1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Hospital Municipal de Foz do Iguaçu escolhido para receber projeto piloto do HCor

Programa Hospital Seguro para a Pessoa Idosa

O Hospital Municipal Padre Germano Lauck (HMPGL), de Foz do Iguaçu, foi escolhido dentre cinco hospitais do Brasil para receber a implantação do Programa Hospital Seguro para a Pessoa Idosa.

Desenvolvido pelo Hospital do Coração (HCor), de São Paulo, e viabilizado por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), do Ministério da Saúde (MS), o programa tem como objetivo apoiar os hospitais no desenvolvimento de modelos coordenados de atenção à pessoa idosa com foco na prevenção de complicações.

Para o inicio do projeto, o Secretario da Saúde Nilton Bobato e a direção Geral do HMPGL, receberam na última quarta-feira (18), uma equipe de profissionais do HCor, que durante todo o dia apresentaram o Guia de Implementação, aos profissionais do Hospital que irão compor o Comitê Gestor e o Grupo de Trabalho. O programa terá a duração de 12 meses.

De acordo com o diretor Técnico do Hospital Municipal, Fabio Marques, o projeto será implantado inicialmente na enfermaria de Clinica Médica e deverá se estender gradativamente para todo o hospital. “Uma vez concluída essa etapa inicial, nosso objetivo será criar uma enfermaria específica de geriatria, com adaptações no espaço físico”, explicou o médico.

‘Essa é mais uma importante conquista para fortalecer as linhas de cuidado ao idoso, público que mais necessita de um olhar especial e um acompanhamento focado nas especificidades. O projeto vem num momento fundamental em que temos uma demanda cada vez maior de idosos no sistema público de saúde’, afirmou Bobato.

Como resultado do rápido envelhecimento populacional brasileiro, as pessoas idosas são responsáveis por uma proporção cada vez maior das internações hospitalares. A nova realidade epidemiológica impõe aos hospitais o desafio de adequar as suas linhas de cuidado às necessidades dessa população.

Segundo o diretor-presidente do Hospital Municipal, Sergio Fabriz, o paciente idoso irá receber os cuidados com um olhar e abordagem multidisciplinar e interdisciplinar. “Trata-se de uma qualificação do acolhimento às pessoas idosas nas unidades hospitalares”, explica Fabriz.

Além de adequar-se à realidade epidemiológica e às políticas estabelecidas, a implementação dos modelos de atenção ao paciente idoso hospitalizado é fundamental para que a instituição consiga manter indicadores de boa qualidade assistencial e uma gestão eficiente dos leitos.

(Assessoria Hospital Municipal)