Browsing Category

Saúde

Leia as últimas notícias sobre Saúde no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Mais de 7.800 testes para Covid foram realizados nas cinco escolas municipais

Pontos de coleta funcionam de segunda a sábado, das 9h às 21h, sem a necessidade de agendamento. Foz já registrou 13.892 casos da doença em janeiro

Desde que a Secretaria Municipal de Saúde implantou os novos pontos de coleta para a Covid-19 em cinco escolas municipais, mais de 7.800 testes de antígeno foram feitos, quase mil por dia, com uma média de 50% de casos positivos. Os dados referem-se aos dias 15 a 22 de janeiro, e foram repassados pela Fundação Municipal de Saúde, responsável pela organização dos locais.

Os testes de antígeno (ou testes rápidos) são ofertados para pessoas sintomáticas e apresentam resultados em menos de 15 minutos. Os pontos de coleta funcionam de segunda a sábado, das 9h às 21h, nos seguintes locais: escolas Adele Zanoto (Porto Meira); Elenice Milhorança (Jardim América); Padre Luigi Salvucci (Vila C Nova); João Adão (Três Lagoas); e CMEI Guilherme Augusto Terres dos Santos (Morumbi II).

As coletas são feitas por 76 estagiários dos cursos de enfermagem, técnico em enfermagem, saúde coletiva, biomedicina e farmácia e supervisionados por 12 profissionais destas áreas.

Somados aos testes executados nas unidades de saúde e Hospital Municipal Padre Germano Lauck desde o início do mês de janeiro, são mais de 37 mil testes realizados; 15.247 nos últimos sete dias e 2.188 realizados nas últimas 24 horas, conforme o relatório integrado da saúde.

“Foz do Iguaçu é uma das cidades que mais realiza testes para a Covid-19, o que é essencial para termos dados estatísticos que fundamentam todas as decisões tomadas pelo poder público”, afirma a secretária de saúde, Rosa Maria Jerônymo.

De acordo com ela, a implantação dos novos pontos de coleta ajuda a desafogar as unidades de saúde, que além dos atendimentos clínicos e da vacinação, também realizam os testes. “A população tem acesso facilitado, seja através das unidades de saúde, nas escolas que se tornaram pontos de coleta e também via Plantão Coronavírus, que realiza o agendamento para o exame no Hospital”, explica a secretária.

Nas escolas, as coletas são priorizadas para pessoas com sintomas respiratórios e a partir do terceiro dia, conforme explica a supervisora da Fundação Municipal de Saúde, Michele dos Santos Hortelan. “As coletas são feitas em pessoas sintomáticas, a partir do terceiro dia. Aquelas que procuram ao primeiro dia de sintoma, são notificadas, recebem um atestado sanitário para o isolamento e orientadas a retornar no terceiro dia. Os contactantes irão coletar no quinto dia de sintoma”. Casos positivos terão de cumprir o isolamento por 10 dias a contar do primeiro dia de sintoma e contactantes devem permanecer por 5 dias. Para assintomáticos, o isolamento é de 7 dias.

O atendimento para pessoas com sintomas respiratórios foi priorizado em 19 unidades de saúde, na Unidade Padre Ítalo, no Porto Meira e na UPA Dr. Walter Cavalcante Barbosa, no Morumbi. Somente neste mês de janeiro, a cidade soma 13.892 casos de Covid.

Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Centro Cultural Beneficente Islâmico suspende visitações internas na Mesquita

O motivo é o avanço da Covid-19 em Foz do Iguaçu e a suspensão é temporária

O Centro Cultural Beneficente Islâmico (CCBI) de Foz do Iguaçu suspendeu nesta terça-feira (25) as visitas internas à Mesquita da cidade, um ponto turístico bastante procurado no município.

A previsão de retorno e liberação deve ocorrer a 0partir do dia 7 de fevereiro. As visitas externas, no pátio e escadaria da mesquita seguem liberadas. Ainda assim, é recomendável o uso de máscara, distanciamento e uso de álcool em gel nas mãos.

Foz do Iguaçu já registrou até segunda-feira (24) 59.002 casos de Covid-19 e 1.175 mortes causadas pela doença.

Confira abaixo a nota na íntegra do CCBI:

Tendo em vista que nos últimos dias na cidade de Foz do Iguaçu-PR, o aumento no número de casos da COVID-19, o CCBI resolve:

  1. Suspensão das atividades de visitações INTERNAS iniciando no dia 25/01/2022 com data prevista de retorno no dia 07/02/2022;
  2. As visitações INTERNAS ficarão suspensas durante esse período – por enquanto – até que os casos de COVID estejam estáveis;

Essa determinação aprovada pela diretoria do CCBI viabilizando o bem estar dos visitantes e colaborando com a saúde pública do município.

As visitações permitidas serão EXTERNAS, no pátio e escadaria da MESQUITA, ainda sim, mantendo todos os cuidados recomendados pela OMS.

Qualquer outra informação ou dúvida, a secretaria do CCBI se disponibiliza pelos telefones: (45) 3573-1126 ou (45) 99974-7747.

Destaques, Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Grupo protesta contra comprovante de vacinação e Foz segue em alta da covid

Um grupo de pessoas saiu as ruas na manhã desta segunda-feira (24) para protestar contra a exigência do comprovante de vacinação ou testes negativos de covid-19 em serviços públicos de Foz do Iguaçu. O ato, que começou em frente à Câmara de Vereadores, ocorre em meio a disparada de novos casos e internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) por complicações da doença. O município registrou 11 óbitos em janeiro e 1.175 desde o início da pandemia.

A Vigilância Epidemiológica confirmou ontem 711 novos casos de covid-19, totalizando 59.002 registros da doença no município desde o início da pandemia. No acumulado de 1º a 24 de janeiro, Foz do Iguaçu contabiliza 13.219 casos – média de 550,79 por dia. Do total de infectados, 53.354 pessoas já estão recuperadas, índice superior a 90,4%.

Dos novos casos, 416 são mulheres e 295 homens, com idades entre um mês e 95 anos. Entre eles, 703 encontram-se em isolamento domiciliar e oito internados. Do total de casos ativos, 4.427 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 46 estão internadas. O boletim confirmou mais um óbito por conta da covid, totalizando 11 no mês – 0,46 por dia. A vítima é um homem de 57 anos.

Mobilização

O grupo protestou contra a exigência do comprovante de vacinação, que passou a valer nesta segunda-feira (24). Após um período de concentração em frente ao prédio da Câmara, os manifestantes ocuparam por um período o plenário da Casa de Leis. Muitos dos participantes do ato estavam aglomerados e sem a máscara facial, que reduz a propagação do vírus.

De acordo com a normativa, publicada sexta-feira (21) no Diário Oficial do município, só não será exigido o comprovante de vacinação em serviços essenciais nas áreas da saúde, educação e segurança pública. A exigência também passou a valer para o acesso em eventos sociais, esportivos, clubes e espaços com shows e danças, casas noturnas e lounges.

Caso a pessoa não tenha o comprovante de vacinação, que pode ser obtido gratuitamente pelo aplicativo de celular ConectSUS, ela pode apresentar um teste negativo de covid-19 feito nas últimas 24 horas. No comércio em geral e atrativos turísticos de Foz do Iguaçu não é necessário apresentar o documento, conforme o decreto.

Logo após ocupar o plenário da Câmara de Vereadores, os manifestantes seguiram a pé até a frente da Prefeitura Municipal. Além de palavras de ordem, eles ostentavam cartazes contra a exigência e em defesa do tratamento precoce com hidroxicloroquina, que não tem eficácia contra a doença segundo a medicina. A Polícia Militar não informou quantas pessoas participaram do protesto.

Desde o início da campanha de vacinação em janeiro do ano passado, Foz do Iguaçu recebeu 533.228 doses. Deste total, 504.764 já foram aplicadas, segundo o Painel da Vacinação da Secretaria Municipal de Saúde. Até o momento, a cidade contabiliza 218.292 pessoas com imunização completa (duas doses ou dose única) e 54.941 pessoas com dose de reforço (terceira dose).

Internados

Com o avanço de novos casos, Foz do Iguaçu voltou a conviver com outro fator preocupante, a alta de ocupação de leitos de UTI e de Enfermaria. De acordo com o Painel Coronavírus, das 50 camas especiais dotadas de respiradores, 60% estavam em utilização na tarde de ontem. Dos 72 leitos de Enfermaria disponíveis nos hospitais Municipal Padre Germano Lauck e Ministro Costa Cavalcanti, 36 estavam em utilização (50% do total).

Dos 66 pacientes internados em Foz do Iguaçu, 10 são de Medianeira, São Miguel do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu e de outras localidades. Três pacientes (dois de Foz do Iguaçu e um de Santa Terezinha de Itaipu) estavam internados em leitos de pediatria.

As informações são de GDia

Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Homem de 34 anos entre as três vítimas da covid nas últimas 24 horas em Foz do Iguaçu. Veja o Painel Coronavírus

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 25/01/2022, 984 casos de covid-19. No total, são 59.986 casos da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 54.444 pessoas já estão recuperadas.

Dos 984 novos casos, 576 são mulheres e 408 homens, com idades entre 06 meses e 99 anos. Entre eles, 981 pessoas estão em isolamento domiciliar e 03 internados.

Do total de casos ativos, 4.316 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 48 estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu registrou 3 óbitos em consequência da covid-19 nas últimas 24 horas. As vítimas são 01 mulher de 99 anos e 2 homens de 34 e 53 anos. No total, são 1.178 mortes pela doença no município.

Confira abaixo o painel Coronavírus Foz do Iguaçu

Destaques, Paraná, Saúde,

Estado do Paraná reativa 310 leitos para Covid-19 e gripe H3N2; 100 são UTIs

O Governo do Estado reativou mais 310 leitos para atendimento preferencial à Covid-19 e H3N2 desde sábado (22). São 210 enfermarias e 100 Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Agora, o Paraná possui 599 UTIs e 806 enfermarias.

“Com o aumento no número de casos confirmados de Covid-19 e Influenza no Estado, precisamos deixar mais leitos à disposição para continuar garantindo que nenhum paciente fique desassistido”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Estes leitos foram distribuídos nos seguintes municípios: Apucarana (29 enfermarias), Bandeirantes (20 enfermarias), Cascavel (20 UTIs e 28 enfermarias), Cornélio Procópio (11 enfermarias), Dois Vizinhos (8 enfermarias), Foz do Iguaçu (60 UTIs e 67 enfermarias), Guaraniaçu (16 enfermarias), Maringá (10 enfermarias), Nova Aurora (10 UTIs e 10 enfermarias), Palotina (10 UTIs) e Ponta Grossa (11 enfermarias).

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) já havia anunciado a reabertura de leitos devido à predominância da variante Ômicron e a epidemia de Influenza H3N2.

Desde o início deste ano, 554 leitos já foram reativados, sendo 167 UTIs e 387 enfermarias. A previsão é que pelo menos mais 205 leitos clínicos retomem o atendimento ainda neste mês.

“Mais do que disponibilidade de leitos, precisamos contar com a colaboração das pessoas em continuarem se vacinando, seja com a segunda dose ou dose de reforço, além do uso de máscaras e cuidados não farmacológicos”, ressaltou Beto Preto.

As informações são de AEN

Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Saúde de Foz abre agendamento para vacinação de crianças de 6 a 11 anos

Cinco unidades de saúde aplicarão as doses nesta terça-feira (25), das 13h às 17h; mais de 3 mil crianças já foram vacinadas no município

A Secretaria Municipal da Saúde reabriu o agendamento para vacinação contra a Covid-19 em crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades ou de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência permanente.

A vacinação acontecerá nesta terça-feira (25), das 13h às 17h em cinco unidades básicas de saúde: AKLP, São João, Vila Yolanda, Maracanã e Campos do Iguaçu. O agendamento pode ser feito pelo site: vacinacao.pmfi.pr.gov.br. Serão disponibilizadas cerca de 215 doses remanescentes do final de semana.

Os pais devem apresentar um documento oficial com foto (para comprovar o parentesco) e os documentos pessoais da criança, cartão SUS e carteirinha de vacinação (quando possuir) e um comprovante de endereço. Caso a criança não esteja acompanhada do pai ou da mãe, é necessário apresentar autorização por escrito (o modelo está disponível no site da prefeitura).Para comprovar a comorbidade, os pais poderão levar exames ou laudos médicos que comprovem a condição.

Crianças que estejam com sintomas gripais devem aguardar o desaparecimento dos sintomas para receber a vacina. Em caso positivo para Covid-19, o intervalo é de 30 dias para o recebimento da dose.

Já foram vacinadas mais de 3 mil crianças em Foz do Iguaçu. A meta é imunizar 26 mil crianças de 5 a 11 anos.

Brasil, Destaques, Saúde,

Dezesseis estados e principais destinos turísticos exigem o teste vacinal completo e cancelaram o carnaval

A obrigatoriedade de apresentar o comprovante de cobertura vacinal contra a covid em órgãos públicos e eventos, por exemplo, avança nas cidades brasileiras assim como o cancelamento ou adiantamento das festas de carnaval. Pesquisa realizada pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios) com 1.871 prefeituras, 314 já editaram decreto ou similar para a obrigatoriedade da vacinação para que se possa frequentar lugares coletivos públicos.

O número de cidades é bem maior porque 16 estados passaram a exigir passaporte vacinal. A maioria dos destinos turísticos no país também tomaram a mesma medida. “O passaporte da vacinação é uma medida sanitária, de cuidado coletivo, utilizada pelos municípios com o objetivo de garantir o maior número de cobertura vacinal, assim como das pessoas que acessam as cidades, e a consequente redução na circulação do vírus”, afirma Paulo Ziulkoski, presidente da Confederação Nacional dos Municípios.

Dário Saadi, prefeito de Campinas e vice-presidente de Saúde da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), acredita que o atestado sanitário pode ajudar não só a cidade, mas outros municípios que queiram adotar a iniciativa. “Isso facilita muito para os casos leves, pois a pessoa tem direito ao atestado e não precisa ficar circulando, espalhando o vírus, nem indo a uma unidade de saúde com sintomas leves”, disse.

“Esta fase da pandemia exige agilidade e medidas modernas para enfrentar uma situação complexa como esta”, completou o prefeito. Ainda segundo ele, a prefeitura está preparada para ajudar os municípios de todo o Brasil na adoção da estratégia.

Capitais

No Paraná, segundo o levantamento da CNM, já são 19 cidades que adotaram medidas similares das 141 consultadas. Entre as capitais,18 já adotaram o passaporte: Aracaju (SE), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Boa Vista (RR), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Florianópolis (SC), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Manaus (AM), Natal (RN), Palmas (TO), Porto Velho (RO), Recife (PE), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP).

Também já são 16 estados com a exigência: Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sergipe. No mundo, países como Argentina e França tomaram a mesma medida.

Das onze universidades públicas do Paraná, sete delas já adotaram o passaporte de vacina como exigência para a volta do ensino presencial: UEM (Maringá), Uenp (Cornélio Procópio e Jacarezinho), UEPG (Ponta Grossa), UFPR (campi em seis cidades), Unespar (seis cidades), Unicentro (seis cidades) e Unioeste (Foz e outras cinco cidades). Ainda não tomaram a decisão da UEL, Unila, UTFPR e IFPR.

Sem carnaval

Como medida de prevenção, os principais destinos turísticos do país cancelaram ou adiaram os eventos abertos no carnaval. São Paulo e Rio de Janeiro adiaram o carnaval para o feriado de Tiradentes em abril. Salvador, Recife, Olinda, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa estão na lista das 22 capitais que cancelaram a festa. Das sete cidades do litoral, seis já cancelaram a folia.

Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Calor extremo faz consumo de energia elétrica disparar em Foz do Iguaçu

A onda de calor extremo que paira sobre o Paraná está afetando a qualidade de vida dos moradores e turistas em Foz do Iguaçu, além de já ter causado enormes prejuízos às lavores de soja na região. Nos últimos dias a cidade registrou temperaturas na casa dos 40°C, com sensação térmica beirando os 50°C. A situação está tão crítica que o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta laranja para todo o Oeste.

Além de quente, o tempo também está seco. Isso favorece o agravamento de doenças respiratórias, por isso os cuidados devem ser redobrados com muita ingestão de líquido. Sair ao sol? Somente se for realmente muito necessário. A radiação está elevada e a exposição aos raios ultravioleta pode causar sérios danos à pele.

A busca por alternativas para amenizar o calourão são inúmeras. O uso de piscinas se tornou frequente, assim como os banhos mais demorados. Em função disso houve um aumento no consumo de água, colocando em alerta o sistema de abastecimento de várias cidades.

Em Foz, por enquanto não há risco de racionamento. Mas esta realidade é diferente nas cidades próximas. Em Matelândia, por exemplo, os poços que abastecem o município estão com 20% de redução no volume de água disponível para captação e tratamento.

Outra fonte que sofreu um grande aumento no consumo foi à energia elétrica. De acordo com a Companhia Paranaense de Energia (Copel), Foz possui as maiores taxas do Estado. Enquanto a média de consumo do Paraná para os meses de janeiro e fevereiro dos últimos três anos é de 180 kWh/mês, na fronteira essa média para o mesmo período chega a 300 kWh/mês.

Consequentemente, esse consumo maior de energia representa um aumento nos valores das faturas, especialmente pelo uso frequente e, por longos períodos, do ar-condicionado. De acordo com o gerente de Gestão da Inovação e coordenador do Programa de Eficiência Energética da Copel, Diego Munhoz, o peso que a utilização do aparelho terá na conta de luz depende das características do equipamento, dos hábitos de uso e da rotina de manutenção.

Escolher um bom equipamento com selo de eficiência energética, além de estar atento ao dimensionamento adequado ao ambiente que se quer refrigerar ajuda a causar um impacto menor ao bolso dos consumidores. “Hábitos simples, como prestar atenção à limpeza do aparelho, manter janelas e portas bem fechadas e evitar temperaturas extremas também ajudam a economizar”, explicou Munhoz.

Quando vai refrescar?

A forte onda de calor que atinge Foz também é sentida em outros estados e países. No Uruguai, por exemplo, em 14 de janeiro, a temperatura máxima atingiu 42,5°C na cidade de Paysandú e a 44°C em Florida, as mais altas registradas para o mês desde 1961. Na Argentina, cidades ficaram sem luz e água. Buenos Aires sofreu um blackout e o país teve que importar energia, emergencialmente do Brasil.

A boa notícia, pelo menos para Foz, é que as temperaturas devem amenizar um pouco a partir de sexta-feira (28). De acordo com Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), as médias devem ficar entre 22°C e 30°C. Há previsão de chuva a partir de quarta-feira (26), mas não deve passar de 7,6 milímetros.

Essa mudança deve ocorrer em consequência de uma massa de ar frio que chegará ao Sul nos próximos dias. Enquanto ela não chega, o jeito é usar muito protetor solar e caprichar na hidratação.

Efeitos da estiagem

O Rio Paraná, por exemplo, está quase 10 metros abaixo do normal, segundo um levantamento feito pela Itaipu Binacional. A falta de chuvas, que estão abaixo da média desde 2019, é a principal causa para a redução. Esta é a pior seca dos últimos anos. Nas Cataratas do Iguaçu a vazão das quedas está atualmente em 793 metros cúbicos de água por segundo. O normal é 1,5 mil metros cúbicos por segundo.

As informações são de GDia

Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Foz do Iguaçu registrou 711 novos casos e um óbito de Coronavírus em 24 horas

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu confirma na data de hoje, 24/01/2022, 711 casos de covid-19. No total, são 59.002 casos da doença no município desde o início da pandemia. Destes, 53.354 pessoas já estão recuperadas.

Dos 711 novos casos, 416 são mulheres e 295 homens, com idades entre 01 mês e 95 anos. Entre eles, 703 encontram-se em isolamento domiciliar e 08 internados.

Do total de casos ativos, 4.427 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 46 estão internadas.

Óbitos

Foz do Iguaçu registrou 1 óbito em consequência da covid-19 nas últimas 24 horas. A vítima é 1 homem de 57 anos. No total, são 1.175 mortes pela doença no município desde o início da pandemia.

Veja abaixo a integra do Painel Coronavírus Foz do Iguaçu:

Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Hospital Ministro Costa Cavalcanti suspende temporariamente todas as visitas no centro hospitalar

Considerando a situação atual da Pandemia em Foz do Iguaçu, o Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC) suspenderá temporariamente, a partir desta segunda-feira, 24, todas as visitas aos pacientes internados. Permanecem liberadas apenas as visitas obrigatórias.

O acesso será liberado para um acompanhante somente nos casos previstos em lei (pacientes menores de 18 anos, idosos com 60 anos ou mais e gestantes/parturientes). Essas pessoas, no entanto, terão que passar por uma triagem antes de entrar na instituição. Quem apresentar sintomas de febre ou infecção respiratória (coriza, congestão nasal, tosse ou falta de ar) não poderá frequentar a unidade hospitalar. O foco é resguardar os pacientes, visitantes, acompanhantes e evitar ao máximo possível expô-los a quaisquer tipos de riscos desnecessários.

A equipe das unidades do centro hospitalar entrará em contato com os familiares para passar o boletim diariamente.

Atenção: o contato será realizado diariamente, inclusive sábado e domingo, a partir das 16h.

Com a medida, o que se busca é reduzir o fluxo de pessoas dentro da Instituição e, desta forma, trazer mais segurança aos nossos pacientes, familiares, colaboradores e médicos, em geral, conforme a nossa missão.