Browsing Category

Itaipu Binacional

Leia as últimas notícias sobre Itaipu Binacional no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Itaipu adere ao Outubro Rosa e alerta para prevenção ao câncer de mama

É o sétimo ano consecutivo que a empresa participa da campanha e ilumina prédios com tons de rosa.

Durante o mês de outubro, a Itaipu Binacional vai iluminar com tons de rosa alguns de seus principais prédios e monumentos. A iniciativa marca a adesão da empresa, pelo sétimo ano consecutivo, à campanha Outubro Rosa, movimento internacional que tem o objetivo de alertar as mulheres e a sociedade em geral sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama.

Neste ano, receberão a iluminação especial o Centro Executivo da Vila A, a Concha Acústica do Gramadão, as calotas do Parque da Piracema, a fachada do Centro de Recepção de Visitantes (CRV) e o Portal do Conhecimento, monumento em referência à Universidade Federal para a Integração Latino-Americana (Unila), instalado próximo à barreira de controle da usina.

A adesão ao Outubro Rosa ocorre na sequência da participação de Itaipu em outra campanha, a Setembro Amarelo, movimento mundial de prevenção ao suicídio. O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, diz que as campanhas têm caráter educativo e chamam a atenção da sociedade sobre problemas que afetam a vida das pessoas.

“Com mais informação, você reflete melhor sobre os riscos, entende a importância da prevenção e pode tomar decisões com maior consciência”, afirma. E complementa: “A saúde e o bem-estar da nossa gente é uma preocupação permanente da Itaipu, uma empresa responsável, que atua em várias frentes, além da sua atividade-fim”.

A adesão à campanha deixa ainda mais bonitos esses atrativos de Itaipu. “A iluminação embeleza e dá uma cara de respeito e acolhimento a esses espaços conhecidos da usina. Quem passar por ali, com certeza, vai gostar do resultado”, avalia Silva e Luna.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), órgão vinculado ao Ministério da Saúde, o câncer de mama é o tumor maligno mais comum entre as mulheres (depois do câncer de pele não melanoma), chegando a quase 30% dos casos no Brasil. Em 2019, a estimativa era o surgimento de 59 mil novos casos no País. A doença também atinge os homens, mas com menor frequência (cerca de 1% dos casos).

Quando diagnosticado precocemente, as chances de cura passam de 90%. Entre as formas de prevenção, estão a consulta regular ao médico, a realização de exames (como a mamografia), a prática de atividades físicas e a adoção de uma alimentação saudável. A amamentação também é considerada um fator de proteção para as mulheres.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Governo e Itaipu formalizam convênio para duplicação da BR-469, a Rodovia das Cataratas, em Foz do Iguaçu

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Joaquim Silva e Luna, formalizam nesta sexta-feira (25), às 11h30, no Palácio Iguaçu, uma parceria entre o Estado e a hidrelétrica para a duplicação de 8,7 quilômetros da BR-469, em Foz do Iguaçu.

O investimento estimado é de R$ 139,4 milhões, dos quais R$ 136,3 milhões serão financiados pela Itaipu Binacional e o restante pelo Governo do Paraná, que também será responsável pelo gerenciamento da obra.

General Joaquim Silva e Luna (Itaipu) e o governador Ratinho Junior

O trecho a ser duplicado é conhecido como Rodovia das Cataratas e vai do trevo de acesso à Argentina até o Parque Nacional do Iguaçu. O projeto está sendo concluído e após a aprovação pelo Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) a obra será licitada.

SERVIÇO:
Convênio Governo do Estado e Itaipu Binacional
Data: sexta-feira (25/09)
Horário: 11h30
Local: Palácio Iguaçu – 3o. Andar

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Diretor-geral brasileiro da Itaipu, General Joaquim Silva e Luna é aclamado presidente do Bracier

Em eleição feita por meio de assembleia virtual, o diretor-geral brasileiro da Itaipu foi eleito por unanimidade presidente do Comitê, que congrega atualmente 17 empresas e entidades do setor elétrico brasileiro

O general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro da Itaipu, foi aclamado por unanimidade presidente do Comitê Brasileiro da Comissão de Integração Elétrica Regional (Bracier), nesta quarta-feira (23). Ele substitui o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira, que convidou Silva e Luna para concorrer à eleição da entidade exatamente pelo conhecimento e alinhamento do diretor-geral brasileiro com as questões do setor elétrico e sua integração com a América do Sul.

Silva e Luna dirige desde fevereiro de 2019 o lado brasileiro da maior geradora de energia elétrica limpa e renovável do planeta. A eleição do Bracier foi feita por meio de uma assembleia virtual. No mesmo pleito, Ubirajara Brum da Silva, superintendente da Ouvidoria da Copel, foi escolhido para ocupar o cargo de secretário executivo.

Para Silva e Luna, ter sido escolhido é uma grande honra. “Vamos corresponder ao máximo a esse voto de confiança para ficar à frente dessa entidade tão importante. É uma grande responsabilidade.”

O Bracier é uma entidade não governamental, sem fins lucrativos, que congrega atualmente 17 empresas e entidades do setor elétrico brasileiro. Entre elas estão o Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), a Eletrobras e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Faz parte de sua missão discutir uma adequada política de integração e complementação nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia entre os países fronteiriços. Outro objetivo do Bracier é promover e impulsionar a integração do setor energético regional com ênfase na interconexão de sistemas elétricos, nos intercâmbios comerciais e nas interdependências energéticas, dentro de uma proposta de cooperação mútua entre os associados.

O comitê também promove ações de integração e segurança energética na América do Sul e América Central, fomentando e coordenando as iniciativas de seus comitês nacionais.

Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Usina de Itaipu prepara Natal de Luz com projeção mapeada no prédio da Catedral da Vila A em Foz do Iguaçu

Sustentável e inovadora, a programação de Natal deste ano vai encantar moradores de Foz do Iguaçu e turistas.

A Itaipu Binacional está preparando uma grande surpresa para presentear a população e os turistas que visitam Foz do Iguaçu: a mais inovadora e sustentável festa natalina já feita pela usina.

O terreno da Catedral Nossa Senhora de Guadalupe será o ponto focal da programação do Natal de Luzes, que prevê projeção mapeada diária, sempre das 20h às 24h, mesclando a história de Foz, seus atrativos, a diversidade de etnias e a magia da festa natalina.

A mudança de endereço, do Gramadão da Vila A para as instalações da Catedral, se deve ao início das obras naquele espaço, agora em outubro.

A programação está prevista para começar no dia 5 de dezembro e se estender até o dia 21.

Surpresa e aproximação

Para o padre Clodoaldo Isidoro Frassetto, a escolha da área da catedral foi uma grata surpresa e uma grande oportunidade para se aproximar mais da comunidade. O local, pouco a pouco, está virando um ponto de turismo religioso. “Num momento de pandemia, todos precisam de mensagens de amor e renovação. E é isso que queremos passar para as pessoas”, afirma.

“Tudo está sendo preparado com muito carinho, como uma mensagem de esperança para nossa gente que tanto trabalha e merece também momentos de magia e reflexão”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

Projeção

A técnica de projeção mapeada permite lançar imagens em uma estrutura tridimensional, que antes é mapeada por um software. Enquanto a projeção plana não permite a manipulação da luz, a mapeada – ou video mapping – permite que a luz seja direcionada exatamente para a área que receberá o conteúdo visual, criando a ilusão de que o vídeo se encaixa na estrutura.

Na Catedral, a projeção será feita em três faces – frontal e duas laterais -, em diferentes ângulos e perspectivas, por isso será possível ver o espetáculo de diversos pontos da cidade ou no próprio local.

Além do mapeamento, a área da Catedral receberá decoração temática de luzes, com Papai Noel, bola colorida gigante e outros brinquedos, além de barraquinhas de artesanato.

Todos os protocolos sanitários estão sendo adotados para evitar aglomeração. “É um evento cristão, mas que, sem dúvida, encanta a todos. É uma festa para toda a família”, acrescenta Silva e Luna.

Fotos do Natal de Foz 2019: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Itaipu vai investir R$ 202,5 mil para capacitar 150 guias de turismo de Foz do Iguaçu

Eles receberão uma bolsa de estudo no valor de R$ 450 durante três meses, num total de R$ 1.350 por profissional. A ajuda vem em boa hora para um dos setores mais impactados pela pandemia da covid-19

Depois de uma live solidária na usina – com a arrecadação de mais de R$ 80 mil para profissionais de turismo, no dia 10 de junho, aniversário do município de Foz do Iguaçu –, agora a Itaipu, por meio de um convênio com o Instituto Polo Internacional lguassu, vai promover nova ajuda aos guias turísticos, uma das categorias mais afetadas pela pandemia da covid-19.

Serão beneficiados 150 profissionais do setor com uma bolsa de estudo no valor de R$ 450 durante três meses, válida de outubro a dezembro, após assinatura do documento, num total de R$ 1.350 por profissional. O valor foi definido tendo como base 40% do salário mínimo nacional. O recurso total voltado para a ação soma R$ 202,5 mil.

A bolsa de estudo é vinculada à comprovação obrigatória de 75% do participante no curso, com a entrega de duas pesquisas de qualidade ao final da capacitação. Nesse período, os guias de turismo de Foz vão aprender a trabalhar com rotas alternativas dentro do Parque Nacional do Iguaçu (PNI): as trilhas San Martin e a Trilha da Bananeira, além de outras já existentes.

Live solidária do dia 10 de junho, na Itaipu: outra das ações em socorro aos guias de turismo. (Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional)

Após o período da pandemia, a categoria poderá oferecer aos visitantes este novo circuito, com as novas trilhas. Dessa forma, o Instituto Chico Mendes da Conservação da Biodiversidade (ICMBio), entidade que administra o PNI, espera estimular a visitação da população no parque e, consequentemente, a demanda por esse serviço.

As pesquisas de qualidade serão usadas para a melhoria da qualidade da visitação do Complexo Turístico ltaipu (CTI), que terá um módulo do curso, e do próprio PNI.

O Polo Iguassu, que já mantém parcerias importantes com a Itaipu, como no Projeto Trilha Jovem (de capacitação de jovens para o mercado de trabalho no setor turístico), foi escolhido para gerir os estudos por se tratar de uma entidade sem fins lucrativos, que atua há 24 anos no apoio às iniciativas, instituições e movimentos orientados para a integração, estruturação e desenvolvimento da Região Trinacional do lguaçu (Brasil, Paraguai e Argentina) e do Mercosul.

Parte da capacitação será feita em parceria com o ICMBio e entidades como o Sebrae e o Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

Vem pra Foz

A Itaipu já vinha se sensibilizando com a causa dos guias desde o início da pandemia. O turismo foi um dos setores mais atingidos com a pandemia da covid-19 e esses profissionais estão entre os mais prejudicados na cidade, que tem sua vocação econômica fundamentada principalmente na atividade turística.

Foi preocupada com isso que a Itaipu e parceiros desenvolveram a campanha publicitária institucional Vem pra Foz, além de várias outras iniciativas para a retomada da visitação, que pouco a pouco está acontecendo, todas baseadas na segurança sanitária do destino. Os protocolos foram adotados nos atrativos para atender de forma segura os viajantes e resguardar a saúde dos trabalhadores da área.

Vem para Foz é uma campanha voltada inicialmente para o turismo rodoviário. “Nosso apoio é para que até lá uma parcela dos guias tenha nessa capacitação uma forma de se sustentar”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna. E complementa: “Nossa cidade já está dando sinais de recuperação e, sem dúvidas, vamos sair na frente”.

On-line

A capacitação será feita de forma on-line, com dois módulos de aula presencial, uma no PNI e outro no CTI. As aulas devem ocorrer às terças-feiras e quintas-feiras. Cada aula terá duração de duas horas (das 18h30 às 20h30).

Com a bolsa de estudos eles terão condições de frequentar as aulas, prover sinal de internet caso não tenham e até mesmo arcar com custos de impressão de material e deslocamento para os locais de aula presencial, entre outros.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Itaipu passa conduzir as atividades de Brasília diretamente de Foz do Iguaçu

A Itaipu Binacional vai conduzir, a partir de agora, as atividades do escritório de Brasília (DF) diretamente de Foz do Iguaçu. A medida adotada pela diretoria brasileira da binacional faz parte do corte de custos e fortalece ainda mais a sede da usina cidade do oeste paranaense.

Lembra o GDia que a empresa já havia fechado, no ano passado, seu escritório em Curitiba. Esta nova ação também trará ganhos econômicos.

A sede em Brasília está prevista no Tratado de Itaipu, assinado entre o Brasil e o Paraguai, e essa nova diretriz não trará impactos administrativos ou prejuízos para a gestão. Ao contrário: vai fortalecer, adianta a diretoria brasileira da usina.

Entre agosto de 2019 e janeiro de 2020, o escritório de Curitiba foi fechado, e, por consequência, aproximadamente 130 empregados foram transferidos para a cidade-sede da usina.

O mesmo acontece com os funcionários lotados em Brasília que estão sendo transferidos para Foz do Iguaçu, de onde conduzirão todos os processos que envolvem as atividades da capital federal. Os avanços tecnológicos reforçam a decisão.

“A concentração de todos os empregados em Foz melhora a governança e o trabalho em equipe, com ganho para toda a empresa”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

Só com aluguel e outros serviços, a economia com o gasto anual do escritório será de cerca de R$ 500 mil.

Assim como em Curitiba, onde Itaipu conta com o apoio de salas da Copel e da Assembleia Legislativa, na capital federal a empresa contará, quando necessário, com apoio de salas disponibilizadas pelo Ministério das Minas e Energia, pelo Ministério das Relações Exteriores e pela Eletrobras.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Itaipu alcança a marca 55 milhões de MWh em 2020 com o maior índice de produtividade de sua história

O indicador de produtividade, que mostra a relação entre a quantidade de energia gerada com o volume de água que passou pelas unidades geradoras (a vazão turbinada), nunca foi tão alto como em 2020

A usina de Itaipu atingiu, neste domingo (20), a marca de 55 milhões de megawatts-hora (MWh) produzidos em 2020. Essa produção parcial, embora seja altamente significativa e não tenha paralelo no Ocidente e talvez no planeta (a produção parcial da megausina chinesa de Três Gargantas não é divulgada), não é o indicador que mais chama a atenção na geração da hidrelétrica binacional este ano. Mês a mês, a Itaipu segue batendo recordes históricos de produtividade – relação entre a quantidade de energia gerada com a água disponível.

Em outras palavras, a água nunca foi tão bem aproveitada na usina. Até este domingo, a produtividade média (que mostra a relação entre a quantidade de energia gerada com o volume de água que passou pelas unidades geradoras, ou seja, a vazão turbinada) de 2020 foi de 1,0888 megawatts médios por metro cúbico por segundo (MWmed/m3/s), ante o recorde anterior, de 1,0764 MWmed/m³/s em 2019.

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, observa que o desempenho da usina neste ano de pandemia será fundamental para que o Brasil tenha disponibilidade energética para impulsionar a retomada do crescimento econômico. “A Itaipu está fazendo a sua parte. Damos a nossa contribuição com o que fazemos de melhor, que é gerar energia elétrica de qualidade para o Brasil e o Paraguai.”

Além de seguir a tendência de maximizar a produtividade apresentada no ano passado, os indicadores parciais deste ano mostram grande possibilidade de nova quebra de recorde de produtividade em 2020.

De acordo com a Diretoria Técnica da usina, entre os motivos para o sucesso no uso da matéria-prima, a água, extraindo dela a máxima geração de energia possível, está principalmente a relação entre gestão da produção e dos ativos na binacional.

“Em ano de inúmeras dificuldades hidrológicas e com uma pandemia que restringe em muito nosso dia a dia na usina, as equipes da Diretoria Técnica, especialmente as de Operação e Manutenção, se desdobram para manter a disponibilidade, confiabilidade, produtividade e planos de manutenção em dia”, afirma o superintendente de Manutenção da Itaipu, Marco Aurélio Siqueira Mauro. “Este esforço é recompensado com a produção de mais de 55 milhões de MWh até setembro. Poucas instalações ultrapassam este número no ano.”

Para o superintendente de Operação, José Benedito Mota Júnior, os índices de produção e produtividade alcançados até o momento em 2020 são o resultado do trabalho conjunto e da sinergia entre as áreas binacionais de Operação e Manutenção da usina. “É o que garante a excelência dos ativos da Itaipu, produzindo uma energia de qualidade para o desenvolvimento do Brasil e do Paraguai”, diz.

Produção dimensionada

A produção parcial da Itaipu em 2020 (os 55milhões de MWh registrados até este domingo) seria suficiente para atender ao consumo de energia elétrica de todo o mundo por 21 horas; do Brasil por um mês e 12 dias; da cidade de São Paulo por dois anos; do Paraguai por três anos e 11 meses; do estado do Paraná por um ano e nove meses; ou de 95 cidades do porte de Foz do Iguaçu por um ano.

Fotos: Alexandre Marchetti

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

VÍDEO: Bolsonaro destaca em live, mais uma vez, a boa gestão Silva e Luna à frente de Itaipu. Assista!

Em outras ocasiões, o presidente já havia destacado o trabalho da atual administração da usina. Com a reestruturação, Itaipu está investindo mais de R$ 1 bilhão em obras estruturantes, como a segunda ponte, por exemplo.

No finalzinho da última live tradicional de quinta-feira, 17 de setembro, o presidente Jair Bolsonaro voltou a elogiar a gestão do general Joaquim Silva e Luna frente à diretoria brasileira da usina de Itaipu pela administração séria e comprometida com o uso do dinheiro público, que possibilitou o realocamento de mais de R$ 1 bilhão em investimentos em obras estruturantes.

O presidente citou como exemplo a Ponte da Integração-Brasil-Paraguai. (Silva e Luna) “conseguiu fazer com que a parte brasileira, que praticamente não tinha ‘lucros’, construísse a segunda ponte e outras obras”. A Itaipu, no lado brasileiro, tem em sua área de influência 54 municípios da região Oeste do Paraná.

Em 16 de junho, Bolsonaro tinha feito elogio semelhante na rede social, ao comentar a satisfação dos políticos do Paraná em ter na usina de Itaipu um homem que vem ajudando todo o Estado. Em outras ocasiões, o presidente também havia destacado o trabalho da gestão Silva e Luna, que tem como base seguir as diretrizes da boa administração pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Exército vai patrulhar o lago de Itaipu e região dos balneários

Foi celebrado nesta quinta-feira (16) um Acordo de Cooperação Técnica entre a Itaipu, entidade binacional, e a União Federal, representada pelo Comando do Exército, por intermédio do Comando Militar do Sul e do Comando da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada (15ª Bda Inf Mec), esta última como órgão executor.

Pelo acordo de cooperação, o Exército implementará ações que otimizem a segurança nas vias navegáveis do reservatório da Usina Hidrelétrica de Itaipu e nas proximidades das águas adjacentes às praias dos municípios lindeiros.
Esta ação visa à prevenção e à repressão aos crimes e aos ilícitos transfronteiriços e ambientais na esfera de competência da União Federal, bem como o apoio às ações de busca e salvamento nas referidas áreas e vias navegáveis, no que concerne às atribuições constitucionais.

A 15ª Bda Inf Mec fará o planejamento operacional e a execução das ações de patrulhamento a pé, fluvial e motorizado ostensivo nas áreas de entorno da Itaipu, cabendo à binacional o aporte de recursos necessários às operações, conforme o plano de trabalho que integra o acordo de cooperação.

O evento de assinatura do acordo contou com a presença do Comandante Militar do Sul, General de Exército Valério Stumpf Trindade; do Comandante da 5ª Divisão de Exército, General de Divisão José Carlos Russo Assumpção Penteado; do Comandante da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, General de Brigada Claudio Henrique da Silva Plácido; do Diretor Administrativo da Itaipu, Contra-Almirante Paulo Roberto da Silva Xavier; do Superintendente de Segurança Empresarial da Itaipu, Coronel Alfredo Santos Taranto; e demais autoridades.
 
Um gigante

 A formação do reservatório da usina de Itaipu teve início em 13 de outubro de 1982, quando as comportas do canal de desvio foram fechadas, para a formação de um gigante com uma área de 1.350 km2, sendo 770 km2 no lado brasileiro e 580 km2 no lado paraguaio.

A previsão inicial para o enchimento total do reservatório era de 90 dias. Mas a ocorrência de chuvas fortes e contínuas – a maior enchente em 40 anos – levaram a operação a ser concluída em apenas 14 dias.

O gigante estava formado, de Foz do Iguaçu a Guaíra. Em toda a extensão formaram-se 66 pequenas ilhas, sendo 44 no lado brasileiro e 22 no lado paraguaio. Também foi sepultada uma das mais belas maravilhas naturais do país, as Sete Quedas, localizadas em Guaíra.

Enquanto a população de Guaíra lamentava o fim das Sete Quedas e o final de uma grande atividade turística, os moradores de Foz do Iguaçu, Ciudad del Este e Puerto Franco, à jusante da barragem, viram o rio esvaziar em uma ocorrência nunca antes registrada.

Por: GDia

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Pós-pandemia: Aplicativo impulsiona turismo e reforça setores de comércio e serviço de Foz do Iguaçu

Iniciativa abre segunda fase da campanha “Vem pra Foz”, promovida por Itaipu Binacional e parceiros.

A partir de outubro, o turista que visitar Foz do Iguaçu vai contar com um sistema rápido e eficiente para programar a viagem, fazer compras e conhecer os principais atrativos da cidade. Ao baixar o aplicativo “Foz com Descontos”, no tablet ou smartphone, será possível adquirir passeios, produtos e serviços, tudo reunido em uma só plataforma digital. O sistema já está aberto à participação dos empresários locais, que poderão cadastrar as promoções, ampliar a visibilidade de seus produtos e aumentar as vendas.

O aplicativo foi lançado nesta quarta-feira (16) e abre a segunda fase da campanha “Vem Pra Foz”, para impulsionar a retomada do turismo na região. O setor foi o mais prejudicado pela pandemia de covid-19 e luta para se reerguer. A primeira fase, idealizada pela Comunicação Social de Itaipu Binacional, foi lançada na última semana de agosto e teve como mote “Cansado de ficar em casa? Vem pra Foz!”.

O Visit Iguassu será o responsável pela operação comercial da nova fase da campanha. A intenção é reunir no aplicativo empresas de diferentes segmentos, como hospedagem, gastronomia, atrativos turísticos, comércio em geral, agências de viagens, locadoras e até postos de gasolina. Para o turista, haverá facilidade na aquisição dos produtos e serviços, descontos exclusivos e um sistema de “cashback” (retorno de parte do valor da compra em crédito). O aplicativo poderá ser baixado gratuitamente nas versões Android e IOS (Apple).

A iniciativa faz parte das ações do Programa Acelera Foz, que tem coordenação estratégica da Itaipu e parceiros (leia mais abaixo). No capítulo do turismo, a intenção é garantir a retomada gradativa da visitação, com a adoção de protocolos sanitários rigorosos, que garantam a proteção de visitantes e profissionais do setor.

O assessor especial de Itaipu, coronel Aureo Ferreira, falou em nome do diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, e destacou os investimentos que a empresa tem feito em áreas como a saúde, infraestrutura e turismo – incluindo a ampliação da pista do aeroporto internacional de Foz do Iguaçu, a Ponte da Integração Brasil-Paraguai e a duplicação da BR-469, a Rodovia das Cataratas. “São iniciativas que demonstram que Itaipu está atenta com os propósitos da cidade em sair desta crise e abrir uma nova etapa do desenvolvimento econômico de Foz do Iguaçu.”

A superintendente de Comunicação Social da Itaipu, Patrícia Iunovich, enfatizou o espírito colaborativo que uniu empresários e entidades para viabilizar a campanha e permitir a retomada da visitação turística. A área é a responsável pela coordenação do turismo na usina. Segundo Patrícia, Foz do Iguaçu tem características que agradam ao “novo turista”, como maior segurança e contato próximo com a natureza, e atrativos únicos, como as Cataratas do Iguaçu e a própria usina de Itaipu. “Unimos esforços e temos a certeza de que Foz do Iguaçu vai sair na frente, tornando-se referência no Brasil como destino seguro”, afirmou.

Para o presidente do Visit Iguassu, Felipe Gonzalez, “essa iniciativa vai alavancar com certeza o nosso turismo”. Ele demonstrou otimismo com a recuperação rápida do setor. “Muitas pessoas estão trabalhando para essa retomada segura para os visitantes e para quem atua no setor.”

O gerente da Divisão de Imagem Institucional de Itaipu, Daniel Reis, falou sobre as fases da campanha e a expectativa da empresa com o lançamento do aplicativo Foz com Descontos. “Na primeira fase, apresentamos Foz do Iguaçu como destino seguro, trabalhando em um mercado mais próximo, de até mil quilômetros. Nesta nova fase, será fundamental a adesão dos atores locais para que a campanha tenha sucesso.”

O lançamento do aplicativo ocorreu no Centro Integrado de Desenvolvimento Regional (CID), com número de participantes limitado, por causa da pandemia de covid-19. Mas a cerimônia pôde ser acompanhada ao vivo nas páginas do Visit Iguassu no Facebook e Youtube.

Como vai funcionar

O representante da startup que desenvolveu o aplicativo, Thiago Cortez, explicou como o sistema vai funcionar e as vantagens para o empresário local. O sistema está em operação em Natal e Mossoró (ambas no Rio Grande do Norte) e em João Pessoa (na Paraíba); Foz do Iguaçu será a primeira cidade fora do Nordeste a receber a novidade, adaptado para a realidade local.

Segundo ele, a participação da empresa é simples e o cadastro já pode ser feito no site da startup (www.fozcomdesconto.com.br). Todo o processo de aprovação e assinatura de contrato será feito pela internet. “Qualquer empresa da cidade que comercialize produtos e serviços pode se cadastrar na plataforma e participar”, disse.

No aplicativo, o empresário terá uma vitrine virtual, onde poderá fazer a gestão dos produtos e das ofertas. Também terá suporte técnico e exposição do nome da empresa em mídias sociais. Não há taxa de adesão. O custo para a empresa será de 3,5% das transações bancárias.

Acelera Foz

Parte do plano de retomada econômica da cidade, o Acelera Foz é resultado da união entre oito instituições públicas e da sociedade civil organizada, com 40 medidas prioritárias em sete eixos, que juntas têm o objetivo de potencializar as oportunidades e diversificar a economia, do turismo ao setor comercial. O programa aposta em inovação e soluções tecnológicas para atrair investimentos e desenvolver o empreendedorismo no campo do conhecimento.

A coordenação estratégica é do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz), Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Prefeitura de Foz do Iguaçu, Sebrae, Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), Acifi e Comtur.

As ações do programa podem ser acessadas AQUI. São projetos destinados ao crescimento planejado e sustentado da cidade, que incluem a resolução de grandes problemas de infraestrutura, combinados com iniciativas de retomada econômica e geração de empregos para a superação dos impactos sociais da pandemia.

A retomada econômica do turismo – da qual faz parte a Campanha Vem pra Foz – é o terceiro eixo de ação do programa.

Fotos: Jean Pavão