1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Entidades fazem pedido preventivo no Dia dos Pais, caso Bandeira Laranja seja mantida pelas Prefeituras

Presidentes de entidades do setor de gastronomia e entretenimento unidas para garantir a abertura dos estabelecimentos no dia dos pais (Foto: Divulgação)

Ação da Abrabar, para garantir a abertura de bares e lanchonetes, deve ser julgada nos próximos dias, afirma presidente

A Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar), o Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares de Curitiba (SindiAbrabar) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) querem, em caráter de exceção, a abertura dos estabelecimentos no domingo do Dias dos Pais (9 de agosto). A intenção é garantir a abertura dos estabelecimentos nesta importante data para o setor.

O pedido, segundo explicam os presidentes Fábio Aguayo (Abrabar) e Gustavo Grassi (SindiAbrabar), é para o caso de as prefeituras de Cuririba e Região Metropolitana manterem a Bandeira Laranja nesta terça-feira (04). A principal  expectativa das entidades é que ocorra o retorno da bandeira amarela, para que todos possam trabalhar, inclusive os bares em geral.

O novo pedido foi protocolado nos órgãos responsáveis pelo plano de contingência e combate à Covid-19, infecção provocada pelo novo Coronavírus. Com a Bandeira Laranja, fica proibido o funcionamento de segmentos considerados não essenciais, mas que representam a manutenção de milhares de empregos em todo o Estado, lembram as entidades.

A intenção é garantir os estabelecimentos abertos, já que muitos gostam de homenagear os pais com almoço em restaurantes conhecidos da família. “Nossa categoria é uma das mais afetadas com a pandemia da Covid-19 e a chance de abrir neste feriado tão importante é fundamental para todos”, dizem os presidentes.

O presidente Fábio Aguayo lembra que a luta da Abrabar continua pela abertura dos bares. “Nossa ação está para ser julgada”, disse ele. “O fechamento aos domingos dos salões, que têm sua ocupação reduzida e respeitam todos os protocolos da prefeitura, acaba por gerar efeito inverso ao desejado já  que aumenta a concentração no sábado”, completou Nelson Goulart, da Abrasel.