1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

ICMBio pede instalação de passagem aérea em projeto de duplicação da BR 469

Foto: Geraldo Bubniak / AEN

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), fez exigências ambientais no projeto de duplicação da BR 469 (Rodovia das Cataratas), como a exigência de uma “passa-fauna”.

De acordo com o documento enviado pelo ICMBio, para o Instituto Água e Terra (IAT), do Paraná, devido a presença de animais silvestres na mata da região, é preciso a instalação de de macanismos que diminuam o impacto ambiental.

“Considerando as características do fragmento 3, sua proximidade com os fragmentos 4 e 5, bem como a mata ciliar que dá acesso ao corpo hídrico de um afluente do rio Iguaçu, sugere-se a intalação de uma passagem aérea do tipo viaduto florestado, tendo em vista a impossibilidade de instalação de passagem subterrânea devido a presença de adutora de água da Sanepar e visando facilitar a passagem de animais”, diz o documento. As informações são de Rádio Cultura

O ICMbio pede ainda, a instalação de lombadas nas marginais, redutores de velocidade nas extremidades do vão do viaduto, vegetar a divisão de pista da rotatória e sinalizar a travessia de fauna no local, buscando direcionar a fauna para o vão do viaduto.

O Departamento de Estradas e Rodagens DER deverá apresentar na licença ambiental uma condicionante em um prazo de 240 dias, os dados de monitoramente de fauna atropelada, junto com o melhor local para a instalação da passagem de fauna aérea, de acordo com preposição nº 3 do parecer 1/2022, do Parque Nacional do Iguaçu, do ICMBio.