Browsing Category

Geral

Busão Foz, Geral, Paraná,

PCPR implanta sistema online que acelera identificação por impressões digitais

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) implantou um novo sistema que facilita a identificação através de impressões digitais no Estado. Batizado de Sesp Coletas, o sistema desenvolvido em conjunto com a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar) permite a automação e descentralização das pesquisas papiloscópicas, gerando um resultado mais rápido para a população. A novidade começou a ser utilizada no início deste mês.

De acordo com o delegado Marcus Vinicius Michelotto, diretor do Instituto de Identificação da PCPR, o novo sistema é um avanço tecnológico e auxilia diretamente todos os trabalhos de coletas de digitais.

“A evolução tecnológica permite que as respostas sejam mais rápidas, praticamente imediatas, trazendo maior certeza e segurança ao sistema. É um avanço ainda maior para os policiais de investigação e nas questões sociais, como, por exemplo, pacientes e falecidos não identificados em hospitais”, afirma Michelotto.

As pesquisas só dependerão de encaminhamento para unidade central de identificação, em Curitiba, quando houver necessidade de pesquisas manuais, ou seja, na minoria dos casos. As unidades descentralizadas passarão a fazer o atendimento com autonomia e independência, apresentando uma resposta mais rápida à sociedade.

Todos os trabalhos de coletas de impressões digitais do Instituto de Identificação do Paraná poderão ser inseridos nesse sistema. A partir de coletas em presídios, delegacias, hospitais, IML ou asilos, as impressões podem ser analisadas por peritos e gerar laudos.

“Anteriormente, os materiais coletados tinham que ser encaminhados para Curitiba, podendo demorar semanas ou até meses para o resultado da pesquisa. Agora o trabalho é feito diretamente nos municípios, resultando em uma resposta mais ágil, prática e econômica aos hospitais, delegacias ou IML”, explica o diretor.

Os atendimentos serão feitos com uma escala de prioridade, definidas de 1 a 5. Cada caso será avaliado pelo profissional, sendo os casos comuns, em que há possibilidade de aguardar mais tempo, definidos como prioridade 1. Casos urgentes, como transplantes ou serviços do Instituto Médico Legal (IML), são definidos como prioridade 5.

Sistema – Através do novo sistema será possível uma busca direta de impressões digitais conciliando-as com um banco de dados. O papiloscopista vai coletar a digital e posteriormente escanear no programa. O sistema trará resposta da possível identificação, cabendo ao papiloscopista confirmar e emitir o laudo papiloscópico. Além disso, o sistema terá cópia virtual de todos os atendimentos feitos pela plataforma, dando segurança ao procedimento.

Treinamento – Os servidores que vão utilizar o programa receberam treinamento na modalidade de ensino a distância. Durante as aulas eles aprenderam na prática as funcionalidades do sistema.

As informações são de Agência de Notícias do Paraná

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Projeto Mapa de Violência de Gênero faz chamada pública para novas pesquisadoras

Há 16 vagas disponíveis para participar das atividades do projeto de extensão; inscrições estão abertas até o dia 19 de abril

Com a proposta de criar uma rede de pesquisadoras(es) voluntárias(os) que se dediquem ao trabalho de coleta de dados de casos notificados como violência de gênero nos municípios da fronteira (Foz do Iguaçu, Ciudad del Este e Puerto Iguazú), o Observatório de Gênero e Diversidade na América Latina e Caribe irá trabalhar, como atividade de extensão, no projeto de pesquisa Mapa da Violência de Gênero na Fronteira, que está com inscrições abertas até o dia 19 de abril.

Os interessados em integrar a equipe de pesquisadoras(es) voluntárias(os) do projeto podem se inscrever por meio de chamada pública para o preenchimento de 16 vagas, que são preferencialmente destinadas a mulheres, sendo pelo menos quatro dessas vagas destinadas à política de acesso afirmativo para candidatos indígenas, negros ou pardos, pessoas trans e portadores de deficiência. Ao final do projeto, todos receberão certificado de participação na atividade.

As novas pesquisadoras e pesquisadores selecionados irão participar do projeto de forma voluntária e, entre outras tarefas, farão visitas técnicas e periódicas aos serviços inseridos na rede de proteção à mulher em situação de violência, para realização de coleta dos dados. Com isso, a expectativa é de que possam contribuir para a construção do mapeamento da violência de gênero na tríplice fronteira, a fim de fortalecer a relação entre os serviços de proteção à mulher e, ao final, subsidiar elementos para elaboração de políticas públicas direcionadas aos temas de direitos humanos, gênero e diversidade na região. Outro produto final do projeto será a construção de uma plataforma comum destinada aos equipamentos da rede de atendimento, para que seja possível o registro e o compartilhamento de informações.

Para participar, os interessados devem comprovar que tenham realizado ou estejam realizando projeto na área de gênero, preferencialmente na temática de violência, e ter disponibilidade de carga horária mínima de quatro horas por semana para coleta de dados nas instituições, além de participar das reuniões mensais. Não há obrigatoriedade de ter um vínculo prévio com a Universidade. As inscrições podem ser realizadas até o dia 19 de abril, por meio do sistema Inscreva da UNILA, que pode ser acessado em: bitly.com/chamadaOGD. O processo seletivo simplificado consistirá na análise da carta de interesse apresentada pelos candidatos, identificando as atividades e projetos realizados relacionados ao tema, que devem ser submetidos com a devida comprovação. Também haverá uma etapa de entrevistas, que serão realizadas on-line. Todas as demais informações podem ser consultadas no edital da chamada pública, que pode ser encontrado em: bit.ly/editalOGD.

A coordenadora do projeto, Cleusa Gomes da Silva, explica que o Observatório de Gênero e Diversidade na América Latina e Caribe vem atuando na UNILA desde 2018 e suas atividades tiveram início no Instituto Mercosul de Estudos Avançados (IMEA). Desde então, o Observatório vem reunindo instituições internas e externas à Universidade para trabalhar com o tema de violência de gênero. “Este será o primeiro mapa que vai mostrar o retrato da temática na nossa região e marca um momento importante, que é a formação de um corpo de pesquisadoras que se dedica a essa área dentro da Universidade e também a formação de uma rede maior, com a participação de pesquisadoras da UFRJ e demais instituições parceiras locais que compõem o Observatório”, destaca.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Trabalhadores do transporte coletivo de Foz do Iguaçu paralisam o serviço

Os trabalhadores do transporte coletivo de Foz do Iguaçu paralisaram as 9h desta terça-feira (13), após não chegarem a um acordo com as empresas que compõe o Consórcio Sorriso.

Adianta a Rádio Cultura que a categoria pede reposição salarial e o pagamento da cesta básica de alimentação.

Os ônibus voltam a rodar ao meio dia e às 17h, com redução da frota, atendendo apenas os serviços essenciais.

O comunicado de greve aconteceu no dia 6 de abril, após trabalhadores e empresários não chegarem a um acordo sobre a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho 2020/2021 e pagamento dos benefícios.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Foz do Iguaçu (SITROFI), Dilto Vitorassi, informou que os funcionários estão recebendo um salário 20% menor e perderam a cesta básica.

Uma das empresas cortou R$ 506 da cesta e outra mantém apenas R$ 152.

Vitorassi ressalta que a tendência é seguir a paralisação durante a semana, com a realização de novas assembleias.

Com informações da Radio Cultura

Busão Foz, Foz do Iguaçu, Geral,

Noticias Câmara de Foz do Iguaçu

Saiba como solicitar poda de árvores em Foz do Iguaçu

As árvores são essenciais. Dentre as diversas funções, algumas são: produzem oxigênio, aliviam o calor, evitam a erosão do solo, contribuem para o ciclo da água, evitando secas e inundações; melhoram a umidade do ar. Mas, em algumas situações elas precisam ser podadas e em último caso, removidas.

Em Foz, esse tipo de serviço é feito pelo município. O procedimento é simples. “É possível buscar o protocolo da Prefeitura. Hoje a pessoa pode fazer isso por meio do site do Executivo, na opção autoatendimento”, explicou Guilherme Oliveira, Educador Social.

Segundo a Diretora de arborização, Letícia Oliveira, “a partir do pedido realizado, verifica-se o processo e o encaminham para vistoria, que vai ver se a árvore precisa de poda ou corte. A partir daí, é liberada a licença ambiental, que só acontece depois que o requerente faz a compensação. Para retirar uma árvore, ele precisa colocar outro no lugar”.

Vereador João Morales pede melhorias na estrutura do Cmei Julia Ferrais

O CMEI Julia Ferrais, no Portal da Foz, foi objeto de cobrança por parte do vereador João Morales (DEM), considerando a necessidade de reformas, principalmente no telhado do imóvel. Muitas infiltrações também comprometem as atividades das crianças em dias de chuva e estragam equipamentos e materiais.

“Os técnicos da Prefeitura verificaram que a cobertura não é adequada e hoje precisam dessa reforma para que não tenha mais infiltração no espaço”, destacou o vereador João Morales (DEM).

Felipe Camargo, presidente do Conselho Estudantil, afirmou que “a estrutura hoje não comporta mais pela quantidade de crianças atendidas. A reunião foi importante para o pessoal da engenharia da Prefeitura observar que a estrutura está defasada”. A indicação do vereador foi lida em sessão e encaminhada ao Executivo para tomada de providências.

Comissão Mista analisa projeto que trata dos fundos de previdência

Os vereadores que integram a Comissão Mista da Câmara de Foz realizaram uma reunião nesta segunda-feira, 12 de abril, com intuito esclarecer alguns pontos sobre o projeto de lei complementar 07/021, que dispõe sobre a reestruturação do Regime Próprio de Previdência do Município de Foz do Iguaçu. A matéria em si versa sobre a revisão da segregação de massas, transferindo parte dos segurados do Fundo Financeiro (deficitário) para o Previdenciário (superavitário).

Durante a reunião, os vereadores dialogaram com servidor do Legislativo, Sérgio Romero, que foi membro do grupo de trabalho que fez o relatório que encaminhou o projeto para a Câmara, e estuda o tema. “Foi importante conversar com o servidor da câmara que participou das comissões, participou das reuniões, para que pudéssemos tirar algumas dúvidas e poder tocar este projeto para frente, em regime de urgência inclusive”, explicou o vereador Kalito (PSD).

O Presidente da Comissão Mista, vereador Rogério Quadros (PTB), pontuou o debate ocorrido no Legislativo a respeito do projeto. “A reunião foi sobre a matéria que prevê a revisão da segregação dos fundos de previdência, tanto previdenciário, quanto financeiro e também apresenta um plano de aportes. Neste ano estão previstos em torno de 30 milhões de reais e nos anos subsequentes, 2022 em diante, serão 39 milhões e 800 mil reais que deverão ser aportados anualmente junto ao fundo. O Projeto é resultado de comissão técnica de estudos, formada pela Prefeitura, Câmara e representante dos servidores”.

Como forma de compensação, segundo o projeto, o município vai repassar a receita de imposto de renda retido na fonte, apenas a que não tem vinculação constitucional para saúde e educação. Essa compensação refere-se aos aportes, conforme explicitado na fala do presidente da Comissão Mista, vereador Rogério Quadros (PTB). O repasse deve ocorrer considerando que o município estaria transferindo 1.482 servidores do fundo que está deficitário para o fundo mais recente, que está saudável do ponto de vista financeiro.

O relator do projeto, vereador Adnan El Sayed (PSD), ponderou. “Iremos fazer através da comissão uma emenda para um pequeno ajuste em um artigo específico. A Comissão dará seu parecer favorável. Isso vai garantir, tanto o equilíbrio das contas fiscais do governo, quanto vai assegurar o direito dos servidores”. Antes de assumir a relatoria, o parlamentar participou também de alguns debates com sindicatos e servidores a respeito do tema.

A ideia central do projeto, segundo o autor da matéria (Prefeitura), é buscar sustentabilidade do regime próprio de previdência, de forma a viabilizar também gestão do déficit financeiro e atuarial existente. O município destacou na justificativa do PLC que o projeto foi resultado de ampla discussão com servidores e sindicatos. A matéria segue sob análise da comissão mista, da qual fica aguardando parecer para deliberação plenária.

Coronavírus, Destaques, Geral, Paraná,

ACP apresenta ao TCE-PR propostas para reduzir aglomeração no transporte coletivo de Curitiba

O presidente a Associação Comercial do Paraná (ACP), Camilo Turmina, apresentou nesta segunda-feira (12) ao presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR), conselheiro Fábio Camargo, uma série de sugestões para reduzir a aglomeração nos ônibus do transporte coletivo, principal forma de transmissão da Covid-1 (novo Coronavírus).

Na visita institucional, Turmina informou acreditar que neste momento de pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), o cartão de vale transporte deve ser suspenso. “No lugar, o valor das passagens seria na forma de auxilio transporte depositado diretamente na conta do trabalhador”, destacou Fábio Camargo, em post nas redes sociais.

De acordo com o presidente da ACP, este modelo daria condição do usuário em optar pelo meio de mobilidade mais seguro para chegar ao trabalho. “Desta forma, explicou-me Turmina, o número de passageiros diminuiria, reduzindo a a transmissão do coronavirus”, relatou o conselehiro.

“Anda mais agora, que os ónibus que servem o transporte coletivo podem rodar com 70% da capacidade”, ressaltou o presidente do TCE-PR, em referência ao novo decreto do Governo Municipal. Em março, Fábio Camargo concedeu liminar restringindo o serviço a trabalhadores da saúde, serviços essenciais e profissionais envolvidos na aplicação de vacinas contra a Covid-19.

Máscaras

No encontro, no TCE-PR, o presidente da ACP também relatou que, para cooperar no combate ao Covid-19, a organização disponibilizou 20 mil máscaras N-95/PFF2, repassadas às empresas associadas para serem entregues aos funcionários.

Outra iniciativa apresentada é a implantação de um sistema de inteligência artificial que detecta quando um ônibus atinge seu limite de lotação, estabelecido pela prefeitura, acendendo uma luz vermelha.

Rodízio no comércio

Turmina aproveitou o encontro para destacar outra proposta apresentada na última semana à Câmara de Vereadores de Curitiba. A intenção do presidente da ACP, segundo Fábio Camargo, é adotar o sistema de rodízio no comércio, freando ainda mais os contágios pela infecção.

“Quantos por cento queremos que fiquem em casa? Se for 50% é bem simples. Um dia abre uma atividade econômica, no dia seguinte outra. Ninguém precisa de 800 farmácias abertas ou de todos os petshops abertos ao mesmo tempo”, explicou Turmina.

O plano, de acordo com ele, já foi encaminhado à Prefeitura de Curitiba e ao Governo do Estado. “O rodizio é uma alternativa para não fechar tudo”, completou ele, destacando que é preciso encontrar modelos que conciliem saúde e economia.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Chico Brasileiro assina ordem de serviço para construção estrutural da pista de arrancada de Foz do Iguaçu

Complexo multiuso será construído próximo a prainha de Três Lagoas e deve impulsionar o turismo esportivo na cidade

O prefeito Chico Brasileiro assinou nesta segunda-feira (12) a ordem de serviço para a primeira etapa das obras do Complexo Esportivo Multiuso da Pista de Arrancada de Foz do Iguaçu, que será construído na Avenida João Riccieri Maran com a Avenida Inácio Reuter Sottomaior, na região de Três Lagoas.

Reivindicação antiga dos iguaçuenses e dos clubes de automobilismo, a construção deve impulsionar o turismo esportivo na cidade e contribuir com o desenvolvimento da cidade no pós-pandemia. “Foz já é palco de grandes eventos, e sabemos que com esse novo complexo poderemos atrair provas de automobilismo de nível nacional e internacional. O espaço também poderá ser utilizado para grandes shows, feiras e outros eventos”, disse o chefe do executivo.

As obras serão divididas em três etapas e terão investimento aproximado de R$ 3 milhões. Nesta primeira etapa, será feita a terraplanagem e o fechamento do terreno, com muros de arrimo, alambrados e portões de acesso. O valor da construção será de R$ 783 mil.

Na etapa seguinte serão construídos os banheiros, vestiários, alojamentos, ambulatório e quadra de areia, com valor máximo de R$ 2,4 milhões. O processo licitatório deve ser lançado ainda esta semana.

Na fase três, haverá a construção da pista e estacionamento, iluminação, construção dos boxes e arquibancadas, bem como a rede de drenagem, calçadas, paisagismo e outros serviços. Esta etapa está em fase de elaboração de projetos técnicos e planilhamento orçamentário. A Federação Paranaense de Automobilismo fará o acompanhamento da construção para garantir o cumprimento de todas as normas técnicas.

“Há muitos anos a população de Foz do Iguaçu reivindica a construção da pista de arrancada, que incentivará o esporte motor com segurança aos adeptos da atividade. Este empreendimento movimentará a economia da cidade em todos os seus aspectos, principalmente o turismo esportivo”, disse o Jornalista Erdiley de Oliveira, o “Oliveirinha”, idealizador do Velofoz.

A construção da pista de arrancada será possível devido à destinação de emendas parlamentares de deputados federais, estaduais e vereadores, com o apoio da Prefeitura de Foz do Iguaçu.

“O sonho de uma pista de arrancada em Foz do Iguaçu vem desde a década de 90, quando pilotos como Dirceu Coimbra Neto (in memoriam) levavam o nome de nossa cidade, participando e conquistando títulos nas principais pistas do país”, disse o diretor de imprensa e eventos da Automóvel Clube, Roberto Mafra.

“Nós lutamos há pelo menos 22 anos por este momento, que é resultado do empenho de pilotos, preparadores, mecânicos, diretores de prova e todos os amantes do esporte-motor iguaçuense. Nós, ao lado do Oliveirinha, apenas somos uma parte dessa engrenagem chamada esporte-motor iguaçuense, que tantas vitórias trouxe para nossa cidade”, complementou Mafra.

Presenças

Participaram do ato de assinatura o vice-prefeito de Foz do Iguaçu, delegado Francisco Sampaio; o secretário municipal de obras, Cezar Furlan; o presidente da Câmara de Vereadores, Ney Patrício; os vereadores Maninho e Anice Gazzaoui, e o vice-presidente da Federação Paranaense de Automobilismo, Bento Tino Cesca.

Busão Foz, Destaques, Geral, Paraná,

Detran-PR lança e-book para explicar as principais mudanças no Código de Trânsito, que já estão em vigor

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) lançou um e-book com explicações sobre as principais alterações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A lei 14.071/2020 começa a valer nesta segunda-feira (12). Dentre as diversas mudanças estão a ampliação do prazo de validade do exame de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), aumento do limite de pontos para suspensão do direito de dirigir e a criação do registro de bons condutores.

Os exames de aptidão física e mental para renovação da CNH não serão mais realizados a cada cinco anos. A partir de agora, a validade será de dez anos para motoristas com idade inferior a 50 anos; cinco anos para motoristas com idade igual ou superior a 50 anos e inferior a 70; e três anos para motoristas com idade igual ou superior a 70 anos.

Há mudanças na quantidade de pontos que podem levar à suspensão. Atualmente, o motorista que atinge 20 pontos durante o período de 12 meses pode ter a carteira suspensa. Agora, a suspensão ocorrerá de forma escalonada. O condutor terá a habilitação suspensa com 20 pontos (se tiver duas ou mais infrações gravíssimas na carteira); 30 pontos (uma infração gravíssima na pontuação); e 40 pontos (nenhuma infração gravíssima na pontuação).

O diretor-geral do Detran-PR, Wagner Mesquita, destacou que a iniciativa do e-book ajuda a orientar os motoristas paranaenses. “Algumas mudanças trazem grande impacto na população, por isso é importante que todos leiam atentamente as alterações e sigam as leis corretamente”, disse.

O nova lei também torna o recall das concessionárias uma condição para o licenciamento anual do veículo a partir do segundo ano após o chamamento. As mudanças aprovadas pelo Congresso ainda retiram a obrigatoriedade de aulas à noite e mantêm a obrigatoriedade de exames toxicológicos para motoristas das categorias C, D e E a cada dois anos e meio.

As mudanças também impactam a vida dos ciclistas e da vida urbana. Entre as alterações estão o aumento da gravidade da infração para quem não reduz ao passar ciclista e a criação de multa para quem para em ciclovia ou ciclofaixa. Para os pedestres, é necessário prestar atenção na mudança da luz baixa. Não será mais exigidda a luz baixa de dia quando o veículo já dispuser da luz DRL, quando em pista duplicada ou dentro do perímetro urbano.

As informações são de Agência de Notícias do Paraná

Busão Foz, Foz do Iguaçu, Geral,

Foztrans faz estudo para modernização do sistema de aplicação de infrações de trânsito

O objetivo é iniciar a implantação do sistema, que trará maior agilidade e qualidade nas informações, até o final de junho

O Instituto de Transportes e Trânsito de Foz do Iguaçu – Foztrans está trabalhando para modernizar o sistema dos autos de infração aplicados pelos agentes de trânsito na fiscalização de veículos. O novo sistema será eletrônico e permitirá, além de maior agilidade e redução de custos com os blocos impressos, maior qualidade das informações.

Os estudos para implantação dos talões eletrônicos já foram iniciados e o objetivo do Foztrans é iniciar a implantação até o final de junho. A modernização do sistema não vai acarretar aumento de valores para os cidadãos.

Atualmente, os agentes de trânsito que fazem as fiscalizações escrevem em blocos de papel os dados dos veículos em condutas irregulares perante o Código de Trânsito Brasileiro, assim como data, hora, e local da infração.

Essas informações são cadastradas, posteriormente, por digitadores no sistema de Gestão de Infrações de Trânsito (GIT) do Foztrans. Só então é iniciada a emissão de notificações para dar conhecimento aos cidadãos e a oportunidade de interpor recurso à infração.

Com os talões eletrônicos, não será necessário cadastrar os autos no GIT, pois os dados serão enviados de forma automática. Além da redução de custos com materiais gráficos para a produção dos blocos de autos de infração, o novo sistema garante maior qualidade das informações, evita eventuais equívocos no preenchimento e ainda permite o registro de fotos de situações que caracterizam desrespeito às normas de trânsito.

“O sistema será aperfeiçoado, promovendo registros mais eficazes de condutas inadequadas em relação às normas de trânsito, proporcionando assim maior qualidade na análise de recursos interpostos”, afirma o diretor superintendente do Foztrans, Licério Santos.

Sistema de Gerenciamento de Processos

Outra modernização em que o Foztrans vem atuando é a utilização de um Sistema de Gerenciamento de Processos (GEPROC), que permitirá a tramitação de recursos e a identificações de condutores de forma digital. Dessa forma, os usuários que recorrerem às infrações ou que apresentarem um condutor terão a documentação digitalizada e o processo seguirá eletronicamente.

A intenção do GEPROC é dar maior eficiência na tramitação de processos, com a redução do tempo de análise dos recursos. Também haverá economia com materiais gráficos e com o armazenamento de documentos, que podem se deteriorar com o tempo.

O novo sistema vai permitir que o usuário faça a interposição de recursos e a apresentação de condutores de qualquer lugar em que haja um computador com internet. “Isso fará com que o cidadão não precise mais deslocar-se ao Foztrans para protocolar estes pedidos e não será mais necessário também o envio pelos Correios quando o requerente não residir em Foz do Iguaçu”, explicou o diretor superintendente.

“O projeto não vai acarretar em aumento de valores para os cidadãos. Com a modernização do sistema, queremos oferecer um serviço público de maior qualidade e eficiência, que é algo necessário e exigido pelo avanço tecnológico mundial, e que o Foztrans também seguirá”, complementou Santos.

Busão Foz, Coronavírus, Destaques, Geral,

Puerto Iguazú registrou 17 mortes por Covid desde o início da pandemia

A cidade argentina de Puerto Iguazú, na fronteira com Foz do Iguaçu, registrou desde março de 2020, quando começou a pandemia, 17 mortes em decorrência da Covid-19. A última vítima foi confirmada neste domingo (11), de um homem de 70 anos, morto em 9 de abril.

A província de Misiones divulgou ontem outros dois óbitos, um na cidade de Eldorado e outro em Colônia Victória. Ao todo, a província tem 249 mortes por Covid-19 registrados, com 13.683 contaminados. Os dados são do Ministério da Saúde Pública de Misiones.

A Ponte Internacional Tancredo Neves, entre Puerto Iguazú e Foz do Iguaçu, está fechada desde 16 de março de 2020, quando o governo da Argentina bloqueou todas as fronteiras do país, como forma de conter a entrada do novo coronavírus.

A Argentina está entre os 15 países com maior número de contaminados por Covid-19. Nas últimas 24 horas, o país registrou 15.262 novos casos, com 132 mortes. A grande maioria dos casos se concentra na região de Buenos Aires.

As informações são de Radio Cultura

Busão Foz, Geral, Paraná,

Idosa que participava de Marcha Cristã é atingida por objetos jogados de prédio em Curitiba

Episódio aconteceu na Avenida Visconde de Guarapuava, no Batel; psicóloga seria a responsável por atirar os objetos

Uma idosa de 74 anos que participava da Marcha da Família Cristã pela Liberdade em Curitiba, na tarde deste domingo (11), acabou ferida após ser atingida por objetos atirados do alto de um edifício.

O fato ocorreu na Avenida Visconde de Guarapuava, no bairro Batel. Uma psicóloga teria sido a responsável por atirar os objetos, que voaram desde o 13º andar do prédio e atingiram Eva Terezinha dos Santos, que chegou a ficar inconsciente no local e foi encaminhada ao hospital.

A reportagem da Rádio Rádio Banda B conversou, por telefone, com o filho da idosa, José André Neto. “Eu não estava lá no momento, mas é complicado porque minha mãe é uma pessoa tranquila, direita, e só estava participando do movimento”, disse o filho, que é comerciante.

Acionado, o Siate prestou os primeiros socorros à vítima e na sequência a encaminhou ao Hospital Evangélico. A moradora foi identificada e levada até a Central de Flagrantes.

O Hospital Evangélico informou nesta segunda-feira (12) , que a Dona Eva levou três pontos na cabeça,  recebeu alta do hospital e se recupera em casa.

As informações são de Banda B