Browsing Category

Brasil

Leia as últimas notícias do Brasil no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Brasil, Destaques, Política,

Bolsonaro confirma em rede social que autorizou a abertura da Ponte Internacional da Amizade

Segundo o presidente, o acordo já foi estabelecido com o Paraguai, porém a data ainda não foi anunciada

O presidente Jair Bolsonaro confirmou em nas suas redes sociais que já entrou em acordo com o Paraguai para a reabertura da Ponte da Amizade. Porém, o presidente não anunciou ainda a data que isso deve acontecer. Segundo o governo paraguaio, a data oficial de reabertura deve ser anunciada até o dia 29 de setembro.

A confirmação da reabertura foi feita pelo presidente no facebook ao responder um comentário de um internauta. Em uma das postagens de Bolsonaro, o internauta pede ajuda ao presidente para reativar a fronteira entre Foz do Iguaçu e Ciudad del Este. “Já determinei a abertura. O Paraguai já deu ok. Um abraço” disse o presidente.

O Brasil ampliou por mais 30 dias o fechamento de fronteiras terrestres para a entrada de estrangeiros. No entanto, um dos artigos da Portaria publicada permite acordos locais entre cidades gêmeas para o tráfego de cidadãos residentes na fronteira. O acordo entre Brasil e Paraguai para a reabertura da Ponte da Amizade deverá estar baseado neste artigo.

Por: Rádio Cultura

Brasil, Paraná,

Desemprego no Brasil subiu 27,6% em quatro meses de pandemia

A população desocupada no Brasil, que era de 10,1 milhões em maio, passou para 12,3 milhões em julho, e, em agosto, atingiu 12,9 milhões de pessoas, um aumento de 27,6% desde maio. A taxa de desocupação aumentou em 0,5 ponto percentual de julho para agosto, passando de 13,1% para 13,6%.

Os dados constam da edição mensal da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid-19 (Pnad Covid-19) , divulgada ontem (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em agosto, a Pnad Covid-19 estimou a população ocupada do país em 84,4 milhões de pessoas, com aumento de 0,8% em relação a julho, mas ainda acumulando redução de 2,7% em relação a maio.
A Região Sul foi a única a apresentar queda da população desocupada (2,3%). As regiões Nordeste, com 14,3%, e Norte, com 10,3%, apresentaram as maiores variações.

A taxa de desocupação entre as mulheres foi de 16,2%, maior que a dos homens, com 11,7%, sendo que a diferença também foi verificada em todas as grandes regiões. Por cor ou raça, no Brasil e em todas as grandes regiões, a taxa era maior entre as pessoas de cor preta ou parda (15,4%) do que para brancos (11,5%).

Por grupos de idade, os mais jovens apresentaram taxas de desocupação maiores, de 23,3% para aqueles de 14 a 29 anos de idade. Por nível de escolaridade, aqueles com nível superior completo ou pós-graduação tiveram as menores taxas, 6,8%.

Auxílio emergencial

Em agosto, o percentual de domicílios onde pelo menos um dos moradores recebeu algum auxílio para combater os efeitos da pandemia foi de 43,9% no país, sendo que as maiores proporções estavam no Norte (61%) e no Nordeste (59,1%). O valor médio do benefício recebido pela população foi de R$ 901 por domicílio.

Entre os tipos de auxílio abordados pela pesquisa estão o emergencial, destinado a trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e a complementação do governo federal pelo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

O Amapá, com 71,4%, foi o estado com maior proporção de domicílios onde um dos moradores é beneficiário de programa de auxílio emergencial, seguido de Maranhão, com 65,5%, e Pará, 64,5%.

“Esse índice ficou estável em praticamente todos os estados. O total de domicílios que receberam auxílio teve um aumento grande de maio para junho e, de junho para julho, praticamente não cresceu, ficando estável em agosto”, disse, em nota, a coordenadora da pesquisa, Maria Lucia Vieira.

Testes

Até agosto, 17,9 milhões de pessoas, 8,5% da população, haviam feito o teste de diagnóstico para saber se estavam infectadas pelo novo coronavírus (covid-19) no Brasil. Destas, 21,6%, o equivalente a 3,9 milhões de pessoas, testaram positivo.

Segundo a coordenadora da pesquisa, uma maior disponibilidade de testes e, consequentemente, um maior acesso a eles por parte da população podem justificar o aumento no número de pessoas que estão fazendo o exame. “Como a pandemia não acabou, é natural que aumente esse número, inclusive entre as pessoas que não tiveram sintomas, mas que tiveram contato com alguém que teve covid-19 e fizeram o teste para se certificar”, explicou.

Por: Agência Brasil

Brasil, Destaques, Foz do Iguaçu,

Portaria do governo brasileiro mantém as fronteiras fechadas até 26 de setembro, diz a Migração do Paraguai

As articulações para reabertura da Ponte Internacional da Amizade entre Ciudad del Este e Foz do Iguaçu esbarram agora em uma portaria do governo federal brasileiro, mantendo as fronteiras fechadas até 26 de setembro.

É o que adianta a diretora de Migração, Ángeles Arriola, em entrevista à rádio 1080 AM do Paraguai, reporta o La Nacion.

“Nem todas as fronteiras estão habilitadas, para isso precisamos de um acordo com os outros países”, disse.

Arriola falava do novo decreto do governo federal paraguaio para abertura parcial e temporária dos postos de controle de imigração.

A reabertura da Ponte da Amizade motivou diversas manifestações em Ciudad del Este, como mostra a foto no alto da nota, ocorrida no dia 27 de julho, com ocupação da aduana paraguaia.

Brasil, Coronavírus em Foz do Iguaçu, Destaques,

Brasil só “perde” para os EUA, Espanha e Inglaterra nos índices negativos da Covid-19. Veja o acompanhamento!

O Brasil tem a sexta população mundial, com mais de 212,8 milhões de habitantes, mas tem o segundo e terceiro lugares nos índices negativos da Covid-19, infecção provocada pelo novo Coronavírus.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), os Estados Unidos com uma população de 331,3 milhões de habitantes, lidera a estatística em número de pessoas infectadas (o Brasil está em segundo).

No quesito mortes, Espanha e Inglaterra, com 46,7 milhões e 67,9 milhões de habitantes, respectivamente, lideram no total de mortes (o Brasil está em terceiro.

De acordo com acompanhamento organizado pelo matemático e professor Luis Carlos Kossar, de Foz do Iguaçu, nos EUA, são 6,4 milhões de infectados, contra 4,1 milhões no Brasil.

Em relação aos registros de mortes, são 192,7 mil nos EUA contra 126 mil no Brasil.

No quesito casos por 1 milhão de habitantes, os EUA somam 19.384 (1º lugar no acompanhamento), contra 19.330 no Brasil e de mortes (2º lugar).

Em relação ao número de mortes por milhão de habitantes, o Brasil está em terceiro lugar, com 592 registros.

Nos EUA são 582 por milhão de habitantes nos EUA (5º lugar no acompanhamento.

A estatística é liderada pela Espanha em 1º seguida da Inglaterra em 2º lugar.

Na avaliação, de Kossar, “estamos a caminho de uma crise monumental”.

“Enquanto os EUA que é um país rico com PIB de 17 trilhões de dólares, o Brasil é um país pobre, com PIB de 1,5 trilhão de dólares”, comparou.

Para ver o acompanhamento organizado por Kossar, que inclui 36 países, clique no documento abaixo

Brasil, Destaques, Foz do Iguaçu,

Pontes de Foz seguem só com trânsito de cargas: Brasil amplia fechamento de fronteiras por mais 30 dias

O Governo brasileiro decidiu ampliar o fechamento de fronteiras por mais 30 dias. A Portaria foi publicada no dia 26 de agosto e, dessa forma, a restrição para a entrada de estrangeiros será mantida até o dia 26 de setembro. Segundo a Portaria, Fica restringida, pelo prazo de trinta dias, a entrada no País de estrangeiros de qualquer nacionalidade, por rodovias, por outros meios terrestres ou por transporte aquaviário.

Assim como as decisões anteriores, as restrições não se aplicam à brasileiro, nato ou naturalizado; imigrante com residência de caráter definitivo, por prazo determinado ou indeterminado, no território brasileiro; profissional estrangeiro em missão a serviço de organismo internacional, desde que devidamente identificado; funcionário estrangeiro acreditado junto ao Governo brasileiro;

As restrições também não se aplicam para estrangeiro que seja cônjuge, companheiro, filho, pai ou curador de brasileiro; cujo ingresso seja autorizado especificamente pelo Governo brasileiro em vista do interesse público ou por questões humanitárias; portador de Registro Nacional Migratório; e transporte de cargas, além de outros casos específicos.

As medidas de restrição são válidas para estrangeiros de qualquer nacionalidade, em decorrência de recomendação técnica e fundamentada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa por motivos sanitários relacionados com os riscos de contaminação e disseminação do coronavírus SARS-CoV-2 ( covid-19 ).

Para acessar a Portaria completa, clique aqui.

Por: Rádio Cultura

Brasil, Destaques,

Brasil promulga acordo de livre comércio automotivo com o Paraguai

O presidente Jair Bolsonaro promulgou o acordo de livre comércio automotivo assinado com o governo do Paraguai em fevereiro deste ano. O decreto sobre a execução e cumprimento do acordo foi publicado hoje (10) no Diário Oficial da União.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência da República disse que o objetivo do documento é facilitar o comércio e a cooperação aduaneira entre os dois países, em especial para os produtos automotivos. Pelo acordo, as peças e os veículos vendidos pelos dois países terão tarifas mínimas ou zeradas, mas o intervalo para o livre comércio variará entre os dois países.

Os produtos automotivos paraguaios, peças e veículos, terão livre comércio imediato no Brasil. Os produtos brasileiros, no entanto, serão taxados em até 2% no Paraguai. As tarifas cairão gradualmente, por meio da aplicação de margens de preferências, até a liberação total do comércio no fim de 2022.

No ano passado, o Brasil exportou US$ 415 milhões para o Paraguai e importou US$ 235 milhões em produtos automotivos.

O Brasil já assinou acordos semelhantes com a Argentina, no ano passado, e o Uruguai, em 2015, no âmbito da Associação Latino-Americana de Integração (Aladi). 

As condições valem por tempo indeterminado ou até que todo o setor automotivo se adapte ao Regime Geral do Mercosul, que prevê tarifa externa comum (TEC) em 11 níveis tarifários, cujas alíquotas variam de 0% a 20%, com escalonamento. Insumos têm alíquotas mais baixas e produtos com maior grau de elaboração, alíquotas maiores.

Por: Isto é

Brasil, Destaques, Foz do Iguaçu,

Águas das Cataratas do Iguaçu vão entrar na receita perfeita de padeiro alemão para o pão “brasileiro”

Projeto que estuda uma fermentação natural do País vai incluir ingredientes típicos de vários Estados na massa

As águas das Cataratas do Iguaçu, dentro do Parque Nacional do Iguaçu, no Oeste do Paraná, vão entrar na receita perfeita do padeiro alemão Johannes Roos, de 45 anos, que vai percorrer padarias de seis localidades brasileiras em busca dos ingredientes para o pão “brasileiro”.

“Em Foz do Iguaçu, colocaremos água das cataratas”, adiantou Roos, ao chegar na última semana no empório Casa Carandaí, na região do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

No local, nasceu o curioso projeto elaborado há anos pelo padeiro, de buscar em uma turnê a fermantação natural antenticamente brasileira.

A história foi revelada por Edison Veiga, no portal Terra, e será colocada em prática no início do mês de setembro.

Ross vai percorrer padarias do Rio de Janeiro Cidade Oriental (Goiás), Recife (Pernambuco), Foz do Iguaçu (Paraná), Caxias do Sul (Rio Grande do Sul), Jundiaí (São Paulo).

Em todas elas, junto a um padeiro escolhido pelo projeto, vai preparar do zero um fermento natural.

A quem não é do métier, cabe o esclarecimento: também chamada de massa madre, pé de massa, sourdough, levain ou massa lêveda, trata-se do fermento básico, uma massa suavemente azeda repleta de micro-organismos que serve para, como se diz, “fazer o pão crescer”.

Continue lendo no Terra

Brasil, Paraná,

JMalucelli compra ações da holandesa Arcadis NV e passa a ser maior produtor de biogás do Brasil

A Porto de Cima Concessões, subsidiária da JMalucelli concluiu, nesta terça-feira (04) a aquisição das ações detidas pela empresa holandesa Arcadis NV (Líder Global em Design & Consultancy, com 3,5 bilhões de euros de faturamento receita bruta em 2019), de sua subsidiaria ALEN – Arcadis Logos Energia S/A.

As empresas eram sócias e, com a aquisição, a Porto de Cima passa a ter o controle das operações. Esta aquisição possibilita à JMalucelli ampliar sua presença no setor de Gás Natural Renovável, passando a explorar Biogás em 6 aterros sanitários nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, posicionando-se assim, entre os 4 maiores produtores de gás “on shore” no Brasil e o maior produtor de Biogás do país com 1.150.000 Nm3/dia de biogás processado.
“Só no que se refere à parte de geração de energia (limpa) dos nossos aterros, já temos 53mw de capacidade instalada”, pontua o presidente do Conselho da Porto e Cima, Rodrigo Nicoletti. Em termos de potência, a Porto de Cima tem capacidade equivalente ao fornecimento de energia elétrica para atender uma população estimada de 1,4 milhões de habitantes, acrescentou.
Segundo ele, o setor de Gás Natural Renovável (Biogás e Biometano) vem em franca expansão no país e com vantagens ambientais claras, entre elas 90% de redução de emissão de CO2 em relação ao gás natural de origem fóssil. “Nosso Biogás é formado pela decomposição biológica da fração orgânica presente nos resíduos urbanos que são levados para aterros sanitários”, informa Nicoletti.
A captação do Biogás é feita por dutos e, na sequência, processados, podendo ser transformados diretamente em energia elétrica, ou tratados e vendidos como combustível renovável homologado pela Agência Nacional do Petróleo- ANP, chamado Biometano.
A Porto de Cima já fornece biometano para grandes indústrias no Rio de Janeiro e também já possui parcerias para atender redes de postos de combustíveis no Estado, além de já fornecer energia elétrica limpa ao mercado.
No Estado de São Paulo suas operações estão concentradas somente no processamento do biogás para geração de energia elétrica.

Brasil,

RenovaBR promove live de lançamento do projeto Voluntários da Democracia

O RenovaBR promove neste sábado (1) a live de lançamento do projeto Voluntários da Democracia em seu canal do Youtube. A iniciativa busca espalhar esperança e construir a democracia através do compartilhamento de informação e do engajamento digital.

Para transformar a nossa política naquilo que queremos, precisamos dar poder às pessoas comuns. E o primeiro passo é dar voz. Um cidadão que tem voz é um cidadão com poder de transformar a realidade.

Por isso, qualquer pessoa pode ser um Voluntário da Democracia e você nem precisa sair da sua casa para participar. O objetivo do projeto é fortalecer o regime democrático. Quanto mais pessoas comuns têm a coragem de acreditar na política e conhecem as regras do jogo, mais forte a democracia fica.

Participe! A política só vai funcionar para pessoas comuns quando pessoas comuns estiverem na política.

Ação

Para ser Voluntário da Democracia, basta seguir quatro passos simples:

1- Participe de um Ponto de Democracia! Nos organizamos em grupos de Whatsapp espalhados por diversas cidades do Brasil. Neles você poderá conversar e conhecer outros voluntários e receberá informações e conteúdos de defesa da democracia para compartilhar nas redes sociais.

2- Faça uma postagem por semana! Como Voluntário da Democracia, seu objetivo é encorajar outras pessoas a acreditarem no poder do voto e compartilhar informações sobre as eleições. Passe conhecimento adiante e seja uma referência política nas redes.

3- Engaje mais pessoas! A capacidade dos cidadãos comuns de mudar a política é como um segredo que só se torna verdade quando todo mundo acredita nele. Convidar e encorajar mais pessoas a se tornarem voluntárias é um de nossos objetivos centrais.

4- Apoie candidaturas! Bons candidatos precisam do apoio de pessoas comuns. Escolha, divulgue, doe e se engaje nas campanhas em que você acredita. Só assim teremos políticos preparados e que atuem com independência.

Regras

Para garantir a harmonia e a efetividade de nossa atuação, temos quatro regras claras e inegociáveis:

Diversidade

Os Pontos de Democracia não são lugar de fazer campanha por candidatos, partidos ou ideologias. Queremos concentrar energias no que temos em comum: defesa da democracia e incentivo à participação de todo cidadão. Voluntários que desrespeitem essa regra serão orientados e a reincidência levará à expulsão do grupo. Naturalmente, todo voluntário tem o direito de defender os candidatos e partidos que preferir em suas próprias redes sociais.

Respeito

Não serão tolerados comentários ofensivos ou preconceituosos de qualquer natureza. Os pontos de democracia são espaços de aceitação das diferenças e respeito mútuo. Ofensas e ataques pessoais serão punidos com a expulsão do grupo.

Independência

Nenhum Voluntário da Democracia representa ou fala em nome do RenovaBR. Somos uma iniciativa formada por cidadãos independentes e autônomos. Os protagonistas dessa missão são os voluntários.

Privacidade

Sempre respeitaremos a privacidade e os dados das pessoas. Nunca incluiremos alguém em Pontos de Democracia sem seu consentimento ou usaremos informações pessoais sem sua permissão.

Todo Voluntário da Democracia se compromete a obedecer estas quatro regras. Caso presencie uma infração, registre e envie um alerta à nossa Ouvidoria.

Sobre o RenovaBR

O RenovaBR é uma escola de democracia. Nosso objetivo é qualificar pessoas comuns para se tornarem políticos fora do comum. Não somos um partido ou movimento porque não defendemos ideologias ou pautas específicas. Somos uma instituição sem fins lucrativos, mantida por doações de milhares de pessoas físicas.

Contamos com mais de 50 professores que são referências em suas áreas e uma rede com dezenas de parceiros e mais de 1.800 doadores que nos ajudam a qualificar futuras lideranças capazes de causar impacto positivo no nosso país. O RenovaBR busca contribuir para uma renovação qualificada do sistema político brasileiro.

Para cumprir esse objetivo, o programa realiza desde outubro de 2017 uma série de atividades e cursos que já selecionaram e qualificaram quase 2 mil futuros candidatos e candidatas a cargos eletivos em todo o Brasil.

Valores

O RenovaBR tem princípios claros que orientam o trabalho de todos os nossos profissionais. Respeitamos o CONHECIMENTO, nos baseamos em dados e evidências, agimos com INDEPENDÊNCIA, sem associação a partidos ou empresas, atuamos com TRANSPARÊNCIA e encaramos a defesa da DEMOCRACIA como nossa maior missão.

WhatsApp

Grupo de voluntários de Foz do Iguaçu

Grupo de voluntários de Curitiba

Brasil, Destaques, Itaipu Binacional,

Obra financiada por Itaipu: segunda viga longarina da Ponte da Integração já está em Foz

O transporte das peças gigantescas chama a atenção da população por onde passa e remete os mais nostálgicos ao tempo das construções epopeicas na fronteira entre Brasil e Paraguai, como na época da construção da usina de Itaipu.

A segunda viga longarina de 20 metros de comprimento e 60 toneladas, que integra o conjunto das quatro maiores peças metálicas da Ponte da Integração Brasil – Paraguai, chegou por volta do meio-dia deste domingo, 19, a Foz do Iguaçu, PR. A primeira havia sido posicionada na estrutura na sexta-feira (17). A ponte vai ligar Foz a Presidente Franco, no país vizinho.

O transporte das peças gigantescas chama a atenção da população por onde passa e remete os mais nostálgicos ao tempo das construções epopeicas na fronteira entre Brasil e Paraguai, como da própria usina de Itaipu, responsável pelo financiamento da segunda ponte sobre o Rio Paraná.

Quase 40 anos depois a história se repete. A cidade ganha infraestrutura para um novo salto econômico. Itaipu e as pontes, tanto da Amizade (com o Paraguai) e da Fraternidade (com a Argentina), fazem parte de ciclos fundamentais de desenvolvimento para a região e para o Mercosul, de forma geral.

Instalação

A previsão é que a instalação das duas vigas em suas posições definitivas aconteça em até dois meses. As peças foram fabricadas pela empresa Demuth Estruturas Metálicas, na região metropolitana de Porto Alegre (RS).

As vigas longarinas serão aplicadas nas chamadas “aduelas de arranque”, ou “nariz de arranque”, que são estruturas de sustentação da pista de rolamento. A montagem das aduelas deve começar na próxima semana. Até agora, a obra avançou 26,2%, incluindo as frentes nas margens brasileira e paraguaia. Diretamente, a construção garante emprego para 470 trabalhadores. A previsão é que a ponte esteja pronta em meados de 2022.

Para o diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, “o ritmo avançado da obra mostra um novo Brasil. Um Brasil que dá certo, que aposta na integração com seus vizinhos e no sonho de sua gente”. Nesta semana, tanto o presidente Jair Bolsonaro, quanto o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas elogiaram o encaminhamento da construção. Em regime de três turnos, a ponte vai ganhando novos contornos dia a dia.

Como será

A futura ponte internacional terá 760 metros de comprimento e será do tipo estaiada, com vão-livre de 470 metros. Contará com pista de 3,7 metros de largura em cada faixa, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro.

Parcerias

A nova ponte entre Brasil e Paraguai é uma obra do governo federal, com gestão do governo do Estado (por meio do Departamento de Estradas de Rodagem – DER) e recursos da margem brasileira da Itaipu Binacional. Serão investidos aproximadamente R$ 463 milhões, considerando a estrutura, as desapropriações e a construção de uma perimetral no lado brasileiro, ligando a ponte à BR-277.

A nova estrutura será importante para desafogar o tráfego na Ponte da Amizade, facilitar o transporte de cargas na região, desviando o transporte pesado da região central de Foz do Iguaçu, trazendo mais segurança, benefícios socioeconômicos e mais conforto para os diferentes públicos que fazem diariamente a travessia entre os dois países.

Fotos: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional