Browsing Category

Itaipu Binacional

Leia as últimas notícias sobre Itaipu Binacional no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Destaques, Economia, Itaipu Binacional,

Ponte da Integração Brasil-Paraguai deve ficar pronta em setembro de 2022

Já foram investidos aproximadamente R$ 162 milhões no projeto, de um total previsto de R$ 323 milhões. Recursos são da margem brasileira de Itaipu

O consórcio responsável pela construção da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, entre Foz do Iguaçu (PR) e Presidente Franco (Alto Paraná), já concluiu mais de dois terços da obra e a expectativa é que a nova ligação entre os dois países seja entregue em setembro de 2022, daqui a um ano. As obras começaram em agosto de 2019.

A nova estrutura está em construção sobre o Rio Paraná, próximo da confluência com o Rio Iguaçu e da fronteira com a Argentina. A iniciativa é do governo federal, com gestão do governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), e recursos da margem brasileira da Itaipu Binacional.

Conforme o último boletim técnico divulgado pelo consórcio, e publicado no portal do DER/PR, a construção alcançou 70% de execução neste mês de setembro. No boletim de agosto, a execução era de 67%. Os investimentos na obra já são de aproximadamente R$ 162 milhões, de um total calculado em R$ 323 milhões.

O documento informa que, neste mês de setembro, na margem brasileira, foi feito o posicionamento no vão central da ponte da terceira de um total de 37 aduelas metálicas (estrutura que formará a base da pista). De acordo com a nota técnica, “essa movimentação aconteceu através de um conjunto de treliças denominado ‘dispositivo de lançamento’, projetado e construído exclusivamente para posicionar as aduelas metálicas no vão central”.

Também em setembro, foi feita a pré-montagem de outras duas aduelas metálicas, no canteiro de obras, e finalizada a instalação de “tubos forma” no mastro principal brasileiro, que deverá atingir 188 metros de altura (da fundação ao topo da torre) até o final do mês.

Na margem paraguaia, o consórcio informou que foram tensionados os primeiros estais (cabos) verticais e iniciadas as pré-montagens de duas aduelas metálicas. “No mastro principal, as execuções da Câmara de Estais tiveram um avanço significativo, com o início do posicionamento das fôrmas metálicas internas perdidas e a concretagem de parte das paredes da estrutura”, complementa o documento.

Como será

A Ponte da Integração Brasil-Paraguai terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro nas laterais. A nova ponte permitirá que veículos pesados provenientes do Paraguai e da Argentina deixem de transitar pelo centro de Foz do Iguaçu, além de desafogar a Ponte Internacional da Amizade, hoje principal ligação entre Brasil e Paraguai.

Perimetral Leste

As obras da Perimetral Leste, rodovia de 15 quilômetros que vai conectar a nova ponte internacional à BR-277, continuam em andamento, conforme o boletim técnico divulgado pelo consórcio. Já foram executados 4,11% da obra, com investimento de aproximadamente R$ 4,2 milhões, recursos da margem brasileira de Itaipu.

No último dia 17, algumas melhorias incorporadas ao projeto da Perimetral foram apresentadas pela Itaipu, Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz).

A atualização no projeto foi necessária para permitir desapropriações e a inclusão de obras não previstas, como a construção de dois novos viadutos (no cruzamento da Perimetral com as avenidas Felipe Wandscheer e República Argentina) e ampliações das duas aduanas para controlar o fluxo de pedestres e carros de passeio.

Com as mudanças, a expectativa é que a Perimetral seja concluída em meados de 2023, com custo total de R$ 336 milhões. As mudanças ainda precisam ser aprovadas pelo Conselho de Administração da Itaipu.

Obras de Itaipu

A nova ponte internacional e a Perimetral Leste fazem parte do rol de obras financiadas pela Itaipu Binacional e anunciadas nos últimos dois anos. Entre elas, a reforma e a ampliação do terminal e da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, a duplicação da BR-469 (Rodovia das Cataratas) e melhorias na infraestrutura de transmissão de energia. Os investimentos na região somam mais de R$ 2,5 bilhões.

“Faz parte da missão da empresa contribuir para o desenvolvimento do Brasil e Paraguai, com projetos que beneficiem a população em geral e fiquem como legado para as futuras gerações”, afirmou o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira.

Destaques, Economia, Educação, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Capacita Foz já beneficia 1.250 profissionais de Foz do Iguaçu

Programa também está com inscrições abertas para mais quatro capacitações, com 75 vagas cada uma. Iniciativa é da Itaipu Binacional, em parceria com o Polo Iguassu

O programa Capacita Foz, promovido pela Itaipu Binacional em parceria com o Instituto Polo Internacional Iguassu, já está com 11 cursos em andamento, que – juntos – somam cerca de 750 alunos. Outros quatro cursos começam nesta semana, com 500 alunos já aprovados, elevando o total para 1.250 participantes. O programa também está com inscrições abertas para mais quatro capacitações, com 75 vagas cada uma.

Os cursos têm duração de três meses e os alunos recebem, neste período, uma bolsa de estudos de R$ 550 (frequência mínima de 80%). No total, o Capacita Foz pretende atender a 2.250 profissionais de Foz do Iguaçu ligados direta ou indiretamente ao turismo, principal atividade econômica do município.

Os editais são lançados todas as segundas e quartas-feiras no site do Polo Iguassu (poloiguassu.org/capacitafoz). No mesmo endereço eletrônico, o interessado tem acesso a todas as informações e ao formulário de pré-inscrição, para concorrer a uma das vagas abertas. O critério de seleção considera a ordem de preenchimento da ficha.

De acordo com o Polo Iguassu, os interessados devem atender alguns requisitos, como não possuir vínculo empregatício nem estar recebendo benefício previdenciário ou assistencial, com exceção do Bolsa Família e Auxílio Emergencial, ou possuir renda familiar acima de três salários-mínimos.

Cursos

Os 11 cursos que já estão em andamento são: Qualidade no atendimento ao cliente, Guias de turismo (2), Técnicas para Garçom, Técnicas para Camareira de Meios de Hospedagem, Técnicas em Recepção de Meios de Hospedagem, Comunicação Assertiva Aplicada a Vendas, Motoristas de Turismo, Organização e Planejamento do Receptivo Turístico, Gestão de Pequenos Negócios e Eventos.

Nesta semana, começam as capacitações para Produtor Cultural, Marketing Digital Pessoal, Auxiliar de Cozinha e Gestão de Pequenos Negócios.

Os programas foram preparados a partir dos resultados de pesquisa de demanda realizada pelo Polo Iguassu e de conversas com empresários, instituições e parceiros para entender a realidade de cada segmento a ser contemplado.

Inscrições abertas

Até esta sexta-feira (1º de outubro), estão abertas as inscrições para o curso Recepcionista/atendente com Foco em escritório e também o curso de Português para Imigrantes.

Sobre o programa

Lançado em agosto, o Capacita Foz dá sequência ao projeto Capacita Guias, que qualificou, com aulas remotas, 225 guias de turismo da cidade, no ano passado. O programa teve como objetivo contribuir com os trabalhadores do turismo mais afetados pela crise da covid-19.

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira, afirma que a recuperação do setor é essencial para a retomada da economia da cidade e região. “O turismo foi duramente castigado pela pandemia. Com muito trabalho, e campanhas como o Vem pra Foz!, conseguimos posicionar Foz do Iguaçu como destino seguro para o turista e agora estamos preparando a cidade para um salto de qualidade no atendimento e nos serviços ofertados”, observa.

Coordenador do Capacita Foz, Lee Chih Li comemora os números. “Alcançamos quase 70% de nossa meta de ajudar 2.250 pessoas”, diz, referindo-se aos 1.250 alunos inscritos e os cerca de 300 que irão se inscrever nesta semana. “Isso nos anima muito, vendo que as pessoas estão conhecendo o projeto e se preocupando em se capacitarem para a retomada ao mercado de trabalho.”

Ainda segundo ele, “o Capacita Foz já realizou o pagamento das primeiras bolsas de estudo para os alunos da turma de Qualidade no Atendimento ao Cliente, que iniciaram as aulas em 23 de agosto, o que demonstra a seriedade e comprometimento de toda a equipe com os participantes e o projeto”.

Ainda está prevista uma segunda fase do Capacita Foz, com a criação de uma plataforma integrada de capacitações, divulgação e oferta de serviços desses profissionais. Numa terceira etapa, a vitrine on-line servirá como um canal de contato entre empresas e profissionais autônomos.

Parcerias

Para atender o público tão diversificado do projeto, o Capacita Foz está em contato com diversas instituições do turismo e comércio da cidade. Essas instituições são parceiras e vão ministrar algumas aulas durante as capacitações. Dentre elas estão: Itaipu Binacional, Senac Foz do Iguaçu, Sebrae, Uniamérica, Sest/Senat, ICMBio, Complexo Turístico Itaipu, Unila, Visit Iguassu, Secretaria de Turismo, Ministério do Turismo, Comtur, Fundo Iguaçu, Adetur, Movie Cars, Ceaec, Grupo Dreams, Parque das Aves, Blue Park, Marco das Três Fronteiras, Centro Cultural Beneficente Islâmico de Foz do Iguaçu (CCBI) e FozTrans.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional, Paraná,

Observatório Social passa a integrar comissão organizadora do Natal a convite da Itaipu

O objetivo do trabalho institucional em conjunto é priorizar a transparência na aplicação dos recursos

O Observatório Social do Brasil – Foz do Iguaçu (OSB – FI) passará a ter dois representantes na comissão organizadora do Natal de Águas e Luzes. O convite partiu da Itaipu Binacional, que é a responsável pela proposta natalina deste ano e também está aportando a maior parte dos recursos destinados ao evento.

O objetivo dessa integração institucional é priorizar a transparência. Somando-se à comissão, o técnico Thyago Klipe e o voluntário João Zanatta irão atuar principalmente nos processos de contratação e execução dos serviços necessários para a produção e realização da programação de Natal em Foz do Iguaçu, que será aberta ao público em 1º de dezembro.

Os procedimentos de gestão do evento foram detalhados pela equipe da Itaipu Binacional durante reunião com a diretoria do Observatório Social na sexta-feira, 24. Também participaram da exposição técnica representantes da prefeitura, Fundação Cultural e Fundo Iguaçu, instituições que compõem a comissão organizadora do Natal.

Para o presidente do OSB – FI, Danilo Vendruscolo, a iniciativa é uma abertura inédita em prol do zelo e da boa aplicação dos recursos. “Ficamos muito satisfeitos com o que nos foi apresentado pela Itaipu. Vimos que, além de um evento fantástico para moradores e turistas, está presente a preocupação com o correto uso do dinheiro que é de todos”, ponderou.

“Com esse trabalho conjunto na comissão organizadora, as medidas preventivas e de controle serão fortalecidas”, analisou. “Serão muitos atores, com diferentes expertises técnicas, buscando o mesmo objetivo, que é a maior economia e o melhor serviço contratado e ofertado para a população”, pontuou Danilo.

O chefe de Gabinete da direção-geral brasileira da Itaipu Binacional, coronel Robson de Oliveira, destacou a participação do OSB – FI. “Estamos destinando um investimento à altura desse Natal da retomada econômica de Foz do Iguaçu, para encantar moradores e atrair turistas que encontrarão uma cidade renovada, iluminada e pronta para os visitantes”, frisou.

“Por isso, a presença do Observatório Social é fundamental e muito bem-vinda”, declarou. “Queremos mostrar para a população que as contas estão abertas, que elas podem ser acompanhadas, e tudo com a maior transparência. Com essa união vamos buscar obter o melhor resultado com o menor gasto possível”, ressaltou coronel Robson.

Na reunião, foi indicada a prestação de contas do evento em fevereiro de 2022 e o início da organização da próxima edição, a fim de se buscar outras fontes de recursos. “A Itaipu está fazendo o maior aporte de recursos com o intuito de provocar um círculo virtuoso de promoções natalinas em um dos maiores centros de visitação do Brasil e do mundo, que é Foz do Iguaçu”, afirmou o empresário hoteleiro Valtair Tripiana.

Natal da retomada

Presidente do Fundo Iguaçu e da comissão organizadora do Natal de Águas e Luzes, Enio Eidt contextualizou a importância do evento para a retomada econômica da cidade. Ele salientou o atual momento, que sinaliza o controle da pandemia, inclusive nos Estados Unidos e países da Europa, emissores de turistas internacionais para Foz do Iguaçu.

“Temos um grande desafio pela frente devido à grandiosidade desse evento, mas vamos trabalhar todos juntos, unidos, pelo futuro de nossa cidade”, apontou. “É importante a contribuição de todos para o sucesso deste Natal, para que ele marque o período já de pós-pandemia”, convocou Enio.

Apresentação do evento

Na reunião com a diretoria do Observatório Social em Foz do Iguaçu, a superintendente de Comunicação Social e de Turismo da Itaipu, Patrícia Iunovich, e a integrante da comissão organizadora Aline Teigão, também colaboradora da binacional, fizeram a apresentação técnica do Natal. A exposição concentrou-se na parte gerencial do evento.

“Embora a Itaipu, por seu estatuto, não precise seguir o rito da licitação, ainda assim instituímos procedimentos muito semelhantes a um processo licitatório para assegurar a lisura”, explicou Patrícia. “Adotamos um termo de referência com todas as especificações técnicas e métricas bem definidas, seguindo os bons princípios da administração pública”, sublinhou.

De acordo com Aline, todas as decisões são paritárias, e a comissão de instituições vai avaliar cada proposta enviada por empresas interessadas em prestar os serviços. “Optamos por contratação dividida por lotes, para dar mais oportunidade de participação às empresas de menor porte”, relatou.

(Observatório Social do Brasil – Foz do Iguaçu)

Economia, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional, Paraná,

Nova ponte Brasil-Paraguai está com 70% das obras concluídas, diz DER-PR

Foz do Iguaçu – A obra da Ponte da Integração Brasil – Paraguai, em Foz do Iguaçu, já atingiu 70% de execução este mês. Essa informação e mais detalhes estão disponíveis no boletim informativo da obra, publicado mensalmente no portal do DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná) e encaminhado por e-mail para quem se inscrever.

Na margem brasileira foi posicionada a terceira aduela metálica no vão central da ponte, de um total de 37. As aduelas estão sendo movimentadas utilizando um conjunto de treliças denominado “dispositivo de lançamento”, projetado e construído exclusivamente para este fim.

Também foi finalizada a instalação dos tubos fôrma no mastro principal, que deve atingir 188 metros de altura até o final do mês, e trabalhada na pré-montagem de outras duas aduelas metálicas no canteiro de obras.

Na margem paraguaia foram tensionados os estais na primeira laje do tabuleiro da ponte. Também avançaram os trabalhos na câmara de estais do mastro principal, que deve atingir 163 metros de altura ainda este mês, e foram iniciadas as pré-montagens de duas aduelas metálicas no canteiro de obras do país vizinho.

Até agora foram investidos cerca de R$ 162 milhões na obra, que é resultado de parceria entre o Governo do Paraná, Itaipu Binacional e o governo federal, cabendo ao DER/PR administrar sua execução.

Estrutura

A ponte terá 760 metros de comprimento e um vão-livre de 470 metros – o maior da América Latina. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de três metros e calçada de 1,7 metro nas laterais. Sua estrutura será maior que a primeira ponte de ligação ao Paraguai, a Ponte Internacional da Amizade, e se localiza a cerca de 10 quilômetros de distância desta.

Perimetral Leste

Na rodovia de acesso entre a ponte e a BR-277, começaram os serviços na interseção em desnível com a Avenida General Meira, acesso ao Porto Iguaçu, e continuam avançando os trabalhos nas interseções em desnível na BR-469 e no acesso à Ponte Tancredo Neves, fronteira com a Argentina.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

III Workshop Geração Distribuída será promovido no dia 21 de outubro pelo Parque Tecnológico de Itaipu

Evento contará com a presença de empresas referência no setor para compartilhar e discutir soluções tecnológicas

O III Workshop Geração Distribuída – Da Geração Distribuída à Micro Grids: Soluções, Desafios e Inovação – já tem data marcada. O evento, que reúne profissionais e representantes do setor elétrico, indústrias e empresas de tecnologia, será realizado de forma 100% online no dia 21 de outubro das 09h30 às 12h.

A edição é uma iniciativa do Parque Tecnológico de Itaipu – Brasil (PTI-BR) com a Fluas Energia e conta com o apoio das principais empresas ligadas ao setor da geração distribuída e energias renováveis.

As inscrições para o evento, que terá como temática: “O avanço da GD e micro-redes num cenário tecnológico, técnico e regulatório totalmente novos (o que mudou desde o I WSGD)”, podem ser realizadas pelo site: www.workshopgd.com.br.

De acordo com o diretor de Negócios e Inovação do PTI-BR, Rodrigo Régis, o workshop é o momento para que empresas, investidores e interessados no tema possam conhecer as novas tendências do setor, tecnologias e lançamentos. “O objetivo do Workshop Geração Distribuída está alinhado aos propósitos do PTI-BR na busca soluções de sustentáveis, eficientes e com menor impacto ambiental para o uso da energia, além de abordar estratégias de mercado e informações que promovam a expansão e impulsionem o desenvolvimento dessa área no Brasil”, destaca.

Conforme o diretor da Fluas Energia, Angelo Souza, a primeira edição do WSGD ocorreu em 2015, quando foram abordados aspectos técnicos como a conexão da GD aos sistemas de distribuição. O segundo evento, em 2017, abordou aspectos mais regulatórios e de negócio naquele momento. A terceira edição ocorrerá em três datas distintas e totalmente on-line, abordando os temas técnico, regulatório e tecnológico com uma visão de negócios e oportunidades de inovação. “Uma excelente oportunidade para debater e consolidar conhecimentos, bem como promover a troca de experiências com alguns especialistas e empreendedores do setor”, destaca.

Além do dia 21 de outubro, outros dois encontros estão previstos para ocorrerem nos meses de novembro e dezembro de 2021.

Afinal, o que é a Geração Distribuída?

A Geração Distribuída, conhecida também como GD, é caracterizada por um modelo de produção de energia próxima à carga, ou ponto de consumo. Os tipos mais conhecidos são provenientes da energia fotovoltaica e eólica.

Com a GD empresas, produtores rurais e consumidores em geral podem implementar pequenas centrais geradoras e produzir a energia necessária para o próprio consumo e disponibilizar o excedente na rede da distribuidora, transformando em créditos a serem utilizados em outra ocasião.

A geração distribuída contribui para a diminuição de custos, descentralização da produção de energia, além de torná-la mais eficiente.

“A importância da Geração Distribuída é demonstrada no atual cenário de risco energético, devido à ausência de chuvas e o rebaixamento excessivo das barragens hidrelétricas no Brasil, base fundamental da matriz nacional. Assim, todo o tipo de produção de energia alternativa é importante para garantir o suprimento de cargas locais. Este é o momento da GD”, complementa o diretor da Fluas Energia, Angelo Souza.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional, Turismo,

Natal de Águas e Luzes de Foz terá show de Padre Reginaldo Manzotti e autos natalinos em toda cidade

Anúncio das primeiras atrações foi feito nesta sexta-feira (24), em reunião da comissão organizadora. Natal de Foz é organizado por Itaipu em parceria com a Prefeitura de Foz e a iniciativa privada

Uma festa que promete ficar na história de Foz do Iguaçu vai marcar, nos dias 4 e 5 de dezembro, três momentos especiais. Será o primeiro final de semana do Natal de Águas e Luzes 2021, a reinauguração do Gramadão da Vila A e a abertura dos Jogos de Aventura e Natureza, com direito a trupe circense, balonismo e apresentação da Banda Sinfônica do Exército.

O Natal começa oficialmente no dia 1º de dezembro, uma quarta-feira, com apresentação de autos de Natal, na Praça da Paz. Depois, de forma alternada, em diferentes palcos da cidade, acontecerão shows e apresentações culturais. A última atração, no dia 22 de dezembro, será uma missa e show com o Padre Reginaldo Manzotti, conhecido como “o Padre que reúne multidões”. A decoração continua encantando turistas e moradores da cidade até o dia 5 de janeiro.

A parceria entre Itaipu Binacional, Prefeitura de Foz do Iguaçu e iniciativa privada promete presentear a cidade com uma festa inesquecível, para marcar um novo momento para os iguaçuenses e para o turismo na tríplice fronteira, após a pandemia da covid-19. “Mais do que nunca, agora é preciso que as pessoas possam ter um período de encantamento. E a data natalina não poderia ser mais apropriada”, disse o diretor-geral da Itaipu, general João Francisco Ferreira.

O anúncio das primeiras atrações confirmadas foi feito nessa sexta-feira (24), em reunião da comissão organizadora do Natal de Águas e Luzes com integrantes do Observatório Social de Foz do Iguaçu, na sede da Associação Comercial da cidade (Acifi), para apresentar o detalhamento do projeto. A instituição, conhecida por seu trabalho isento e voltado para o bem público, vai acompanhar todas as atividades de contratação das empresas envolvidas com a festa.

Natal transparente
Para garantir a transparência no uso dos recursos e a qualidade da festa, o Fundo Iguaçu, que fará a gestão do convênio, em parceria com a comissão organizadora, elaborou um termo de referência e uma série de métricas para poder fazer a escolha dos fornecedores com base em valores e, também, na qualidade do serviço oferecido.
Além de critérios como beleza, inovação e criatividade, será levado em conta o uso consciente, racional e sustentável de energia na elaboração das decorações.

A iniciativa foi bem vista pelos integrantes do Observatório. “Em casos como esse, se basear apenas no aspecto ‘matemático’ acaba gerando uma lacuna”, comentou o vice-presidente para Assuntos Institucionais e de Alianças da instituição, Walter Venson. “É preciso levar em conta também o que será oferecido, para não ter um resultado prejudicado.”

“O investimento que está sendo feito vai ter um retorno para a cidade como um todo. O incentivo ao turismo está na missão e no planejamento estratégico da Itaipu. A gente não está pensando apenas em um espetáculo, está pensando em tudo aquilo que ele gera”, afirmou a chefe das assessorias de Comunicação Social e de Turismo de Itaipu, Patrícia Iunovich.

Para o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, o Natal de Águas e Luzes vai ajudar a atrair ainda mais turistas para o Destino, que está com toda a população acima de 18 anos vacinada. “Teremos um Natal profissional, com muito encantamento e segurança para nossa comunidade e visitantes.”

Inscrições e seleção
O Fundo Iguaçu colocou à disposição das empresas interessadas os briefings para orçar os espaços e serviços. Serão contemplados, neste primeiro Natal modular, o Gramadão da Vila A, a Praça da Paz, a Praça do Mitre, a Avenida Brasil, o Terminal de Transporte Urbano, a Paróquia São João Batista, a entrada da cidade, a catedral Nossa Senhora de Guadalupe, o trevo do aeroporto e a Avenida Jorge Schimmelpfeng.

As propostas devem ser enviadas para o e-mail natal2021@fundoiguacu.com.br, aos cuidados de Nádia, até o dia 4 de outubro. Também poderão ser protocoladas na sede do Fundo Iguaçu ou ainda apresentadas presencialmente para a comissão.

Novidades que encantam
Durante 35 dias, Foz do Iguaçu dividirá cores e luzes com a paraguaia Ciudad del Este, o maior shopping a céu aberto da América do Sul e meca do consumo para milhões de brasileiros. Uma das grandes novidades do novo Natal, que fará uma menção às águas que encantam nos atrativos turísticos e produzem energia na maior hidrelétrica em geração limpa e renovável do planeta, será a iluminação da Ponte da Amizade, que representa o espírito de integração da fronteira do Brasil e Paraguai, formada por várias etnias de dois povos irmãos.

Os primeiros testes de iluminação cênica no local, envolvendo equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre – DNIT, Polícia Federal, Receita Federal, Prefeitura, Itaipu e fornecedores, entre outros apoiadores, foram considerados um grande sucesso.

Festividades
Ainda em Foz, o circuito prevê uma Feira de Natal – com gastronomia e artesanato da tríplice fronteira, paradas de Natal, shows, oficinas para capacitar artesãos, e uma programação itinerante nos bairros da cidade, programada pela Prefeitura.

Há previsão de roteiros diferenciados de ônibus para os moradores e visitantes conhecerem e tirarem fotos dos pontos decorados. A programação cultural ainda está sendo definida, mas contará com autos de Natal, entre outros shows e atividades natalinas.

Brasil, Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional, Mundo,

Na ONU, Itaipu anuncia compromissos para avanço da energia limpa e acessível no Brasil e no Paraguai

Pactos de energia da empresa incluem investimentos de mais US$ 400 milhões no fortalecimento da transmissão da energia gerada pela usina para ambos os países

A Itaipu Binacional anunciou, nesta sexta-feira (24), seus compromissos para o avanço da energia limpa e acessível no Brasil e no Paraguai, alinhados com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 7 (ODS 7), da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU).

São três os compromissos voluntários da Itaipu (chamados de Energy Compacts, em inglês). Os dois primeiros são investimentos no fortalecimento da estrutura para transmissão da energia gerada pela usina em ambas as margens, totalizando US$ 400 milhões (US$ 200 milhões em cada país).

O terceiro terá investimentos de US$ 500 mil ao ano até 2030 para a difusão de conhecimentos e tecnologias ligados à promoção das energias renováveis e eficiência energética.

Ao anunciar esses investimentos como Energy Compacts, a binacional expressa um compromisso diretamente ligado ao que a ONU preconiza na Agenda 2030: o acesso a serviços energéticos modernos, confiáveis e não poluentes como forma de promover o desenvolvimento sustentável e o enfrentamento das mudanças climáticas.

“Do lado brasileiro, o sistema de transmissão em corrente contínua de energia de Itaipu, operado por Furnas, entrou em operação em 1984 e está no fim de sua vida útil. Como o Brasil contrata a energia não utilizada pelo Paraguai, o sistema de corrente contínua de alta tensão da subestação de Furnas é um ativo crítico para que a Itaipu atenda à demanda do mercado brasileiro”, afirmou o diretor-geral brasileiro da Itaipu, general João Francisco Ferreira.

O investimento equivalente na margem paraguaia também é considerado estratégico pelo país vizinho. “A Itaipu comprometeu-se a trabalhar com a Ande (Administração Nacional de Energia Elétrica do Paraguai) para a aquisição de materiais e novas tecnologias para o sistema de gestão comercial, subestações compactas e reforço de linhas de transmissão, contribuindo significativamente para a distribuição e o consumo eficiente da energia produzida pela usina”, acrescentou o diretor-geral paraguaio, Manuel Maria Cáceres.

Juntas, as melhorias em transmissão em ambas as margens deverão impactar mais de 60 milhões de pessoas no Brasil e no Paraguai. Já a promoção de capacitações e divulgação de conhecimentos em energias renováveis, por meio da Escola Internacional de Sustentabilidade, apoiada pela Itaipu, deverá impactar cerca de 2.500 mil pessoas até 2030.

Compromissos voluntários

Os Energy Compacts (ou Pactos de Energia, em tradução livre) são compromissos voluntários de governos e organizações de todo o mundo que estão sendo anunciados nesta semana durante o Diálogo de Alto Nível sobre Energia (HLDE, em inglês).

O objetivo é acelerar a transição energética, substituindo fontes baseadas em combustíveis fósseis e, assim, reduzindo as emissões de gases de efeito estufa. A transição, a propósito, é um dos principais eixos temáticos do HLDE e o Brasil foi escolhido pela ONU como uma das nações para liderar o diálogo internacional sobre esse tema.
O HLDE ocorre conjuntamente à Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). O anúncio da Itaipu ocorreu dentro da programação oficial do HLDE, durante o evento “Pacto de Energia da Rede de Soluções Sustentáveis de Água e Energia”.

A Itaipu, juntamente com o Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU (Undesa), é uma das instituições fundadoras da Rede Global, que compartilha as melhores práticas na gestão da água e da energia para a promoção do desenvolvimento sustentável.

Para o subsecretário geral da Undesa, Liu Zhenmin, que abriu o evento, é fundamental que empresas, além de governos e outras organizações, assumam compromissos para acelerar o progresso do ODS 7, na promoção da energia limpa e acessível para todos.

“A energia está no coração das duas principais agendas para a promoção do desenvolvimento sustentável”, afirmou Zhenmin, referindo-se à Agenda 2030 e ao Acordo de Paris. “Uma abordagem transformadora para a energia pode reduzir a pobreza, garantir serviços essenciais à saúde, empoderar os jovens e mitigar as mudanças climáticas, entre outros impactos positivos”, acrescentou.

Outros pactos

Além dos diretores da Itaipu, Pascual Fernández, CEO do Canal Isabel II, do setor de saneamento da Espanha, Luis Miguel Paiz, representando a Asazgua, agroindústria açucareira da Guatemala, também anunciaram compromissos para a promoção do ODS 7.

Em comum, as apresentações enfatizaram a importância dos Energy Compacts para o enfrentamento das mudanças climáticas. E a Itaipu deverá reforçar esse vínculo com sua participação na próxima Conferência Mundial do Clima, a COP 26, a ser realizada em novembro em Glasgow (Escócia).

O evento desta sexta-feira, realizado de forma virtual e com a audiência de pessoas em vários continentes, também contou com a participação da representante da Comissão Econômica e Social das Nações Unidas para a Ásia Ocidental, Radia Sedaoui, e da gerente de Engajamento de Negócios da Convenção sobre Diversidade Biológica, Bianca Brasil.

Fotos; Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional, Paraná,

Itaipu anuncia compromissos na área de energia em Diálogo de Alto Nível da ONU

Iniciativas estão relacionadas à transição energética. Evento faz parte da programação da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas

A Itaipu Binacional anunciará, nesta sexta-feira (24), seus Energy Compacts (ou Pactos de Energia, em tradução livre) em evento que faz parte da programação oficial do Diálogo de Alto Nível em Energia (HLDE, em inglês), da Organização das Nações Unidas (ONU).

O diálogo ocorre conjuntamente à Assembleia Geral da ONU e está sendo realizado pela primeira vez desde a década de 1980, para que governos e organizações assumam Energy Compacts – compromissos voluntários com a transição energética para uma economia neutra em carbono.

O anúncio será durante o evento “Pacto de Energia da Rede de Soluções Sustentáveis de Água e Energia”. A Itaipu, juntamente com o Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU (Undesa), é uma das instituições fundadoras da Rede Global, que compartilha as melhores práticas na gestão da água e da energia para a promoção do desenvolvimento sustentável.

Além da Itaipu, o Canal de Isabel II (empresa de saneamento da Espanha) e Asazgua (agroindústria açucareira da Guatemala), que integram a rede, também anunciarão seus compromissos. A binacional será representada por seus diretores-gerais, general João Francisco Ferreira (Brasil) e Manuel Maria Cáceres (Paraguai). O evento contará ainda com a participação de autoridades do sistema ONU.

A pedido das Nações Unidas, governos e organizações de todo o mundo estão anunciando seus Energy Compacts durante o HLDE, com o objetivo de acelerar a transição energética, reduzindo o emprego de fontes baseadas em combustíveis fósseis e contribuindo com o desenvolvimento sustentável e o enfrentamento das mudanças climáticas.

Os compromissos a serem anunciados pela Itaipu estão ligados ao fortalecimento dos sistemas de transmissão no Brasil e no Paraguai, melhorando, assim, o acesso à energia limpa gerada pela usina binacional, e também à difusão de conhecimentos e boas práticas no emprego de fontes renováveis.

Para assistir, inscreva-se até a meia noite desta quinta-feira (23) pelo link https://bit.ly/3EDV4cG. Confira a programação no arquivo PDF em anexo.

Destaques, Educação, Itaipu Binacional, Saúde,

Estão abertas as inscrições para o 2º Fórum Trinacional sobre Violências

Evento é organizado pelo Grupo de Trabalho Itaipu-Saúde, que reúne representantes de instituições do Brasil, Paraguai e Argentina.

Já estão abertas as inscrições para o 2º Fórum Trinacional sobre Violências, que será realizado de forma digital, nos dias 10 e 11 de novembro de 2021. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 10 de novembro por meio do site https://www.even3.com.br/forumtrinacionalviolencias2021/. O Fórum é uma promoção da Itaipu Binacional, por meio do Grupo de Trabalho Itaipu-Saúde, Hospital Ministro Costa Cavalcanti e Prefeitura de Foz do Iguaçu.

O objetivo do fórum é estimular o debate, formular e aprimorar políticas públicas, estratégias, programas, ações e linhas de cooperação que visem fortalecer e ampliar as iniciativas conjuntas e individuais dos países da tríplice fronteira no enfrentamento da violência.

O público-alvo inclui profissionais de segurança pública, saúde, assistência social, estudiosos e quaisquer integrantes da sociedade interessados no tema. A 1ª edição do fórum aconteceu em outubro de 2019, com mais de 400 inscritos. Para essa edição, já estão confirmadas as presenças de palestrantes do Brasil, Paraguai e Argentina.

Os debates serão transmitidos ao vivo pelo YouTube do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, mas somente inscritos receberão certificado. Mais informações: gtsaude@hmcc.com.br / forumnacionalviolencias@gmail.com.

Membro oficial

O fórum foi aprovado por unanimidade e anunciado durante a 180ª reunião do Grupo de Trabalho Itaipu-Saúde, realizada de forma virtual na última terça-feira (21). Foi a primeira vez que representantes do Ministério da Saúde de Misiones – Argentina participaram como membros oficiais.

A Argentina participava do GT desde 2006, mas sempre como convidada; a partir da reformulação no funcionamento e da revisão do regulamento interno do GT-Saúde, o país passou a fazer parte do colegiado de membros com poder de voto e decisão.

Também participaram representantes da Itaipu Binacional, de ambos os países, Ministérios da Saúde do Brasil e do Paraguai, Fundação de Saúde Itaiguapy, Fundação Tesãi, Secretaria de Estado da Saúde, Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu, entre outros.

GT Itaipu-Saúde

Criado em 2003, o GT Itaipu-Saúde realizou, até 2020, 178 reuniões ordinárias para troca de experiências e informações. Ao longo desses anos, foram realizados 115 projetos e ações, com mais de 40 parceiros, capacitando e qualificando cerca de 11.700 profissionais da saúde, educação e trânsito.

Mais de 18 mil pessoas participaram de eventos comunitários voltados à saúde e bem-estar da população organizados pelo GT Itaipu-Saúde.

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional, Saúde,

Itaipu e parceiros lançam cartilha sobre monitoramento do esgoto para detecção precoce da covid-19

Com linguagem simples e didática, material permitirá à população compreender melhor a iniciativa, que permite acompanhar a carga viral em diferentes pontos da cidade

A população de Foz do Iguaçu já tem mais um instrumento valioso na luta contra a covid-19. Por meio de informações repassadas com uma linguagem simples e atraente, a cartilha “Monitora Covid-19 Itaipu-Foz do Iguaçu”, lançada na manhã dessa quarta-feira (22), vai mostrar como o monitoramento do esgoto pode ajudar a identificar e combater o coronavírus na cidade.

Tanto o monitoramento dos efluentes quanto a cartilha são resultados de uma parceria entre a Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Universidade Federal do ABC (UFABC), Universidade Federal da Integração Latino-americana (Unila), Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Vigilância Epidemiológica da Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu e Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC).

A cartilha está disponível para download no site https://www.pti.org.br/projetomonitoracovid19/. Também é possível baixar cartazes para impressão e divulgação, além de imagens para compartilhar nas redes sociais. Além disso, posteriormente serão distribuídos três mil exemplares impressos em escolas, clínicas e hospitais.

Além de trazer informações básicas sobre o vírus, a cartilha tem como objetivo auxiliar a população no entendimento de como é o processo do monitoramento do vírus no esgoto e qual a importância deste tipo de monitoramento. “É uma iniciativa que consegue comunicar, com sucesso, uma temática complexa, de forma que todos possam compreender as informações advindas do projeto, divulgadas por meio dos boletins semanais no site da Prefeitura”, avaliou Ariel Scheffer da Silva, superintendente de Gestão Ambiental da Itaipu, que representou no lançamento o diretor de Coordenação da binacional, general Luiz Felipe Carbonell.

Segundo a diretora do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu, Carmensita Gaievski Bom, os dados de monitoramento no esgoto começarão a ser divulgados no boletim municipal [https://www.amn.foz.br/posts/?ct=Boletim] nesta quarta-feira (22). “Eles trarão esses indicadores que permitem verificar o avanço ou a queda da carga viral em Foz do Iguaçu”, disse ela. “É uma iniciativa de transparência, que pode e deve ser replicada em outras cidades do País”.

Rafael Deitos, diretor técnico do PTI, também compartilha da opinião de que o projeto merece ser expandido. “O monitoramento precoce, que encerra mais uma etapa agora, com o lançamento da cartilha, é um exemplo perfeito de uma iniciativa que surgiu na academia, virou realidade e vai impactar a vida das pessoas”, resumiu.

“Temos que agradecer instituições como a Itaipu, que têm a sensibilidade de acreditar nessas iniciativas e investir em pesquisas”, disse o diretor do HMCC, Fernando Cossa. O professor Cristian Antonio Rojas, representando as Universidades parceiras do projeto (Unila e Universidade Federal do ABC – UFABC), também agradeceu e lembrou que o projeto ainda continua, buscando cada vez mais aperfeiçoamento nas técnicas de avaliação e pesquisa.

O trabalho de técnicos e pesquisadores envolvidos com a iniciativa foi reconhecido pelas autoridades presentes ao lançamento. “Essa integração, essa parceria e o compartilhamento das informações trazem benefícios a todos”, afirmou o gerente regional da Sanepar, Nilton Luiz Perez Mollinari.

Detecção precoce

O projeto “Monitoramento do esgoto como ferramenta de vigilância epidemiológica para detecção precoce do Sars-Cov-2” começou em maio de 2020, nas instalações da Itaipu (primeira fase do projeto), e, em fevereiro deste ano, no sistema de esgotamento sanitário da cidade, operado pela Sanepar.

O projeto parte da constatação de que pessoas com a covid-19 (sintomáticos e assintomáticos) podem eliminar o vírus nas fezes antes do aparecimento dos primeiros sintomas da doença; e após o desaparecimento dos sintomas, por até 40 dias, com carga viral reduzida.

Hospital Ministro Costa Cavalcanti sediou o lançamento. Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Ao analisar as amostras e avaliar os resultados, é possível elaborar notas técnicas, gráficos e mapas de calor georreferenciados, sinalizando as regiões com maior e menor incidência do vírus e suas variantes. Os dados também permitem acompanhar a evolução da epidemia e antecipar em até duas semanas a curva da média móvel de casos.

Os resultados desse monitoramento podem ser acompanhados semanalmente nos boletins municipais sobre a covid-19, onde também constam número de casos, ocupação dos leitos, ranking de vacinação, etc.