1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Justiça de Foz do Iguaçu dá prazo de 48 horas para que ex-moradores do Duque de Caxias deixem o local

A justiça determinou nesta segunda-feira (17) o prazo de 48 horas para que mais de 70 famílias deixem o Conjunto Habitacional Duque de Caxias, no bairro Morumbi, em Foz do Iguaçu. O local foi ocupado pelos moradores na última sexta-feira (14).

O juiz de plantão, Eduardo Correia da Silva, determinou que demais órgãos públicos ajudem na desocupação para providências eventualmente necessárias, e a ajuda do município através do Conselho Tutelar, Conselho Municipal de Pessoa Idosa ou Serviço Social.

Famílias ocupam condomínio interditado por risco de desabamento

As famílias estão nos apartamentos para protestar contra a Caixa Econômica Federal (CEF). A Caixa comunicou aos moradores que vai cancelar o repasse de R$ 890 do aluguel social a partir do mês de setembro aos moradores que não quiserem se mudar para o Residencial Angatuba, em Três Lagoas.

Desde a inauguração do Angatuba, os moradores se recusam a mudar a região onde moram e pedem que sejam realocados para um local próximo do Duque de Caxias.

O Conjunto possui 17 blocos de apartamentos, onde moravam 136 famílias, desde 2012. Devido a rachaduras apresentadas em um dos prédios, todo o conjunto foi interditado no início de 2019, para ser demolido. Desde então os moradores recebiam um aluguel da Caixa Econômica Federal até que fossem realocados a outro local.

O advogado das famílias, Wilson Neres, explica que os moradores fizeram uma nova carta de reivindicações na tentativa de solucionar o problema.