1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Foz do Iguaçu tem queda nos indicadores de covid e vai se tornar o primeiro destino 100% vacinado

Américo Antonio/SESA

Os principais indicadores do coronavírus (covid-19) seguem tendência de queda e Foz do Iguaçu acelera para se tornar o primeiro destino turístico com 100% da população adulta (acima de 18 anos) vacinada. O município teve a semana com o menor número de novos casos e registrou uma redução de aproximadamente 80% no número de óbitos por complicações da doença.

A Vigilância Epidemiológica confirmou, neste domingo (25), 11 novos casos de covid-19. Totalizando 41.692 registros da doença no município desde o início da pandemia, em março do ano passado. Destes, 40.436 pessoas já estão recuperadas – mais de 96,6% dos infectados. Dos 11 novos casos, cinco são mulheres e seis homens, com idades entre seis e 65 anos. Todos estão em isolamento domiciliar.

Do total de casos ativos na cidade, 96 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 90 estão internadas. Foz do Iguaçu não registrou óbitos em consequência da covid-19 nas últimas 24 horas. No acumulado do mês, são 41 vidas perdidas – média de 1,64 por dia. No total, são 1.070 mortes pela doença no município desde o início da pandemia e uma taxa de letalidade de 2,57%.

Em queda

O avanço na vacinação tem refletido forte na redução dos indicadores da covid-19 em Foz do Iguaçu. O município fechou a semana com o menor número de novos casos de 2021. Entre segunda-feira (19) e ontem (25), foram contabilizados 167 testes positivados da doença – média de 23,85 diários. A análise tem como critério os boletins diários da Vigilância Epidemiológica.

No acumulado do mês, Foz do Iguaçu contabilizou 1.089 novos casos da doença – média de 43,56 por dia. Em junho, a Vigilância Epidemiológica registrou 3.354 testes positivados de covid-19 – média de 111,8 novos casos diários. No comparativo entre um mês e outro, julho registra uma queda de aproximadamente 70% dos casos.

O número de óbitos por consequência da covid-19 também vem apresentando queda bastante representativa à medida que a vacinação contra a doença avança. Nesta última semana, de segunda até domingo, foram oito mortes por complicações da doença.

Em junho, Foz do Iguaçu registrou 133 óbitos por conta do coronavírus – média de 4,43 por dia. Desde o início da pandemia, o município contabilizou 1.070 mortes por complicações da doença, com uma taxa de letalidade de 2,57% sobre o total de infectados.

Manter cuidados

A secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jerônymo, comentou a queda nos casos de óbitos com a aceleração da vacinação contra a covid-19. “Gente, olha que bacana poder ver a vacinação avançando e o número de óbitos caindo”, ressaltou, ao postar um quadro sobre a evolução dos casos em suas redes sociais.

“Esse gráfico representa o avanço da cobertura vacinal e a redução do número de óbitos por covid-19”. A imagem veiculada pela secretária, mostra a curva representada por uma linha azul, da primeira dose, e a linha verde com a cobertura de segunda dose de vacina, com as colunas mostrando o número de óbitos.

“A partir de 44% da cobertura vacinal de 1ª dose se observa a queda gradativa no número de óbitos desde o dia 13/06”, ressaltou Rosa Jerônymo. Que completou: “Representando uma queda de 78% no número de óbitos nas últimas cinco semanas. #vacinasalvavidas”.

A secretária, no entanto, reforçou que é essencial manter os cuidados para manter os números da covid baixos e aguardar um avanço ainda maior da vacinação, especialmente da segunda dose. “Ainda não é momento para baixarmos a guarda. Precisamos manter aqueles cuidados que repetimos desde o início da pandemia: uso de máscaras, distanciamento social e higienização das mãos”, destacou.

Vacinação

Foz do Iguaçu caminha célere para ser a primeira cidade a vacinar 100% da população adulta entre os principais destinos turísticos do País. Ranqueada entre 2º e 3º lugares na preferência de visitantes nacionais e estrangeiros, a cidade está vacinando os moradores com 26 anos ou mais, à frente de São Paulo (28/29 anos), Rio de janeiro (35), Salvador (34), Maceió (33 anos), Natal (33) e Gramado (37 anos).

A vacinação em Foz está na frente das principais cidades do Paraná: Curitiba (37 anos), Londrina (28/27 anos), Ponta Grossa (35 anos), Maringá (34 anos) e Cascavel (32 anos) e São José dos Pinhais (36 anos). “Esperamos em breve o segundo lote extra de vacinas e completar a imunização dos moradores da cidade com pelo menos a primeira dose”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

Foz do Iguaçu já tem 73% da população adulta vacinada com a primeira dose. Desde o início da vacinação, em janeiro, foram aplicadas 190.643 doses da vacina contra a covid, 144.608 de primeira dose, 39.556 de segunda dose e 6.479 doses únicas.

Com informações de GDia.