Browsing Category

Últimas Notícias

Leia as últimas notícias no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Voepass antecipa voos de PG para Foz do Iguaçu para o próximo sábado (24)

A Voepass vai antecipar em um dia o início da nova rota aérea entre Ponta Grossa e Foz do Iguaçu. O voo inaugural estava previsto para ocorrer neste domingo (25), mas foi antecipado pela empresa e remarcado para sábado (24). De acordo com a programação da empresa, o avião vai pousar em Ponta Grossa, vindo de São Paulo, às 14h15, e vai decolar às 14h45 do aeroporto Sant’Ana para o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, onde vai pousar às 16h10. Segundo a empresa, a antecipação se deve por um ‘ajuste de malha’. 

Ainda, o primeiro voo vindo de Foz do Iguaçu está previsto para decolar às 8h e pousar em Ponta Grossa às 9h25, a aeronave fica em solo ponta-grossense por 30 minutos, para decolar, em direção ao aeroporto de Congonhas às 9h55, com previsão de pouso às 11h20 na capital paulista. Os voos entre Ponta Grossa e Foz do Iguaçu acontecem às quartas-feiras e sábados, às 11h40. Já a linha de retorno a Ponta Grossa, parte de Foz do Iguaçu às quartas-feiras às 14h30 e aos domingos às 08h.

Horários dos voos para Congonhas

A empresa também confirmou os horários dos voos para o aeroporto de Congonhas em São Paulo, SP. Os voos acontecem de Ponta Grossa para Congonhas às quartas-feiras, partindo as 16h25 e aos domingos, às 9h55. Já os voos que partem de Congonhas serão realizados às quartas-feiras e aos sábados, ambos às 9h45.

Por: D’ponta

Coronavírus em Foz do Iguaçu, Saúde,

Foz do Iguaçu um óbito e registra 111 novos casos de Coronavírus nas últimas 24 horas

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 23/10/2020, 111 casos de COVID-19, totalizando 8.589 casos da doença no município. Deste total, 8.082 pessoas já estão recuperadas.

Dos novos casos, 71 são mulheres e 40 homens com idades entre 04 e 80 anos. Dos 111 novos casos, 109 encontram-se em isolamento domiciliar e 2 internados.

Dos casos confirmados ativos, 313 estão em isolamento domiciliar com sinais e sintomas leves e 59 pessoas estão internadas.

Óbito

Foz do Iguaçu registrou mais um óbito de paciente vítima da COVID-19, totalizando 135 mortes pela doença no município. A idosa, de 71 anos, estava internada no Hospital Municipal desde o dia 24 de setembro. O quadro evoluiu em consequência da doença, e a paciente não resistiu, vindo a óbito às 15h30 de ontem (22).

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Ponte da Integração Brasil-Paraguai ganha primeira estrutura que dará formato de ligação à obra

O deslocamento de uma estrutura de 1.437 toneladas marcou, nesta quinta-feira (22), o início da fase da construção do tabuleiro da ponte entre Brasil e Paraguai.

As obras da Ponte da Integração, que vai ligar Foz do Iguaçu (Brasil) e Presidente Franco (Paraguai), atingiram mais uma etapa importante esta semana, com o deslocamento de uma estrutura de 1.437 toneladas de metal e concreto. O trabalho, concluído na tarde desta na quinta-feira (22), marcou o início da fase de construção do tabuleiro, que vai sustentar a pista de rolagem. Até então, o esforço foi a construção dos pilares de sustentação da ponte. Com o início da construção do tabuleiro, a ponte começa a ganhar seu formato de ligação.

Financiada com recursos da margem brasileira da Itaipu Binacional, a obra é gerida pelo governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR). A construção é executada pelo consórcio Construbase-Cidade-Paulitec e emprega, atualmente, aproximadamente 450 trabalhadores. Isso sem contar os empregos indiretos. A conclusão da obra está prevista para março de 2022, juntamente com a Perimetral Leste, um acesso direto até a BR-277.

“O ritmo adiantado das obras comprova o nosso compromisso de entregar a Ponte da Integração dentro do prazo”, reforçou o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna. Com a construção do tabuleiro, agora são mais de 40% das obras concluídas na margem brasileira do Rio Paraná. “Para nós, é uma grande satisfação ver a ponte tomando forma, gerando empregos e trazendo a perspectiva de dias melhores para a nossa gente da Região Oeste do Paraná, com ganhos socioeconômicos para toda a fronteira, consequentemente, Paraná, Brasil e Paraguai”.

Investimentos

A segunda ponte representa um investimento de cerca de R$ 323 milhões. Outros R$ 140 milhões serão investidos nas obras da Perimetral Leste, que ligará a ponte à rodovia BR-277. O recurso foi obtido graças à política de reestruturação da empresa promovida pela gestão Silva e Luna, que tem conseguido realocar recursos de convênios, ações e patrocínios sem aderência à missão, para viabilizar obras estruturantes que deixam legado para a população.

E tudo isso sem aumento da tarifa de energia. É uma espécie de contrapartida para o consumidor que paga pela eletricidade. A iniciativa está em consonância com as diretrizes de desenvolvimento regional do governo do presidente Jair Bolsonaro.

O trabalho

A estrutura deslocada nesta primeira etapa é uma aduela de disparo metálica composta por duas vigas longarinas (as maiores estruturas da ponte que pesam 60 toneladas cada) unidas por sete vigas transversinas. Toda a estrutura metálica pesa 159 toneladas e mede 20 metros de comprimento por 20,15 metros de largura.

Este conjunto é acoplado por 542 cordoalhas de aço a outra estrutura, esta de metal e concreto: são duas vigas longarinas e nove transversinas além de uma laje de concreto de 34 cm de espessura, que pesam um total de 1.278 toneladas e medem 25,40 metros de comprimento por 20,50 metros de largura.

A primeira estrutura metálica ficará no vão-livre, logo após os dois pilares principais da Ponte da Integração, na margem brasileira. Já a estrutura de concreto será uma das cinco que formarão o tabuleiro da ponte entre a margem e os pilares principais, em uma distância de 115,75 metros. Quando concluída, a ponte terá 760 metros de extensão e vão-livre de 470 metros, o maior da América Latina. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro nas laterais.

Para empurrar as duas estruturas, foram utilizados dois macacos hidráulicos com quatro cabos de aço cada. A estrutura de concreto desliza sobre a caixa de equilíbrio (um apoio robusto de concreto, construído na margem, onde estão sendo montadas as estruturas que formam o tabuleiro) por meio de sapatas deslizantes sobre chapas metálicas lubrificadas, que foram presas à caixa de equilíbrio.

Fotos: Alexandre Marchetti

Destaques, Foz do Iguaçu, Mundo,

Bizarro: No Paraguai, corpos em decomposição são achados em container que saiu da Sérvia

A carga saiu de navio da Sérvia, no sudeste europeu, no dia 21 de julho e chegou ao porto de Villeta, no Rio Paraguai, no dia 19 deste mês.

Pelo menos sete corpos em decomposição foram encontrados nesta sexta-feira (23) em um container com fertilizantes em Asunción, capital do Paraguai. A carga saiu de navio da Sérvia, no sudeste europeu, no dia 21 de julho e chegou ao porto de Villeta, no Rio Paraguai, no dia 19 deste mês. Foram encontrados documentos de identificação com os corpos que indicam serem do Egito e de Marrocos.

Após o desembarque em Villeta, o container seguiu até a capital, onde foi entregue à empresa importadora do fertilizante. Quando os funcionários abriram o compartimento, hoje de manhã, encontraram o primeiro cadáver. A polícia foi chamada e logo depois foram localizados os restos mortais de pelo menos outras seis pessoas. A principal suspeita até agora é que os mortos seriam imigrantes que viajaram ilegalmente para a América do Sul.

Designado para acompanhar o caso, o promotor de Justiça Marcelo Saldívar disse ao jornal ABC Color que havia comida dentro do container. Segundo ele, esse fato levanta outra suspeita de que os passageiros clandestinos tinham se preparado para uma viagem curta, ou seja, deveriam ficar em algum outro país mais perto da Sérvia.

Por: Rádio Cultura

Destaques, Economia, Foz do Iguaçu,

Foz do Iguaçu se prepara para atingir novo patamar no turismo de compras

Em menos de dois anos, o turismo de compras em Foz do Iguaçu concretizará uma verdadeira transformação por conta de investimentos que estão sendo viabilizados graças ao amadurecimento do regime aduaneiro especial de loja franca, iniciado na última década no Brasil.

Os esforços legislativos criaram condições para que grandes players internacionais como o a Cellshop Importados Paraguay (maior loja de importados do Paraguai), voltassem atenção e recursos para as cidades gêmeas na linha de fronteira. Tais incentivos estão gerando uma série de oportunidades de desenvolvimento econômico principalmente na região da Tríplice Fronteira — Foz do Iguaçu, Puerto Iguazú (Argentina) e Ciudad del Este (Paraguai).

Não por acaso, a primeira Cellshop fora do Paraguai será inaugurada até o final de 2020 no Shopping Catuaí Palladium, empreendimento do Grupo Tacla Shopping em Foz do Iguaçu. Com 2 mil m² de área, a loja está sendo concebida com foco na experiência dos consumidores e na inovação para integrar esse novo capítulo na história do polo de compras da região.
De acordo com o diretor do Grupo Tacla, Anibal Tacla, esta inauguração vai iniciar um novo capítulo em Foz do Iguaçu. “A localização do Shopping Catuaí Palladium é estratégica para receber lojistas e turistas. Estamos otimistas com esse novo projeto e certamente outras lojas deste segmento estão por vir. Além de expandir o nosso mix de lojas, que já é bastante amplo, podemos dizer que a Cellshop será uma nova âncora do shopping”, ressalta.

O CEO da Cellshop Importados Paraguay, Jorbel Griebeler, lembra que esta será a primeira loja do Grupo fora do Paraguai. “No momento, estamos dedicando todos os nossos esforços para criar uma experiência única de loja franca em Foz do Iguaçu para surpreender aos nossos clientes”, antecipa. “Somos uma empresa que se dedica ao turismo de compras e estamos constantemente acompanhando as inovações tecnológicas para que possamos proporcionar a melhor experiência possível aos turistas que visitam nossas lojas. Vemos a inteligência artificial como aliada, possibilitando abrir um leque ainda maior de experiências surpreendentes para os nossos clientes”, avalia Griebeler.

Ele detalha que a Cellshop Duty Free será parada obrigatória na rota do turismo da Tríplice Fronteira. “O Catuaí Palladium está justamente no corredor turístico de Foz do Iguaçu, próximo aos principais hotéis, do acesso ao Parque das Aves, Parque Nacional do Iguaçu e da fronteira com a Argentina. Além disso, o empreendimento conta com uma excelente estrutura e segurança para um investimento dessa envergadura”, destaca. 

A segurança jurídica trazida pela Instrução Normativa RFB 1799/18 escalonou as vantagens comparativas da posição geográfica da cidade e escalonou a capacidade de atração de investimentos. “No Brasil, existe um real apoio da Receita Federal para as lojas francas, que se reflete nas melhores condições para abertura de lojas de produtos nacionais e importados”, reconhece Griebeler. 

Central Press

Destaques, Foz do Iguaçu, Itaipu Binacional,

Meninos do Lago amplia vagas para atender mulheres mastectomizadas

Início das atividades das remadoras será na próxima quarta-feira (28), no mirante do Canal da Piracema, na Itaipu.

O projeto Meninos do Lago, iniciativa do Instituto Meninos do Lago (Imel) apoiada pela Itaipu, margem brasileira, vai ampliar de 19 para 34 o número de vagas da paracanoagem, especialmente para atender mulheres mastectomizadas (submetidas à retirada das mamas para tratamento de câncer).

A solenidade que marcará o início das atividades das “remadoras rosas” será na quarta-feira (28), às 9h, no mirante do Canal da Piracema, na Itaipu. Além das atletas, devem participar integrantes do Imel e parte da diretoria da binacional.

As equipes de imprensa interessadas em acompanhar o evento devem preencher o formulário disponível em https://forms.gle/R17P8aG4pCcXQbCw9 até as 11h de terça-feira (27).

Para o general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro da Itaipu, a iniciativa é uma forma de mostrar apoio a um grupo de mulheres que podem ser consideradas vencedoras: “por terem vencido o câncer, elas são um exemplo de força para todos nós. São guerreiras”, disse. E acrescenta: “incentivar o esporte é investir na qualidade de vida da nossa gente”.

A ação faz parte das iniciativas de Itaipu alusivas ao Outubro Rosa, de alerta ao câncer de mama, e conta com o apoio do Programa de Diversidade da empresa.

A binacional também iluminou estruturas, como o Centro Executivo e a Concha Acústica, entre outras, com as cores da ação. Para o público interno, Itaipu promoverá um webinar no dia 28 com especialistas em saúde.

Paratletas

Atualmente, o projeto Meninos do Lago conta com 19 paracanoístas. A maioria é cadeirante e a canoagem serve como atividade física, terapia e auxílio na qualidade de vida.

As mulheres mastectomizadas são consideradas paratletas porque, legalmente, uma pessoa com qualquer tipo de câncer é considerada pessoa com deficiência física (PCD), inclusive aquelas que passaram por mastectomia. Para esse público, a paracanoagem fortalece os membros superiores, minimiza sequelas da doença e aumenta a autoestima.

As remadoras fazem parte de um grupo conhecido como Flor de Lótus, que reúne mulheres que superaram o câncer de mama. A “capitã” desse time é Regina de Castro Santos, de 61 anos. Ela chegou a Foz em janeiro deste ano, vinda de Brasília (DF).

A capital federal foi a pioneira, no Brasil, na instituição de um time de “canoagem rosa”. “Trouxe comigo a experiência e o desejo de mudar a vida de mulheres que viveram o mesmo drama que eu”, diz Regina.

As mastectomizadas treinam na categoria dragon boat (barco-dragão), uma longa canoa, de origem chinesa, em que os compassos das remadas são ditados por um tambor. Existem 236 equipes de remadoras rosas em 29 países. As de Foz do Iguaçu serão a 11ª equipe do Brasil.

Segundo o técnico e fisioterapeuta Luiz Augusto Mazine Santos, as remadoras atuam como uma “rede de apoio entre elas e contribuem para a motivação para outras mulheres que ainda combatem à doença”.

História

As remadoras rosas surgiram no Canadá, na década de 1990, a partir da pesquisa do médico Donald McKenzie. Ele passou a indicar o esporte principalmente para combater linfedema (de braço), doença que causa dor e debilita o paciente.

Até então, exercícios com esforços repetitivos em membros superiores do corpo eram desaconselhados, por se acreditar em consequências negativas. Os estudos e a prática comprovaram o contrário, e a atividade passou a ser incentivada entre as mastectomizadas.

Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Dia de Finados: Moradores podem fazer reformas e pinturas em túmulos de Foz do Iguaçu até segunda (26)

Segundo a administração, programação religiosa nos cemitérios foi suspensa por causa do novo coronavírus. Moradores devem pagar taxas para reformas de túmulos.

O prazo para reformas, construções e pinturas nos túmulos de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, termina na segunda-feira (26), segundo a prefeitura.

Não haverá celebrações religiosas nos cemitérios, no Dia de Finados, por causa da pandemia do novo coronavírus.

Para as melhorias, os moradores devem pagar taxas conforme a o tamanho da obra. Veja abaixo.

Esse valor deve ser pago nos escritórios dos cemitérios, que emitem uma licença para a reforma.

Caso a fiscalização flagre alguém fazendo obras sem a licença, o morador poderá pagar multa.

Taxas

  • Taxas Pequenas reformas: R$ 114,13
  • Construções: R$ 183,75
  • Administração anual: R$ 95,87

A recomendação da administração é de que a taxa anual de manutenção dos túmulos seja paga antes do dia 2 de novembro, para evitar filas.

No Dia de Finados, os cemitérios ficarão abertos das 7h às 19h.

Equipes estarão na entrada orientando sobre o uso obrigatório de máscara, disponibilizando álcool em gel para a higienização das mãos e controlando o fluxo de pessoas.

Cemitérios municipais:

  • São João Batista: Avenida Brasil, 2440
  • Jardim São Paulo: Avenida Felipe Wandscheer, 3400
  • Islâmico: compõe o cemitério Jardim São Paulo
  • Três Lagoas: Rua Rodrigues de Freitas, Três Lagoas
  • Parque Nacional: próximo ao Parque Nacional do Iguaçu

Por: GDia

Destaques, Justiça,

Partidos políticos vão ao STF para uniformizar entendimento sobre vacinação do coronavírus

Os partidos políticos Rede, PTB, PDT e PT estão com ações no Supremo Tribunal Federal versando sobre o tema da vacinação para enfrentamento à pandemia da Covid-19, destacou o advogado Gilmar Cardoso.

As ações foram ajuizadas depois que o presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou que a vacinação contra a Covid-19 não será obrigatória no Brasil e que, ao contrário do anunciado pelo Ministério da Saúde, o país não irá adquirir a vacina CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan.

Gilmar Cardoso explicou o teor das ações descrevendo que a Rede pretende que o governo apresente plano de vacinação, e o PTB questiona lei que admite a obrigatoriedade entre as possíveis medidas contra a pandemia. Ambos querem decisão sobre a competência para impor vacinação contra o coronavírus.

O PDT pede que STF declare que estados e municípios também podem exigir vacinação compulsória. Segundo o partido, a lei que disciplina as medidas excepcionais de enfrentamento à pandemia da Covid-19, prevê a compulsoriedade da vacina, explica o advogado Gilmar Cardoso.

O PT pede que o STF reconheça como inconstitucional a postura do governo federal em relação à situação sanitária decorrente da Covid-19. O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), julgou inviável (negou seguimento) ao pedido. O relator verificou a inviabilidade de intervenção dessa natureza e observou a existência de outras medidas possíveis para alcançar os interesses defendidos na ação.

Direito fundamental à saúde

A Rede Sustentabilidade entende que privar a população de acesso pleno, amplo e rápido à vacinação em massa viola os direitos fundamentais à saúde e à vida. O partido pede que o governo federal assine o protocolo de intenções de compra da 46 milhões de doses inicialmente previstas da CoronaVac e que apresente, em 48 horas, planos de aquisição de vacinas conforme a viabilidade de cada uma, sem relação com a nacionalidade de origem, mas com base em critérios científicos de segurança, de perspectiva de disponibilidade e de eficácia.

Inconstitucionalidade

O PTB, requer que a regra da Lei 13.979/2020 (artigo 3º, inciso III, alínea “d”) que confere ao Estado (União, estados, Distrito Federal e municípios) a competência para determinar a realização compulsória de vacinação e adotar outras medidas profiláticas no combate à pandemia seja declarada inconstitucional. Segundo o partido, a norma viola diversos dispositivos da Constituição Federal e geraria lesões irreparáveis a direitos fundamentais, em especial ao direito à vida, à saúde e à liberdade individual.

O advogado Gilmar Cardoso expôs que o partido afirma que as vacinas contra a Covid-19 estão sendo produzidas com celeridade e, em muitos casos, sem transparência, o que impossibilitaria que sua eficácia e sua segurança sejam efetivamente comprovadas. Segundo o PTB, num cenário de insegurança que pode colocar não só a saúde, mas a própria vida em risco, é fundamental que a vacinação seja facultativa, e não compulsória.

Para o PDT a lei que disciplina as medidas excepcionais de enfrentamento à pandemia da Covid-19, prevê a a compulsoriedade da vacina, descreve.
O partido argumenta que o direito à saúde instiga o Estado ao cumprimento das demandas que possam propiciar aos cidadãos uma vida sem nenhum comprometimento que afete seu equilíbrio físico ou mental, englobando todas as medidas que protegem a integridade da pessoa humana. Segundo o PDT, a preservação desse direito fundamental, especialmente em um momento de pandemia, que exige atitudes mais proativas dos órgãos de governo, não é exclusiva da União, competindo também aos estados e aos municípios, concluiu o advogado Gilmar Cardoso.

Destaques, Eleições 2020 em Foz do Iguaçu, Política,

Debates com candidatos a prefeito vão esquentar disputa eleitoral em Foz do Iguaçu

Os nove postulantes ao cargo de prefeito de Foz do Iguaçu irão participar, até o primeiro turno das eleições municipais no dia 15 de novembro, de dois debates nos dias 26 de outubro e 12 de novembro. O encontro, no Recanto Cataratas, é promovido pela Rádio Cultura em parceria do GDia. A equipe de jornalismo da emissora vai promover ainda, de 26 de outubro a 06 de novembro dentro do Contraponto, uma nova rodada de entrevista.

As apresentações de ideias e propostas serão transmitidas ao vivo na rádio (AM 820) e nas plataformas digitais da emissora – site, YouTube e Facebook. O primeiro encontro será na próxima segunda-feira (26), a partir das 20h. O segundo debate será no mesmo horário, a partir das 20h do dia 12 de novembro (quinta-feira), três dias antes da eleição.

O confronto de ideias e propostas vai permitir debater a fundo os temas de interesse da cidade e ajudar o eleitor escolher e decidir quem merece o seu voto. O editor-chefe do GDia, Robson Meireles vai participar dos encontros. De acordo com ele, o diálogo é fundamental para o futuro da cidade.

Além dos debates, a equipe de jornalismo da Rádio Cultura fará uma nova rodada de entrevista com todos os candidatos a prefeito. As sabatinas com os postulantes estão previstas da segunda-feira, 26 de outubro até o dia 6 de novembro, dentro do programa Contraponto, com repercussão dos melhores momentos no Jornal da Cultura.

Expectativa

A emissora levou ao ar, nesta quinta-feira (22), uma avaliação de cada candidato sobre os debates e a oportunidade de apresentarem propostas e defenderem ações no cargo mais importante de Foz do Iguaçu, na gestão 2021-2024. O prefeito e candidato a reeleição Chico Brasileiro (PSD) ainda não confirmou presença no debate e também não gravou entrevista.

As manifestações abaixo estão em ordem alfabética:

Aneocir José Lauermann – Alemão (PCdoB)
“Quero aproveitar esse momento precioso para falar com a população dos projetos que temos para governar nossa cidade e o debate é o espaço democrático que permite ao eleitor perceber quem melhor o representa, quem vê suas lutas diárias. Pensamos que muita gente não quer mais nem sair de casa para votar, pois não se vê como parte assistida por essa classe”.

Cassio Lobato (Patriota)
“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará – João 8, 32. O debate é o momento que vai dar início ao encontro dos candidatos, olho no olho, ao vivo, transmitido pelas redes sociais com organização da Rádio Cultura. Foz não pode voltar atrás, não pode ficar como está, tem que avançar e o avanço tem nome e sobrenome: O avanço da renovação chama-se Cássio Lobato”.

Luiz Henrique (PT)
“Primeiro parabenizar a Rádio Cultura não só pela iniciativa de fazer o debate, mas também de entrevistar, tantos candidatos a prefeito como candidatos a vice. O debate é fundamental para que a população possa escolher, muitos de nós candidatos e candidatas, e é o meu caso, estamos concorrendo pela primeira vez. Então, muitos da população não nos conhece, mas é preciso que nos conheça”.

Nelton Friedrich (PDT)
“Vamos ter um importantíssimo debate. É o momento não só de nos aproximarmos mais, mas para que você possa conhecer as nossas propostas e entender que não há o melhor caminho do que nós fazermos uma dinamização na economia de Foz do Iguaçu, gerando emprego e renda, superando a crise, também nas relações nacionais e internacionais, fazer com que Foz tenha mais recursos, 
cooperações e intercâmbios”.

Paulo Mac Donald (Podemos)
“Cumprimento a Cultura pela realização do debate entre os candidatos. É importante para que as ideias sejam esclarecidas, que o ouvinte veja os pensamentos dos candidatos. Eles vão poder se confrontar também, procurar sempre chegar a verdade. No debate você não pode enganar, se quiser fazer, um ou outro te interfere e diz que não é assim e se disser que não é assim e estiver errado, você tem condição de consertar”.

Ranieri Marchioro (PRTB)
“Os debates são importantes porque oportunizam os candidatos, um momento para defender as suas ideias contidas no plano de governo, gerando discussão entre os próprios candidatos, mas especialmente uma boa oportunidade para o eleitor, que faz o seu julgamento no momento do debate. O eleitor observa o comportamento dos candidatos, avalia o seu preparo e segurança no discurso”.

Sidnei Prestes (Republicanos)
“Queria primeiro parabenizar a direção da Cultura por oportunizar a realização desse debate. Sabemos que estamos em período crítico de pandemia, mas a rádio vai tomar todos os cuidados necessários para que a gente possa expressar as nossas ideias. Foz do Iguaçu vive um momento de dificuldade e é importante para a democracia a população conhecer as ideias de todos os candidatos”.

Tatiana Fruet (PROS)
“A forma como é distribuído o tempo na tv, no rádio, é uma injustiça, porque muitas vezes, muitos candidatos ficam sem poder mostrar o plano de governo, propostas, ideias para a cidade e outros candidatos tem muito tempo para ficar contando história. Então, o debate é muito importante para retomar a igualdade entre os candidatos, os tempos são iguais, a presença também é igual”.

Por: GDia

Economia, Paraná,

Governo quer atrair mais investimentos produtivos para os municípios do Paraná

O Governo do Paraná quer atrair mais investimentos produtivos para os municípios, a fim de incrementar a oferta de emprego e renda localmente, segundo afirmou o vice-governador Darci Piana ao participar, nesta quinta-feira (22) do Fórum Invest. O evento foi online e apresentou a prefeitos e secretários municipais, as ações da Invest Paraná, agência estadual responsável pela prospecção de novos negócios e atração de empresas.

O objetivo é atrair novos recursos privados por meio da parceria do Estado com os municípios. “Queremos descentralizar os investimentos e facilitar a instalação de empresas em todas as regiões do Paraná”, afirmou Piana.

Durante a reunião, os técnicos da Invest Paraná destacaram alterações no programa de incentivos fiscais para garantir maior competitividade a empresas paranaenses. Entre as modificações, prorrogação do prazo para que empresas que atuam exclusivamente no e-commerce possam pleitear o benefício de crédito presumido e o tratamento tributário diferenciado para as empresas que operem pelos portos e aeroportos paranaenses – crédito presumido nas operações de saídas dos produtos.

O diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin explicou que um calendário de reuniões mensais com os prefeitos será criado para facilitar e antecipar a troca de informações. “A pandemia nos trouxe a preocupação de antecipar as informações. É preciso entender as regiões, ser ágil e transparente com os empresários e viabilizar os investimentos”, disse.

Balanço

Segundo o balanço da Invest Paraná, há em análise 131 protocolos para enquadramento de empreendimentos no programa de incentivo do Governo, com investimentos somados de R$ 16,3 bilhões e potencial de geração de 42 mil empregos.

Presenças

Participaram da reunião o secretário de Planejamento e Projetos Estruturantes, Waldemar Bernardo Jorge;  diretor de relações internacionais da Invest Paraná, Giancarlo Rocco; o presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Darlan Scalco, prefeitos e secretários municipais.

Por: Vice-governadoria