1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Chega ao fim o maior rally dos Sertões que teve a largada em Foz

Foto: Welyton Manoel/PMFI

Competição partiu da tríplice fronteira em 27 de agosto e terminou este final de semana, em Salinópolis (PA)

Chegou ao final no sábado (10), após mais de 7,2 mil quilômetros, o maior Rally dos Sertões da história, que homenageou o bicentenário da Independência do Brasil. A competição, que começou em Foz do Iguaçu no dia 27 de agosto, teve 14 etapas, durou 15 dias e passou por oito estados das cinco regiões do país, até chegar a final em Salinópolis (PA).

Mais de 300 competidores participaram desta edição do Sertões. Ao todo, foram inscritos 40 carros, 84 UTVs, 58 motos e um quadriciclo. A tripulação formada pelo piloto Rodrigo Varela (31 anos) e o navegador Matheus Mazzei (35) conquistou o título da UTV (Veículo Multitarefa), categoria mais competitiva do rally, chegando apenas 5min46s na frente da dupla Rodrigo Luppi/Maykel Justo.

Veja também

Entre os carros, Lucas Moraes e Kaíque Bentivoglio (Toyota Hilux DKR T1+/MEM) repetiram 2019 e se segraram campeões vencendo 10 das 14 etapas. Nas motos, Bissinho Zavatti (Honda CRF 450RX/Honda Racing) garantiu uma conquista inédita. Moara Sacilotti (Yamaha WR 450F/Caminhos das Serras) se tornou a primeira campeã, da Moto Over.

Contexto

A 30ª edição do Sertões começou no Parque Nacional do Iguaçu, em frente ao portão de ingresso da área de visitação das Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu. A competição ganhou destaque internacional por ser o maior rally do mundo em trechos cronometrados – aproximadamente 70% do trecho.

Nos dias que antecederam o início da prova, o município sediou de 24 a 26 de agosto a Vila Sertões no Parque de Exposições Charrua. Com entrada gratuita para visitação, a estrutura ocupou uma área de 45 mil metros quadrados. A Prefeitura levou para o local uma sede provisória do Centro de Atendimento ao Turista (CAT).

Aproximadamente duas mil pessoas entre integrantes das equipes e familiares estiveram em Foz do Iguaçu no período, garantindo boa ocupação em hotéis e pousadas. “Sem dúvida, este evento foi uma grande conquista e representou, em agosto, um atrativo a mais para nossa cidade”, comentou o prefeito Chico Brasileiro.

Envolvimento

Para o secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, a Vila Sertões fez os moradores de Foz do Iguaçu se sentirem prestigiados, pela oportunidade de visitar as atrações que envolvem a competição. “O destino recebeu o maior rally do mundo, além do impacto positivo na economia, também garantimos excelente retorno em promoção e divulgação dos atrativos”.

A Prefeitura, de acordo com o secretário, se empenhou muito na organização da Vila e da largada, com relacionamento das equipes e parentes nos contatos com atrativos, hotelaria, gastronomia. “A intenção era garantir uma melhor estrutura na organização do evento”, frisou.

A Secretaria de Turismo designou servidor que ficou focado quase 40 dias na no atendimento aos organizadores e equipes envolvidas no rally. “Também tivemos a participação das secretarias de Meio Ambiente e Educação, que levaram as crianças para conhecerem a estrutura. Foz do Iguaçu se envolveu de fato nesta realização”, concluiu.