Browsing Category

Educação

Leia as últimas notícias sobre Educação no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Brasil, Destaques, Educação, Mundo,

Inscrições para a 1ª etapa do Revalida começam nesta segunda-feira

O exame será aplicado no dia 6 de março

As inscrições para a primeira etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2022/1 começam na nesta segunda-feira (17), no Sistema Revalida, e vão até sexta-feira (21). O exame será aplicado no dia 6 de março, em oito cidades: Brasília (DF), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio Branco (AC), Salvador (BA) e São Paulo (SP).

Ao fazer a inscrição, o participante deve indicar a cidade onde deseja realizar a prova, anexar o diploma de graduação em medicina expedido por Instituição de Educação Superior Estrangeira, reconhecida no país de origem pelo Ministério da Educação ou órgão equivalente, autenticado pela autoridade consular brasileira ou pelo processo da Convenção sobre a Eliminação da Exigência de Legalização de Documentos Públicos Estrangeiros, promulgado pelo Decreto nº 8.660 de 29 de janeiro de 2016.

O resultado da análise do documento será divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no dia 28 de janeiro. Caso o diploma enviado não esteja em conformidade com o previsto em edital, o participante não terá sua inscrição confirmada, mesmo que tenha realizado o pagamento da taxa de inscrição.

O valor da taxa de inscrição é R$ 410. O pagamento deve ser feito por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança) até o dia 26 de janeiro, em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos correios, obedecendo aos critérios estabelecidos por esses correspondentes bancários, assim como respeitando os horários de compensação bancária.

Atendimento especial

O participante que precisar de atendimento especializado deverá, no período da inscrição, informar a condição, como: baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo, discalculia, gestante, lactante, idoso e/ou pessoa com outra condição específica.

Também é necessário anexar, no Sistema Revalida, documento legível que comprove a condição que motiva a solicitação de atendimento. Para ser considerado válido para análise, o documento deve informar o nome completo do participante; o diagnóstico com a descrição da condição que motivou a solicitação e o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10); assinatura e identificação do profissional competente, com respectivo registro do Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente.

Além disso, o participante que solicitar atendimento para cegueira, surdocegueira, baixa visão, visão monocular e/ou outra condição específica e tiver sua solicitação confirmada pelo Instituto poderá ser acompanhado por cão-guia e utilizar material próprio: máquina de escrever em braile, lâmina overlay, reglete, punção, sorobã ou cubaritmo, caneta de ponta grossa, tiposcópio, assinador, óculos especiais, lupa, telelupa, luminária, tábuas de apoio, multiplano e plano inclinado. Os recursos serão vistoriados pelo aplicador, exceto o cão-guia.

Já o participante que conseguir atendimento para deficiência auditiva, surdez ou surdocegueira poderá indicar, na inscrição, o uso do aparelho auditivo ou implante coclear. Nesses casos, os aparelhos não serão vistoriados pelo aplicador.

No caso de quem solicitar atendimento para autismo e tiver o pedido confirmado pelo Inep, será permitido o uso de caneta transparente com tinta colorida para proceder as marcações, exclusivamente, em seu Caderno de Questões. O Cartão-Resposta deverá, obrigatoriamente, ser preenchido com caneta transparente de tinta preta.

Nome social

A solicitação do tratamento pelo nome social também deve ser realizada no momento da inscrição, no Sistema Revalida, pelo participante que se identifica e quer ser reconhecido socialmente por sua identidade de gênero (participante transexual ou travesti).

Para a solicitação, é necessária a apresentação dos seguintes documentos que comprovem a condição: foto atual, nítida, individual, colorida, com fundo branco que enquadre desde a cabeça até os ombros, de rosto inteiro, sem uso de óculos escuros e artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou similares); cópia digitalizada, frente e verso, de um dos documentos de identificação oficiais com foto, válido, conforme previsto em edital.

Edital

Edital – O Inep publicou o Edital nº 3/2022, que trata das diretrizes, dos procedimentos e prazos da primeira etapa do Revalida 2022/1, nessa quinta-feira, 6 de janeiro, no Diário Oficial da União.

Aplicado pelo Inep desde 2011, o Revalida busca subsidiar a revalidação, no Brasil, do diploma de graduação em medicina expedido no exterior. As referências do exame são os atendimentos no contexto de atenção primária, ambulatorial, hospitalar, de urgência, de emergência e comunitária, com base na Diretriz Curricular Nacional do Curso de Medicina, nas normativas associadas e na legislação profissional.

Educação, Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Unioeste exigirá teste semanal de Covid-19 para estudantes e servidores que não comprovarem vacinação

Segundo instituição, estudantes que seguirem norma poderão ter matrículas trancadas. Aulas voltam em 24 de janeiro, com exigência de passaporte vacinal

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), que retornará às aulas presenciais em 24 de janeiro, determinou que estudantes que não comprovarem vacinação contra à Covid-19, precisarão apresentar testes semanais à instituição.

A medida foi divulgada pela universidade nesta sexta-feira (14) e vale para todos os cinco campi, localizados em Cascavel, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Marechal Cândido Rondon e Toledo.

Segundo a Unioeste, a medida vale tanto para acadêmicos, quanto para servidores. A instituição disse que não arcará com os valores dos testes exigidos. Estudantes que não atenderem ao novo procedimento exigido poderão ter a matrícula trancada.

Continue lendo em G1 Globo

Educação, Foz do Iguaçu, Paraná,

UNILA comemora 12 anos de fundação com grandes conquistas

Nesta quarta-feira (12) a Universidade Federal da Integração Latino-Americana comemorou 12 anos. Em 2010, na data, foi celebrado o ato de assinatura no Congresso Nacional, com a proposta de uma Universidade que integrasse, pelo conhecimento, todos os países da América Latina.

Em pouco mais de uma década, um período bastante curto para uma universidade, a UNILA aprendeu a se reinventar; a manter os padrões de excelência das atividades de ensino, pesquisa e extensão, mesmo com os desafios impostos pela necessidade do ensino remoto emergencial e do desenvolvimento de pesquisa e extensão por meio das telinhas dos computadores.

Muitas ações de responsabilidade com a sociedade, diga-se, e com ênfase, foram realizadas no período de combate à pandemia na cidade e por toda a região. Destacam-se o atendimento à comunidade de Foz do Iguaçu e mediações, por telefone na Central Covid, o auxílio nos postos de saúde e hospitais da cidade, o projeto de máscaras de proteção e a produção de álcool glicerinado para distribuição gratuita, a realização de testes de detecção da Covid-19 na população, e muito mais.

A instituição continua a empreender esforços para que o retorno às atividades presenciais seja feito da maneira mais segura possível, com a ciência no principal fundamento dos processos decisórios.

Parabéns a toda comunidade universitária, aos unileiros.

As informações são de GDia

Educação, Foz do Iguaçu, Paraná,

Projeto de Lei que garante o pagamento do abono salarial aos professores de Foz é encaminhado à Câmara de Vereadores

O documento deverá ser votado em caráter de urgência para que o pagamento a todos os profissionais da educação seja feito ainda no mês de janeiro

O prefeito em exercício, delegado Francisco Sampaio, encaminhou em caráter de urgência para a Câmara de Vereadores o projeto de lei que irá garantir o pagamento de R$ 4,7 milhões do abono salarial de todos os trabalhadores da rede municipal de ensino. O acordo foi formalizado na última terça-feira (11), durante a reunião com a diretoria do Sindicato dos Professores e Profissionais da Educação da Rede Pública Municipal (Sinprefi).

A proposta enviada ao Legislativo passa agora por avaliação e deve ser votada de forma emergencial para que o valor de R$ 1.818,30 seja pago a cada profissional ainda neste mês de janeiro. Os servidores em licença sem vencimentos, cedidos a outros órgãos e unidades da federação, bem como os cargos comissionados, não receberão o abono.

O montante é oriundo do excesso de arrecadação do FUNDEB em relação ao valor projetado na Lei Orçamentária Anual de 2022 (LOA). Portanto, não haverá impacto orçamentário, estando dentro das metas fiscais do município.

“Como pontuamos no documento, os professores realizaram um trabalho ainda mais importante durante a pandemia, precisando reinventar métodos de ensino. Estamos sempre buscando políticas públicas que valorizem esses profissionais que exercem um dos papéis mais importantes dentro da sociedade”, garantiu o prefeito em exercício, delegado Francisco Sampaio.

De acordo com Sampaio, outro compromisso da Prefeitura é o pagamento de duas referências (reajuste de 6% que será incorporado ao salário da categoria), que será pago a partir do mês de março.

Esclarecimentos

No dia 10 de dezembro, a Prefeitura já havia apresentado aos representantes do SINPREFI os valores arrecadados com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica. De todos os recursos provenientes do fundo, mais de 87% são destinados aos proventos e cerca de 13% com encargos previdenciários, totalizando 100% de utilização

O Fundeb é formado, quase na totalidade, por recursos provenientes dos impostos e transferências dos estados, Distrito Federal e municípios, vinculados à educação por força do disposto no art. 212 da Constituição Federal (CF).

Destaques, Educação, Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

UNILA exigirá vacinação contra Covid-19 para ampliação das atividades presenciais

  A Reitoria da UNILA publicou, nesta terça (11), a portaria que apresenta as normas para ampliação das atividades presenciais na instituição. Entre elas está a exigência da comprovação de vacinação contra a Covid-19. O atendimento presencial nos setores administrativos da Universidade está sendo retomado, de forma gradual, desde outubro. O retorno presencial das atividades acadêmicas está programado para março (pós-graduação) e abril (graduação), quando se iniciam os semestres letivos.

Para os membros da comunidade acadêmica vacinados no Brasil, o comprovante de vacinação pode ser emitido pelo aplicativo/site ConectSUS. Em função da sua vocação internacional, para estudantes vacinados no exterior, será considerado válido documento equivalente, emitido no país de vacinação.

A exigência de vacinação na Universidade ocorre após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que garantiu a viabilidade jurídica dessa iniciativa. “A exigência da vacinação dos membros de comunidade acadêmica da UNILA será, também uma forma de estimular a procura pela vacina por parte daqueles que ainda não estão com sua imunização em dia e já estava em perspectiva antes da decisão do STF. Sempre foi nossa preocupação garantir um ambiente seguro à comunidade”, afirma o vice-reitor da UNILA, Luis Evelio Garcia Acevedo.

A decisão em prol da vacinação soma-se às diversas ações de segurança já implementadas pela UNILA, dentre elas a disponibilização de álcool em gel nos postos de trabalho e nos corredores da Universidade, o uso obrigatório de máscaras, a instalação de telas de acrílico nas unidades de atendimento ao público e a distribuição de equipamentos de proteção individual aos servidores.

Aumento de casos

Em paralelo ao trabalho de construção de um ambiente seguro para ampliação das atividades presenciais, a Universidade vem acompanhando com atenção o avanço repentino da pandemia de Covid-19 e de surtos da Influenza H3N2. Neste sentido, foi realizada uma reunião com a equipe da Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu, com o objetivo de verificar o cenário epidemiológico local, o impacto no sistema municipal de saúde e as possíveis medidas a serem tomadas pelo município e suas implicações para a Universidade.

Quanto ao cenário atual, o gerente da Vigilância Epidemiológica, Roberto Doldan, destacou que, apesar da alta no número de casos de Covid-19, outros indicadores não sofreram alterações. “Por hora, o único indicador que mudou é a média móvel do número de casos. A média móvel dos óbitos não mudou, os internamentos ainda não mudaram de patamar, nós continuamos basicamente com o mesmo quadro de ocupação de leitos de UTI e de enfermarias registrado na semana passada.” Para Doldan, o aumento no número de casos está diretamente relacionado com as festividades de fim de ano. “Entendemos que é questão de tempo, visto que são 14 dias de incubação do vírus, então estamos com um rescaldo do Natal e entrando no rescaldo do Ano Novo”. Ele alerta que, nos próximos dias, esses números podem ter alterações.

A secretária de Saúde, Rosa Maria Jerônymo, informou que a estratégia do município para a contenção do contágio deverá ser concentrada na vacinação e na testagem da população, ampliando ainda mais esses serviços. “Nós temos que avançar na vacinação de forma muito intensa. Vejo que esse é o caminho mais importante neste momento, pois os dados têm demonstrado isso”, disse, enfatizando que a doença tem sido menos agressiva entre os que receberam todas as doses da vacina. “Temos, ainda, um grande número de pessoas que não completaram o ciclo de imunização, pessoas que sequer tomaram a primeira dose da vacina e isso tem um impacto muito grande no coletivo”, alertou.

A ampliação da vacinação e testagem, estratégia da Secretaria de Saúde, fortalece a decisão pela total retomada das atividades presenciais na UNILA, diz o vice-reitor. “Com a vacina e com a disponibilidade de testes, ficamos mais tranquilos com a ampliação da volta ao presencial, porque isso nos dá subsídio para as decisões atuais e futuras”, diz Luis Evelio.

Destaques, Educação, Foz do Iguaçu, Paraná,

Piso do professor de Foz do Iguaçu vai para R$ 4 mil

O prefeito Chico Brasileiro (PSD) encaminha até esta quinta-feira, 13, à Câmara de Vereadores os dois projetos de lei que preveem o abono de R$ 1.810,30 aos 2.617 servidores da educação e que garantem o piso salarial de R$ 4 mil para 40 horas aos professores da rede municipal de ensino de Foz do Iguaçu. O presidente do legislativo, Ney Patrício (PSD), vai convocar as sessões extraordinárias a partir de segunda-feira, 17, e espera votar a matéria ainda em janeiro.

“Garantimos o abono aos servidores da educação, não só aos professores, porque temos uma previsão de aumento para este ano de receita da educação. Queremos pagar o abono, o novo piso aos professores e o aumento aos a todos os servidores municipais ainda neste mês de janeiro”, disse Chico Brasileiro. 

Na segunda-feira, a primeira matéria que será votada pelos vereadores será a do aumento de 8,35% nos salários dos mais de seis mil servidores municipais. A proposta tramita na Câmara Municipal desde dezembro.

Piso – Hoje, o piso inicial aos professores está na casa de R$ 1,5 mil para 20 horas e será reajustado para R$ 2 mil. Aos professores que trabalham 40 horas, o piso vai subir para R$ 4 mil. Brasileiro antecipou o aumento mesmo antes da definição do piso nacional, o que deve acontecer nos próximos dias, e que deve ser adotado pelas prefeituras que recebem recursos do Fundeb.

Entre o abono e o novo piso, a prefeitura espera um impacto de R$ 9 milhões no orçamento. O pagamento de duas referências (reajuste de 6% que será incorporado ao salário da categoria) será a partir do mês de março. As referências terão um R$ 8,3 milhões ao ano. “Isso está sendo possível porque temos um conjunto de previsão orçamentária  2022 e estamos trabalhando  com muita responsabilidade, então não foi atendido tudo que foi solicitado, mas uma grande parte foi atendido dentro da responsabilidade fiscal e dentro do equilíbrio que o município deve manter”, disse o prefeito,

Com os novos reajustes, os professores municipais de Foz do Iguaçu passam a ter o terceiro maior piso para 40 horas entre as 399 cidades do Paraná – fica atrás apenas de Araucária (R$ 4.830,62) e São José dos Pinhais (R$ 4.470, 94) –  e o quarto maior no padrão de 20 horas. Na frente estão Araucária (R$ 2.415,31), São José dos Pinhais (R$ 2.235,47) e Pinhais (R$ 2.179,47).

Ar-condicionado- A educação é tratada com muita atenção por Chico Brasileiro. As salas das 50 escolas e 42 cmeis (centros de educação infantil) tem aparelhos de ar-condicionado. A prefeitura reformou, ampliou e construiu novas escolas e centros de educação. A proposta de Brasileiro será equiparar o número de cmeis ao das escolas até o final do seu governo.

Os 27 mil estudantes estão recebendo um auxílio, de R$ 80 e R$ 180, para compra de material escolar nas papelarias e lojas do setor em Foz do Iguaçu. Chico Brasileiro adianta que a prefeitura também vai fornecer um cartão-leitura para aquisição de livros pelos estudantes e deve ampliar ainda este ano o ensino integral e a escola bilíngue. “Teremos o ensino da língua inglesa a partir do quarto ano do ensino fundamental. Em seguida, partiremos para o espanhol”, disse.

“Este projeto da escola bilíngue – espanhol e inglês – está no plano municipal da educação. O que estamos fazendo agora é a contínua estruturação na área – com a construção, reconstrução, reforma e ampliação de escolas e centros de educação infantil – para a eficiência da proposta pedagógica do plano municipal de educação”, completou.

Nas reuniões em cinco regiões do Orçamento Participativo para este ano, das 32 obras elencadas pelos moradores que demandarão investimentos de R$ 50 milhões, 22 são de construção e melhorias nas unidades de ensino.

Destaques, Educação, Foz do Iguaçu, Paraná,

Sindicato conquista pagamento de abono para profissionais da educação municipal de Foz

Anúncio foi feito durante reunião de líderes sindicais e representantes dos educadores com o prefeito Chico Brasileiro na manhã da terça-feira (11)

Atendendo reivindicação do Sindicato dos Professores e Profissionais da Educação da Rede Pública Municipal de Foz (SINPREFI), o prefeito Chico Brasileiro anunciou o pagamento de abono salarial no valor de R$ 1.810,00 para cada um dos 2.617 profissionais da rede municipal de ensino ainda na folha de janeiro. Isso inclui: professores, secretários, agentes de apoio, auxiliares de serviços gerais, merendeiras e demais profissionais da educação.

O anúncio foi feito durante reunião de negociação na manhã de hoje (11), no gabinete. O montante investido será de R$ 4,7 milhões, solicitação feita com base no incremento de 23% que o município recebeu, em 2021, em repasses do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), fundo criado justamente para garantir a valorização salarial dos professores.

A proposta do abono salarial para os servidores da educação foi apresentada por líderes do SINPREFI ao executivo ainda no início de dezembro do ano passado. A partir da negativa da prefeitura, alegando que foram feitos investimentos em outras necessidades, houve uma série de debates em torno do tema, manifestações e tratativas.

Hoje (11), às 8h, educadores protestaram mais uma vez em frente à prefeitura. Às 9h, uma comissão formada por líderes sindicais e representantes de segmentos da categoria se reuniu com o prefeito Chico Brasileiro, com o prefeito em exercício, Francisco Sampaio, com a secretária de Educação, Maria Justina da Silva, com o secretário de Administração, Nilton Bobato e com equipe técnica da prefeitura.

Enquanto a reunião ocorria no gabinete, educadores mantiveram o protesto em frente à prefeitura. Os servidores estenderam faixas, levaram apitos e vestiram camisetas defendendo a luta da valorização profissional.

Avanços

A primeira proposta feita pela administração municipal à categoria previa pagamento de R$ 1.500,00 para profissionais que possuem um vínculo de 40h semanais e R$ 3.000,00 para profissionais que possuem dois vínculos de 20h semanais cada. A categoria deliberou em assembleia geral, às 10h30, na frente da prefeitura, por uma proposta mais igualitária que foi aceita pela prefeitura, prevendo redistribuição dos valores e incluindo todos os profissionais da rede pública municipal de ensino.

Ficou firmando também, o pagamento de duas referências (reajuste de 6% que será incorporado ao salário dos professores e secretários de escola) com implementação em fevereiro para a folha de pagamento de março.

A retomada das negociações dos pagamentos de avanços represados, retroativos e atrasados está prevista para o final de fevereiro. Já o debate para o reajuste da data-base de 2022 ficará para abril. Também serão retomadas as tratativas de pagamento sobre o piso nacional.

“Nossa luta continua pelas demais reivindicações da pauta. A implementação do Plano de Carreira com os estudos e sugestões do SINPREFI precisa acontecer imediatamente!”, enfatizou Viviane Jara Benitez, diretora de políticas sindicais do SINPREFI.

Destaques, Educação, Foz do Iguaçu, Justiça,

Prefeitura de Foz pagará R$ 4,7 milhões de abono salarial a todos os profissionais da educação em janeiro

Município também se comprometeu em implantar o reajuste de 6% a partir de março para professores e secretários de escola

A Prefeitura de Foz do Iguaçu se comprometeu, em reunião com a diretoria do Sinprefi (Sindicato dos Professores e Profissionais da Educação da Rede Pública Municipal), em investir R$ 4,7 milhões para o pagamento do abono salarial de todos os 2.617 trabalhadores da rede municipal de ensino. Cada profissional da educação receberá R$ 1.810,00 ainda neste mês de janeiro.

A proposta inicial apresentada pelo município era de R$ 1,5 mil por vínculo (cargo), ou seja, alguns professores poderiam receber até R$ 3 mil de abono. A categoria rejeitou essa proposta em assembleia e deliberou por um valor igual para todos os trabalhadores.

O pagamento de duas referências (reajuste de 6% que será incorporado ao salário da categoria) será pago a partir do mês de março, conforme afirmou o prefeito Chico Brasileiro durante o encontro, na manhã desta terça-feira (11). O prefeito em exercício de Foz, delegado Francisco Sampaio, acompanhou a reunião.

O investimento anual do município com as referências será de R$ 8,3 milhões ao ano. A Prefeitura também fará alterações no piso salarial dos professores, que será de R$ 2 mil para professores que fazem 20 horas e R$ 4 mil para 40 horas. Hoje, o salário inicial de um professor é de R$ 1,4 mil.

Outras pautas apresentadas pela categoria, como o Plano de Cargos e Carreira e a Data Base voltarão a ser discutidas entre o poder público e o Sinprefi a partir de fevereiro.

Transparência

A reunião, agendada em atendimento à demanda da entidade sindical, foi transmitida pelo Youtube da Prefeitura e acompanhada por mais de 2.200 pessoas. O diretor de gestão orçamentária da Secretaria da Fazenda, Darlei Finkler, fez uma apresentação de todos os investimentos feitos na educação de 2018 até agora, dados de custeio do Fundeb, as estimativas orçamentárias para 2022 e os valores com a folha de pagamento dos servidores da educação.

“Todas as decisões da prefeitura são tomadas em cima de dados e a transparência sempre fez parte dessa gestão. É importante que a sociedade saiba o que investimos na educação”, afirmou o prefeito. “Em 2021 foi investido R$ 179 milhões com folha de pagamento e arrecadado pelo Fundeb R$ 136 milhões, ou seja, essa complementação é de recursos do município”, comentou Brasileiro.

O chefe do executivo também explicou sobre as referências, que serão pagas a partir de março para os professores e secretários de escola. “O valor deste reajuste está além do que prevemos de receita, por isso precisaremos fazer remanejamentos, tudo dentro da lei de responsabilidade fiscal”, esclareceu.

As propostas apresentadas durante a reunião serão analisadas e votadas pela Câmara de Vereadores nos próximos dias.

Esclarecimentos

No dia 10 de dezembro, a Prefeitura já havia apresentado aos representantes do SINPREFI os valores arrecadados com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica. De todos os recursos provenientes do fundo, mais de 87% são destinados aos proventos e cerca de 13% com encargos previdenciários, totalizando 100% de utilização.

O Fundeb é formado, quase na totalidade, por recursos provenientes dos impostos e transferências dos estados, Distrito Federal e municípios, vinculados à educação por força do disposto no art. 212 da Constituição Federal (CF).

Presenças

Também participaram do encontro o secretário de administração Nilton Bobato e a secretária da educação Maria Justina da Silva; o diretor de assistência ao educando da Secretaria de Educação, Arthur Thomaz P. Repelevicz; assessores dos vereadores João Morales e Yasmin Hachem; diretoras e representantes do Sinprefi.

Educação, Foz do Iguaçu, Paraná,

Candidaturas para a eleição do novo Conselho Municipal de Políticas Culturais de Foz do Iguaçu estão abertas

As inscrições estão abertas para instituições, grupos ou coletivos culturais e devem ser feitas em até 45 dias antes do pleito, que será realizado em 19 de março

Os interessados em participar das eleições para formar o novo Conselho Municipal de Políticas Culturais de Foz do Iguaçu (CMPC/FI) já podem realizar a candidatura por meio do site da Fundação Cultural: https://bit.ly/3f6mBI3.

A conferência para a escolha dos novos integrantes será no dia 19 de março, a partir das 9h30 até às 16h30, sem intervalo, na sede da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu. As inscrições para o pleito devem ser feitas até 31 de janeiro.

Além das instituições, podem se candidatar também grupos e coletivos sem CNPJ, desde que tenham atividade cultural reconhecida. A Declaração de Reconhecimento como entidade da área cultural de Foz do Iguaçu pode ser solicitada diretamente com a secretaria do Conselho Municipal de Políticas Culturais até o dia 17 de janeiro. O telefone para contato é 3521- 1347.

“Conforme consta na resolução que aprovamos, a solicitação passa pela comissão de ética e pelo plenário do CMPC. Se aprovada, recebe então a declaração que é necessária”, conta Sérgio Luiz Winkert, coordenador da Comissão Especial Organizadora da 1ª Conferência Municipal Extraordinária de Cultura de Foz do Iguaçu.

Ao todo, serão eleitas 20 instituições e os conselheiros exercerão as funções por dois anos.

Funções do Conselho

Os integrantes do Conselho têm a função de propor e ordenar as políticas culturais da cidade, em caráter construtivo e deliberativo. O controle social e fiscalização das ações também integram o escopo de atividades que exercem.

Winkert ressalta ainda que não haverá temáticas para a discussão durante o evento de votação. Os novos métodos e ações para a cultura, além de um novo formato para a composição de cargos, serão levados para o debate durante a 5ª Conferência Municipal de Cultura de Foz do Iguaçu, que terá a data definida nos próximos meses.

Educação, Foz do Iguaçu, Paraná,

Fundação Cultural contrata novos educadores culturais para o Foz Fazendo Arte

O edital prevê o pagamento de até R$ 7 mil mensais aos educadores com curso superior na área e cerca de R$ 6,5 mil aos profissionais sem graduação; inscrições terminam no dia 17 de janeiro

A Fundação Cultural de Foz do Iguaçu encerra no próximo dia 17 de janeiro as inscrições para o credenciamento da segunda demanda de arte-educadores que atuarão no projeto Foz Fazendo Arte. O cadastro deve ser feito somente pela internet, por meio da plataforma Sic Cultura (https://www.sic.cultura.pr.gov.br/).

O edital prevê o pagamento de até R$ 7 mil mensais aos educadores com curso superior na área e cerca de R$ 6,5 mil aos profissionais sem graduação. Os valores são referentes ao número de horas/atividades mensais, que não poderá passar de 140h. No primeiro credenciamento, encerrado em outubro de 2021, foram 22 arte-educadores habilitados para o programa. Todos serão convocados assim que o número ideal de profissionais for atingido para atuarem nos 22 espaços onde Foz Fazendo Arte já está presente. Também está prevista ampliação dos locais para este ano.

São vagas abertas para áreas como Artes Visuais e Fotografia; Artesanato; Audiovisual; Capoeira; Circo; Cultura Popular Brasileira; Dança; Literatura e Poesia; Música; Rádio e Teatro. Cada atividade seguirá um cronograma anual, com formações continuadas e oficinas livres.

Os locais de trabalho dos arte-educadores abrangem toda a cidade e já acontecem nos Centros de Convivência Escola Bairro (CCEB), Centro da Juventude, Centro de Convivência do Idoso (CCI), Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), Centro de Atenção à Criança e ao Adolescente (CAIC) e na Estação Cultural João Sampaio, na Vila C.

Exigências do edital

Para participar do processo de seleção é necessário ter acima de 18 anos; concluído, no mínimo, o curso de nível fundamental completo ou equivalente; comprovar pelo menos dois anos de experiência na área artística ou cultural na categoria de inscrição; comprovar, no mínimo, dois anos de prática docente em área artística ou cultural e estar cadastrado como pessoa jurídica, com CNAE compatível com a atividade.

Outras determinações, bem como a lista de documentos necessários, podem ser vistas no edital, disponível no link: https://bit.ly/3qWy02Q. A publicação final com o nome dos credenciados deverá ser feita no dia 4 de fevereiro, pelo Diário Oficial.