Falta de combustível em Puerto Iguazú na Argentina deverá ser normalizada em março

O secretario de Energia da Argentina, Darío Martínez, esteve em Puerto Iguazú neste final de semana, onde participou da reunião dos Governadores Norte Grande, anunciando uma tarifa diferenciada de energia para dez províncias do país. Na ocasião, o secretário foi questionado pelo governador de Misiones, Oscar Herrera Ahuad, sobre a falta de combustível na região.

Ahuad pede que o governo nacional aumente a cota mensal de combustível enviada à província. Desde o final do último ano, Iguazú e outras cidades de fronteira com o Brasil vivem a escassez do produto. Na última semana, os postos da YPF passaram a diferenciar o valor de venda da gasolina para argentinos e estrangeiros, como forma de atenuar a crise.

Martínez confirmou que não haverá mais cota a partir de março e que o fornecimento será “normalizado”. “Recebemos propostas dos governadores não só neste caso. Ordenamos a todas as empresas de produção que administrem e melhorem o recurso. Tem a ver com um país que está em franco crescimento. Quero informar que dezembro foi o mês em que mais se vendeu combustível na história da Argentina. Entendemos que em fevereiro a falta foi diminuindo e que em março estará normalizado”, assegurou.

As informações são de Rádio Cultura