Browsing Category

Foz do Iguaçu

Leia as últimas notícias sobre Foz do Iguaçu no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Busão Foz, Cultura, Destaques, Foz do Iguaçu,

Agenda: Em casa nova, Café Cultural traz Alexandre Borges neste sábado

Neste sábado dia 8 de maio, o programa recebe o ator Alexandre Borges da Tv Globo. As artistas e produtoras Daniela Valiente e Cleise Vidal, do projeto cultural O Foguete, também participam do programa,  que traz notícias do universo cultural, convidados nacionais e locais, em bate papo sobre o desenvolvimento artístico em Foz do Iguaçu e no Brasil. 

Sobre Alexandre Borges 

Alexandre Borges Corrêa ganhou destaque na TV quando interpretou o personagem cômico Danilo na novela “Laços de Família” (2000), ao lado de Juliana Paes. Também foi sucesso em “Avenida Brasil” (2012), na qual deu vida ao polígamo Cadinho, que tinha três mulheres e proporcionou muitas gargalhadas nos telespectadores. O ator foi casado com a atriz Júlia Lemmertz de 1993 a 2015. O casal tem um filho, Miguel, nascido em 1996.
Nascido em Santos, no litoral de São Paulo, o galã trabalhava como vendedor de sanduíches na praia e como plantonista de imóveis antes de iniciar a carreira artística. Quando completou 18 anos, em 1985, Alexandre se mudou para São Paulo e integrou o grupo de teatro Boi Viador. No mesmo ano, o santista estreou nos palcos com a peça “Velhos Marinheiros”.

Já na televisão, o primeiro trabalho veio com a novela “Guerra Sem Fim” (1993), na extinta TV Manchete. Em paralelo com a trama, ele atuou na montagem “Hamlet”. Em 1994, fez seu primeiro trabalho na Globo na minissérie “Incidentes em Antares”. Na emissora, o galã já participou de mais de 20 folhetins, seriados e especiais, dentre eles: “A Próxima Vítima” (1995), “Torre de Babel” (1998), “Celebridade” (2003), “Caminho das Índias” (2009).
Além de todas essas novelas, Alexandre fez parte do elenco de mais de 25 filmes. O primeiro longa foi em 1991, quando atuou em “A Paixão Cigana”. Em 1999, ele chegou a estrelar três filmes: “Amor que Fica”, Um Copo de Cólera”, Até que a Vida Nos Separe”.  

Como Diretor Teatral, iniciou a carreira no espetáculo “Uma Pilha de Pratos na Cozinha”, sob texto de Mário Bortolotto, e produção da Ymbu Entretenimento – empresa integrante do grupo Experiência Entretenimento. 

Sobre Cleise Vidal e Daniela Valiente  

Cleise Vidal tem formação em design e é artista plástica. Já morou na Indonésia. Daniela Valiente é jornalista atou na área mais de 20 anos (a maior parte deles dedicado ao jornalismo cultural), e sempre criou pequenos personagens, e artista plástica. Juntas reuniram forças tanto na Casinha Laranja (que conta com a parceria do pessoal do Empório com Arte na parte de gastronomia) quanto no Foguete. 

O Foguete lança sua segunda edição 

Com distribuição gratuita, publicação independente traz arte local como principal pauta para desenvolver o crescimento da cena cultural.

Lançada em plena pandemia, a mídia impressa O Foguete, assinada pelo coletivo Artérias (Daniela Valiente, Cleise Vidal e Sabrina Menis), chegou  na segunda quinzena de abril à sua segunda edição. 

Campanha 

Junto à edição do Foguete foi lançada a Campanha Padrinhos Mágicos, em que  qualquer pessoa pode adquirir uma camiseta e participar da edição auxiliando no custeio da impressão. As camisetas estão disponíveis na Casinha Laranja (Rua Irlan Kalischeswski, 404 – Vila 

Café Cultural 

Sábados das 12h às 13h
Apresentação Fabrício Chianello e Jeffinho Farias
Convidados da semana Alexandre Borges, Cleise Vidal e Daniela Valiente 
Rádio Band FM Foz do Iguaçu – sintonia: 100,5 FM

As informações são de GDia

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Companhia aérea chilena JetSmart anuncia para setembro volta dos voos semanais Foz do Iguaçu – Santiago

A companhia JetSmart já tem data para voltar a voar para o Brasil, com operação, inicialmente, a um destino turístico bastante conhecido, ligando a capital Santiago (Chile) à Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná.

Adianta o portal Aeroin que a low-cost chilena é uma das companhias aéreas que mais cresce na América do Sul, mesmo diante da crise do Coronavírus. A empresa abriu recentemente uma subsidiária no Peru e amplia destinos.

Apesar de ter retomado, por um curto período no verão, voos especiais para Salvador e Foz do Iguaçu, saindo de Santiago, eles foram suspensos devido à segunda onda de infecções do coronavírus na América do Sul e às restrições impostas pelo governo chileno às viagens.

Desde então, a empresa não havia divulgado novidades sobre o retorno de sua operação no Brasil, com exceção da solicitação de slots da rota Buenos Aires (Argentina) – Belo Horizonte (Brasil), que deverá ser operada pela divisão argentina da JetSmart.

Mas agora a empresa tem atualizações e programa o retorno regular da rota para Foz do Iguaçu, que deve ser reiniciada em 2 de setembro, como reportam os parceiros do Aviacionline.

Os voos serão programados duas vezes por semana, às quintas-feiras e domingos novamente, com o Airbus A320.

Veja abaixo os horários dos voos (hora e local), que são sempre sujeitos a alterações conforme a necessidade da companhia:

As informações são de Aeroin

Busão Foz, Coronavírus no Paraná, Destaques, Foz do Iguaçu,

Número de vítimas fatais do novo coronavírus em Foz passa de 800

A Vigilância Epidemiológica confirmou, nesta quinta-feira (06), mais seis óbitos em Foz do Iguaçu, em decorrência de complicações do coronavírus (covid-19). Desde o início da pandemia, em março do ano passado, mais de 800 moradores da cidade perderam a vida por conta da doença. O município, que registrou ontem 88 novos infectados, vai receber mais 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com a doença.

A lista das mais recentes vítimas da covid-19 em Foz do Iguaçu inclui um homem, de 36 anos de idade. Os seis óbitos divulgados ontem são do sexo masculino. Os demais tem 43, 64, 69 77 e 83 anos. Entre os iguaçuenses que perderam a vida, dois morreram no mês de abril, porém ainda estavam em investigação. No total, são 801 mortes pela doença no município desde o início da pandemia.

Com o registro de novos óbitos, a taxa de letalidade no município passou para 2,34% do total de infectados, ante 2,33% na quarta-feira (05). O índice é superior ao registrado na 9ª Regional de Saúde (2,08%) e inferior ao do Paraná, que é de 2,41%. No Brasil, a taxa de letalidade está em 2,77% e no mundo 2,09%.

A Vigilância Epidemiológica registrou ainda ontem, 88 novos casos de covid-19. No total, são 34.258 registros da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 32.934 pessoas já estão recuperadas. Dos 88 novos casos, 40 são mulheres e 48 homens, com idades entre 6 meses e 84 anos. Todos estão em isolamento domiciliar. Dos casos ativos, 380 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 143 estão internadas.

As informações são de GDia

Busão Foz, Destaques, Educação, Foz do Iguaçu,

UNILA fica acima da média nacional das instituições públicas com nota do IGC contínuo

A UNILA obteve nota 4 – de um total de 5 – no Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC) 2019, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). No IGC contínuo (variável contínua no intervalo entre 0 e 5), a UNILA tem nota 3,5699, acima da média formada a partir das notas de todas as universidades federais (3,5065).

Foram avaliadas 2.070 instituições de ensino superior, públicas e privadas. Do total, 21,64% estão na faixa 4 e apenas 2,22% na faixa 5. A maioria das instituições obteve nota 3 (63,77%). Em números absolutos, 47 das 63 universidades federais avaliadas no país tiraram nota 4. No Paraná, são duas universidades com nota 4 e uma com nota 5 (veja quadro clicando aqui).

São divulgadas duas notas de avaliação: o IGC faixa (de 1 a 5 ) e o IGC contínuo (uma variável contínua no intervalo entre 0 e 5). No IGC contínuo, a UNILA tem nota 3,5699, que a posiciona entre as principais instituições de ensino superior do Sul do País – 24º lugar entre 363 (veja abaixo). Esse resultado também coloca a UNILA acima da média formada pela nota de todas as universidades federais (3,5065), segundo mostra o trabalho realizado pela Coordenadoria de Informação e Regulação Institucional (CIRI) da UNILA (veja ao lado). Para o cálculo das médias, a equipe do CIRI levou em conta as 2.070 que receberam nota no IGC contínuo. A lista do Inep traz um total de 2.090 instituições. Mesmo as que ficaram sem conceito, são consideradas avaliadas.

A Universidade também fica acima da média das instituições públicas federais, estaduais e municipais (2,8931) da região Sul, Paraná, em Foz do Iguaçu, e das instituições localizadas na Costa Oeste do Estado (Foz do Iguaçu, Guaíra, Terra Roxa, Diamante do Oeste, Medianeira, Missal, São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia, Santa Terezinha de Itaipu, Marechal Cândido Rondon, Santa Helena, São José das Palmeiras, Pato Bragado, Entre Rios do Oeste, Mercedes) – veja quadros ao final do texto. Em relação às notas contínuas das oito instituições avaliadas na cidade, a UNILA fica atrás apenas da Unioeste.

“Considerando que a UNILA é uma universidade nova e considerando todas as dificuldades que o início traz, desde a institucionalização, passando pela dificuldade com infraestrutura e somando-se a isso as dificuldades orçamentárias de maneira geral, entendo que o bom resultado que a UNILA tem no Índice Geral de Cursos é fruto de muito comprometimento e dedicação da comunidade acadêmica, incluindo todas as categorias, professores, técnicos, estudantes e os diferentes níveis da gestão”, avalia o pró-reitor de Graduação, Pablo Henrique Nunes.

“Esse comprometimento, essa dedicação e a responsabilidade com a instituição proporcionam a superação dessas dificuldades e o fortalecimento gradativo da UNILA, que, aos pouquinhos, vai consolidando sua presença na região e transformando a realidade local, regional e da América Latina, através do ensino, da pesquisa e da extensão, com caráter internacional e de integração, que é a principal marca da UNILA”, completa.

Indicador

O IGC é formado pela média do Conceito Preliminar de Curso (CPC), considerando o último ciclo do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) como referência; pela média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu, atribuídos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) na última avaliação trienal; e pela distribuição dos estudantes entre as diferentes etapas de ensino superior (graduação e pós-graduação stricto sensu).

Para o cálculo do IGC 2019, foram considerados os resultados de cursos de graduação avaliados entre 2017 e 2019 – a UNILA teve dez cursos avaliados – e os dados de programas de mestrado e doutorado oferecidos pelas instituições em 2019. Para a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Danúbia Frasson Furtado, é preciso lembrar que a Universidade tem programas stricto sensu relativamente novos e que muitos não passaram por uma avaliação completa da Capes, que é feita a cada quatro anos. “Neste ano, estamos entregando os dados para essa avaliação quadrienal e esperamos que esses indicadores e essa avaliação da Capes sejam cada vez mais positivos para a instituição”. Com isso, espera-se um resultado ainda melhor no IGC.

A pró-reitora destaca, também, que houve um aumento significativo do número de programas de pós-graduação na instituição a partir de 2019. “Até 2019, nós tínhamos 8 programas de pós-graduação e, naquele ano, a Capes aprovou outros 4 novos programas. Como sabemos, a UNILA é uma universidade nova, com cursos de graduação e pós-graduação em constante crescimento e evolução, dado pela atuação do corpo docente, discente e técnico, primando pela educação de qualidade. E esperamos trabalhar juntamente com a comunidade acadêmica em prol de uma melhora significativa e continuada do IGC”, afirma.

O IGC é um indicador de qualidade que integra o conjunto de procedimentos e instrumentos diversificados que avalia as instituições de ensino, de acordo com o que prevê a Lei do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). O índice tem relação direta com o ciclo avaliativo do Enade, que mensura, entre outros aspectos, o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação. Para ter o IGC calculado, a instituição deve possuir, no mínimo, uma graduação com Conceito Preliminar de Curso.

As informações são de Universidade Federal de Integração Latino-Americana

Busão Foz, Coronavírus no Paraná, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Vacinação contra a Covid-19 em Foz do Iguaçu, para grupo entre 50 a 54 anos com comorbidade, começa sábado, 08

Agendamento para a faixa etária foi liberado nesta sexta-feira (07) pela Secretaria de Saúde

A faixa etária da vacinação contra a covid-19 para o grupo prioritário de comorbidades será ampliada para as pessoas entre 50 a 54 anos a partir deste sábado (08) pela Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu. A vacinação dos grupos prioritários está ocorrendo nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

O agendamento pode ser feito no site da prefeitura pelo link http://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/, opção ‘comorbidades’, ou ainda nos postos de saúde e na central de agendamento pelos telefones 2105-1105/1106/1120. As vinte unidades de saúde e a Vigilância em Saúde vão abrir no sábado das 8h às 14h.

A vacinação do grupo de comorbidades, assim como ocorreu com os idosos, é feita de forma escalonada. “Iniciamos a vacinação no grupo de comorbidades de 55 a 59 anos na quinta-feira (6) e percebemos que já é possível ampliar essa faixa etária. Entendemos que será necessário mais suporte para orientar a população e, por isso, estamos mobilizando as equipes de saúde tirar dúvidas e dar o atendimento a todos que possuem comorbidades aptas a receber a vacina”, disse a secretária de Saúde, Rosa Jeronymo.

Comprovação da comorbidade

No momento da vacinação, o sistema identifica as pessoas que fazem tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que não precisam de comprovação da comorbidade. Caso a comorbidade não seja identificada, é necessário apresentar o formulário elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde, disponível AQUI. O documento deve ser preenchido, assinado e carimbado pelo médico.

Também serão aceitos atestados médicos que, obrigatoriamente, apresentem as seguintes informações: nome do paciente, número da Classificação Internacional de Doenças (CID), e nome, CRM e carimbo do médico. Os atestados que não apresentarem todos os dados não serão aceitos pela Secretaria de Saúde.

Outros grupos

Nesta etapa da campanha de vacinação contra a covid também são contemplados gestantes, pessoas com síndrome de down e puérperas (mulheres em período pós parto de até 45 dias) com mais de 18 anos. Pessoas com deficiência permanente que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos começaram a ser vacinadas na quinta-feira (6) e a faixa etária será ampliada para 50 a 54 anos no sábado (8).

No primeiro dia de vacinação dos novos grupos prioritários foram imunizadas 759 pessoas com comorbidades. A faixa etária para este grupo será reduzida conforme a chegada de mais doses no município. Até quinta-feira (06) foram aplicadas 67.564 doses da vacina contra a covid-19 em Foz do Iguaçu, sendo 43.940 primeira dose e 23.624 segunda.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Primeira fase da vacinação contra a Influenza termina segunda-feira (10)

A partir de terça-feira (11), idosos a partir de 60 anos e professores começam a ser imunizados

Termina na próxima segunda-feira (10) a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Nesta fase, estão sendo imunizadas crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas (mulheres em período pós parto de até 45 dias) e trabalhadores da saúde.

A vacinação está disponível em todas as unidades básicas de saúde de Foz do Iguaçu. Não há necessidade do agendamento on-line, mas quem preferir também pode marcar o dia e horário através do site da Prefeitura de Foz (http://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/). Na terça-feira (11) inicia a segunda etapa da campanha, que compreende os idosos com mais de 60 anos e professores da rede pública e privada.

Até agora, somente 39% do público envolvendo crianças foi vacinado, o que corresponde a 8.654 doses aplicadas de um total de um total de 22.022 crianças. No grupo das gestantes a cobertura atual é de 37%; puérperas 46% e trabalhadores da saúde 29%.

“A baixa cobertura vacinal no grupo adulto pode estar relacionada à vacinação contra a Covid-19, já que é necessário esperar 15 dias entre uma aplicação e outra. Por isso, mesmo com o encerramento da primeira etapa, vamos continuar vacinando os grupos de gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde e também crianças, enquanto existirem doses”, afirmou a secretária da saúde, Rosa Maria Jerônymo.

Para alertar os pais sobre a importância da imunização, a diretoria de Atenção Básica enviou materiais informativos sobre a vacinação para as unidades escolares. “Tivemos uma reunião com a Secretaria de Educação para que as diretoras de Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) nos auxiliassem nessa divulgação com as famílias. Também fizemos a busca ativa de gestantes, mas como as duas campanhas (Covid e Influenza) estão atendendo este mesmo público, vamos aguardar um período e continuar vacinando, mesmo fora do período determinado”, reiterou a diretora de atenção básica, Jaqueline Tontini.

Na terceira etapa da vacinação contra a Influenza, de 9 de junho e 9 de julho, estão: pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privadas de liberdade e adolescentes e jovens em medias socioeducativas.

Para receber a vacinação, é necessário levar a carteira de vacinação (se tiver) e documento com foto. Para trabalhadores da saúde da rede privada é necessário comprovar vínculo trabalhista. Trabalhadores da saúde de hospitais de Foz serão vacinados no local de trabalho.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu, Geral,

Prefeitura de Foz do Iguaçu vai distribuir 20 mil cestas básicas para famílias em extrema pobreza

Na próxima semana 1.200 cestas começarão a ser entregues nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS)

A Prefeitura de Foz do Iguaçu começa a entregar na próxima semana 1.200 cestas básicas para famílias em situação de extrema pobreza no município. O primeiro lote faz parte de um total de 20 mil cestas adquiridas pela Secretaria Municipal de Assistência Social por meio de um processo licitatório aberto em abril.

Os alimentos serão entregues por meio dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) a um grupo prioritário de 10 mil famílias inscritas no Cadastro Único. O valor da compra foi de R$ 2,222 milhões.

Elias Sousa, secretário de Assistência Social, diz que a nova aquisição será essencial para manter uma cobertura de qualidade à população. Desde janeiro, 10 mil cestas básicas foram entregues.

“Nossa demanda que era, por exemplo, de 30 cestas diárias, pode ser ampliada para 60 entregas. Esse novo montante vem nos auxiliar grandemente para darmos continuidade a um trabalho essencial já em andamento”, afirmou.

Agendamento pelo CRAS

Para receber as cestas, as famílias precisarão fazer o agendamento pelo CRAS, seguindo os cronogramas já previstos para cada uma das cinco instituições.

Contatos dos CRAS

NORTE – Telefone: 3901-3268 / Celular: 99997-3231 / Recepção: 3524-0324 / Cadastro Único 3575-6422/ E-mail: cras.norte.pmfi@gmail.com

SUL – Telefone: 3901-3260 / Celular: 99997-3300 / Recepção 3523-0079 / Cadastro Único 3523-2931 / E-mail: cras.sul.pmfi@gmail.com

LESTE – Telefones: 3901-3273, 3522-1598 e 3526-9963 / Celular: 99997- 3232 / E-mail: cras.leste.pmfi@gmail.com

OESTE – Telefone: 3527-7206 / 3523-4453 / 3523-4649 / Celular: 99823-0282 / E-mail: cras.oeste.pmfi@gmail.com

NORDESTE – Telefone: 3901-3271 / Celular: 99997- 3311 / Recepção: 3522-7389 / Cadastro Único: 3522-7542 / E-mail: crasnordestepmfi@gmail.com

Busão Foz, Destaques, Economia, Foz do Iguaçu,

Prefeito Chico Brasileiro pede em Brasília aumento da cota de compras nas lojas francas em Foz do Iguaçu

O prefeito Chico Brasileiro formalizou, na última quarta-feira (05) em Brasília (DF), o pedido de elevação da cota de US$ 300 (R$ 1,5 mil) para US$ 500 (R$ 2,5 mil) nas lojas francas (sem taxas) em Foz do Iguaçu. O pleito foi encaminhado ao coordenador-geral do Ministério da Fazenda, Andrey Aurélio de Sousa Correia. O reajuste do limite viria em um momento oportuno para o Destino, dizem lideranças do setor de turismo.

A proposta encaminhada por Chico Brasileiro faz parte do plano de retomada do turismo e classificação de Foz do Iguaçu como um centro internacional de compras, atraindo os brasileiros residentes nos grandes centros urbanos. “Poderá ser uma grande conquista para consolidar o turismo de compras como um grande atrativo que se somará aos já reconhecidos”, disse.

 A cidade já tem a estrutura, segundo o prefeito, para receber bem o turista brasileiro e agora pode ser uma boa opção de compra, com comodidade e conforto. “O aumento da cota para U$ 500 amplia também o número de visitantes brasileiros. Isso será muito importante no plano de retomada econômica de Foz do Iguaçu”, afirmou Brasileiro.
Foz do Iguaçu conta atualmente com duas lojas duty free e tem previsão de receber mais duas nos próximos meses. “Há um esforço conjunto por parte da prefeitura e do setor produtivo na busca desta retomada no mais curto tempo possível”, avaliou o prefeito.

Momento oportuno

“O aumento da cota de compras para os free shops localizados em Foz do Iguaçu contribuirá para uma mais breve e efetiva retomada do turismo no Destino”. A avaliação é do presidente do Visit Iguassu Convention Bureau, Felipe Gonzalez. De acordo com ele, “o momento é mais que oportuno”.

“Visto que a cidade está em pleno desenvolvimento e mesmo durante a pandemia conseguiu avançar nas obras estruturantes principais”, ressaltou Gonzalez. Entre as ações listadas pelo presidente do Visit Iguassu estão a reforma e ampliação da pista do Aeroporto Internacional e a construção Ponte Internacional da Integração Brasil-Paraguai, a segunda unindo os dois países na região de Foz do Iguaçu.

“Além de contar com grandes investimentos do setor privado na melhoria e ampliação de seus equipamentos, inaugurações e lançamentos de novos atrativos turísticos”, ressaltou Gonzalez. Que completou: “Enfim, trata-se de um importante incentivo para que Foz do Iguaçu alcance novos recordes de visitação”.

Segmento fortalecido
De acordo com Faisal Ismail, presidente da Associação Comercial e Empresarial (Acifi), o aumento da cota de compras nas lojas francas de Foz do Iguaçu vai significar o fortalecimento dessa nova modalidade de estabelecimento comercial da cidade. “É bom para a empresa, que pode aumentar seu público e leque de clientes”, disse.

Além disso, ainda segundo Ismail, a medida nivela a concorrência com o mercado exterior. “Contudo, é preciso analisar com muito zelo os impactos internamente, em especial sobre comércio iguaçuense como um todo”, completou.

Mais visitantes
“Sem dúvida nenhuma. É interessante haja vista que hoje, com esta cota já existente, muitas pessoas se beneficiam nas compras”, disse o presidente do Sindicato de Hotéis (Sindihotéis), Neuso Rafagnin. De acordo com ele, subindo a cota de compras das lojas francas, “apesar do dólar estar alto, quase R$ 6 por um, compensa devido ao valor da compra efetuada”.

“Geralmente, estes produtos, não são para uso próprio na totalidade, sempre existe alguém que revende e ganha um percentual em cima destes valores pagos em Foz”, analisou. Ainda segundo Neuso, as lojas francas são mais uma ferramenta que pode beneficiar e atrair mais pessoas para virem ao destino fazer compras.

As informações são de GDia

Busão Foz, Coronavírus no Paraná, Destaques, Foz do Iguaçu,

Foz do Iguaçu não registra óbito por Covid-19 nas últimas 24 horas. Cidade confirmou 157 novos casos da doença

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 07/05/2021, 157 casos de covid-19.

No total, são 34.415 casos da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 33.008 pessoas já estão recuperadas.

Dos 157 novos casos, 84 são mulheres e 73 homens, com idades entre 4 meses e 92 anos. Entre eles, 155 estão em isolamento domiciliar e 2 internados.

Do total de casos ativos, 463 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 143 estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu não registra óbitos em consequência da covid-19 nas últimas horas. No total, foram 801 óbitos pela doença no município desde o início da pandemia.

A última vez que Foz do Iguaçu ficou sem registrar óbito por conta da doença foi no dia 23 de fevereiro.

Busão Foz, Foz do Iguaçu, Meio Ambiente,

Conselho Municipal de Meio Ambiente de Foz do Iguaçu tem novos conselheiros e diretoria

Na última quarta-feira (04) foram empossados os novos integrantes e eleita a diretoria do biênio 2021/2022

Nesta quarta-feira (04) foram empossados os novos conselheiros e foi eleita a nova diretoria do Conselho Municipal de Meio Ambiente (COMAFI) de Foz do Iguaçu, referente ao biênio 2021/2022.

Os gestores do último biênio, presidente Gizele Vosgerau (representante da Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu), o vice Marcelo Penayo (da Associação de Desenvolvimento de Esportes Radicais e Ecologia) e a primeira secretária Roseli Barquez, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, deram as boas-vindas da reunião, realizada de forma virtual em virtude da pandemia.

Eles ressaltaram o importante momento vivenciado em Foz do Iguaçu, de construção participativa das políticas públicas, avanços nos programas ambientais e fortalecimento do Conselho como integrante do sistema de meio ambiente municipal.

A secretária municipal de Meio Ambiente, Ângela Meira, acredita que a participação da sociedade civil na gestão do Conselho é de fundamental importância. “O fortalecimento da participação democrática da população na formulação e implementação de políticas públicas confirma o papel desse instrumento de poder social, que é o Conselho”, destaca.

O COMAFI fez importantes contribuições em 2020 na elaboração de políticas públicas, como é o caso do Plano Municipal de Conservação e Recuperação de Mata Atlântica, da Política Municipal de Educação Ambiental e da revisão da Política Municipal de Meio Ambiente, que estava desatualizada há mais de 20 anos.

O conselheiro Marcelo Penayo reforçou, no encontro, outros avanços conquistados pela última gestão, como a aprovação do Plano Municipal de Mata Atlântica, que possibilitou a captação de recursos do Euroclima; e a reestruturação do Fundo Municipal do Meio Ambiente. Também deixou um desafio para a nova gestão: a realização da Conferência Municipal do Meio Ambiente que, segundo ele, “é a instância que amplia os debates e dá mais voz a comunidade na gestão ambiental da nossa sociedade”.

Nova composição

O Conselho foi criado em 1993 e, historicamente, tinha sua presidência direcionada automaticamente ao gestor municipal da pasta de meio ambiente. Em 2019, com a alteração do seu regimento interno, a presidência passa a ter alternância entre gestão governamental e sociedade civil.

A partir da eleição, nesta quarta-feira, a diretoria do COMAFI para o biênio 2021-2022 tem com a seguinte composição:

Presidência:
Presidente: Raby Khalil – ADERE
Vice Presidente: Noely Terezinha Cassini – Associação Internacional Vida Animal
Secretaria Executiva:
1º Secretária: Roseli Barquez Alves de Assis – Secretaria Municipal de Meio Ambiente
2º Secretário: Kleber Gomes Ramirez – ACIFI

Com os novos conselheiros e a nova diretoria empossados, o COMAFI agora segue a agenda de reuniões ordinárias mensais e de reuniões extraordinárias. No próximo encontro estão previstas as apresentações do novo convênio da Coleta Seletiva e da Diretoria de Bem Estar Animal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.