1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Em Foz do Iguaçu, Ratinho Junior ‘endurece’ o discurso contra servidores em greve

Categoria mantém calendário agenda da greve e vai participar do ato estadual em Curitiba na segunda-feira, 1º de julho

O governador Carlos Massa Ratinho Junior comentou, em agenda em Foz do Iguaçu nesta quinta-fiera (27), sobre a greve dos servidores públicos estaduais iniciada na última terça-feira (25).

De acordo com ele, o Governo do Estado não vai “conversar” com grevistas e que o objetivo é “negociar por meio do diálogo”. A APP-Sindicato/Foz rebateu as declarações e afirma que está mantida a agenda de greve. As informações são de Ronildo Pimentel, no Gazeta Diário.

Ratinho Junior esteve na cidade para o lançamento do fórum internacional de inovação ThinkinG, o Paraná Inteligência Artificial (PIÁ), primeiro programa de inteligência artificial do Brasil focado na prestação de serviços à população. O governador atendeu à imprensa de Foz do Iguaçu, na abertura do evento no centro de convenções do Hotel Bourbon.

De acordo com Ratinho Junior, apenas 4% dos servidores estaduais aderiram à paralisação. “Quero agradecer a maioria dos servidores estaduais que são conscientes das dificuldades que passa o país, a minha responsabilidade é não deixar com que o Paraná quebre”, ressaltou o governador.

Na avaliação de Ratinho Junior, a greve é injusta, uma vez que o governo “tem apenas cinco meses”. Ele não poupou críticas aos professores que aderiram a paralisação: “não é contra o governador, é contra os pais, que pagam os salários deles”, afirmou.

Na entrevista, ele afirmou que a intenção do Governo do Estado é resolver a situação no diálogo e que em algumas áreas já houve avanços. “Tenho conversado com vários outros servidores, de outros sindicatos, que não entraram em greve, por exemplo, na área de segurança, tivemos um diálogo muito bom e vamos avançar com algumas propostas”.

“Como governador tenho responsabilidade de fazer com que possamos ter avanço, mas sem ter a necessidade de usar a greve como instrumento político”, afirmou Ratinho Junior. Que completou: “Esse tipo de pressão. com o meu governo, não vai funcionar”.

Agenda de greve
Professores, pedagogo, funcionários e diretores de escola irão realizar nesta sexta-feira (28), uma manifestação às 8h no Núcleo Regional de Educação (NRE) de Foz do Iguaçu. A ação integra a mobilização simultânea da categoria, que acontece em todo o Paraná.

Na tarde desta quinta, os educadores realizaram reunião ampliada do Comando Regional de Greve, juntamente com diretores de escolas, na Praça da Paz. Além de organizar a agenda de atividades, a reunião serviu para repassar orientações sobre o direito de greve.

De braços cruzados desde o início da semana, os servidores exigem o pagamento da reposição referente às perdas salarias com a inflação (data-base), acumulada desde 2016. Pedem, ainda, a retirada de tramitação de projeto que ataca a carreira de todo o funcionalismo, entre outras pautas.

Em nota, a presidenta da APP-Sindicato/Foz, Cátia Castro, contestou as declarações de Ratinho Junior. “O governador tentou diminuir o tamanho de uma greve que tem adesão total e parcial de 85% das escolas do Paraná”, avaliou ela, sobre a afirmação de que apenas 4% da categoria aderiu ao movimento.