1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Gerência Regional da Sanepar de Foz pode virar ‘pedra no sapato’ de Ratinho Junior

Uma informação que passou a circular recentemente pode se transformar numa espécie de “pedra no sapato” do governador Ratinho Júnior. Blogs e colunas políticas vem destacando que o ex-diretor da Gerência Regional da Sanepar de Foz do Iguaçu, Luiz Carlos Medeiros, seria um forte candidato a voltar ao posto.

Isso teria causado arrepio nos servidores da companhia de saneamento. Alguns movimentos de Luiz Carlos Medeiros teriam chamado a atenção do “núcleo duro” de Ratinho Junior, muito preocupado em não “queimar o filme logo na largada”, na gestão frente ao Governo do Estado.

Luiz Carlos Medeiros é dono de um histórico que chama a atenção nos dias atuais. Ele é réu na Operação Pecúlio do Ministério Público Federal (MPF), que investigou um esquema de desvio de recursos públicos em Foz do Iguaçu, levando inclusive a prisão o ex-prefeito Reni Pereira, além de secretários, diretores, vereadores e empresários.

O ex-diretor da Gerência Regional da Sanepar também foi preso na primeira fase da Pecúlio, em 19 de abril de 2016. Ele chegou ao cargo após a saída de Rodrigo Becker, que assumiu a secretaria de Planejamento de Reni Pereira. Como Becker iria ganhar menos na Prefeitura, Luiz Carlos Medeiros concordou em repassar todos os meses parte de seu salário, que saltou de R$ 9 mil para R$ 21 mil com a mudança de cargo.

Confirmação
Ao ser ouvido no âmbito da Operação Pecúlio, Luiz Carlos Medeiros confirmou em depoimento seu envolvimento com Becker. Ele confessou o repasse, durante os 10 meses que ficou no cargo, de R$ 5 mil, totalizando R$ 50 mil ao antecessor, que o indicou para o cargo. Logo após assumir seus atos, Luiz Carlos Medeiros foi liberado e atualmente paga penas alternativas.

O curioso é que mesmo depois de ter pedido desligamento, Becker continuou dando as cartas na Sanepar de Foz do Iguaçu. Será que a nova administração sabe disso? Há quem aposte um doce de abóbora que não. Mas que coisa hein? Isso de querer mandar na rapadura? Bom, Luiz Carlos Medeiros é atualmente o sub-gerente da unidade, com salário em comissão, concedido pelo governo anterior de Beto Richa e Cida Borghetti. Seu nome deve fazer parte de algum dossiê.

Segundo informação quentinha, a Gerência Regional, que é responsável pela política de saneamento de oito municípios na microrregião, poderá ter também como diretor Fábio Leal Oliveira, que é de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. Ele é ligado ao grupo do deputado federal Ricardo Barros e, no ano passado, trabalhou forte nas redes sociais, em apoio à candidatura da ex-governadora Cida Borghetti.