1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Covid-19: Óbitos pela variante Delta no Paraná preocupam as autoridades sanitárias do Paraguai

Há preocupação na fronteira com a circulação da variante Delta do Covid-19 na região, reporta a rádio La Clave. A reportagem destaca que o secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, confirmou que o número de óbitos pelo vírus que sofreu mutação chega a 54 no Estado.

Os últimos cinco registros foram confirmados no dia 1º de setembro a partir do sequenciamento do genoma pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O Paraná tem 95 casos confirmados de Delta. Existe circulação viral.

Os últimos casos registrados foram apurados em 15 cidades do Paraná, uma delas é Toledo, a apenas 160 quilômetros de Ciudad del Este. Esta cidade também registrou uma morte.

A Delta é considerada preocupante no ranking adotado pelas autoridades sanitárias, tanto no Brasil quanto no Paraguai. De acordo com o Ministério da Saúde, Ato Paraná tem 7 casos da variante e um falecido no município de Hernandarias.

No Paraná, os municípios são informados dos casos confirmados pela Fiocruz, recebendo dados e informações para a realização da investigação epidemiológica correspondente.

PRIMEIRO CASO

O primeiro caso da variante delta no Paraná foi no dia 2 de junho, em Apucarana, em uma mulher de 71 anos. O Ministério da Saúde confirmou o estado de transmissão à comunidade dessa variação do coronavírus em 28 de julho.

Detectado na Índia em outubro do ano passado, o Delta tem múltiplas mutações genéticas e a Organização Mundial da Saúde (OMS) o chama de “variante de cuidado e preocupação”. Isso porque altera o comportamento do coronavírus e é mais transmissível do que outras cepas.

No Paraná, foram notificados casos em Paranaguá, Araucária, Colombo, Curitiba, Piên, Piraquara, São José dos Pinhais, Ponta Grossa, Fernandes Pinheiro, Imbituva, Palmas, Cascavel, Guaraniaçu, Toledo e São João do Ivaí. Já os falecidos são de Curitiba, Toledo e Apucarana.

No Alto Paraná os casos positivos vêm dos municípios de Minga Guazú, Hernandarias e Ciudad del Este. Dos sete infectados, apenas dois haviam recebido a vacina covid-19.

TEMOR

Em relação ao falecido, natural de Hernandarias, foi referido que é comerciante com 40 anos. Seu falecimento ocorreu no dia 16 de agosto e, de acordo com o calendário de vacinação do Ministério da Saúde, ele já deveria estar vacinado.

Esse paciente foi atendido inicialmente no Hospital Regional e depois encaminhado para o Hospital Respiratório Integrado, onde finalmente ocorreu seu óbito.

O prefeito de Foz de Iguaçu, Chico Brasileiro, em mais de uma ocasião expressou seu temor de que a variante Delta acabe chegando ao seu município através de Ciudad del Este. Por enquanto, a cidade não tem casos relatados.

Este receio, recorda a La Clave, levou o prefeito insistir em cinco oportunidades, através de notas oficiais, para a instalação de uma barreira sanitária na Ponte Internacional da Amizade.

A intenção é exigir o teste negativo de covid-19 a todos que entrarem em Foz por essa passagem de fronteira, mas o pedido não foi autorizado pelo Governo Federal.

Por enquanto, tudo indica que o município finalmente desistiu dessa intenção e está se concentrando na aplicação da primeira dose da vacina contra o covid-19.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, dependente da Prefeitura Municipal, a população adulta estimada é de 198.169 e estima-se que nas próximas semanas 100 por cento serão vacinados com pelo menos a primeira dose da vacina.