Paraná precisa de um debate eleitoral rico e com novos elementos, diz Cesar Silvestri

Cesar Silvestri pretende trazer à tona debates sobre habitação popular, retomada das cirurgias de especialidades, modelo educacional, entre outros

O Paraná precisa de um debate eleitoral rico, que traga novos elementos em educação. A avaliação é do pré-candidato a governador Cesar Silvestri (PSDB), que cumpriu agenda nesta quarta-feira (11) em Foz do Iguaçu. “Não podemos ter um estado com a complexidade e importância do nosso no cenário nacional, limitado apenas em duas vozes, do atual governo ou de alguém que governou por três vezes”, disse em referência a Ratinho Junior (PSD) e Roberto Requião (PT).

Cesar Silvestri tem 41 anos, é advogado, empresário e agricultor, foi deputado estadual e duas vezes prefeito de sua cidade natal Guarapuava, de onde saiu com uma das melhores avaliações do Paraná. No início do ano, saiu do Podemos e ingressou no PSDB, onde encontrou guarida na pré-candidatura ao Governo do Estado. Em Foz do Iguaçu, foi recebido pelos ex-prefeitos Sâmis da Silva (PSDB) e Paulo Mac Donald Ghisi (Podemos).

Veja também

Um dos motivadores que o levaram a ser pré-candidato, foi a discordância com o atual governo que, segundo ele, é “ausente, sem legados e distante das pessoas” que precisam do Estado. Na campanha, o Paraná precisa “discutir a questão do pedágio, que está sendo conduzido de uma forma muito complicada, colocando o estado em sério risco da maneira que está sendo conduzido”, ressaltou.

Ele também pretende trazer à tona debates sobre habitação popular, retomada das cirurgias de especialidades, modelo educacional, entre outros. “Tem uma série de debates que precisam ser enfrentados e a minha candidatura sai com ousadia, liberdade e absoluta independência de debater todos eles”, frisou.

Segundo Silvestri, a mudança para o PSDB ocorreu por que no Podemos “mudaram as prioridades”. No novo partido teve uma boa acolhida por que sempre teve afinidade grande com as lideranças. “Fui prefeito no período que o PSDB governou o Paraná. As grandes parcerias que fizemos juntos me permitiu ser um prefeito transformador, que mudou a realidade do município”.

Conservadorismo

O pré-candidato disse não se preocupar por ser uma figura nova e ainda pouco conhecida da população. “Sobretudo porque sei que à medida que as pessoas me conhecerem e saber do que fui capaz de fazer, vai ter a segurança que espera. O paranaense tem esta característica, de confiar o voto em pessoas que tem o que mostrar”.

Nas andanças pelo Estado todas as semanas, Silvestri disse que tem sido muito bem recebido. “Todos os lugares que vou percebo uma surpresa positiva das pessoas em saber que esta disputa tem um novo elemento, uma opção que tem o que mostrar, que tem uma capacidade de realização concreta. Isso tem me motivado muito. A expectativa é que isto se mantenha até consolidar nossa candidatura”.

Projeção

Na avaliação do tucano, o novo governo precisar estar focado em múltiplas ações e visões. “Temos que urgentemente retornar o investimento do estado das cirurgias eletivas, debater mais o novo modelo de pedágio rodoviário e ampliar a capacidade da educação com ensino integral e técnico de forma presencial mais qualificado”.

“Precisamos de um modelo educacional que atenda as mudanças rápidas do mercado de trabalho, da evolução da tecnologia, criar com eficiência um ambiente de inovação tecnológica para o estado de forma descentralizado”, ressaltou.

Paraná precisa de um debate eleitoral rico e com novos elementos, diz Cesar Silvestri

Em relação aos servidores públicos, é preciso “retomar a credibilidade e o relacionamento” com a categoria, que na avaliação dele, “são o fiel da prestação dos serviços públicos à população” na educação, saúde, segurança pública, e outros serviços.

Fonte GDia