Browsing Category

Educação

Leia as últimas notícias sobre Educação no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Educação, Paraná,

Pesquisadores da UNILA produziram mais de 15 mil artigos e textos científicos em 10 anos

Dados estão em relatório elaborado para o aniversário da Universidade e também mostram que foram 3.825 registros na produção técnica e 883 na  produção artística

As universidades e a produção científica e tecnológica que delas advém estão diretamente relacionadas ao desenvolvimento de um país. Os conhecimentos adquiridos em pesquisas científicas podem ser compartilhados com a sociedade por meio de artigos científicos, livros, formação de bases de dados e de acervos, desenvolvimento de produtos e processos, entre outras tantas e diversas formas.

A UNILA completou 10 anos de atividades em 2020. Durante esse tempo, seus docentes e pesquisadores publicaram mais de 15 mil textos em periódicos especializados, jornais e revistas, anais de congressos, e também produziram livros, no todo ou em parte. A produção técnica chegou a 3.825 registros, incluindo o desenvolvimento de produtos tecnológicos, de processos ou de técnicas; e, ainda, trabalhos técnicos, como materiais didáticos e pareceres. A produção artística, como apresentações musicais, teatro, cinema, entre outras formas, totalizou 883 trabalhos.

“A UNILA é uma universidade jovem, com docentes jovens, porém comprometidos com a missão de ensino e pesquisa, fato que se reflete nessa expressiva produção”, comenta a docente, pesquisadora e pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Danúbia Frasson Furtado. Os dados de produção fazem parte de um relatório elaborado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG), a partir de dados extraídos da Plataforma Lattes, que reúne bases de dados de currículos, de grupos de pesquisa e de instituições, em um único sistema de informações. Para a extração dos dados, foi utilizado o software livre ScriptLattes. O relatório foi produzido no início de 2020 para o aniversário de 10 anos da UNILA. Veja o relatório completo em http://bit.ly/unila_pesquisa

“Sabemos que parte da produção presente no relatório refere-se ao período de transição dos docentes entre suas instituições de origem e a UNILA. Contudo, reflete o engajamento e a capacidade de produção científica dos docentes”, explica Danúbia Furtado.

Divulgar essa produção permite à sociedade conhecer o volume de trabalho que vem sendo desenvolvido desde que a UNILA iniciou suas atividades acadêmicas, em agosto de 2010. “Além disso, mostra que a UNILA, apesar de ser considerada uma universidade nova, apresenta números relevantes em alguns campos e vem contribuindo com a sociedade”, destaca a pró-reitora.

A produção científica da Universidade alcança uma ampla diversidade de temas e áreas: de foguetes à literatura; da economia e das ciências sociais à biodiversidade. E traz avanços humanos, científicos e tecnológicos que também podem ser sentidos local e regionalmente. Muitas pesquisas têm Foz do Iguaçu e região como área geográfica de estudos. Somente no Programa Agenda Tríplice, que tem por objeto o estudo e o provimento de soluções para temas prioritários da tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai, são 32 projetos em desenvolvimento e mais de 500 assuntos, de todas as áreas, mapeados para futuros trabalhos.

“A pesquisa, independentemente se básica ou aplicada, traz vários avanços para o país, para o estado, para a cidade e região onde ocorre. Na região trinacional não seria diferente. Há diversas pesquisas no âmbito da UNILA que visam, sobretudo, proporcionar desenvolvimento humano, científico e tecnológico. Sempre com um olhar local, regional e internacional”, reforça Danúbia Furtado.

A pandemia de Covid-19 deu visibilidade e protagonismo ao conhecimento produzido na Universidade, não somente na área de saúde, mais fortemente envolvida com o atendimento à comunidade local e regional, mas também a diferentes áreas de ensino e pesquisa. Exemplos dessa diversidade são os projetos de produção de álcool glicerinado e de confecção de máscaras a partir de impressoras 3D. Na área da saúde, o resultado do trabalho científico pode ser percebido no desenvolvimento de exames sorológicos para detecção de anticorpos para o coronavírus – já foram feitos mais de 5 mil exames – e na realização de exames RT-PCR, em parceria com o Hospital Municipal e a Prefeitura de Foz do Iguaçu – mais de 20 mil exames já foram realizados. “A pesquisa científica é fundamental, porque ela traz luz às perguntas que fazemos sobre diversos temas, e somente através dela é que conseguimos respostas e tomadas de decisões racionais. No ambiente acadêmico, é a pesquisa que sustenta o ensino. Sem ela, por exemplo, não conseguimos oferecer aulas práticas de disciplinas profissionalizantes”, comenta o professor Kelvinson Viana, coordenador do projeto de desenvolvimento de exames sorológicos.

O investimento em pesquisa é fundamental, tanto para a pesquisa básica, que tenta compreender ou melhorar a compreensão de fenômenos ou teorias, ampliando a base do conhecimento científico; como para a pesquisa aplicada, que atende a uma necessidade específica e permite desenvolver tecnologias, técnicas ou produtos. “A pesquisa básica, realizada majoritariamente na Universidade, é essencial, pois é por sua aplicação que se desenvolve a pesquisa aplicada”, comenta a pró-reitora. “É importante destacar que fazer pesquisa não é fácil e requer recurso humano e de infraestrutura, sendo que em ambos os casos é necessário aporte financeiro”, comenta Danúbia Furtado, lembrando que a produção científica é, também, um dos principais indicadores utilizados por agências de fomento nacionais e internacionais, na concessão de recursos.

A busca desses recursos é um desafio que se impõe cada vez mais, tanto para professores como para a instituição. “A PRPPG vem trabalhando para incentivar e estimular a pesquisa na Universidade, lançando diversos editais de fomento. Sabemos que temos muito a melhorar, mas seguimos trabalhando e com a certeza de que uma pesquisa de qualidade reflete diretamente em um ensino de qualidade.”

Destaques, Educação,

Assembleia aprova projeto para autorizar o funcionamento de até 200 Colégios Cívico-Militares no Paraná

A Assembleia Legislativa aprovou na tarde desta segunda-feira (28), em 2ª e 3ª votações, o projeto de lei que autoriza e regulamenta o funcionamento de até 200 Colégios Cívico-Militares no Paraná.

Líder do Governo e Presidente da Comissão de Educação, o deputado Hussein Bakri (PSD) destaca que essas escolas serão uma opção ao modelo tradicional para os pais que desejarem matricular seus filhos e que, em caso de haver alta demanda, a ocupação das vagas será definida por sorteio.

A implantação dos Colégios Cívico-Militares será de escolha livre da comunidade escolar por meio de consulta pública; em municípios com mais de 10 mil habitantes e que tenham ao menos duas escolas estaduais na área urbana; e em colégios com vulnerabilidade social, baixos índices de fluxo e rendimento escolar, e que não ofertem ensino noturno.

Numa gestão compartilhada, as aulas continuarão sendo ministradas por professores da rede estadual, enquanto os militares serão responsáveis pelas áreas de infraestrutura, patrimônio, finanças, segurança, disciplina e atividades cívico-militares.

Haverá um Diretor-Geral e um Diretor-Auxiliar civis, além de um Diretor Cívico-Militar e de 2 a 4 monitores militares conforme o tamanho da escola.

Todos esses militares serão inativos e voluntários, sendo remunerados por meio de diárias criadas por lei em 2017.

O desempenho dos colégios será medido continuamente por meio de metas que serão traçadas, e os uniformes dos alunos serão adquiridos pela Secretaria da Educação.

Educação,

Com salários de até R$ 13 mil, Paraná tem 297 vagas em 10 concursos públicos abertos

Está em busca de concursos no Paraná? Se sim, saiba que o Estado tem, atualmente, ao menos 297 vagas de emprego abertas em 10 processos seletivos diferentes, entre cargos efetivos e contratações temporárias.

O maior número de oportunidades ofertadas está no certame da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), com 137 vagas. No geral, os salários dos concursos no Paraná variam de R$ 1.067,58 a R$ 13.132,20.

De acordo com o Edital N° 001/2020, todas as oportunidades são de início imediato.

Os cargos são para diversas áreas de conhecimento, com carga horária que varia de 10 a 40 horas semanais e salários de até R$ 8.372,75. As vagas estão distribuídas entre os campus de Apucarana, Campo Mourão, Curitiba, União da Vitória, Paranavaí e Paranaguá.

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste)

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) abriu, por meio do Edital N° 082/2020, um processo seletivo para a contratação temporária de 12 profissionais, em cargos de nível médio e superior. Do total, 4 vagas são para início imediato e 8 para formação de cadastro de reserva.

As vagas são para os campus de Foz do Iguaçu, Cascavel, Francisco Beltrão, Toledo e Marechal Cândido Rondon. Todos os cargos serão com jornadas de trabalho de 40 horas semanais e salários que variam de R$ 1.412,25 a R$ 5.013,86, com oportunidades para Técnico Administrativo, Técnico em Laboratório, Técnico em Prótese Dentária e Tradutor e Intérprete de Libras.

As inscrições vão até o dia 30 de setembro e devem ser feitas pela internet, no site da Unioeste, mediante pagamento de taxa de inscrição de R$ 100,00 para os cargos de nível médio, e R$ 150,00 para os de nível superior. Conforme o edital, a prova objetiva está marcada para o dia 18 de outubro.

Veja mais em: GMC Online

Educação, Foz do Iguaçu,

Sete mestrados e um doutorado da UNILA estão com inscrições abertas para ingresso em 2021

 No total, estão sendo ofertadas 137 vagas para mestrado e 16 para doutorado

A Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) está com inscrições abertas para o processo seletivo em sete mestrados: Literatura Comparada; Integração Contemporânea da América Latina; Física Aplicada; Estudos Latino-Americanos; Economia; Engenharia Civil; e Energia e Sustentabilidade – sendo que este último também é ofertado em nível de doutorado. Já o mestrado em Relações Internacionais recebe inscrições a partir do dia 1º de outubro.

No total, estão sendo ofertadas 137 vagas de mestrado e 16 vagas de doutorado, para alunos regulares, com ingresso para o primeiro semestre de 2021. Cada programa de pós-graduação possui edital próprio, com respectivos critérios de seleção, documentações exigidas e cronograma.

Literatura Comparada

O mestrado em Literatura Comparada oferta 20 vagas para alunos regulares, distribuídas entre duas linhas de pesquisa: Narrativas, diásporas, memória e história; e Temas, imagens e transculturalidade. O prazo de inscrição é até o dia 3 de novembro. Para mais informações, acesse bit.ly/PPGLC2021.

Economia

Este ano, o mestrado em Economia fará a seleção de candidatos brasileiros ou estrangeiros graduados no Brasil com base nos resultados do Exame Nacional de Seleção da Anpec (Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia). As provas on-line da Anpec serão nos dias 21 e 22 de outubro, e as inscrições vão até 30 de setembro. Para mais informações, acesse bit.ly/anpec2021. A seleção de estrangeiros será pela UNILA, e o prazo de inscrição é até 1º de novembro. Saiba mais em bit.ly/PPGE2021.

Estudos Latino-Americanos

Candidatos que concluíram graduação em qualquer área do conhecimento podem participar da seleção do mestrado Interdisciplinar em Estudos Latino-Americanos. O prazo de inscrições é até 8 de outubro. No total, são 18 vagas ofertadas, para três linhas de pesquisa: Trânsitos culturais; Práticas e saberes; e Fronteiras, diásporas e mediações. Para mais informações sobre o processo seletivo, acesse bit.ly/PPGIELA2021.

Integração Contemporânea da América Latina

O prazo de inscrições do mestrado em Integração Contemporânea da América Latina vai até o dia 14 de outubro. São 28 vagas ofertadas, distribuídas em quatro linhas de pesquisa: Cultura, colonialidade/decolonialidade e movimentos sociais; Economia política internacional e blocos regionais; Geopolítica, fronteiras e regionalização; e Política, estado e institucionalização. Saiba mais sobre a seleção em bit.ly/PPGICAL2021.

Energia e Sustentabilidade

O prazo de inscrição do mestrado e do doutorado Interdisciplinar em Energia e Sustentabilidade é até 12 de outubro. Ambos ofertam 16 vagas, distribuídas em duas linhas de pesquisa: Materiais e Dispositivos para Fontes de Energia; e Tecnologias e Processos Sustentáveis. Podem candidatar-se ao mestrado graduados nas áreas de Engenharias, Ciências Exatas, Ciências Agrárias, Ciências Biológicas, Ciências Sociais Aplicadas ou outras áreas afins. No doutorado, candidatos que possuem mestrado nessas mesmas áreas estão aptos a participarem da seleção. Para mais informações, acesse bit.ly/PPGIESmest2021 e bit.ly/PPGIESdout2021.

Física Aplicada

O mestrado em Física Aplicada possui linhas de investigação que abrangem a Física Teórica e a Física Experimental. O curso oferta 10 vagas para alunos regulares, sendo 5 delas destinadas à concorrência geral, 4 vagas para o sistema de ações afirmativas e 1 vaga à concorrência de candidatos com notas obtidas no Exame Unificado de Pós-graduações em Física. O prazo de inscrição é até 3 de dezembro. Para mais informações sobre a seleção, acesse bit.ly/PPGFA2021.

Engenharia Civil

O mestrado em Engenharia Civil oferta 13 vagas para alunos regulares, distribuídas nas três linhas de pesquisa: Materiais e Ecoeficiência; Estruturas; e Sustentabilidade e Meio Ambiente. Aos candidatos habilitados no processo seletivo, mas não classificados como alunos regulares, serão ofertadas até seis vagas por linha de pesquisa, na condição de alunos especiais do Programa. A inscrição é até o dia 30 de outubro. Saiba mais em bit.ly/PPGECI2021.

Relações Internacionais

Candidatos que concluíram a graduação em qualquer área do conhecimento podem participar da seleção do mestrado em Relações Internacionais. O curso oferta 20 vagas, distribuídas em três linhas de pesquisa: Estudos para a Paz, Direitos Humanos e Segurança Internacional; Desenvolvimento e Capitais Transnacionais; e Política Externa, Atores e Processos Internacionais. O período de inscrição é entre os dias 1º e 25 de outubro. As fases da seleção serão por meio virtual e podem ser realizadas em português, espanhol ou inglês. Saiba mais em bit.ly/PPGRI2021.

Destaques, Educação, Eleições 2020 em Foz do Iguaçu,

Eleições 2020: Chico Brasileiro defende respeito aos professores de Foz do Iguaçu

Na entrevista ao programa Contraponto da Rádio Cultura desta quarta-feira, 23, o prefeito Chico Brasileiro (PSD), candidato a reeleição, defendeu a educação como prioridade e os professores que trabalham no ensino municipal.

“Para cada escola de ensino fundamental, tenha também uma creche, um Cmei (Centro Municipal de Educação Infantil)”, propõe Chico Brasileiro como meta para o segundo mandato.

“Nós somos contra essa história de colocar 35 alunos dentro de uma sala de aula para estudar. Isso é um desrespeito ao professor, isso é um desrespeito à educação que trabalhou tantos anos para melhorar a qualidade, a sexta melhor do Brasil”, afirmou.  

O prefeito disse que nos últimos três anos, Foz do Iguaçu passou de 34 para mais de 40 Cmeis, próximo de igualar ao número de 50 escolas de ensino fundamental e já soma nove mil matrículas de crianças dos cinco primeiros anos de vida.

“Já contratamos mais de 500 professores de educação infantil e do ensino fundamental”, detalhou o prefeito que defende o apoio integral à educação infantil 

O caminho para a educação, afirma Chico Brasileiro, passa por contratar mais professores e construir mais escolas, ao invés de ampliar as que já tem para não lotar o sistema e sobrecarregar os professores. 

“Ensino não é só construir paredes, é ter professor, equipe, pedagogia, espaço para a criança brincar. Dizem ‘eu vou aproveitar todos os espaços das escolas para construir sala de aula’, mas e o espaço para criança? Nós temos que fazer creches novas e escolas, como estamos fazendo”, completou Chico Brasileiro.

Destaques, Educação, Foz do Iguaçu,

UNILA inicia período de Ensino Remoto Emergencial

Atividades prosseguem até 23 de dezembro; a adesão ao Ensino Remoto Emergencial é facultativa, tanto para professores como para alunos

A UNILA iniciou nesta segunda-feira (21) o período de Ensino Remoto Emergencial (ERE), uma alternativa para minimizar os impactos da pandemia de Covid-19 nas atividades acadêmicas para os cursos de modalidade presencial, da graduação e pós-graduação. O prazo para conclusão das atividades é até 23 de dezembro.

O Ensino Remoto Emergencial foi aprovado pela Comissão Superior de Ensino (COSUEN) no dia 14 de agosto, a partir da proposta elaborada pela Comissão de Acompanhamento e Planejamento de Atividades Acadêmicas, criada no final de junho especialmente para definir estratégias para o ensino neste período de pandemia. As aulas presenciais na UNILA estão suspensas desde 17 de março.

A adesão ao ensino remoto emergencial é facultativa, tanto para professores como para alunos, para minimizar os impactos para os integrantes da comunidade com dificuldade de acesso à internet. As disciplinas oferecidas foram definidas pelos docentes em conjunto com os colegiados de cursos e são equivalentes às previstas nos Projetos Pedagógicos dos Cursos, com cronogramas flexibilizados e no formato de módulos.

As atividades poderão ser realizadas em tempo real (síncronas), no ambiente virtual de aprendizagem, e também off-line ou em momentos distintos (assíncronas). Para garantir o acesso gratuito dos discentes, será utilizado o sistema própria da UNILA, mas os professores também poderão utilizar ferramentas digitais complementares, desde que todos os estudantes tenham acesso.

Para auxiliar os estudantes com dificuldades de acesso à internet, a UNILA aderiu ao programa “Alunos Conectados”, do Ministério da Educação (MEC). Além disso, a Universidade está criando programas próprios com esta finalidade.

Durante o período de Ensino Remoto Emergencial, os serviços de atenção psicológica, pedagógica e a portadores de deficiência continuam sendo realizados pelos setores responsáveis, mesmo que de forma remota.

A Universidade também organizou um programa de capacitação para os docentes, incluindo temas como o uso de recursos tecnológicos voltados à educação.

Para auxiliar docentes e discentes, foi criada uma página especial no site da UNILA com as principais informações sobre o Ensino Remoto Emergencial. Na página, podem ser consultadas as orientações sobre o uso da Biblioteca (BIUNILA) e de laboratórios, sobre ferramentas a serem utilizadas e informações sobre diferentes setores envolvidos no processo. Dúvidas também podem ser esclarecidas por meio dos FAQs (questionário de perguntas frequentes).

Destaques, Educação, Foz do Iguaçu,

Secretário diz em Foz do Iguaçu que sem queda de Covid-19, aulas presenciais não retornam no Paraná

Beto Preto disse em entrevista à Rádio Cultura que flexibilização só ocorrerá se houver queda sustentada da doença por pelo menos 3 semanas.

O Secretário de Saúde Beto Preto negou qualquer possibilidade de flexibilização para retorno às aulas presenciais no estado do Paraná por pelo menos mais um mês. De acordo com o secretário, que falou em entrevista à Rádio Cultura, enquanto não houver queda sustentada de casos de Covid-19 no estado, não haverá nenhum tipo de flexibilização na educação e as aulas deverão continuar sendo remotas.

“Nós estamos neste momento com a pandemia no Paraná em um patamar elevado, não houve queda no número de casos. Então estamos aguardando mais consolidada, sustentada por cerca de duas ou três semanas, que caiam cerca de 50% dos casos confirmados e dos óbitos pra daí pensarmos em uma flexibilização na área da educação. Isso ainda não aconteceu” argumentou.

Por: Rádio Cultura

Educação, Foz do Iguaçu,

Inscrições abertas para o Concurso de Maquetes de Obras Civis Notáveis da UNILA

Estudantes de ensino médio e acadêmicos de cursos de graduação, principalmente das engenharias, de qualquer instituição de ensino, podem participar do 1º Concurso de Maquetes de Obras Civis Notáveis, promovido pelo Projeto de Educação Tutorial (PET) – Área de Estruturas da UNILA. As inscrições devem ser realizadas até o dia 27 de setembro, por meio do formulário online disponível em https://bit.ly/ConcursoMaquetes.

O objetivo é que os participantes construam uma maquete de uma obra civil notável com qualquer tipo de material, com o intuito de desenvolver a criatividade, a pesquisa e o trabalho em equipe. As maquetes deverão ser entregues no dia 4 de outubro e serão avaliadas por docentes do curso de Engenharia Civil de Infraestrutura da UNILA. Os critérios de avaliação e demais informações sobre a atividade estão disponíveis no Edital do concurso em https://bit.ly/EditalMaquetes.

Educação, Foz do Iguaçu,

Escritório Americano no Centro Universitário UDC promove 1ª Feira EducationUSA Virtual

No sábado, 19 de setembro o Escritório Oficial do Governo Americano para Estudos nos Estados Unidos, em parceria com a EducationUSA, com sede no Centro Universitário UDC promoverá a 1ª Feira EducationUSA Virtual.

A Feira ocorre nas cidades que possuem escritórios da EducationUSA. O ano de 2020 seria o primeiro ano da Feira presencial na UDC em Foz do Iguaçu. Com as mesmas características, o evento ocorrerá de forma virtual e gratuita, das 10h às 13h.  

Representantes de mais de 100 universidades norte-americanas estarão à disposição dos participantes para apresentar opções de cursos de graduação, pós-graduação (mestrado e doutorado), inglês intensivo, extensão e de curta duração nos EUA.

Além disso haverá palestras e a equipe do escritório no Centro Universitário UDC estará de plantão para tirar todas as dúvidas sobre os programas de estudo.

O objetivo do evento é fornecer informações sobre os processos e requisitos de admissão nas universidades americanas, custos, opções de financiamento e bolsas de estudos.

Além disso, os estudantes que participarem poderão esclarecer dúvidas diretamente com os responsáveis pela admissão de alunos internacionais das instituições representadas na feira.

As palestras trarão informações sobre o sistema de educação dos estados Unidos, os processos de admissão à graduação e à pós-graduação, formas de conseguir auxílio financeiro, provas exigidas para ingressar em uma instituição dos EUA e os procedimentos de como obter o visto de estudante junto a embaixada americana.

O evento é aberto ao público.

Escritório Oficial do Governo Americano para Estudos nos Estados Unidos – O Centro Universitário UDC é a sede do Escritório Oficial do Governo Americano para Estudos nos Estados Unidos, em parceria com a EducationUSA em Foz do Iguaçu. O Escritório auxilia estudantes que desejam realizar o sonho de estudar nos Estados Unidos e estar imerso em uma nova cultura. Os atendimentos no escritório na UDC estão ocorrendo de forma remota, o contato é através do e-mail: educationusa@udc.edu.br

Inscreva-se clicando AQUI.

Em 2020 Foz do Iguaçu receberia a Feira presencialmente. Com as mesmas características, o evento ocorrerá de forma virtual e gratuita
Educação, Paraná,

Qualidade do ensino no Paraná está entre as melhores do Brasil

Avaliação nacional mostra o Estado na quarta posição no ensino médio; no primeiro lugar entre as redes estaduais no Ensino Fundamental – ‘Anos Iniciais’ (até o 5º ano), com nota de 6,8; e na terceira posição para os ‘Anos Finais’ (6° ao 9° ano).

O Paraná alcançou a quarta melhor nota do ensino médio entre as redes estaduais do Brasil segundo dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O estudo divulgado nesta terça-feira (15) mede a qualidade do ensino no País. Em 2017, o Estado ocupava a sétima posição.

O Ideb é realizado a cada dois anos e na edição atual, que mostra resultados da avaliação feita em 2019, o Paraná conseguiu um fato histórico: obteve o maior crescimento de nota no ensino médio. Estado subiu 0,7, saindo de 3,7 para 4,4 pontos. É a maior evolução desde 2005. Se somadas as notas de escolas federais e privadas, o Paraná aparece em terceiro no ranking.

O Estado também ocupa o primeiro lugar do Brasil entre as redes estaduais no Ensino Fundamental – ‘Anos Iniciais’ (até o 5º ano), com nota de 6,8, e ficou na terceira posição para os ‘Anos Finais’ (6° ao 9° ano).

“A educação do Paraná registra um crescimento expressivo. Há anos a Educação do Estado vinha andando de lado. Agora o Ideb mostra que a qualidade do ensino melhorou. Isto só foi possível graças a um esforço conjunto, a aplicação de novas tecnologias e principalmente pelo grande trabalho dos profissionais da nossa rede” afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

O secretário de Estado da Educação e do Esporte do Paraná (SEED), Renato Feder, destaca que, além do bom desempenho no ensino médio, o Paraná teve crescimento absoluto de 0,5 ponto, e foi um seis estados a bater a projeção do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) para 2019. Somente Bahia e Pará tiveram o desempenho semelhante.

Todo Estado

O resultado do Ideb de 2019 mostra que o desempenho do Paraná cresceu em quase todos os municípios do Estado. Dos 399 cidades do Estado, houve alta na nota em 359 cidades. Destas, 336 atingiram a meta estipulada no Ensino Médio.

O mesmo aconteceu na qualidade do ensino entre os alunos do Ensino Fundamental Anos Finais. Houve alta 336 municípios, e 140 atingiram a meta. “Isto reflete o bom trabalho dos professores, a redução da evasão e da reprovação dos alunos e o melhor treinamento do profissional da Educação”, diz Feder.

Mais próximo

Os dados do Ideb mostram outro avanço. Houve redução da diferença da nota entre o ensino privado e o ensino público no Paraná. No Ensino Médio, a queda foi de 2,2 para 2,0 pontos e nos Anos Finais foi de 2,1 para 1,6 ponto. No primeiro caso, o número ultrapassou a rede privada em 0,4 ponto.

O secretário estadual da Educação e do Esporte avalia que o crescimento é resultado de um intenso trabalho da rede estadual de ensino. “Com a divulgação dos números do Ideb queremos reconhecer e parabenizar a atuação de nossos professores”, afirma Renato Feder. “O ranking mostra a atuação de toda a nossa rede e que estamos no caminho certo para o desenvolvimento das alunas e alunos”.