1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Prefeitura de Foz do Iguaçu anuncia medidas mais rígidas de combate à Covid-19

Participaram da transmissão o diretor técnico do Hospital Municipal, Fabio Marques; o Prefeito Chico Brasileiro; o Secretário de Saúde Giuliano Inzis e o diretor do Hospital Municipal, Sergio Fabriz

Em transmissão pelas redes sociais da Prefeitura de Foz do Iguaçu na tarde desta terça-feira (09), o prefeito Chico Brasileiro anunciou novas medidas no combate à Covid-19.

O reforço na fiscalização quanto à obrigatoriedade do uso de máscara e em locais com aglomeração de pessoas está entre as ações anunciadas.

“Com apoio da Guarda Municipal, vamos intensificar a fiscalização sobre o uso de máscara. A partir de amanhã (10), a pessoa que estiver sem máscara será multada. Também vamos intensificar a fiscalização à residências, em chácaras e locais onde estão acontecendo festas com aglomeração de pessoas”, disse o prefeito. “Todos que participam dessas festas colocam em risco a saúde publica. Vamos encaminhar estes casos a Polícia Civil para abertura de inquérito policial”, afirmou.

A decisão considera o aumento de casos do novo coronavírus em Foz – 182 – e o relaxamento por parte da população das medidas preventivas. “Corremos o risco de aumentar, de forma descontrolada, o número de casos em nossa cidade. Para que isso não aconteça, depende de cada um de nós. A mensagem é agora é de cuidado, de colaboração”, reiterou.  

Isolamento

Outra ação anunciada foi o isolamento da rede de contato de pessoas confirmadas com a doença por um período de 14 dias. “Essa rede de contato será mapeada e orientada a fazer o isolamento. Essa medida é importante porque através disso, conseguimos bloquear a cadeia de infecção e com isso diminuímos a transmissão do coronavírus”, explicou o diretor técnico do Hospital Municipal, Fabio Marques.

Hoje este monitoramento é feito pela Vigilância Epidemiológica com familiares das pessoas infectadas, mas a idéia é ampliá-lo com toda a rede externa, ou seja, pessoas do ambiente de trabalho e amigos dos pacientes. “Desta forma, conseguimos manter a cidade funcionando, com todas as medidas preventivas, sem termos que partir para um lockdown”, explicou. 

Ocupação de Leitos

A situação hospitalar também preocupa, uma vez que Foz do Iguaçu esta recebendo pacientes de outras cidades que esgotaram a capacidade de atendimento. “Foz do Iguaçu se preparou, construiu novos leitos, comprou equipamentos, montou uma estrutura hospitalar invejável, porem estamos vivendo um momento difícil. Estamos socorrendo outras cidades e regiões, e por força legal, temos que receber estes pacientes, que aumentam a ocupação hospitalar. Seremos solidários, mas precisamos preservar a saúde do nosso povo. Tudo o que acontece fora daqui também nos prejudica”, completou o prefeito.

O diretor do Hospital Municipal, Sergio Fabriz, informou que a unidade deve receber ainda hoje (09) mais três pacientes de outras cidades, aumentando a ocupação de leitos de UTI.

“Entramos em alerta, um estado de preocupação. Por mais que a gente se prepare, se não houver o cuidado de todos, não daremos conta. A prevenção ainda é o melhor remédio”, enfatizou.

De acordo com a Vigilância epidemiológica, o Hospital Municipal está com 12 pacientes internados, 8 em UTI e 4 em enfermaria na ala Covid. Destes, 6 são de Foz, 5 são de Cascavel e 1 de Toledo.

O secretário de saúde Giuliano Inzis também aproveitou a transmissão para reforçar o canal de denúncia do município, a central 199, que funciona 24 horas e esta interligada ao Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus.