O Dia Mundial da água 2022

Gilmar Cardoso

Com o objetivo de relembrar as pessoas sobre o uso racional da água, a data foi criada pela ONU, através de resolução em 21 de fevereiro de 1993, por sugestão feita durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, mais conhecida como Eco-92.

Comemora-se no dia 22 de março o Dia Mundial da Água, cuja data é destinada a reflexão e discussão sobre a relação homem e água, e aborda temas como a conservação e proteção da água, desenvolvimento correto dos recursos hídricos e medidas para resolver problemas relacionados com poluição. Um de seus principais objetivos é gerar estratégias para melhorar as condições de vida das populações que enfrentam problemas relacionados à agua (potabilidade, fornecimento contínuo, etc).

Veja também

Todos os anos o Dia Mundial da Água aborda um tema específico sobre este mineral de extrema e absoluta importância para a existência da vida; o mote para 2021, por exemplo, foi “Valorizar a água”; enquanto neste ano teremos como lema “ Águas subterrâneas: Tornando o invisível visível“. Embora escondidas sob os nossos pés, as águas subterrâneas enriquecem as nossas vidas, apoiando o abastecimento de água potável, sistemas de saneamento, agricultura, indústria e ecossistemas. Em muitos locais, ocorre exploração sem planejamento, além da poluição das águas subterrâneas. É necessário viabilizar essas águas “invisíveis” para que possa ser melhor gerenciada por todos (UN Water, 2022).

As águas subterrâneas são fundamentais para cumprir os compromissos da Agenda 2030 e seus 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Brasil, pois garantem o abastecimento público de milhares de pessoas, sustentam sistemas de irrigação para a produção de alimentos, são utilizadas como insumo para a produção industrial e mantêm importantes ecossistemas. Seu uso promove o progresso local,contribuindo para o crescimento econômico, erradicação da pobreza, promoção da dignidade humana e o bem-estar das populações.

98% da água doce disponível no planeta é água subterrânea, a água que fica armazenada em aquíferos abaixo dos nossos pés, e por isso temos que torná-las visíveis para além de especialistas, ou seja, para comunidade que dela se beneficia.

Temos visto frequentemente notícias sobre crise hídrica, ocorrência de fenômenos extremos: longos períodos de secas e enchentes e inundações históricas devido às chuvas intensas. Porém, pouco se fala sobre as águas subterrâneas, um recurso importantíssimo para manutenção da vida e ecossistemas.

A água subterrânea é fonte de água potável para quase 50% da população global (IGRAC 2018); aproximadamente 70% da produção global de alimentos depende da água subterrânea, qualquer pessoa no planeta come algum alimento irrigado por água subterrânea; rebaixamento do terreno devido excessiva exploração de água subterrânea pode afetar 1,6 bilhão de pessoas até 2040 (Wired Magazine, 2021, Science Magazine, 2021). Estes dados precisam se tornar mais conhecidos para além de especialistas, é importante divulgar informação, pois só se pode preservar o que se conhece.

A conscientização sobre a urgência da economia deste recurso natural é uma das principais metas desse dia criado  devido à presença de grande índices de poluição ambiental no planeta. Elaborou medidas cautelosas a favor da água e impôs a consciência ecológica em relação a este bem natural. Assim, é dever de cada ser humano conservar a água que é um grande patrimônio mundial e responsável por todo o equilíbrio do planeta Terra.

A água é um direito de todos, mas seu acesso é desigual. Atualmente, contabiliza-se cerca de 3.500 mortes diretamente ligadas às condições inadequadas de suprimento de água, saneamento e higiene. A ONU estima que cerca de um bilhão de pessoas não possuem acesso a um abastecimento de água que seja suficiente para suprir suas necessidades diárias.

O Dia Mundial da água 2022

Agua: esta fonte de vida não pode secar. “Dar visibilidade às águas subterrâneas é tornar visível o que está totalmente invisível aos olhos da sociedade.”

* Gilmar Cardoso é advogado, poeta, membro do Centro de Letras do Paraná e fundador da Cadeira nº 1 da Academia Mourãoense de Letras.