Browsing Category

Turismo

Leia as últimas notícias sobre Turismo no CabezaNews, site de informação com reportagens exclusivas, fotos, vídeos e conteúdos sobre Foz do Iguaçu e sobre o Paraná.

O CabezaNews leva ao público notícias de utilidade pública, curiosidades, turismo, lazer, cultura. Sobretudo com um olhar voltado para a região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

Em Foz, nossa cobertura foca os principais acontecimentos da cidade, incluindo eleições 2020, o avanço da pandemia do novo coronavírus, as ações da Itaipu Binacional, bem como a administração do prefeito Chico Brasileiro.

O site não deixa de lado o que acontece no restante do estado do Paraná. Notas exclusivas dos bastidores da política, da Assembleia Legislativa, ações do governo do Paraná e da administração Ratinho Júnior. Assim como as principais notícias nacionais.

O CabezaNews é editado por Ronildo Pimentel, jornalista com mais de 30 anos de atuação em jornalismo impresso e digital.

Foz do Iguaçu, Turismo,

Júlio César de Oliveira assume superintendência do Sindhotéis de Foz do Iguaçu

Profissional com vasta experiência no turismo vai coordenar
ações da entidade em prol da hotelaria e gastronomia
.

Ampliar o diálogo do Sindhotéis com os seus associados e a sociedade, implantar produtos e serviços e ofertar capacitações no turismo. Esses são os objetivos de Júlio César Gomes de Oliveira, que acaba de assumir o cargo de superintendente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Foz do Iguaçu e Região.

A contratação foi anunciada pelo presidente do Sindhotéis, Neuso Rafagnin. “O Júlio César tem larga experiência em turismo e gestão, com um extenso currículo profissional e contribuição para o desenvolvimento da nossa principal atividade econômica. Agora vem para completar a equipe técnica e operacional da entidade”, destacou o dirigente.

A trajetória profissional de Júlio César está diretamente ligada à história do Sindhotéis. Ele presidiu a entidade por dois mandatos (em 1982 e 1983 e depois de 1991 a 1994), sem contar a participação na diretoria de outras três gestões. À época era diretor-geral do Apolo Palace Hotel/Bogari Palace Hotel (função que desempenhou de 1994 a 2010).

A experiência no turismo e hotelaria também está diretamente ligada à sua formação e carreira acadêmica. Graduado em Tecnologia em Gestão Pública e em Ciências Econômicas, e com inúmeras pós-graduações no Brasil e exterior, o superintendente foi professor concursado no curso de Hotelaria da Unioeste e por contrato no Centro Universitário UDC, entre outras instituições de ensino superior.

Durante o período na academia, ampliou mais o conhecimento na principal atividade econômica da cidade. Ainda no turismo, foi dirigente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, presidente e membro do Comtur (Conselho Municipal de Turismo de Foz do Iguaçu), integrante da Câmara de Turismo de Foz do Iguaçu e diretor da ABIH-PR (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Paraná).

“Retorno ao Sindhotéis num momento delicado. Antes mesmo de 2020, acendeu uma luz amarela para as entidades sindicais, que precisam se reinventar para manter sua sustentabilidade.

Depois veio a pandemia do novo coronavírus, o que elevou o nível dos desafios. Juntos, buscaremos as soluções para o fortalecimento da entidade e retomada do turismo”, resumiu.

Legislativo – Com o tempo, o profissional trocou a docência universitária para ingressar, novamente com servidor de carreira, na Câmara de Vereadores.

No Legislativo iguaçuense, exerceu funções de economista, diretor de Finanças e Gestão Fiscal, controlador interno, assistente de Direção de Administração, diretor de Controle Interno e assistente de Direção de Finanças e Gestão Fiscal.

Como visto, Júlio César possui larga experiência na Casa de Leis, um dos braços do poder público com o qual o Sindhotéis possui várias demandas, seja na elaboração e aprovação de leis em prol do turismo (sobretudo hotelaria e gastronomia), seja no debate de propostas que muitas vezes precisam ser aperfeiçoadas para não prejudicar economicamente o setor.

Foz do Iguaçu, Turismo,

Parque das Aves de Foz do Iguaçu estreia perfil oficial no TikTok. Assista!

Atrativo cria conta na rede social de vídeos curtos para amplificar mensagens sobre a Mata Atlântica. Até o momento, o atrativo está com quase 11 mil seguidores

O Parque das Aves, um dos atrativos mais visitados de Foz do Iguaçu, está também no TikTok. A conta oficial foi criada em junho de 2020 e já conta com quase 11 mil seguidores e 94 mil curtidas. O crescimento quantitativo também é refletido qualitativamente, visto que a adesão é orgânica e interativa. A página pode ser vista em https://www.tiktok.com/@parquedasaves

Febre entre adolescentes, o aplicativo foi o segundo mais baixado do mundo em 2020, de acordo com a SensorTower, e alcançou a marca de mais de 1 bilhão de usuários no mundo. Para Melissa Correa, gerente de comunicações do Parque, a atuação corporativa no TikTok visa tratar de maneira descontraída o dia a dia das aves, os bastidores do trabalho com os animais e a importância da conservação de espécies da Mata Atlântica.

“Nosso objetivo é engajar uma geração nova e influente para a causa da Mata Atlântica, e o trabalho com a rede social tem dado bons resultados. As postagens falam sobre conservação e a rotina de trabalho da Área Técnica, além da abordagem turística. O conteúdo está tendo uma aceitação grande e dia a dia o número de fãs da página cresce”.

Segundo Melissa, até o momento, o Parque vem alcançando um público bastante específico, criterioso, altamente conectado e que valoriza uma comunicação engajada com a causa ambiental. Principalmente jovens da chamada geração Z, nascidos entre 1995 e 2010, que já correspondem a 20% da população brasileira.

“Uma pesquisa da McKinsey afirma que esses jovens buscam a verdade, seja no âmbito pessoal, seja buscando apoiar empresas com propósito, valor compartilhado e que lutam por causas. E o Parque das Aves oferece essa oportunidade para esse público”, diz Melissa.

Fãs da Mata Atlântica
O Parque das Aves foi um dos primeiros atrativos de Foz a tatear o terreno da nova rede social e entre as estratégias de marketing está o posicionamento da marca entre o público mais jovem. O atrativo já é o mais curtido no Facebook e Instagram de todo o Destino Iguaçu, e agora se prepara para um posicionamento consolidado também na nova rede social.

Muitos virais e memes que se tornaram populares em outras plataformas, como Twitter, Facebook e Instagram, nasceram da criatividade encontrada no TikTok, que fornece muitas ferramentas fáceis de usar de edição e captura de vídeo. *

No perfil do Parque das Aves, o melhor exemplo é o vídeo de um tucano se preparando para uma selfie, que teve um alcance de quase 64 mil pessoas. Outro destaque é o vídeo de duas araras azuis interagindo com um bloco de gelo ao som de Raça Negra.

“Além de criarmos conteúdo, avaliamos as métricas das publicações e fazemos um cronograma semanal de postagens, levando em consideração os melhores dias da semana e horários. Tudo para que os posts tenham o melhor alcance possível”, finaliza Melissa.

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Cataratas do Iguaçu fechou mês de janeiro com mais de 101 mil visitas

As Cataratas do Iguaçu, que no domingo (31 de janeiro) completaram 479 anos após ser avistadas pelo desbravador espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca, fecharam o primeiro mês de 2021 com mais de 101 mil visitantes.

O resultado é a somatória dos acessos pelos dois portões do atrativo compartilhado por Brasil e Argentina. O Marco das 3 Fronteiras, próximo ao ponto onde se encontram os três países, recebeu 29,8 mil turistas no período.

O lado brasileiro do atrativo dentro do Parque Nacional do Iguaçu recebeu, de 1º a 31 de janeiro deste ano, 75.138 visitantes. O desempenho, no comparativo dos números da Cataratas do Iguaçu SA, é 69% menor frente aos 245.934 acessos registrados no mesmo período em 2020 (diferença de 170.796 acessos). 

Os brasileiros respondem pela maioria das visitas às Cataratas do país. No período, foram 69.252 turistas de todos os estados do país, mais o Distrito Federal. O Paraná é o principal emissor de turistas em janeiro, com mais de 29 mil ingressos. Em segundo aparece São Paulo com 16,3 mil, seguido de Santa Catarina com 5,8 mil, Rio de Janeiro com 2,9 mil, Rio Grande do Sul com 2,7 mil e Minas Gerais com 2 mil acessos. 

Um dos destaques da visitação em janeiro foi a expressiva presenta de moradores de outros países. No período, foram computados 5.886 acessos de visitantes de outros países, índice que poderá subir nos próximos meses com a autorização, concedida pelo Ministério do Turismo, para estrangeiros ingressarem em Foz do Iguaçu apresentando certificado de vacinação contra o novo Coronavírus (Covid-19).

Iguazú

O lado argentino das Cataratas fechou janeiro com mais de 26 mil visitantes, segundo o presidente do Iturem (órgão de gestão do turismo de Puerto Iguazú), Leopoldo Lucas. “Embora se esperasse um avanço maior, é um começo e agradecemos aos turistas que nos escolheram e nos visitaram”, disse ele ao LaVozDeCataratas.

De acordo com Leopoldo Lucas, depois do turismo zero dos últimos meses de 2020, terminar janeiro com um saldo gradual e positivo mostra o retorno da atividade no destino. Ele lembrou ainda que isso foi possível a partir de 19 de dezembro do ano passado, com a abertura do turismo nacional e do Parque Nacional do Iguaçu.

Três Fronteiras

O complexo turístico do Marco das 3 Fronteiras recebeu, em janeiro deste ano, 29.814 visitantes, aproximadamente 54% do total registrado no mesmo período de 2020, com 65.120 acessos (diferença de 35.306). Os brasileiros respondem pela maioria dos acessos ao atrativo, com 29.196. 

Por estado, o Paraná foi o principal emissor, com 17,4 mil turistas, seguido de São Paulo com 7,9 mil, Rio de Janeiro com 748 e Santa Catarina com 644 visitantes. O atrativo recebeu ainda, no período, 618 visitantes estrangeiros.

Itaipu

O Circuito Turístico da Itaipu Binacional também fechou o mês de janeiro com números expressivos em época de pandemia. De acordo com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), os atrativos receberam no período 32.343 visitantes, índice 65% menor que janeiro de 2020, quando 91.735 foram ao conjunto de atrativos.

A Itaipu Panorâmica teve a maior procura no período, com 24.109 visitas, seguido do Ecomuseu com 4.182 acessos e o Refúgio Biológico com 3.433 turistas. Os demais atrativos permanecem fechados para evitar a propagação da Covid-19.

As informações são do GDia

Foto: Nilton Rolim/Cataratas

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Moradores lindeiros ao Parque Nacional pagam menos para participar da Meia Maratona das Cataratas

As inscrições para a 13ª edição da Meia Maratona das Cataratas, uma das provas mais fascinantes do mundo, continuam abertas e com benefícios especiais aos moradores das 14 cidades vizinhas ao Parque Nacional do Iguaçu. Ao realizar a inscrição presencialmente, no Marco das 3 Fronteiras, o morador garante 20% de desconto.

A Meia das Cataratas será realizada no dia 6 de junho, seguindo todos os cuidados para garantir o bem-estar dos participantes. A prova reservará aos corredores momentos únicos de contemplação e contato com a natureza do parque, ao ar livre, com a magia das Cataratas do Iguaçu, o maior conjunto de quedas d’água do mundo, no meio do percurso. Imperdível, não é?

Os valores promocionais são destinados a moradores dos 14 municípios vizinhos do PNI. São eles: Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Matelândia, Medianeira, Ramilândia, Santa Lúcia, Serranópolis do Iguaçu, Vera Cruz do Oeste, Capanema, Capitão Leônidas Marques, Céu Azul, Lindoeste e Santa Tereza do Oeste. A promoção é válida mediante apresentação de comprovante de residência e documento com foto.

Os interessados poderão optar por enviar terceiros para realizar a inscrição por eles. O emissário precisará levar os documentos pessoais e comprovante de residência da pessoa a ser inscrita. Os participantes que não conseguirem comprovar moradia em uma das 14 cidades vizinhas ao Parque Nacional do Iguaçu terão de fazer a inscrição geral no site oficial da prova: www.meiamaratonadascataratas.com.br.

📍Valor da inscrição para moradores de Foz e das 13 cidades vizinhas ao Parque: R$ 144,00. Inscrição exclusivamente presencial no Marco das Três Fronteiras.

Inscrição geral pelo site para corredores das demais cidades do Brasil e da América Latina: R$ 180,00.

Crédito fotografia
Percurso: Marcos Labanca
Quedas: Nilton Rolin
Marco das 3 Fronteiras: Cristian Rizzi

Serviço
13ª Meia Maratona das Cataratas e Desafio 8 km das Cataratas
Data: 6 de junho de 2021 (domingo)
Local: Parque Nacional do Iguaçu – Foz do Iguaçu

Inscrições gerais no site da prova:
www.meiamaratonadascataratas.com.br

Central de Atendimento ao Corredor – WhatsApp
+55 (45) 9137-3444 – https://wa.me/5545991373444

Álbum de fotografias da Meia Maratona das Cataratas: https://flic.kr/s/aHsmuSVdbq

Acompanhe a #MeiaDasCataratas nas redes sociais:
Facebook: www.facebook.com/MeiadasCataratas
Instagram: www.instagram.com/MeiaDasCataratas
Twitter: www.twitter.com/MeiaMaratona

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

VÍDEOS: Cataratas receberam 75.138 visitantes no janeiro mais chuvoso dos últimos 22 anos. Assista!

O Parque Nacional do Iguaçu recebeu de 1º a 31 de janeiro deste ano, no trecho onde estão as Cataratas do Iguaçu, 75.138 visitantes.

O desempenho é 69,45% menor frente aos 245.934 registrados em janeiro de 2020, no comparativo dos números da concessionária Cataratas do Iguaçu SA.

No ano passado, devido a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), a unidade de conservação recebeu 658.367 visitantes, desempenho bem abaixo dos mais de 2 milhões de 2019.

Abaixo veja vídeos captados por Nilton Rolin do atrativo no janeiro mais chuvoso dos últimos 22 anos em Foz do Iguaçu.

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Cataratas do Iguaçu completa 479 anos após ser avistada pelo espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca

O dia 31 de janeiro é lembrado na região da Tríplice Fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina pela chegada do primeiro homem branco a avistar e escrever sobre as Cataratas do Iguaçu.

Nesta data, em 1542, o desbravador espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca chegou as famosas quedas, reconhecidas como uma das Sete Maravilhas da Natureza.

As Cataratas do Iguaçu, entre as cidades de Foz do Iguaçu (Brasil) e Puerto Iguazú (Argentina), é um dos destinos turísicos mais conhecidos, visitados e fotografados do mundo e, em 2019, recebeu mais de 3,5 milhões de turistas dos dois lados da fronteira.

Para chegar às Cataratas, Cabeza de Vaca comandava uma expedição que atravessou a região, habitada pelos índios Caiagangue e Tupi-Guarani, rumo à colônia de Assunção, ponto estratégico para os espanhóis alcançarem o império Inca.

Dentre inúmeros obstáculos enfrentados durante a viagem, ao descer o rio de canoa à procura de uma rota para Assunção, no Paraguai, o desbravador só teve tempo de gritar “Santa Maria, que beleza!”, ao avistar pela primeira vez as cataratas.

Assim, com sorte e habilidade para escapar da terrível armadilha do rio, Cabeza de Vaca entrou para a história por seu feito e por sua frase célebre.

Mas, ao encontrar o abismo de água, batizou-as de Saltos de Santa Maria. Mais tarde elas se tornaram conhecidas pelo nome definitivo, Cataratas do Iguaçu.

YGUAZÚ, para os índios guaranis que havia mais de dois mil anos habitavam a região, significa “água grande”.

Bela e inacessível, a região somente voltaria à cena no século XVIII, quando os jesuítas se estabeleceram na área para catequizar os índios.

No meio tempo, porém, continuou alvo de disputa entre espanhóis e portugueses.

Aliás, a delimitação do território seria definida somente após a independência da Argentina, do Paraguai e do Brasil.

Nas primeiras décadas deste século, a região permaneceu isolada e despovoada.

Os raros visitantes, porém, não poupavam elogios à exuberância do local.

Alberto Santos Dumont, pioneiro da aviação, foi um dos entusiastas.

Visitou as Cataratas em abril de 1916 e tão impressionadas com elas ficou, que teria se comprometido a lutar para que ali fosse criado um parque público.

Em 28 de julho daquele mesmo ano, Affonso Alves de Camargo, Presidente da Província do Paraná, tornou públicas as terras que abrigam as Cataratas.

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Foz do Iguaçu encabeça lista do MTur de tendência para o turismo em 2021


Foz do Iguaçu encabeça a lista dos 21 destinos do Ministério do Turismo (MTur), que serão tendência para o turismo em 2021, no cenário pós-pandemia de Covid-19 (novo Coronavírus).

A constatação aparece em trabalho do órgão, que identificou uma valorização do turismo doméstico. O levantamento tomou como base os principais sites de pesquisa do setor, além de publicações e dos destinos que se alinham à demanda do novo turista.

Nesse cenário, Foz do Iguaçu, ao lado de cidades como Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ) e Maceió (AL) aparecem no topo da base de dados analisada, destaca o portal do MTur.

“O levantamento reforça que estamos no caminho certo para que a retomada aconteça. O turismo doméstico tem um enorme potencial que merece ser conhecido pelos brasileiros”, afirma o ministro Gilson Machado Neto.


“É com esse foco que o Ministério do Turismo vem trabalhando – oferecer melhor infraestrutura, serviços cada vez mais qualificados e seguindo os protocolos de biossegurança”, comentou Gilson Neto. Foz do Iguaçu é um dos destinos pioneiros no Brasil, na implantação de protocolos de segurança contra a Covid-19.

“Foz do Iguaçu foi a primeira cidade brasileira a criar um serviço de plantão Coronavírus 24 horas, com atendimento pelo WhatsApp. Foi, também, a primeira cidade a tornar obrigatório o uso de máscaras”, disse o prefeito Chico Brasileiro, ao lançar a iniciativa em maio de 2020. 

Preparativos
“Estamos preparados, com dois laboratórios habilitados, para fazer testagem massiva de todas as pessoas com sintomas de gripe ou síndrome respiratória”, reforçou o prefeito, ressaltando que a cidade foi o primeiro destino turístico a instituir protocolos de segurança sanitária para o recomeço das atividades.

Os protocolos foram definidos pelas Secretarias da Saúde e do Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, após ampla discussão com o trade turístico local, sob a coordenação do Conselho Municipal de Turismo, (Comtur), Sebrae e entidades representativas do setor, como Sindhoteis e Visit Iguassu, Itaipu Binacional, dentre outras.

As informações são de Ronildo Pimentel, no GDia

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Foz do Iguaçu terá campanha nacional de divulgação do turismo

Prefeito Chico Brasileiro adianta série de ações e investimentos para impulsionar o turismo na retomada da economia da cidade

O prefeito Chico Brasileiro afirmou nesta quarta-feira, 27, que uma série de iniciativas vêm sendo desenvolvidas para acelerar a atividade turística no pós-pandemia. O turismo, afirma Brasileiro, é a principal força motriz da economia de Foz do Iguaçu. Já nos próximos meses está prevista uma grande campanha de divulgação do destino para todo o Brasil. A estratégia vem sendo articulada em parceria com a Itaipu Binacional e o Governo do Estado.

Antes mesmo da campanha, o prefeito destaca que já há sentimento de pertencimento dos moradores com os atrativos turísticos e com a própria cidade. “Os iguaçuenses defendem a cidade como destino turístico e entendem a importância da atividade, não apenas aqueles que atuam direta ou indiretamente no setor”, disse Brasileiro ao participar da live da Neumann Operadora de Receptivo.

Chico Brasileiro destacou as iniciativas e demais ações da prefeitura para acelerar a retomada turística de Foz, entre elas, o Programa Conhecendo Foz. Cerca de 300 profissionais do turismo e do transporte turístico e escolar, que estavam com suas atividades praticamente paradas desde o início da pandemia, foram cadastrados para fazer passeios gratuitos aos atrativos com os moradores da cidade.

Divulgação
Além de gerar renda para os trabalhadores, o prefeito destacou a importância do programa por possibilitar aos iguaçuenses a visita aos atrativos com os guias, que possuem conhecimento técnico sobre esses locais. “Esse iguaçuense, conhecendo os atrativos, vai divulgá-los, fazer fotos, contar à família. A população que já defende o nosso turismo, passa também a ser divulgadora do destino”.

A campanha de divulgação do turismo, segundo o prefeito, vai mostrar que a cidade “tem tudo” para receber bem os visitantes, que podem ampliar ainda mais a permanência no destino, aproveitando mais os atrativos da tríplice fronteira. “Foz do Iguaçu é um destino que tem tudo. É o destino da família, de natureza, de compras. Tem uma grande diversidade de opções e tenho certeza de que a família brasileira terá muito interesse em nos visitar”, ressaltou Chico Brasileiro.

O prefeito também destacou as grandes obras e investimentos que vêm sendo feitos em Foz do Iguaçu em parceria com a Itaipu Binacional, os governos estadual e federal. Esse conjunto de obras também vão impulsionar a vinda de turistas. Entre elas, estão a Ponte da Integração Brasil-Paraguai, que liga Foz a Presidente Franco, a ampliação do Aeroporto e a construção do Mercado Municipal.

Obras
“Este ano pretendemos licitar e dar início à obra na Avenida João Paulo II, ligando a Avenida das Cataratas com a Costa e Silva. Com a saída dos caminhões, queremos que seja uma grande via para o turista que chega a Foz, sem precisar passar pelo centro”, afirmou.

Chico Brasileiro adiantou ainda que estão previstas a revitalização de grandes avenidas da cidade e do Parque do Rio Monjolo, na 3ª pista da Avenida Juscelino Kubitschek até o Rio Paraná. “Seria um novo atrativo. Ali tem cachoeiras e áreas maravilhosas. Queremos fazer com que o turista possa utilizar também esse espaço urbano”.

As parcerias com a Itaipu, o Governo do Estado, outras instituições e empresariado, são fundamentais, aponta o prefeito, para alavancar o turismo da cidade. “Queremos trabalhar unidos, sabendo que se todo mundo investir, Foz do Iguaçu continuará sendo uma referência para o turismo no mundo todo”.

Destaques, Foz do Iguaçu, Turismo,

Empresários de Foz defendem flexibilização em tributos para socorrer turismo e evitar falências no setor

Encontro no Sindhotéis reuniu representantes da hotelaria e gastronomia, instituições, prefeitura e Câmara de Vereadores

Empresários da hotelaria, gastronomia, entretenimento e lazer reuniram-se com representantes da prefeitura e Câmara Municipal para debater alternativas para superar a crise enfrentada pelo setor. O encontro foi mediado pelo presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Foz do Iguaçu, Neuso Rafagnin, na segunda-feira, 25.

O evento contou com participação do secretário municipal de Turismo, Paulo Angeli; do assessor político especial de Relações com o Legislativo, coronel Jahnke; da presidente da Comissão de Turismo da Câmara de Vereadores, Anice Gazzaoui; do presidente do Conselho Municipal de Turismo, Yuri Benites; e do presidente do Visit Iguassu, Felipe González.

A conversa girou em torno das possibilidades de redução, parcelamento ou isenção de tributos municipais para a indústria do turismo – principal atividade econômica de Foz –, sobretudo aos setores mais impactados pela pandemia do novo coronavírus. A proposta é seguir o exemplo de outros municípios que têm flexibilidade na arrecadação, a fim de evitar falências no turismo, como Cascavel.

Medidas

O objetivo é implantar os benefícios possíveis ainda em 2021 e já propor e aprovar projetos de lei agora para mudanças que só possam ser colocadas em vigor no próximo ano. “As entidades estão cientes dos limites para mudar a legislação municipal, mas defendem que é possível atender aos pedidos em curto e médio prazo”, afirmou Neuso Rafagnin.

Um exemplo prático diz respeito à Taxa de Verificação de Funcionamento Regular (TVFR), Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e taxa de publicidade. Os valores, antes compatíveis com a realidade local, hoje são praticamente impossíveis de serem pagos diante da crise no turismo.

Outra solicitação é estender o desconto do pagamento à vista também para os parcelamentos. Em relação ao IPTU, por exemplo, pede-se a manutenção do desconto de bonificação mesmo se, neste ano, o valor for pago parcelado. Acerca do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), solicitou-se a redução da alíquota de 5% para 3%, como era até 2015.

Próximos passos

Diante dos pedidos dos empresários, o secretário municipal de Turismo, Paulo Angeli, assumiu o compromisso de levar – e defender – as propostas ao prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro. “Buscaremos um parecer legal sobre todos os pleitos. Alguns pontos devem dar mais trabalho para mudar, outros parecem depender de decisão política”, disse.

A vereadora Anice Gazzaoui destacou que o turismo é o carro-chefe para o desenvolvimento da cidade, porém hoje o setor sente o peso dos tributos municipais, prejudicando a manutenção de empregos e a sustentabilidade das empresas. “Vamos encontrar uma saída juntos. Acredito que dá para ser feito”, resumiu.

Após o debate, ficou acordada a criação de um grupo de trabalho, baseado no Comtur (colegiado formado por 35 instituições da iniciativa privada e poder público) e com participação de representantes da Secretaria Municipal da Fazenda, da Secretaria Municipal de Transparência e Governança e da Procuradoria-Geral do Município. 

Destaques, Turismo,

Taxa de transporte e estacionamento terão reajuste no Parque Nacional do Iguaçu

O valor do transporte e do estacionamento no Parque Nacional do Iguaçu terá reajuste a partir do dia 1º de fevereiro de 2021 (segunda-feira). A correção na taxa é realizada anualmente no mês de fevereiro e está prevista em cláusula contratual da concessionária Cataratas do Iguaçu S.A. (Grupo Cataratas) com o ICMBio, órgão responsável pela administração da unidade de conservação federal.

O cálculo é baseado na variação do Índice Geral de Preços (IGP-M), cuja média foi de 24,89% entre novembro de 2019 e novembro de 2020. O valor do transporte passará de R$ 11 para R$ 14. Já o estacionamento, serviço opcional aos visitantes, passará de R$ 25 para R$ 31. O visitante beneficiado pelo Passe Comunidade tem 50% no valor do estacionamento e pagará R$ 15,50.

Transporte

Os ônibus do Parque Nacional do Iguaçu possuem pintura temática exclusiva, retratando espécies de animais mais representativas do parque. A frota do atrativo é composta de 18 coletivos, sendo cinco articulados com capacidade para transportar 65 pessoas, oito double-deckers para 72 passageiros, e cinco híbridos que levam 62 passageiros. O serviço está incluso no valor do ingresso.

Estacionamento

Serviço opcional aos visitantes, não incluso no valor do ingresso, o estacionamento está localizado no Centro de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu. O espaço possui 50 mil metros quadrados e tem capacidade para 170 ônibus, 20 vans e 676 veículos pequenos. O serviço é uma alternativa para o visitante deixar seu meio de locomoção em um local seguro, oficial, e utilizar o transporte da unidade de conservação.

Ingresso para visitar o parque

Os visitantes devem comprar o ingresso, exclusivamente on-line, para visitar o Parque Nacional do Iguaçu, no site oficial: www.cataratasdoiguacu.com.br. O público precisa adquirir o bilhete e agendar o dia e o horário da visita, disponível na plataforma. A compra está sujeita à disponibilidade de vagas. Nesta fase há limitação de 525 pessoas por hora. A partir de fevereiro, o parque estará aberto para visitação de terça a domingo, das 9h às 16h, com fechamento às segundas-feiras.

Atendimento ao visitante no Parque Nacional do Iguaçu:
Terça a domingo, das 9h às 16h

Compra do ingresso exclusivamente on-line:
www.cataratasdoiguacu.com.br

Informações sobre o funcionamento do Parque Nacional do Iguaçu:
www.cataratasdoiguacu.com.br/blog/