1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Prefeitura de Foz intensifica vistorias em residências na Semana de Mobilização de Combate à Dengue

Foto: Thiago Dutra/PMFI

Os agentes de saúde estarão em bairros com altos índices de infestação da doença, conforme apontado pelo LIRAa

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Foz do Iguaçu iniciou, nesta segunda-feira (21), as visitas em residências de bairros com altos índices de infestação do mosquito Aedes aegypti. O trabalho, que já é realizado pelo órgão, será intensificado durante a Semana Nacional de Mobilização de Combate à Dengue, até o dia 26 de novembro.

Os Agentes de Combate às Endemias estarão em quatro regiões da cidade, nos bairros Portal da Foz (Leste); Jardim Colombelli e Conjunto Sol de Maio (Nordeste); Vila C nova (Norte) e Conjunto Bubas (Sul).

As visitas consistem em orientações, vistorias aos quintais e busca ativa de pessoas sintomáticas para arboviroses, como Dengue, Zika e Chikungunya. Em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente, foram instaladas caçambas para o descarte correto de materiais inertes.

Veja também

De acordo com a supervisora técnica do CCZ, Renata Defante Lopes, as regiões estratégicas foram escolhidas a partir dos resultados do último Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti – LIRAa, feito no início de novembro, e da quantidade de casos notificados pelas unidades de saúde.

“Os índices entomológicos estão altos e temos um número elevado de notificações para este período. Estamos atuando em parceria com as equipes da Atenção Primária e das secretarias de Obras, Fazenda e Meio Ambiente, para que tenhamos uma ação efetiva e com redução do número de casos da doença”, afirmou.

Trabalho coletivo

Fátima dos Santos, moradora do Jardim Colombelli, abriu a casa para receber os agentes e ouvir cada uma das dicas. Mesmo com o quintal limpo e livre do mosquito, ela faz questão de sempre recepcioná-los.

“É um trabalho muito importante que eles fazem aqui. Estou sempre cuidando, mas mesmo assim é importante ouvir as informações e saber como posso melhorar”, afirmou.

Para a vizinha de bairro, Neroni Gabriel, o trabalho do CCZ é essencial para relembrar a responsabilidade de cada morador. “Eu sempre cuido do meu quintal, mas esse trabalho precisa ser de todos, então todos nós precisamos ter esse compromisso”, contou.

Infestação da doença em Foz

A secretária de Saúde de Foz do Iguaçu, Jaqueline Tontini, reforça o pedido para a conscientização da população em manter os cuidados com a limpeza dos quintais. Neste novo ano epidemiológico 2022/2023, já são 2.800 casos notificados de dengue e mais de 130 confirmados.

Situações irregulares, como terrenos baldios abandonados ou residências com focos aparentes, podem ser denunciadas pela plataforma eOuve, da Central 156 e pelo telefone 156.

“O combate à dengue é uma missão de todos. A Prefeitura está fiscalizando e visitando todas as residências, mas é preciso que os moradores tenham a responsabilidade e contribuam com essa missão para não entrarmos novamente em um cenário de epidemia”, destacou.