1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Em live, Bancada Feminina levanta resistência sobre assédio sexual no serviço público e anuncia projeto de combate às violações

Projeto de lei criando a semana de conscientização contra abuso e assédio sexual nas repartições começa a tramitar na sessão desta terça-feira (09/03)

O Dia Internacional da Mulher na Câmara de Foz neste ano de 2021 foi marcado pela live promovida pela Bancada Feminina do Legislativo, composta pelas Vereadoras Anice Gazzaoui (PL), Yasmin Hachem (MDB) e Protetora Carol Dedonatti (PP), em conjunto com Poder Executivo, que discutiu e compartilhou experiências sobre o assédio sexual nas repartições públicas do município.

Na oportunidade, as Vereadoras também anunciaram o projeto protocolado nesta segunda-feira, 08 de março, que cria a semana de conscientização contra abuso e assédio sexual nas repartições. O objetivo é promover ações de conscientização e prevenção aos atos que ensejam nesse tipo de prática nos órgãos públicos.

A Vereadora Protetora Carol Dedonatti (PP), líder da Bancada Feminina neste mês, iniciou o diálogo com um texto de abertura da atividade do Dia Internacional da Mulher. “Vamos debater uma situação que se repete em todos os níveis do Poder Público, que é o assédio às servidoras”. Em seguida, a condução foi realizada pela Vereadora Yasmin Hachem (MDB). Logo de início foi exibido um vídeo para alertar e chamar a todas e todos para o debate a respeito do assédio nos órgãos públicos. Na oportunidade, as Vereadoras e Secretárias falaram sobre algumas situações que já sofreram ou presenciaram e enfocaram a necessidade de fortalecer a luta conjunta.

Rosa Jeronymo, Secretária de Saúde, que foi quem sugeriu o tema levantado no ato virtual, deu início ao diálogo sobre o tema de ponderou a relevância deste 08 de março. “Hoje é um dia de reflexão para pensarmos o lugar que ocupamos na sociedade, é um dia de luta, resistência, para que possamos melhorar o presente para as gerações futuras. O tema do assédio, tenho ele como um tema muito caro, porque a gente precisa dialogar sobre isso cotidianamente. Nós somos no serviço público municipal 73% da força de trabalho feminina. Podemos pensar em ações estratégicas, tanto para Câmara, quanto para Prefeitura, para que possamos realmente acabar com assédio nas repartições”.

Kellyn Trento, Secretária de Direitos Humanos, ressaltou “Que possamos cada vez mais conquistar nossos espaços. Estamos culturalmente acostumadas a achar que o assédio moral é normal. Prestem atenção nos detalhes do dia a dia, tanto homens, quanto mulheres”.

Ângela Meira, Secretária de Meio Ambiente, ponderou a importância da ancestralidade. “O dia de hoje é para lembrarmos quantas mulheres vieram antes de nós. Foi pela luta de muitas mulheres que estamos aqui. Queremos uma sociedade mais justa e ela só será construída quando nós mulheres estivermos na linha de frente”.

A Secretária de Educação, Justina Silva, lembrou que do total de funcionários da educação, 91% são mulheres. “Nesta pandemia, essa mulherada da educação se reinventou e deu conta. Não queremos nada mais que igualdade e equidade. Tudo o que temos foi conquistado com muita luta”.

Áurea Fonseca, do Fozprev, afirmou “essa voz precisa continuar ecoando sempre. Antes de nós muitas mulheres levantaram bandeiras para que pudéssemos estar onde estamos hoje, em todos os níveis de governo, em todos os espaços”.

Franciele Montemezzo, Secretária da Juventude, pontuou. “A gente precisa provar o tempo todo as coisas. Infelizmente vivemos na pele o machismo”.

Elaine Anderle, Chefe de Gabinete, afirmou. “Estamos desconstruindo uma história que vem desde uma vida inteira e tentando acertar de outra forma. Nosso sonho é de sermos finalmente todos iguais. É muita cultura que precisamos descontruir”.

Salete Horst, Secretária da Fazenda, ressaltou: “todas as mulheres que vieram antes de nós fizeram muito e não podemos esmorecer. Para nós, mulheres, é uma luta constante. Nós mulheres temos de ter uma rede de apoio umas com as outras, precisamos nos fortalecer”.

A Vereadora Yasmin Hachem (MDB) também ponderou. “Quero agradecer quem veio antes, que por conta delas somos o que somos. Deixo uma homenagem especial para minha mãe, que é uma mulher de luta”.

A Vereadora Anice Gazzaoui (PL) finalizou o encontro virtual e destacou o projeto protocolado nesta segunda-feira, 08 de março, pela bancada feminina da Casa de Leis. “Quando entrei em 2012 para ser candidata um militante me disse que eu era Vereadora para 300 votos. Eu fui para luta e é na luta que nos fortalecemos. Essa bancada nasce da necessidade de ter voz. Criamos um projeto de lei que foi protocolado hoje que é a semana de combate ao assédio sexual”.