Browsing Category

Política

Leia as últimas notícias sobre Política no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Destaques, Eleições 2020 em Foz do Iguaçu, Política,

Duas pesquisas sobre intenções de votos esquentam campanha em Foz do Iguaçu. Resultados saem quinta, 22

A realização e divulgação de pesquisas de intenção de voto para prefeito vai movimentar, durante a semana, os bastidores das eleições municipais em Foz do Iguaçu. De acordo com o site de controle de pesquisas eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), dois institutos registraram os levantamentos na sexta-feira (16). A maioria dos candidatos aproveitou o final de semana para conquistar votos dos eleitores.

As primeiras pesquisas das eleições 2020 em Foz do Iguaçu foram registradas pelos institutos Vox Data Pesquisa e Assessoria e Opinião Pesquisa e Assessoria. A divulgação dos resultados poderá ocorrer a partir da quinta-feira (22), segundo os institutos informaram ao TSE. As estatísticas ajudam os coordenadores a definir os rumos das campanhas.

O Vox Data informou que irá entrevistar, até dia 18 de outubro (domingo), 800 eleitores sobre a intenção de voto deles para prefeito no dia 15 de novembro. A divulgação dos números poderá ocorrer a partir do dia 22, com margem de erro de 3,44% e nível de confiança é 95%. A pesquisa foi contratada por R$ 10 mil pelo próprio instituto e tem como estatístico Augusto da Silva Rocha.

O Instituto Opinião Pesquisa e Assessoria também irá entrevistar 800 eleitores do dia 18 a 20 de outubro (domingo a terça-feira, respectivamente). Além da coincidência no total de questionário a ser aplicado, o instituto também poderá divulgar os dados a partir do dia 22. 

O levantamento foi contratado pelo Três Foz Studio FM Rádio Via Internet / Band FM Foz, ao custo de R$ 12,5 mil. A margem de erro prevista é de 3,44% e o nível de confiança é 95%. O estatístico indicado pelo instituto é Augusto da Silva Rocha, o mesmo contratado pelo Vx Data.

Campanha

As eleições municipais de Foz do Iguaçu são disputadas por nove candidatos. A maioria aproveitou o final de semana para ir a campo. O prefeito e candidato a reeleição, Chico Brasileiro (PSD) e o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Hussein Bakri, cumpriram agenda no Porto Meira. Os dois foram acompanhados pelo candidato a vice, Delegado Francisco Sampaio e postulantes à Câmara.

“Nos últimos anos, esta região recebeu diversos investimentos em obras de drenagem, asfalto, reforma de escolas e construção de novos Cmeis (creches) entre outras  ações, e ainda há muito a ser feito”, comentou Chico Brasileiro. Que completou: “O trabalho continua porque Foz não pode parar”.

Centro

O ex-prefeito Paulo Mac Donald (Podemos), aproveitou o sábado para uma caminhada pela Avenida Brasil, “linda, histórica e emocionante. Agradeço pelas manifestações de apoio de quem estava no comércio ou transitando”, disse ele, acompanhado da vice Bibiana Orsi e candidatos a vereadores da coligação.

Mac Donald disse que a agenda foi marcante também e o entusiasmo de cada um dos companheiros. “Tenho vivido experiências incríveis de apoio para voltar à prefeitura e cumprir a minha missão. Muito obrigado a todos que estão nessa luta e aos que estão se unindo pelo bem do povo de Foz do Iguaçu”, completou.

Por: GDia

Destaques, Política,

Tesouro Nacional repassa mais de R$ 2 bilhões do Fundo de Campanha para os partidos e candidatos de 2020

Montante foi disponibilizado ao TSE em 1º de junho de 2020

O Tesouro Nacional já está repassando o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) destinado ao financiamento das campanhas eleitorais dos candidatos. Ao todo, serão distribuídos R$ 2.034.954.824,00 em recursos públicos para 32 dos 33 partidos políticos registrados.

Consultado pelo Cabeza News, o advogado Gilmar Cardoso explicou que esta é a segunda vez que o Fundo Eleitoral aprovado em 2017 pelo Congresso Nacional será utilizado em uma eleição no país.

Além do FEFC, o candidato pode obter recursos de doações de pessoas físicas ou do Fundo partidário. Cardoso esclarece que, de acordo com Resolução do TSE, que fixa procedimentos administrativos, o fundo integra o Orçamento Geral da União.

A verba deve ser disponibilizada aos diretórios nacionais dos partidos políticos até o primeiro dia útil do mês de junho do ano eleitoral, em parcela única.

O cálculo de distribuição do FEFC das Eleições 2020 considera o número de representantes eleitos na Câmara dos Deputados e Senado Federal na última eleição geral, bem como o número de senadores filiados ao partido que, na data do pleito, estavam nos primeiros quatro anos de mandato.

Do total de recursos, 2% são distribuídos igualitariamente entre os partidos. A partir daí, o restante é distribuído conforme a representação no Congresso Nacional: 35% são destinados aos partidos que tenham elegido pelo menos um deputado federal, na proporção dos votos obtidos na última eleição geral; 48% são distribuídos na proporção da representação de cada legenda entre os assentos na Câmara dos Deputados; e os 15% restantes são divididos aos partidos conforme a proporção da representação entre as vagas do Senado Federal.

Cada diretório nacional de partido político é livre para definir os critérios que serão empregados para distribuir os recursos do FEFC entre seus diretórios estaduais e os respectivos candidatos. Mas essa liberdade não é absoluta. Em consonância com a jurisprudência do TSE e do STF, os critérios a serem fixados pela direção executiva nacional do partido devem prever a obrigação de aplicação do total recebido do FEFC de modo proporcional ao número de candidatas da legenda ou da coligação, observado, em todo caso, o mínimo de 30%.

O advogado informou que apenas o partido Novo não entrou na partilha dos valores, por uma decisão interna da legenda, que renunciou aos recursos. As verbas do FEFC recebidas pelos partidos nos Municípios e que não forem utilizadas nas campanhas eleitorais deverão ser devolvidas ao Tesouro Nacional, integralmente, no momento da apresentação da respectiva prestação de contas, explicou.

Gilmar Cardoso esclarece que a Lei nº 9.504/1997, em seu Art. 16-C, § 7º, dispõe que a Comissão Executiva Nacional do partido fixará os critérios de distribuição do FEFC aos seus candidatos devendo o partido promover ampla divulgação dos critérios.

Os valores individuais decorrentes da aplicação de cada critério, assim como os valores totais destinados aos diretórios nacionais dos partidos, foram divulgados pelo TSE em sua página na Internet.

O advogado disse que a definição dos critérios de distribuição do FEFC aos candidatos do partido é uma decisão interna corporis das agremiações partidárias, o que não enseja uma análise de mérito do TSE quanto aos critérios fixados, à exceção do destaque da cota de gênero.

O advogado alerta que de acordo com a Resolução, os recursos do FEFC podem ser aplicados, por exemplo, na confecção de material impresso para as campanhas, no aluguel de imóveis para serem usados como comitês de campanha, em despesas com transporte, correspondências, equipamentos de som, realização de eventos e na remuneração da equipe de trabalho, entre outras hipóteses previstas na norma.

Por fim, ao prestar contas de suas campanhas à Justiça Eleitoral, os candidatos deverão comprovar a aplicação dos recursos do FEFC mediante a apresentação de recibos, cheques, extratos bancários e contratos, entre outros.

O fundo é um dinheiro público destinado às campanhas eleitorais, portanto, tem emprego restrito às hipóteses previstas na legislação eleitoral e eventuais sobras devem ser devolvidas ao erário, descreve Gilmar Cardoso.

Essa é uma das diferenças entre o FEFC e o Fundo Partidário, que é destinado aos partidos todos os anos e visa a financiar o funcionamento regular das legendas. As sobras de campanhas originárias de recursos do Fundo Partidário não são devolvidas ao Tesouro, retornando à conta bancária da agremiação política, afirmou Gilmar Cardoso.

Destaques, Eleições 2020 em Foz do Iguaçu, Política,

Eleições 2020: Foz do Iguaçu tem 183.306 eleitores e 54% são mulheres

Em 2020, 183.306 eleitores estão aptos a votar em Foz do Iguaçu nas eleições municipais. A informação é do Tribunal Superior Eleitoral.

Do total, 54,140% são mulheres, ou seja, 99.245 são eleitoras, enquanto que 84.061 são homens, o que corresponde a 45,860% dos votos, anota a Rádio Cultura.

Ainda segundo os dados, Foz teve um incremento de eleitores de cerca de 10,7% em relação a eleição de 2016, quando 165.730 estavam aptos a votar.

Entre outubro daquele ano e setembro de 2020 aumentaram 17.576 eleitores na cidade. Nas eleições municipais de 2016, 91% dos eleitores compareceram aos locais de votação.

Do total de eleitores em 2020, 31.161 são votos facultativos, sendo 510 menores de 18 anos e 30.651 são maiores de 60 anos.

O total de votos de pessoas que não são obrigadas a votar em Foz corresponde a 17% do total.

Os dados podem ser verificados no site do TSE clicando aqui.

Destaques, Eleições 2020 em Foz do Iguaçu, Política,

Idosos com voto facultativo são 8% do eleitorado no Paraná, e medo da Covid-19 pode tirá-los da votação

São mais de 686 mil eleitores com 70 anos ou mais no estado. Eleitores relatam ter medo de sair de casa para votar. TSE estipulou medidas de segurança para diminuir riscos.

O Paraná terá mais de 686 mil eleitores com mais de 70 anos aptos para votar nas eleições municipais de novembro, de acordo com as estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nesta faixa etária, que faz parte do grupo de risco da Covid-19, o voto é facultativo.

O número representa 8,4% de todos os 8,1 milhões de eleitores do estado.

Apesar dessa fatia do eleitorado vir crescendo, a participação de idosos na eleição de novembro pode cair por causa do receio deste público em relação com a pandemia.

O aposentado Darcy Silva, de 75 anos, é um dos eleitores que tem medo de ir à seção eleitoral no dia da votação. “Estou bastante temeroso. Sempre tem um pouco de aglomeração, e é isso que me preocupa”, afirmou.

Ele afirma que se não fosse por causa da pandemia, iria votar, como fez na eleição passada, quando já tinha a opção de não comparecer à votação. “Foram meses que me cuidei, fiquei em casa e deixei de ver familiares. Não vale a pena me arriscar agora”, disse.

Continue lendo em: G1

Curitiba, Política,

Eleições 2020: Mocellin também confirma presença em debate na casa de Greca, em Curitiba

O debate na frente da casa do atual prefeito Rafael Greca (DEM), no Batel, ganha mais adesão. O Professor Renato Mocellin (PV) confirmou neste sábado, 17, a participação no encontro que vai reunir a maioria dos candidatos a prefeito de Curitiba. “Eu acredito na democracia e vejo o debate como uma ótimo oportunidade para que todos os candidatos venham expor suas ideias”, disse.

Professor Mocellin gravou um vídeo para as redes sociais, informando que aceitou o convite de João Arruda (MDB) e Camila Lanes (PCdoB). “Infelizmente temos desigualdades enormes, alguns candidatos nem tempo de TV tem, outros têm tempos exíguos, um verdadeiro massacre midiático. Então estarei lá, espero que o atual prefeito também esteja”, afirmou

Ao debate já estão confirmados sete candidatos: Camila Lanes (PCdoB), Carol Arns (Podemos), Eloy Casagrande (Rede), Fernando Franscischini (PSL), João Arruda (MDB), Paulo Opuszka (PT) e Professor Mocellin. O debate deve ser realizado nesta terça-feira (20) e o ponto de encontro é a Praça da Espanha, que fica a uma quadra do apartamento de Greca na avenida Vicente Machado.

João Arruda, agradeceu a adesão de Mocellin pelo Twitter. “Recebi agora a confirmação do candidato Professor Mocellin, que também vai estar presente. Vamos todos debater soluções para nossa Curitiba. Obrigado pelo retorno, será muito produtivo @mocellinprof”, escreveu.

Destaques, Foz do Iguaçu, Política,

Prefeitura de Foz do Iguaçu propõe orçamento de R$ 1,18 bilhão para 2021. Valor 2,8% abaixo do previsto este ano

A Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu propôs um orçamento de R$ 1.187.710.535,00, para cobrir despesas fiscais e custeio da seguridade social em 2021. O valor é 2,87% menor em relação ao montante deste ano, de R$ 1,222 bilhão. A projeção foi encaminhada à Câmara Municipal de Vereadores e aguarda votação. 

Segundo informado, cerca de R$ 1,021 bilhão será destinado às 23 secretarias, autarquias, órgãos administrativos e legislativo. O Regime Próprio da Previdência Social do funcionalismo municipal, gerido pelo órgão Foz Previdência, deve receber R$ 165 milhões. 

As secretarias da Saúde, Educação e Fazenda devem receber os maiores montantes, fixados em R$ 324 milhões, R$ 217 milhões e R$ 68 milhões respectivamente. A destinação a pessoal e a encargos sociais atinge R$ 669 milhões, pela Lei Orçamentária Anual (LOA) proposta. 

A prefeitura espera destinar R$ 52 milhões para investimentos ao longo do próximo ano. A previsão de recursos para a Câmara Municipal é de R$ 33 milhões, e R$ 3,8 milhões estão programados para o gabinete, estrutura político-administrativa vinculada ao prefeito. 

Na justificativa do projeto, em trâmite na Casa de Leis, a gestão municipal cita o efeito econômico da pandemia de covid-19 na economia e seu reflexo nas receitas públicas, um “choque sem precedentes”. Afirma, ainda, a necessidade de reavaliações constantes, devido ao quadro atual. 

“Em função deste cenário, o Orçamento Geral de 2021 é 2,87% menor que o de 2020, tendo como agravante o aumento da necessidade de interferência financeira para o FOZPREV, que resultou num orçamento fiscal 5,2% menor que o apresentado em 2020”, informou o prefeito Chico Brasileiro (PSD) na mensagem aos vereadores. 

Por: GDia

Curitiba, Política,

Eleições 2020: “Na frente de casa, Greca não pode fugir do debate”, diz Francischini

Já são seis candidatos confirmados no debate suprapartidário na frente da casa do prefeito Rafael Greca (DEM). Dessa vez, Fernando Francischini (PSL) disse que Greca não pode fugir do confronto com os demais candidatos a prefeito de Curitiba, anotou o Blog do Tupan.

“Eu aceitei o desafio de todos os candidatos a prefeito de Curitiba, em razão do atual prefeito Rafael Greca estar fugindo dos debates. Ele foge dos momentos em que teria que prestar contas do que fez antes e durante essa pandemia”, disse o deputado.

A proposta é reunir os candidatos na Praça da Espanha, no Batel, a uma quadra do apartamento de Greca na avenida Vicente Machado na próxima terça-feira (20). A data ainda não é definitiva pois faltam a confirmação de outros candidatos que precisam encaixar o espaço na agenda.

“Nós curitibanos esperamos que o prefeito respeite a democracia, que entenda que tem que prestar contas. Nós vamos debater na casa do Rafael Greca com os demais candidatos, os problemas, mas principalmente as principais soluções e projetos que Curitiba merece para os próximos anos”, completou Francischini.

Já foram confirmados Camila Lanes (PCdoB), Carol Arns (Podemos), Eloy Casagrande (Rede), João Arruda (MDB) e Paulo Opuszka (PT).

João Arruda, que sugeriu a realização do debate durante a sabatina do Sindicato dos Metalúrgicos na quinta-feira (15), ressaltou que a iniciativa tem o apoio de todos os candidatos. “Eu apenas sugeri o debate para todos durante a sabatina, e todos os candidatos estão demonstrando que vão tornar essa ideia em realidade. Todos os candidatos estão dispostos a apresentar suas propostas para cidade e mostrar a Curitiba verdadeira que o prefeito esconde com a sua propaganda”, afirmou João Arruda.

Curitiba, Política,

Eleições 2020: Duas novas pesquisas registradas em Curitiba – Ibope e Opinião

Além da pesquisa Real Time Big Data que será divulgada nesta segunda-feira (19), mais duas pesquisas de intenção de voto para prefeitura de Curitiba foram registradas com o resultado previsto para a próxima semana.

A primeira é do instituto Opinião, registrada nesta quinta-feira (15) sob o número  PR-01273/2020, e pretende entrevistar 1.200 eleitores entre os dias 16 e 19 de outubro para ser divulgada na próxima quarta-feira (21). O próprio instituto é a contratante da pesquisa por um valor de R$ 12 mil.

Vale lembrar que a pesquisa anterior do instituto Opinião foi impugnada pelo TRE à pedido do MDB por não respeitar as regras de transparência, estratificação e divulgação das pesquisas eleitorais. Na ocasião, o candidato João Arruda, representante do MDB no pleito, atribuiu a pesquisa ao candidato João Guilherme do partido Novo.

Ibope

Nesta sexta-feira (16), foi a vez do Ibope registrar a pesquisa, sob o número PR-01535/2020. Depois de diversas críticas pelos candidatos a prefeito, o instituto aumentou o número de eleitores entrevistados de 604 para 805. As entrevistas ocorrerão entre sexta-feira (16) e quinta-feira (22), mesmo dia que será divulgado.

A pesquisa foi contratada pela RPC pelo valor de R$ 61.985. A emissora usa a pesquisa de critério para a sua cobertura das atividades de campanha dos candidatos. Apenas os cinco primeiros colocados eram entrevistados diariamente de segunda a sexta, porém foi interrompida por uma liminar do TRE a pedido dos candidatos que não estavam contemplados.

Destaques, Política,

Paraguai tenta negociar reabertura das fronteiras com a Argentina

O Governo do Paraguai tentou negociar com a Argentina a reabertura das fronteiras entre os dois países.

O objetivo do Paraguai é replicar as medidas implantadas com o Brasil para reativar a economia nas cidades que fazem fronteira com a Argentina.

A informação foi confirmada neste sábado, 17, pelo presidente Mario Abdo Benítez, adianta a Rádio Cultura.

Para iniciar as negociações, o Governo paraguaio enviou uma nota, via Ministério das Relações Exteriores às autoridades do país vizinho, com o intuito de iniciar o diálogo sobre a abertura gradual das fronteiras.

Porém, segundo o presidente, a Argentina respondeu que por enquanto não estão preparados para encarar uma negociação deste tipo devido a grande quantidade de contágios do novo coronavírus que o país enfrenta atualmente.

“Temos que respeita a decisão do governo argentino, nós dissemos que o Paraguai está preparado já que temos uma situação epidemiológica que permite pensar em avançar até a reabertura de fronteiras. O Paraguai está pronto, mas obviamente respeitamos a decisão de um país soberano como a República Argentina” concluiu Benítez.

Fonte: Agência IP

Eleições 2020 em Foz do Iguaçu, Política,

Em campanha pela reeleição de Chico Brasileiro, deputado Hussein Bakri participa de caminhada em Foz

Líder do Governo na Assembleia Legislativa e representante oficial de Foz do Iguaçu junto ao Governo do Estado, o deputado Hussein Bakri (PSD) fez campanha neste sábado (17) pela reeleição do prefeito Chico Brasileiro (PSD). Acompanhados do candidato a vice, Delegado Francisco Sampaio, e de postulantes à Câmara de Vereadores, os dois participaram de uma caminhada no bairro Porto Meira.

“Foz do Iguaçu é uma cidade importantíssima sob vários aspectos: polo no extremo Oeste do Paraná, principal destino turístico do Estado, região de fronteira com Paraguai e Argentina. Um município de tamanha relevância e de posição estratégica precisa ser administrado por gestores competentes e comprometidos com o desenvolvimento da cidade”.

“Por isso, tenho certeza que o prefeito Chico Brasileiro é merecedor de poder continuar o brilhante trabalho que vem fazendo à frente da administração municipal. Sua gestão está completamente alinhada com o projeto do PSD e do Governador Ratinho Junior para o Paraná e vai alçar Foz a voos cada vez mais altos ao longo dos próximos quatro anos”, afirmou Hussein Bakri.

Ainda no sábado, o parlamentar esteve na Mesquita Omar Ibn Al-Khattab, onde participou de uma reunião e foi homenageado pela comunidade árabe. Bakri foi o articulador para que saíssem do papel as obras de recape, pavimentação e dragagem na região do Jardim Central e do Parque Monjolo, onde fica situada a mesquita. O local sofre com um problema histórico de alagamentos, que aflige mais de 5 mil moradores.

Estão sendo investidos R$ 5,5 milhões a partir de uma engenharia financeira na qual o Governo do Estado destinou esse volume de recursos para o Hospital Padre Germano Lauck. A medida deu uma folga ao caixa municipal para que a prefeitura pudesse bancar as obras solicitadas pela comunidade árabe. Atualmente em 30%, os trabalhos têm previsão de conclusão em dezembro.