Browsing Category

Sem categoria

Brasil, Destaques, Economia, Internacional, Itaipu, Sem categoria,

Ministro de Infraestrutura destaca obras da nova ponte entre Brasil e Paraguai

O ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, usou as mídias sociais, nesta quinta-feira (23), para mostrar o andamento das obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, sobre o Rio Paraná, que vai conectar Foz do Iguaçu a Presidente Franco.

De acordo com o ministro, a nova ponte “começa a tomar corpo” no canteiro de obras da margem brasileira, dentro do cronograma previsto. Freitas publicou fotos atualizadas da construção e lembrou que o investimento é um compromisso assumido pelo presidente Jair Bolsonaro, “sendo cumprido graças ao esforço conjunto entre o governo federal, Dnit, governo do Paraná e Itaipu Binacional”.

A nova ligação entre Brasil e Paraguai começou a ser construída em agosto de 2019, com recursos de Itaipu. Serão investidos R$ 463 milhões no empreendimento, dos quais R$ 323 milhões na ponte e R$ 140 milhões para a abertura da Perimetral Leste, que dará acesso aos motoristas à BR-277. O prazo para conclusão é de três anos.

Os recursos para a obra só foram possíveis graças à política de reestruturação da gestão da empresa comandada há onze meses pelo general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro de Itaipu.

Como vai ser
A nova estrutura terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros, com duas torres de 120 metros de altura. A pista será simples, com 3,7 metros de largura de cada lado, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro.

A expectativa é que a Ponte da Integração, quando inaugurada, ajude a aliviar o trânsito de veículos pesados Ponte da Amizade, hoje única ligação entre os dois países sobre o Rio Paraná.

Fotos: Ministério da Infraestrutura

Sem categoria, Turismo,

Águas se mantêm próprias para banho no Litoral e no Interior

As águas das praias, rios e represas do Litoral e da Costa Oeste se mantêm próprias para banho. O quarto boletim de balneabilidade desta temporada, emitido pelo Instituto Água e Terra nesta sexta-feira (10), mostra apenas Ponta da Pita, em Antonina, como local impróprio, além de rios permanentemente nesta condição na região. No Interior todos os locais monitorados estão próprios para banho.

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) passa a se chamar Instituto Água e Terra, que agora reúne outros órgãos ambientais do Estado. “As atividades de balneabilidade continuarão normalmente”, explica o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes. “Essa fusão dos órgãos ambientais trará mais segurança e agilidade nos processos”.

Anualmente, técnicos do instituto monitoram a qualidade das águas no período de maior fluxo de veranistas para avaliar a concentração das bactérias Escherichia coli (E.coli) na água. Quanto maior a quantidade, maior a possibilidade da existência de agentes patogênicos que podem colocar em risco a saúde dos banhistas, provocando problemas gastrointestinais, como vômitos e diarreias.

LITORAL – São monitorados 49 pontos de toda a orla: 13 em Guaratuba, 14 em Matinhos, 11 em Pontal do Paraná, seis na Ilha do Mel, três em Morretes e dois em Antonina.

Além desses locais verificados semanalmente no Litoral, o boletim mostra dez rios, canais e galerias considerados permanentemente impróprios para banho, independentemente da época do ano. No boletim eles estão destacados em letras maiúsculas.

INTERIOR – No Interior são monitorados pontos de prainhas e rios nas cidades de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia, Missal, Santa Helena, Entre Rios do Oeste, Marechal Cândido Rondon e Primeiro de Maio.

SINALIZAÇÃO – O veranista pode se orientar de acordo com as bandeiras na orla das praias, nos rios e nos reservatórios, que indicam se os locais estão próprios ou impróprios para banho.

A sinalização informa a condição da água a 100 metros à direita e à esquerda de cada bandeira. A cor vermelha significa que a água não é recomendada e a azul que a região está própria para banho.DIVULGAÇÃO – Os boletins são divulgados todas as sextas-feiras durante a temporada de verão. Os veranistas podem conferir semanalmente AQUI.

Brasil, Curitiba, Economia, Internacional, Sem categoria,

Bares e torcida na expectativa da final do Mundial de Clubes da Fifa. Veja as promoções em Curitiba e Londrina

Confira bares e restaurantes de Curitiba e Londrina com motivos a mais para assistir o jogo entre Flamengo e Liverpool

A final do Mundial de Clubes da FIFA entre Flamengo e Liverpool no Catar, sonhada por milhões de torcedores dos finalistas e amantes do futebol, já tem data definida. Será neste sábado (21), a partir das 14h30, prometendo mobilizar os bares do Brasil.

Em Curitiba e Londrina, no Paraná, não será diferente. Muitos empreendimentos de gastronomia e entretenimento estão projetando ações para atrair fãs do esporte. A Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar) pesquisou o que farão alguns centros gastronômicos, bares e restaurantes.

Na capital, o Restaurante Pata Negra da Praça da Espanha, abre a partir das 11h destacando sua atração – Paella com Sangria, com valor promocional para duas pessoas.

Centro Gastronômico
A Ca’dore Comida Descomplicada, na Avenida José Gulin, 105 (Bacacheri), transmitirá o jogo em 8 televisores e 8 telões de alta definição.

No sábado, a abertura da Vila Gastronômica será às 12h30. Após o jogo a atração no espaço fica por conta do especial Rock de Natal, das 19h às 22h, com Tiago Power Trio, tocando rock nacional e internacional.

O SOUQ Curitiba preparou um dia inteiro de bons momentos. A abertura da casa será 11h e às 14h30 com transmissão do jogo nas 7 TVs e 1 telão com som. Às 18h a programação será natalina e, no fechamento da noite, será a vez da música ao vivo com Titcho Looper.

No Mercado Sal, cinco telões estarão distribuídos pelo ambiente, garantindo uma visão privilegiada com qualidade de cinema. Tudo podendo aproveitar as opçoes de gastronomia e bebida da cidade. Antecipe a reserva pelo whats (41) 98777-6923.

O Santa Vila vai abrir a mão. Se o Mengão for campeão, todos que estiverem no estabelecimento uniformizados ou com bandeira, ganharão um copo de chopp pilsen. “Mas tem que assistir o jogo aqui”, informa o bar. A promoção irá durar apenas 20 minutos.

Bares
Os bares também prepararam atividades. No Shopping Hauer, o Seo Dulcídio abre as 11h30 com feijoada e jogo na TV, já o Big Bear Burger abre as 14hs e, dependendo do clima, haverá telão para o jogo.

O Redface Itupava, na Rua Itupava, 1266, abre às 12h com feijoada + samba com Alex de Souza e oito TV’s de alta definição pelo ambiente. Na chegada, coloque o nome na lista e ganhe um chopp de boas vindas. O WhatsApp é (41) 98707-8411.

Os bares Paradoja do Batel, na Avenida Carlos de Carvalho, 580 e do Santa Felicidade, na Avenida Manoel Ribas, 5824, também irão transmitir o jogo.

Gol da emoção
A Charutaria Tesoros de Cuba, na Comendador Araújo e Munhoz da Rocha no Cabral, tem a promoção de cada gol do Flamengo, tem Gin Amazzoni em dobro.

O Bar do Ligeirinho na Carlos de Carvalho esquina com Voluntários da Pátria abre aos sábados das 10h às 20hs com música ao vivo. Para a final do Mundial da Fifa está preparando atrações surpresas.

Já o Ostra Bêbaba vai reforçar a produção de sardinha na brasa, que é servida aos sábados, terá promoção de chopp + bolinho de bacalhau por R$ 20,00. A abertura será às 12 em frente as Lojas Americanas.

Arriba
No Zapata Mexican Bar da Rua José Sabóia Cortes, 383 (Centro Cívico) a atração será os Mariachis, das 13h30 às 15h30. A abertura do estabelecimento, com promoção de Budweiser (bebe 3, paga 2), será às 11h30.

O Quermesse Bar e Restaurante na Rua Carlos Pioli, 479 (Bom Retiro) abre para almoço a partir das 12h, com transmissão do jogo em várias televisões. O ambiente fica aberto após às 17h.

No Pick Nick Bar da Avenida Manoel Ribas (Santa Felicidade) a abertura será às 14h, com cozinha funcionando até as 15h. Cada gol do Flamengo garante um double drink de gin amazzoni e a Eisenbahn de R$ 14,00 sairá por R$ 12,00.

A Rede Paradoja também preparou uma programação para o jogo. O estabelecimento, na Rua Carlos de Carvalho, 580 (Batel) abre 11h servindo pratos e hambúrgueres e chopp de 400ml por apenas R$ 6,00. Torcedor com camisa do Flamengo ganha drink de boas vindas por conta da casa.

O Santa Marta Gastronomia e Diversão, vai abrir as 12hs servindo a tradicional feijoada com torresmo e mais. O estabelecimento fica na Avenida Bispo Dom José, 2330, no Batel.

Londrina
Os bares e restaurantes de Londrina também entraram na onda e anunciam as mobilizações previstas. O Bar Errejota, na Rua Espírito Santo (Centro), vai abrir as 12h com a tradicional feijoada servida ao som do pagode.

Já o Cativeiro Bar prepara um churrasco comunitário após as 14h. O estabelecimento fica na Avenida Presidente Castelo Branco, 1537- Jardim Presidente;

A Casa da Cachaça, na Rua Professor João Cândido, 911 (centro), abre ás 12h servindo a feijoada e transmissão com áudio do jogo.

O Varanda Bar e Restaurante, vai das 11h30 à meia noite, com promoção de Eisenbahn a R$ 7,99 e pipoca grátis. A casa está situada na Rua Espírito Santo, 1725 (Centro).

Os amantes do Chopp Artesanal terão motivos a mais para ir no The Saint Pub. Além dos doubles de drink, serão três chopps artesanais Fábrica 1 por R$ 8,00. O estabelecimento abre as 11h servindo a tradicional feijoada.

Foto: Arquivo/Google

Destaques, Geral, Política, Sem categoria,

Aprovado projeto de Chico Brasileiro com melhorias ao transporte por aplicativo em Foz do Iguaçu

Motoristas que usam aplicativos para contratar corridas lotaram o plenário da Câmara de Vereadores

A Câmara de Vereadores aprovou, em reunião nesta quinta-feira (12), o projeto de lei 159/2019, que regulamenta diversos artigos da lei do transporte individual de passageiros contratado por aplicativo em Foz do Iguaçu.

A mudança na legislação, que passou em 1ª e 2ª discussões, foi encaminhada pelo prefeito Chico Brasileiro (PSB) após entendimentos com o Legislativo e setores que representam os trabalhadores, anota Ronildo Pimentel, no GDia.

A matéria atende todas as reivindicações da categoria, que aguardava as mudanças na legislação há dois anos. A aprovação ocorreu em clima de comemoração dos trabalhadores, que lotaram o plenário da Casa. Para o presidente Beni Rodrigues (PSB), o ato representa “uma grande vitória para a categoria”.

“Vitória que contou com a atuação decisiva da Câmara em reuniões e articulação em conjunto com o líder do governo Rogério Quadros e demais vereadores”, ressaltou Beni. Como resultado do esforço, confirma ele, todas as reivindicações foram definidas e inseridas no projeto de lei.

O projeto tramitou no legislativo em regime de urgência solicitado por Chico Brasileiro, a pedido da categoria. De acordo com Gerônimo Centurion, um dos líderes dos trabalhadores, as reivindicações foram contempladas: a sede da empresa não precisa ser mais municipal, pode estar em território nacional, ressaltou.

Pela matéria, o carro alugado pode circular no serviço de transporte por aplicativo. A mudança incluiu ainda a permissão de motorista temporário por 30 dias e também tratou da questão do preço público, estabelecido em 1% do valor da corrida que o aplicativo irá repassar.

Lei ampla
O líder do Governo, Rogério Quadros, também destacou o caráter plural na elaboração da nova legislação. “Foram realizadas diversas reuniões para compreender e dar agilidade ao projeto”. O vereador Elizeu Liberato (PL) afirmou que “há espaço para todos – taxistas, empresas de turismo e mototaxistas”.

Outros vereadores também se manifestaram nas discussões. Para Luiz Queiroga (DEM), o projeto é histórico devido o longo período de discussões, desde o início do ano. “Assim como os taxistas tinham sua lei regulamentada, os motoristas de aplicativos também devem ter. Estamos aprovando uma lei que vai beneficiar a todos”, disse.

Avanço
Anice Gazzaoui (sem partido) afirmou que a mudança será muito boa poir beneficia moradores e turistas. “Temos orgulho também das mulheres motoristas de aplicativos. Vocês estão lutando por vocês e pela família. Estamos todos unidos em uma luta só. Foz está dando exemplo a vários municípios do país”.

A vereadora Nanci Rafagnin Andreola (PDT), completou: “Eu fico feliz com a evolução que houve na Casa de Leis. Bati muito na tecla de projeto com o prefeito, com o Foztrans e agora estamos contentes que o projeto veio”.

“A partir da aprovação da lei somos todos nós responsáveis pela aplicação da lei”, comentou Celino Fertrin (PDT). “Esse é o tipo de projeto que vale a pena. Fico contente por participar dessa data histórica. Beneficia um povo que tanto luta e é merecedor, hoje a luta de vocês está valendo a pena”, completou Darci DRM.

**(( BOX ))**

Câmara mantém veto e favorece os taxistas

Na sessão desta quinta, os vereadores mantiveram o veto do prefeito a dispositivos incluídos nas alterações da lei dos táxis. No projeto aprovado mês passado, a revogação de determinados artigos obrigaria o Foztrans a utilizar parâmetros do Código de Trânsito em caso de multas de acordo com a classificação da gravidade.

Em outros dispositivos, as multas estão sendo reduzidas, mas em um ponto específico do texto a equipe técnica identificou que levaria a valores maiores que os aplicados pela legislação atual. Diante da análise e parecer, o plenário concordou com o veto e dessa forma mantendo apenas os dispositivos que favorecem aos taxistas, propósito principal do Projeto de Lei Complementar nº 17 de 2019, aprovado pela casa.

Sem categoria,

TJPR elege nova cúpula diretiva do TRE-PR

O Pleno do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) elegeu, nesta segunda-feira (8), os desembargadores indicados para as vagas de presidente e vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) no biênio 2020/2022.

Concorreram à primeira vaga, no 1º turno: os desembargadores Vitor Roberto Silva, que recebeu 29 votos; Tito Campos de Paula, 22 votos; Paulo Roberto Vasconcelos, 18 votos; Carvílio da Silveira Filho, 10 votos; Roberto Antônio Massaro, 10 votos; Mario Helton Jorge, 4 votos e Fernando Ferreira de Moraes, 3 votos.

No segundo turno para a primeira vaga, o desembargador Vitor Roberto Silva obteve 56 votos, tendo sido eleito. O desembargador Tito Campos de Paula recebeu 39 votos.

Conforme a resolução TRE-PR nº 808/2018, os mandatos da presidência e da vice-presidência da Justiça Eleitoral do Paraná com início em 1º de fevereiro de 2020 passam de um para dois anos. A Corte do TRE-PR vai escolher quais dentre os dois desembargadores indicados pelo TJPR ocupará a vaga de presidente e qual deles exercerá a vice-presidência e corregedoria.

Veja mais no site do TRE-PR

Economia, Estadual, Sem categoria,

Giacobo destaca obras de Ratinho Junior em Foz do Iguaçu

O deputado Giacobo (PL) destacou nesta terça-feira, 5, o conjunto de obras, recursos e programas investidos em Foz do Iguaçu com a participação direta do governador Ratinho Junior e que traz um novo ciclo de desenvolvimento para a cidade e região. “São obras estruturantes e recursos que potencializam ainda mais Foz do Iguaçu como destino turístico do mundo, atraindo mais visitantes, criando mais empregos, o que é muito importante. A maioria das obras realizada tem o carimbo do Governo do Estado”, disse.

Entre obras e recursos, Giacobo citou a construção do viaduto na BR-277, entrada da cidade, e a reforma da pista do aeroporto internacional e a garantia de repasses para manutenção e atendimento do Hospital Padre Germano Lauck. “Ainda posso citar a construção da segunda ponte e da Perimetral Leste, que será custeada pela Itaipu, mas que também teve a condução do governador junto ao presidente Jair Bolsonaro e à direção da binacional”.

 Atualmente a pista do Aeroporto de Foz do Iguaçu tem 2.195 metros de comprimento por 45 metros de largura, é uma pista curta pra decolagem de voos de longa distância. A nova pista terá 2,8 mil metros, 605 metros a mais que a atual. A obra deve custar R$ 70 milhões e os recursos serão disponibilizados, na sua parte, pela Itaipu Binacional.

Novas obras – A obra da Ponte da Integração e uma via perimetral serão financiadas pela Itaipu, ao custo de R$ 463 milhões. A administração das obras está a cargo do Governo do Paraná. A ponte será construída nas proximidades do Marco das Três Fronteiras, ligando Foz do Iguaçu à cidade paraguaia de Presidente Franco. A previsão é de 36 meses para a conclusão e neste primeiro momento 400 operários serão contratados.  

“E ainda tem mais: Foz do Iguaçu será uma das primeiras cidades do Estado a recebeu um condomínio de 40 casas especialmente para os idosos. Um investimento de mais de R$ 4 milhões. Vai receber ainda o primeiro escritório de inteligência integrado da fronteira, são mais R$ 3 milhões, tem mais a cadeia pública, outros R$ 15 milhões”.

Foz do Iguaçu deve receber também, segundo Giacobo, um dos ramais da nova ferrovia de 1.280 quilômetros que ligará Paranaguá e Maracaju. “O Estado já anunciou que vai investir R$ 6 milhões na contratação do estudo de viabilidade técnica, econômica, ambiental e jurídica do projeto deste ramal ferroviário entre Foz do Iguaçu e Cascavel” disse.

Investimentos – Outra obras gestionada pelo governador Ratinho Junior junto ao governo federal é a duplicação da BR-469 (Rodovia das Cataratas) que vai ligar o aeroporto internacional à entrada do Parque Nacional do Iguaçu. “Já há um entendimento avançado para que a duplicação se concretize um parceria entre o Governo do Paraná e a União”.

Giacobo cita o programa escola segura que já atende oito colégios em Foz do Iguaçu. “Esse programa reforça segurança das escolas e do seu entorno”. E ainda a garantia do repasse de R$ 25,7 milhões para custeio do hospital Padre Germano Lauck, além da compra de equipamentos. “O hospital atende exclusivamente pelo SUS mais de 640 mil moradores de Foz e região”.

Outra obra importante, adianta Giacobo, é a implantação de 8,8 quilômetros de tubulação e de uma estação elevatória no Distrito Industrial Morumbi na cidade. O investimento da Sanepar chega a R$ 2 milhões. “Assim, por baixo, o Estado conseguiu viabilizar mais de R$ 600 milhões em obras em Foz do Iguaçu. Mostra ainda o perfil municipalista do governador Ratinho Junior e atenção especial que ele dá a nossa cidade”, completa.

Sem categoria,

Cida Borghetti vistoria obras do viaduto em Foz

Em Foz do Iguaçu, a ex-governadora Cida Borghetti  aproveitou para se encontrar com prefeitos, prefeitas, gestores, servidores públicos e amigos que participavam do evento Governo 5.0, organizado pelo Governo do Paraná, AMP e Assembleia Legislativa. Cida Borghetti, que foi recebida pelo prefeito Chico Brasileiro,  parabenizou o governador Ratinho Jr, o prefeito e o presidente da AMP Darlan Scalco e o presidente da Alep, deputado Traiano pelo evento.

Ela destacou a importância da iniciativa de reunir gestores de todas as regiões para debater maneiras de aumentar a eficiência da máquina pública, atraindo novos investimentos e criando oportunidades. “O Paraná está em construção constante e é necessário avançar com projetos e investimentos que beneficiem quem mais precisa”, disse.

VIADUTO – Cida aproveito a viagem ao Oeste para visitar as obras de construção do viaduto no cruzamento da avenida Costa e Silva com a BR-277. Uma demanda histórica da cidade, a construção foi iniciada na gestão dela em 2018 e deve ser entregue nas próximas semanas. “O viaduto vai eliminar os engarrafamentos, facilitar a chegada na cidade e aumentar a segurança para os motoristas, pedestres e ciclistas”.
Área de anexos

Brasil, Destaques, Internacional, Itaipu, Sem categoria,

Ponte da Integração trará mais segurança e benefícios socioeconômicos à fronteira

Esta é a opinião dos principais representantes dos setores ligados à segurança pública e à fiscalização de fronteira.

Para representantes de organismos de segurança de Foz do Iguaçu, a construção da segunda ponte sobre o Rio Paraná, na região das três fronteiras, trará benefícios econômico-sociais, ordenamento de tráfego e mais conforto para os diferentes públicos que fazem diariamente a travessia entre Brasil e Paraguai. A constatação generalizada é que vai representar não apenas um novo ciclo econômico para a região, mas também novos investimentos em segurança na fronteira mais visitada do Brasil.

Para o delegado da Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu, Paulo Bini, a Ponte da Integração Brasil – Paraguai, que deve ser entregue em 2022, trará maior fluidez no comércio internacional e mais conforto para o turista, porque com ela passará a existir uma separação das funções das duas pontes, já que a segunda será voltada principalmente à travessia de cargas.

Segundo ele, todos sairão ganhando. “OS caminhoneiros brasileiros e paraguaios não precisarão ter um horário fixo para atravessar de um país para o outro e os turistas não vão mais competir com o transporte de cargas”. De acordo com Bini, não há qualquer indício de que a nova ligação venha a favorecer ações ilícitas.

Natural de Foz do Iguaçu, o delegado chefe da Polícia Federal na cidade, Mozart Fuchs, conhece bem o problema da saturação da Ponte da Amizade. “Acompanhei e acompanho as dificuldades de haver uma única ponte ligando com o Paraguai, porque o fluxo é muito intenso”, conta. Ele reconhece que será necessário “uma mobilização maior dos efetivos de fiscalização e policiamento para os registros migratórios e o combate ao crime organizado”.

Já para o diretor do Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteira (Idesf), Luciano Barros, a nova ponte vai permitir um crescimento gigantesco do comércio exterior em um ponto altamente estratégico. “A tríplice fronteira é a mais rica e movimentada de todos os quase 16 mil quilômetros de fronteiras do Brasil com outros países.”

Fiscalização

O movimento intenso de turistas na tríplice fronteira facilita a ação de grupos de criminosos, que aproveitam para atravessar drogas, armas, munições e contrabando para o lado brasileiro, não só pela fronteira seca, mas também pelo Rio Paraná. A construção da nova ponte vai contribuir com o aumento da fiscalização, já que contará com novas aduanas e sistemas de controle completos, voltados principalmente para as cargas.

A passagem de pedestres na nova ponte não será problema, já que o número será pequeno em comparação com o da Ponte da Amizade, onde só passarão turistas e moradores a pé, em carros particulares, vans, ônibus e motos, o que vai permitir direcionar a fiscalização para este tipo de público.

O investimento previsto é de R$ 463 milhões, dos quais R$ 323 milhões serão usados na Ponte da Integração e R$ 140 milhões nas obras da Perimetral Leste, ligação entre a nova ponte e a BR-277. Assim como a ponte, a Perimetral também será totalmente custeada pelo lado brasileiro de Itaipu.

Como os caminhões utilizarão rotas diferentes para sair de Foz, diretamente pela Perimetral Leste, também será facilitado o controle das cargas. Isso sem contar a redução de riscos de acidentes no trecho urbano da cidade, utilizado hoje por veículos pesados para acesso à BR-277. Do lado de Foz do Iguaçu, portanto, em vez de diminuir, a segurança na fronteira tende a aumentar, com equipes distribuídas pelas duas pontes, conforme atestam representantes da Polícia e Receita Federal.

Apreensões

Entre as duas pontes, o monitoramento do Rio Paraná será facilitado. A montante (acima) de Itaipu, por onde passa o volume maior de armas, munições, drogas, contrabando e descaminho, a Operação Hórus continuará agindo, sem prazo para acabar e sem pontos fixos. Criada pelo Ministério da Justiça, a operação provocou um prejuízo de R$ 4,5 bilhões para as organizações criminosas em seis meses, com a apreensão de 18,7 milhões de maços de cigarros, 145 veículos, 50 embarcações e 3,6 toneladas de drogas.

Com o aumento da repressão, as organizações criminosas já sentem escassez de mão de obra para trabalhos ilícitos, de acordo com o coordenador-geral de Fronteiras do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Eduardo Bettini.

Importância

Embora também represente um aumento da segurança em Foz do Iguaçu, já que estará localizada num trecho hoje pouco fiscalizado, o principal objetivo da Ponte da Integração Brasil-Paraguai é o de fomentar ainda mais os negócios entre os dois países e, especialmente, permitir o acesso e a troca de mercadorias entre outros países próximos, como Argentina, Chile e Bolívia, por exemplo.

Já a ponte sobre o Rio Paraguai, entre Porto Murtinho (MS) e Carmelo Peralta, representará a sonhada ligação entre os oceanos Atlântico (Porto de Santos) e Pacífico, via portos do Chile. Isso também será possível entre o Porto de Paranaguá e Antofagasta, no Chile, futuramente.

“São obras estruturantes apoiadas por Itaipu para garantir o desenvolvimento econômico dos dois países”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna. Ele lembra que a Ponte da Integração estará concluída dentro de três anos, mas antes de pronta já atrairá novos investimentos à região, dos dois lados do Rio Paraná. Representará, assim, um novo ciclo de desenvolvimento para os dois países e permitirá a integração socioeconômica de boa parte da América Latina.

Sonho antigo

A segunda ponte sobre o Rio Paraná é um sonho antigo, de brasileiros e paraguaios. As negociações entre o Brasil e o Paraguai começaram em 1992, mas ao longo dos últimos anos muitos percalços impediram sua concretização.

Foi preciso que os presidentes Jair Bolsonaro e Mario Abdo Benítez, em nome da amizade entre os dois povos, selassem o acordo para que a margem brasileira de Itaipu construísse essa ponte, enquanto a margem paraguaia ficou responsável por outra, sobre o Rio Paraguai.

“Elas são de fundamental importância para os dois povos”, disse Bolsonaro no lançamento da pedra fundamental da Ponte da Integração, em maio deste ano. “Vamos fortalecer a conectividade entre o Brasil e o Paraguai”, ressaltou o presidente paraguaio.

Sem categoria,

Romanelli defende que governo derrube acordos do MPF com pedageiras

O deputado Romanelli (PSB) disse nesta quinta-feira, 17, que os dois novos processos instaurados pela Controladoria-Geral do Estado (CGE) contra as concessionárias de pedágio apontam para a revisão dos acordos de leniência feitos pelo MPF (Ministério Público Federal). “O Estado não anuiu (aprovou) os acordos feitos pelo MPF e o pedágio. Eles são lesivos, contrários ao interesse público, e atendem, principalmente, os interesses das concessionárias”, reafirmou Romanelli.

“Outra notícia boa é de o Estado estuda medidas para impedir as empresas, exploradas do pedágio, de participar das próximas licitações. E não devem participar mesmo. Destaco ainda o trabalho pela CGE e a PGE”, completa Romanelli. Os contratos com as concessionárias se encerram em 2021 quando o Estado pretende abrir nova licitação para pedagiar 4,1 quilômetros de rodovias federais e estaduais.

Ainda nesta quinta-feira, a Agência Estadual de Notícias adiantou que a CGE instaurou mais dois processos administrativos contra concessionárias Ecovia, Ecocataratas e Rodonorte – empresas que já reconheceram a prática de atos de corrupção. A controladoria também estuda medidas para impedi-las, até a apuração de responsabilidades, de assinar contratos com a administração pública.

Atos lesivos

“Embora tenham celebrado acordo de leniência com o Ministério Público Federal, onde reconheceram a prática de atos lesivos à administração pública, as empresas não comunicaram os termos do acordo à CGE, descumprindo, assim, cláusula proposta no próprio acordo de leniência do Ministério Público Federal”, afirmou o controlador-geral Raul Siqueira.

Siqueira explicou que o acordo celebrado com o MPF não impede que o Estado faça a investigação e a definição de responsabilidades em desfavor das concessionárias. A CGE entende que, possivelmente, os valores dos acordos de leniência firmados com o MPF são inferiores aos efetivamente devidos. “Está sendo realizado um estudo, com outros órgãos, agências reguladoras, enfim, um levantamento de todo o Estado, com o objetivo de se apurar o justo e correto valor eventualmente desviado dos cofres públicos. Vamos apurar o mais importante: o dano à população” afirmou o controlador-geral do Estado.

O diretor da CGE, Daniel Berno, disse que podem ser adotadas medidas que se disponham a impedir que novas contratações gerem prejuízo aos cofres públicos e garantam o ressarcimento dos valores desviados por corrupção e improbidade administrativa. “Os acordos de leniência trazem benefícios e vantagens tanto para as empresas quanto para o Estado do Paraná, e podem ser propostos a qualquer momento, independentemente de ter em aberto processos administrativos de responsabilização ou não”, acrescentou Berno.