1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Dez UBSs de Foz do Iguaçu atenderão pacientes com sintomas de Covid-19 a partir desta segunda-feira (15)

Objetivo é reduzir o número de internações e casos graves da doença; unidades serão preparadas com consultórios exclusivos e EPIs, e as equipes foram capacitadas

A partir desta segunda-feira, 15, dez Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Foz do Iguaçu farão o atendimento a pacientes com sintomas da Covid-19. São elas: UBS Profilurb II e Unidade de Saúde 24h Padre Ítalo, no Porto Meira (Região Sul); UBS Vila Yolanda (Região Oeste); UBSs do Morumbi III, São Roque e Jardim São Paulo I (Região Leste); UBS São João (Região Nordeste), e UBSs Jardim Jupira, Cidade Nova e Vila C Velha (Região Norte).

Caso seja confirmado o quadro sintomático respiratório, com base nas respostas de um questionário de sintomas durante a triagem na porta da unidade, o paciente será encaminhado a um consultório exclusivo dentro da UBS para o atendimento médico. Após isso, o paciente será notificado para iniciar o isolamento e deverá realizar a testagem na (UPA) Unidade de Pronto Atendimento do Morumbi.

Em caso de teste positivo, o paciente será monitorado pelas equipes da unidade de saúde e receberá os medicamentos necessários para os sintomas apresentados, conforme avaliação médica. De acordo com a necessidade, a equipe médica também fará visita domiciliar para acompanhamento.

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que todas as unidades serão preparadas com um consultório próprio, equipes capacitadas e equipamentos de segurança para o atendimento. Os demais serviços oferecidos pelas UBSs seguirão normalmente.

De acordo com a diretora de Atenção Básica, Jaqueline Tontini, o objetivo é descentralizar o atendimento que era realizado exclusivamente no Hospital Municipal Padre Germano Lauck e desafogar o sistema de atendimentos. Segundo ela, o serviço que será feito corresponde ao fast track, método de acolhimento a pacientes sintomáticos aprovado pelo Ministério da Saúde.

“Decidimos tornar as UBSs mais ativas no enfrentamento da Covid-19 apoiando toda a rede SUS atendendo e acompanhando o paciente desde o início dos seus sintomas”, afirma.

“Queremos reforçar a rede de assistência aos casos de Covid-19, com o objetivo de reduzir o número de casos graves da doença, porque o que se tem notado é que muitos pacientes já chegam à UPA ou ao hospital necessitando de intubação. Por isso, queremos estimular a procura dos pacientes logo no início dos sintomas e um acompanhamento mais freqüente”, afirma a secretária municipal de Saúde, Rosa Jeronymo.

Atendimento domiciliar

Desde janeiro, também com o objetivo de evitar o agravamento da doença e os internamentos, idosos e pessoas com doenças crônicas com Covid-19 são atendidos em casa por meio de uma iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde e a Fundação Municipal de Saúde. O Programa de Atendimento Domiciliar Covid-19 tem equipes compostas por médico, enfermeiro, técnico em enfermagem e fisioterapeuta, que ofertam desde aplicação de medicamentos, exames e exercícios respiratórios.