márcio Nunes durante o ato. 

“É importante frisar que os serviços veterinários se encaixam como atividades essenciais”, ressaltou.

Os convênios com os municípios, de acordo com Márcio Nunes, foram firmados no final do ano passado.

As prefeituras irão fazer o cadastramento com base em critérios pré-estabelecidos pelo município. 

Todos os animais deverão ser cadastrados no Pet Amigo – Cadastro Estadual de Animais de Companhia.

“Os tutores receberão as orientações de pré e pós-operatório para que as cirurgias aconteçam de forma segura”, explica a diretora de Políticas Ambientais da Secretaria, Fabiana Campos.

Procedimento
O cronograma de execução será enviado para os municípios, para agendamento das cirurgias.

O secretário de Agricultura de Foz do Iguaçu, Pablo Mendes, disse que ainda não há nenhuma informação local.

A orientação do Governo do Estado deverá chegar na próxima segunda-feira (6), acredita. 

A iniciativa prevê ainda a castração de animais domésticos em outros 44 municípios de todas as regiões do Paraná.

Todos os animais receberão um microchip, cujo número também constará no Pet Amigo.

Brasil, Estadual, Notícias, Política,

Ricardo Barros defende redução dos salários dos servidores públicos

O deputado federal, Ricardo Barros (PP/PR), defendeu a redução dos salários de todos os servidores públicos para que o dinheiro economizado seja utilizado em ações de combate ao coronavírus.

Em discurso na Câmara nesta quinta-feira (2), Barros disse que a redução poderia variar até 30% e atingiria servidores de todos os poderes, inclusive parlamentares, juízes e promotores.

“Todo servidor público deve contribuir com uma redução salarial, de 20% a 30% do salário. Porque a arrecadação dos Estados, Municípios e da União vai cair em função da paralisação econômica”, afirmou.

“É o momento em que todo brasileiro terá que dar sua cota de contribuição para que os mais carentes, os mais humildes, possam ser socorridos pelo estado brasileiro”, acrescentou.

Uma PEC tratando desse tema e de outros assuntos relacionados está sendo elaborada pela equipe econômica do Governo. O corte nos salários alcançará os vencimentos, subsídios, gratificações e demais parcelas remuneratórias de caráter permanente. Pela proposta, a redução dos salários não seria válida para quem recebe até três salários mínimos (hoje, o equivalente a R$ 3.135).

Curitiba, Estadual, Notícias, Política,

Pimentel entra no PSD e defende união pelo Paraná

O vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, oficializou nesta quinta-feira a filiação ao PSD, legenda do governador Ratinho Junior.

“Quero agradecer a confiança do governador, que é a maior liderança do nosso Estado e que faz uma gestão moderna e inovadora”, afirmou Pimentel.

A entrada dele no partido aproxima, ainda mais, o governo estadual e a prefeitura de Curitiba. “Nossa proposta é reforçar o diálogo e as parcerias, principalmente, neste período que uma grave pandemia atinge nossa população. Mais do que nunca precisamos de muito trabalho,união, entendimento e integração entre os governantes”, afirmou.

Apoio

A entrada de Pimentel foi avalizada pelos principais integrantes do PSD Paraná. O deputado estadual e secretário da Casa Civil, Guto Silva,  elogiou o trabalho dele como vice-prefeito. “O Eduardo é uma jovem liderança que tem contribuído para o desenvolvimento de Curitiba. Tenho certeza que nosso partido, liderado pelo governador, fica fortalecido com essa grande filiação”, afirmou Guto.

A filiação teve a presença do deputado federal Sandro Alex, o ex-deputado federal Eduardo Sciarra, os secretários estaduais Marcio Nunes (Desenvolvimento Sustentável e do Turismo), João Carlos Ortega (Desenvolvimento Urbano) e Norberto Ortigara (Agricultura). A entrada de Pimentel no partido tem ainda o apoio o vice-governador Darci Piana e do deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa Hussein Bakri.

Nacional

Para o vice-prefeito, além da boa relação com o governador, a escolha do novo partido levou em consideração a boa imagem nacional do PSD, presidido pelo Gilberto Kassab “Um grande partido que aposta na contribuição dos jovens para a construção de um Brasil pautado na competência, responsabilidade e ética”.

Brasil, Destaques, Economia, Estadual, Notícias, Política,

Medida Provisória da União, apelidada de MP do Socorro, dá fôlego aos empresários

Iniciativa chegou um pouco tarde, segundo a Abrabar, mas vai permitir a preservação de empregos e renda

O Governo Federal editou, nesta quarta-feira (1º de abril), a Medida Provisória 936, que institui o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e Renda, com medidas trabalhistas complementares para o enfrentamento do estado de calamidade pública reconhecido por decreto legislativo. A iniciativa, na avaliação da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar), garante um fôlego extra aos empreendedores de todo país.

O programa implantado pelo presidente Jair Bolsonaro, prevê pagamento de benefício emergencial de preservação do emprego e da renda, para colaboradores com salário até R$ 3.135,00, além da redução proporcional de jornada de trabalho e de salários e a suspensão temporária do contrato de trabalho. “Embora tenha chegado atrasada, a MP 936 traz um fôlego aos empresários”, ressalta o presidente da Abrabar, Fábio Aguayo.

De acordo com a entidade, o setor empresarial poderá reduzir sensivelmente as despesas com a folha de pagamento. “Seja pela suspensão do contrato de trabalho ou pela redução salarial com a proporcional redução da jornada. Isso pode  evitar muitas demissões”, afirma Aguayo. “O governo finalmente entrou com uma parcela de contribuição”, ressaltou.

Negativo
Apesar de altamente positiva, a MP tem alguns fatores negativos. A limitação dos benefícios em três meses e a suspensão do contrato em dois meses, com proporcional tempo de garantia no emprego estão entre os itens listados pela Abrabar. “Não sabemos quanto tempo o estado de emergência irá perdurar”, avalia o presidente.

“Tão pouco o tempo para retomada da economia, o que pode forçar ao empregador permanecer com o empregado, pagando salário integral em período sem receita ou com muita pouca receita”, ressalta. Outro ponto negativo é a exclusão da faixa de empregados com vencimentos entre R$ 3.136,00 e R$ 12.202,00.

Melhorar
A Abrabar acredita que ainda é possível melhorar alguns pontos da MP. Cada setor da economia vai responder de uma forma a crise, o governo tem que observar isso e auxiliar os setores que vão sofrer mais para a retomada e isso não está previsto na MP. “Muitos setores irão precisar de mais que três meses de auxilio para sua retomada”, completou Aguayo.

Brasil, Destaques, Geral, Itaipu, Notícias, Política, Saúde,

Itaipu fará convênio de R$ 4 milhões com Estado para contratação de 733 bolsistas no combate à Covid-19

A contratação terá validade por quatro meses e beneficiará diretamente estudantes de saúde de universidades públicas

A usina de Itaipu, margem brasileira, vai firmar um termo de cooperação com o governo do Estado, na ordem de R$ 4 milhões, para a contratação direta de 733 bolsistas na área de saúde, em caráter emergencial. Os estudantes de enfermagem de universidades públicas atuarão no enfrentamento à covid-19. A contrapartida do governo estadual será no mesmo valor. A validade é por quatro meses, possivelmente a partir de abril.

Esse é mais um investimento que se soma a outros desembolsados pela Itaipu para conter a disseminação da covid-19. A empresa já havia liberado um fundo emergencial de R$ 15 milhões para ajudar os municípios da região no combate à propagação do novo coronavírus.

O Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela usina de Itaipu, criou uma ala exclusiva com Unidade de Terapia Intensiva e Semi-Intensiva para internamento de pacientes com a doença. O laboratório do HMCC também foi credenciado a fazer testes rápidos (PRC) de covid-19. Mais de 4 mil kits foram adquiridos e estão a caminho.

“Essa é mais uma contribuição de Itaipu tanto no controle da doença quanto na abertura de frentes de trabalho para ajudar nossa população nesse momento tão dramático da economia”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior declarou situação de emergência em todo o território paranaense. O termo de cooperação reúne a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e a Superintendência-Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior – (Seti) para a contratação de estudantes das áreas de saúde em fase final de formação. A contratação será feita por chamada pública, por meio da Fundação Araucária.

Os bolsistas serão contratados para orientar, monitorar e auxiliar no atendimento de pacientes que apresentarem sintomas da covid 19.

No pedido, o governador considera o papel de destaque da Itaipu Binacional de “incentivo ao desenvolvimento regional com o apoio a projetos em distintas áreas, constituindo-se como importante vetor de progresso sustentável e social”.

Como será a contratação

Por meio de chamada pública, a Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná (FA) em parceria com a Seti e a Sesa vai contratar bolsistas de instituições estaduais de Ensino Superior (IEES) e da Universidade Federal do Paraná (UFPR). As atividades serão desenvolvidas em conjunto com as regionais de saúde da Sesa, que ficarão responsáveis pelo plano de trabalho.

Entre as atribuições dos estudantes estão a prestação de serviços de atendimento telefônico e por meios digitais, para tirar dúvidas e orientar a população sobre a doença relacionadas à prevenção, além de cuidados e combate à pandemia. Também prestarão atendimento nas rodovias com o monitoramento da entrada e da saída de pessoas na Agência de Defesa Agropecuária do Paraná, nas unidades de saúde, hospitais e outros estabelecimentos de saúde com esse mesmo escopo.

Parte desses bolsistas reforçará o atendimento no Laboratório Central do Estado, Lacen, e Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde, voltada ao apoio a demandas destas unidades.

Estadual, Notícias, Política,

Assembleia Legislativa reconhece estado de calamidade em Cascavel e Guarapuava

Os municípios de Cascavel e Guarapuava tiveram decretos de estado de calamidade pública reconhecidos pela ALEP (Assembleia Legislativa do Paraná) em sessão plenária nesta quarta-feira (1).

Ambos os projetos de decreto legislativo (03/2020 e 04/2020) foram aprovados de forma unânime pelos deputados e seguiram para a sanção do governador do Paraná, Ratinho Júnior.

Com o reconhecimento do estado de calamidade, ambos os municípios estão dispensados de seguir as metas fiscais e orçamentárias feitas no início do ano.

Destinação de Recursos Gerou Debates

A sessão plenária desta quarta-feira também apontou discussões sobre a destinação dos recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná. O projeto de lei de autoria do Poder Executivo recebeu modificação pelos deputados.

A proposta originalmente previa a utilização desses recursos em casos de emergência ou calamidade pública e também para a prestação de assistência judiciária gratuita por meio de advocacia dativa.

As emendas aprovadas nesse projeto foi para incluir o limite de até R$ 60 milhões para o pagamento dos advogados dativos e também que as Comissões de Orçamento e de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Paraná sejam informadas sobre os recursos utilizados do fundo em um prazo de até 60 dias após os efeitos da emergência.

As emendas foram criticadas pelo deputado Tadeu Veneri (PT), com o parlamentar apontando que o momento requer outras prioridades para as verbas do fundo. “O fundo tem cerca de R$ 300 milhões. No ano passado, foram pagos R$ 72 milhões à advocacia dativa. Nesse caso, transferir R$ 60 milhões de algo que pode ser utilizado em alimentação, gás e água em um momento como esse?”, pontuou.

O líder do Governo na ALEP, deputado Hussein Bakri (PSD), defendeu a proposta salientando que os recursos são “oriundos de sobras do ano passado”.

Fonte: Paraná Portal