1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Ex-preso da Operação Pecúlio de Foz é nomeado diretor na Secretaria Estadual de Saúde

O ex-presidente da Fundação Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu, Geraldo Biesek, é o novo Diretor Geral de Unidade Hospitalar da Secretaria Estadual de Saúde.

Biesek, que chegou a se preso no dia 17 de dezembro de 2016 pela Operação Pecúlio da Polícia Federal e Ministério Público, foi agraciado com cargo Símbolo DAS-1, cujo salário só é menor que o do titular da pasta, o secretário Beto Preto.

A nomeação de Biesek, que passou a valer em 2 de janeiro de 2019, consta do decreto nº 104, assinado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e o Chefe da Casa Civil do Governo do Estado, Guto Silva.

Biesek chegou a ser declarado fugitivo da Justiça, no período das investigações da Operação Pecúlio, que desbaratou um suposto esquema de desvio de recursos da saúde pública de Foz do Iguaçu, durante o governo do ex-prefeito Reni Pereira.

Na época, ele declarou que morava em Curitiba e acabou se entregando espontaneamente ao lado do advogado, quando acabou detido. Na sequência da ação, Biesek foi absolvido das acusações.

Abaixo a íntegra do decreto de nomeação

DECRETO Nº 0104

O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso de suas atribuições e tendo em vista o contido no protocolado nº 15.538.694-0,

Resolve nomear, de acordo com o art. 24, inciso III, da Lei nº 6.174, de 16 de novembro de 1970, GERALDO GENTIL BIESEK, RG nº 3.177.159-5, para exercer, em comissão, o cargo de Diretor Geral de Unidade

Hospitalar Porte II – Símbolo DAS-1, da Secretaria de Estado da Saúde, a partir de 02 de janeiro de 2019.

Curitiba, em 11 de janeiro de 2019, 198º da Independência e 131º da

República.

CARLOS MASSA RATINHO JUNIOR GUTO SILVA

Governador do Estado Chefe da Casa Civil