1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Empresários se unem para criar Núcleo do Porto Meira na ACIFI

Região do Grande Porto Meira deve ser beneficiada com a Ponte da Integração e a Perimetral Leste

Empresários do Porto Meira estão unindo forças para criar um núcleo setorial na ACIFI (Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu). O objetivo é reunir representantes das principais atividades econômicas para promover ações em prol do desenvolvimento e valorização de um dos bairros mais antigos e importantes da cidade.

Mais de 40 pessoas, entre comerciantes e líderes comunitários, têm participado dos encontros para criar o Núcleo do Porto Meira. A mobilização também conta com a mediação de integrantes da ACIFI, do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e do Centro Universitário UniAmérica.

“A participação direta da comunidade empresarial de toda a Grande Região Sul de Foz é fundamental para o sucesso do Núcleo do Porto Meira”, afirma o presidente da ACIFI, Faisal Ismail. O dirigente lembra que a entidade já abriga o Núcleo do Distrito Industrial e o recente Núcleo da Avenida Brasil – ambos detentores de resultados para todos.

No último encontro, promovido dia 12, o Sebrae apresentou um diagnóstico empresarial com dados de toda a região. Nesse primeiro momento foram escolhidas três vias públicas para o levantamento de informações, contudo já foi possível ter uma ideia do total de empresas e segmentos.

Há 20 anos com comércio na Avenida Morenitas, Talita Ferrari revela ser grande a expectativa acerca da mobilização em conjunto com ACIFI, Sebrae e UniAmérica. “O Porto Meira tem obtido melhorias, porém tem muito para conquistar em prol do comércio e das famílias da região. Estamos colhendo muitas ideias, que esperamos colocar em prática.”

Parceiros – Durante o mesmo evento, ficou acordado que o Centro Universitário UniAmérica realizará uma pesquisa na região para coletar informações que servirão de base à tomada de decisões nas futuras ações do Núcleo do Porto Meira.

Segundo Amanda Fagundes, consultora do Sebrae Paraná, o objetivo é alinhar ideias e expectativas, bem como identificar oportunidades, para depois atuar em prol da construção de um plano de ação. A fase inicial definirá ainda prioridades como infraestrutura, mobilidade, segurança, ações promocionais, capacitações, entre outras escolhas.